SlideShare uma empresa Scribd logo
UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS
Formação de Professores: um olhar sobre as novas tecnologias no
CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIRG
HIDEANE DA GLÓRIA SANTANA
PALMAS-TO
ABRIL/2013
2 PROBLEMA
A formação inicial do Educador de Pedagogia tem contribuído no
contexto contemporâneo da sociedade do conhecimento e da informação para a que a
tecnologia aplicada ao processo educacional não seja mais que mero instrumento de
trabalho, mas provoque mudanças significativas nas práticas docentes?
3 OBJETIVO
Conhecer o processo de formação de educadores no curso de Pedagogia
do Centro Universitário- UNIRG, analisando a mediação pedagógica relacionada às
novas tecnologias, buscando a reflexão e a contribuição dos saberes docentes inseridos
neste contexto.
4 JUSTIFICATIVA
Em um cenário de políticas neoliberais, no qual há o predomínio do
capital, se percebe a valorização do paradigma mecanicista que exalta a fragmentação
do conhecimento e busca os altos índices de aprovação e baixos de evasão, sem se
preocupar com o processo de como acontece esse sucesso, e para o alcance desses
índices desejados os programas educacionais são elaborados com a facilitação, assim
ocorre à fragilização do processo de ensino e de aprendizagem, evidenciando um
retorno às filosofias Tayloristas e Fordistas que acreditam na escola funcionando como
uma empresa.
Entretanto, paradoxalmente, a educação imbuída neste cenário, tem
acontecido em uma das suas melhores configurações, pois já existem políticas
implementadas para que ela alcance a todos; muitos professores graduados, especialistas
e mestres em salas da educação básica na rede pública, a qual tem ofertado programas
de formação continuada; e ainda se observa muitos profissionais superando a
desvalorização de sua profissão e a exercendo com profissionalismo. E por fim, ainda
diminuíram os índices de analfatebismo.
Dessa forma, observa-se que as evoluções na educação, no processo de
ensino e de aprendizagem têm acontecido, no entanto há muitos desafios a serem
superados nesse contexto de mudanças de concepções no processo educacional.
Na contemporaneidade se busca a saída da reprodução para a produção
de conhecimentos, uma visão holística de conhecimento que contrapõe a fragmentação
do saber do paradigma newtoniano-cartesiano, uma aprendizagem significativa
desafiadora, problematizadora e instigante, um professor mediador que busque parceria
com seu aluno, um ensino fomentado na pesquisa, uma formação pedagógica embasada
nos saberes docente e uma valorização da profissionalização do professor, a qual
interfere significativamente no processo educacional.
E ainda, imbuída em toda essa perspectiva de mudança de concepções
está a globalização, a Era da informação e das novas tecnologias aplicadas à educação, o
qual demanda uma qualidade e efetividade diferentes das Tayloristas e Fordistas, na
formação dos professores para que se alcance uma transformação significativa em suas
práticas, que contribuam qualitativamente para uma educação que não apenas se insira
eficazmente no contexto da era do conhecimento e das novas tecnologias, mas colabore
para transformação social, busque uma sociedade justa, com condições de igualdade
social e participativa.
No entanto, face às exigências do progresso tecnológico e científico
percebe-se a dificuldade na atuação dos professores diante das novas tecnologias, que já
não está mais o velho discurso de não saber operacionalizar hadwares ou softwares, e
sim o de como se podem alcançar novas aprendizagens através das TICs.
Assim, a preocupação é não mais utilizar as tecnologias como
ferramenta acessória, de incremento, para chamar atenção dos alunos, e sim saber como
torná-las parte integrante do processo educacional.
Nesse sentido, a discussão passa de um ponto de vista apenas
metodológico para uma visão macro da tecnologia no currículo de Pedagogia, buscando
identificar assim, suas concepções e mudanças. Pois não basta está presente no
currículo, precisa buscar atender a expectativa de alcance de interelação da teoria
prática, sendo para isso necessário a criação de uma cultura de continuidade, de
pesquisa e de auto-formação, que valorize os saberes contidos na prática.
O discurso de que a teoria difere da prática nos cursos de graduação de
Pedagogia são constantes. A maioria dos discentes do curso já trabalha na área algum
tempo e quando começa haver o confronto com sua prática vem o desânimo. Esses são
mais alguns desafios da educação, a aproximação da teoria da prática docente e a
valorização e legitimação desses saberes em um currículo plural, dinâmico.
Diante do exposto, chega-se a conclusão da necessidade de conhecer o
processo de formação dos professores do curso de Pedagogia frente às novas
tecnologias na educação do Centro Universitário - UNIRG.
5 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA
