SlideShare uma empresa Scribd logo
 Resíduos Sólidos
Componentes
 ThamyrisCarvalho
 Sâmmy Rayssa
 Italo Regis
 MarcosPaulo
 AndréLuís
Apresentação
 Componentes
 Definição deResíduosSólidos
 Classificação dosResíduosSólidos
 Políticados3R’S
 Fatoresqueinfluenciam ascaracterísticas
dosResíduosSólidos
 Tratamento dosResíduosSólidos
DEFINIÇÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS
São os restos das atividades humanas,
considerados pelos geradores como inúteis,
indesejáveis ou descartáveis.
 Resíduos Sólidos
QUANTO AOS RISCOS POTENCIAIS
DE CONTAMINAÇÃO DO MEIO AMBIENTE
QUANTO À SUA NATUREZA OU ORIGEM
Lixo doméstico ou residencial
Lixo comercial
Lixo público
Lixo domiciliar especial:
• Pilhas e baterias
• Lâmpadas fluorescentes
• Pneus
Lixo de fontes especiais
• Lixo de portos, aeroportos e terminais rodo ferroviários
• Resíduos de serviços de saúde
LIXO DOMÉSTICO OU RESIDENCIAL
São os resíduos gerados nas atividades diárias em casas,
apartamentos, condomínios e demais edificações residenciais.
LIXO COMERCIAL
São os resíduos gerados em estabelecimentos comerciais,
cujas características dependem da atividade ali desenvolvida.
LIXO PÚBLICO
Originado nos serviços de limpeza pública, incluindo varrição de
vias públicas, limpeza de áreas de feiras livres. É constituído
principalmente por restos de vegetais, podas de árvores,
embalagens, jornais, madeira, papéis e plásticos.
Após comemoração de seus 48 anos, Brasília amanhece em meio a lixo.
LIXO DOMICILIAR ESPECIAL
PILHAS E BATERIAS
As pilhas e baterias têm como princípio básico converter
energia química em energia elétrica utilizando um metal
como combustível. Podem conter um ou mais dos
seguintes metais: chumbo (Pb), mercúrio (Hg), prata
(Ag), zinco (Zn), e seus compostos.
As substâncias das pilhas que contêm esses metais
possuem características de corrosividade, reatividade e
toxicidade e são classificadas como Resíduos
Perigosos Classe I.
 Resíduos Sólidos
 Resíduos Sólidos
LIXO DOMICILIAR ESPECIAL
LÂMPADAS FLUORESCENTES
As lâmpadas fluorescentes
liberam mercúrio quando são
quebradas, queimadas ou
enterradas em aterros sanitários,
o que as transforma em resíduos
perigosos Classe I, uma vez que
o mercúrio é tóxico para o
sistema nervoso humano e,
quando inalado ou ingerido, pode
causar uma enorme variedade de
problemas fisiológicos. Uma vez
lançado no meio ambiente, ocorre
bioacumulação.
 Deixados em ambiente aberto, sujeito a chuvas, os pneus acumulam
água, servindo como local para a proliferação de vetores de doenças.
 Destinados em unidades de incineração, a queima da borracha gera
enormes quantidades de material particulado e gases tóxicos,
necessitando de um sistema de tratamento de gases extremamente
eficiente e caro.
LIXO DOMICILIAR ESPECIAL
PNEUS
LIXO DE FONTES ESPECIAIS
LIXO DE PORTOS, AEROPORTOS E
TERMINAIS RODOFERROVIÁRIOS
Resíduos gerados tanto nos terminais, como
dentro dos navios, aviões e veículos de transporte.
Os resíduos dos portos e aeroportos são
decorrentes do consumo de passageiros em
veículos e aeronaves e sua periculosidade está no
risco de transmissão de doenças já erradicadas no
país. A transmissão também pode se dar através
de cargas eventualmente contaminadas, tais como
animais, carnes e plantas.
LIXO DE FONTES ESPECIAIS
RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE (RSS)
Os produzidos dentro de hospitais, como seringas
usadas, lençóis, luvas. Por conter agentes causadores
de doenças, este tipo de lixo é separado do restante dos
resíduos produzidos dentro de um hospital, pois pode
conter resíduos altamente contagiosos.
POLÍTICA DOS 3 R’s
Os 3R’s são princípios para a eliminação dos resíduos. Esta
política forma uma lista de prioridades com iniciativas
possíveis para a eliminação dos resíduos
Fatores que influenciam as
características dos resíduos sólidos.
 Resíduos Sólidos
 Resíduos Sólidos
TRATAMENTO DE RESÍDUOS
O tratamento de resíduos está associado a
processos, como a reciclagem, a incineração, e
ao aterro sanitário que é um local destinado à
deposição final de resíduos sólidos gerados pela
atividade humana.
 Resíduos Sólidos
 Resíduos Sólidos
 Resíduos Sólidos
 Resíduos Sólidos
AGRADECEMOSSUA
ATENÇÃO!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Poluição da Água
Poluição da ÁguaPoluição da Água
Poluição da Água
Petedanis
 
