SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 5
Baixar para ler offline
1 | P á g i n a
CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS PRÉ
ANTIGUIDADE OCIDENTAL
FEUDALISMO – TEXTO & QUESTÕES
UNIVERSITÁRIO
PRÉ UNIVERSITÁRIO – PÓLO BARRA
JOSÉ FRANKLIN
ANO BASE
2013
1. Definição.
Foi um tipo de organização política, social e
econômica que caracterizou a Europa em boa parte da
Idade Média. No século X o feudalismo atingiu o seu
auge tornando-se uma forma de organização vigente em
boa parte do continente europeu. O feudalismo se
caracteriza pelas relações de vassalagem (dependência
pessoal) e de autoridade e posse da terra.
2. Antecedentes
 As invasões bárbaras e a queda do Império Romano
do Ocidente, provocam uma êxodo urbano. As
cidades se tornam perigosas.
 As “vilas”, deram origem aos feudos medievais.
 Busca de proteção e trabalho. Os senhores da terra,
em troca, pediam parte da produção agrícola. Esta
relação de trabalho ficou conhecida como colonato.
 O poder - concentrado nas mãos dos senhores de
terra, que administravam suas vilas.
 A agricultura era praticamente a única atividade
econômica.
3. Elementos formadores.
O feudalismo foi um sistema criado a partir da
fusão dos costumes dos povos romanos e germânicos.
Dos romanos herda a descentralização administrativa, a
villa e o sistema de Colonato. Dos Bárbaros Germanos,
o Benefícium, Comitatus (fidelidade), a economia
agropastoril e o direito consuetudinário.
4. Economia.
As atividades comerciais sofreu uma retração, as
moedas perderam seu espaço de circulação e a produção
agrícola ganhara caráter subsistente. Era
essencialmente Agrária, não exclusivamente.
Tecnologia Rudimentar gerando uma Baixa
Produtividade. As trocas de produtos e mercadorias
(trocas in natura) eram comuns na economia feudal.
5. O feudo.
Era a unidade de produção feudal. Estava sob o
domínio de um senhor feudal. Seu tamanho variava
entre 120 e 150 hectares. Era dividido em:
 Manso senhorial - era de uso exclusivo do senhor
feudal;
 Manso servil - era a parte arrendada aos servos e;
 Manso comunal - terras comuns a todos, como
bosques, pastos e prados.
6. Sociedade – Estamental.
No discurso, considerado ideológico, que dizia
que cada grupo tinha um papel específico na sociedade.
A posição social não dependia totalmente do
nascimento. Estrutura social estática e hierarquizada.
A sociedade feudal era composta de três grupos
principais:
 O clero (oratores). A Igreja Católica detinha 2/3 das
terras medievais, sendo considerada a grande
proprietária de terras. Exerceu grande poder política
e social. A Igreja nesse período assume a posição de
único poder centralizado. Deve-se considerar a
enorme importância da Igreja na sociedade feudal
uma vez que naquela época toda a formação moral,
social e ideológica era fortemente influenciada pelo
clero. O alto clero era composto pelos seguintes
membros: papa, arcebispos e bispos. O baixo clero
era composto pelos padres, e monges. Cabia ao clero
rezar e assegurar a salvação.
 A nobreza (belatores). A nobreza era composta
pelos senhores feudais. A nobreza era também
hierarquizada estando dividida em alta e baixa
nobreza. Alta nobreza: duque, marquês e conde.
Baixa nobreza: visconde, barão e cavaleiro. Cabia à
nobreza lutar para defender a população e;
 Os camponeses (laboratores). Eram chamados de
servos. Para viver no feudo, ofereciam sua força de
trabalho aos senhores. Cabia ao camponês trabalhar
para o sustento de todos.
 Vilões – Camponeses descendentes dos pequenos
proprietários romanos de terras e que não estavam
2 | P á g i n a
presos à terra. Entregavam suas terras aos senhores
feudais, em troca de proteção.
7. A servidão.
O servo tinha uma série de obrigações com os
senhores e a Igreja. A servidão era transmitida dos pais
para os filhos. Os servos não tinham a propriedade da
terra e estavam presos a ela. Não podiam ser vendidos
como se fazia com os escravos, nem tinham liberdade
de abandonar as terras onde nasceram. Entre as
principais, podemos destacar:
 Corveia: consistia em trabalhar alguns dias por
semana na terra do senhor feudal.
 Talha: consistia em entregar parte da produção para
o senhor feudal.
 Banalidade: consistia em pagar uma taxa para usar
equipamentos do feudo.
 Capitação - pagamento relativo ao número de servos
que moravam nos feudos, e era cobrado
individualmente, "por cabeça" (ou em latim per
capita).
 Censo – imposto pago pelos vilões e homens livres.
Era baseado no número de indivíduos que
compunham essa população livre. O censo era pago
em dinheiro.
8. Suserania e vassalagem.
Solenidade de Investidura
O sistema feudal funcionava através da
concessão de terras entre nobres. Um senhor de terra,
chamado suserano, concedia a terra a outro, chamado
vassalo.
As relações entre o suserano e o vassalo eram de
obrigações mútuas, estabelecidas através de um
juramento de fidelidade. Quando um vassalo era
investido na posse do feudo pelo suserano, jurava
prestar-lhe auxílio militar. O suserano, por sua vez, se
obrigava a dar proteção jurídica e militar ao vassalo.
Suseranos e vassalos estavam ligados por
obrigações. Os vassalos deviam serviço militar ao
suserano. Este, por sua vez, oferecia proteção militar ao
vassalo. Um grande proprietário de terras (Suserano)
podia ter vários vassalos.
A cerimônia de entrega das terras do suserano
para o vassalo era chamada de homenagem.
Abaixo dos vassalos estavam os camponeses,
que recebiam terra e proteção. Oferecia, em troca, seu
trabalho.
No momento da Investidura – na assinatura do
termo de doação de terras ou concessão de favores do
suserano ao vassalo um beijo entre os dois poderia selar
o acordo, além de o vassalo ajoelhar-se perante o
suserano. As investiduras funcionavam como símbolo
