SlideShare uma empresa Scribd logo
O Robô DOC
Um robô educativo que fala!
Apresentação criada por Maria Jesus Sousa (Juca)
http://historiasparapre.blogspot.pt
No mundo dos robôs grandes, o DOC é um robô pequenino, o que é assim como se fosse um
bebé no mundo das pessoas…
O DOC é branco e vermelho, tem duas rodas para se movimentar e dois olhos azuis que brilham… ah, e o
que é mais importante, o DOC sabe falar!
Tal e qual como os bebés, o DOC também tem muito para aprender…
Mas, como é um robô, no alto da cabeça há alguns botões que podemos usar para o ajudar!
Dar 1 passo em frente
Girar para a direitaGirar para a esquerda
AçãoCancelar
Dar 1 passo para trás
Ensinar o DOC chama-se programar, isto é, ajudar a que ele saiba o que deve fazer.
Carregando nos botões da sua cabeça, programamos o DOC para fazer o que quisermos!
Mas, por ser assim pequenino, o DOC precisa de um sítio seguro para se mover, exatamente como os
bebés. Podemos pô-lo no chão, ou em cima de uma mesa, mas nesse caso temos que ter muito cuidado
para ele não cair…
O DOC traz consigo um tabuleiro especial, onde se pode mover à vontade. É parecido com um mapa e
começa por ser um puzzle que temos que montar!
Mas para que o DOC não se aborreça, esse tabuleiro tem dois lados: um deles é laranja, é o tabuleiro nº
1…
E o outro é azul, é o tabuleiro nº 2… os dois permitem ao DOC fazer coisas diferentes.
O DOC tem 3 modos de programação:
O modo FREE (livre) é o mais simples, usa o tabuleiro 1 e nele decidimos quais são as ações que queremos
que o DOC faça: andar para a frente, ir até ao gato, mover-se até à cor amarela… podemos escolher!
No modo FREE (livre) podem também usar-se cartões vermelhos (a cor está no verso) para o DOC
completar pequenas sequências…
O modo EDU (educacional) também usa o tabuleiro 1 e aqui é o robô que vai indicar qual o seu destino.
Põe-se o DOC na casa de partida, com os olhos virados para a frente e ele vai pedir para programar uma
série de 3 movimentos: Mover o DOC da linha de partida até ao primeiro objetivo; mover do primeiro
para o segundo; por último, a terceira sequência, é para mover o DOC do segundo para o terceiro
objetivo. Só assim se consegue cumprir a missão, superando cada um dos 3 objetivos!
O modo GAME (jogo) é o mais complexo. Usa o tabuleiro 2 e o DOC realiza a sequência indicada num dos
cartões azuis (a cor está no verso do cartão).
Também podem usar-se os cartões direcionais para fazer a programação, antes de a inserir no robô...
Assim podemos verificar passo a passo se tudo está correto.
Neste modo GAME (jogo) o DOC é capaz de reconhecer os limites do tabuleiro e não ultrapassa as linhas
vermelhas nem os obstáculos. É pequeno, mas muito inteligente ;-)
Quem quer conhecer o DOC e brincar com ele?
FIM
• O Robô DOC apresenta-se adequado para crianças em idade pré-escolar
e alunos do 1º Ciclo do Ensino Básico, para ser utilizado quer em contexto
educativo, como também em contexto familiar, com apoio dos pais.
• O Robô DOC fala, sendo que algumas atividades são orientadas pela
indicação que ele próprio dá ao utilizador.
• O Kit completo do Robô DOC inclui um robô, 2 mapas em formato de
puzzle, 9 cartões azuis para o modo Jogo e 21 cartões vermelhos para o
modo Educacional e 16 cartões com setas direcionais para a construção
de sequências. O robô pode ser utilizado em três modos de programação:
Livre, Educacional (Tabuleiro 1) e Jogo (Tabuleiro 2).
Prof. Drª Maribel Pinto
Mais informações:
http://voicebox.pt/doc-pequeno-robot-ajuda-aprender/
http://abertoatedemadrugada.com/2017/12/doc-robot-educativo-
falante.html
https://www.fnac.pt/DOC-Robo-Educativo-que-Fala-Clementoni-
Educativos-e-Electronicos-Brinquedo-Multimedia/a1296413
Créditos:
Projeto Kids Media Lab
Apresentação do Projeto Kids Media Lab
Robô DOC – Guia de Ajuda completo

