SlideShare uma empresa Scribd logo
Componentes
 ThamyrisCarvalho
 Sâmmy Rayssa
 Italo Regis
 MarcosPaulo
 AndréLuís
Apresentação
 Componentes
 Definição deResíduosSólidos
 Classificação dosResíduosSólidos
 Políticados3R’S
 Fatoresqueinfluenciam ascaracterísticas
dosResíduosSólidos
 Tratamento dosResíduosSólidos
DEFINIÇÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS
São os restos das atividades humanas,
considerados pelos geradores como inúteis,
indesejáveis ou descartáveis.
QUANTO AOS RISCOS POTENCIAIS
DE CONTAMINAÇÃO DO MEIO AMBIENTE
QUANTO À SUA NATUREZA OU ORIGEM
Lixo doméstico ou residencial
Lixo comercial
Lixo público
Lixo domiciliar especial:
• Pilhas e baterias
• Lâmpadas fluorescentes
• Pneus
Lixo de fontes especiais
• Lixo de portos, aeroportos e terminais rodo ferroviários
• Resíduos de serviços de saúde
LIXO DOMÉSTICO OU RESIDENCIAL
São os resíduos gerados nas atividades diárias em casas,
apartamentos, condomínios e demais edificações residenciais.
LIXO COMERCIAL
São os resíduos gerados em estabelecimentos comerciais,
cujas características dependem da atividade ali desenvolvida.
LIXO PÚBLICO
Originado nos serviços de limpeza pública, incluindo varrição de
vias públicas, limpeza de áreas de feiras livres. É constituído
principalmente por restos de vegetais, podas de árvores,
embalagens, jornais, madeira, papéis e plásticos.
Após comemoração de seus 48 anos, Brasília amanhece em meio a lixo.
LIXO DOMICILIAR ESPECIAL
PILHAS E BATERIAS
As pilhas e baterias têm como princípio básico converter
energia química em energia elétrica utilizando um metal
como combustível. Podem conter um ou mais dos
seguintes metais: chumbo (Pb), mercúrio (Hg), prata
(Ag), zinco (Zn), e seus compostos.
As substâncias das pilhas que contêm esses metais
possuem características de corrosividade, reatividade e
toxicidade e são classificadas como Resíduos
Perigosos Classe I.
LIXO DOMICILIAR ESPECIAL
LÂMPADAS FLUORESCENTES
As lâmpadas fluorescentes
liberam mercúrio quando são
quebradas, queimadas ou
enterradas em aterros sanitários,
o que as transforma em resíduos
perigosos Classe I, uma vez que
o mercúrio é tóxico para o
sistema nervoso humano e,
quando inalado ou ingerido, pode
causar uma enorme variedade de
problemas fisiológicos. Uma vez
lançado no meio ambiente, ocorre
bioacumulação.
 Deixados em ambiente aberto, sujeito a chuvas, os pneus acumulam
água, servindo como local para a proliferação de vetores de doenças.
 Destinados em unidades de incineração, a queima da borracha gera
enormes quantidades de material particulado e gases tóxicos,
necessitando de um sistema de tratamento de gases extremamente
eficiente e caro.
LIXO DOMICILIAR ESPECIAL
PNEUS
LIXO DE FONTES ESPECIAIS
LIXO DE PORTOS, AEROPORTOS E
TERMINAIS RODOFERROVIÁRIOS
Resíduos gerados tanto nos terminais, como
dentro dos navios, aviões e veículos de transporte.
Os resíduos dos portos e aeroportos são
decorrentes do consumo de passageiros em
veículos e aeronaves e sua periculosidade está no
risco de transmissão de doenças já erradicadas no
país. A transmissão também pode se dar através
de cargas eventualmente contaminadas, tais como
animais, carnes e plantas.
LIXO DE FONTES ESPECIAIS
RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE (RSS)
Os produzidos dentro de hospitais, como seringas
usadas, lençóis, luvas. Por conter agentes causadores
de doenças, este tipo de lixo é separado do restante dos
resíduos produzidos dentro de um hospital, pois pode
conter resíduos altamente contagiosos.
POLÍTICA DOS 3 R’s
Os 3R’s são princípios para a eliminação dos resíduos. Esta
política forma uma lista de prioridades com iniciativas
possíveis para a eliminação dos resíduos
Fatores que influenciam as
características dos resíduos sólidos.
TRATAMENTO DE RESÍDUOS
O tratamento de resíduos está associado a
processos, como a reciclagem, a incineração, e
ao aterro sanitário que é um local destinado à
deposição final de resíduos sólidos gerados pela
atividade humana.
AGRADECEMOSSUA
ATENÇÃO!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Coleta Seletiva de Resíduos Sólidos
Coleta Seletiva de Resíduos SólidosColeta Seletiva de Resíduos Sólidos
Coleta Seletiva de Resíduos Sólidos
Master Ambiental
 