das terras que a eles estavam sendo concedidas.
9. Política - Descentralização
O Senhor Feudal era responsável desde a
administração de um feudo até pela cobrança de taxas
ou a proteção militar de uma determinada propriedade.
A autoridade exercida pelo senhor feudal, na prática, era
superior a dos reis, que não tinham poder de
interferência direta sobre as regras e imposições de um
senhor feudal no interior de suas propriedades.
10. Declínio do sistema feudal
Depois de quase mil anos, o sistema feudal
entrou em declínio. Dentre os fatores que contribuíram
para este declínio, podemos destacar:
 Melhoria das técnicas, permitindo a melhoria na
produção, gerando excedentes comercializáveis;
 Redução da quantidade de terras a serem doadas
como beneficio;
 Multiplicação e complexidades nas relações feudo-
vassálicas;
 Renascimento das cidades e do comércio. Com o
ressurgimento das cidades, os camponeses passaram
a vender mais produtos. Assim, acumulavam
dinheiro que podia servir para comprar a liberdade.
Outros, simplesmente, fugiam para as cidades em
busca de melhores condições de vida. Estas cidades
eram denominadas burgos e seus habitantes,
burgueses.
 Aparecimento das monarquias nacionais, que
aumentou o poder dos reis e diminuiu o poder dos
senhores feudais. A descentralização deu lugar a
centralização politica. A unificação politica seguiu a
unificação econômica, jurídica, tributária, etc.
11. Atividades
ATIVIDADE PROPOSTA
1. "O domínio da fé é uno, mas há um triplo estatuto
na Ordem. A lei humana impõe duas condições: o
nobre e o servo não estão submetidos ao mesmo
regime. Os guerreiros são protetores das igrejas.
Eles defendem os poderosos e os fracos [...]. Os
servos por sua vez têm outra condição. Esta raça
de infelizes não tem nada sem sofrimento. Quem
poderia reconstituir o esforço dos servos, o curso
3 | P á g i n a
de sua vida e seus numerosos trabalhos? Fornecer
a todos alimento e vestimenta: eis a função do
servo. A casa de Deus que parece una é portanto
tripla: uns rezam, outros combatem e outros
trabalham. Todos os três formam um conjunto e
não se separam: a obra de uns permite o trabalho
dos outros dois e cada qual por sua vez presta
apoio aos outros." Bispo Adalberon de Laon,
século XI. In: FRANCO JR, H. O Feudalismo. São
Paulo: Brasiliense, 1983.
O fragmento de texto citado acima sintetiza, de forma
admirável, a concepção de ordem social prevalecente na
sociedade feudal europeia. A respeito dessa ordem
social, assinale a alternativa correta.
[A] O feudalismo possuía uma estrutura social aberta e
flexível, caracterizada por grande mobilidade
social.
[B] O feudalismo pode ser caracterizado como uma
sociedade de tipo estamental ou sociedade de
ordens, cujas leis e costumes tendiam a fixar os
indivíduos em estruturas sociais rígidas, pouco
permeáveis ao princípio do mérito individual.
[C] O individualismo foi um traço marcante da
sociedade feudal. Nesse sentido, o
desenvolvimento do feudalismo confunde-se com
a libertação do indivíduo dos fortes laços
comunitários e paternalistas que caracterizavam a
sociedade escravista romana.
[D] No feudalismo, a primeira ordem social era
representada pelos servos, já que, nas palavras do
arcebispo Adalberon, "nenhum homem livre pode
viver sem eles".
[E] O senhor feudal desfrutava de inúmeros
privilégios, entre os quais o de comprar livremente
os servos de que necessitava para cultivar suas
terras.
2.
De acordo com a figura podemos AFIRM AR que uma
das características marcantes da sociedade feudal foi
[A] a inexistência de um governo central forte que
contribuiu para a decadência e o empobrecimento
da nobreza;
[B] a mobilidade social era baseada nas tradições e a
posição social de cada individuo dependia de seu
próprio esforço.
[C] a soberania estava vinculada a laços de ordem
pessoal, tais como a fidelidade e a lealdade ao
suserano;
[D] a nobreza responsável pela guerra e pela
segurança, obtinha seus recursos através de
estreitas ligações com o rei.
[E] os servos na base da pirâmide contribuíam para o
crescimento do feudo de forma aleatória.
3. Politicamente, o feudalismo se caracterizava pela:
[A] atribuição apenas do Poder Executivo aos
senhores de terras;
[B] relação direta entre posse dos feudos e soberania,
fragmentando-se o poder central;
[C] relação entre a vassalagem e suserania entre
mercadores e senhores feudais;
[D] absoluta descentralização administrativa, com
subordinação dos bispos aos senhores feudais;
[E] existência de uma legislação específica a reger a
vida de cada feudo.
4. (UNIP) O feudalismo:
[A] deve ser definido como um regime político
centralizado;
[B] foi um sistema caracterizado pelo trabalho servil;
[C] surgiu como consequência da crise do modo de
produção asiático;
[D] entrou em crise após o surgimento do comércio;
[E] apresentava uma considerável mobilidade social.
5. (PUC) A característica marcante do feudalismo,
sob o ponto de vista político, foi o
enfraquecimento do Estado enquanto instituição,
porque:
[A] a inexistência de um governo central forte
contribuiu para a decadência e o empobrecimento
da nobreza;
[B] a prática do enfeudamento acabou por ampliar os
feudos, enfraquecendo o poder político dos
senhores;
[C] a soberania estava vinculada a laços de ordem
pessoal, tais como a fidelidade e a lealdade ao
suserano;
[D] a proteção pessoal dada pelo senhor feudal a seus
súditos onerava-lhe as rendas;
[E] a competência política para centralizar o poder,
reservada ao rei, advinha da origem divina da
monarquia.
Gabarito: 01. B, 02. B, 03. C, 04. E, 05. B
4 | P á g i n a
ATIVIDADE COMPLEMENTAR
1. (UNIP) Sobre o feudalismo, assinale a alternativa
correta:
[A] A economia era dinâmica, monetária e voltada
para o mercado.
