SlideShare uma empresa Scribd logo
OBJETIVOS DA LIÇÃO
1. Compreender o comportamento da igreja de Filipos
ante as tribulações de Paulo:
2) Explicar a reminiscência entre Paulo e os filipenses:
3) Analisar a oblação e a generosidade dos filipenses:
GÊNESIS 8
20 Edificou Noé um altar ao Senhor; e tomou de todo
animal limpo e de toda ave limpa, e ofereceu
holocaustos sobre o altar.
21 Sentiu o Senhor o suave cheiro e disse em seu
coração: Não tornarei mais a amaldiçoar a terra por
causa do homem; porque a imaginação do coração do
homem é má desde a sua meninice; nem tornarei mais
a ferir todo vivente, como acabo de fazer.
Filipenses 4
14 - Todavia, fizestes bem em tomar parte na minha
aflição.
15 - E bem sabeis também vós, ó filipenses, que, no
princípio do evangelho, quando parti da
Macedônia, nenhuma igreja comunicou comigo
com respeito a dar e a receber, senão vós somente.
16 - Porque também, uma e outra vez, me mandastes
o necessário a Tessalônica.
Filipenses 4
17 - Não que procure dádivas, mas procuro o
fruto que aumente a vossa conta.
18 - Mas bastante tenho recebido e tenho
abundância; cheio estou, depois que recebi
de Epafrodito o que da vossa parte me foi
enviado, como cheiro de suavidade e
sacrifício agradável e aprazível a Deus.
Filipenses 4
19 - O meu Deus, segundo as suas riquezas,
suprirá todas as vossas necessidades em
glória, por Cristo Jesus.
20 - Ora, a nosso Deus e Pai seja dada a glória
para todo o sempre. Amém.
HEBREUS 13
15 Por ele, pois, ofereçamos
sempre a Deus sacrifício de louvor,
isto é, o fruto dos lábios que
confessam o seu nome.
16 Mas não vos esqueçais de fazer
o bem e de repartir com outros,
porque com tais sacrifícios Deus
se agrada.
ATOS 7
58 e, lançando-o fora da cidade o apedrejavam.
E as testemunhas depuseram as suas vestes aos pés
de um mancebo chamado Saulo.
59 Apedrejavam, pois, a Estêvão que orando, dizia:
Senhor Jesus, recebe o meu espírito.
60 E pondo-se de joelhos, clamou com grande voz:
Senhor, não lhes imputes este pecado.
Tendo dito isto, adormeceu.
E Saulo consentia na sua morte.
Romanos 12
1 Rogo-vos pois, irmãos, pela compaixão
de Deus, que apresenteis os vossos
corpos como um sacrifício vivo, santo e
agradável a Deus, que é o vosso culto
racional.
1 Pedro 2
5 vós também, quais pedras vivas, sois
edificados como casa espiritual para
serdes sacerdócio santo, a fim de
oferecerdes sacrifícios espirituais,
aceitáveis a Deus por Jesus Cristo.
O sacrifício que agrada a Deus
O sacrifício que agrada a Deus

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Novos Limiares da Fé Lição-1
Novos Limiares da Fé Lição-1Novos Limiares da Fé Lição-1
Novos Limiares da Fé Lição-1
Planeta Chevrolet
 
As Profecias E O Cumprimento
As  Profecias E O  CumprimentoAs  Profecias E O  Cumprimento
As Profecias E O Cumprimento
Nilson Junior
 
Atos 010
Atos   010Atos   010
Cartaz evento gileade
Cartaz evento gileadeCartaz evento gileade
Cartaz evento gileade
Alderjanio Almeida
 
Subindo mais alto
Subindo mais altoSubindo mais alto
Subindo mais alto
Marcos De Oliveira Leite
 
Apocalipse
ApocalipseApocalipse
Apocalipse
AndersonGes3
 
Escrivão Divino
Escrivão DivinoEscrivão Divino
Escrivão Divino
Pastor Robson Colaço
 
04=a estratégia do inimigo
04=a estratégia do inimigo04=a estratégia do inimigo
04=a estratégia do inimigo
Sueine Alves Alves
 
