CONCEITO• Um modo de organização social e político predominantena Europa entre os séculos IX e XI – quando entra emcrise -...
O Feudalismo vem da fusão de duas culturas: a Germânica e a Romana. Oelemento principal da cultura Germânica    era o Comi...
Colonato RomanoJunta tudo             Comitatus Germânico
   O esfacelamento do Império Romano do     Ocidente e as invasões bárbaras que    estavam em diversas regiões da Europa ...
   Com a decadência do Império Romano      e as invasões bárbaras, os nobres    romanos começaram a se afastar das    cid...
   No século IX, como forma de garantir a       defesa de seu reino, o rei cria os     condados, ducados e marcas. Com o ...
Nobres, Senhores Feudais A terra era a medida da riqueza, o senhor feudal era       soberano de seu feudo, comandado o seu...
Feudo (bem  dado em   troca): unidade de  produção  agrícola,amonetária e    auto- suficiente.
FEUDO
OS SERVOSAs terras do feudo distribuíam-se da seguinte                    forma:Manso senhorial – Representava cerca de um...
Manso Senhorial                Manso ServilManso Comunal                               Manso Servil
Descentralização                     Nobreza FeudalEconomia Agrícola                      Subsistência Sociedade Estamenta...
NobresCleroServos
REIC LER         NOBRE  O             ZA    P O VO
O padre reza;O nobreprotege   ;o servotrabalh   a.
O CLERO                               NOBREZA                        OS QUE TRABALHAMA    vida  dos   homens      era     ...
OS SERVOS   A sociedade feudal era estamental. Issosignifica que o que determinava a posição doindivíduo nela era o seu na...
DEVERES DOS SERVOS              Trabalho gratuito de 3 a 5 dias por Corvéia      Semana no Manso Senhorial.              D...
Religião  - Clero Na Idade Média, a Igreja Católica dominava ocenário religioso. Detentora do poder espiritual,    a Igrej...
Religião  - Clero    É interessante perceber o poder políticoalcançado pela Igreja ao longo da Idade Média.     Desde a co...
Religião  - Clero  Nesse período, era o clero que sabia ler e     escrever. Assim, a Igreja acabou pormonopolizar a cultur...
Religião  - Clero Vários aspectos da vida social eram reguladas pela Igreja: casamentos, divórcios, divisão de heranças,  ...
CLERO      Vive em isolamento em relaçãoREGULAR     aos fiéis. CLERO      Vive em contato mundano comSECULAR     os fiéis....
Educação, artes e cultura na Idade Média     A educação era para poucos, pois só os filhos dos nobres                     ...
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Historiando sob diversos olhares

879 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
879
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
53
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Neste diapositivo falar-se-á dos diferentes grupos sociais e respectivas funções na sociedade da época Primeiramente, é fundamental que se distinga grupos de classes sociais. Depois, explicar o facto de sociedade medieval se aparentar como uma pirâmide, cuja área vais estreitando da base para o vertíce. Clicar-se-á então, no primeiro grupo social – o povo – aquele que trabalha nas diferentes actividades económicas, o grupo social mais numeroso e por isso mesmo, está representado na base da pirâmide, uma vez que sustenta todo o peso da pirâmide, isto é, o peso da sociedade. A cima do povo e ao mesmo nível estão o clero – os que rezam – e a nobreza – os que defendem. Por serem apenas dez por cento da sociedade, ocupam um lugar intermédio na pirâmide. Aconselha-se que o professor vá questionando os alunos acerca das imagens, por forma a que cheguem, eles próprios, a determinadas conclusões. Por exemplo, analisar o tipo de trabalhos que o povo está a executar; o tipo de vestuário e indumentária do clero e da nobreza. No topo da pirâmide surge o Rei – o nobre mais nobre de todos os nobres -, cujo poder é absoluto (legislativo, executivo e judicial). Paralelamente à explicitação do conceito de monarquia absoluta , dever-se-á explorar o conceito de monarquia hereditária .
  • Antes de falarmos sobre a vida quotidiana nas terras senhoriais é fundamental que se explique como a sociedade na Idade Média estava organizada. Neste diapositivo a atenção deve ser centrada principalmente na figura do Rei (imagem central) e em todos os símbolos ligados ao poder real – trono, ceptro, selo régio. Será igualmente interessante chamar a atenção dos alunos para as vestes ricas e ornamentadas do Rei, como para pequenos pormenores como o crucifixo que traz ao pescoço e mão no topo do ceptro, em posição de bênção. Estes são alguns dos elementos que reforçam a ideia de que o Rei era o representante de Deus na terra e neste plano justifica-se também a relação estreita entre o Rei e a Igreja.