[B] A sociedade era móvel, permitindo a ascensão
social.
[C] O poder político estava centralizado nas mãos de
um monarca absolutista;
[D] A mão-de-obra básica era formada por
trabalhadores escravos.
[E] As principais obrigações devidas pelos
trabalhadores eram a corveia e a talha.
2. A Alta Idade Média (séculos V - XI) tem como
uma de suas características singulares, que a define
historicamente:
[A] o desaparecimento dos reinos germânicos do
Ocidente;
[B] a consolidação e generalização do trabalho servil;
[C] a organização das Cruzadas para combater os
infiéis do Islão;
[D] o desenvolvimento - com posterior centralização -
do poder real;
[E] o Renascimento Comercial, que reestruturou a vida
econômica feudal.
3. Marque a correspondência errada
[A] Corveia - imposto em trabalho.
[B] Talha - imposto em produtos.
[C] Banalidades - imposto em produtos.
[D] Vintém - imposto em produtos.
[E] Mão-morta - imposto em produtos.
4. Quanto às relações entre suseranos e vassalos:
[A] O senhor e servo eram categorias semelhantes a
suseranos e vassalos;
[B] o servo prestava homenagem ao senhor feudal;
[C] o senhor feudal concedia o benefício ao vassalo;
[D] as obrigações entre vassalos e suseranos eram
recíprocas;
[E] o juramento de fidelidade podia ser rompido a
qualquer momento.
5. Os acontecimentos abaixo constituem as
características principais do feudalismo, exceto:
[A] Ausência de poder centralizado.
[B] As cidades perdem sua função econômica.
[C] Instauração da relação vassalagem / suserania.
[D] Comércio internacional intenso.
[E] Organização do trabalho com base na servidão.
Gabarito: 01. A, 02. D, 03. D, 04. C, 05. D
ATIVIDADE DESAFIO
1. O período histórico comumente designado como
Transição do Feudalismo para o Capitalismo
caracterizou-se por
[A] mão-de-obra escrava, grandes extensões de terras
dedicadas à monocultura e produção estabelecida
pela demanda do mercado interno.
[B] escravismo antigo, terra de propriedade estatal
com usufruto da elite agrária e comércio externo
determinado pelo Estado.
[C] proletariado urbano, concretização dos "trustes" e
produção industrial estabelecida por uma demanda
artificial.
[D] acumulação primitiva do capital, liberação da mão-
de-obra do campo para a cidade e crescente
progresso da técnica aplicada à produção.
[E] produção de subsistência, propriedade comunal
dos campos e comércio estabelecido por rotas
domésticas.
2. Entre os fatores que explicam o renascimento do
comércio, a partir do século XI na Europa
ocidental, podemos apontar:
I. A invasão da Europa por diversos povos bárbaros
que estimularam as trocas comerciais.
II. Uma renovação das práticas agrícolas com a
difusão de instrumentos de trabalho como o arado
de ferro, a foice e a enxada.
III. O movimento das cruzadas que, ao reabrir o
Mediterrâneo, intensificou os contatos com o
Oriente.
Quais estão corretos?
[A] Apenas I
[B] Apenas I e II
[C] Apenas I e III
[D] Apenas II e III
[E] I, II e III
3. “Diante da crise agrária fazia-se necessária a
conquista de novas áreas produtoras. Diante da
crise demográfica fazia-se necessário o domínio
sobre as populações não-européias. Diante da crise
monetária fazia-se necessária a descoberta de
novas fontes de minérios. Diante da crise social
fazia-se necessário um monarca forte, controlador
das tensões e das lutas sociais. Diante da crise
político-militar fazia-se necessária uma força
centralizadora e defensora de toda a nação. Diante
da crise clerical fazia-se necessária uma nova
5 | P á g i n a
Igreja. Diante da crise espiritual fazia-se necessária
uma nova visão de Deus e do homem. Começavam
os novos tempos.” Fonte: FRANCO JR.,
Hilário. O Feudalismo, São Paulo: Brasiliense. p.
93
As crises que são referidas no texto caracterizaram:
[A] a transição do feudalismo para o capitalismo
comercial, na Europa, no início da Idade Moderna.
[B] a formação do feudalismo, na Europa Ocidental,
no início da Idade Média.
[C] a substituição do escravismo clássico pela
servidão, na área geográfica correspondente ao
antigo Império Romano.
[D] o pleno domínio econômico, político e social da
burguesia européia durante a Revolução Industrial.
[E] a manutenção da hegemonia da Igreja Católica e a
revitalização do poder político dos senhores
feudais na Europa renascentista.
4. (FAAP) Durante grande parte da Idade Média, a
Europa Ocidental viu definhar lentamente as
atividades comerciais, a ponto de quase
desaparecerem. Cite dois fatores que causaram o
atrofiamento do comércio nesse período:
5. (FUVEST)
"Empunhando Durandal, a cortante,
O rei tirou-a da bainha, enxugou-lhe a lâmina,
Depois cingiu-a em seu sobrinho Rolando
E então o papa a benzeu.
O rei disse-lhe docemente, rindo:
Cinjo-te com ela, desejando
Que Deus te dê coragem e ousadia,
Força, vigor e grande bravura
E grande vitória sobre os infiéis."
(La Chanson d'Aspremont)
A que ritual medieval se refere o texto? Qual o
significado desse ritual?
Gabarito:
1. D, 2. D, 3. A
4. Resposta: Ruralização da economia, em decorrência
da crise do escravismo romano e da estruturação do
sistema feudal; isolamento econômico e insegurança
provocados pelas invasões sarracenas
(árabes), normandas (vikings), magiares (húngaras)
e eslavas.
5. Resposta: Ao ritual em que um jovem nobre era
armado cavaleiro, ritual de adubamento. Seu
significado era vincular o nobre guerreiro a uma
conduta ética baseada na honra, lealdade, proteção
aos fracos e defesa do cristianismo.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Prova Parcial 8serie A 2 Etapa Emei Vicente Fialho Gabarito
Prova Parcial 8serie A 2 Etapa Emei Vicente Fialho GabaritoProva Parcial 8serie A 2 Etapa Emei Vicente Fialho Gabarito
Prova Parcial 8serie A 2 Etapa Emei Vicente Fialho GabaritoJana Bento
 
