SlideShare uma empresa Scribd logo
3º ENCONTRO NACIONAL DE TUTORES – FGVONLINE                                    ISBN – 978-85-60250-03-5




 O PLÁGIO, A ÉTICA E A SUSTENTABILIDADE DA RELAÇÃO PROFESSOR-
 ALUNO NA TUTORIA DE EAD



                                  Jacks Williams Peixoto Bezerra (Professor-Tutor do FGVOnline)



1. INTRODUÇÃO

Para Rocha-Pinto (2006) temas como o capital intelectual, organizações de aprendizagem e ativos
intangíveis vêm contribuindo para a relevância da aprendizagem contínua. Neste sentido, o ensino a
distância, como o oferecido pela Fundação Getúlio Vargas, através do FGV Online, está em sintonia
com o atual paradigma da Sociedade do Conhecimento, onde as pessoas, no ambiente de trabalho,
são geradoras de receita e não de custos. Se na Sociedade Industrial a produção era voltada ao
trabalhador físico, o qual processava recursos físicos para criar produtos tangíveis, hoje o trabalhador
é o do Conhecimento, convertendo conhecimento em produtos intangíveis. O fluxo de produção
tende, então, a não ser mais seqüencial e regido por máquinas, mas guiado pelas idéias. Por sua vez,
a aplicação do Conhecimento passa a ser estratégico e não simplesmente operacional.

Deste modo, como o Conhecimento ocupa um lugar tão relevante para os planejamentos e atos
estratégicos das Corporações e do próprio Estado, com impactos diretos na sustentabilidade política,
econômica e social das Instituições, torna-se de imensa importância a reflexão sobre a repercussão,
inclusive ética, que a presença do plágio, nas atividades e trabalhos encaminhados pelos alunos aos
professores-tutores, que atuam no ensino a distância, acarreta para a sociedade brasileira
contemporânea.

Deste modo, com a questão do Conhecimento subjacente, analisaremos a inter-relação existente
entre o plágio, a ética e a sustentabilidade da relação professor-aluno na tutoria de EAD. Após esta
Introdução, a segunda parte deste Artigo apresenta a compreensão do que seja Educação, a partir da
Lei de Diretrizes e Bases (LDB), e a caracterização da Educação a Distância. A terceira volta-se para
os Referenciais do MEC para a Qualidade de Cursos a Distância. A quarta focaliza a questão da
Ética, segundo os Parâmetros Curriculares Nacionais. A quinta pontua a contribuição de Sá ([19--])
acerca do Ensino a Distância e a definição de plágio. A sexta expõe a reflexão acerca da
sustentabilidade da relação entre o professor-tutor e o aluno B. em um contexto de plágio nas
atividades acadêmicas. A sétima apresenta as Considerações Finais. Como Anexo deste Artigo
apresentamos a íntegra do diálogo, efetivado através de mensagens particulares encaminhadas no
ambiente on-line, entre o professor-tutor e o aluno B.

2. A LEI DE DIRETRIZES E BASES DA EDUCAÇÃO DO BRASIL E A EAD

As Diretrizes e Bases da Educação Nacional, definidas pela Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996,
esclarecem que a Educação abrange processos formativos, que se desenvolvem na vida familiar, na
convivência humana, no trabalho, bem como nas instituições de ensino e pesquisa, nos movimentos
sociais e culturais e nas organizações da sociedade civil.
Fórum EAD no FGVOnline: Em busca da excelência                                                         1
3º ENCONTRO NACIONAL DE TUTORES – FGVONLINE                                  ISBN – 978-85-60250-03-5



A Educação possui, então, a finalidade de desenvolver o educando e de prepará-lo para o exercício
da Cidadania, além de sua qualificação para o Trabalho. Cabe aos docentes, ainda, zelar pela
aprendizagem dos alunos.

Em 19 de dezembro de 2005, pelo Decreto n. 5.622, a Educação a Distância é caracterizada como a
modalidade educacional na qual a mediação didático-pedagógica, nos processos de ensino e de
aprendizagem, ocorre mediante a utilização de meios e de tecnologias de informação e comunicação,
com os estudantes e os professores desenvolvendo as atividades educativas em lugares ou em
tempos diversos.

