SlideShare uma empresa Scribd logo
Paula RegoPaula Rego
Oriunda de
uma família
republicana e
liberal, com
ligações às
culturas
inglesa e
francesa,
Paula Rego
mostrou desde
cedo talento
para a pintura.
Incentivada peloIncentivada pelo
pai a prosseguir opai a prosseguir o
seuseu
desenvolvimentodesenvolvimento
artístico fora doartístico fora do
PortugalPortugal
Salazarista dosSalazarista dos
anos 50, partiuanos 50, partiu
para Londres,para Londres,
onde estudouonde estudou
 até 1956. até 1956.
AíAí conheceu oconheceu o
pintor Victorpintor Victor
Willing (1950-Willing (1950-
1998), com1998), com
quem se casouquem se casou
em 1959.em 1959.
Entre 1959 eEntre 1959 e
  1962 viveu na1962 viveu na
Ericeira.Ericeira.
Numa ida
a Londres,
conheceu o
pintor Jean
Dubuffet,
referência
determinante
na sua criação
artística,
usualmente
definida
como Arte
bruta.
Ao longo daAo longo da
décadadécada
de 1960 assinade 1960 assina
exposiçõesexposições
coletivascoletivas
em Inglaterra e,em Inglaterra e,
em1966,em1966,
entusiasma aentusiasma a
crítica ao exporcrítica ao expor
individualmente,individualmente,
na Galeria de Artena Galeria de Arte
Moderna daModerna da
então Escola deentão Escola de
Belas-Artes deBelas-Artes de
Lisboa.Lisboa.
Salazar a vomitar a pátria, 1960Salazar a vomitar a pátria, 1960
Na décadaNa década
de 1970, vende ade 1970, vende a
quintaquinta
da Ericeira eda Ericeira e
radica-seradica-se
em Londres.em Londres.
Torna-se bolseiraTorna-se bolseira
da Fundaçãoda Fundação
CalousteCalouste
Gulbenkian paraGulbenkian para
fazer pesquisafazer pesquisa
sobre contossobre contos
infantis.infantis.
"Madrasta",Madrasta",
produzidaproduzida
na décadana década
de 1970, foide 1970, foi
vendido emvendido em
2007 em2007 em
PortugalPortugal
por 220 milpor 220 mil
euros.euros.
PaulaPaula Rego, 1976Rego, 1976
Gatos egípcios, 1982Gatos egípcios, 1982
A obra literária de George Orwell inspira-aA obra literária de George Orwell inspira-a
no painel no painel Muro dos ProlesMuro dos Proles (1984), com mais (1984), com mais
de seis metros de comprimento, ondede seis metros de comprimento, onde
estabelece um paralelismo com as figurasestabelece um paralelismo com as figuras
de Hieronymus Bosch.de Hieronymus Bosch.
Vivian girls with scorpions, 1984Vivian girls with scorpions, 1984
Dá uma viragemDá uma viragem
radical na suaradical na sua
obra com a sérieobra com a série
da menina e doda menina e do
cão. A figuracão. A figura
femininafeminina
assumeassume
claramente aclaramente a
liderança naliderança na
ação, enquantoação, enquanto
o cão éo cão é
subjugado esubjugado e
acarinhado.acarinhado.
Em 1987,Em 1987,
Paula RegoPaula Rego
assina com aassina com a
galeriagaleria
MarlboroughMarlborough
Fine Art, oFine Art, o
passo quepasso que
faltava para afaltava para a
divulgaçãodivulgação
internacional.internacional.
A prova, 1987A prova, 1987
As criadas, 1987
OO quadroquadro
“Looking“Looking
Back” pintadoBack” pintado
em 1987 porem 1987 por
Paula Rego foiPaula Rego foi
arrematadoarrematado
por 769,250por 769,250
libras (861,96libras (861,96
euros) emeuros) em
Junho de 2011,Junho de 2011,
batendo umbatendo um
recorderecorde
mundial paramundial para
a artista.a artista.
Em 1988, anoEm 1988, ano
da morte doda morte do
marido, Paulamarido, Paula
Rego pintouRego pintou
váriosvários
quadrosquadros
célebres,célebres,
entre osentre os
quais,quais, oo
Cadete e aCadete e a
irmã.irmã.
A FamílaA Famíla ee a Partidaa Partida são quadros de 1988.são quadros de 1988.
A dança, 1988A dança, 1988
A conviteA convite
da Nationalda National
Gallery,Gallery,
em 1990, vaiem 1990, vai
ocupar umocupar um
ateliê no museuateliê no museu
e pintar váriase pintar várias
obrasobras
inspiradas nainspiradas na
coleção. Dessecoleção. Desse