Caça palavras sobre a Idade Média
Caça palavras sobre a Idade MédiaCaça palavras sobre a Idade Média
Caça palavras sobre a Idade MédiaMary Alvarenga
 
L ista de exercicios 8º ano abdamides
L ista de exercicios 8º ano abdamidesL ista de exercicios 8º ano abdamides
L ista de exercicios 8º ano abdamidesAbdamides Carvalho
 
Exercicios 6 ano grecia
Exercicios 6 ano greciaExercicios 6 ano grecia
Exercicios 6 ano greciaMila E Wlamir
 
Grécia Antiga
 Grécia Antiga Grécia Antiga
Grécia AntigaLuis Silva
 
História 6º-ano-quinzena-5
História 6º-ano-quinzena-5História 6º-ano-quinzena-5
História 6º-ano-quinzena-5GraaMoraes1
 
Atividades primeira republica (as questoes são um resumo de toda a 1 republica)
Atividades primeira republica (as questoes são um resumo de toda a 1 republica)Atividades primeira republica (as questoes são um resumo de toda a 1 republica)
Atividades primeira republica (as questoes são um resumo de toda a 1 republica)Atividades Diversas Cláudia
 
7o ano-historia28170710
7o ano-historia281707107o ano-historia28170710
7o ano-historia28170710Nivea Neves
 
Cruzadinha sobre a Roma Antiga
Cruzadinha sobre a  Roma AntigaCruzadinha sobre a  Roma Antiga
Cruzadinha sobre a Roma AntigaMary Alvarenga
 
Cruzadinha - A Grécia Antiga
Cruzadinha  - A Grécia AntigaCruzadinha  - A Grécia Antiga
Cruzadinha - A Grécia AntigaMary Alvarenga
 

Mais procurados (20)

Prova Parcial 8serie A 2 Etapa Emei Vicente Fialho Gabarito
Prova Parcial 8serie A 2 Etapa Emei Vicente Fialho GabaritoProva Parcial 8serie A 2 Etapa Emei Vicente Fialho Gabarito
Prova Parcial 8serie A 2 Etapa Emei Vicente Fialho Gabarito
 
Caça palavras sobre a Idade Média
Caça palavras sobre a Idade MédiaCaça palavras sobre a Idade Média
Caça palavras sobre a Idade Média
 
L ista de exercicios 8º ano abdamides
L ista de exercicios 8º ano abdamidesL ista de exercicios 8º ano abdamides
L ista de exercicios 8º ano abdamides
 
Atividade de História - 7º ano
Atividade de História - 7º anoAtividade de História - 7º ano
Atividade de História - 7º ano
 
Exercicios 6 ano grecia
Exercicios 6 ano greciaExercicios 6 ano grecia
Exercicios 6 ano grecia
 
atividades sobre a Primeira Guerra Mundial
atividades sobre a Primeira Guerra Mundialatividades sobre a Primeira Guerra Mundial
atividades sobre a Primeira Guerra Mundial
 
Grécia Antiga
 Grécia Antiga Grécia Antiga
Grécia Antiga
 
Cuzadinha sobre a era vargas
Cuzadinha sobre a era vargasCuzadinha sobre a era vargas
Cuzadinha sobre a era vargas
 
História 6º-ano-quinzena-5
História 6º-ano-quinzena-5História 6º-ano-quinzena-5
História 6º-ano-quinzena-5
 
Egito antigo e atualidades 6º ano
Egito antigo e atualidades 6º anoEgito antigo e atualidades 6º ano
Egito antigo e atualidades 6º ano
 
Renascimento cultural
Renascimento cultural Renascimento cultural
Renascimento cultural
 
Atividades primeira republica (as questoes são um resumo de toda a 1 republica)
Atividades primeira republica (as questoes são um resumo de toda a 1 republica)Atividades primeira republica (as questoes são um resumo de toda a 1 republica)
Atividades primeira republica (as questoes são um resumo de toda a 1 republica)
 
Caça palavras maias
Caça palavras maiasCaça palavras maias
Caça palavras maias
 
Atividades feudalismo na idade média
Atividades   feudalismo na idade médiaAtividades   feudalismo na idade média
Atividades feudalismo na idade média
 
7o ano-historia28170710
7o ano-historia281707107o ano-historia28170710
7o ano-historia28170710
 
Cruzadinha sobre a Roma Antiga
Cruzadinha sobre a  Roma AntigaCruzadinha sobre a  Roma Antiga
Cruzadinha sobre a Roma Antiga
 
Cruzadinha - A Grécia Antiga
Cruzadinha  - A Grécia AntigaCruzadinha  - A Grécia Antiga
Cruzadinha - A Grécia Antiga
 
7 ano -_07.07
7 ano -_07.077 ano -_07.07
7 ano -_07.07
 
1° ano - Mesopotâmia
1° ano - Mesopotâmia1° ano - Mesopotâmia
1° ano - Mesopotâmia
 
Atividades discursivas grécia antiga
Atividades discursivas grécia antigaAtividades discursivas grécia antiga
Atividades discursivas grécia antiga
 

Destaque

La força de respectar i ser responsable.pot
La força de respectar i ser responsable.potLa força de respectar i ser responsable.pot
La força de respectar i ser responsable.potmbolano2
 
Actividad 8 de daniela elizalde obregon
Actividad 8 de daniela elizalde obregonActividad 8 de daniela elizalde obregon
Actividad 8 de daniela elizalde obregonPreparatoria Mante
 
O cordel e a mudança da capital de sergipe
O cordel e a mudança da capital de sergipeO cordel e a mudança da capital de sergipe
O cordel e a mudança da capital de sergipeJorge Marcos Oliveira
 
Trabajo final tdah
Trabajo final tdahTrabajo final tdah
Trabajo final tdahAna Capilla
 
20111020083545 sbma 3303_question_jan_2011
20111020083545 sbma 3303_question_jan_201120111020083545 sbma 3303_question_jan_2011
20111020083545 sbma 3303_question_jan_2011Huda Ahb
 
Relação aprovados 2º_fase_obmep. pdf
Relação aprovados 2º_fase_obmep. pdfRelação aprovados 2º_fase_obmep. pdf
Relação aprovados 2º_fase_obmep. pdfeloisanunesfonseca
 
Elnoviodemiprimalaura
ElnoviodemiprimalauraElnoviodemiprimalaura
Elnoviodemiprimalauraanagarridogon
 
Why men die early
Why men die earlyWhy men die early
Why men die earlyphotoshop
 
Diogo e gabriel evoluçao da tecnologia - 4ªd
Diogo e gabriel evoluçao da tecnologia - 4ªdDiogo e gabriel evoluçao da tecnologia - 4ªd
Diogo e gabriel evoluçao da tecnologia - 4ªdinfotartaglia
 
Actividad 3 de daniela elizalde obregon 6ºg
Actividad 3 de daniela elizalde obregon 6ºgActividad 3 de daniela elizalde obregon 6ºg
Actividad 3 de daniela elizalde obregon 6ºgPreparatoria Mante
 
Interprete de los sueños;))
Interprete de los sueños;))Interprete de los sueños;))
Interprete de los sueños;))Caroline_Hunter
 

Destaque (20)

La força de respectar i ser responsable.pot
La força de respectar i ser responsable.potLa força de respectar i ser responsable.pot
La força de respectar i ser responsable.pot
 