A Poluição
A PoluiçãoA Poluição
A Poluição
Ana Carlão
 
Poluição das águas
Poluição das águasPoluição das águas
Poluição das águas
geografianaserpapinto
 
Dia Mundial do Meio Ambiente
Dia Mundial do Meio Ambiente Dia Mundial do Meio Ambiente
Dia Mundial do Meio Ambiente
ANDRÉA FERREIRA
 
Poluição do ar ( slide) apresentação
 Poluição do ar ( slide) apresentação Poluição do ar ( slide) apresentação
Poluição do ar ( slide) apresentação
JJRBOL
 
Gerenciamento de resíduos sólidos
Gerenciamento de resíduos sólidosGerenciamento de resíduos sólidos
Gerenciamento de resíduos sólidos
Templum Consultoria Online
 
Resíduos sólidos
Resíduos sólidosResíduos sólidos
Resíduos sólidos
Maria Teixiera
 
Impactos do homem sobre o meio ambiente
Impactos do homem sobre o meio ambienteImpactos do homem sobre o meio ambiente
Impactos do homem sobre o meio ambiente
laiszanatta
 
Metais pesados[1]
Metais pesados[1]Metais pesados[1]
Metais pesados[1]
Deivyson Roris de Freitas
 
Meio ambiente e ecologia: conceitos.
Meio ambiente e ecologia: conceitos.Meio ambiente e ecologia: conceitos.
Meio ambiente e ecologia: conceitos.
Roney Gusmão
 
Separação resíduos e reciclagem
Separação resíduos e reciclagemSeparação resíduos e reciclagem
Separação resíduos e reciclagem
Zb Campanha
 
Qualidade de água
Qualidade de água Qualidade de água
Qualidade de água
LCGRH UFC
 
Palestra Meio Ambiente
Palestra Meio AmbientePalestra Meio Ambiente
Palestra Meio Ambiente
adelsonb
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
DeaaSouza
 
Aula 5 reciclagem
Aula 5  reciclagemAula 5  reciclagem
Aula 5 reciclagem
Giovanna Ortiz
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
Alex Santiago Nina
 
A Poluição Ambiental - Powerpoint
A Poluição Ambiental - PowerpointA Poluição Ambiental - Powerpoint
A Poluição Ambiental - Powerpoint
picoalto
 
Poluição da agua
Poluição da aguaPoluição da agua
Poluição da agua
Joaquim André
 
Aula 1 desenvolvimento sustentável
Aula 1 desenvolvimento sustentávelAula 1 desenvolvimento sustentável
Aula 1 desenvolvimento sustentável
Carlos Priante
 
Poluição da Água
Poluição da ÁguaPoluição da Água
Poluição da Água
Lyssa Martins
 

Mais procurados (20)

