SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 28
Rotura Paisagística
 A rutura paisagística consiste nos
desequilíbrios atingidos no máximo, em
determinado local, na relação entre o
homem e o meio ambiente onde aquele
se insere, provocando agressão à
paisagem.
 É quando se projeta, planeia e gere sem
preservar os espaços livres urbanos ou
não, de forma a criar um desequilíbrio
da paisagem
Temos como exemplo práticos
 A simbiose urbanística na área de
Belém, onde o (CCB), centro cultural de
Belém, aparece num contexto de
vanguarda implantado numa área
dominada até à sua construção pelo
centenário mosteiro dos Jerónimos no
seu estilo Manuelino.
COMPARAMOS
Centro Cultural de Belém Mosteiro dos Jerónimos
Centro Cultural de Belém
CONSTRUIDO EM 1988 – 1993
NUM CONTEXTO VANGUARDA
MOSTEIRO DOS
JERÓNIMOS
CONSTRUIDO SEC. XV
NUM ESTILO MANUELINO
 Também temos que considerar todos os
edifícios e demais construções na
envolvência deste espaço com
inúmeras características de construção
quer no tempo, estilo e significado.
 A marina de Belém, espaço moderno
onde se pode ver iates e veleiros de
grande gabarito, vocacionada para dar
apoio às embarcações de recreio e
turismo.
 O museu da Marinha com todo o seu
espólio da arte e ciência no que respeita
ao Mar.
 O museu dos coches.
 O jardim com a fonte luminosa.
 A perpetuada Praça do Império com a
sua estátua altaneira do vice-rei da
Índia, Afonso de Albuquerque.
 Etc.
POLÉMICA
 A polémica da sua construção foi o facto
de estar implementado no mesmo lugar
que a Torre de Belém e o Padrão dos
Descobrimentos é este o simbolismo
ligado à zona em questão, Belém.
 Diziam os entendidos que o impacto
paisagístico era extremamente
agressivo, que a arquitetura destoava
da arquitetura da zona envolvente, pois
a construção que envolve área
circundante ao CCB apresenta estilos
diferentes, épocas também
diversificadas.
DESTAQUES
JARDIM DO IMPÉRIO PRAÇA DO IMPÉRIO
WEBGRAFIA
 http://lisboahojeeontem.blogspot.pt/
 INTERNET - Pesquisas
Trabalho de CLC6
Prof: Mª João Martins
Trabalho de grupo:
Carlos José
Carlos Sequeira
Ana Alexandrino
Maria da Luz Parreira
Ricardo Rodrigues

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Reflexao Dr2 CP CFE
Reflexao Dr2 CP CFEReflexao Dr2 CP CFE
Reflexao Dr2 CP CFE
mega
 
1289687806 cp5 _dr4_globalização
1289687806 cp5 _dr4_globalização1289687806 cp5 _dr4_globalização
1289687806 cp5 _dr4_globalização
Paulacapinha1962
 
Clc 6 cultura_de_ urbanismo_e_mobilidade_reflexão_sílvia_fernandes
Clc 6 cultura_de_ urbanismo_e_mobilidade_reflexão_sílvia_fernandesClc 6 cultura_de_ urbanismo_e_mobilidade_reflexão_sílvia_fernandes
Clc 6 cultura_de_ urbanismo_e_mobilidade_reflexão_sílvia_fernandes
SILVIA G. FERNANDES
 
S.T.C. 7 - Processos e métodos científicos – doc. 2
S.T.C. 7 - Processos e métodos científicos – doc. 2S.T.C. 7 - Processos e métodos científicos – doc. 2
S.T.C. 7 - Processos e métodos científicos – doc. 2
I.Braz Slideshares
 
ReflexãO Clc Dr2
ReflexãO  Clc Dr2ReflexãO  Clc Dr2
ReflexãO Clc Dr2
mega
 
Palestra pelo Arquitecto Paulo Fonseca
Palestra pelo Arquitecto Paulo FonsecaPalestra pelo Arquitecto Paulo Fonseca
Palestra pelo Arquitecto Paulo Fonseca
efam1
 

Mais procurados (20)

Reflexao Dr2 CP CFE
Reflexao Dr2 CP CFEReflexao Dr2 CP CFE
Reflexao Dr2 CP CFE
 
1289687806 cp5 _dr4_globalização
1289687806 cp5 _dr4_globalização1289687806 cp5 _dr4_globalização
1289687806 cp5 _dr4_globalização
 
Clc 6 10_12
Clc 6 10_12Clc 6 10_12
Clc 6 10_12
 
C.L.C. 5 - Telemóveis
C.L.C. 5 - TelemóveisC.L.C. 5 - Telemóveis
C.L.C. 5 - Telemóveis
 
