SlideShare uma empresa Scribd logo
Fernando Lincoln Mattos
Padrões Livres
O que está em jogo

Em primeiro lugar, o Conhecimento

As Economias estão baseadas crescentemente em
informações e bens intangíveis. O software e seus
códigos-fonte são fundamentais neste contexto.

Ao contrário dos bens tangíveis, os intangíveis
podem ser utilizados sem desgaste. Podem ser
copiados sem perda. Não é possível expropriá-los,
não se desgastam, não é possível “pirateá-los”.

Em segundo lugar, os Padrões

Padrões proprietários X Padrões públicos. Padrões
proprietários reforçam monopólios; padrões
públicos desconcentram poder.
A “propriedade intelectual” e sua
desconstrução

Como surgiu a propriedade intelectual

Estatuto de Anne (Inglaterra, 1710), dando direitos
exclusivos aos editores de Londres (copyright)

Sentença judicial de Massachussets-EUA, 1845,
julgando conflito de uma patente específica: as
ideias tem status equivalentes a bens materiais,
quanto ao direito de propriedade. Outros juízes
acompanharam este entendimento.

Surge como monopólio por tempo limitado,
concedido ao autor/criador. Originalmente, o
tempo deveria ser o suficiente para gratificá-lo,
mas não para prejudicar o interesse público.
A “propriedade intelectual” e sua
desconstrução

O que a “propriedade intelectual” virou

Nos bens tangíveis, o empresário detém os meios
de distribuição da obra. O autor vende os direitos
de cópia ao empresário, que passa a deter os
direitos exclusivos de cópia da obra.

Inicialmente criados para durar 14 anos, os
copyrights dificilmente duram menos que 100
anos, no mundo todo (Estados Unidos: 120 anos,
sempre evitando que Mickey, Pluto e Pato Donald
caiam em domínio público).
O Caso Walter Elias e seus
“direitos de uso”
“Criação” de Walter Verdadeiro criador
Pinóquio Carlo Collodi
A Bela Adormecida Irmãos Jacob e Philip Grimm
Cinderela Charles Perrault
Alice no País das Maravilhas Lewis Carroll
Peter Pan James M. Barrie
Castelo-símbolo da Disneylândia Cópia do castelo de Neuschwanstein
(Bavária, Alemanha)
A orgia do copyright

As corporações e o “mercado da informação”

O mercado das patentes

Registros de todo tipo: registro de ideia, registro
preventivo (para bloqueio de ideia do concorrente),
prevenção de cópias.

Patentes “submarinas”

Patentes apenas para extorquir dinheiro

O negócio do futuro: o mercado especulativo de
plantas, frutas, medicamentos, receitas, ervas
curativas, animais, microorganismos e... genoma
humano
Softwares e bolos
CREATE OR REPLACE FUNCTION
func_listar_orcamentoanual(OUT id
INTEGER,
OUT estado VARCHAR,
OUT diretoria
VARCHAR,
OUT ano INTEGER)
RETURNS SETOF record AS
$$
DECLARE
resultado RECORD;
BEGIN
FOR resultado IN SELECT * FROM
tab_orcamentoAnual LOOP
id := resultado.id;
estado := resultado.estado;
diretoria := resultado.diretoria;
ano := resultado.ano;
RETURN NEXT;
END LOOP;
END;
$$ LANGUAGE 'plpgsql';
INGREDIENTES
# 2 copos e meio de farinha
# 2 copos e meio de açúcar
# 1 copo de leite
# 4 ovos
# Fermento em pó
MODO DE PREPARO
1. Bata as claras em neve,
2. à parte bata o açúcar com as gemas,
misture as claras batendo sempre
3. a farinha de trigo o fermento e o leite
fervendo, por último uma pitada de sal
4. Asse em forno pré-aquecido
5. Assadeira de buraco ou redonda
6. Cubra com uma mistura de açúcar clara
e maracujá, você pode também por um
chocolate ou algum ao seu gosto
(http://tudogostoso.uol.com.br/receita/2986-
bolo-simples.html)
Os quatro tipos de liberdade
do software livre
Pré-requisito: acesso ao código-fonte do programa