Poluição da Água
Poluição da ÁguaPoluição da Água
Poluição da Água
 
A Poluição
A PoluiçãoA Poluição
A Poluição
 
Poluição das águas
Poluição das águasPoluição das águas
Poluição das águas
 
Dia Mundial do Meio Ambiente
Dia Mundial do Meio Ambiente Dia Mundial do Meio Ambiente
Dia Mundial do Meio Ambiente
 
Poluição do ar ( slide) apresentação
 Poluição do ar ( slide) apresentação Poluição do ar ( slide) apresentação
Poluição do ar ( slide) apresentação
 
Gerenciamento de resíduos sólidos
Gerenciamento de resíduos sólidosGerenciamento de resíduos sólidos
Gerenciamento de resíduos sólidos
 
Resíduos sólidos
Resíduos sólidosResíduos sólidos
Resíduos sólidos
 
Impactos do homem sobre o meio ambiente
Impactos do homem sobre o meio ambienteImpactos do homem sobre o meio ambiente
Impactos do homem sobre o meio ambiente
 
Metais pesados[1]
Metais pesados[1]Metais pesados[1]
Metais pesados[1]
 
Meio ambiente e ecologia: conceitos.
Meio ambiente e ecologia: conceitos.Meio ambiente e ecologia: conceitos.
Meio ambiente e ecologia: conceitos.
 
Separação resíduos e reciclagem
Separação resíduos e reciclagemSeparação resíduos e reciclagem
Separação resíduos e reciclagem
 
Qualidade de água
Qualidade de água Qualidade de água
Qualidade de água
 
Palestra Meio Ambiente
Palestra Meio AmbientePalestra Meio Ambiente
Palestra Meio Ambiente
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
 
Aula 5 reciclagem
Aula 5  reciclagemAula 5  reciclagem
Aula 5 reciclagem
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
 
A Poluição Ambiental - Powerpoint
A Poluição Ambiental - PowerpointA Poluição Ambiental - Powerpoint
A Poluição Ambiental - Powerpoint
 
Poluição da agua
Poluição da aguaPoluição da agua
Poluição da agua
 
Aula 1 desenvolvimento sustentável
Aula 1 desenvolvimento sustentávelAula 1 desenvolvimento sustentável
Aula 1 desenvolvimento sustentável
 
Poluição da Água
Poluição da ÁguaPoluição da Água
Poluição da Água
 

Destaque

Gerta Atividade5 Setembrino Lixo
Gerta Atividade5 Setembrino LixoGerta Atividade5 Setembrino Lixo
Gerta Atividade5 Setembrino Lixo
gertamadalena
 
Desafio #5
Desafio #5Desafio #5
Desafio #5
Renata Mendes
 
Viagens rodoviárias
Viagens rodoviáriasViagens rodoviárias
Viagens rodoviárias
Ubirajara Neves
 
Lixo eletrônico sustentabilidade
Lixo eletrônico sustentabilidadeLixo eletrônico sustentabilidade
Lixo eletrônico sustentabilidade
Marcio Zanoni
 
Prevenção Rodóviaria
Prevenção RodóviariaPrevenção Rodóviaria
Prevenção Rodóviaria
helder_pinheiro
 
Gerenciamento de Resíduos Sólidos
 Gerenciamento de Resíduos Sólidos Gerenciamento de Resíduos Sólidos
Gerenciamento de Resíduos Sólidos
Master Ambiental
 
Projeto reciclar é bom, reutilizar é melhor
Projeto reciclar é bom, reutilizar é melhorProjeto reciclar é bom, reutilizar é melhor
Projeto reciclar é bom, reutilizar é melhor
Marilia Andrade Feitosa
 

Destaque (8)

Around the world
Around the worldAround the world
Around the world
 
Gerta Atividade5 Setembrino Lixo
Gerta Atividade5 Setembrino LixoGerta Atividade5 Setembrino Lixo
Gerta Atividade5 Setembrino Lixo
 