As transformações científicas e tecnológicas que ocorrem de forma
acelerada têm causado enorme impacto no contexto educativo, exigindo dos
profissionais novas aprendizagens, proporcionando desafios enormes no que se refere à
formação de professores.
A princípio o uso da tecnologia em educação era muito desvalorizado por
parte dos professores, em virtude das más experiências vivenciadas que se impunham,
como o excessivo rigor do tecnicismo, dos conceitos de Programa de Qualidade Total
implantado nas empresas e transferido diretamente para as escolas que defendiam um
eficácia e/ou eficiência, um domínio total das técnicas, e o alcance de resultados
quantitativos, sobrecarregando assim os professores, o que causou rejeição ao uso das
tecnologias na educação por parte da maioria.
Esse cenário já está ultrapassado, pois a maioria possui domínio das
técnicas, no entanto, ainda há desafios para serem superados como a dissociação entre a
formação e a prática e do uso da tecnologia na educação apenas como instrumento de
aprendizagem.
Na contemporaneidade há exigência é pautada no uso das tecnologias,
visto sob a ótica do ensino aliado a pesquisa como princípio educativo, na qual as
habilidades de intervenção do conhecimento sejam mais valorizadas do que a
capacidade de armazená-lo.
O ensino com pesquisa como processo educativo necessita de um professor
que perceba o aluno como um parceiro, sujeitos do mesmo processo, um
questionador, um investigador, que precisa alicerçar procedimento para
desenvolver raciocínio lógico, criatividade, posicionamento, capacidade
produtiva e cidadania. Moran & T. Masetto (2000, p.90)
Nessa perspectiva o professor deixa de ser detentor do conhecimento e
passa a ser gestor das aprendizagens de um saber coletivo, um mediador, orientador de
saberes. E para habilitar o professor a assumir este novo perfil, é indispensável que sua
formação inicial e contínua lhe confira um domínio significativo destes novos
instrumentos pedagógicos, que os professores busquem uma reflexão e uma
sensibilidade em relação às modificações profundas das concepções de ensino,
aprendizagem e de aquisição de conhecimento e sobre o impacto que as novas
tecnologias provocam nesse processo.
Para tanto, é importante pensar na formação de professores em uma
abordagem que vá além da acadêmica, procurando desenvolvimento pessoal,
profissional e organizacional.
...importância de se considerar o professor em sua própria formação, num
processo de auto-formação, de reelaboração dos saberes iniciais em confronto
com sua prática vivenciada. Assim seus saberes vão-se construindo a partir
de uma reflexão na e sobre a prática. NUNES (2001, p.30)
Partindo desse pressuposto, percebe-se a necessidade da formação inicial
de professores valorizar e identificar os diferentes saberes implícitos na prática docente,
aproximando assim a teoria da prática.
O fato de pensar/produzir uma teoria a partir da prática educativa,
considerando a sabedoria e experiência dos professores, não significa a
negação do papel da teoria na produção do conhecimento. NUNES (2001,
p.31)
No entanto, estudos mostram que a atividade docente não tem
conseguido revelar os seus saberes, assim as ciências da educação acabam por produzir
outros saberes que não condizem com a prática. Nessa ótica, há uma necessidade de
sistematização e organização desses saberes o que pode ser feito pela universidade nos
cursos de formação de professores através da execução de projetos de pesquisa.
O ensino com pesquisa, proposto por Paoli (1988), por Demo (1991) e por
Cunha (1996) defende uma aprendizagem baseada na pesquisa para a
produção do conhecimento, superando a reprodução, a cópia a imitação
referenciadas pelo pensamento newtoniano-cartesiano. Moran & T. Masetto
(2000, p.90)
Esse ensino com pesquisa se faz necessário na realidade de aprendizagem
com as novas tecnologias, pois busca um ensino significativo, com problematização e
reflexão da realidade e não apenas usar os recursos tecnológicos como ferramentas
metodológicas de incentivo e interesse.
Segundo Moran & T. Masseto (2000, p.77) “como usuário da rede de
informações, o aluno deverá ser iniciado como pesquisador e investigador para resolver
problemas concretos que ocorrem no cotidiano de suas vidas”. Agregando dessa forma,
o prazer em descobrir e investigar, em ter curiosidade em construir e reconstruir o
conhecimento, o que superará uma aprendizagem mecanizada e pragmática tendo as
tecnologias apenas como instrumento de trabalho.
Com a pesquisa pode-se alcançar também a legitimação dos saberes
produzidos na prática dos professores, que poderão ser confrontados com as teorias e
serem repensados, re-significados, trazendo uma contribuição para construção de novas
teorias e implementação de políticas na área de formação de professores.
Essa forma de construção do conhecimento está em consonância com a