3. OS REFERENCIAIS DE QUALIDADE PARA CURSOS A DISTÂNCIA

O Ministério da Educação, através da Secretaria de Educação a Distância, no ano de 2003,
apresentou os Referenciais de Qualidade para Cursos a Distância. O Documento esclarece que o
compromisso ético de quem educa a distância é o de desenvolver um projeto humanizador. É preciso,
para isto, ter como foco a aprendizagem do aluno e que se supere a racionalidade tecnológica que
valoriza os meios em detrimento dos fins.

O MEC afirma que o importante para a Sociedade do País é existir uma formação pautada em
inquestionável padrão de qualidade. O princípio-mestre é o de que não se trata de tecnologia ou de
informação. O fundamento é a educação da pessoa para a vida e para o trabalho.

Com o objetivo de atualizar o que foi formulado no ano de 2003, o MEC apresentou, em agosto de
2007, para discussão, o Documento “Referenciais de Qualidade para Educação Superior a Distância
– Versão Preliminar”.

4. A ÉTICA E OS PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS

O Ministério da Educação e do Desporto, em 1997, através da Secretaria de Educação Fundamental,
elaborou os Parâmetros Curriculares Nacionais – Temas Transversais. O MEC afirma que a
construção da Cidadania pede uma prática educacional voltada para a compreensão da realidade
social e das responsabilidades em relação à vida pessoal, coletiva e ambiental.

O MEC esclarece que a reflexão ética traz a discussão sobre a liberdade de escolha. Diz que se trata
de discutir o sentido ético da convivência humana nas suas relações com a vida social. Deste modo, a
reflexão sobre as faces das condutas humanas “deve fazer parte dos objetivos maiores da escola
comprometida com a formação para a cidadania”.

5. CARACTERÍSTICAS DO EAD E O CONCEITO DE PLÁGIO

Sá ([19--]), ao discorrer sobre o Ensino a Distância, expõe que a não-presencialidade “não pode ser
interpretada como falta de compromisso ou mesmo como facilidade para realizar tais estudos”. Estes
devem ter como base de apoio a responsabilidade pessoal daquele que deles participa.

Mediano (1986), citado por Sá ([19--]), pontua que o método tutorial caracteriza-se pela cooperação
entre o tutor e o aluno. Ao apresentar Moore (1972), Sá (ibid.) diz que a educação tem como princípios
a liberdade, a ação, a responsabilidade e o autocontrole, que possibilitam o efetivo trabalho tutorial.

Fórum EAD no FGVOnline: Em busca da excelência                                                       2
3º ENCONTRO NACIONAL DE TUTORES – FGVONLINE                                  ISBN – 978-85-60250-03-5


Nesta dinâmica, Ferreira (1986) compreende plagiar como o ato de “assinar ou apresentar como sua
obra artística ou científica de outrem”.

6. A SUSTENTABILIDADE DA RELAÇÃO PROFESSOR-ALUNO

A sustentabilidade da relação professor-tutor com os alunos, ou seja, a qualidade e efetividade do
processo educativo ao longo do tempo, esteve ameaçada, desde o início desta Tutoria, por causa do
fenômeno do plágio.

Algumas Atividades Individuais encaminhadas apresentavam significativas passagens textuais,
desenvolvidas por pesquisadores e já publicadas em meios científicos, com autoria dos próprios
educandos. Não havia o uso de Citações e nem a identificação de Referências Bibliográficas.
Pesquisas feitas pelo professor-tutor em sites, como o Google Acadêmico, conseguiram identificar
longos trechos que eram “copiados” e “colados”, de forma totalmente literal, dos textos originais para
os Trabalhos dos alunos.

Dentre estes casos, temos o relacionado ao aluno B. Interessa-nos, para este Artigo, refletir como a
qualidade da relação educacional pode ser construída, aperfeiçoada e mantida, tendo como cenário
os plágios identificados nas Atividades Individuais do aluno B. - Módulos 1 e 4.

Como contraponto ao aluno B., há o aluno M. Este também apresentou nos Módulos 1 e 4 Atividades
com problemas de plágio. No que diz respeito ao Módulo 1, o aluno M. refez a Atividade. No que
concerne ao Módulo 4, mesmo com 3 mensagens particulares encaminhadas, o aluno M. não refez a
Atividade e nem endereçou posicionamento pessoal a respeito do assunto. Não participou, inclusive,
da Reunião On-line de Encerramento da Turma.