ESE Cap. XVIII - Muitos os chamados, poucos os escolhidos
ESE Cap. XVIII -  Muitos os chamados, poucos os escolhidosESE Cap. XVIII -  Muitos os chamados, poucos os escolhidos
ESE Cap. XVIII - Muitos os chamados, poucos os escolhidos
grupodepaisceb
 
Leituras: 32° Domingo do Tempo Comum - Ano B
Leituras: 32° Domingo do Tempo Comum - Ano BLeituras: 32° Domingo do Tempo Comum - Ano B
Leituras: 32° Domingo do Tempo Comum - Ano B
José Lima
 
Filhos de abraão 1
Filhos de abraão   1Filhos de abraão   1
Filhos de abraão 1
Paulo De Tarso Fernandes
 
Isaias 6
Isaias 6Isaias 6
Acf x ara
Acf x araAcf x ara
Acf x ara
Rogerio Sena
 
As três mensagens de apocalipse
As três mensagens de apocalipseAs três mensagens de apocalipse
As três mensagens de apocalipse
Bruno Da Montanha
 
Espirito x carne
Espirito x carneEspirito x carne
Espirito x carne
Escola Da Bíblia Jundiaí
 
Remindo a terra consagrando a nação
Remindo a terra consagrando a naçãoRemindo a terra consagrando a nação
Remindo a terra consagrando a nação
Alex Santos
 
Parábola das bodas
Parábola das bodasParábola das bodas
Parábola das bodas
Romildo Fernandes Gurgel Gurgel
 
Atos 013
Atos   013Atos   013
Palestra Espírita - Parábola do festim de bodas
Palestra Espírita - Parábola do festim de bodasPalestra Espírita - Parábola do festim de bodas
Palestra Espírita - Parábola do festim de bodas
Divulgador do Espiritismo
 
I.i.plena paz
I.i.plena pazI.i.plena paz
I.i.plena paz
José Alberto Souza
 

Mais procurados (20)

Novos Limiares da Fé Lição-1
Novos Limiares da Fé Lição-1Novos Limiares da Fé Lição-1
Novos Limiares da Fé Lição-1
 
As Profecias E O Cumprimento
As  Profecias E O  CumprimentoAs  Profecias E O  Cumprimento
As Profecias E O Cumprimento
 
Atos 010
Atos   010Atos   010
Atos 010
 
Cartaz evento gileade
Cartaz evento gileadeCartaz evento gileade
Cartaz evento gileade
 
Subindo mais alto
Subindo mais altoSubindo mais alto
Subindo mais alto
 
Apocalipse
ApocalipseApocalipse
Apocalipse
 
Escrivão Divino
Escrivão DivinoEscrivão Divino
Escrivão Divino
 
04=a estratégia do inimigo
04=a estratégia do inimigo04=a estratégia do inimigo
04=a estratégia do inimigo
 
ESE Cap. XVIII - Muitos os chamados, poucos os escolhidos
ESE Cap. XVIII -  Muitos os chamados, poucos os escolhidosESE Cap. XVIII -  Muitos os chamados, poucos os escolhidos
ESE Cap. XVIII - Muitos os chamados, poucos os escolhidos
 
Leituras: 32° Domingo do Tempo Comum - Ano B
Leituras: 32° Domingo do Tempo Comum - Ano BLeituras: 32° Domingo do Tempo Comum - Ano B
Leituras: 32° Domingo do Tempo Comum - Ano B
 
Filhos de abraão 1
Filhos de abraão   1Filhos de abraão   1
Filhos de abraão 1
 
Isaias 6
Isaias 6Isaias 6
Isaias 6
 
Acf x ara
Acf x araAcf x ara
Acf x ara
 
As três mensagens de apocalipse
As três mensagens de apocalipseAs três mensagens de apocalipse
As três mensagens de apocalipse
 
Espirito x carne
Espirito x carneEspirito x carne
Espirito x carne
 
Remindo a terra consagrando a nação
Remindo a terra consagrando a naçãoRemindo a terra consagrando a nação
Remindo a terra consagrando a nação
 