CP5
CP5CP5
CP5
 
Rural versus urbano
Rural versus urbanoRural versus urbano
Rural versus urbano
 
Trabalho Deontologia E Normas Profissionais
Trabalho Deontologia E Normas ProfissionaisTrabalho Deontologia E Normas Profissionais
Trabalho Deontologia E Normas Profissionais
 
Clc 6 cultura_de_ urbanismo_e_mobilidade_reflexão_sílvia_fernandes
Clc 6 cultura_de_ urbanismo_e_mobilidade_reflexão_sílvia_fernandesClc 6 cultura_de_ urbanismo_e_mobilidade_reflexão_sílvia_fernandes
Clc 6 cultura_de_ urbanismo_e_mobilidade_reflexão_sílvia_fernandes
 
S.T.C. 7 - Processos e métodos científicos – doc. 2
S.T.C. 7 - Processos e métodos científicos – doc. 2S.T.C. 7 - Processos e métodos científicos – doc. 2
S.T.C. 7 - Processos e métodos científicos – doc. 2
 
STC 5
STC 5STC 5
STC 5
 
ReflexãO Clc Dr2
ReflexãO  Clc Dr2ReflexãO  Clc Dr2
ReflexãO Clc Dr2
 
CP 1 Fich. Trab. n.º 1 - Liberdade e Responsabilidade Pessoal (1).pdf
CP 1 Fich. Trab. n.º 1 - Liberdade e Responsabilidade Pessoal (1).pdfCP 1 Fich. Trab. n.º 1 - Liberdade e Responsabilidade Pessoal (1).pdf
CP 1 Fich. Trab. n.º 1 - Liberdade e Responsabilidade Pessoal (1).pdf
 
A inter relação entre espaço urbano e espaço rural
A inter relação entre espaço urbano e espaço ruralA inter relação entre espaço urbano e espaço rural
A inter relação entre espaço urbano e espaço rural
 
Reflexão da dr4 do clc 5
Reflexão da dr4 do clc 5Reflexão da dr4 do clc 5
Reflexão da dr4 do clc 5
 
CLC 5
CLC 5CLC 5
CLC 5
 
Reflecção clc 5 (dr 1,2,3,4)
Reflecção clc 5 (dr 1,2,3,4)Reflecção clc 5 (dr 1,2,3,4)
Reflecção clc 5 (dr 1,2,3,4)
 
Processos Identitários
Processos IdentitáriosProcessos Identitários
Processos Identitários
 
Multiculturalismo
MulticulturalismoMulticulturalismo
Multiculturalismo
 
Reflexão - STC-6
Reflexão - STC-6Reflexão - STC-6
Reflexão - STC-6
 
Palestra pelo Arquitecto Paulo Fonseca
Palestra pelo Arquitecto Paulo FonsecaPalestra pelo Arquitecto Paulo Fonseca
Palestra pelo Arquitecto Paulo Fonseca
 

Semelhante a Rotura paisagística - Edificação

Filipe Lopes BeléM
Filipe Lopes BeléMFilipe Lopes BeléM
Filipe Lopes BeléM
Filipe Lopes
 
Glossário
GlossárioGlossário
Glossário
turmab
 
4 portugal global maio2012_michel toussaint
4 portugal global maio2012_michel toussaint4 portugal global maio2012_michel toussaint
4 portugal global maio2012_michel toussaint
miguelpmelo
 
Pps p-delz@-fortaleza-ce
Pps p-delz@-fortaleza-cePps p-delz@-fortaleza-ce
Pps p-delz@-fortaleza-ce
Ariana Martins
 
Museu Da áGua Das Caldas Da Rainha
Museu Da áGua Das Caldas Da RainhaMuseu Da áGua Das Caldas Da Rainha
Museu Da áGua Das Caldas Da Rainha
caldaswelcome
 

Semelhante a Rotura paisagística - Edificação (20)

Filipe Lopes BeléM
Filipe Lopes BeléMFilipe Lopes BeléM
Filipe Lopes BeléM
 
Preservando a história para as futuras gerações
Preservando a história para as futuras geraçõesPreservando a história para as futuras gerações
Preservando a história para as futuras gerações
 
Glossário
GlossárioGlossário
Glossário
 
Cp4
Cp4Cp4
Cp4
 
pre historia e antiguidade na arquitetura e hurbanismo
pre historia e antiguidade na arquitetura e hurbanismopre historia e antiguidade na arquitetura e hurbanismo
pre historia e antiguidade na arquitetura e hurbanismo
 
Locais historicos do_patrimonio_cultural
Locais historicos  do_patrimonio_culturalLocais historicos  do_patrimonio_cultural
Locais historicos do_patrimonio_cultural
 
Patrimonios culturais
Patrimonios culturaisPatrimonios culturais
Patrimonios culturais
 