Lixo
LixoLixo
Separação resíduos e reciclagem
Separação resíduos e reciclagemSeparação resíduos e reciclagem
Separação resíduos e reciclagem
Zb Campanha
 
Resíduos sólidos urbanos
Resíduos sólidos urbanos Resíduos sólidos urbanos
Resíduos sólidos urbanos
Diego Righi
 
Residuos Industriais
Residuos IndustriaisResiduos Industriais
Residuos Industriais
Odair Medrado
 
Resíduos sólidos
Resíduos sólidosResíduos sólidos
Resíduos sólidos
Marcos Araujo
 
Política Nacional de Resíduos Sólidos
Política Nacional de Resíduos SólidosPolítica Nacional de Resíduos Sólidos
Lixo!
Lixo!Lixo!
Projeto reciclar
Projeto reciclarProjeto reciclar
Projeto reciclar
xellli
 
Os 3 Rs da Sustentabilidade Ambiental
Os 3 Rs da Sustentabilidade AmbientalOs 3 Rs da Sustentabilidade Ambiental
Os 3 Rs da Sustentabilidade Ambiental
Catalogando Na Escola
 
Lixo: consequências e solucões
Lixo: consequências e solucõesLixo: consequências e solucões
Lixo: consequências e solucões
Cleber Reis
 
A política nacional de resíduos sólidos comentada
A política nacional de resíduos sólidos   comentadaA política nacional de resíduos sólidos   comentada
A política nacional de resíduos sólidos comentada
Lidiane Fenerich
 
Conscientização ambiental
Conscientização ambientalConscientização ambiental
Conscientização ambiental
zilda.2007
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
DeaaSouza
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
lucasvinicius98
 
Lixo, um problema que tem solução
Lixo, um problema que tem soluçãoLixo, um problema que tem solução
Lixo, um problema que tem solução
katemayre
 
Meio ambiente e desenvolvimento sustentvel
Meio ambiente e desenvolvimento sustentvelMeio ambiente e desenvolvimento sustentvel
Meio ambiente e desenvolvimento sustentvel
janeibe
 
Meio ambiente e ecologia: conceitos.
Meio ambiente e ecologia: conceitos.Meio ambiente e ecologia: conceitos.
Meio ambiente e ecologia: conceitos.
Roney Gusmão
 
Armazenamento e tratamento de residuos sólidos parte1
Armazenamento e tratamento de residuos sólidos   parte1Armazenamento e tratamento de residuos sólidos   parte1
Armazenamento e tratamento de residuos sólidos parte1
Gilson Adao
 
Gerenciamento de Resíduos
Gerenciamento de ResíduosGerenciamento de Resíduos

Mais procurados (20)

Coleta Seletiva de Resíduos Sólidos
Coleta Seletiva de Resíduos SólidosColeta Seletiva de Resíduos Sólidos
Coleta Seletiva de Resíduos Sólidos
 
Lixo
LixoLixo
Lixo
 
Separação resíduos e reciclagem
Separação resíduos e reciclagemSeparação resíduos e reciclagem
Separação resíduos e reciclagem
 