períodoperíodo
destaca-destaca-
se se Tempo –Tempo –
Passado ePassado e
PresentePresente (1990- (1990-
1991).1991).
O universo dasO universo das
mulheresmulheres
passa apassa a
constituir oconstituir o
principalprincipal
tema datema da
pintura depintura de
Paula Rego.Paula Rego.
Ela é,Ela é,
efetivamente,efetivamente,
uma pintora deuma pintora de
mulheres.mulheres.
O tema aborto é abordado na pintura deO tema aborto é abordado na pintura de
Paula Rego.Paula Rego.
A Noiva, 1994A Noiva, 1994
A mulher – cão, 1994A mulher – cão, 1994
Na série deNa série de
quadrosquadros
Mulher-cão,Mulher-cão,
Paula RegoPaula Rego
utiliza pastel deutiliza pastel de
óleo sobre tela.óleo sobre tela.
Esta mulher temEsta mulher tem
uma aparênciauma aparência
feroz, cujaferoz, cuja
naturezanatureza
visceral e sexualvisceral e sexual
é altamenteé altamente
realçada.realçada.
Bad dogBad dog,, o cão mauo cão mau, 1994, 1994
Mulher-cão, 1994Mulher-cão, 1994
BayingBaying (em(em
português,português,
uivandouivando), da), da
coleçãocoleção
mulher-cão,mulher-cão,
uma telauma tela
pintada apintada a
pastel datadapastel datada
de 1994, foide 1994, foi
vendida porvendida por
740.599 euros740.599 euros
(558.800(558.800
libras).libras).
Embriaguez, 1994Embriaguez, 1994
Sleep ( a dormir), 1994Sleep ( a dormir), 1994
Mesa de Luz, 1994Mesa de Luz, 1994
As avestruzes dançarinas, 1994As avestruzes dançarinas, 1994
Em PaulaEm Paula
Rego,o temaRego,o tema
da opressão eda opressão e
necessidadenecessidade
de libertaçãode libertação
da mulher éda mulher é
alegoricamen-alegoricamen-
tete
representadorepresentado
pela mulher-pela mulher-
avestruz.avestruz.
O quadro "TheO quadro "The
Lesson“,ALesson“,A
Lição, deLição, de
1997, foi1997, foi
vendido emvendido em
leilão,leilão,
arrematadoarrematado
por 596.881por 596.881
euros,emeuros,em
Londres, noLondres, no
dia 7 de Julhodia 7 de Julho
de 2007.de 2007.
“Na
companhia de
mulheres" é
um quadro de
1997.
Paula Rego
baseou-se o
em "O crime
do Padre
Amaro", de
Eça de
Queirós.
Pieta, 2002Pieta, 2002
Metamorfose, 2002Metamorfose, 2002
A casa da Celestina, 2003A casa da Celestina, 2003
O homem-almofada, 2004O homem-almofada, 2004
Shakespeare room, 2005Shakespeare room, 2005
Olga, 2003Olga, 2003
AA velha república, 2005velha república, 2005
Vanitas, 2006Vanitas, 2006
A tela de PaulaA tela de Paula
Rego “BrokenRego “Broken
Promises”, dePromises”, de
2006, inspirada2006, inspirada
na ópera dena ópera de
PucciniPuccini
“Madame“Madame
Butterfly”, foiButterfly”, foi
vendida porvendida por
cerca de 850cerca de 850
mil euros nummil euros num
leilão emleilão em
Londres.Londres.
Casa das Histórias Paula Rego, Cascais, 2009Casa das Histórias Paula Rego, Cascais, 2009
Criação do arquiteto português EduardoCriação do arquiteto português Eduardo
Souto Moura, o museu destina-se a acolher eSouto Moura, o museu destina-se a acolher e
promover a divulgação e estudo da sua obra.promover a divulgação e estudo da sua obra.
A par de MariaA par de Maria
Helena Vieira daHelena Vieira da
Silva, PaulaSilva, Paula
Rego é a pintoraRego é a pintora
portuguesa maisportuguesa mais
aclamada aaclamada a
nívelnível
internacional,internacional,
estandoestando
colocada entrecolocada entre
os quatroos quatro
maioresmaiores
pintores vivos.pintores vivos.
Segundo o crítico de arte inglês John McEwen, Paula Rego éSegundo o crítico de arte inglês John McEwen, Paula Rego é
"a mais conceituada artista residente em Inglaterra"."a mais conceituada artista residente em Inglaterra".
Imagens: Google
Música: Woman / John Lennon
Formatação: ferreira.marques52@gmail.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A cultura da gare
A cultura da gareA cultura da gare
A cultura da gare
Ana Barreiros
 