dinâmica da sociedade do conhecimento e da informação, pois há que se diferenciar
neste contexto que a informação não é necessariamente conhecimento. A construção do
conhecimento se dá na interação com o mundo físico e social, do contato com o
indivíduo com a sua realidade e com os outros. Nisso a informação apenas não se
configura em conhecimento. Há que se ter esse cuidado nessa sociedade que tem uma
enorme quantidade de informações disponíveis rapidamente, não se conceba isso como
conhecimento.
Na sociedade do conhecimento, é necessário o conhecimento acerca do
conhecimento, a informação sobre o valor da informação, pois pessoas e
cidadãos conscientes, reflexivos e críticos que disponhamemseu interior, do
reflexo da ordem e da desordem que reinam em seu entorno globalizado.
SACRISTÁN (2007, p.65)
Essa mediação no uso das novas tecnologias de comunicação e
informação é imprescindível que aconteça para que se construa um ensino de qualidade
e uma aprendizagem significativa, com parceria entre professor e aluno. Sendo que os
recursos de informática devem ser considerados meios de instigar novas metodologias
que levem o aluno a aprender a aprender, com interesse, criatividade e autonomia e
ainda agregue a formação de consciência crítica e participativa na dinâmica social.
A sociedade da informação propiciada pelas novas tecnologias é uma
sociedade que muda a economia, mas não muda sua orientação social, que
continua sendo capitalista, pois nas ultimas décadas foi absolutismo do
neoliberalismo que destruiu os Estados do bem-estar social. SACRISTÁN
(2007, p.65)
Contudo, chega-se a conclusão da importância do desenvolvimento de
pesquisas que contribuam para mudança de paradigmas de ensino, de aprendizagem, da
ótica da inserção das novas tecnologias e da valorização dos saberes docentes
produzidos na prática, para que se alcance uma formação inicial e continuada de
professores de qualidade que influencie sua realidade.
5 METODOLOGIA
O processo de formação do indivíduo precisa ser pensado e estruturado
pedagogicamente para lhe proporcionar condição de interação com o meio em que vive
de modo autônomo e consciente, pela diversificação das formas de produzir e apropriar-
se do conhecimento. A inserção da tecnologia na formação pedagógica de professores
colabora com a apropriação do discente, futuro docente, com essas ferramentas de
interação e participação social.
Entretanto, o processo de formação de professores muitas vezes não tem
contemplado os anseios dos profissionais que percebem sua prática desvalorizada e
distanciada das teorias que estudou. Diante desse contexto, a pesquisa almeja encontrar
aportes nas teorias estudadas, na forma de mediação pedagógica e nos saberes docentes
vivenciados no curso de Pedagogia, para colaborar com a formulação de novos estudos
que contribuam formação inicial de professores.
Nesse sentido, a pesquisa tem como lócus a Centro Universitário- UNIRG,
no curso de Pedagogia, que conta atualmente com 120 alunos, e 24 professores, e espera
obter como resultado conhecimento sobre a utilização das tecnologias de ensino no
curso de Pedagogia e sua colaboração na realização de ações inovadoras no ensino.
Com esse intuito, será realizada uma pesquisa a campo, de abordagem
qualitativa utilizando o método descritivo. No momento da coleta de dados se fará uso
dos instrumentos como: pedidos de autorização da Pesquisa e dos registros, entrevistas
semi-estruturadas, observação registrada, levantamento de documentos e dados para a
análise como: projeto político pedagógico do curso, planos de disciplina e instrumento
de avaliação, utilizando o Diário de Campo para o registro de todo o processo.
De acordo com o objetivo é um estudo de caso.
Para tanto, será desenvolvida uma Proposta de mediação pedagógica da disciplina
de Novas Tecnologias Aplicadas a Educação, para ser alinhada à proposta do Plano de
disciplina vigente, a qual buscará contribuir para o alcance na disciplina de uma
aprendizagem significativa.
Nessa perspectiva, a avaliação acontecerá durante o processo, desde a aplicação e
análise dos instrumentos, até a conclusão da pesquisa.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
GIMENO, Sacristán, José. A Educação que ainda é possível: ensaios sobre uma
cultura para a educação. Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Artmed, 2007.
MORAN, José Manuel & T. MASETTO, Marilda Aparecida Behres. Novas
Tecnologias e Mediação Pedagógica. 16 ed. Campinas, São Paulo, Papirus, 2000.
NUNES, Célia Maria Fernandes. Saberes Docentes e Formação de Professores: um
breve panorama da pesquisa brasileira. Disponível em:
http://www.scielo.br/pdf/es/v22n74/a03v2274.pdf. Acesso em: 02/07/2012.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Slides apresentação tcc final
Slides apresentação tcc finalSlides apresentação tcc final
Slides apresentação tcc final
Edu Uninter
 
