SlideShare uma empresa Scribd logo
Pedro Luis de Moraes
SEP0527 GESTÃO E ORGANIZAÇÃO
BIBLIOGRAFIA
FUNDAÇÃO NACIONAL DA QUALIDADE.
Prêmio Nacional da Qualidade:
estímulo à qualidade da gestão.
http://www.fpnq.org.br/site/397/default.aspx
Consulta em 01/09/2006.
O que é a FNQ
Fundação Nacional da Qualidade?
FNQ é um centro brasileiro de estudo, debate e
irradiação de conhecimento sobre excelência em
gestão.
Criada em 1991, a FNQ é uma instituição sem fins
lucrativas, fundada por 39 organizações, privadas e
públicas.
Seu objetivo é disseminar amplamente os
Fundamentos da Excelência em Gestão para
organizações de todos os setores e portes,
contribuindo para o aperfeiçoamento da gestão e o
aumento da competitividade das organizações.
Quais são as principais atividades da FNQ?
A FNQ desenvolve atividades voltadas
à educação, à mobilização, à inovação e à premiação,
vinculadas à gestão estratégica e operacional das
organizações,
a fim de promover a geração e troca de
conhecimentos sobre a excelência da gestão entre
seus públicos de relacionamento.
Organiza e promove o Prêmio Nacional da Qualidade®
que é o maior reconhecimento à qualidade da gestão
brasileira.
Fundamentos da Excelência da FNQ
1. Visão Sistêmica
2. Aprendizado organizacional
3. Proatividade
4. Inovação
5. Liderança e constância de propósitos
6. Visão de futuro
7. Foco no cliente e no mercado
8. Responsabilidade social
9. Gestão baseada em fatos
10. Valorização das pessoas
11. Abordagem por processos
12. Orientação para resultados
1. Visão Sistêmica - Entendimento das relações
de interdependência entre os diversos
componentes de uma organização, bem
como entre a organização e o ambiente
externo.
2. Aprendizado organizacional - Busca e
alcance de um novo nível de conhecimento,
por meio de percepção, reflexão, avaliação e
compartilhamento de experiências, alterando
princípios e conceitos aplicáveis a práticas,
processos, sistemas, estratégias e negócios,
e produzindo melhorias e mudanças na
organização.
3. Proatividade - Capacidade da organização de
se antecipar às mudanças de cenários e às
necessidades e expectativas dos clientes e
das demais partes interessadas.
4. Inovação - Implementação de novas idéias
geradoras de um diferencial competitivo.
5. Liderança e constância de propósitos -
Comprometimento dos líderes com os
valores e princípios da organização;
capacidade de construir e implementar
estratégias e um sistema de gestão que
estimule as pessoas a realizar um propósito
comum e duradouro.
6. Visão de futuro - Compreensão dos fatores
que afetam o negócio e o mercado no curto
e no longo prazo, permitindo o delineamento
de uma perspectiva consistente para o
futuro desejado pela organização.
7. Foco no cliente e no mercado -
Conhecimento e entendimento do cliente e
do mercado, visando à criação de valor de
forma sustentada para o cliente e maior
competitividade nos mercados.
8. Responsabilidade social - Atuação baseada
em relacionamento ético e transparente com
todas as partes interessadas, visando ao
desenvolvimento sustentável da sociedade,
preservando recursos ambientais e culturais
para futuras gerações, respeitando a
diversidade e promovendo a redução das
desigualdades sociais.
9. Gestão baseada em fatos - Tomada de
decisões com base na medição e análise do
desempenho, levando-se em consideração
as informações disponíveis, incluindo os
riscos identificados.
10. Valorização das pessoas - Compreensão de
que o desempenho da organização
depende da capacitação, motivação e bem-
estar da força de trabalho e da criação de
um ambiente de trabalho propício à
participação e ao desenvolvimento das
pessoas.
11. Abordagem por processos - Compreensão e
gerenciamento da organização por meio de
processos, visando à melhoria do
desempenho e à agregação de valor para
as parte interessadas.
12. Orientação para resultados - Compromisso
com a obtenção de resultados que
atendam, de forma harmônica e
balanceada, às necessidades de todas as
partes interessadas na organização.
Modelo de Excelência da Gestão®
Critérios do Modelo de Excelência da Gestão®
1. Liderança
2. Estratégias e Planos
3. Clientes
4. Sociedade
5. Informações e Conhecimento
6. Pessoas
7. Processos
8. Resultados.
1. LIDERANÇA
Este Critério examina o sistema de liderança da
organização e o comprometimento pessoal dos
membros da Direção no estabelecimento,
disseminação e atualização de valores
e princípios organizacionais que promovam a
cultura da excelência, considerando as
necessidades de todas as partes interessadas.
Também examina como é implementada a
governança, como é analisado o desempenho
da organização e como são implementadas as
práticas voltadas para assegurar a
consolidação do aprendizado organizacional.
2. ESTRATÉGIAS E PLANOS
Este Critério examina, em detalhe, o processo
de formulação das estratégias, enfatizando a
análise do setor de atuação, do macroambiente
e do modelo de negócio da organização.
Também examina o processo de
implementação das estratégias, incluindo a
definição de indicadores, o desdobramento das
metas e planos para todos os setores da
organização e o acompanhamento dos
ambientes internos e externos.
3. CLIENTES
Este Critério examina como a organização