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

História das figuras geométricas
História das figuras geométricasHistória das figuras geométricas
História das figuras geométricas
carlasusanafontoura
 
Histórias para todas as letras
Histórias para todas as letrasHistórias para todas as letras
Histórias para todas as letras
Professora
 
Mais Lengalengas
Mais LengalengasMais Lengalengas
Mais Lengalengas
Luis Rolhas
 
"Meninos de todas as cores..."
"Meninos de todas as cores...""Meninos de todas as cores..."
"Meninos de todas as cores..."
isabel preto
 
Os ovos misteriosos
Os ovos misteriosos Os ovos misteriosos
Os ovos misteriosos
Tânia Alves
 
A minha mae
A minha maeA minha mae
A minha mae
Joana Sobrenome
 
O senhor ano e as quatro estações
O senhor ano e as quatro estaçõesO senhor ano e as quatro estações
O senhor ano e as quatro estações
Daniela Simoes
 
Bruxa mimi
Bruxa mimiBruxa mimi
Bruxa mimi
Ana Alho
 
Pe de pai
Pe de paiPe de pai
Pe de pai
bibliotecaeb23vv
 
Corpo humano e_casa
Corpo humano e_casaCorpo humano e_casa
Corpo humano e_casa
Acilu
 
Lenga lengas
Lenga lengasLenga lengas
Lenga lengas
bibliotecadoscuriosos
 
Atividades da historinha arraiá da floresta vem cá
Atividades da historinha arraiá da floresta vem cáAtividades da historinha arraiá da floresta vem cá
Atividades da historinha arraiá da floresta vem cá
Ledson Aldrovandi
 
História do dia do pai
História do dia do paiHistória do dia do pai
História do dia do pai
Unidade Multideficiência De Eixo
 
Eu e o meu pai
Eu e o meu paiEu e o meu pai
Eu e o meu pai
Patricia Carvalho
 
Poema "Numa casa muito estranha"
Poema "Numa casa muito estranha"Poema "Numa casa muito estranha"
Poema "Numa casa muito estranha"
begoncalves
 
Lenda do Galo de Barcelos
Lenda do Galo de BarcelosLenda do Galo de Barcelos
Lenda do Galo de Barcelos
tecaromeugil
 
Não abras este livro
Não abras este livroNão abras este livro
Não abras este livro
TatianaCarmo4
 
Marcelo Marmelo Martelo Ruth Rocha
Marcelo Marmelo Martelo Ruth RochaMarcelo Marmelo Martelo Ruth Rocha
Marcelo Marmelo Martelo Ruth Rocha
Nadia Gal Stabile
 
A Sopa Verde
A Sopa VerdeA Sopa Verde
A Sopa Verde
Be Antonio Macheira
 
O palhaco-tristoleto
O palhaco-tristoletoO palhaco-tristoleto
O palhaco-tristoleto
Silvares
 

Mais procurados (20)

História das figuras geométricas
História das figuras geométricasHistória das figuras geométricas
História das figuras geométricas
 
Histórias para todas as letras
Histórias para todas as letrasHistórias para todas as letras
Histórias para todas as letras
 
Mais Lengalengas
Mais LengalengasMais Lengalengas
Mais Lengalengas
 
"Meninos de todas as cores..."
"Meninos de todas as cores...""Meninos de todas as cores..."
"Meninos de todas as cores..."
 