O processo relacional do aluno B. com o professor-tutor transcorreu de modo totalmente diferenciado.
Deste modo, após receber a Atividade Individual de B., Módulo 1, destacamos a seguinte passagem
da mensagem encaminhada ao aluno em novembro de 2006.

“Oi B.! Como vai? Peço a você um favor: elabore, novamente, a sua Atividade Individual pertinente ao
Módulo 1. Lamento pedir isso a você [...]. O que temos é, em grande parte, uma colagem de
pensamentos e de posicionamentos de outros pesquisadores [...]. Procure, [...], construir um texto
realmente seu. Você tem todas as condições para isso e, sei, capacidade também. [...] B., quaisquer
dificuldades, entre em contato. Solicite orientação. Estou aqui para te dar apoio e esclarecer
suas dúvidas. Conte comigo! Abraços! [...]”

Ressaltamos, também, parte da mensagem encaminhada a B., em janeiro de 2007, após o envio da
Atividade Individual pertinente ao Módulo 4.

“Oi B.! Boa tarde! Meu caro, identifiquei alguns equívocos em seu Texto - pertinente à Atividade
Individual do Módulo 4 - como já havia identificado igualmente na Atividade Individual do Módulo 1!
Sendo assim, solicito que refaça a Atividade do Módulo [...].Abraços! [...].”

Com isso, ao refletirmos sobre como co-construir e manter a sustentabilidade da relação professor-
aluno, quando o educando faz uso do plágio nos trabalhos, reportamo-nos à compreensão de que a
Educação diz respeito a um processo formativo que concerne à convivência humana.


Fórum EAD no FGVOnline: Em busca da excelência                                                       3
3º ENCONTRO NACIONAL DE TUTORES – FGVONLINE                                 ISBN – 978-85-60250-03-5


Deste modo, ao invés de simplesmente lançarmos uma “nota zero” para os alunos, apoiamo-nos no
processo formativo voltado ao pleno desenvolvimento do educando e ao preparo para o exercício da
Cidadania.

No que diz respeito à aprendizagem, nós, educadores, precisamos compreender que todas as nossas
atitudes e atos, pertinentes à mediação didático-pedagógica, são instrumentos de aprendizagem e de
reflexão crítica por parte dos alunos. Percebemos, então, porque o nosso compromisso ético diz
respeito ao desenvolvimento de um projeto humanizador.

Ressaltamos que o mais importante é a aprendizagem integral do aluno. Deste modo, a educação-
cidadã, incluindo a Corporativa, visa a permitir, inclusive, o desenvolvimento de um caráter humano
mais sábio e integrador da técnica e da razão ao bem-estar e à qualidade de vida do ser humano.
Deste modo, estaremos a trabalhar buscando a qualidade educacional que responda às necessidades
da vida e do mundo do trabalho contemporâneo.

As instituições de ensino também partilham da responsabilidade do processo educativo. O
Documento do MEC, de 2003, dispõe que, na construção de um curso a distância, seja incluído, no
material educacional, um guia que oriente sobre as características da educação a distância, bem
como acerca dos direitos, deveres e atitudes de estudo a serem adotados.

A dinâmica relacional com os alunos, sedimentada na Ética e na afetividade, permitiu irmos ao
encontro do questionamento de como trabalhar a responsabilidade pessoal e dinamizar a cooperação
entre o tutor e o aluno. B. reconheceu os equívocos e refez as Atividades. O risco existia e era
constante! Todavia, uma vez que as regras sejam apresentadas de forma clara, direta e transparente,
temos a chance concreta de fazermos a diferença! É bem possível que não consigamos conquistar a
todos, como foi o caso do aluno M. Entretanto, também podemos ser agraciados com uma
experiência profissional e humana da qualidade oferecida pelo aluno B.