identifica, analisa e compreende as
necessidades e expectativas dos clientes e dos
mercados; divulga seus produtos, marcas e
ações de melhoria; e estreita seu
relacionamento com os clientes.
Também examina como a organização mede e
intensifica a satisfação e a fidelidade dos
clientes em relação a seus produtos e marcas,
bem como avalia a insatisfação.
4. SOCIEDADE
Este Critério examina como a organização
contribui para o desenvolvimento econômico,
social e ambiental de forma sustentável - por
meio da minimização dos impactos negativos
potenciais de seus produtos e operações na
sociedade - e como interage com a sociedade
de forma ética e transparente.
5. INFORMAÇÕES E CONHECIMENTO
Este Critério examina a gestão e a utilização
das informações da organização e de
informações comparativas pertinentes, bem
como a gestão de seus ativos intangíveis.
6. PESSOAS
Este Critério examina como são
proporcionadas as condições para o
desenvolvimento e utilização plena do
potencial das pessoas que compõem a força de
trabalho, em consonância com as estratégias
organizacionais.
Também examina os esforços para criar e
manter um ambiente de trabalho e um clima
organizacional que conduzam à excelência do
desempenho, à plena participação e ao
crescimento das pessoas.
7. PROCESSOS
Este Critério examina como a organização
identifica os processos de agregação de valor;
e identifica, gerencia, analisa e melhora os
processos principais do negócio e os
processos de apoio.
Também examina como a organização gerencia
o relacionamento com os fornecedores e
conduz a sua gestão financeira, visando à
sustentabilidade econômica do negócio.
8. RESULTADOS
Este Critério examina os resultados da
organização, abrangendo os econômico-
financeiros e os relativos aos clientes e
mercados, sociedade, pessoas, processos
principais do negócio e de apoio, assim como
os relativos ao relacionamento com os
fornecedores.
PONTUAÇÕES MÁXIMAS
CRITÉRIO 1 - Liderança 110
1.1 - Sistema de liderança 40
1.2 - Cultura da excelência 40
1.3 - Análise crítica do
desempenho da organização
30
CRITÉRIO 2 - Estratégias e
Planos
60
2.1 - Formulação das estratégias 30
2.2 - Implementação das
estratégias
30
PONTUAÇÕES MÁXIMAS
CRITÉRIO 3 – Clientes 60
3.1 - Imagem e conhecimento de
mercado
30
3.2 - Relacionamento com clientes 30
CRITÉRIO 4 – Sociedade 60
4.1 - Responsabilidade
socioambiental
30
4.2 - Ética e desenvolvimento
social
30
PONTUAÇÕES MÁXIMAS
CRITÉRIO 5 - Informações e
Conhecimento
60
5.1 - Gestão das informações da
organização
20
5.2 - Gestão das informações
comparativas
20
5.3 - Gestão dos ativos intangíveis 20
CRITÉRIO 6 – Pessoas 90
6.1 - Sistemas de trabalho 30
6.2 - Capacitação e desenvolvimento 30
6.3 - Qualidade de vida 30
PONTUAÇÕES MÁXIMAS
CRITÉRIO 7 – Processos 110
7.1 - Gestão dos processos
principais do negócio e dos
processos de apoio
50
7.2 - Gestão do relacionamento
com os fornecedores
30
7.3 - Gestão econômico-financeira 30
PONTUAÇÕES MÁXIMAS
CRITÉRIO 8 - Resultados da
Organização
450
8.1 - Resultados econômico-financeiros 100
8.2 - Resultados relativos aos clientes e
ao mercado
100
8.3 - Resultados relativos à sociedade 60
8.4 - Resultados relativos às pessoas 60
8.5 - Resultados dos processos
principais do negócio e dos processos
de apoio
100
8.6 - Resultados relativos aos
fornecedores
30
TOTAL DE PONTOS POSSÍVEIS
DO PNQ
1.000
BENEFÍCIOS DO PROCESSO DE AVALIAÇÃO
DO PNQ
Grande mobilização das pessoas da
organização, principalmente da alta direção
Comprometimento com resultados globais e
não somente localizados
Avaliação externa e independente, utilizando
critérios reconhecidos internacionalmente
BENEFÍCIOS DO PROCESSO DE AVALIAÇÃO
DO PNQ
Proporciona-se uma clara distinção entre o
desempenho típico e o de uma organização “Classe
Mundial”
Ao final do processo de avaliação, todas as
candidatas recebem um Relatório de Avaliação
indicando a pontuação total obtida e sua posição em
relação às demais candidatas
A participação no processo do PNQ estimula a criação
na organização, de uma cultura voltada para o
aprendizado e para a melhoria contínua do
desempenho
O QUE A ORGANIZAÇÃO GANHA
AO SE CANDIDATAR AO
PRÊMIO NACIONAL DA QUALIDADE®?
Recebimento de um Relatório de Avaliação
detalhado, que relaciona os pontos fortes e
diagnostica as oportunidades para melhoria
Esse relatório é é elaborado por profissionais
de reconhecida competência
A organização poderá realizar as melhorias
necessárias e voltar a se candidatar ao PNQ
O QUE A ORGANIZAÇÃO GANHA
AO SE CANDIDATAR AO
PRÊMIO NACIONAL DA QUALIDADE®?
Se alcançar a etapa de Visita às Instalações, a organização
receberá os examinadores para comprovação e complementação
das informações descritas no Relatório da Gestão
Se premiada, a empresa demonstra possuir enfoques
exemplares, aplicados por todas as suas áreas, com resultados
excelentes em comparação aos referenciais de excelência,
podendo ser considerada líder em seu setor de atuação
Se premiada, a organização assume o compromisso perante a
sociedade de divulgar seu modelo da gestão ou as práticas
consideradas exemplares, ressalvando-se os aspectos
confidenciais, o que representa uma forte divulgação de sua
imagem e de sua “marca”