Ficha formativa "A Cultura da Gare 1"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 1"Ficha formativa "A Cultura da Gare 1"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 1"
Ana Barreiros
 
Arte portuguesa contemporânea 1
Arte portuguesa contemporânea 1Arte portuguesa contemporânea 1
Arte portuguesa contemporânea 1
Lucilia Fonseca
 
Arte do Renascimento - Pintura
Arte do Renascimento - PinturaArte do Renascimento - Pintura
Arte do Renascimento - Pintura
Carlos Vieira
 
Pablo Picasso
Pablo PicassoPablo Picasso
Pablo Picasso
eloisecris
 
Rococó
RococóRococó
Rococó
Ana Barreiros
 
Cultura do espaço virtual
Cultura do espaço virtual Cultura do espaço virtual
Cultura do espaço virtual
Ana Barreiros
 
Escultura do neoclássico
Escultura do neoclássicoEscultura do neoclássico
Escultura do neoclássico
Carlos Vieira
 
A Morte de Marat, David - A Cultura do Salão: caso prático 3
A Morte de Marat, David - A Cultura do Salão: caso prático 3A Morte de Marat, David - A Cultura do Salão: caso prático 3
A Morte de Marat, David - A Cultura do Salão: caso prático 3
Hca Faro
 
Módulo 8 - Arte em Portugal nos finais do século XIX
Módulo 8 - Arte em Portugal nos finais do século XIXMódulo 8 - Arte em Portugal nos finais do século XIX
Módulo 8 - Arte em Portugal nos finais do século XIX
Carla Freitas
 
Romantismo - Pintura em Portugal
Romantismo - Pintura em Portugal Romantismo - Pintura em Portugal
Romantismo - Pintura em Portugal
Sílvia Tavares
 
Guernica
GuernicaGuernica
Guernica
cattonia
 
As grandes ruturas no início do seculo xx
As grandes ruturas no início do seculo xxAs grandes ruturas no início do seculo xx
As grandes ruturas no início do seculo xx
Ana Barreiros
 
Módulo 7 a arte rococó
Módulo 7   a arte rococóMódulo 7   a arte rococó
Módulo 7 a arte rococó
Carla Freitas
 
arte no século XVIII e XIX
arte no século XVIII e XIXarte no século XVIII e XIX
arte no século XVIII e XIX
Alcir Costa
 
Neoclassicismo em portugal
Neoclassicismo em portugalNeoclassicismo em portugal
Neoclassicismo em portugal
Ana Barreiros
 
A cultura do palco
A cultura do palcoA cultura do palco
A cultura do palco
Carlos Pinheiro
 
Baixa Pombalina
Baixa PombalinaBaixa Pombalina
Baixa Pombalina
hcaslides
 
Módulo 8 - Naturalismo e Realismo
Módulo 8 - Naturalismo e RealismoMódulo 8 - Naturalismo e Realismo
Módulo 8 - Naturalismo e Realismo
Carla Freitas
 
Pintura e escultura em Portugal nos finais do século XIX
Pintura e escultura em Portugal nos finais do século XIXPintura e escultura em Portugal nos finais do século XIX
Pintura e escultura em Portugal nos finais do século XIX
Carlos Pinheiro
 