Liberdade de executar o programa

Liberdade de estudar o programa e adaptá-lo às suas
necessidades

Liberdade para redistribuir cópias do programa

Liberdade de modificar o programa e distribuí-lo com
estas modificações
Software livre não é o mesmo que software
gratuito! Um software livre pode perfeitamente ser
vendido pelo seu autor, desde que possibilite as 4
liberdades.
Software proprietário

Pode ser vendido ou não. Sua principal diferença
para o software livre é que seu dono não dá
acesso ao código-fonte.

Outros tipos de software proprietário:

Software freeware – é gratuito, mas não pode ser
modificado sem autorização.

Software shareware (“trial” ou “amostra grátis”) –
é gratuito, mas possui limitações de uso: tempo,
funcionalidades, etc.

Software demo – apenas para DEMOnstrações.
Possui limitações de uso.
Licenças mais utilizadas para distribuição
de software: Copyleft, Copyright e Creative
Commons

Copyleft: “all rights reversed”
(associada à GPL – General Public License)

Copyright: “all rights reserved”
(dividido em “direito de autor” e “direito de reprodução”)

Creative Commons: “some rights reserved”
(abdicação de parte dos direitos, pelo seu detentor)
A internet foi criada para
compartilhar. E agora?

O velho artifício da “propriedade intelectual” não
funciona neste meio...

As tentativas (inúteis) de controle: o DRM
(Digital Rights Management)

As estratégias da indústria:

Confundir compartilhamento com comércio

Dizer que as ideias podem ser individuais – quando
são, sempre, coletivas, em sua história e em seu
processo de criação.

A criatividade pede novas leis.
Padrões livres e os grandes temas

A questão dos padrões livres “puxa” discussões
sobre:

Democracia

Modelos econômicos/monopólios

Liberdades

Poder

Redes Sociais

Desobediência civil / Participação política
lincoln@virtual.ufc.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Introducao Patentes FITE IFBA
Introducao Patentes FITE IFBAIntroducao Patentes FITE IFBA
Introducao Patentes FITE IFBA
Thomas Buck
 
Registro de patentes - INPI
Registro de patentes - INPIRegistro de patentes - INPI
Registro de patentes - INPI
Ingrid Bonfim
 
Propriedade intelectual e suas divisões
Propriedade intelectual e suas divisõesPropriedade intelectual e suas divisões
Propriedade intelectual e suas divisões
Fábio Luciano
 
Direitos autorais.....
Direitos autorais.....Direitos autorais.....
Direitos autorais.....
Marcelly Costa
 
Direitos autorais
Direitos autoraisDireitos autorais
Direitos autorais
Marcelly Costa
 
Propriedade Industrial (Patente)
Propriedade Industrial (Patente)Propriedade Industrial (Patente)
Propriedade Industrial (Patente)
Heidi Lima
 
Direitos Autorais e patentes
Direitos Autorais e patentesDireitos Autorais e patentes
Direitos Autorais e patentes
alessandra123
 
Apresentação2
Apresentação2Apresentação2
Apresentação2
Letícia Melo
 
Palestra - XI Congresso UFCG
Palestra - XI Congresso UFCGPalestra - XI Congresso UFCG
Palestra - XI Congresso UFCG
João Ademar de Andrade Lima
 
Apresentação1 (1)
Apresentação1 (1)Apresentação1 (1)
Apresentação1 (1)
Eliane Albuquerque
 

Mais procurados (10)

Introducao Patentes FITE IFBA
Introducao Patentes FITE IFBAIntroducao Patentes FITE IFBA
Introducao Patentes FITE IFBA
 
Registro de patentes - INPI
Registro de patentes - INPIRegistro de patentes - INPI
Registro de patentes - INPI
 
Propriedade intelectual e suas divisões
Propriedade intelectual e suas divisõesPropriedade intelectual e suas divisões
Propriedade intelectual e suas divisões
 
Direitos autorais.....
Direitos autorais.....Direitos autorais.....
Direitos autorais.....
 