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a FNQ Modelo de Excelência da Gestao e Organizacao 2006 slides.ppt

Resenha:Gestão para o sucesso sustentado de uma organização- Uma abordagem da...
Resenha:Gestão para o sucesso sustentado de uma organização- Uma abordagem da...Resenha:Gestão para o sucesso sustentado de uma organização- Uma abordagem da...
Resenha:Gestão para o sucesso sustentado de uma organização- Uma abordagem da...
Eveline do Rosário Santos
 
Rumos ebook 07_processos
Rumos ebook 07_processosRumos ebook 07_processos
Rumos ebook 07_processos
Wladmir Vargas Campestrini
 
Rumos ebook 01_lideranca
Rumos ebook 01_liderancaRumos ebook 01_lideranca
Rumos ebook 01_lideranca
Wladmir Vargas Campestrini
 
ECC TI Corinthians MEG Modelo de Excelência da Gestão 04 Nov 2014
ECC TI Corinthians MEG Modelo de Excelência da Gestão 04 Nov 2014ECC TI Corinthians MEG Modelo de Excelência da Gestão 04 Nov 2014
ECC TI Corinthians MEG Modelo de Excelência da Gestão 04 Nov 2014
Alessandro Gonçalves
 
Rumos ebook 04_sociedade
Rumos ebook 04_sociedadeRumos ebook 04_sociedade
Rumos ebook 04_sociedade
Wladmir Vargas Campestrini
 
Perfil Institucional SMA
Perfil Institucional SMAPerfil Institucional SMA
Perfil Institucional SMA
sheylaabud
 
Criterios rumo a excelencia 6 edicao
Criterios rumo a excelencia 6 edicaoCriterios rumo a excelencia 6 edicao
Criterios rumo a excelencia 6 edicao
lopescsam
 
Seminario Excelencia da Gestao - 2015
Seminario Excelencia da Gestao - 2015Seminario Excelencia da Gestao - 2015
Seminario Excelencia da Gestao - 2015
Michelle Raimundo dos Santos
 
Rumos ebook 08_resultados
Rumos ebook 08_resultadosRumos ebook 08_resultados
Rumos ebook 08_resultados
Wladmir Vargas Campestrini
 
Fórum de Boas Práticas de Gestão Internacional da Fundação Nacional da Qualid...
Fórum de Boas Práticas de Gestão Internacional da Fundação Nacional da Qualid...Fórum de Boas Práticas de Gestão Internacional da Fundação Nacional da Qualid...
Fórum de Boas Práticas de Gestão Internacional da Fundação Nacional da Qualid...
Luiz Fernando Dutra de Freitas
 
Cadernos de Compromissos Liderança
Cadernos de Compromissos LiderançaCadernos de Compromissos Liderança
Cadernos de Compromissos Liderança
Adeildo Caboclo
 
Princípios Da Gestão Da Qualidade
Princípios Da Gestão Da QualidadePrincípios Da Gestão Da Qualidade
Princípios Da Gestão Da Qualidade
Instituto Monitor
 
Apostila – Curso EstratéGia E AvaliaçãO De Pessoas
Apostila – Curso EstratéGia E AvaliaçãO De PessoasApostila – Curso EstratéGia E AvaliaçãO De Pessoas
Apostila – Curso EstratéGia E AvaliaçãO De Pessoas
David Campos
 
como-atender-requisitos-de-gestão-para-clientes-com-base-no-meg-da-fnq
como-atender-requisitos-de-gestão-para-clientes-com-base-no-meg-da-fnqcomo-atender-requisitos-de-gestão-para-clientes-com-base-no-meg-da-fnq
como-atender-requisitos-de-gestão-para-clientes-com-base-no-meg-da-fnq
Jéssica Cristina
 
Seminario Excelencia da Gestao - 2015
Seminario  Excelencia da Gestao - 2015Seminario  Excelencia da Gestao - 2015
Seminario Excelencia da Gestao - 2015
Michelle Raimundo dos Santos
 
Indicadores estratégicos para a gestão empresarial
Indicadores estratégicos para a gestão empresarialIndicadores estratégicos para a gestão empresarial
Indicadores estratégicos para a gestão empresarial
Dawison Calheiros
 
Cadernos de Excelência - Estratégia e Planos
Cadernos de Excelência - Estratégia e PlanosCadernos de Excelência - Estratégia e Planos
Cadernos de Excelência - Estratégia e Planos
Adeildo Caboclo
 
Rumos ebook 02_estrategias
Rumos ebook 02_estrategiasRumos ebook 02_estrategias
Rumos ebook 02_estrategias
Wladmir Vargas Campestrini
 
Projeto Teste PDF
Projeto Teste PDFProjeto Teste PDF
Projeto Teste PDF
Marco Coghi
 
Apresentação Encontros de Inovação
Apresentação Encontros de InovaçãoApresentação Encontros de Inovação
Apresentação Encontros de Inovação
Portal Inovação UFMS
 

Semelhante a FNQ Modelo de Excelência da Gestao e Organizacao 2006 slides.ppt (20)

Resenha:Gestão para o sucesso sustentado de uma organização- Uma abordagem da...
Resenha:Gestão para o sucesso sustentado de uma organização- Uma abordagem da...Resenha:Gestão para o sucesso sustentado de uma organização- Uma abordagem da...
Resenha:Gestão para o sucesso sustentado de uma organização- Uma abordagem da...
 