Parábola das bodas
Parábola das bodasParábola das bodas
Parábola das bodas
 
Atos 013
Atos   013Atos   013
Atos 013
 
Palestra Espírita - Parábola do festim de bodas
Palestra Espírita - Parábola do festim de bodasPalestra Espírita - Parábola do festim de bodas
Palestra Espírita - Parábola do festim de bodas
 
I.i.plena paz
I.i.plena pazI.i.plena paz
I.i.plena paz
 

Semelhante a O sacrifício que agrada a Deus

Salmo 50
Salmo 50Salmo 50
Leituras: 5° Domingo da Quaresma - Ano C
Leituras: 5° Domingo da Quaresma - Ano CLeituras: 5° Domingo da Quaresma - Ano C
Leituras: 5° Domingo da Quaresma - Ano C
José Lima
 
13-SETIMO-DOM-TEMPO-COMUM.pdf
13-SETIMO-DOM-TEMPO-COMUM.pdf13-SETIMO-DOM-TEMPO-COMUM.pdf
13-SETIMO-DOM-TEMPO-COMUM.pdf
TasaAgapito
 
Quarta feira de cinzas - Ano C
Quarta feira de cinzas - Ano CQuarta feira de cinzas - Ano C
Quarta feira de cinzas - Ano C
José Lima
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
MariadaSilva95
 
Missa 14º Domingo do tempo comum.
Missa 14º Domingo do tempo comum.Missa 14º Domingo do tempo comum.
Missa 14º Domingo do tempo comum.
Nacreto
 
Leituras: 24° Domingo Tempo Comum - Ano C - "Evan. mais longo"
Leituras: 24° Domingo Tempo Comum - Ano C - "Evan. mais longo"Leituras: 24° Domingo Tempo Comum - Ano C - "Evan. mais longo"
Leituras: 24° Domingo Tempo Comum - Ano C - "Evan. mais longo"
José Lima
 
Leituras: 15° Domingo do Tempo Comum - Ano B
Leituras: 15° Domingo do Tempo Comum - Ano BLeituras: 15° Domingo do Tempo Comum - Ano B
Leituras: 15° Domingo do Tempo Comum - Ano B
José Lima
 
Celebração da palavra 10 11-2012
Celebração da palavra 10 11-2012Celebração da palavra 10 11-2012
Celebração da palavra 10 11-2012
Fábio Soares
 
Leituras: 24° Domingo Tempo Comum - Ano C - "Evan. mais breve"
Leituras: 24° Domingo Tempo Comum - Ano C - "Evan. mais breve"Leituras: 24° Domingo Tempo Comum - Ano C - "Evan. mais breve"
Leituras: 24° Domingo Tempo Comum - Ano C - "Evan. mais breve"
José Lima
 
Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011
Fernando Chapeiro
 
Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011
jesmioma
 
O sacrificio e o perdão
O sacrificio e o perdãoO sacrificio e o perdão
O sacrificio e o perdão
Efraim Ben Tzion
 
Leituras: 28º Domingo do Tempo Comum - Ano A
Leituras: 28º Domingo do Tempo Comum - Ano ALeituras: 28º Domingo do Tempo Comum - Ano A
Leituras: 28º Domingo do Tempo Comum - Ano A
José Lima
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
MariadaSilva95
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
MariadaSilva95
 
Voz da Paróquia - Outubro 2014
Voz da Paróquia - Outubro 2014Voz da Paróquia - Outubro 2014
Voz da Paróquia - Outubro 2014
jesmioma
 
Leituras: Quarta-Feira de Cinzas - Ano A
Leituras: Quarta-Feira de Cinzas - Ano ALeituras: Quarta-Feira de Cinzas - Ano A
Leituras: Quarta-Feira de Cinzas - Ano A
José Lima
 
Adoração bom jesus
Adoração bom jesusAdoração bom jesus
Adoração bom jesus
babins
 
Novena De Santo Onofre
Novena De Santo OnofreNovena De Santo Onofre
Novena De Santo Onofre
Nilson Almeida
 

Semelhante a O sacrifício que agrada a Deus (20)

Salmo 50
Salmo 50Salmo 50
Salmo 50
 
Leituras: 5° Domingo da Quaresma - Ano C
Leituras: 5° Domingo da Quaresma - Ano CLeituras: 5° Domingo da Quaresma - Ano C
Leituras: 5° Domingo da Quaresma - Ano C
 