7. CONSIDERAÇÕES FINAIS

É fundamental que o professor-tutor, no ensino a distância, compartilhe do cuidado que a Ética, a
Transparência e a Afetividade assumem na sustentabilidade das relações humanas e dos negócios. O
educador e as Instituições de Ensino, neste processo, através de compromissos e apoios mútuos, não
devem permitir a presença do plágio e do não-ético, pois estes agridem a honestidade e a integridade
humanas, além de não possibilitarem a autonomia que o Conhecimento – desenvolvido e conquistado
através da Educação e da Pesquisa autênticas – oferece ao País. Precisamos ter, mediante
Indicadores Sociais do Brasil, imenso comprometimento com o bem-estar da Sociedade, incluindo a
capacitação profissional de excelência, que precisa ser direcionada para a Cidadania, inclusive a
Empresarial. Por fim, a atual expansão da flexibilidade organizacional, da era digital e da economia
em rede, bem como as exigências por uma efetiva responsabilidade e responsividade social do
Estado, das Empresas e dos indivíduos, solicitam de nós, educadores, uma lucidez ética e
profissional plena, sem esquecermos, jamais, da ternura com o educando!



REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS




Fórum EAD no FGVOnline: Em busca da excelência                                                     4
3º ENCONTRO NACIONAL DE TUTORES – FGVONLINE                                      ISBN – 978-85-60250-03-5


BRASIL. Decreto n. 5.622, de 19 de dezembro de 2005. Regulamenta o artigo 80 da Lei n. 9.394, de 20
de    dezembro      de     1996.     Disponível   em    http://www.planalto.gov.br/ccivil/_Ato2004-
2006/2005/Decreto/D5622.htm Acesso em 8 out. 2007.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação
Nacional. Disponível em http://www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/LEIS/L9394.htm Acesso em 8 out. 2007.

BRASIL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. SECRETARIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Referenciais
de          qualidade        para        cursos         a       distância.     Disponível      em
http://portal.mec.gov.br/sesu/arquivos/pdf/ReferenciaisQualidadeEAD.pdf Acesso em 8 out. 2007.

BRASIL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO. SECRETARIA DE EDUCAÇÃO
FUNDAMENTAL. Parâmetros curriculares nacionais: apresentação dos temas transversais – ética.
Disponível em http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/livro081.pdf. Acesso em 8 out. 2007.

FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Novo dicionário da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Nova
Fronteira, 1986. 2ª ed.

ROCHA-PINTO, Sandra Regina da. Dimensões funcionais da gestão de pessoas. 7. ed. – Rio de
Janeiro: Editora FGV, 2006.

SÁ, Iranita Maria de Almeida. Características do ensino a distância. [S.l.: s.n.]. [19--]. Disponível em
http://moodle.fgv.br/. Acesso em 8 out. 2007.




Fórum EAD no FGVOnline: Em busca da excelência                                                             5
3º ENCONTRO NACIONAL DE TUTORES – FGVONLINE                                 ISBN – 978-85-60250-03-5




                                               ANEXO

     No dia 6 de dezembro de 2006 encaminhei a seguinte mensagem:

         “Oi B.! Como vai? Peço a você um favor: elabore, novamente, a sua Atividade Individual
         pertinente ao Módulo 1. Lamento pedir isso a você, mas conforme alguns exemplos que eu
         assinalei em seu texto, o trabalho não respondeu às questões propostas pelo enunciado da
         Atividade, especificamente no que diz respeito a uma produção pessoal e particular sua. O
         que temos é, em grande parte, uma colagem de pensamentos e de posicionamentos de
         outros pesquisadores, sem o mecanismo, inclusive, das citações que deveriam existir no
         seu Trabalho. Procure, com calma, e tendo como base as suas Referências
         Bibliográficas, construir um texto realmente seu. Você tem todas as condições para isso e,
         sei, capacidade também. Envie o novo Trabalho em até uma semana, ou seja, até o dia 13
         de dezembro. Estou oferecendo uma oportunidade a você, uma vez que o professor-tutor
         do FGV Online não precisa fazer isso. Acesse as duas Discussões que eu abri na Sala de
         Aula e leia com atenção. (Citações e Referências Bibliográficas / Introdução, Justif.,
         Desenv. e Conclusão). B., quaisquer dificuldades, entre em contato. Solicite orientação.
         Estou aqui para te dar apoio e esclarecer suas dúvidas. Conte comigo! Abraços!    Jacks.”