Rumos ebook 07_processos
Rumos ebook 07_processosRumos ebook 07_processos
Rumos ebook 07_processos
 
Rumos ebook 01_lideranca
Rumos ebook 01_liderancaRumos ebook 01_lideranca
Rumos ebook 01_lideranca
 
ECC TI Corinthians MEG Modelo de Excelência da Gestão 04 Nov 2014
ECC TI Corinthians MEG Modelo de Excelência da Gestão 04 Nov 2014ECC TI Corinthians MEG Modelo de Excelência da Gestão 04 Nov 2014
ECC TI Corinthians MEG Modelo de Excelência da Gestão 04 Nov 2014
 
Rumos ebook 04_sociedade
Rumos ebook 04_sociedadeRumos ebook 04_sociedade
Rumos ebook 04_sociedade
 
Perfil Institucional SMA
Perfil Institucional SMAPerfil Institucional SMA
Perfil Institucional SMA
 
Criterios rumo a excelencia 6 edicao
Criterios rumo a excelencia 6 edicaoCriterios rumo a excelencia 6 edicao
Criterios rumo a excelencia 6 edicao
 
Seminario Excelencia da Gestao - 2015
Seminario Excelencia da Gestao - 2015Seminario Excelencia da Gestao - 2015
Seminario Excelencia da Gestao - 2015
 
Rumos ebook 08_resultados
Rumos ebook 08_resultadosRumos ebook 08_resultados
Rumos ebook 08_resultados
 
Fórum de Boas Práticas de Gestão Internacional da Fundação Nacional da Qualid...
Fórum de Boas Práticas de Gestão Internacional da Fundação Nacional da Qualid...Fórum de Boas Práticas de Gestão Internacional da Fundação Nacional da Qualid...
Fórum de Boas Práticas de Gestão Internacional da Fundação Nacional da Qualid...
 
Cadernos de Compromissos Liderança
Cadernos de Compromissos LiderançaCadernos de Compromissos Liderança
Cadernos de Compromissos Liderança
 
Princípios Da Gestão Da Qualidade
Princípios Da Gestão Da QualidadePrincípios Da Gestão Da Qualidade
Princípios Da Gestão Da Qualidade
 
Apostila – Curso EstratéGia E AvaliaçãO De Pessoas
Apostila – Curso EstratéGia E AvaliaçãO De PessoasApostila – Curso EstratéGia E AvaliaçãO De Pessoas
Apostila – Curso EstratéGia E AvaliaçãO De Pessoas
 
como-atender-requisitos-de-gestão-para-clientes-com-base-no-meg-da-fnq
como-atender-requisitos-de-gestão-para-clientes-com-base-no-meg-da-fnqcomo-atender-requisitos-de-gestão-para-clientes-com-base-no-meg-da-fnq
como-atender-requisitos-de-gestão-para-clientes-com-base-no-meg-da-fnq
 
Seminario Excelencia da Gestao - 2015
Seminario  Excelencia da Gestao - 2015Seminario  Excelencia da Gestao - 2015
Seminario Excelencia da Gestao - 2015
 
Indicadores estratégicos para a gestão empresarial
Indicadores estratégicos para a gestão empresarialIndicadores estratégicos para a gestão empresarial
Indicadores estratégicos para a gestão empresarial
 
Cadernos de Excelência - Estratégia e Planos
Cadernos de Excelência - Estratégia e PlanosCadernos de Excelência - Estratégia e Planos
Cadernos de Excelência - Estratégia e Planos
 
Rumos ebook 02_estrategias
Rumos ebook 02_estrategiasRumos ebook 02_estrategias
Rumos ebook 02_estrategias
 
Projeto Teste PDF
Projeto Teste PDFProjeto Teste PDF
Projeto Teste PDF
 
Apresentação Encontros de Inovação
Apresentação Encontros de InovaçãoApresentação Encontros de Inovação
Apresentação Encontros de Inovação
 

Mais de Pedro Luis Moraes

Aula de Gestão de Riscos Ambientais.pptx
Aula de Gestão de Riscos Ambientais.pptxAula de Gestão de Riscos Ambientais.pptx
Aula de Gestão de Riscos Ambientais.pptx
Pedro Luis Moraes
 
3ª Aula de Gestão de Riscos Trabalhistas - Contrato de trabalho.ppt
3ª Aula de Gestão de Riscos Trabalhistas - Contrato de trabalho.ppt3ª Aula de Gestão de Riscos Trabalhistas - Contrato de trabalho.ppt
3ª Aula de Gestão de Riscos Trabalhistas - Contrato de trabalho.ppt
Pedro Luis Moraes
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Pedro Luis Moraes
 
Síntese da Aula de Previdência Social INSS.ppt
Síntese da Aula de Previdência Social  INSS.pptSíntese da Aula de Previdência Social  INSS.ppt
Síntese da Aula de Previdência Social INSS.ppt
Pedro Luis Moraes
 