Preseed 2014-revisão 4
Preseed 2014-revisão 4Preseed 2014-revisão 4
Preseed 2014-revisão 4
 
Actividad 8 de daniela elizalde obregon
Actividad 8 de daniela elizalde obregonActividad 8 de daniela elizalde obregon
Actividad 8 de daniela elizalde obregon
 
O cordel e a mudança da capital de sergipe
O cordel e a mudança da capital de sergipeO cordel e a mudança da capital de sergipe
O cordel e a mudança da capital de sergipe
 
Abrasivos
AbrasivosAbrasivos
Abrasivos
 
Smilla trabalho
Smilla   trabalhoSmilla   trabalho
Smilla trabalho
 
Trabajo final tdah
Trabajo final tdahTrabajo final tdah
Trabajo final tdah
 
20111020083545 sbma 3303_question_jan_2011
20111020083545 sbma 3303_question_jan_201120111020083545 sbma 3303_question_jan_2011
20111020083545 sbma 3303_question_jan_2011
 
recursos
recursos recursos
recursos
 
Relação aprovados 2º_fase_obmep. pdf
Relação aprovados 2º_fase_obmep. pdfRelação aprovados 2º_fase_obmep. pdf
Relação aprovados 2º_fase_obmep. pdf
 
Enem 2012
Enem 2012Enem 2012
Enem 2012
 
Mi pieza, mi problema
Mi pieza, mi problemaMi pieza, mi problema
Mi pieza, mi problema
 
Ind a espanhola_texto 9_2007
Ind a espanhola_texto 9_2007Ind a espanhola_texto 9_2007
Ind a espanhola_texto 9_2007
 
Elnoviodemiprimalaura
ElnoviodemiprimalauraElnoviodemiprimalaura
Elnoviodemiprimalaura
 
Mouse
MouseMouse
Mouse
 
Why men die early
Why men die earlyWhy men die early
Why men die early
 
Herramientas web 2.0
Herramientas web 2.0Herramientas web 2.0
Herramientas web 2.0
 
Diogo e gabriel evoluçao da tecnologia - 4ªd
Diogo e gabriel evoluçao da tecnologia - 4ªdDiogo e gabriel evoluçao da tecnologia - 4ªd
Diogo e gabriel evoluçao da tecnologia - 4ªd
 
Actividad 3 de daniela elizalde obregon 6ºg
Actividad 3 de daniela elizalde obregon 6ºgActividad 3 de daniela elizalde obregon 6ºg
Actividad 3 de daniela elizalde obregon 6ºg
 
Interprete de los sueños;))
Interprete de los sueños;))Interprete de los sueños;))
Interprete de los sueños;))
 

Semelhante a Pré barra mundo feudal

7º ano-históri afeudalismo
7º ano-históri afeudalismo7º ano-históri afeudalismo
7º ano-históri afeudalismoNivea Neves
 
7º ano-históri afeudalismo
7º ano-históri afeudalismo7º ano-históri afeudalismo
7º ano-históri afeudalismoNivea Neves
 
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesjanahlira
 
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesjanahlira
 
Feudalismo trabalho de história
Feudalismo   trabalho de históriaFeudalismo   trabalho de história
Feudalismo trabalho de históriaAndre Amaral
 
7º ano-história
7º ano-história7º ano-história
7º ano-históriaNivea Neves
 
7º ano-história
7º ano-história7º ano-história
7º ano-históriaNivea Neves
 
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesjanahlira
 
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesjanahlira
 
A sociedade europeia
A sociedade europeiaA sociedade europeia
A sociedade europeiaNTTL98
 
Feudalismo trabalho michelle, carol e curioni
Feudalismo   trabalho  michelle, carol e curioniFeudalismo   trabalho  michelle, carol e curioni
Feudalismo trabalho michelle, carol e curioniPatrícia Lima
 
A constituição do mundo medieval
A constituição do mundo medieval  A constituição do mundo medieval
A constituição do mundo medieval Mary Alvarenga
 
A sociedade europeia nos séculos ix a xii
A sociedade europeia nos séculos ix a xiiA sociedade europeia nos séculos ix a xii
A sociedade europeia nos séculos ix a xiidiogomonteiro77
 

Semelhante a Pré barra mundo feudal (20)

7º ano-históri afeudalismo
7º ano-históri afeudalismo7º ano-históri afeudalismo
7º ano-históri afeudalismo
 
7º ano-históri afeudalismo
7º ano-históri afeudalismo7º ano-históri afeudalismo
7º ano-históri afeudalismo
 
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
 
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
 
Feudalismo trabalho de história
Feudalismo   trabalho de históriaFeudalismo   trabalho de história
Feudalismo trabalho de história
 
7º ano-história
7º ano-história7º ano-história
7º ano-história
 
7º ano-história
7º ano-história7º ano-história
7º ano-história
 
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
 
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
 
Sistema Feudal
Sistema FeudalSistema Feudal
Sistema Feudal
 
A sociedade europeia
A sociedade europeiaA sociedade europeia
A sociedade europeia
 
Feudalismo final
Feudalismo finalFeudalismo final
Feudalismo final
 
Feudalismo trabalho michelle, carol e curioni
Feudalismo   trabalho  michelle, carol e curioniFeudalismo   trabalho  michelle, carol e curioni
Feudalismo trabalho michelle, carol e curioni
 
Feudalismo
FeudalismoFeudalismo
Feudalismo
 
A Sociedade Senhorial
A Sociedade SenhorialA Sociedade Senhorial
A Sociedade Senhorial
 
Feudalismo
FeudalismoFeudalismo
Feudalismo
 
A constituição do mundo medieval
A constituição do mundo medieval  A constituição do mundo medieval
A constituição do mundo medieval
 
Feudalismo
FeudalismoFeudalismo
Feudalismo
 
A sociedade europeia nos séculos ix a xii
A sociedade europeia nos séculos ix a xiiA sociedade europeia nos séculos ix a xii
A sociedade europeia nos séculos ix a xii
 
Feudalismo
FeudalismoFeudalismo
Feudalismo
 

Mais de Jorge Marcos Oliveira (20)

Texto sobre corrupção
Texto sobre corrupçãoTexto sobre corrupção
Texto sobre corrupção
 
19 de novembro
19 de novembro19 de novembro
19 de novembro
 
Memória das praças praça valadão
Memória das praças   praça valadãoMemória das praças   praça valadão
Memória das praças praça valadão
 
Um sonho e um pesadelo
Um sonho e um pesadeloUm sonho e um pesadelo
Um sonho e um pesadelo
 