Desafio #5
Desafio #5Desafio #5
Desafio #5
 
Viagens rodoviárias
Viagens rodoviáriasViagens rodoviárias
Viagens rodoviárias
 
Lixo eletrônico sustentabilidade
Lixo eletrônico sustentabilidadeLixo eletrônico sustentabilidade
Lixo eletrônico sustentabilidade
 
Prevenção Rodóviaria
Prevenção RodóviariaPrevenção Rodóviaria
Prevenção Rodóviaria
 
Gerenciamento de Resíduos Sólidos
 Gerenciamento de Resíduos Sólidos Gerenciamento de Resíduos Sólidos
Gerenciamento de Resíduos Sólidos
 
Projeto reciclar é bom, reutilizar é melhor
Projeto reciclar é bom, reutilizar é melhorProjeto reciclar é bom, reutilizar é melhor
Projeto reciclar é bom, reutilizar é melhor
 

Semelhante a Resíduos Sólidos

Apresentação pra onde vai o seu lixo
Apresentação   pra onde vai o seu lixoApresentação   pra onde vai o seu lixo
Apresentação pra onde vai o seu lixo
RICARDO PEGÊ TST
 
Aula 02 - Classificação dos Resíduos Sólidos.pptx
Aula 02 - Classificação dos Resíduos Sólidos.pptxAula 02 - Classificação dos Resíduos Sólidos.pptx
Aula 02 - Classificação dos Resíduos Sólidos.pptx
MarcusPaulo56
 
Lixo Comum e Descarte do Lixo Hospitalar
Lixo Comum e Descarte do Lixo HospitalarLixo Comum e Descarte do Lixo Hospitalar
Lixo Comum e Descarte do Lixo Hospitalar
tammygerbasi
 
Apostila residuos sólidos 2 semestre atualizada
Apostila residuos sólidos   2 semestre atualizadaApostila residuos sólidos   2 semestre atualizada
Apostila residuos sólidos 2 semestre atualizada
Santos Raimundo
 
Lixo
LixoLixo
PROJETO LIXO NO LIXO.ppt
PROJETO LIXO NO LIXO.pptPROJETO LIXO NO LIXO.ppt
PROJETO LIXO NO LIXO.ppt
DjalmadePaivaNeto1
 
Aula4 poluio-111027103325-phpapp02
Aula4 poluio-111027103325-phpapp02Aula4 poluio-111027103325-phpapp02
Aula4 poluio-111027103325-phpapp02
Matheus Mayer
 
Aula 3 RS - Características e Classificações.pdf
Aula 3  RS - Características e Classificações.pdfAula 3  RS - Características e Classificações.pdf
Aula 3 RS - Características e Classificações.pdf
LilianeLili11
 
Lixo5
Lixo5Lixo5
Lixo
LixoLixo
Lixo5
Lixo5Lixo5
Gestão residuos na constr civil e pnrs apostilha1
Gestão residuos na constr civil e pnrs   apostilha1Gestão residuos na constr civil e pnrs   apostilha1
Gestão residuos na constr civil e pnrs apostilha1
cmoitinho
 
Projeto Verde Perto
Projeto Verde PertoProjeto Verde Perto
Projeto Verde Perto
independent
 
Poluição
PoluiçãoPoluição
Poluição
beeb23ceira
 
Resíduos sólidos
Resíduos sólidosResíduos sólidos
Resíduos sólidos
Maria Teixiera
 
Resíduos sólidos
Resíduos sólidosResíduos sólidos
Resíduos sólidos
Marcos Araujo
 
Material 17cb2650d9
Material 17cb2650d9Material 17cb2650d9
Material 17cb2650d9
Maria Adelaide Vasconcelos
 
Lixo5
Lixo5Lixo5
Meio ambiente e cidadania
Meio ambiente e cidadaniaMeio ambiente e cidadania
Meio ambiente e cidadania
Instrutor Alessandro Leal
 