Mais procurados (20)

A cultura da gare
A cultura da gareA cultura da gare
A cultura da gare
 
Ficha formativa "A Cultura da Gare 1"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 1"Ficha formativa "A Cultura da Gare 1"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 1"
 
Arte portuguesa contemporânea 1
Arte portuguesa contemporânea 1Arte portuguesa contemporânea 1
Arte portuguesa contemporânea 1
 
Arte do Renascimento - Pintura
Arte do Renascimento - PinturaArte do Renascimento - Pintura
Arte do Renascimento - Pintura
 
Pablo Picasso
Pablo PicassoPablo Picasso
Pablo Picasso
 
Rococó
RococóRococó
Rococó
 
Cultura do espaço virtual
Cultura do espaço virtual Cultura do espaço virtual
Cultura do espaço virtual
 
Escultura do neoclássico
Escultura do neoclássicoEscultura do neoclássico
Escultura do neoclássico
 
A Morte de Marat, David - A Cultura do Salão: caso prático 3
A Morte de Marat, David - A Cultura do Salão: caso prático 3A Morte de Marat, David - A Cultura do Salão: caso prático 3
A Morte de Marat, David - A Cultura do Salão: caso prático 3
 
Módulo 8 - Arte em Portugal nos finais do século XIX
Módulo 8 - Arte em Portugal nos finais do século XIXMódulo 8 - Arte em Portugal nos finais do século XIX
Módulo 8 - Arte em Portugal nos finais do século XIX
 
Romantismo - Pintura em Portugal
Romantismo - Pintura em Portugal Romantismo - Pintura em Portugal
Romantismo - Pintura em Portugal
 
Guernica
GuernicaGuernica
Guernica
 
As grandes ruturas no início do seculo xx
As grandes ruturas no início do seculo xxAs grandes ruturas no início do seculo xx
As grandes ruturas no início do seculo xx
 
Módulo 7 a arte rococó
Módulo 7   a arte rococóMódulo 7   a arte rococó
Módulo 7 a arte rococó
 
arte no século XVIII e XIX
arte no século XVIII e XIXarte no século XVIII e XIX
arte no século XVIII e XIX
 
Neoclassicismo em portugal
Neoclassicismo em portugalNeoclassicismo em portugal
Neoclassicismo em portugal
 
A cultura do palco
A cultura do palcoA cultura do palco
A cultura do palco
 
Baixa Pombalina
Baixa PombalinaBaixa Pombalina
Baixa Pombalina
 
Módulo 8 - Naturalismo e Realismo
Módulo 8 - Naturalismo e RealismoMódulo 8 - Naturalismo e Realismo
Módulo 8 - Naturalismo e Realismo
 
Pintura e escultura em Portugal nos finais do século XIX
Pintura e escultura em Portugal nos finais do século XIXPintura e escultura em Portugal nos finais do século XIX
Pintura e escultura em Portugal nos finais do século XIX
 

Semelhante a Paula rego

Picasso
PicassoPicasso
Picasso
hcaslides
 
Artistas Plásticos e Músicos da República
Artistas Plásticos e Músicos da RepúblicaArtistas Plásticos e Músicos da República
Artistas Plásticos e Músicos da República
Michele Pó
 
Artistas e Músicos República 8ºC
Artistas e Músicos República 8ºCArtistas e Músicos República 8ºC
Artistas e Músicos República 8ºC
Michele Pó
 
Seurat
SeuratSeurat
Edgar Degas (realizado por: Daniela 3ºTT)
Edgar Degas (realizado por: Daniela 3ºTT)Edgar Degas (realizado por: Daniela 3ºTT)
Edgar Degas (realizado por: Daniela 3ºTT)
63TT
 
Ressignificando
RessignificandoRessignificando
Ressignificando
Carol Pestitschek
 
Tarsila do Amaral
Tarsila do AmaralTarsila do Amaral
Tarsila do Amaral
latife22
 
Trabalho expressionismo
Trabalho expressionismoTrabalho expressionismo
Trabalho expressionismo
Joao Cunha
 