Resíduos sólidos urbanos
Resíduos sólidos urbanos Resíduos sólidos urbanos
Resíduos sólidos urbanos
 
Residuos Industriais
Residuos IndustriaisResiduos Industriais
Residuos Industriais
 
Resíduos sólidos
Resíduos sólidosResíduos sólidos
Resíduos sólidos
 
Política Nacional de Resíduos Sólidos
Política Nacional de Resíduos SólidosPolítica Nacional de Resíduos Sólidos
Política Nacional de Resíduos Sólidos
 
Lixo!
Lixo!Lixo!
Lixo!
 
Projeto reciclar
Projeto reciclarProjeto reciclar
Projeto reciclar
 
Os 3 Rs da Sustentabilidade Ambiental
Os 3 Rs da Sustentabilidade AmbientalOs 3 Rs da Sustentabilidade Ambiental
Os 3 Rs da Sustentabilidade Ambiental
 
Lixo: consequências e solucões
Lixo: consequências e solucõesLixo: consequências e solucões
Lixo: consequências e solucões
 
A política nacional de resíduos sólidos comentada
A política nacional de resíduos sólidos   comentadaA política nacional de resíduos sólidos   comentada
A política nacional de resíduos sólidos comentada
 
Conscientização ambiental
Conscientização ambientalConscientização ambiental
Conscientização ambiental
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
 
Lixo, um problema que tem solução
Lixo, um problema que tem soluçãoLixo, um problema que tem solução
Lixo, um problema que tem solução
 
Meio ambiente e desenvolvimento sustentvel
Meio ambiente e desenvolvimento sustentvelMeio ambiente e desenvolvimento sustentvel
Meio ambiente e desenvolvimento sustentvel
 
Meio ambiente e ecologia: conceitos.
Meio ambiente e ecologia: conceitos.Meio ambiente e ecologia: conceitos.
Meio ambiente e ecologia: conceitos.
 
Armazenamento e tratamento de residuos sólidos parte1
Armazenamento e tratamento de residuos sólidos   parte1Armazenamento e tratamento de residuos sólidos   parte1
Armazenamento e tratamento de residuos sólidos parte1
 
Gerenciamento de Resíduos
Gerenciamento de ResíduosGerenciamento de Resíduos
Gerenciamento de Resíduos
 

Destaque

Around the world
Around the worldAround the world
Around the world
csjoanaempuries
 
Gerta Atividade5 Setembrino Lixo
Gerta Atividade5 Setembrino LixoGerta Atividade5 Setembrino Lixo
Gerta Atividade5 Setembrino Lixo
gertamadalena
 
Desafio #5
Desafio #5Desafio #5
Desafio #5
Renata Mendes
 
Viagens rodoviárias
Viagens rodoviáriasViagens rodoviárias
Viagens rodoviárias
Ubirajara Neves
 
Lixo eletrônico sustentabilidade
Lixo eletrônico sustentabilidadeLixo eletrônico sustentabilidade
Lixo eletrônico sustentabilidade
Marcio Zanoni
 
Prevenção Rodóviaria
Prevenção RodóviariaPrevenção Rodóviaria
Prevenção Rodóviaria
helder_pinheiro
 
Projeto reciclar é bom, reutilizar é melhor
Projeto reciclar é bom, reutilizar é melhorProjeto reciclar é bom, reutilizar é melhor
Projeto reciclar é bom, reutilizar é melhor
Marilia Andrade Feitosa
 

Destaque (7)

Around the world
Around the worldAround the world
Around the world
 
Gerta Atividade5 Setembrino Lixo
Gerta Atividade5 Setembrino LixoGerta Atividade5 Setembrino Lixo
Gerta Atividade5 Setembrino Lixo
 
Desafio #5
Desafio #5Desafio #5
Desafio #5
 
Viagens rodoviárias
Viagens rodoviáriasViagens rodoviárias
Viagens rodoviárias
 
Lixo eletrônico sustentabilidade
Lixo eletrônico sustentabilidadeLixo eletrônico sustentabilidade
Lixo eletrônico sustentabilidade
 