3º Apresentação TFG*
3º Apresentação TFG* 3º Apresentação TFG*
3º Apresentação TFG*
 
Parecer iphan após estudos do .gov.CE
Parecer iphan após estudos do .gov.CEParecer iphan após estudos do .gov.CE
Parecer iphan após estudos do .gov.CE
 
Case MMM
Case MMMCase MMM
Case MMM
 
Museu Antonino de Faro e o turismo no Algarve
Museu Antonino de Faro e o turismo no AlgarveMuseu Antonino de Faro e o turismo no Algarve
Museu Antonino de Faro e o turismo no Algarve
 
Hemisferic, Valencia
Hemisferic, ValenciaHemisferic, Valencia
Hemisferic, Valencia
 
PRAÇA DAS ARTES | Centro - S.Paulo, SP
PRAÇA DAS ARTES | Centro - S.Paulo, SPPRAÇA DAS ARTES | Centro - S.Paulo, SP
PRAÇA DAS ARTES | Centro - S.Paulo, SP
 
4 portugal global maio2012_michel toussaint
4 portugal global maio2012_michel toussaint4 portugal global maio2012_michel toussaint
4 portugal global maio2012_michel toussaint
 
Aula 1- Introdução à Importância da Conservação, Reabilitação e Restauro na A...
Aula 1- Introdução à Importância da Conservação, Reabilitação e Restauro na A...Aula 1- Introdução à Importância da Conservação, Reabilitação e Restauro na A...
Aula 1- Introdução à Importância da Conservação, Reabilitação e Restauro na A...
 
Pps p-delz@-fortaleza-ce
Pps p-delz@-fortaleza-cePps p-delz@-fortaleza-ce
Pps p-delz@-fortaleza-ce
 
Centro cultural jean marie tjibaou_UNIP Bacelar
Centro cultural jean marie tjibaou_UNIP BacelarCentro cultural jean marie tjibaou_UNIP Bacelar
Centro cultural jean marie tjibaou_UNIP Bacelar
 
Cartas patrimoniais veneza
Cartas patrimoniais venezaCartas patrimoniais veneza
Cartas patrimoniais veneza
 
Museu Da áGua Das Caldas Da Rainha
Museu Da áGua Das Caldas Da RainhaMuseu Da áGua Das Caldas Da Rainha
Museu Da áGua Das Caldas Da Rainha
 
Roteiro_do_Barroco
Roteiro_do_BarrocoRoteiro_do_Barroco
Roteiro_do_Barroco
 

Mais de Cristiano Esperto Lage

Mais de Cristiano Esperto Lage (9)

Sistema de faturação 2013
Sistema de faturação 2013Sistema de faturação 2013
Sistema de faturação 2013
 
Conseguir mais espaço na dropbox1
Conseguir mais espaço na dropbox1Conseguir mais espaço na dropbox1
Conseguir mais espaço na dropbox1
 
Módulos do curso Introdução à Informática - Cristiano Lage
Módulos do curso Introdução à Informática - Cristiano LageMódulos do curso Introdução à Informática - Cristiano Lage
Módulos do curso Introdução à Informática - Cristiano Lage
 
Proposta de intervenção pedagógica - PIP - Cristiano Lage
Proposta de intervenção pedagógica - PIP - Cristiano LageProposta de intervenção pedagógica - PIP - Cristiano Lage
Proposta de intervenção pedagógica - PIP - Cristiano Lage
 
Sessão final - PIP - Cristiano Lage
Sessão final  - PIP - Cristiano LageSessão final  - PIP - Cristiano Lage
Sessão final - PIP - Cristiano Lage
 
Joe Berardo - Emigração
Joe Berardo - EmigraçãoJoe Berardo - Emigração
Joe Berardo - Emigração
 
Impacto visual - Educação
Impacto visual - EducaçãoImpacto visual - Educação
Impacto visual - Educação
 
Modelo osi
Modelo osiModelo osi
Modelo osi
 
Conclusão energias 15 04-2013
Conclusão energias 15 04-2013Conclusão energias 15 04-2013
Conclusão energias 15 04-2013
 

Último

Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
anapsuls
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
LuanaAlves940822
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
VALMIRARIBEIRO1
 

Último (20)

As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
Slide - HIV (1) edit.pptx hiv em crianças
Slide - HIV (1) edit.pptx hiv em criançasSlide - HIV (1) edit.pptx hiv em crianças
Slide - HIV (1) edit.pptx hiv em crianças
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdfPLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 