Carnaval antigo
Carnaval antigoCarnaval antigo
Carnaval antigo
 
Aribé banese
Aribé baneseAribé banese
Aribé banese
 
Preseed 2014-revisão 23
Preseed 2014-revisão 23Preseed 2014-revisão 23
Preseed 2014-revisão 23
 
Preseed 2014-revisão 20
Preseed 2014-revisão 20Preseed 2014-revisão 20
Preseed 2014-revisão 20
 
Preseed 2014-revisão 18
Preseed 2014-revisão 18Preseed 2014-revisão 18
Preseed 2014-revisão 18
 
Preseed 2014-revisão 18
Preseed 2014-revisão 18Preseed 2014-revisão 18
Preseed 2014-revisão 18
 
Preseed 2014-revisão 16
Preseed 2014-revisão 16Preseed 2014-revisão 16
Preseed 2014-revisão 16
 
Preseed 2014-revisão 18
Preseed 2014-revisão 18Preseed 2014-revisão 18
Preseed 2014-revisão 18
 
Preseed 2014-revisão 17
Preseed 2014-revisão 17Preseed 2014-revisão 17
Preseed 2014-revisão 17
 
Preseed 2014-revisão 15
Preseed 2014-revisão 15Preseed 2014-revisão 15
Preseed 2014-revisão 15
 
Preseed 2014-revisão 14
Preseed 2014-revisão 14Preseed 2014-revisão 14
Preseed 2014-revisão 14
 
Preseed 2014-revisão 13
Preseed 2014-revisão 13Preseed 2014-revisão 13
Preseed 2014-revisão 13
 
Preseed 2014-revisão 13
Preseed 2014-revisão 13Preseed 2014-revisão 13
Preseed 2014-revisão 13
 
Preseed 2014-revisão 12
Preseed 2014-revisão 12Preseed 2014-revisão 12
Preseed 2014-revisão 12
 
Preseed 2014-revisão 11
Preseed 2014-revisão 11Preseed 2014-revisão 11
Preseed 2014-revisão 11
 
Preseed 2014-revisão 10
Preseed 2014-revisão 10Preseed 2014-revisão 10
Preseed 2014-revisão 10
 