13-SETIMO-DOM-TEMPO-COMUM.pdf
13-SETIMO-DOM-TEMPO-COMUM.pdf13-SETIMO-DOM-TEMPO-COMUM.pdf
13-SETIMO-DOM-TEMPO-COMUM.pdf
 
Quarta feira de cinzas - Ano C
Quarta feira de cinzas - Ano CQuarta feira de cinzas - Ano C
Quarta feira de cinzas - Ano C
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
 
Missa 14º Domingo do tempo comum.
Missa 14º Domingo do tempo comum.Missa 14º Domingo do tempo comum.
Missa 14º Domingo do tempo comum.
 
Leituras: 24° Domingo Tempo Comum - Ano C - "Evan. mais longo"
Leituras: 24° Domingo Tempo Comum - Ano C - "Evan. mais longo"Leituras: 24° Domingo Tempo Comum - Ano C - "Evan. mais longo"
Leituras: 24° Domingo Tempo Comum - Ano C - "Evan. mais longo"
 
Leituras: 15° Domingo do Tempo Comum - Ano B
Leituras: 15° Domingo do Tempo Comum - Ano BLeituras: 15° Domingo do Tempo Comum - Ano B
Leituras: 15° Domingo do Tempo Comum - Ano B
 
Celebração da palavra 10 11-2012
Celebração da palavra 10 11-2012Celebração da palavra 10 11-2012
Celebração da palavra 10 11-2012
 
Leituras: 24° Domingo Tempo Comum - Ano C - "Evan. mais breve"
Leituras: 24° Domingo Tempo Comum - Ano C - "Evan. mais breve"Leituras: 24° Domingo Tempo Comum - Ano C - "Evan. mais breve"
Leituras: 24° Domingo Tempo Comum - Ano C - "Evan. mais breve"
 
Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011
 
Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011
 
O sacrificio e o perdão
O sacrificio e o perdãoO sacrificio e o perdão
O sacrificio e o perdão
 
Leituras: 28º Domingo do Tempo Comum - Ano A
Leituras: 28º Domingo do Tempo Comum - Ano ALeituras: 28º Domingo do Tempo Comum - Ano A
Leituras: 28º Domingo do Tempo Comum - Ano A
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
 
Voz da Paróquia - Outubro 2014
Voz da Paróquia - Outubro 2014Voz da Paróquia - Outubro 2014
Voz da Paróquia - Outubro 2014
 
Leituras: Quarta-Feira de Cinzas - Ano A
Leituras: Quarta-Feira de Cinzas - Ano ALeituras: Quarta-Feira de Cinzas - Ano A
Leituras: Quarta-Feira de Cinzas - Ano A
 
Adoração bom jesus
Adoração bom jesusAdoração bom jesus
Adoração bom jesus
 
Novena De Santo Onofre
Novena De Santo OnofreNovena De Santo Onofre
Novena De Santo Onofre
 

Mais de Jeronimo Nunes

licao-01-paulo-e-a-igreja-em-filipos.pptx
licao-01-paulo-e-a-igreja-em-filipos.pptxlicao-01-paulo-e-a-igreja-em-filipos.pptx
licao-01-paulo-e-a-igreja-em-filipos.pptx
Jeronimo Nunes
 
Licao 1 - As Obras da Carne e o Fruto do Espirito JIN.pptx
Licao 1 - As Obras da Carne e o Fruto do Espirito JIN.pptxLicao 1 - As Obras da Carne e o Fruto do Espirito JIN.pptx
Licao 1 - As Obras da Carne e o Fruto do Espirito JIN.pptx
Jeronimo Nunes
 
Do you speak global
Do you speak globalDo you speak global
Do you speak global
Jeronimo Nunes
 
O nascimento de jesus ibe 512 irmão jin
O nascimento de jesus ibe 512 irmão jinO nascimento de jesus ibe 512 irmão jin
O nascimento de jesus ibe 512 irmão jin
Jeronimo Nunes
 
Escatologia bíblica jin 17 jan final
Escatologia bíblica jin 17 jan finalEscatologia bíblica jin 17 jan final
Escatologia bíblica jin 17 jan final
Jeronimo Nunes
 