Os ovos misteriosos
Os ovos misteriosos Os ovos misteriosos
Os ovos misteriosos
 
A minha mae
A minha maeA minha mae
A minha mae
 
O senhor ano e as quatro estações
O senhor ano e as quatro estaçõesO senhor ano e as quatro estações
O senhor ano e as quatro estações
 
Bruxa mimi
Bruxa mimiBruxa mimi
Bruxa mimi
 
Pe de pai
Pe de paiPe de pai
Pe de pai
 
Corpo humano e_casa
Corpo humano e_casaCorpo humano e_casa
Corpo humano e_casa
 
Lenga lengas
Lenga lengasLenga lengas
Lenga lengas
 
Atividades da historinha arraiá da floresta vem cá
Atividades da historinha arraiá da floresta vem cáAtividades da historinha arraiá da floresta vem cá
Atividades da historinha arraiá da floresta vem cá
 
História do dia do pai
História do dia do paiHistória do dia do pai
História do dia do pai
 
Eu e o meu pai
Eu e o meu paiEu e o meu pai
Eu e o meu pai
 
Poema "Numa casa muito estranha"
Poema "Numa casa muito estranha"Poema "Numa casa muito estranha"
Poema "Numa casa muito estranha"
 
Lenda do Galo de Barcelos
Lenda do Galo de BarcelosLenda do Galo de Barcelos
Lenda do Galo de Barcelos
 
Não abras este livro
Não abras este livroNão abras este livro
Não abras este livro
 
Marcelo Marmelo Martelo Ruth Rocha
Marcelo Marmelo Martelo Ruth RochaMarcelo Marmelo Martelo Ruth Rocha
Marcelo Marmelo Martelo Ruth Rocha
 
A Sopa Verde
A Sopa VerdeA Sopa Verde
A Sopa Verde
 
O palhaco-tristoleto
O palhaco-tristoletoO palhaco-tristoleto
O palhaco-tristoleto
 

Mais de Maria Sousa

A menina de sal.pptx
A menina de sal.pptxA menina de sal.pptx
A menina de sal.pptx
Maria Sousa
 
Amigos do prato
Amigos do pratoAmigos do prato
Amigos do prato
Maria Sousa
 
O polvo multicor
O polvo multicorO polvo multicor
O polvo multicor
Maria Sousa
 
O bolo (um conto russo)
O bolo (um conto russo)O bolo (um conto russo)
O bolo (um conto russo)
Maria Sousa
 
O palhaço Batatinha precisa de uma ajudinha
O palhaço Batatinha precisa de uma ajudinhaO palhaço Batatinha precisa de uma ajudinha
O palhaço Batatinha precisa de uma ajudinha
Maria Sousa
 
Desafios de Carnaval com o espantalho Juvenal
Desafios de Carnaval com o espantalho JuvenalDesafios de Carnaval com o espantalho Juvenal
Desafios de Carnaval com o espantalho Juvenal
Maria Sousa
 
Desafios de Carnaval com o palhaço Trocatintas
Desafios de Carnaval com o palhaço TrocatintasDesafios de Carnaval com o palhaço Trocatintas
Desafios de Carnaval com o palhaço Trocatintas
Maria Sousa
 
Narrativa do projeto jardim mágico das flores
Narrativa do projeto jardim mágico das floresNarrativa do projeto jardim mágico das flores
Narrativa do projeto jardim mágico das flores
Maria Sousa
 
Assembleia de escola maio 2015
Assembleia de escola maio 2015Assembleia de escola maio 2015
Assembleia de escola maio 2015
Maria Sousa
 
O natal e os meninos
O natal e os meninosO natal e os meninos
O natal e os meninos
Maria Sousa
 
A velhinha que comeu os símbolos do natal
A velhinha que comeu os símbolos do natalA velhinha que comeu os símbolos do natal
A velhinha que comeu os símbolos do natal
Maria Sousa
 
Borboletas, abelhas e jardins
Borboletas, abelhas e jardinsBorboletas, abelhas e jardins
Borboletas, abelhas e jardins
Maria Sousa
 
Já encheste um balde hoje?
Já encheste um balde hoje?Já encheste um balde hoje?
Já encheste um balde hoje?
Maria Sousa
 
Tratamento de dados dos inquéritos aos pais 2013-14
Tratamento de dados dos inquéritos aos pais 2013-14Tratamento de dados dos inquéritos aos pais 2013-14
Tratamento de dados dos inquéritos aos pais 2013-14
Maria Sousa
 
Apresentação do PTT 2013 2014
Apresentação do PTT 2013 2014Apresentação do PTT 2013 2014
Apresentação do PTT 2013 2014
Maria Sousa
 