Rotura paisagística - Edificação

  • 1.
  • 2. Rotura Paisagística  A rutura paisagística consiste nos desequilíbrios atingidos no máximo, em determinado local, na relação entre o homem e o meio ambiente onde aquele se insere, provocando agressão à paisagem.  É quando se projeta, planeia e gere sem preservar os espaços livres urbanos ou não, de forma a criar um desequilíbrio da paisagem
  • 3.
  • 4. Temos como exemplo práticos  A simbiose urbanística na área de Belém, onde o (CCB), centro cultural de Belém, aparece num contexto de vanguarda implantado numa área dominada até à sua construção pelo centenário mosteiro dos Jerónimos no seu estilo Manuelino.
  • 5.
  • 6. COMPARAMOS Centro Cultural de Belém Mosteiro dos Jerónimos
  • 7. Centro Cultural de Belém CONSTRUIDO EM 1988 – 1993 NUM CONTEXTO VANGUARDA
  • 8. MOSTEIRO DOS JERÓNIMOS CONSTRUIDO SEC. XV NUM ESTILO MANUELINO
  • 9.  Também temos que considerar todos os edifícios e demais construções na envolvência deste espaço com inúmeras características de construção quer no tempo, estilo e significado.
  • 10.  A marina de Belém, espaço moderno onde se pode ver iates e veleiros de grande gabarito, vocacionada para dar apoio às embarcações de recreio e turismo.
  • 11.
  • 12.  O museu da Marinha com todo o seu espólio da arte e ciência no que respeita ao Mar.
  • 13.
  • 14.  O museu dos coches.  O jardim com a fonte luminosa.  A perpetuada Praça do Império com a sua estátua altaneira do vice-rei da Índia, Afonso de Albuquerque.  Etc.
  • 15. POLÉMICA  A polémica da sua construção foi o facto de estar implementado no mesmo lugar que a Torre de Belém e o Padrão dos Descobrimentos é este o simbolismo ligado à zona em questão, Belém.
  • 16.  Diziam os entendidos que o impacto paisagístico era extremamente agressivo, que a arquitetura destoava da arquitetura da zona envolvente, pois a construção que envolve área circundante ao CCB apresenta estilos diferentes, épocas também diversificadas.
  • 17.
  • 18.
  • 19.
  • 20.
  • 21.
  • 22.
  • 24. JARDIM DO IMPÉRIO PRAÇA DO IMPÉRIO
  • 25.
  • 26.
  • 28. Trabalho de CLC6 Prof: Mª João Martins Trabalho de grupo: Carlos José Carlos Sequeira Ana Alexandrino Maria da Luz Parreira Ricardo Rodrigues

Notas do Editor

  1. O projeto do CCB não se prendeu só com a presidência da comunidade Europeia, também contempla, três salas equipados para diversos tipos de espetáculos, desde cinema, opera, bailado, teatro, e qualquer tipo de género musical. Quatro galerias de exposições de arte, artes plásticas, design, arquitetura e fotografia.
  2. Imponente Mosteiro dos Jerónimos ou Mosteiro de Santa Maria de Belém, um dos símbolos ligados aos descobrimentos Portugueses e datado do seculo XVI. Também um dos grandes símbolos da expansão portuguesa pelo mundo neste seculo.
  3. Entre outros exemplos……
  4. Na época em que foi construído causou muita polémica.
  5. Diziam os entendidos que o impacto paisagístico era extremamente agressivo, que a arquitetura destoava da arquitetura da zona envolvente, pois a construção que envolve área circundante ao CCB apresenta estilos diferentes, épocas também diversificadas.
  6. Imponente Mosteiro dos Jerónimos ou Mosteiro de Santa Maria de Belém, um dos símbolos ligados aos descobrimentos Portugueses e datado do seculo XVI. Também um dos grandes símbolos da expansão portuguesa pelo mundo neste seculo.
  7. E seu imponente Jardim do Imperio que possui uma área de 3,3 há foi construído em 1940, em memória da Grande Expansão do Mundo, antes era uma praia conhecida por praia do Restelo. Agora os portugueses estão em expansão por outras razões que não estão ligadas à descoberta, mas sim sobrevivência. Também o Padrão dos Descobrimentos foi erguido na mesma época, 1940 e pelos mesmos motivos do Jardim do Imperio, por ocasião e em homenagem à Grande Expansão pelo Mundo dos Portugueses.
  8. Planetário Calouste Gulbenkian, situado ao lado do Mosteiro dos Jerónimos, foi construído entre 1963 e 1965, com objetivo de apresentar ciência viva, onde é recriado o céu noturno e revela certos mistérios do cosmos, representações dos sistema solar e movimento das estrelas.
  9. No Jardim da Torre de Belém tem inserido um dos grandes símbolos Nacionais de Expansão, em representação da primeira travessia Aérea do Atlântico Sul, a ligação foi feita entre Lisboa e o Rio de Janeiro no Brasil, começou a 30 de Março de 1922 em Lisboa e terminou a 17 de Junho. Esta viagem feita de hidroavião de nome “Fairey3” representado na imagem, o maior feito na historia da aviação do inicio do seculo.