Direitos autorais
Direitos autoraisDireitos autorais
Direitos autorais
 
Propriedade Industrial (Patente)
Propriedade Industrial (Patente)Propriedade Industrial (Patente)
Propriedade Industrial (Patente)
 
Direitos Autorais e patentes
Direitos Autorais e patentesDireitos Autorais e patentes
Direitos Autorais e patentes
 
Apresentação2
Apresentação2Apresentação2
Apresentação2
 
Palestra - XI Congresso UFCG
Palestra - XI Congresso UFCGPalestra - XI Congresso UFCG
Palestra - XI Congresso UFCG
 
Apresentação1 (1)
Apresentação1 (1)Apresentação1 (1)
Apresentação1 (1)
 

Semelhante a Padroes livres

Oficina Autoria x Propriedade na Cultura Digital
Oficina Autoria x Propriedade na Cultura DigitalOficina Autoria x Propriedade na Cultura Digital
Oficina Autoria x Propriedade na Cultura Digital
Debora Sebriam
 
Direitos autorais net
Direitos autorais netDireitos autorais net
Direitos autorais net
Igor Pina
 
Oficina Autoria x Propriedade na Cultura Digital
Oficina Autoria x Propriedade na Cultura DigitalOficina Autoria x Propriedade na Cultura Digital
Oficina Autoria x Propriedade na Cultura Digital
REA Brasil
 
Copiar é Legal: Natureza Jurídica do Copyleft
Copiar é Legal: Natureza Jurídica do CopyleftCopiar é Legal: Natureza Jurídica do Copyleft
Copiar é Legal: Natureza Jurídica do Copyleft
João Ademar de Andrade Lima
 
Ciber capitalismo
Ciber capitalismoCiber capitalismo
Ciber capitalismo
Diólia de Carvalho Graziano
 
Pirataria e Propriedade Intelectual
Pirataria e Propriedade IntelectualPirataria e Propriedade Intelectual
Pirataria e Propriedade Intelectual
KelvinSalton
 
Creative Commons
Creative CommonsCreative Commons
Creative Commons
Fábio Emilio Costa
 
Software livre x Software Proprietário : Propriedade Intelectual
Software livre x Software Proprietário : Propriedade IntelectualSoftware livre x Software Proprietário : Propriedade Intelectual
Software livre x Software Proprietário : Propriedade Intelectual
Wisllay Vitrio
 
Propriedade intelectual
Propriedade intelectualPropriedade intelectual
Propriedade intelectual
Carlos Araujo
 
O que é Software Livre - Manual para Jornalistas
O que é Software Livre - Manual para JornalistasO que é Software Livre - Manual para Jornalistas
O que é Software Livre - Manual para Jornalistas
Gabriel Galli
 
O que são patentes
O que são patentesO que são patentes
O que são patentes
Wesley Germano Otávio
 
Propriedade Intelectual, Computacao e Sociedade
Propriedade Intelectual, Computacao e SociedadePropriedade Intelectual, Computacao e Sociedade
Propriedade Intelectual, Computacao e Sociedade
Luis Caldas de Oliveira
 
O que é Software Livre
O que é Software LivreO que é Software Livre
O que é Software Livre
Felipe Vargas Rigo
 
Pirataria digital
Pirataria digitalPirataria digital
Pirataria digital
Albert José
 
O Que E Software Livre
O Que E Software LivreO Que E Software Livre
O Que E Software Livre
Freedom DayMS
 
ProteçãO Juridica Do Software
ProteçãO Juridica Do SoftwareProteçãO Juridica Do Software
ProteçãO Juridica Do Software
SergioSouza
 
Software Livre A Luta Pela Liberdade Do Conhecimento
Software  Livre    A Luta Pela Liberdade Do ConhecimentoSoftware  Livre    A Luta Pela Liberdade Do Conhecimento
Software Livre A Luta Pela Liberdade Do Conhecimento
Rodrigo Corrêa Leite
 