Obras de Maluda
Obras de MaludaObras de Maluda
Obras de Maluda
BiaEsteves
 
Maluda1
Maluda1Maluda1
Maluda
MaludaMaluda
Maluda
fabioabalada
 
Picassooooo (2)
Picassooooo (2)Picassooooo (2)
Picassooooo (2)
ceufaias
 
Di calvacante
Di calvacanteDi calvacante
Século xix no brasil a modernização da arte
Século xix no brasil  a modernização da arteSéculo xix no brasil  a modernização da arte
Século xix no brasil a modernização da arte
ArtesElisa
 
Representação do negro nas artes plásticas
Representação do negro nas artes plásticasRepresentação do negro nas artes plásticas
Representação do negro nas artes plásticas
CEF16
 
Aula 4 Impressionismo
Aula 4   ImpressionismoAula 4   Impressionismo
Aula 4 Impressionismo
Aline Okumura
 
Paul Gauguin
Paul GauguinPaul Gauguin
Paul Gauguin
olavia
 
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
Equipemundi2014
 
Apostila pos impressionismo
Apostila pos impressionismoApostila pos impressionismo
Apostila pos impressionismo
Jusci23
 
Picasso..
Picasso..Picasso..
Picasso..
Claudia Machado
 

Semelhante a Paula rego (20)

Picasso
PicassoPicasso
Picasso
 
Artistas Plásticos e Músicos da República
Artistas Plásticos e Músicos da RepúblicaArtistas Plásticos e Músicos da República
Artistas Plásticos e Músicos da República
 
Artistas e Músicos República 8ºC
Artistas e Músicos República 8ºCArtistas e Músicos República 8ºC
Artistas e Músicos República 8ºC
 
Seurat
SeuratSeurat
Seurat
 
Edgar Degas (realizado por: Daniela 3ºTT)
Edgar Degas (realizado por: Daniela 3ºTT)Edgar Degas (realizado por: Daniela 3ºTT)
Edgar Degas (realizado por: Daniela 3ºTT)
 
Ressignificando
RessignificandoRessignificando
Ressignificando
 
Tarsila do Amaral
Tarsila do AmaralTarsila do Amaral
Tarsila do Amaral
 
Trabalho expressionismo
Trabalho expressionismoTrabalho expressionismo
Trabalho expressionismo
 
Obras de Maluda
Obras de MaludaObras de Maluda
Obras de Maluda
 
Maluda1
Maluda1Maluda1
Maluda1
 
Maluda
MaludaMaluda
Maluda
 
Picassooooo (2)
Picassooooo (2)Picassooooo (2)
Picassooooo (2)
 
Di calvacante
Di calvacanteDi calvacante
Di calvacante
 
Século xix no brasil a modernização da arte
Século xix no brasil  a modernização da arteSéculo xix no brasil  a modernização da arte
Século xix no brasil a modernização da arte
 
Representação do negro nas artes plásticas
Representação do negro nas artes plásticasRepresentação do negro nas artes plásticas
Representação do negro nas artes plásticas
 
Aula 4 Impressionismo
Aula 4   ImpressionismoAula 4   Impressionismo
Aula 4 Impressionismo
 
Paul Gauguin
Paul GauguinPaul Gauguin
Paul Gauguin
 
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
 
Apostila pos impressionismo
Apostila pos impressionismoApostila pos impressionismo
Apostila pos impressionismo
 
Picasso..
Picasso..Picasso..
Picasso..
 

Mais de Jose Pinto Cardoso

Jardins
JardinsJardins
Frases
FrasesFrases
The beauty of venetian floors, by photographer sebastian erras
The beauty of venetian floors, by photographer sebastian  errasThe beauty of venetian floors, by photographer sebastian  erras
The beauty of venetian floors, by photographer sebastian erras
Jose Pinto Cardoso
 
La casa de elvis presley graceland
La casa de elvis presley gracelandLa casa de elvis presley graceland
La casa de elvis presley graceland
Jose Pinto Cardoso
 
Expo milan 2015
Expo milan 2015 Expo milan 2015
Expo milan 2015
Jose Pinto Cardoso
 
Emitir julgamento
Emitir julgamentoEmitir julgamento
Emitir julgamento
Jose Pinto Cardoso
 