Prevenção Rodóviaria
Prevenção RodóviariaPrevenção Rodóviaria
Prevenção Rodóviaria
 
Projeto reciclar é bom, reutilizar é melhor
Projeto reciclar é bom, reutilizar é melhorProjeto reciclar é bom, reutilizar é melhor
Projeto reciclar é bom, reutilizar é melhor
 

Semelhante a Resíduos Sólidos

Apresentação pra onde vai o seu lixo
Apresentação   pra onde vai o seu lixoApresentação   pra onde vai o seu lixo
Apresentação pra onde vai o seu lixo
RICARDO PEGÊ TST
 
Aula 02 - Classificação dos Resíduos Sólidos.pptx
Aula 02 - Classificação dos Resíduos Sólidos.pptxAula 02 - Classificação dos Resíduos Sólidos.pptx
Aula 02 - Classificação dos Resíduos Sólidos.pptx
MarcusPaulo56
 
Lixo Comum e Descarte do Lixo Hospitalar
Lixo Comum e Descarte do Lixo HospitalarLixo Comum e Descarte do Lixo Hospitalar
Lixo Comum e Descarte do Lixo Hospitalar
tammygerbasi
 
Apostila residuos sólidos 2 semestre atualizada
Apostila residuos sólidos   2 semestre atualizadaApostila residuos sólidos   2 semestre atualizada
Apostila residuos sólidos 2 semestre atualizada
Santos Raimundo
 
Lixo
LixoLixo
PROJETO LIXO NO LIXO.ppt
PROJETO LIXO NO LIXO.pptPROJETO LIXO NO LIXO.ppt
PROJETO LIXO NO LIXO.ppt
DjalmadePaivaNeto1
 
Aula4 poluio-111027103325-phpapp02
Aula4 poluio-111027103325-phpapp02Aula4 poluio-111027103325-phpapp02
Aula4 poluio-111027103325-phpapp02
Matheus Mayer
 
Aula 3 RS - Características e Classificações.pdf
Aula 3  RS - Características e Classificações.pdfAula 3  RS - Características e Classificações.pdf
Aula 3 RS - Características e Classificações.pdf
LilianeLili11
 
Lixo5
Lixo5Lixo5
Lixo5
Lixo5Lixo5
Lixo
LixoLixo
Gestão residuos na constr civil e pnrs apostilha1
Gestão residuos na constr civil e pnrs   apostilha1Gestão residuos na constr civil e pnrs   apostilha1
Gestão residuos na constr civil e pnrs apostilha1
cmoitinho
 
Projeto Verde Perto
Projeto Verde PertoProjeto Verde Perto
Projeto Verde Perto
independent
 
Poluição
PoluiçãoPoluição
Poluição
beeb23ceira
 
Resíduos sólidos
Resíduos sólidosResíduos sólidos
Resíduos sólidos
Maria Teixiera
 
Material 17cb2650d9
Material 17cb2650d9Material 17cb2650d9
Material 17cb2650d9
Maria Adelaide Vasconcelos
 
Lixo5
Lixo5Lixo5
Meio ambiente e cidadania
Meio ambiente e cidadaniaMeio ambiente e cidadania
Meio ambiente e cidadania
Instrutor Alessandro Leal
 
Tratamento e disposição de resíduos e efluentes
Tratamento e disposição de resíduos e efluentesTratamento e disposição de resíduos e efluentes
Tratamento e disposição de resíduos e efluentes
RafaelNeves651350
 
2 poluiçao do ar e chuvas acidas
2 poluiçao do ar e chuvas acidas2 poluiçao do ar e chuvas acidas
2 poluiçao do ar e chuvas acidas
ap3bmachado
 

Semelhante a Resíduos Sólidos (20)

Apresentação pra onde vai o seu lixo
Apresentação   pra onde vai o seu lixoApresentação   pra onde vai o seu lixo
Apresentação pra onde vai o seu lixo
 