Aula Os 6Ds da Tecnologia Exponencial .ppt
Aula Os 6Ds da Tecnologia Exponencial .pptAula Os 6Ds da Tecnologia Exponencial .ppt
Aula Os 6Ds da Tecnologia Exponencial .ppt
Pedro Luis Moraes
 
criaoegestodeindicadoresprocesso-1aparte-140214060240-phpapp01.ppt
criaoegestodeindicadoresprocesso-1aparte-140214060240-phpapp01.pptcriaoegestodeindicadoresprocesso-1aparte-140214060240-phpapp01.ppt
criaoegestodeindicadoresprocesso-1aparte-140214060240-phpapp01.ppt
Pedro Luis Moraes
 
Politica e Programa de Seg_2017 (1).pptx
Politica e Programa de Seg_2017 (1).pptxPolitica e Programa de Seg_2017 (1).pptx
Politica e Programa de Seg_2017 (1).pptx
Pedro Luis Moraes
 
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOSINTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
Pedro Luis Moraes
 
Aula 9 - análise crítica de artigos científicos.pptx
Aula 9 - análise crítica de artigos científicos.pptxAula 9 - análise crítica de artigos científicos.pptx
Aula 9 - análise crítica de artigos científicos.pptx
Pedro Luis Moraes
 
Aula Direito do Trabalho - EMPREGADOR.ppt
Aula Direito do Trabalho - EMPREGADOR.pptAula Direito do Trabalho - EMPREGADOR.ppt
Aula Direito do Trabalho - EMPREGADOR.ppt
Pedro Luis Moraes
 
Aula de JUSTA CAUSA DO EMPREGADO (1).ppt
Aula de JUSTA CAUSA DO EMPREGADO (1).pptAula de JUSTA CAUSA DO EMPREGADO (1).ppt
Aula de JUSTA CAUSA DO EMPREGADO (1).ppt
Pedro Luis Moraes
 
DIREITO AO DESCANSO NAS RELAÇÕES DE TRABALHO.pptx
DIREITO AO DESCANSO NAS RELAÇÕES DE TRABALHO.pptxDIREITO AO DESCANSO NAS RELAÇÕES DE TRABALHO.pptx
DIREITO AO DESCANSO NAS RELAÇÕES DE TRABALHO.pptx
Pedro Luis Moraes
 
Direito do Trabalho e criança e adolescente.ppt
Direito do Trabalho e criança e adolescente.pptDireito do Trabalho e criança e adolescente.ppt
Direito do Trabalho e criança e adolescente.ppt
Pedro Luis Moraes
 
Aula de jornada de trabalho - reforma.ppt
Aula de jornada de trabalho - reforma.pptAula de jornada de trabalho - reforma.ppt
Aula de jornada de trabalho - reforma.ppt
Pedro Luis Moraes
 
Aula de CESSAÇÃO CONTRATO - 2a parte.ppt
Aula de CESSAÇÃO CONTRATO - 2a parte.pptAula de CESSAÇÃO CONTRATO - 2a parte.ppt
Aula de CESSAÇÃO CONTRATO - 2a parte.ppt
Pedro Luis Moraes
 
Aula de TGA Teoria Neoclassica e Classica .pdf
Aula de TGA Teoria Neoclassica e Classica .pdfAula de TGA Teoria Neoclassica e Classica .pdf
Aula de TGA Teoria Neoclassica e Classica .pdf
Pedro Luis Moraes
 
ateoriaz-141031172001-conversion-gate02.ppt
ateoriaz-141031172001-conversion-gate02.pptateoriaz-141031172001-conversion-gate02.ppt
ateoriaz-141031172001-conversion-gate02.ppt
Pedro Luis Moraes
 
Aula Resumo de Metodologia para Engenharia.ppt
Aula Resumo de Metodologia para Engenharia.pptAula Resumo de Metodologia para Engenharia.ppt
Aula Resumo de Metodologia para Engenharia.ppt
Pedro Luis Moraes
 
AULA DE Redação de trabalho científico.pptx
AULA DE Redação de trabalho científico.pptxAULA DE Redação de trabalho científico.pptx
AULA DE Redação de trabalho científico.pptx
Pedro Luis Moraes
 
Aula de Metodologia Trabalho Científico.ppt
Aula de Metodologia Trabalho Científico.pptAula de Metodologia Trabalho Científico.ppt
Aula de Metodologia Trabalho Científico.ppt
Pedro Luis Moraes
 

Mais de Pedro Luis Moraes (20)

Aula de Gestão de Riscos Ambientais.pptx
Aula de Gestão de Riscos Ambientais.pptxAula de Gestão de Riscos Ambientais.pptx
Aula de Gestão de Riscos Ambientais.pptx
 
3ª Aula de Gestão de Riscos Trabalhistas - Contrato de trabalho.ppt
3ª Aula de Gestão de Riscos Trabalhistas - Contrato de trabalho.ppt3ª Aula de Gestão de Riscos Trabalhistas - Contrato de trabalho.ppt
3ª Aula de Gestão de Riscos Trabalhistas - Contrato de trabalho.ppt
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
 
Síntese da Aula de Previdência Social INSS.ppt
Síntese da Aula de Previdência Social  INSS.pptSíntese da Aula de Previdência Social  INSS.ppt
Síntese da Aula de Previdência Social INSS.ppt
 
Aula Os 6Ds da Tecnologia Exponencial .ppt
Aula Os 6Ds da Tecnologia Exponencial .pptAula Os 6Ds da Tecnologia Exponencial .ppt
Aula Os 6Ds da Tecnologia Exponencial .ppt
 
criaoegestodeindicadoresprocesso-1aparte-140214060240-phpapp01.ppt
criaoegestodeindicadoresprocesso-1aparte-140214060240-phpapp01.pptcriaoegestodeindicadoresprocesso-1aparte-140214060240-phpapp01.ppt
criaoegestodeindicadoresprocesso-1aparte-140214060240-phpapp01.ppt
 