Girassol
GirassolGirassol
Museu da electricidade
Museu da electricidadeMuseu da electricidade
Museu da electricidade
Jose Pinto Cardoso
 
Intimidade
IntimidadeIntimidade
Intimidade
Jose Pinto Cardoso
 
O copo de água
O copo de águaO copo de água
O copo de água
Jose Pinto Cardoso
 
Encante se e se emocione
Encante se e se emocioneEncante se e se emocione
Encante se e se emocione
Jose Pinto Cardoso
 
Alegria,alegria (c.m)
Alegria,alegria (c.m)Alegria,alegria (c.m)
Alegria,alegria (c.m)
Jose Pinto Cardoso
 
Limites de uma beleza deslumbrante
Limites de uma beleza deslumbranteLimites de uma beleza deslumbrante
Limites de uma beleza deslumbrante
Jose Pinto Cardoso
 
Portugal Setúbal muito antiga
Portugal Setúbal muito antiga Portugal Setúbal muito antiga
Portugal Setúbal muito antiga
Jose Pinto Cardoso
 
Palheiros
PalheirosPalheiros
Ecos ou vida
Ecos ou vidaEcos ou vida
Ecos ou vida
Jose Pinto Cardoso
 
Hotel santa rosa italia1
Hotel santa rosa italia1Hotel santa rosa italia1
Hotel santa rosa italia1
Jose Pinto Cardoso
 
Transitoriedade
TransitoriedadeTransitoriedade
Transitoriedade
Jose Pinto Cardoso
 
Educar corações
Educar coraçõesEducar corações
Educar corações
Jose Pinto Cardoso
 

Mais de Jose Pinto Cardoso (20)

Jardins
JardinsJardins
Jardins
 
Frases
FrasesFrases
Frases
 
The beauty of venetian floors, by photographer sebastian erras
The beauty of venetian floors, by photographer sebastian  errasThe beauty of venetian floors, by photographer sebastian  erras
The beauty of venetian floors, by photographer sebastian erras
 
La casa de elvis presley graceland
La casa de elvis presley gracelandLa casa de elvis presley graceland
La casa de elvis presley graceland
 
Expo milan 2015
Expo milan 2015 Expo milan 2015
Expo milan 2015
 
Emitir julgamento
Emitir julgamentoEmitir julgamento
Emitir julgamento
 
Girassol
GirassolGirassol
Girassol
 
Museu da electricidade
Museu da electricidadeMuseu da electricidade
Museu da electricidade
 
Intimidade
IntimidadeIntimidade
Intimidade
 
O copo de água
O copo de águaO copo de água
O copo de água
 
Encante se e se emocione
Encante se e se emocioneEncante se e se emocione
Encante se e se emocione
 
Alegria,alegria (c.m)
Alegria,alegria (c.m)Alegria,alegria (c.m)
Alegria,alegria (c.m)
 
Limites de uma beleza deslumbrante
Limites de uma beleza deslumbranteLimites de uma beleza deslumbrante
Limites de uma beleza deslumbrante
 
Portugal Setúbal muito antiga
Portugal Setúbal muito antiga Portugal Setúbal muito antiga
Portugal Setúbal muito antiga
 
Palheiros
PalheirosPalheiros
Palheiros
 
Ecos ou vida
Ecos ou vidaEcos ou vida
Ecos ou vida
 
Hotel santa rosa italia1
Hotel santa rosa italia1Hotel santa rosa italia1
Hotel santa rosa italia1
 