Oficina Plug - Criar e Compartilhar com Licenças Creative Commons
Oficina Plug - Criar e Compartilhar com Licenças Creative CommonsOficina Plug - Criar e Compartilhar com Licenças Creative Commons
Oficina Plug - Criar e Compartilhar com Licenças Creative Commons
Instituto Educadigital
 
Propriedade intelectual, contrafação, pirataria
Propriedade intelectual, contrafação, piratariaPropriedade intelectual, contrafação, pirataria
Propriedade intelectual, contrafação, pirataria
Carla Crespo
 
Aula de tecnologia farmacêutica ufpi farmácia
Aula de tecnologia farmacêutica ufpi farmáciaAula de tecnologia farmacêutica ufpi farmácia
Aula de tecnologia farmacêutica ufpi farmácia
wwwhenry1020
 

Semelhante a Padroes livres (20)

Oficina Autoria x Propriedade na Cultura Digital
Oficina Autoria x Propriedade na Cultura DigitalOficina Autoria x Propriedade na Cultura Digital
Oficina Autoria x Propriedade na Cultura Digital
 
Direitos autorais net
Direitos autorais netDireitos autorais net
Direitos autorais net
 
Oficina Autoria x Propriedade na Cultura Digital
Oficina Autoria x Propriedade na Cultura DigitalOficina Autoria x Propriedade na Cultura Digital
Oficina Autoria x Propriedade na Cultura Digital
 
Copiar é Legal: Natureza Jurídica do Copyleft
Copiar é Legal: Natureza Jurídica do CopyleftCopiar é Legal: Natureza Jurídica do Copyleft
Copiar é Legal: Natureza Jurídica do Copyleft
 
Ciber capitalismo
Ciber capitalismoCiber capitalismo
Ciber capitalismo
 
Pirataria e Propriedade Intelectual
Pirataria e Propriedade IntelectualPirataria e Propriedade Intelectual
Pirataria e Propriedade Intelectual
 
Creative Commons
Creative CommonsCreative Commons
Creative Commons
 
Software livre x Software Proprietário : Propriedade Intelectual
Software livre x Software Proprietário : Propriedade IntelectualSoftware livre x Software Proprietário : Propriedade Intelectual
Software livre x Software Proprietário : Propriedade Intelectual
 
Propriedade intelectual
Propriedade intelectualPropriedade intelectual
Propriedade intelectual
 
O que é Software Livre - Manual para Jornalistas
O que é Software Livre - Manual para JornalistasO que é Software Livre - Manual para Jornalistas
O que é Software Livre - Manual para Jornalistas
 
O que são patentes
O que são patentesO que são patentes
O que são patentes
 
Propriedade Intelectual, Computacao e Sociedade
Propriedade Intelectual, Computacao e SociedadePropriedade Intelectual, Computacao e Sociedade
Propriedade Intelectual, Computacao e Sociedade
 
O que é Software Livre
O que é Software LivreO que é Software Livre
O que é Software Livre
 
Pirataria digital
Pirataria digitalPirataria digital
Pirataria digital
 
O Que E Software Livre
O Que E Software LivreO Que E Software Livre
O Que E Software Livre
 
ProteçãO Juridica Do Software
ProteçãO Juridica Do SoftwareProteçãO Juridica Do Software
ProteçãO Juridica Do Software
 
Software Livre A Luta Pela Liberdade Do Conhecimento
Software  Livre    A Luta Pela Liberdade Do ConhecimentoSoftware  Livre    A Luta Pela Liberdade Do Conhecimento
Software Livre A Luta Pela Liberdade Do Conhecimento
 
Oficina Plug - Criar e Compartilhar com Licenças Creative Commons
Oficina Plug - Criar e Compartilhar com Licenças Creative CommonsOficina Plug - Criar e Compartilhar com Licenças Creative Commons
Oficina Plug - Criar e Compartilhar com Licenças Creative Commons
 