O papel da didática na formação do professor
O papel da didática na formação do professorO papel da didática na formação do professor
O papel da didática na formação do professor
na educação
 
Metodologias Ativas
Metodologias AtivasMetodologias Ativas
Metodologias Ativas
Grasiela Dourado
 
Gestão democrática na escola pública
Gestão democrática na escola públicaGestão democrática na escola pública
Gestão democrática na escola pública
Ulisses Vakirtzis
 
Formação de professor
Formação de professorFormação de professor
Formação de professor
carmemlima
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO NA EJA-CARUTAPERA
RELATÓRIO DE ESTÁGIO NA EJA-CARUTAPERARELATÓRIO DE ESTÁGIO NA EJA-CARUTAPERA
RELATÓRIO DE ESTÁGIO NA EJA-CARUTAPERA
UFMA e UEMA
 
Modelo exemplo de projeto de intervenção
Modelo exemplo de projeto de intervençãoModelo exemplo de projeto de intervenção
Modelo exemplo de projeto de intervenção
Claudilena Araújo
 
Educação de jovens e adultos
Educação de jovens e adultosEducação de jovens e adultos
Educação de jovens e adultos
Linda-maria12
 
Formação de professores:O que é formação?
Formação de professores:O que é formação?Formação de professores:O que é formação?
Formação de professores:O que é formação?
Elicio Lima
 
Estágio Educação Infantil
Estágio Educação InfantilEstágio Educação Infantil
Estágio Educação Infantil
Luúh Reis
 
EJA
EJA EJA
Tecnologia Educativa
Tecnologia EducativaTecnologia Educativa
Currículo escolar
Currículo escolarCurrículo escolar
Gestao da educação escolar
Gestao da educação escolarGestao da educação escolar
Gestao da educação escolar
eliasdemoch
 
Apresentação Final do TCC
Apresentação Final do TCCApresentação Final do TCC
Apresentação Final do TCC
Cristiane Coimbra
 
Educacao A Distancia
Educacao A DistanciaEducacao A Distancia
Educacao A Distancia
Ana Claudia
 
Eja metodologia políticas públicas de eja
Eja   metodologia políticas públicas de ejaEja   metodologia políticas públicas de eja
Eja metodologia políticas públicas de eja
Paulo Sérgio
 
Metodologias Ativas
Metodologias AtivasMetodologias Ativas
Pedagogia e educação
Pedagogia e educaçãoPedagogia e educação
Pedagogia e educação
José Barros
 
Pré-Projeto de Pesquisa
Pré-Projeto de PesquisaPré-Projeto de Pesquisa
Pré-Projeto de Pesquisa
Jose Arnaldo Silva
 

Mais procurados (20)

Slides apresentação tcc final
Slides apresentação tcc finalSlides apresentação tcc final
Slides apresentação tcc final
 
O papel da didática na formação do professor
O papel da didática na formação do professorO papel da didática na formação do professor
O papel da didática na formação do professor
 
Metodologias Ativas
Metodologias AtivasMetodologias Ativas
Metodologias Ativas
 
Gestão democrática na escola pública
Gestão democrática na escola públicaGestão democrática na escola pública
Gestão democrática na escola pública
 
Formação de professor
Formação de professorFormação de professor
Formação de professor
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO NA EJA-CARUTAPERA
RELATÓRIO DE ESTÁGIO NA EJA-CARUTAPERARELATÓRIO DE ESTÁGIO NA EJA-CARUTAPERA
RELATÓRIO DE ESTÁGIO NA EJA-CARUTAPERA
 
Modelo exemplo de projeto de intervenção
Modelo exemplo de projeto de intervençãoModelo exemplo de projeto de intervenção
Modelo exemplo de projeto de intervenção
 
Educação de jovens e adultos
Educação de jovens e adultosEducação de jovens e adultos
Educação de jovens e adultos
 
Formação de professores:O que é formação?
Formação de professores:O que é formação?Formação de professores:O que é formação?
Formação de professores:O que é formação?
 