Pré barra mundo feudal

  • 1. 1 | P á g i n a CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS PRÉ ANTIGUIDADE OCIDENTAL FEUDALISMO – TEXTO & QUESTÕES UNIVERSITÁRIO PRÉ UNIVERSITÁRIO – PÓLO BARRA JOSÉ FRANKLIN ANO BASE 2013 1. Definição. Foi um tipo de organização política, social e econômica que caracterizou a Europa em boa parte da Idade Média. No século X o feudalismo atingiu o seu auge tornando-se uma forma de organização vigente em boa parte do continente europeu. O feudalismo se caracteriza pelas relações de vassalagem (dependência pessoal) e de autoridade e posse da terra. 2. Antecedentes  As invasões bárbaras e a queda do Império Romano do Ocidente, provocam uma êxodo urbano. As cidades se tornam perigosas.  As “vilas”, deram origem aos feudos medievais.  Busca de proteção e trabalho. Os senhores da terra, em troca, pediam parte da produção agrícola. Esta relação de trabalho ficou conhecida como colonato.  O poder - concentrado nas mãos dos senhores de terra, que administravam suas vilas.  A agricultura era praticamente a única atividade econômica. 3. Elementos formadores. O feudalismo foi um sistema criado a partir da fusão dos costumes dos povos romanos e germânicos. Dos romanos herda a descentralização administrativa, a villa e o sistema de Colonato. Dos Bárbaros Germanos, o Benefícium, Comitatus (fidelidade), a economia agropastoril e o direito consuetudinário. 4. Economia. As atividades comerciais sofreu uma retração, as moedas perderam seu espaço de circulação e a produção agrícola ganhara caráter subsistente. Era essencialmente Agrária, não exclusivamente. Tecnologia Rudimentar gerando uma Baixa Produtividade. As trocas de produtos e mercadorias (trocas in natura) eram comuns na economia feudal. 5. O feudo. Era a unidade de produção feudal. Estava sob o domínio de um senhor feudal. Seu tamanho variava entre 120 e 150 hectares. Era dividido em:  Manso senhorial - era de uso exclusivo do senhor feudal;  Manso servil - era a parte arrendada aos servos e;  Manso comunal - terras comuns a todos, como bosques, pastos e prados. 6. Sociedade – Estamental. No discurso, considerado ideológico, que dizia que cada grupo tinha um papel específico na sociedade. A posição social não dependia totalmente do nascimento. Estrutura social estática e hierarquizada. A sociedade feudal era composta de três grupos principais:  O clero (oratores). A Igreja Católica detinha 2/3 das terras medievais, sendo considerada a grande proprietária de terras. Exerceu grande poder política e social. A Igreja nesse período assume a posição de único poder centralizado. Deve-se considerar a enorme importância da Igreja na sociedade feudal uma vez que naquela época toda a formação moral, social e ideológica era fortemente influenciada pelo clero. O alto clero era composto pelos seguintes membros: papa, arcebispos e bispos. O baixo clero era composto pelos padres, e monges. Cabia ao clero rezar e assegurar a salvação.  A nobreza (belatores). A nobreza era composta pelos senhores feudais. A nobreza era também hierarquizada estando dividida em alta e baixa nobreza. Alta nobreza: duque, marquês e conde. Baixa nobreza: visconde, barão e cavaleiro. Cabia à nobreza lutar para defender a população e;  Os camponeses (laboratores). Eram chamados de servos. Para viver no feudo, ofereciam sua força de trabalho aos senhores. Cabia ao camponês trabalhar para o sustento de todos.  Vilões – Camponeses descendentes dos pequenos proprietários romanos de terras e que não estavam
  • 2. 2 | P á g i n a presos à terra. Entregavam suas terras aos senhores feudais, em troca de proteção. 7. A servidão. O servo tinha uma série de obrigações com os senhores e a Igreja. A servidão era transmitida dos pais para os filhos. Os servos não tinham a propriedade da terra e estavam presos a ela. Não podiam ser vendidos como se fazia com os escravos, nem tinham liberdade de abandonar as terras onde nasceram. Entre as principais, podemos destacar:  Corveia: consistia em trabalhar alguns dias por semana na terra do senhor feudal.  Talha: consistia em entregar parte da produção para o senhor feudal.  Banalidade: consistia em pagar uma taxa para usar equipamentos do feudo.  Capitação - pagamento relativo ao número de servos que moravam nos feudos, e era cobrado individualmente, "por cabeça" (ou em latim per capita).  Censo – imposto pago pelos vilões e homens livres. Era baseado no número de indivíduos que compunham essa população livre. O censo era pago em dinheiro. 8. Suserania e vassalagem. Solenidade de Investidura O sistema feudal funcionava através da concessão de terras entre nobres. Um senhor de terra, chamado suserano, concedia a terra a outro, chamado vassalo. As relações entre o suserano e o vassalo eram de obrigações mútuas, estabelecidas através de um juramento de fidelidade. Quando um vassalo era investido na posse do feudo pelo suserano, jurava prestar-lhe auxílio militar. O suserano, por sua vez, se obrigava a dar proteção jurídica e militar ao vassalo. Suseranos e vassalos estavam ligados por obrigações. Os vassalos deviam serviço militar ao suserano. Este, por sua vez, oferecia proteção militar ao vassalo. Um grande proprietário de terras (Suserano) podia ter vários vassalos. A cerimônia de entrega das terras do suserano para o vassalo era chamada de homenagem. Abaixo dos vassalos estavam os camponeses, que recebiam terra e proteção. Oferecia, em troca, seu trabalho. No momento da Investidura – na assinatura do termo de doação de terras ou concessão de favores do suserano ao vassalo um beijo entre os dois poderia selar o acordo, além de o vassalo ajoelhar-se perante o suserano. As investiduras funcionavam como símbolo das terras que a eles estavam sendo concedidas. 9. Política - Descentralização O Senhor Feudal era responsável desde a administração de um feudo até pela cobrança de taxas ou a proteção militar de uma determinada propriedade. A autoridade exercida pelo senhor feudal, na prática, era superior a dos reis, que não tinham poder de interferência direta sobre as regras e imposições de um senhor feudal no interior de suas propriedades. 10. Declínio do sistema feudal Depois de quase mil anos, o sistema feudal entrou em declínio. Dentre os fatores que contribuíram para este declínio, podemos destacar:  Melhoria das técnicas, permitindo a melhoria na produção, gerando excedentes comercializáveis;  Redução da quantidade de terras a serem doadas como beneficio;  Multiplicação e complexidades nas relações feudo- vassálicas;  Renascimento das cidades e do comércio. Com o ressurgimento das cidades, os camponeses passaram a vender mais produtos. Assim, acumulavam dinheiro que podia servir para comprar a liberdade. Outros, simplesmente, fugiam para as cidades em busca de melhores condições de vida. Estas cidades eram denominadas burgos e seus habitantes, burgueses.  Aparecimento das monarquias nacionais, que aumentou o poder dos reis e diminuiu o poder dos senhores feudais. A descentralização deu lugar a centralização politica. A unificação politica seguiu a unificação econômica, jurídica, tributária, etc. 11. Atividades ATIVIDADE PROPOSTA 1. "O domínio da fé é uno, mas há um triplo estatuto na Ordem. A lei humana impõe duas condições: o nobre e o servo não estão submetidos ao mesmo regime. Os guerreiros são protetores das igrejas. Eles defendem os poderosos e os fracos [...]. Os servos por sua vez têm outra condição. Esta raça de infelizes não tem nada sem sofrimento. Quem poderia reconstituir o esforço dos servos, o curso