  • Antes de falarmos sobre a vida quotidiana nas terras senhoriais é fundamental que se explique como a sociedade na Idade Média estava organizada. Neste diapositivo a atenção deve ser centrada principalmente na figura do Rei (imagem central) e em todos os símbolos ligados ao poder real – trono, ceptro, selo régio. Será igualmente interessante chamar a atenção dos alunos para as vestes ricas e ornamentadas do Rei, como para pequenos pormenores como o crucifixo que traz ao pescoço e mão no topo do ceptro, em posição de bênção. Estes são alguns dos elementos que reforçam a ideia de que o Rei era o representante de Deus na terra e neste plano justifica-se também a relação estreita entre o Rei e a Igreja.
  • Antes de falarmos sobre a vida quotidiana nas terras senhoriais é fundamental que se explique como a sociedade na Idade Média estava organizada. Neste diapositivo a atenção deve ser centrada principalmente na figura do Rei (imagem central) e em todos os símbolos ligados ao poder real – trono, ceptro, selo régio. Será igualmente interessante chamar a atenção dos alunos para as vestes ricas e ornamentadas do Rei, como para pequenos pormenores como o crucifixo que traz ao pescoço e mão no topo do ceptro, em posição de bênção. Estes são alguns dos elementos que reforçam a ideia de que o Rei era o representante de Deus na terra e neste plano justifica-se também a relação estreita entre o Rei e a Igreja.
  • Antes de falarmos sobre a vida quotidiana nas terras senhoriais é fundamental que se explique como a sociedade na Idade Média estava organizada. Neste diapositivo a atenção deve ser centrada principalmente na figura do Rei (imagem central) e em todos os símbolos ligados ao poder real – trono, ceptro, selo régio. Será igualmente interessante chamar a atenção dos alunos para as vestes ricas e ornamentadas do Rei, como para pequenos pormenores como o crucifixo que traz ao pescoço e mão no topo do ceptro, em posição de bênção. Estes são alguns dos elementos que reforçam a ideia de que o Rei era o representante de Deus na terra e neste plano justifica-se também a relação estreita entre o Rei e a Igreja.
  • Historiando sob diversos olhares

    1. 1. CONCEITO• Um modo de organização social e político predominantena Europa entre os séculos IX e XI – quando entra emcrise -, baseado nas relações servis. ORIGENS• Síntese de instituições romanas e bárbaras + ROMANAS: GERMÂNICAS: • villa: feudo • comitatus: lealdade • colonato: servidão • beneficium: recompensa • cristianismo • direito consuetudinário
    2. 2. O Feudalismo vem da fusão de duas culturas: a Germânica e a Romana. Oelemento principal da cultura Germânica era o Comitatus (susserania e vassalagem) , de onde surge a vassalagem. O elemento principal da cultura Romana era o Colonato (servilismo).
    3. 3. Colonato RomanoJunta tudo Comitatus Germânico
    4. 4.  O esfacelamento do Império Romano do Ocidente e as invasões bárbaras que estavam em diversas regiões da Europa favoreceram sensivelmente as mudanças econômicas e sociais que vão sendo introduzidas, principalmente na Europa Ocidental, e que alteram completamente o sistema de propriedade e de produção característicos da Antiguidade.
    5. 5.  Com a decadência do Império Romano e as invasões bárbaras, os nobres romanos começaram a se afastar das cidades levando consigo camponeses (com medo de serem saqueados ou escravizados).
    6. 6.  No século IX, como forma de garantir a defesa de seu reino, o rei cria os condados, ducados e marcas. Com o passar do tempo, o poder desses nobres cresce e o poder deixa de ser centralizado na figura do rei passando a ser fragmentado (descentralizado).
    7. 7. Nobres, Senhores Feudais A terra era a medida da riqueza, o senhor feudal era soberano de seu feudo, comandado o seufuncionamento e fazendo justiça segundo as tradições e o direito consuetudinário, isto é, o direito consagrado pelos costumes.
    8. 8. Feudo (bem dado em troca): unidade de produção agrícola,amonetária e auto- suficiente.
    9. 9. FEUDO
    10. 10. OS SERVOSAs terras do feudo distribuíam-se da seguinte forma:Manso senhorial – Representava cerca de um terço da área total e nela os servos e vilões trabalhavam alguns dias por semana, toda produção obtida nessa parte da propriedade pertencia ao senhor feudal.Manso servil – Área destinada ao usufruto dos servos. Parte do que era produzido ali eraentregue como pagamento ao senhor feudal.Terras comunais – Era a parte do feudo usada em comum pelos servos e pelos senhores.Destinava-se à pastagem do gado, à extração
    11. 11. Manso Senhorial Manso ServilManso Comunal Manso Servil
    12. 12. Descentralização Nobreza FeudalEconomia Agrícola Subsistência Sociedade Estamental Poder Clerical Cultura influenciada pela Igreja Trevas/IgnorânciaReligião Cristã Poder do Papado
    13. 13. NobresCleroServos
    14. 14. REIC LER NOBRE O ZA P O VO
    15. 15. O padre reza;O nobreprotege ;o servotrabalh a.