Aula 02 - Classificação dos Resíduos Sólidos.pptx
Aula 02 - Classificação dos Resíduos Sólidos.pptxAula 02 - Classificação dos Resíduos Sólidos.pptx
Aula 02 - Classificação dos Resíduos Sólidos.pptx
 
Lixo Comum e Descarte do Lixo Hospitalar
Lixo Comum e Descarte do Lixo HospitalarLixo Comum e Descarte do Lixo Hospitalar
Lixo Comum e Descarte do Lixo Hospitalar
 
Apostila residuos sólidos 2 semestre atualizada
Apostila residuos sólidos   2 semestre atualizadaApostila residuos sólidos   2 semestre atualizada
Apostila residuos sólidos 2 semestre atualizada
 
Lixo
LixoLixo
Lixo
 
PROJETO LIXO NO LIXO.ppt
PROJETO LIXO NO LIXO.pptPROJETO LIXO NO LIXO.ppt
PROJETO LIXO NO LIXO.ppt
 
Aula4 poluio-111027103325-phpapp02
Aula4 poluio-111027103325-phpapp02Aula4 poluio-111027103325-phpapp02
Aula4 poluio-111027103325-phpapp02
 
Aula 3 RS - Características e Classificações.pdf
Aula 3  RS - Características e Classificações.pdfAula 3  RS - Características e Classificações.pdf
Aula 3 RS - Características e Classificações.pdf
 
Lixo5
Lixo5Lixo5
Lixo5
 
Lixo5
Lixo5Lixo5
Lixo5
 
Lixo
LixoLixo
Lixo
 
Gestão residuos na constr civil e pnrs apostilha1
Gestão residuos na constr civil e pnrs   apostilha1Gestão residuos na constr civil e pnrs   apostilha1
Gestão residuos na constr civil e pnrs apostilha1
 
Projeto Verde Perto
Projeto Verde PertoProjeto Verde Perto
Projeto Verde Perto
 
Poluição
PoluiçãoPoluição
Poluição
 
Resíduos sólidos
Resíduos sólidosResíduos sólidos
Resíduos sólidos
 
Material 17cb2650d9
Material 17cb2650d9Material 17cb2650d9
Material 17cb2650d9
 
Lixo5
Lixo5Lixo5
Lixo5
 
Meio ambiente e cidadania
Meio ambiente e cidadaniaMeio ambiente e cidadania
Meio ambiente e cidadania
 
Tratamento e disposição de resíduos e efluentes
Tratamento e disposição de resíduos e efluentesTratamento e disposição de resíduos e efluentes
Tratamento e disposição de resíduos e efluentes
 
2 poluiçao do ar e chuvas acidas
2 poluiçao do ar e chuvas acidas2 poluiçao do ar e chuvas acidas
2 poluiçao do ar e chuvas acidas
 

Último

A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
AntonioLobosco3
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
erssstcontato
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
WilianeBarbosa2
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
sjcelsorocha
 
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
JohnnyLima16
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
katbrochier1
 
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdfTrabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
erico paulo rocha guedes
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
IACEMCASA
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Pedro Luis Moraes
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
 
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
 
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdfTrabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 