Politica e Programa de Seg_2017 (1).pptx
Politica e Programa de Seg_2017 (1).pptxPolitica e Programa de Seg_2017 (1).pptx
Politica e Programa de Seg_2017 (1).pptx
 
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOSINTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
 
Aula 9 - análise crítica de artigos científicos.pptx
Aula 9 - análise crítica de artigos científicos.pptxAula 9 - análise crítica de artigos científicos.pptx
Aula 9 - análise crítica de artigos científicos.pptx
 
Aula Direito do Trabalho - EMPREGADOR.ppt
Aula Direito do Trabalho - EMPREGADOR.pptAula Direito do Trabalho - EMPREGADOR.ppt
Aula Direito do Trabalho - EMPREGADOR.ppt
 
Aula de JUSTA CAUSA DO EMPREGADO (1).ppt
Aula de JUSTA CAUSA DO EMPREGADO (1).pptAula de JUSTA CAUSA DO EMPREGADO (1).ppt
Aula de JUSTA CAUSA DO EMPREGADO (1).ppt
 
DIREITO AO DESCANSO NAS RELAÇÕES DE TRABALHO.pptx
DIREITO AO DESCANSO NAS RELAÇÕES DE TRABALHO.pptxDIREITO AO DESCANSO NAS RELAÇÕES DE TRABALHO.pptx
DIREITO AO DESCANSO NAS RELAÇÕES DE TRABALHO.pptx
 
Direito do Trabalho e criança e adolescente.ppt
Direito do Trabalho e criança e adolescente.pptDireito do Trabalho e criança e adolescente.ppt
Direito do Trabalho e criança e adolescente.ppt
 
Aula de jornada de trabalho - reforma.ppt
Aula de jornada de trabalho - reforma.pptAula de jornada de trabalho - reforma.ppt
Aula de jornada de trabalho - reforma.ppt
 
Aula de CESSAÇÃO CONTRATO - 2a parte.ppt
Aula de CESSAÇÃO CONTRATO - 2a parte.pptAula de CESSAÇÃO CONTRATO - 2a parte.ppt
Aula de CESSAÇÃO CONTRATO - 2a parte.ppt
 
Aula de TGA Teoria Neoclassica e Classica .pdf
Aula de TGA Teoria Neoclassica e Classica .pdfAula de TGA Teoria Neoclassica e Classica .pdf
Aula de TGA Teoria Neoclassica e Classica .pdf
 
ateoriaz-141031172001-conversion-gate02.ppt
ateoriaz-141031172001-conversion-gate02.pptateoriaz-141031172001-conversion-gate02.ppt
ateoriaz-141031172001-conversion-gate02.ppt
 
Aula Resumo de Metodologia para Engenharia.ppt
Aula Resumo de Metodologia para Engenharia.pptAula Resumo de Metodologia para Engenharia.ppt
Aula Resumo de Metodologia para Engenharia.ppt
 
AULA DE Redação de trabalho científico.pptx
AULA DE Redação de trabalho científico.pptxAULA DE Redação de trabalho científico.pptx
AULA DE Redação de trabalho científico.pptx
 
Aula de Metodologia Trabalho Científico.ppt
Aula de Metodologia Trabalho Científico.pptAula de Metodologia Trabalho Científico.ppt
Aula de Metodologia Trabalho Científico.ppt
 

Último

O legado democrático de Portugal no Brasil, enfatizando sua contribuição para...
O legado democrático de Portugal no Brasil, enfatizando sua contribuição para...O legado democrático de Portugal no Brasil, enfatizando sua contribuição para...
O legado democrático de Portugal no Brasil, enfatizando sua contribuição para...
Paulo Dalla Nora Macedo
 
Informativo Agronômico n11 v1.0 - Seringueira (ppt).pdf
Informativo Agronômico n11 v1.0 - Seringueira (ppt).pdfInformativo Agronômico n11 v1.0 - Seringueira (ppt).pdf
Informativo Agronômico n11 v1.0 - Seringueira (ppt).pdf
edsonfrancojunior99
 
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCCEstudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Paulo Emerson Pereira
 
Apostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfil
Apostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfilApostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfil
Apostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfil
Carlos Eduardo Coan Junior
 
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
Paulo Emerson Pereira
 
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMETRESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
rihabkorbi24
 

Último (6)

O legado democrático de Portugal no Brasil, enfatizando sua contribuição para...
O legado democrático de Portugal no Brasil, enfatizando sua contribuição para...O legado democrático de Portugal no Brasil, enfatizando sua contribuição para...
O legado democrático de Portugal no Brasil, enfatizando sua contribuição para...
 