Estágio Educação Infantil
Estágio Educação InfantilEstágio Educação Infantil
Estágio Educação Infantil
 
EJA
EJA EJA
EJA
 
Tecnologia Educativa
Tecnologia EducativaTecnologia Educativa
Tecnologia Educativa
 
Currículo escolar
Currículo escolarCurrículo escolar
Currículo escolar
 
Gestao da educação escolar
Gestao da educação escolarGestao da educação escolar
Gestao da educação escolar
 
Apresentação Final do TCC
Apresentação Final do TCCApresentação Final do TCC
Apresentação Final do TCC
 
Educacao A Distancia
Educacao A DistanciaEducacao A Distancia
Educacao A Distancia
 
Eja metodologia políticas públicas de eja
Eja   metodologia políticas públicas de ejaEja   metodologia políticas públicas de eja
Eja metodologia políticas públicas de eja
 
Metodologias Ativas
Metodologias AtivasMetodologias Ativas
Metodologias Ativas
 
Pedagogia e educação
Pedagogia e educaçãoPedagogia e educação
Pedagogia e educação
 
Pré-Projeto de Pesquisa
Pré-Projeto de PesquisaPré-Projeto de Pesquisa
Pré-Projeto de Pesquisa
 

Semelhante a Projeto de pesquisa. mestrado. corrigido prof edna

Paradigmas e tendencias do ensino universitario Mendonca/Lelis/Cotta/CarvalhoJr.
Paradigmas e tendencias do ensino universitario Mendonca/Lelis/Cotta/CarvalhoJr.Paradigmas e tendencias do ensino universitario Mendonca/Lelis/Cotta/CarvalhoJr.
Paradigmas e tendencias do ensino universitario Mendonca/Lelis/Cotta/CarvalhoJr.
PROIDDBahiana
 
Vildaine simões taschetto
Vildaine simões taschettoVildaine simões taschetto
Vildaine simões taschetto
equipetics
 
Tcc aldean
Tcc aldeanTcc aldean
Tcc aldean
Aldean
 
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docenteAs novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
Maria De Lourdes Prado
 
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docenteAs novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
Maria De Lourdes Prado
 
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docenteAs novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
Maria De Lourdes Prado
 
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docenteAs novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
Maria De Lourdes Prado
 
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docenteAs novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
Maria De Lourdes Prado
 
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docenteAs novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
Maria De Lourdes Prado
 
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docenteAs novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
Maria De Lourdes Prado
 
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docenteAs novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
Maria De Lourdes Prado
 
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docenteAs novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
Maria De Lourdes Prado
 
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docenteAs novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
Maria De Lourdes Prado
 
As tecnologias no cotidiano escolar possibilidades de __articular o trabalh...
As tecnologias no cotidiano   escolar possibilidades de __articular o trabalh...As tecnologias no cotidiano   escolar possibilidades de __articular o trabalh...
As tecnologias no cotidiano escolar possibilidades de __articular o trabalh...
Mayke Machado
 
Monografia
MonografiaMonografia
Monografia tecnologias em educação - puc rio
Monografia   tecnologias em educação - puc rioMonografia   tecnologias em educação - puc rio
Monografia tecnologias em educação - puc rio
Auta Fernandes Costa
 
Monografia
MonografiaMonografia
Monografia
MonografiaMonografia
Monografia tecnologias em educação - puc rio
Monografia   tecnologias em educação - puc rioMonografia   tecnologias em educação - puc rio
Monografia tecnologias em educação - puc rio
Auta Fernandes Costa
 
Monografia auta
Monografia autaMonografia auta
Monografia auta
rositalima
 

Semelhante a Projeto de pesquisa. mestrado. corrigido prof edna (20)

Paradigmas e tendencias do ensino universitario Mendonca/Lelis/Cotta/CarvalhoJr.
Paradigmas e tendencias do ensino universitario Mendonca/Lelis/Cotta/CarvalhoJr.Paradigmas e tendencias do ensino universitario Mendonca/Lelis/Cotta/CarvalhoJr.
Paradigmas e tendencias do ensino universitario Mendonca/Lelis/Cotta/CarvalhoJr.
 
Vildaine simões taschetto
Vildaine simões taschettoVildaine simões taschetto
Vildaine simões taschetto
 
Tcc aldean
Tcc aldeanTcc aldean
Tcc aldean
 
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docenteAs novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
 
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docenteAs novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
 
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docenteAs novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
 
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docenteAs novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
 
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docenteAs novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
 
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docenteAs novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
 
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docenteAs novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
 
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docenteAs novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
 
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docenteAs novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
 
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docenteAs novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
As novas-tecnologias-na-educacao-desafios-atuais-para-a-pratica-docente
 
As tecnologias no cotidiano escolar possibilidades de __articular o trabalh...
As tecnologias no cotidiano   escolar possibilidades de __articular o trabalh...As tecnologias no cotidiano   escolar possibilidades de __articular o trabalh...
As tecnologias no cotidiano escolar possibilidades de __articular o trabalh...
 