Lição 10 o líder diante da chegada da morte jin
Lição 10   o líder diante da chegada da morte jinLição 10   o líder diante da chegada da morte jin
Lição 10 o líder diante da chegada da morte jin
Jeronimo Nunes
 
Aula 08 aprovados por deus em cristo jesus irmão jin
Aula 08 aprovados por deus em cristo jesus irmão jinAula 08 aprovados por deus em cristo jesus irmão jin
Aula 08 aprovados por deus em cristo jesus irmão jin
Jeronimo Nunes
 
Apostasia, fidelidade e diligência no ministério lição 05 final irmão jin
Apostasia, fidelidade e diligência no ministério   lição 05 final irmão jinApostasia, fidelidade e diligência no ministério   lição 05 final irmão jin
Apostasia, fidelidade e diligência no ministério lição 05 final irmão jin
Jeronimo Nunes
 
A ressurreição de jesus irmão jin ibe
A ressurreição de jesus   irmão jin ibeA ressurreição de jesus   irmão jin ibe
A ressurreição de jesus irmão jin ibe
Jeronimo Nunes
 
A morte de jesus final Irmão JIN
A morte de jesus final Irmão JINA morte de jesus final Irmão JIN
A morte de jesus final Irmão JIN
Jeronimo Nunes
 
31 maio as limitações dos discípulos irmão jin final
31 maio as limitações dos discípulos irmão jin final31 maio as limitações dos discípulos irmão jin final
31 maio as limitações dos discípulos irmão jin final
Jeronimo Nunes
 
Manual xsara-and-xsara-picasso-bsi-operating-principles
Manual  xsara-and-xsara-picasso-bsi-operating-principlesManual  xsara-and-xsara-picasso-bsi-operating-principles
Manual xsara-and-xsara-picasso-bsi-operating-principles
Jeronimo Nunes
 
Dicionário de estudos bíblicos
Dicionário de estudos bíblicosDicionário de estudos bíblicos
Dicionário de estudos bíblicos
Jeronimo Nunes
 
O exemplo pessoal na educação dos filhos aula jin
O exemplo pessoal na educação dos filhos aula jinO exemplo pessoal na educação dos filhos aula jin
O exemplo pessoal na educação dos filhos aula jin
Jeronimo Nunes
 
Ibe 19 jan pragas divinas e faraó aula irm jin final
Ibe 19 jan pragas divinas e faraó  aula irm jin finalIbe 19 jan pragas divinas e faraó  aula irm jin final
Ibe 19 jan pragas divinas e faraó aula irm jin final
Jeronimo Nunes
 
Filipenses aulas 01 e 02 (jin)
Filipenses aulas 01 e 02 (jin)Filipenses aulas 01 e 02 (jin)
Filipenses aulas 01 e 02 (jin)
Jeronimo Nunes
 
CAP CTA Jerônimo Inácio Nunes JIN
CAP CTA Jerônimo Inácio Nunes JINCAP CTA Jerônimo Inácio Nunes JIN
CAP CTA Jerônimo Inácio Nunes JIN
Jeronimo Nunes
 
Família, um projeto de Deus (JIN).ppt
Família, um projeto de Deus (JIN).pptFamília, um projeto de Deus (JIN).ppt
Família, um projeto de Deus (JIN).ppt
Jeronimo Nunes
 
Eliseu e a escola de profetas (JIN)
Eliseu e a escola de profetas (JIN)Eliseu e a escola de profetas (JIN)
Eliseu e a escola de profetas (JIN)
Jeronimo Nunes
 
Os milagres de Eliseu (JIN)
Os milagres de  Eliseu (JIN)Os milagres de  Eliseu (JIN)
Os milagres de Eliseu (JIN)
Jeronimo Nunes
 

Mais de Jeronimo Nunes (20)

licao-01-paulo-e-a-igreja-em-filipos.pptx
licao-01-paulo-e-a-igreja-em-filipos.pptxlicao-01-paulo-e-a-igreja-em-filipos.pptx
licao-01-paulo-e-a-igreja-em-filipos.pptx
 