Informativo Agronômico n11 v1.0 - Seringueira (ppt).pdf
Informativo Agronômico n11 v1.0 - Seringueira (ppt).pdfInformativo Agronômico n11 v1.0 - Seringueira (ppt).pdf
Informativo Agronômico n11 v1.0 - Seringueira (ppt).pdf
 
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCCEstudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
 
Apostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfil
Apostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfilApostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfil
Apostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfil
 
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
 
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMETRESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
 

FNQ Modelo de Excelência da Gestao e Organizacao 2006 slides.ppt

  • 1. Pedro Luis de Moraes SEP0527 GESTÃO E ORGANIZAÇÃO
  • 2. BIBLIOGRAFIA FUNDAÇÃO NACIONAL DA QUALIDADE. Prêmio Nacional da Qualidade: estímulo à qualidade da gestão. http://www.fpnq.org.br/site/397/default.aspx Consulta em 01/09/2006.
  • 3. O que é a FNQ Fundação Nacional da Qualidade? FNQ é um centro brasileiro de estudo, debate e irradiação de conhecimento sobre excelência em gestão. Criada em 1991, a FNQ é uma instituição sem fins lucrativas, fundada por 39 organizações, privadas e públicas. Seu objetivo é disseminar amplamente os Fundamentos da Excelência em Gestão para organizações de todos os setores e portes, contribuindo para o aperfeiçoamento da gestão e o aumento da competitividade das organizações.
  • 4. Quais são as principais atividades da FNQ? A FNQ desenvolve atividades voltadas à educação, à mobilização, à inovação e à premiação, vinculadas à gestão estratégica e operacional das organizações, a fim de promover a geração e troca de conhecimentos sobre a excelência da gestão entre seus públicos de relacionamento. Organiza e promove o Prêmio Nacional da Qualidade® que é o maior reconhecimento à qualidade da gestão brasileira.
  • 5. Fundamentos da Excelência da FNQ 1. Visão Sistêmica 2. Aprendizado organizacional 3. Proatividade 4. Inovação 5. Liderança e constância de propósitos 6. Visão de futuro 7. Foco no cliente e no mercado 8. Responsabilidade social 9. Gestão baseada em fatos 10. Valorização das pessoas 11. Abordagem por processos 12. Orientação para resultados
  • 6. 1. Visão Sistêmica - Entendimento das relações de interdependência entre os diversos componentes de uma organização, bem como entre a organização e o ambiente externo. 2. Aprendizado organizacional - Busca e alcance de um novo nível de conhecimento, por meio de percepção, reflexão, avaliação e compartilhamento de experiências, alterando princípios e conceitos aplicáveis a práticas, processos, sistemas, estratégias e negócios, e produzindo melhorias e mudanças na organização.
  • 7. 3. Proatividade - Capacidade da organização de se antecipar às mudanças de cenários e às necessidades e expectativas dos clientes e das demais partes interessadas. 4. Inovação - Implementação de novas idéias geradoras de um diferencial competitivo. 5. Liderança e constância de propósitos - Comprometimento dos líderes com os valores e princípios da organização; capacidade de construir e implementar estratégias e um sistema de gestão que estimule as pessoas a realizar um propósito comum e duradouro.
  • 8. 6. Visão de futuro - Compreensão dos fatores que afetam o negócio e o mercado no curto e no longo prazo, permitindo o delineamento de uma perspectiva consistente para o futuro desejado pela organização. 7. Foco no cliente e no mercado - Conhecimento e entendimento do cliente e do mercado, visando à criação de valor de forma sustentada para o cliente e maior competitividade nos mercados.
  • 9. 8. Responsabilidade social - Atuação baseada em relacionamento ético e transparente com todas as partes interessadas, visando ao desenvolvimento sustentável da sociedade, preservando recursos ambientais e culturais para futuras gerações, respeitando a diversidade e promovendo a redução das desigualdades sociais. 9. Gestão baseada em fatos - Tomada de decisões com base na medição e análise do desempenho, levando-se em consideração as informações disponíveis, incluindo os riscos identificados.
  • 10. 10. Valorização das pessoas - Compreensão de que o desempenho da organização depende da capacitação, motivação e bem- estar da força de trabalho e da criação de um ambiente de trabalho propício à participação e ao desenvolvimento das pessoas. 11. Abordagem por processos - Compreensão e gerenciamento da organização por meio de processos, visando à melhoria do desempenho e à agregação de valor para as parte interessadas.
  • 11. 12. Orientação para resultados - Compromisso com a obtenção de resultados que atendam, de forma harmônica e balanceada, às necessidades de todas as partes interessadas na organização.
  • 12. Modelo de Excelência da Gestão®
  • 13. Critérios do Modelo de Excelência da Gestão® 1. Liderança 2. Estratégias e Planos 3. Clientes 4. Sociedade 5. Informações e Conhecimento 6. Pessoas 7. Processos 8. Resultados.
  • 14. 1. LIDERANÇA Este Critério examina o sistema de liderança da organização e o comprometimento pessoal dos membros da Direção no estabelecimento, disseminação e atualização de valores e princípios organizacionais que promovam a cultura da excelência, considerando as necessidades de todas as partes interessadas. Também examina como é implementada a governança, como é analisado o desempenho da organização e como são implementadas as práticas voltadas para assegurar a consolidação do aprendizado organizacional.