Monografia
MonografiaMonografia
Monografia
 
Monografia tecnologias em educação - puc rio
Monografia   tecnologias em educação - puc rioMonografia   tecnologias em educação - puc rio
Monografia tecnologias em educação - puc rio
 
Monografia
MonografiaMonografia
Monografia
 
Monografia
MonografiaMonografia
Monografia
 
Monografia tecnologias em educação - puc rio
Monografia   tecnologias em educação - puc rioMonografia   tecnologias em educação - puc rio
Monografia tecnologias em educação - puc rio
 
Monografia auta
Monografia autaMonografia auta
Monografia auta
 

Projeto de pesquisa. mestrado. corrigido prof edna

  • 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS Formação de Professores: um olhar sobre as novas tecnologias no CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIRG HIDEANE DA GLÓRIA SANTANA PALMAS-TO ABRIL/2013
  • 2. 2 PROBLEMA A formação inicial do Educador de Pedagogia tem contribuído no contexto contemporâneo da sociedade do conhecimento e da informação para a que a tecnologia aplicada ao processo educacional não seja mais que mero instrumento de trabalho, mas provoque mudanças significativas nas práticas docentes?
  • 3. 3 OBJETIVO Conhecer o processo de formação de educadores no curso de Pedagogia do Centro Universitário- UNIRG, analisando a mediação pedagógica relacionada às novas tecnologias, buscando a reflexão e a contribuição dos saberes docentes inseridos neste contexto.
  • 4. 4 JUSTIFICATIVA Em um cenário de políticas neoliberais, no qual há o predomínio do capital, se percebe a valorização do paradigma mecanicista que exalta a fragmentação do conhecimento e busca os altos índices de aprovação e baixos de evasão, sem se preocupar com o processo de como acontece esse sucesso, e para o alcance desses índices desejados os programas educacionais são elaborados com a facilitação, assim ocorre à fragilização do processo de ensino e de aprendizagem, evidenciando um retorno às filosofias Tayloristas e Fordistas que acreditam na escola funcionando como uma empresa. Entretanto, paradoxalmente, a educação imbuída neste cenário, tem acontecido em uma das suas melhores configurações, pois já existem políticas implementadas para que ela alcance a todos; muitos professores graduados, especialistas e mestres em salas da educação básica na rede pública, a qual tem ofertado programas de formação continuada; e ainda se observa muitos profissionais superando a desvalorização de sua profissão e a exercendo com profissionalismo. E por fim, ainda diminuíram os índices de analfatebismo. Dessa forma, observa-se que as evoluções na educação, no processo de ensino e de aprendizagem têm acontecido, no entanto há muitos desafios a serem superados nesse contexto de mudanças de concepções no processo educacional. Na contemporaneidade se busca a saída da reprodução para a produção de conhecimentos, uma visão holística de conhecimento que contrapõe a fragmentação do saber do paradigma newtoniano-cartesiano, uma aprendizagem significativa desafiadora, problematizadora e instigante, um professor mediador que busque parceria com seu aluno, um ensino fomentado na pesquisa, uma formação pedagógica embasada nos saberes docente e uma valorização da profissionalização do professor, a qual interfere significativamente no processo educacional. E ainda, imbuída em toda essa perspectiva de mudança de concepções está a globalização, a Era da informação e das novas tecnologias aplicadas à educação, o qual demanda uma qualidade e efetividade diferentes das Tayloristas e Fordistas, na formação dos professores para que se alcance uma transformação significativa em suas práticas, que contribuam qualitativamente para uma educação que não apenas se insira eficazmente no contexto da era do conhecimento e das novas tecnologias, mas colabore
  • 5. para transformação social, busque uma sociedade justa, com condições de igualdade social e participativa. No entanto, face às exigências do progresso tecnológico e científico percebe-se a dificuldade na atuação dos professores diante das novas tecnologias, que já não está mais o velho discurso de não saber operacionalizar hadwares ou softwares, e sim o de como se podem alcançar novas aprendizagens através das TICs. Assim, a preocupação é não mais utilizar as tecnologias como ferramenta acessória, de incremento, para chamar atenção dos alunos, e sim saber como torná-las parte integrante do processo educacional. Nesse sentido, a discussão passa de um ponto de vista apenas metodológico para uma visão macro da tecnologia no currículo de Pedagogia, buscando identificar assim, suas concepções e mudanças. Pois não basta está presente no currículo, precisa buscar atender a expectativa de alcance de interelação da teoria prática, sendo para isso necessário a criação de uma cultura de continuidade, de pesquisa e de auto-formação, que valorize os saberes contidos na prática. O discurso de que a teoria difere da prática nos cursos de graduação de Pedagogia são constantes. A maioria dos discentes do curso já trabalha na área algum tempo e quando começa haver o confronto com sua prática vem o desânimo. Esses são mais alguns desafios da educação, a aproximação da teoria da prática docente e a valorização e legitimação desses saberes em um currículo plural, dinâmico. Diante do exposto, chega-se a conclusão da necessidade de conhecer o processo de formação dos professores do curso de Pedagogia frente às novas tecnologias na educação do Centro Universitário - UNIRG.