Transitoriedade
TransitoriedadeTransitoriedade
Transitoriedade
 
Italie verone
Italie veroneItalie verone
Italie verone
 
Educar corações
Educar coraçõesEducar corações
Educar corações
 

Paula rego

  • 2. Oriunda de uma família republicana e liberal, com ligações às culturas inglesa e francesa, Paula Rego mostrou desde cedo talento para a pintura.
  • 3. Incentivada peloIncentivada pelo pai a prosseguir opai a prosseguir o seuseu desenvolvimentodesenvolvimento artístico fora doartístico fora do PortugalPortugal Salazarista dosSalazarista dos anos 50, partiuanos 50, partiu para Londres,para Londres, onde estudouonde estudou  até 1956. até 1956.
  • 4. AíAí conheceu oconheceu o pintor Victorpintor Victor Willing (1950-Willing (1950- 1998), com1998), com quem se casouquem se casou em 1959.em 1959. Entre 1959 eEntre 1959 e   1962 viveu na1962 viveu na Ericeira.Ericeira.
  • 5. Numa ida a Londres, conheceu o pintor Jean Dubuffet, referência determinante na sua criação artística, usualmente definida como Arte bruta.
  • 6. Ao longo daAo longo da décadadécada de 1960 assinade 1960 assina exposiçõesexposições coletivascoletivas em Inglaterra e,em Inglaterra e, em1966,em1966, entusiasma aentusiasma a crítica ao exporcrítica ao expor individualmente,individualmente, na Galeria de Artena Galeria de Arte Moderna daModerna da então Escola deentão Escola de Belas-Artes deBelas-Artes de Lisboa.Lisboa.
  • 7. Salazar a vomitar a pátria, 1960Salazar a vomitar a pátria, 1960
  • 8. Na décadaNa década de 1970, vende ade 1970, vende a quintaquinta da Ericeira eda Ericeira e radica-seradica-se em Londres.em Londres. Torna-se bolseiraTorna-se bolseira da Fundaçãoda Fundação CalousteCalouste Gulbenkian paraGulbenkian para fazer pesquisafazer pesquisa sobre contossobre contos infantis.infantis.
  • 9. "Madrasta",Madrasta", produzidaproduzida na décadana década de 1970, foide 1970, foi vendido emvendido em 2007 em2007 em PortugalPortugal por 220 milpor 220 mil euros.euros.
  • 11. Gatos egípcios, 1982Gatos egípcios, 1982
  • 12. A obra literária de George Orwell inspira-aA obra literária de George Orwell inspira-a no painel no painel Muro dos ProlesMuro dos Proles (1984), com mais (1984), com mais de seis metros de comprimento, ondede seis metros de comprimento, onde estabelece um paralelismo com as figurasestabelece um paralelismo com as figuras de Hieronymus Bosch.de Hieronymus Bosch.
  • 13. Vivian girls with scorpions, 1984Vivian girls with scorpions, 1984
  • 14. Dá uma viragemDá uma viragem radical na suaradical na sua obra com a sérieobra com a série da menina e doda menina e do cão. A figuracão. A figura femininafeminina assumeassume claramente aclaramente a liderança naliderança na ação, enquantoação, enquanto o cão éo cão é subjugado esubjugado e acarinhado.acarinhado.
  • 15. Em 1987,Em 1987, Paula RegoPaula Rego assina com aassina com a galeriagaleria MarlboroughMarlborough Fine Art, oFine Art, o passo quepasso que faltava para afaltava para a divulgaçãodivulgação internacional.internacional.
  • 16. A prova, 1987A prova, 1987
  • 18. OO quadroquadro “Looking“Looking Back” pintadoBack” pintado em 1987 porem 1987 por Paula Rego foiPaula Rego foi arrematadoarrematado por 769,250por 769,250 libras (861,96libras (861,96 euros) emeuros) em Junho de 2011,Junho de 2011, batendo umbatendo um recorderecorde mundial paramundial para a artista.a artista.
  • 19. Em 1988, anoEm 1988, ano da morte doda morte do marido, Paulamarido, Paula Rego pintouRego pintou váriosvários quadrosquadros célebres,célebres, entre osentre os quais,quais, oo Cadete e aCadete e a irmã.irmã.
  • 20. A FamílaA Famíla ee a Partidaa Partida são quadros de 1988.são quadros de 1988.
  • 21. A dança, 1988A dança, 1988