  • 3. 3 | P á g i n a de sua vida e seus numerosos trabalhos? Fornecer a todos alimento e vestimenta: eis a função do servo. A casa de Deus que parece una é portanto tripla: uns rezam, outros combatem e outros trabalham. Todos os três formam um conjunto e não se separam: a obra de uns permite o trabalho dos outros dois e cada qual por sua vez presta apoio aos outros." Bispo Adalberon de Laon, século XI. In: FRANCO JR, H. O Feudalismo. São Paulo: Brasiliense, 1983. O fragmento de texto citado acima sintetiza, de forma admirável, a concepção de ordem social prevalecente na sociedade feudal europeia. A respeito dessa ordem social, assinale a alternativa correta. [A] O feudalismo possuía uma estrutura social aberta e flexível, caracterizada por grande mobilidade social. [B] O feudalismo pode ser caracterizado como uma sociedade de tipo estamental ou sociedade de ordens, cujas leis e costumes tendiam a fixar os indivíduos em estruturas sociais rígidas, pouco permeáveis ao princípio do mérito individual. [C] O individualismo foi um traço marcante da sociedade feudal. Nesse sentido, o desenvolvimento do feudalismo confunde-se com a libertação do indivíduo dos fortes laços comunitários e paternalistas que caracterizavam a sociedade escravista romana. [D] No feudalismo, a primeira ordem social era representada pelos servos, já que, nas palavras do arcebispo Adalberon, "nenhum homem livre pode viver sem eles". [E] O senhor feudal desfrutava de inúmeros privilégios, entre os quais o de comprar livremente os servos de que necessitava para cultivar suas terras. 2. De acordo com a figura podemos AFIRM AR que uma das características marcantes da sociedade feudal foi [A] a inexistência de um governo central forte que contribuiu para a decadência e o empobrecimento da nobreza; [B] a mobilidade social era baseada nas tradições e a posição social de cada individuo dependia de seu próprio esforço. [C] a soberania estava vinculada a laços de ordem pessoal, tais como a fidelidade e a lealdade ao suserano; [D] a nobreza responsável pela guerra e pela segurança, obtinha seus recursos através de estreitas ligações com o rei. [E] os servos na base da pirâmide contribuíam para o crescimento do feudo de forma aleatória. 3. Politicamente, o feudalismo se caracterizava pela: [A] atribuição apenas do Poder Executivo aos senhores de terras; [B] relação direta entre posse dos feudos e soberania, fragmentando-se o poder central; [C] relação entre a vassalagem e suserania entre mercadores e senhores feudais; [D] absoluta descentralização administrativa, com subordinação dos bispos aos senhores feudais; [E] existência de uma legislação específica a reger a vida de cada feudo. 4. (UNIP) O feudalismo: [A] deve ser definido como um regime político centralizado; [B] foi um sistema caracterizado pelo trabalho servil; [C] surgiu como consequência da crise do modo de produção asiático; [D] entrou em crise após o surgimento do comércio; [E] apresentava uma considerável mobilidade social. 5. (PUC) A característica marcante do feudalismo, sob o ponto de vista político, foi o enfraquecimento do Estado enquanto instituição, porque: [A] a inexistência de um governo central forte contribuiu para a decadência e o empobrecimento da nobreza; [B] a prática do enfeudamento acabou por ampliar os feudos, enfraquecendo o poder político dos senhores; [C] a soberania estava vinculada a laços de ordem pessoal, tais como a fidelidade e a lealdade ao suserano; [D] a proteção pessoal dada pelo senhor feudal a seus súditos onerava-lhe as rendas; [E] a competência política para centralizar o poder, reservada ao rei, advinha da origem divina da monarquia. Gabarito: 01. B, 02. B, 03. C, 04. E, 05. B
  • 4. 4 | P á g i n a ATIVIDADE COMPLEMENTAR 1. (UNIP) Sobre o feudalismo, assinale a alternativa correta: [A] A economia era dinâmica, monetária e voltada para o mercado. [B] A sociedade era móvel, permitindo a ascensão social. [C] O poder político estava centralizado nas mãos de um monarca absolutista; [D] A mão-de-obra básica era formada por trabalhadores escravos. [E] As principais obrigações devidas pelos trabalhadores eram a corveia e a talha. 2. A Alta Idade Média (séculos V - XI) tem como uma de suas características singulares, que a define historicamente: [A] o desaparecimento dos reinos germânicos do Ocidente; [B] a consolidação e generalização do trabalho servil; [C] a organização das Cruzadas para combater os infiéis do Islão; [D] o desenvolvimento - com posterior centralização - do poder real; [E] o Renascimento Comercial, que reestruturou a vida econômica feudal. 3. Marque a correspondência errada [A] Corveia - imposto em trabalho. [B] Talha - imposto em produtos. [C] Banalidades - imposto em produtos. [D] Vintém - imposto em produtos. [E] Mão-morta - imposto em produtos. 4. Quanto às relações entre suseranos e vassalos: [A] O senhor e servo eram categorias semelhantes a suseranos e vassalos; [B] o servo prestava homenagem ao senhor feudal; [C] o senhor feudal concedia o benefício ao vassalo; [D] as obrigações entre vassalos e suseranos eram recíprocas; [E] o juramento de fidelidade podia ser rompido a qualquer momento. 5. Os acontecimentos abaixo constituem as características principais do feudalismo, exceto: [A] Ausência de poder centralizado. [B] As cidades perdem sua função econômica. [C] Instauração da relação vassalagem / suserania. [D] Comércio internacional intenso. [E] Organização do trabalho com base na servidão. Gabarito: 01. A, 02. D, 03. D, 04. C, 05. D ATIVIDADE DESAFIO 1. O período histórico comumente designado como Transição do Feudalismo para o Capitalismo caracterizou-se por [A] mão-de-obra escrava, grandes extensões de terras dedicadas à monocultura e produção estabelecida pela demanda do mercado interno. [B] escravismo antigo, terra de propriedade estatal com usufruto da elite agrária e comércio externo determinado pelo Estado. [C] proletariado urbano, concretização dos "trustes" e produção industrial estabelecida por uma demanda artificial. [D] acumulação primitiva do capital, liberação da mão- de-obra do campo para a cidade e crescente progresso da técnica aplicada à produção. [E] produção de subsistência, propriedade comunal dos campos e comércio estabelecido por rotas domésticas. 2. Entre os fatores que explicam o renascimento do comércio, a partir do século XI na Europa ocidental, podemos apontar: I. A invasão da Europa por diversos povos bárbaros que estimularam as trocas comerciais. II. Uma renovação das práticas agrícolas com a difusão de instrumentos de trabalho como o arado de ferro, a foice e a enxada. III. O movimento das cruzadas que, ao reabrir o Mediterrâneo, intensificou os contatos com o Oriente. Quais estão corretos? [A] Apenas I [B] Apenas I e II [C] Apenas I e III [D] Apenas II e III [E] I, II e III 3. “Diante da crise agrária fazia-se necessária a conquista de novas áreas produtoras. Diante da crise demográfica fazia-se necessário o domínio sobre as populações não-européias. Diante da crise monetária fazia-se necessária a descoberta de novas fontes de minérios. Diante da crise social fazia-se necessário um monarca forte, controlador das tensões e das lutas sociais. Diante da crise político-militar fazia-se necessária uma força centralizadora e defensora de toda a nação. Diante da crise clerical fazia-se necessária uma nova
  • 5. 5 | P á g i n a Igreja. Diante da crise espiritual fazia-se necessária uma nova visão de Deus e do homem. Começavam os novos tempos.” Fonte: FRANCO JR., Hilário. O Feudalismo, São Paulo: Brasiliense. p. 93 As crises que são referidas no texto caracterizaram: [A] a transição do feudalismo para o capitalismo comercial, na Europa, no início da Idade Moderna. [B] a formação do feudalismo, na Europa Ocidental, no início da Idade Média. [C] a substituição do escravismo clássico pela servidão, na área geográfica correspondente ao antigo Império Romano. [D] o pleno domínio econômico, político e social da burguesia européia durante a Revolução Industrial. [E] a manutenção da hegemonia da Igreja Católica e a revitalização do poder político dos senhores feudais na Europa renascentista. 4. (FAAP) Durante grande parte da Idade Média, a Europa Ocidental viu definhar lentamente as atividades comerciais, a ponto de quase desaparecerem. Cite dois fatores que causaram o atrofiamento do comércio nesse período: 5. (FUVEST) "Empunhando Durandal, a cortante, O rei tirou-a da bainha, enxugou-lhe a lâmina, Depois cingiu-a em seu sobrinho Rolando E então o papa a benzeu. O rei disse-lhe docemente, rindo: Cinjo-te com ela, desejando Que Deus te dê coragem e ousadia, Força, vigor e grande bravura E grande vitória sobre os infiéis." (La Chanson d'Aspremont) A que ritual medieval se refere o texto? Qual o significado desse ritual? Gabarito: 1. D, 2. D, 3. A 4. Resposta: Ruralização da economia, em decorrência da crise do escravismo romano e da estruturação do sistema feudal; isolamento econômico e insegurança provocados pelas invasões sarracenas (árabes), normandas (vikings), magiares (húngaras) e eslavas. 5. Resposta: Ao ritual em que um jovem nobre era armado cavaleiro, ritual de adubamento. Seu significado era vincular o nobre guerreiro a uma conduta ética baseada na honra, lealdade, proteção aos fracos e defesa do cristianismo.