  • 6. 5 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA As transformações científicas e tecnológicas que ocorrem de forma acelerada têm causado enorme impacto no contexto educativo, exigindo dos profissionais novas aprendizagens, proporcionando desafios enormes no que se refere à formação de professores. A princípio o uso da tecnologia em educação era muito desvalorizado por parte dos professores, em virtude das más experiências vivenciadas que se impunham, como o excessivo rigor do tecnicismo, dos conceitos de Programa de Qualidade Total implantado nas empresas e transferido diretamente para as escolas que defendiam um eficácia e/ou eficiência, um domínio total das técnicas, e o alcance de resultados quantitativos, sobrecarregando assim os professores, o que causou rejeição ao uso das tecnologias na educação por parte da maioria. Esse cenário já está ultrapassado, pois a maioria possui domínio das técnicas, no entanto, ainda há desafios para serem superados como a dissociação entre a formação e a prática e do uso da tecnologia na educação apenas como instrumento de aprendizagem. Na contemporaneidade há exigência é pautada no uso das tecnologias, visto sob a ótica do ensino aliado a pesquisa como princípio educativo, na qual as habilidades de intervenção do conhecimento sejam mais valorizadas do que a capacidade de armazená-lo. O ensino com pesquisa como processo educativo necessita de um professor que perceba o aluno como um parceiro, sujeitos do mesmo processo, um questionador, um investigador, que precisa alicerçar procedimento para desenvolver raciocínio lógico, criatividade, posicionamento, capacidade produtiva e cidadania. Moran & T. Masetto (2000, p.90) Nessa perspectiva o professor deixa de ser detentor do conhecimento e passa a ser gestor das aprendizagens de um saber coletivo, um mediador, orientador de saberes. E para habilitar o professor a assumir este novo perfil, é indispensável que sua formação inicial e contínua lhe confira um domínio significativo destes novos instrumentos pedagógicos, que os professores busquem uma reflexão e uma sensibilidade em relação às modificações profundas das concepções de ensino,
  • 7. aprendizagem e de aquisição de conhecimento e sobre o impacto que as novas tecnologias provocam nesse processo. Para tanto, é importante pensar na formação de professores em uma abordagem que vá além da acadêmica, procurando desenvolvimento pessoal, profissional e organizacional. ...importância de se considerar o professor em sua própria formação, num processo de auto-formação, de reelaboração dos saberes iniciais em confronto com sua prática vivenciada. Assim seus saberes vão-se construindo a partir de uma reflexão na e sobre a prática. NUNES (2001, p.30) Partindo desse pressuposto, percebe-se a necessidade da formação inicial de professores valorizar e identificar os diferentes saberes implícitos na prática docente, aproximando assim a teoria da prática. O fato de pensar/produzir uma teoria a partir da prática educativa, considerando a sabedoria e experiência dos professores, não significa a negação do papel da teoria na produção do conhecimento. NUNES (2001, p.31) No entanto, estudos mostram que a atividade docente não tem conseguido revelar os seus saberes, assim as ciências da educação acabam por produzir outros saberes que não condizem com a prática. Nessa ótica, há uma necessidade de sistematização e organização desses saberes o que pode ser feito pela universidade nos cursos de formação de professores através da execução de projetos de pesquisa. O ensino com pesquisa, proposto por Paoli (1988), por Demo (1991) e por Cunha (1996) defende uma aprendizagem baseada na pesquisa para a produção do conhecimento, superando a reprodução, a cópia a imitação referenciadas pelo pensamento newtoniano-cartesiano. Moran & T. Masetto (2000, p.90) Esse ensino com pesquisa se faz necessário na realidade de aprendizagem com as novas tecnologias, pois busca um ensino significativo, com problematização e reflexão da realidade e não apenas usar os recursos tecnológicos como ferramentas metodológicas de incentivo e interesse. Segundo Moran & T. Masseto (2000, p.77) “como usuário da rede de informações, o aluno deverá ser iniciado como pesquisador e investigador para resolver problemas concretos que ocorrem no cotidiano de suas vidas”. Agregando dessa forma, o prazer em descobrir e investigar, em ter curiosidade em construir e reconstruir o