  • 22. A conviteA convite da Nationalda National Gallery,Gallery, em 1990, vaiem 1990, vai ocupar umocupar um ateliê no museuateliê no museu e pintar váriase pintar várias obrasobras inspiradas nainspiradas na coleção. Dessecoleção. Desse períodoperíodo destaca-destaca- se se Tempo –Tempo – Passado ePassado e PresentePresente (1990- (1990- 1991).1991).
  • 23. O universo dasO universo das mulheresmulheres passa apassa a constituir oconstituir o principalprincipal tema datema da pintura depintura de Paula Rego.Paula Rego. Ela é,Ela é, efetivamente,efetivamente, uma pintora deuma pintora de mulheres.mulheres.
  • 24. O tema aborto é abordado na pintura deO tema aborto é abordado na pintura de Paula Rego.Paula Rego.
  • 25. A Noiva, 1994A Noiva, 1994
  • 26. A mulher – cão, 1994A mulher – cão, 1994
  • 27. Na série deNa série de quadrosquadros Mulher-cão,Mulher-cão, Paula RegoPaula Rego utiliza pastel deutiliza pastel de óleo sobre tela.óleo sobre tela. Esta mulher temEsta mulher tem uma aparênciauma aparência feroz, cujaferoz, cuja naturezanatureza visceral e sexualvisceral e sexual é altamenteé altamente realçada.realçada.
  • 28. Bad dogBad dog,, o cão mauo cão mau, 1994, 1994
  • 30. BayingBaying (em(em português,português, uivandouivando), da), da coleçãocoleção mulher-cão,mulher-cão, uma telauma tela pintada apintada a pastel datadapastel datada de 1994, foide 1994, foi vendida porvendida por 740.599 euros740.599 euros (558.800(558.800 libras).libras).
  • 32. Sleep ( a dormir), 1994Sleep ( a dormir), 1994
  • 33. Mesa de Luz, 1994Mesa de Luz, 1994
  • 34. As avestruzes dançarinas, 1994As avestruzes dançarinas, 1994
  • 35. Em PaulaEm Paula Rego,o temaRego,o tema da opressão eda opressão e necessidadenecessidade de libertaçãode libertação da mulher éda mulher é alegoricamen-alegoricamen- tete representadorepresentado pela mulher-pela mulher- avestruz.avestruz.
  • 36. O quadro "TheO quadro "The Lesson“,ALesson“,A Lição, deLição, de 1997, foi1997, foi vendido emvendido em leilão,leilão, arrematadoarrematado por 596.881por 596.881 euros,emeuros,em Londres, noLondres, no dia 7 de Julhodia 7 de Julho de 2007.de 2007.
  • 37. “Na companhia de mulheres" é um quadro de 1997. Paula Rego baseou-se o em "O crime do Padre Amaro", de Eça de Queirós.
  • 40. A casa da Celestina, 2003A casa da Celestina, 2003
  • 41. O homem-almofada, 2004O homem-almofada, 2004
  • 43. Olga, 2003Olga, 2003 AA velha república, 2005velha república, 2005
  • 45. A tela de PaulaA tela de Paula Rego “BrokenRego “Broken Promises”, dePromises”, de 2006, inspirada2006, inspirada na ópera dena ópera de PucciniPuccini “Madame“Madame Butterfly”, foiButterfly”, foi vendida porvendida por cerca de 850cerca de 850 mil euros nummil euros num leilão emleilão em Londres.Londres.
  • 46. Casa das Histórias Paula Rego, Cascais, 2009Casa das Histórias Paula Rego, Cascais, 2009
  • 47. Criação do arquiteto português EduardoCriação do arquiteto português Eduardo Souto Moura, o museu destina-se a acolher eSouto Moura, o museu destina-se a acolher e promover a divulgação e estudo da sua obra.promover a divulgação e estudo da sua obra.
  • 48. A par de MariaA par de Maria Helena Vieira daHelena Vieira da Silva, PaulaSilva, Paula Rego é a pintoraRego é a pintora portuguesa maisportuguesa mais aclamada aaclamada a nívelnível internacional,internacional, estandoestando colocada entrecolocada entre os quatroos quatro maioresmaiores pintores vivos.pintores vivos.
  • 49. Segundo o crítico de arte inglês John McEwen, Paula Rego éSegundo o crítico de arte inglês John McEwen, Paula Rego é "a mais conceituada artista residente em Inglaterra"."a mais conceituada artista residente em Inglaterra".
  • 50. Imagens: Google Música: Woman / John Lennon Formatação: ferreira.marques52@gmail.com