A luzinha do nosso coração
A luzinha do nosso coraçãoA luzinha do nosso coração
A luzinha do nosso coração
Maria Sousa
 
PTT 2012 2013 versão bloguefólio
PTT 2012 2013 versão bloguefólioPTT 2012 2013 versão bloguefólio
PTT 2012 2013 versão bloguefólio
Maria Sousa
 
Assembleia de escola nº 5
Assembleia de escola nº 5Assembleia de escola nº 5
Assembleia de escola nº 5
Maria Sousa
 
Calendário do Advento interactivo
Calendário do Advento interactivoCalendário do Advento interactivo
Calendário do Advento interactivo
Maria Sousa
 
Novo ano 2010 2011
Novo ano 2010 2011Novo ano 2010 2011
Novo ano 2010 2011
Maria Sousa
 

Mais de Maria Sousa (20)

A menina de sal.pptx
A menina de sal.pptxA menina de sal.pptx
A menina de sal.pptx
 
Amigos do prato
Amigos do pratoAmigos do prato
Amigos do prato
 
O polvo multicor
O polvo multicorO polvo multicor
O polvo multicor
 
O bolo (um conto russo)
O bolo (um conto russo)O bolo (um conto russo)
O bolo (um conto russo)
 
O palhaço Batatinha precisa de uma ajudinha
O palhaço Batatinha precisa de uma ajudinhaO palhaço Batatinha precisa de uma ajudinha
O palhaço Batatinha precisa de uma ajudinha
 
Desafios de Carnaval com o espantalho Juvenal
Desafios de Carnaval com o espantalho JuvenalDesafios de Carnaval com o espantalho Juvenal
Desafios de Carnaval com o espantalho Juvenal
 
Desafios de Carnaval com o palhaço Trocatintas
Desafios de Carnaval com o palhaço TrocatintasDesafios de Carnaval com o palhaço Trocatintas
Desafios de Carnaval com o palhaço Trocatintas
 
Narrativa do projeto jardim mágico das flores
Narrativa do projeto jardim mágico das floresNarrativa do projeto jardim mágico das flores
Narrativa do projeto jardim mágico das flores
 
Assembleia de escola maio 2015
Assembleia de escola maio 2015Assembleia de escola maio 2015
Assembleia de escola maio 2015
 
O natal e os meninos
O natal e os meninosO natal e os meninos
O natal e os meninos
 
A velhinha que comeu os símbolos do natal
A velhinha que comeu os símbolos do natalA velhinha que comeu os símbolos do natal
A velhinha que comeu os símbolos do natal
 
Borboletas, abelhas e jardins
Borboletas, abelhas e jardinsBorboletas, abelhas e jardins
Borboletas, abelhas e jardins
 
Já encheste um balde hoje?
Já encheste um balde hoje?Já encheste um balde hoje?
Já encheste um balde hoje?
 
Tratamento de dados dos inquéritos aos pais 2013-14
Tratamento de dados dos inquéritos aos pais 2013-14Tratamento de dados dos inquéritos aos pais 2013-14
Tratamento de dados dos inquéritos aos pais 2013-14
 
Apresentação do PTT 2013 2014
Apresentação do PTT 2013 2014Apresentação do PTT 2013 2014
Apresentação do PTT 2013 2014
 
A luzinha do nosso coração
A luzinha do nosso coraçãoA luzinha do nosso coração
A luzinha do nosso coração
 
PTT 2012 2013 versão bloguefólio
PTT 2012 2013 versão bloguefólioPTT 2012 2013 versão bloguefólio
PTT 2012 2013 versão bloguefólio
 
Assembleia de escola nº 5
Assembleia de escola nº 5Assembleia de escola nº 5
Assembleia de escola nº 5
 
Calendário do Advento interactivo
Calendário do Advento interactivoCalendário do Advento interactivo
Calendário do Advento interactivo
 
Novo ano 2010 2011
Novo ano 2010 2011Novo ano 2010 2011
Novo ano 2010 2011
 

Último

Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
analuisasesso
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
DeuzinhaAzevedo
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
djincognito
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
DanielCastro80471
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
NatySousa3
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptxQUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
AntonioVieira539017
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
edivirgesribeiro1
 