  • 8. conhecimento, o que superará uma aprendizagem mecanizada e pragmática tendo as tecnologias apenas como instrumento de trabalho. Com a pesquisa pode-se alcançar também a legitimação dos saberes produzidos na prática dos professores, que poderão ser confrontados com as teorias e serem repensados, re-significados, trazendo uma contribuição para construção de novas teorias e implementação de políticas na área de formação de professores. Essa forma de construção do conhecimento está em consonância com a dinâmica da sociedade do conhecimento e da informação, pois há que se diferenciar neste contexto que a informação não é necessariamente conhecimento. A construção do conhecimento se dá na interação com o mundo físico e social, do contato com o indivíduo com a sua realidade e com os outros. Nisso a informação apenas não se configura em conhecimento. Há que se ter esse cuidado nessa sociedade que tem uma enorme quantidade de informações disponíveis rapidamente, não se conceba isso como conhecimento. Na sociedade do conhecimento, é necessário o conhecimento acerca do conhecimento, a informação sobre o valor da informação, pois pessoas e cidadãos conscientes, reflexivos e críticos que disponhamemseu interior, do reflexo da ordem e da desordem que reinam em seu entorno globalizado. SACRISTÁN (2007, p.65) Essa mediação no uso das novas tecnologias de comunicação e informação é imprescindível que aconteça para que se construa um ensino de qualidade e uma aprendizagem significativa, com parceria entre professor e aluno. Sendo que os recursos de informática devem ser considerados meios de instigar novas metodologias que levem o aluno a aprender a aprender, com interesse, criatividade e autonomia e ainda agregue a formação de consciência crítica e participativa na dinâmica social. A sociedade da informação propiciada pelas novas tecnologias é uma sociedade que muda a economia, mas não muda sua orientação social, que continua sendo capitalista, pois nas ultimas décadas foi absolutismo do neoliberalismo que destruiu os Estados do bem-estar social. SACRISTÁN (2007, p.65) Contudo, chega-se a conclusão da importância do desenvolvimento de pesquisas que contribuam para mudança de paradigmas de ensino, de aprendizagem, da ótica da inserção das novas tecnologias e da valorização dos saberes docentes produzidos na prática, para que se alcance uma formação inicial e continuada de professores de qualidade que influencie sua realidade.
  • 9. 5 METODOLOGIA O processo de formação do indivíduo precisa ser pensado e estruturado pedagogicamente para lhe proporcionar condição de interação com o meio em que vive de modo autônomo e consciente, pela diversificação das formas de produzir e apropriar- se do conhecimento. A inserção da tecnologia na formação pedagógica de professores colabora com a apropriação do discente, futuro docente, com essas ferramentas de interação e participação social. Entretanto, o processo de formação de professores muitas vezes não tem contemplado os anseios dos profissionais que percebem sua prática desvalorizada e distanciada das teorias que estudou. Diante desse contexto, a pesquisa almeja encontrar aportes nas teorias estudadas, na forma de mediação pedagógica e nos saberes docentes vivenciados no curso de Pedagogia, para colaborar com a formulação de novos estudos que contribuam formação inicial de professores. Nesse sentido, a pesquisa tem como lócus a Centro Universitário- UNIRG, no curso de Pedagogia, que conta atualmente com 120 alunos, e 24 professores, e espera obter como resultado conhecimento sobre a utilização das tecnologias de ensino no curso de Pedagogia e sua colaboração na realização de ações inovadoras no ensino. Com esse intuito, será realizada uma pesquisa a campo, de abordagem qualitativa utilizando o método descritivo. No momento da coleta de dados se fará uso dos instrumentos como: pedidos de autorização da Pesquisa e dos registros, entrevistas semi-estruturadas, observação registrada, levantamento de documentos e dados para a análise como: projeto político pedagógico do curso, planos de disciplina e instrumento de avaliação, utilizando o Diário de Campo para o registro de todo o processo. De acordo com o objetivo é um estudo de caso. Para tanto, será desenvolvida uma Proposta de mediação pedagógica da disciplina de Novas Tecnologias Aplicadas a Educação, para ser alinhada à proposta do Plano de disciplina vigente, a qual buscará contribuir para o alcance na disciplina de uma aprendizagem significativa. Nessa perspectiva, a avaliação acontecerá durante o processo, desde a aplicação e análise dos instrumentos, até a conclusão da pesquisa.
  • 10. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS GIMENO, Sacristán, José. A Educação que ainda é possível: ensaios sobre uma cultura para a educação. Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Artmed, 2007. MORAN, José Manuel & T. MASETTO, Marilda Aparecida Behres. Novas Tecnologias e Mediação Pedagógica. 16 ed. Campinas, São Paulo, Papirus, 2000. NUNES, Célia Maria Fernandes. Saberes Docentes e Formação de Professores: um breve panorama da pesquisa brasileira. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v22n74/a03v2274.pdf. Acesso em: 02/07/2012.