    16. 16. O CLERO NOBREZA OS QUE TRABALHAMA vida dos homens era Os nobres também chamados Cerca de 90% da população medievalprofundamente religiosa, o clero cavaleiros, tornaram-se o era constituída por camponeses, agozava de grande influência e elemento armado da sociedade. maioria deles viviam nos domíniosriqueza. Eram praticamente as Formaram um grupo senhoriais. Os domínios senhoriaisúnica pessoas instruídas e privilegiado, quase todos os eram extensas propriedades agrícolasquase todas as escolas se nobres viviam no seu castelo ou e estavam divididas em duas partes:localizavam nos mosteiros e no castelo de um senhor maisigrejas. poderoso. Lugar de protecção, o castelo era também símbolo deMas dentro do clero existiam poder.grandes diferenças: o baixoclero (monges e padres), eram Nesta época, os reis tinham orespeitados mas viviam seu poder muito enfraquecido,pobremente. O alto clero sendo incapazes de assegurar a(Bispos e Abades), tinham um protecção das populações, aotipo de vida idêntica à nobreza, mesmo tempo crescia o poderpossuíam extensas dos grandes senhores nobres:propriedades, cultivadas por - Passam a ter exército prórpio.camponeses. - Aplicar justiça. - Exigir o pagamento de impostos nos seus territórios. Os camponeses ficam à mercê dos senhores.
    17. 17. OS SERVOS A sociedade feudal era estamental. Issosignifica que o que determinava a posição doindivíduo nela era o seu nascimento. Ela eramarcada pela imobilidade social. Ou seja, nãohavia a possibilidade de mudança de posição dentro dela.
    18. 18. DEVERES DOS SERVOS Trabalho gratuito de 3 a 5 dias por Corvéia Semana no Manso Senhorial. Dar parte da produção (3/4) ao Talha Suserano. Pagamento, em espécie, pela utilizaçãoBanalidades de instrumentos do Feudo. Tostão Dar 10 por cento da produção feudalDe Pedro para a Igreja Católica. Noite de núpcias do vassalo é, naFormariage verdade, do Suserano.
    19. 19. Religião  - Clero Na Idade Média, a Igreja Católica dominava ocenário religioso. Detentora do poder espiritual, a Igreja influenciava o modo de pensar, a psicologia e as formas de comportamento na Idade Média. A igreja também tinha grande poder econômico, pois possuía terras em grande quantidade e até mesmo servostrabalhando. Os monges viviam em mosteiros e eram responsáveis pela proteção espiritual da sociedade. Passavam grande parte do tempo rezando e copiando livros e a bíblia.
    20. 20. Religião  - Clero É interessante perceber o poder políticoalcançado pela Igreja ao longo da Idade Média. Desde a conversão de Clóvis (dinastia Merovíngia), reconhece-se nela um poder legitimador. Nesse período, marcado pela existência quase simbólica de um rei, a união nessa sociedade ficava por conta do Cristianismo.
    21. 21. Religião  - Clero Nesse período, era o clero que sabia ler e escrever. Assim, a Igreja acabou pormonopolizar a cultura escrita, o que lhe permitiuexercer controle sobre a memória do passado.
    22. 22. Religião  - Clero Vários aspectos da vida social eram reguladas pela Igreja: casamentos, divórcios, divisão de heranças, definição das obrigações dos casais, registrosparoquiais de nascimento, matrimônio, falecimentos,etc. A excomunhão da Igreja tinha peso na sociedademedieval, onde ser cristão representava o único meio de garantir algum direito. Em relação a reis e imperadores, isso podia desacreditá-los diante dos súditos. Nenhum vassalo tinha a obrigação de obedecer a um soberano excomungado.
    23. 23. CLERO Vive em isolamento em relaçãoREGULAR aos fiéis. CLERO Vive em contato mundano comSECULAR os fiéis. Alto Clero e Baixo Clero
    24. 24. Educação, artes e cultura na Idade Média  A educação era para poucos, pois só os filhos dos nobres estudavam.Podemos dizer que, em geral, a cultura e a arte medieval foramfortemente influenciadas pela religião. Na arquitetura destacou- se a construção de castelos, igrejas e catedrais.

    ×