Tratamento e disposição de resíduos e efluentes
Tratamento e disposição de resíduos e efluentesTratamento e disposição de resíduos e efluentes
Tratamento e disposição de resíduos e efluentes
RafaelNeves651350
 

Semelhante a Resíduos Sólidos (20)

Apresentação pra onde vai o seu lixo
Apresentação   pra onde vai o seu lixoApresentação   pra onde vai o seu lixo
Apresentação pra onde vai o seu lixo
 
Aula 02 - Classificação dos Resíduos Sólidos.pptx
Aula 02 - Classificação dos Resíduos Sólidos.pptxAula 02 - Classificação dos Resíduos Sólidos.pptx
Aula 02 - Classificação dos Resíduos Sólidos.pptx
 
Lixo Comum e Descarte do Lixo Hospitalar
Lixo Comum e Descarte do Lixo HospitalarLixo Comum e Descarte do Lixo Hospitalar
Lixo Comum e Descarte do Lixo Hospitalar
 
Apostila residuos sólidos 2 semestre atualizada
Apostila residuos sólidos   2 semestre atualizadaApostila residuos sólidos   2 semestre atualizada
Apostila residuos sólidos 2 semestre atualizada
 
Lixo
LixoLixo
Lixo
 
PROJETO LIXO NO LIXO.ppt
PROJETO LIXO NO LIXO.pptPROJETO LIXO NO LIXO.ppt
PROJETO LIXO NO LIXO.ppt
 
Aula4 poluio-111027103325-phpapp02
Aula4 poluio-111027103325-phpapp02Aula4 poluio-111027103325-phpapp02
Aula4 poluio-111027103325-phpapp02
 
Aula 3 RS - Características e Classificações.pdf
Aula 3  RS - Características e Classificações.pdfAula 3  RS - Características e Classificações.pdf
Aula 3 RS - Características e Classificações.pdf
 
Lixo5
Lixo5Lixo5
Lixo5
 
Lixo
LixoLixo
Lixo
 
Lixo5
Lixo5Lixo5
Lixo5
 
Gestão residuos na constr civil e pnrs apostilha1
Gestão residuos na constr civil e pnrs   apostilha1Gestão residuos na constr civil e pnrs   apostilha1
Gestão residuos na constr civil e pnrs apostilha1
 
Projeto Verde Perto
Projeto Verde PertoProjeto Verde Perto
Projeto Verde Perto
 
Poluição
PoluiçãoPoluição
Poluição
 
Resíduos sólidos
Resíduos sólidosResíduos sólidos
Resíduos sólidos
 
Resíduos sólidos
Resíduos sólidosResíduos sólidos
Resíduos sólidos
 
Material 17cb2650d9
Material 17cb2650d9Material 17cb2650d9
Material 17cb2650d9
 
Lixo5
Lixo5Lixo5
Lixo5
 
Meio ambiente e cidadania
Meio ambiente e cidadaniaMeio ambiente e cidadania
Meio ambiente e cidadania
 
Tratamento e disposição de resíduos e efluentes
Tratamento e disposição de resíduos e efluentesTratamento e disposição de resíduos e efluentes
Tratamento e disposição de resíduos e efluentes
 

Último

Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
SupervisoEMAC
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
marcos oliveira
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 

Último (20)

Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 

Resíduos Sólidos

  • 2. Componentes  ThamyrisCarvalho  Sâmmy Rayssa  Italo Regis  MarcosPaulo  AndréLuís
  • 3. Apresentação  Componentes  Definição deResíduosSólidos  Classificação dosResíduosSólidos  Políticados3R’S  Fatoresqueinfluenciam ascaracterísticas dosResíduosSólidos  Tratamento dosResíduosSólidos
  • 4. DEFINIÇÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS São os restos das atividades humanas, considerados pelos geradores como inúteis, indesejáveis ou descartáveis.
  • 6. QUANTO AOS RISCOS POTENCIAIS DE CONTAMINAÇÃO DO MEIO AMBIENTE
  • 7. QUANTO À SUA NATUREZA OU ORIGEM Lixo doméstico ou residencial Lixo comercial Lixo público Lixo domiciliar especial: • Pilhas e baterias • Lâmpadas fluorescentes • Pneus Lixo de fontes especiais • Lixo de portos, aeroportos e terminais rodo ferroviários • Resíduos de serviços de saúde
  • 8. LIXO DOMÉSTICO OU RESIDENCIAL São os resíduos gerados nas atividades diárias em casas, apartamentos, condomínios e demais edificações residenciais.
  • 9. LIXO COMERCIAL São os resíduos gerados em estabelecimentos comerciais, cujas características dependem da atividade ali desenvolvida.
  • 10. LIXO PÚBLICO Originado nos serviços de limpeza pública, incluindo varrição de vias públicas, limpeza de áreas de feiras livres. É constituído principalmente por restos de vegetais, podas de árvores, embalagens, jornais, madeira, papéis e plásticos.
  • 11. Após comemoração de seus 48 anos, Brasília amanhece em meio a lixo.
  • 12. LIXO DOMICILIAR ESPECIAL PILHAS E BATERIAS As pilhas e baterias têm como princípio básico converter energia química em energia elétrica utilizando um metal como combustível. Podem conter um ou mais dos seguintes metais: chumbo (Pb), mercúrio (Hg), prata (Ag), zinco (Zn), e seus compostos. As substâncias das pilhas que contêm esses metais possuem características de corrosividade, reatividade e toxicidade e são classificadas como Resíduos Perigosos Classe I.
  • 15. LIXO DOMICILIAR ESPECIAL LÂMPADAS FLUORESCENTES As lâmpadas fluorescentes liberam mercúrio quando são quebradas, queimadas ou enterradas em aterros sanitários, o que as transforma em resíduos perigosos Classe I, uma vez que o mercúrio é tóxico para o sistema nervoso humano e, quando inalado ou ingerido, pode causar uma enorme variedade de problemas fisiológicos. Uma vez lançado no meio ambiente, ocorre bioacumulação.
  • 16.  Deixados em ambiente aberto, sujeito a chuvas, os pneus acumulam água, servindo como local para a proliferação de vetores de doenças.  Destinados em unidades de incineração, a queima da borracha gera enormes quantidades de material particulado e gases tóxicos, necessitando de um sistema de tratamento de gases extremamente eficiente e caro. LIXO DOMICILIAR ESPECIAL PNEUS
  • 17. LIXO DE FONTES ESPECIAIS LIXO DE PORTOS, AEROPORTOS E TERMINAIS RODOFERROVIÁRIOS Resíduos gerados tanto nos terminais, como dentro dos navios, aviões e veículos de transporte. Os resíduos dos portos e aeroportos são decorrentes do consumo de passageiros em veículos e aeronaves e sua periculosidade está no risco de transmissão de doenças já erradicadas no país. A transmissão também pode se dar através de cargas eventualmente contaminadas, tais como animais, carnes e plantas.
  • 18. LIXO DE FONTES ESPECIAIS RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE (RSS) Os produzidos dentro de hospitais, como seringas usadas, lençóis, luvas. Por conter agentes causadores de doenças, este tipo de lixo é separado do restante dos resíduos produzidos dentro de um hospital, pois pode conter resíduos altamente contagiosos.
  • 19. POLÍTICA DOS 3 R’s Os 3R’s são princípios para a eliminação dos resíduos. Esta política forma uma lista de prioridades com iniciativas possíveis para a eliminação dos resíduos
  • 20. Fatores que influenciam as características dos resíduos sólidos.
  • 23. TRATAMENTO DE RESÍDUOS O tratamento de resíduos está associado a processos, como a reciclagem, a incineração, e ao aterro sanitário que é um local destinado à deposição final de resíduos sólidos gerados pela atividade humana.