Propriedade intelectual, contrafação, pirataria
Propriedade intelectual, contrafação, piratariaPropriedade intelectual, contrafação, pirataria
Propriedade intelectual, contrafação, pirataria
 
Aula de tecnologia farmacêutica ufpi farmácia
Aula de tecnologia farmacêutica ufpi farmáciaAula de tecnologia farmacêutica ufpi farmácia
Aula de tecnologia farmacêutica ufpi farmácia
 

Mais de renatajaguaribe

Cordel uca quixadá
Cordel uca quixadáCordel uca quixadá
Cordel uca quixadá
renatajaguaribe
 
Web 2.0 e a educação
Web 2.0 e a educaçãoWeb 2.0 e a educação
Web 2.0 e a educação
renatajaguaribe
 
Oficina ferramentas do google
Oficina ferramentas do googleOficina ferramentas do google
Oficina ferramentas do google
renatajaguaribe
 
Criando um blog no blogspot
Criando um blog no blogspotCriando um blog no blogspot
Criando um blog no blogspot
renatajaguaribe
 
Relato protagonistas sbie2008
Relato protagonistas sbie2008Relato protagonistas sbie2008
Relato protagonistas sbie2008
renatajaguaribe
 
Criando e explorando um blog no blogger
Criando e explorando um blog no bloggerCriando e explorando um blog no blogger
Criando e explorando um blog no blogger
renatajaguaribe
 
Modulo 2
Modulo 2Modulo 2
Modulo 2
renatajaguaribe
 
Modulo 2
Modulo 2Modulo 2
Modulo 2
renatajaguaribe
 
Carta testamento de vargas na linguagem power point
Carta testamento de vargas na linguagem power pointCarta testamento de vargas na linguagem power point
Carta testamento de vargas na linguagem power point
renatajaguaribe
 
Programação
ProgramaçãoProgramação
Programação
renatajaguaribe
 
Padroes livres
Padroes livresPadroes livres
Padroes livres
renatajaguaribe
 
Padroes livres
Padroes livresPadroes livres
Padroes livres
renatajaguaribe
 
Tecnologia no ensino
Tecnologia no ensinoTecnologia no ensino
Tecnologia no ensino
renatajaguaribe
 
Uso educativo da internet 2010 web
Uso educativo da internet 2010 webUso educativo da internet 2010 web
Uso educativo da internet 2010 web
renatajaguaribe
 
Uso educativo da internet 2010 web
Uso educativo da internet 2010 webUso educativo da internet 2010 web
Uso educativo da internet 2010 web
renatajaguaribe
 
Docencia no ensino superior com suporte da tecnologia
Docencia no ensino superior com suporte da tecnologiaDocencia no ensino superior com suporte da tecnologia
Docencia no ensino superior com suporte da tecnologia
renatajaguaribe
 
Evolução da tecnologia educacional
Evolução da tecnologia educacionalEvolução da tecnologia educacional
Evolução da tecnologia educacional
renatajaguaribe
 
Criando um blog no blogspot
Criando um blog no blogspotCriando um blog no blogspot
Criando um blog no blogspot
renatajaguaribe
 
Tecnologia na educação
Tecnologia na educaçãoTecnologia na educação
Tecnologia na educação
renatajaguaribe
 
Tecnologia na educação
Tecnologia na educaçãoTecnologia na educação
Tecnologia na educação
renatajaguaribe
 

Mais de renatajaguaribe (20)

Cordel uca quixadá
Cordel uca quixadáCordel uca quixadá
Cordel uca quixadá
 
Web 2.0 e a educação
Web 2.0 e a educaçãoWeb 2.0 e a educação
Web 2.0 e a educação
 
Oficina ferramentas do google
Oficina ferramentas do googleOficina ferramentas do google
Oficina ferramentas do google
 
Criando um blog no blogspot
Criando um blog no blogspotCriando um blog no blogspot
Criando um blog no blogspot
 