Licao 1 - As Obras da Carne e o Fruto do Espirito JIN.pptx
Licao 1 - As Obras da Carne e o Fruto do Espirito JIN.pptxLicao 1 - As Obras da Carne e o Fruto do Espirito JIN.pptx
Licao 1 - As Obras da Carne e o Fruto do Espirito JIN.pptx
 
Do you speak global
Do you speak globalDo you speak global
Do you speak global
 
O nascimento de jesus ibe 512 irmão jin
O nascimento de jesus ibe 512 irmão jinO nascimento de jesus ibe 512 irmão jin
O nascimento de jesus ibe 512 irmão jin
 
Escatologia bíblica jin 17 jan final
Escatologia bíblica jin 17 jan finalEscatologia bíblica jin 17 jan final
Escatologia bíblica jin 17 jan final
 
Lição 10 o líder diante da chegada da morte jin
Lição 10   o líder diante da chegada da morte jinLição 10   o líder diante da chegada da morte jin
Lição 10 o líder diante da chegada da morte jin
 
Aula 08 aprovados por deus em cristo jesus irmão jin
Aula 08 aprovados por deus em cristo jesus irmão jinAula 08 aprovados por deus em cristo jesus irmão jin
Aula 08 aprovados por deus em cristo jesus irmão jin
 
Apostasia, fidelidade e diligência no ministério lição 05 final irmão jin
Apostasia, fidelidade e diligência no ministério   lição 05 final irmão jinApostasia, fidelidade e diligência no ministério   lição 05 final irmão jin
Apostasia, fidelidade e diligência no ministério lição 05 final irmão jin
 
A ressurreição de jesus irmão jin ibe
A ressurreição de jesus   irmão jin ibeA ressurreição de jesus   irmão jin ibe
A ressurreição de jesus irmão jin ibe
 
A morte de jesus final Irmão JIN
A morte de jesus final Irmão JINA morte de jesus final Irmão JIN
A morte de jesus final Irmão JIN
 
31 maio as limitações dos discípulos irmão jin final
31 maio as limitações dos discípulos irmão jin final31 maio as limitações dos discípulos irmão jin final
31 maio as limitações dos discípulos irmão jin final
 
Manual xsara-and-xsara-picasso-bsi-operating-principles
Manual  xsara-and-xsara-picasso-bsi-operating-principlesManual  xsara-and-xsara-picasso-bsi-operating-principles
Manual xsara-and-xsara-picasso-bsi-operating-principles
 
Dicionário de estudos bíblicos
Dicionário de estudos bíblicosDicionário de estudos bíblicos
Dicionário de estudos bíblicos
 
O exemplo pessoal na educação dos filhos aula jin
O exemplo pessoal na educação dos filhos aula jinO exemplo pessoal na educação dos filhos aula jin
O exemplo pessoal na educação dos filhos aula jin
 
Ibe 19 jan pragas divinas e faraó aula irm jin final
Ibe 19 jan pragas divinas e faraó  aula irm jin finalIbe 19 jan pragas divinas e faraó  aula irm jin final
Ibe 19 jan pragas divinas e faraó aula irm jin final
 
Filipenses aulas 01 e 02 (jin)
Filipenses aulas 01 e 02 (jin)Filipenses aulas 01 e 02 (jin)
Filipenses aulas 01 e 02 (jin)
 
CAP CTA Jerônimo Inácio Nunes JIN
CAP CTA Jerônimo Inácio Nunes JINCAP CTA Jerônimo Inácio Nunes JIN
CAP CTA Jerônimo Inácio Nunes JIN
 
Família, um projeto de Deus (JIN).ppt
Família, um projeto de Deus (JIN).pptFamília, um projeto de Deus (JIN).ppt
Família, um projeto de Deus (JIN).ppt
 
Eliseu e a escola de profetas (JIN)
Eliseu e a escola de profetas (JIN)Eliseu e a escola de profetas (JIN)
Eliseu e a escola de profetas (JIN)
 
Os milagres de Eliseu (JIN)
Os milagres de  Eliseu (JIN)Os milagres de  Eliseu (JIN)
Os milagres de Eliseu (JIN)
 