Resíduos Sólidos

  • 1.
  • 2. Componentes  ThamyrisCarvalho  Sâmmy Rayssa  Italo Regis  MarcosPaulo  AndréLuís
  • 3. Apresentação  Componentes  Definição deResíduosSólidos  Classificação dosResíduosSólidos  Políticados3R’S  Fatoresqueinfluenciam ascaracterísticas dosResíduosSólidos  Tratamento dosResíduosSólidos
  • 4. DEFINIÇÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS São os restos das atividades humanas, considerados pelos geradores como inúteis, indesejáveis ou descartáveis.
  • 5.
  • 6. QUANTO AOS RISCOS POTENCIAIS DE CONTAMINAÇÃO DO MEIO AMBIENTE
  • 7. QUANTO À SUA NATUREZA OU ORIGEM Lixo doméstico ou residencial Lixo comercial Lixo público Lixo domiciliar especial: • Pilhas e baterias • Lâmpadas fluorescentes • Pneus Lixo de fontes especiais • Lixo de portos, aeroportos e terminais rodo ferroviários • Resíduos de serviços de saúde
  • 8. LIXO DOMÉSTICO OU RESIDENCIAL São os resíduos gerados nas atividades diárias em casas, apartamentos, condomínios e demais edificações residenciais.
  • 9. LIXO COMERCIAL São os resíduos gerados em estabelecimentos comerciais, cujas características dependem da atividade ali desenvolvida.
  • 10. LIXO PÚBLICO Originado nos serviços de limpeza pública, incluindo varrição de vias públicas, limpeza de áreas de feiras livres. É constituído principalmente por restos de vegetais, podas de árvores, embalagens, jornais, madeira, papéis e plásticos.
  • 11. Após comemoração de seus 48 anos, Brasília amanhece em meio a lixo.
  • 12. LIXO DOMICILIAR ESPECIAL PILHAS E BATERIAS As pilhas e baterias têm como princípio básico converter energia química em energia elétrica utilizando um metal como combustível. Podem conter um ou mais dos seguintes metais: chumbo (Pb), mercúrio (Hg), prata (Ag), zinco (Zn), e seus compostos. As substâncias das pilhas que contêm esses metais possuem características de corrosividade, reatividade e toxicidade e são classificadas como Resíduos Perigosos Classe I.
  • 13.
  • 14.
  • 15. LIXO DOMICILIAR ESPECIAL LÂMPADAS FLUORESCENTES As lâmpadas fluorescentes liberam mercúrio quando são quebradas, queimadas ou enterradas em aterros sanitários, o que as transforma em resíduos perigosos Classe I, uma vez que o mercúrio é tóxico para o sistema nervoso humano e, quando inalado ou ingerido, pode causar uma enorme variedade de problemas fisiológicos. Uma vez lançado no meio ambiente, ocorre bioacumulação.
  • 16.  Deixados em ambiente aberto, sujeito a chuvas, os pneus acumulam água, servindo como local para a proliferação de vetores de doenças.  Destinados em unidades de incineração, a queima da borracha gera enormes quantidades de material particulado e gases tóxicos, necessitando de um sistema de tratamento de gases extremamente eficiente e caro. LIXO DOMICILIAR ESPECIAL PNEUS
  • 17. LIXO DE FONTES ESPECIAIS LIXO DE PORTOS, AEROPORTOS E TERMINAIS RODOFERROVIÁRIOS Resíduos gerados tanto nos terminais, como dentro dos navios, aviões e veículos de transporte. Os resíduos dos portos e aeroportos são decorrentes do consumo de passageiros em veículos e aeronaves e sua periculosidade está no risco de transmissão de doenças já erradicadas no país. A transmissão também pode se dar através de cargas eventualmente contaminadas, tais como animais, carnes e plantas.
  • 18. LIXO DE FONTES ESPECIAIS RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE (RSS) Os produzidos dentro de hospitais, como seringas usadas, lençóis, luvas. Por conter agentes causadores de doenças, este tipo de lixo é separado do restante dos resíduos produzidos dentro de um hospital, pois pode conter resíduos altamente contagiosos.
  • 19. POLÍTICA DOS 3 R’s Os 3R’s são princípios para a eliminação dos resíduos. Esta política forma uma lista de prioridades com iniciativas possíveis para a eliminação dos resíduos
  • 20. Fatores que influenciam as características dos resíduos sólidos.
  • 21.
  • 22.
  • 23. TRATAMENTO DE RESÍDUOS O tratamento de resíduos está associado a processos, como a reciclagem, a incineração, e ao aterro sanitário que é um local destinado à deposição final de resíduos sólidos gerados pela atividade humana.
  • 24.
  • 25.
  • 26.
  • 27.