Último (20)

Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptxQUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
 

Robô DOC

  • 1. O Robô DOC Um robô educativo que fala! Apresentação criada por Maria Jesus Sousa (Juca) http://historiasparapre.blogspot.pt
  • 2. No mundo dos robôs grandes, o DOC é um robô pequenino, o que é assim como se fosse um bebé no mundo das pessoas…
  • 3. O DOC é branco e vermelho, tem duas rodas para se movimentar e dois olhos azuis que brilham… ah, e o que é mais importante, o DOC sabe falar!
  • 4. Tal e qual como os bebés, o DOC também tem muito para aprender… Mas, como é um robô, no alto da cabeça há alguns botões que podemos usar para o ajudar! Dar 1 passo em frente Girar para a direitaGirar para a esquerda AçãoCancelar Dar 1 passo para trás
  • 5. Ensinar o DOC chama-se programar, isto é, ajudar a que ele saiba o que deve fazer. Carregando nos botões da sua cabeça, programamos o DOC para fazer o que quisermos!
  • 6. Mas, por ser assim pequenino, o DOC precisa de um sítio seguro para se mover, exatamente como os bebés. Podemos pô-lo no chão, ou em cima de uma mesa, mas nesse caso temos que ter muito cuidado para ele não cair…
  • 7. O DOC traz consigo um tabuleiro especial, onde se pode mover à vontade. É parecido com um mapa e começa por ser um puzzle que temos que montar!
  • 8. Mas para que o DOC não se aborreça, esse tabuleiro tem dois lados: um deles é laranja, é o tabuleiro nº 1…
  • 9. E o outro é azul, é o tabuleiro nº 2… os dois permitem ao DOC fazer coisas diferentes.
  • 10. O DOC tem 3 modos de programação: O modo FREE (livre) é o mais simples, usa o tabuleiro 1 e nele decidimos quais são as ações que queremos que o DOC faça: andar para a frente, ir até ao gato, mover-se até à cor amarela… podemos escolher!
  • 11. No modo FREE (livre) podem também usar-se cartões vermelhos (a cor está no verso) para o DOC completar pequenas sequências…
  • 12. O modo EDU (educacional) também usa o tabuleiro 1 e aqui é o robô que vai indicar qual o seu destino. Põe-se o DOC na casa de partida, com os olhos virados para a frente e ele vai pedir para programar uma série de 3 movimentos: Mover o DOC da linha de partida até ao primeiro objetivo; mover do primeiro para o segundo; por último, a terceira sequência, é para mover o DOC do segundo para o terceiro objetivo. Só assim se consegue cumprir a missão, superando cada um dos 3 objetivos!
  • 13. O modo GAME (jogo) é o mais complexo. Usa o tabuleiro 2 e o DOC realiza a sequência indicada num dos cartões azuis (a cor está no verso do cartão).
  • 14. Também podem usar-se os cartões direcionais para fazer a programação, antes de a inserir no robô... Assim podemos verificar passo a passo se tudo está correto.
  • 15. Neste modo GAME (jogo) o DOC é capaz de reconhecer os limites do tabuleiro e não ultrapassa as linhas vermelhas nem os obstáculos. É pequeno, mas muito inteligente ;-)
  • 16. Quem quer conhecer o DOC e brincar com ele? FIM
  • 17. • O Robô DOC apresenta-se adequado para crianças em idade pré-escolar e alunos do 1º Ciclo do Ensino Básico, para ser utilizado quer em contexto educativo, como também em contexto familiar, com apoio dos pais. • O Robô DOC fala, sendo que algumas atividades são orientadas pela indicação que ele próprio dá ao utilizador. • O Kit completo do Robô DOC inclui um robô, 2 mapas em formato de puzzle, 9 cartões azuis para o modo Jogo e 21 cartões vermelhos para o modo Educacional e 16 cartões com setas direcionais para a construção de sequências. O robô pode ser utilizado em três modos de programação: Livre, Educacional (Tabuleiro 1) e Jogo (Tabuleiro 2). Prof. Drª Maribel Pinto