Último

Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
AlessandroSanches8
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
JonasRibeiro61
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
ayronleonardo
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
André Ricardo Marcondes
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
ESCRIBA DE CRISTO
 
PONTOS PRINCIPAIS DA VIDA DE ZAQUEU O SERMÃO.docx
PONTOS PRINCIPAIS DA VIDA DE ZAQUEU O SERMÃO.docxPONTOS PRINCIPAIS DA VIDA DE ZAQUEU O SERMÃO.docx
PONTOS PRINCIPAIS DA VIDA DE ZAQUEU O SERMÃO.docx
ElijainaVelozoGonalv
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Celso Napoleon
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
ESCRIBA DE CRISTO
 
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdfAula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
SrgioLinsPessoa
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
ESCRIBA DE CRISTO
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Nilson Almeida
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
ESCRIBA DE CRISTO
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Celso Napoleon
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 

Último (18)

Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
 
PONTOS PRINCIPAIS DA VIDA DE ZAQUEU O SERMÃO.docx
PONTOS PRINCIPAIS DA VIDA DE ZAQUEU O SERMÃO.docxPONTOS PRINCIPAIS DA VIDA DE ZAQUEU O SERMÃO.docx
PONTOS PRINCIPAIS DA VIDA DE ZAQUEU O SERMÃO.docx
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
 
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdfAula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 

O sacrifício que agrada a Deus

  • 1.
  • 2. OBJETIVOS DA LIÇÃO 1. Compreender o comportamento da igreja de Filipos ante as tribulações de Paulo: 2) Explicar a reminiscência entre Paulo e os filipenses: 3) Analisar a oblação e a generosidade dos filipenses:
  • 3.
  • 4.
  • 5. GÊNESIS 8 20 Edificou Noé um altar ao Senhor; e tomou de todo animal limpo e de toda ave limpa, e ofereceu holocaustos sobre o altar. 21 Sentiu o Senhor o suave cheiro e disse em seu coração: Não tornarei mais a amaldiçoar a terra por causa do homem; porque a imaginação do coração do homem é má desde a sua meninice; nem tornarei mais a ferir todo vivente, como acabo de fazer.
  • 6.
  • 7.
  • 8. Filipenses 4 14 - Todavia, fizestes bem em tomar parte na minha aflição. 15 - E bem sabeis também vós, ó filipenses, que, no princípio do evangelho, quando parti da Macedônia, nenhuma igreja comunicou comigo com respeito a dar e a receber, senão vós somente. 16 - Porque também, uma e outra vez, me mandastes o necessário a Tessalônica.
  • 9. Filipenses 4 17 - Não que procure dádivas, mas procuro o fruto que aumente a vossa conta. 18 - Mas bastante tenho recebido e tenho abundância; cheio estou, depois que recebi de Epafrodito o que da vossa parte me foi enviado, como cheiro de suavidade e sacrifício agradável e aprazível a Deus.
  • 10. Filipenses 4 19 - O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus. 20 - Ora, a nosso Deus e Pai seja dada a glória para todo o sempre. Amém.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15. HEBREUS 13 15 Por ele, pois, ofereçamos sempre a Deus sacrifício de louvor, isto é, o fruto dos lábios que confessam o seu nome. 16 Mas não vos esqueçais de fazer o bem e de repartir com outros, porque com tais sacrifícios Deus se agrada.
  • 16.
  • 17.
  • 18.
  • 19.
  • 20.
  • 21.
  • 22. ATOS 7 58 e, lançando-o fora da cidade o apedrejavam. E as testemunhas depuseram as suas vestes aos pés de um mancebo chamado Saulo. 59 Apedrejavam, pois, a Estêvão que orando, dizia: Senhor Jesus, recebe o meu espírito. 60 E pondo-se de joelhos, clamou com grande voz: Senhor, não lhes imputes este pecado. Tendo dito isto, adormeceu. E Saulo consentia na sua morte.
  • 23.
  • 24.
  • 25.
  • 26. Romanos 12 1 Rogo-vos pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos como um sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. 1 Pedro 2 5 vós também, quais pedras vivas, sois edificados como casa espiritual para serdes sacerdócio santo, a fim de oferecerdes sacrifícios espirituais, aceitáveis a Deus por Jesus Cristo.