Relato protagonistas sbie2008
Relato protagonistas sbie2008Relato protagonistas sbie2008
Relato protagonistas sbie2008
 
Criando e explorando um blog no blogger
Criando e explorando um blog no bloggerCriando e explorando um blog no blogger
Criando e explorando um blog no blogger
 
Modulo 2
Modulo 2Modulo 2
Modulo 2
 
Modulo 2
Modulo 2Modulo 2
Modulo 2
 
Carta testamento de vargas na linguagem power point
Carta testamento de vargas na linguagem power pointCarta testamento de vargas na linguagem power point
Carta testamento de vargas na linguagem power point
 
Programação
ProgramaçãoProgramação
Programação
 
Padroes livres
Padroes livresPadroes livres
Padroes livres
 
Padroes livres
Padroes livresPadroes livres
Padroes livres
 
Tecnologia no ensino
Tecnologia no ensinoTecnologia no ensino
Tecnologia no ensino
 
Uso educativo da internet 2010 web
Uso educativo da internet 2010 webUso educativo da internet 2010 web
Uso educativo da internet 2010 web
 
Uso educativo da internet 2010 web
Uso educativo da internet 2010 webUso educativo da internet 2010 web
Uso educativo da internet 2010 web
 
Docencia no ensino superior com suporte da tecnologia
Docencia no ensino superior com suporte da tecnologiaDocencia no ensino superior com suporte da tecnologia
Docencia no ensino superior com suporte da tecnologia
 
Evolução da tecnologia educacional
Evolução da tecnologia educacionalEvolução da tecnologia educacional
Evolução da tecnologia educacional
 
Criando um blog no blogspot
Criando um blog no blogspotCriando um blog no blogspot
Criando um blog no blogspot
 
Tecnologia na educação
Tecnologia na educaçãoTecnologia na educação
Tecnologia na educação
 
Tecnologia na educação
Tecnologia na educaçãoTecnologia na educação
Tecnologia na educação
 

Último

Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.pptESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
maria-oliveira
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
Manuais Formação
 
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdfTrabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
erico paulo rocha guedes
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
sjcelsorocha
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.pptESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
 
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdfTrabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 