  • 15. 2. ESTRATÉGIAS E PLANOS Este Critério examina, em detalhe, o processo de formulação das estratégias, enfatizando a análise do setor de atuação, do macroambiente e do modelo de negócio da organização. Também examina o processo de implementação das estratégias, incluindo a definição de indicadores, o desdobramento das metas e planos para todos os setores da organização e o acompanhamento dos ambientes internos e externos.
  • 16. 3. CLIENTES Este Critério examina como a organização identifica, analisa e compreende as necessidades e expectativas dos clientes e dos mercados; divulga seus produtos, marcas e ações de melhoria; e estreita seu relacionamento com os clientes. Também examina como a organização mede e intensifica a satisfação e a fidelidade dos clientes em relação a seus produtos e marcas, bem como avalia a insatisfação.
  • 17. 4. SOCIEDADE Este Critério examina como a organização contribui para o desenvolvimento econômico, social e ambiental de forma sustentável - por meio da minimização dos impactos negativos potenciais de seus produtos e operações na sociedade - e como interage com a sociedade de forma ética e transparente.
  • 18. 5. INFORMAÇÕES E CONHECIMENTO Este Critério examina a gestão e a utilização das informações da organização e de informações comparativas pertinentes, bem como a gestão de seus ativos intangíveis.
  • 19. 6. PESSOAS Este Critério examina como são proporcionadas as condições para o desenvolvimento e utilização plena do potencial das pessoas que compõem a força de trabalho, em consonância com as estratégias organizacionais. Também examina os esforços para criar e manter um ambiente de trabalho e um clima organizacional que conduzam à excelência do desempenho, à plena participação e ao crescimento das pessoas.
  • 20. 7. PROCESSOS Este Critério examina como a organização identifica os processos de agregação de valor; e identifica, gerencia, analisa e melhora os processos principais do negócio e os processos de apoio. Também examina como a organização gerencia o relacionamento com os fornecedores e conduz a sua gestão financeira, visando à sustentabilidade econômica do negócio.
  • 21. 8. RESULTADOS Este Critério examina os resultados da organização, abrangendo os econômico- financeiros e os relativos aos clientes e mercados, sociedade, pessoas, processos principais do negócio e de apoio, assim como os relativos ao relacionamento com os fornecedores.
  • 22. PONTUAÇÕES MÁXIMAS CRITÉRIO 1 - Liderança 110 1.1 - Sistema de liderança 40 1.2 - Cultura da excelência 40 1.3 - Análise crítica do desempenho da organização 30 CRITÉRIO 2 - Estratégias e Planos 60 2.1 - Formulação das estratégias 30 2.2 - Implementação das estratégias 30
  • 23. PONTUAÇÕES MÁXIMAS CRITÉRIO 3 – Clientes 60 3.1 - Imagem e conhecimento de mercado 30 3.2 - Relacionamento com clientes 30 CRITÉRIO 4 – Sociedade 60 4.1 - Responsabilidade socioambiental 30 4.2 - Ética e desenvolvimento social 30
  • 24. PONTUAÇÕES MÁXIMAS CRITÉRIO 5 - Informações e Conhecimento 60 5.1 - Gestão das informações da organização 20 5.2 - Gestão das informações comparativas 20 5.3 - Gestão dos ativos intangíveis 20 CRITÉRIO 6 – Pessoas 90 6.1 - Sistemas de trabalho 30 6.2 - Capacitação e desenvolvimento 30 6.3 - Qualidade de vida 30
  • 25. PONTUAÇÕES MÁXIMAS CRITÉRIO 7 – Processos 110 7.1 - Gestão dos processos principais do negócio e dos processos de apoio 50 7.2 - Gestão do relacionamento com os fornecedores 30 7.3 - Gestão econômico-financeira 30
  • 26. PONTUAÇÕES MÁXIMAS CRITÉRIO 8 - Resultados da Organização 450 8.1 - Resultados econômico-financeiros 100 8.2 - Resultados relativos aos clientes e ao mercado 100 8.3 - Resultados relativos à sociedade 60 8.4 - Resultados relativos às pessoas 60 8.5 - Resultados dos processos principais do negócio e dos processos de apoio 100 8.6 - Resultados relativos aos fornecedores 30
  • 27. TOTAL DE PONTOS POSSÍVEIS DO PNQ 1.000
  • 28. BENEFÍCIOS DO PROCESSO DE AVALIAÇÃO DO PNQ Grande mobilização das pessoas da organização, principalmente da alta direção Comprometimento com resultados globais e não somente localizados Avaliação externa e independente, utilizando critérios reconhecidos internacionalmente
  • 29. BENEFÍCIOS DO PROCESSO DE AVALIAÇÃO DO PNQ Proporciona-se uma clara distinção entre o desempenho típico e o de uma organização “Classe Mundial” Ao final do processo de avaliação, todas as candidatas recebem um Relatório de Avaliação indicando a pontuação total obtida e sua posição em relação às demais candidatas A participação no processo do PNQ estimula a criação na organização, de uma cultura voltada para o aprendizado e para a melhoria contínua do desempenho
  • 30. O QUE A ORGANIZAÇÃO GANHA AO SE CANDIDATAR AO PRÊMIO NACIONAL DA QUALIDADE®? Recebimento de um Relatório de Avaliação detalhado, que relaciona os pontos fortes e diagnostica as oportunidades para melhoria Esse relatório é é elaborado por profissionais de reconhecida competência A organização poderá realizar as melhorias necessárias e voltar a se candidatar ao PNQ
  • 31. O QUE A ORGANIZAÇÃO GANHA AO SE CANDIDATAR AO PRÊMIO NACIONAL DA QUALIDADE®? Se alcançar a etapa de Visita às Instalações, a organização receberá os examinadores para comprovação e complementação das informações descritas no Relatório da Gestão Se premiada, a empresa demonstra possuir enfoques exemplares, aplicados por todas as suas áreas, com resultados excelentes em comparação aos referenciais de excelência, podendo ser considerada líder em seu setor de atuação Se premiada, a organização assume o compromisso perante a sociedade de divulgar seu modelo da gestão ou as práticas consideradas exemplares, ressalvando-se os aspectos confidenciais, o que representa uma forte divulgação de sua imagem e de sua “marca”