Padroes livres

  • 2. O que está em jogo  Em primeiro lugar, o Conhecimento  As Economias estão baseadas crescentemente em informações e bens intangíveis. O software e seus códigos-fonte são fundamentais neste contexto.  Ao contrário dos bens tangíveis, os intangíveis podem ser utilizados sem desgaste. Podem ser copiados sem perda. Não é possível expropriá-los, não se desgastam, não é possível “pirateá-los”.  Em segundo lugar, os Padrões  Padrões proprietários X Padrões públicos. Padrões proprietários reforçam monopólios; padrões públicos desconcentram poder.
  • 3. A “propriedade intelectual” e sua desconstrução  Como surgiu a propriedade intelectual  Estatuto de Anne (Inglaterra, 1710), dando direitos exclusivos aos editores de Londres (copyright)  Sentença judicial de Massachussets-EUA, 1845, julgando conflito de uma patente específica: as ideias tem status equivalentes a bens materiais, quanto ao direito de propriedade. Outros juízes acompanharam este entendimento.  Surge como monopólio por tempo limitado, concedido ao autor/criador. Originalmente, o tempo deveria ser o suficiente para gratificá-lo, mas não para prejudicar o interesse público.
  • 4. A “propriedade intelectual” e sua desconstrução  O que a “propriedade intelectual” virou  Nos bens tangíveis, o empresário detém os meios de distribuição da obra. O autor vende os direitos de cópia ao empresário, que passa a deter os direitos exclusivos de cópia da obra.  Inicialmente criados para durar 14 anos, os copyrights dificilmente duram menos que 100 anos, no mundo todo (Estados Unidos: 120 anos, sempre evitando que Mickey, Pluto e Pato Donald caiam em domínio público).
  • 5. O Caso Walter Elias e seus “direitos de uso” “Criação” de Walter Verdadeiro criador Pinóquio Carlo Collodi A Bela Adormecida Irmãos Jacob e Philip Grimm Cinderela Charles Perrault Alice no País das Maravilhas Lewis Carroll Peter Pan James M. Barrie Castelo-símbolo da Disneylândia Cópia do castelo de Neuschwanstein (Bavária, Alemanha)
  • 6. A orgia do copyright  As corporações e o “mercado da informação”  O mercado das patentes  Registros de todo tipo: registro de ideia, registro preventivo (para bloqueio de ideia do concorrente), prevenção de cópias.  Patentes “submarinas”  Patentes apenas para extorquir dinheiro  O negócio do futuro: o mercado especulativo de plantas, frutas, medicamentos, receitas, ervas curativas, animais, microorganismos e... genoma humano
  • 7.
  • 8.
  • 9. Softwares e bolos CREATE OR REPLACE FUNCTION func_listar_orcamentoanual(OUT id INTEGER, OUT estado VARCHAR, OUT diretoria VARCHAR, OUT ano INTEGER) RETURNS SETOF record AS $$ DECLARE resultado RECORD; BEGIN FOR resultado IN SELECT * FROM tab_orcamentoAnual LOOP id := resultado.id; estado := resultado.estado; diretoria := resultado.diretoria; ano := resultado.ano; RETURN NEXT; END LOOP; END; $$ LANGUAGE 'plpgsql'; INGREDIENTES # 2 copos e meio de farinha # 2 copos e meio de açúcar # 1 copo de leite # 4 ovos # Fermento em pó MODO DE PREPARO 1. Bata as claras em neve, 2. à parte bata o açúcar com as gemas, misture as claras batendo sempre 3. a farinha de trigo o fermento e o leite fervendo, por último uma pitada de sal 4. Asse em forno pré-aquecido 5. Assadeira de buraco ou redonda 6. Cubra com uma mistura de açúcar clara e maracujá, você pode também por um chocolate ou algum ao seu gosto (http://tudogostoso.uol.com.br/receita/2986- bolo-simples.html)
  • 10. Os quatro tipos de liberdade do software livre Pré-requisito: acesso ao código-fonte do programa  Liberdade de executar o programa  Liberdade de estudar o programa e adaptá-lo às suas necessidades  Liberdade para redistribuir cópias do programa  Liberdade de modificar o programa e distribuí-lo com estas modificações
  • 11. Software livre não é o mesmo que software gratuito! Um software livre pode perfeitamente ser vendido pelo seu autor, desde que possibilite as 4 liberdades.
  • 12. Software proprietário  Pode ser vendido ou não. Sua principal diferença para o software livre é que seu dono não dá acesso ao código-fonte.  Outros tipos de software proprietário:  Software freeware – é gratuito, mas não pode ser modificado sem autorização.  Software shareware (“trial” ou “amostra grátis”) – é gratuito, mas possui limitações de uso: tempo, funcionalidades, etc.  Software demo – apenas para DEMOnstrações. Possui limitações de uso.
  • 13. Licenças mais utilizadas para distribuição de software: Copyleft, Copyright e Creative Commons  Copyleft: “all rights reversed” (associada à GPL – General Public License)  Copyright: “all rights reserved” (dividido em “direito de autor” e “direito de reprodução”)  Creative Commons: “some rights reserved” (abdicação de parte dos direitos, pelo seu detentor)
  • 14. A internet foi criada para compartilhar. E agora?  O velho artifício da “propriedade intelectual” não funciona neste meio...  As tentativas (inúteis) de controle: o DRM (Digital Rights Management)  As estratégias da indústria:  Confundir compartilhamento com comércio  Dizer que as ideias podem ser individuais – quando são, sempre, coletivas, em sua história e em seu processo de criação.  A criatividade pede novas leis.
  • 15. Padrões livres e os grandes temas  A questão dos padrões livres “puxa” discussões sobre:  Democracia  Modelos econômicos/monopólios  Liberdades  Poder  Redes Sociais  Desobediência civil / Participação política