     No dia 6 de dezembro recebi o seguinte retorno do aluno B.:

         “Valeu, Jacks! Estarei elaborando outro trabalho, realmente o prazo estava estourando e fiz
         "nas coxas". O do Módulo 2 tive mais tempo, porém peço que além dos colegas , você
         analise e se estiver fora das regras me comunique. Obrigado pela oportunidade. Um forte
         abraço e esteja com Deus!”

     No dia 6 de dezembro dei o seguinte feedback ao aluno:

         “   Tudo de bom! Jacks.”

     No dia 13 de dezembro recebi, do aluno B., a seguinte mensagem:

         “Jacks, segue o trabalho para apreciação e caso haja alguma observação por favor me
         envie. Suas observações têm contribuído para meu crescimento. Um forte abraço e esteja
         com Deus.”

     No dia 14 de dezembro dei o seguinte retorno ao aluno B.

         “Oi B.! Confirmo que recebi o seu Trabalho, ok? Abraços!    Jacks.”

     No dia 28 de dezembro encaminhei a seguinte mensagem ao aluno B.:



Fórum EAD no FGVOnline: Em busca da excelência                                                     6
3º ENCONTRO NACIONAL DE TUTORES – FGVONLINE                                ISBN – 978-85-60250-03-5


         “Oi B.! Bom dia! Espero que tenhas tido um ótimo Natal! Apesar do professor-tutor do FGV
         Online não precisar devolver o Trabalho Individual ao aluno, resolvi encaminhar o seu para
         que você possa perceber onde podes melhorar e se aperfeiçoar. Abraços!       Jacks.”

     No dia 28 de dezembro recebi a seguinte mensagem do aluno B.:

         “Mais uma vez, eu te agradeço pela atenção e o cuidado, como professor/tutor, que tens
         tido comigo. Espero que tenhas tido também um Feliz Natal. Um forte abraço e fique com
         Deus!”

     No dia 22 de janeiro de 2007 encaminhei a seguinte mensagem a B.:

         “Oi B.! Boa tarde! Meu caro, identifiquei alguns equívocos em seu Texto - pertinente à
         Atividade Individual do Módulo 4 - como já havia identificado igualmente na Atividade
         Individual do Módulo 1! Sendo assim, solicito que refaça a Atividade do Módulo 4 e me
         encaminhe, no máximo, até sexta-feira próxima, combinado? Abraços! Jacks.”

     No dia 26 de janeiro recebi o seguinte retorno do aluno B.:

         “Jacks, boa noite! Mais uma vez quero te agradecer pela forma que conduziu este curso e
         me ajudou a adquirir conhecimentos. Confesso que tenho dificuldades em expressar meus
         conhecimentos adquiridos em pesquisas através da construção textual. Conforme havia lhe
         dito, a mudança de empresa tem tomado todo meu tempo. Em conseqüência, não pude
         refazer o meu trabalho como o curso exige então tentei apenas corrigir. Mas uma coisa é
         certa: quando comecei este curso em novembro, nada sabia soube sustentabilidade e
         gestão ambiental, porém hoje concluo que posso ajudar o planeta, com ações pessoais e
         profissionais adquiridas aqui. Muito obrigado, um forte abraço e esteja com Deus! ”

     No dia 27 de janeiro encaminhei a seguinte mensagem ao aluno B.

         “Oi B.! Continue em frente, ok? O Trabalho textual exige prática, perseverança, leitura e
         tempo! Para você mesmo, independente se estiver ou não em algum Curso, continue a
         pesquisar, a refletir e a escrever! Assim, você se aprimorará! Aproveito e confirmo que
         recebi o seu Trabalho, certo! Abraços!     Jacks.”

    No dia 30 de janeiro recebi a última mensagem do aluno B., postada nas Discussões Gerais da
 Turma:

         “Jacks, aproveito também para registrar a minha gratidão pelo cuidado e atenção que você
         manteve durante todo o curso e quero dizer que você me encorajou com fraternas palavras,
         através de seus "apertos". Brother, serei sempre grato a você por me motivar a estudar,
         pois em um certo momento pensei em desistir.               Cara, mais uma vez MUITO
         OBRIGADO!!!        Muito Blues, um forte abraço e lembre-se: esteja com Deus!!!    !!! “




Fórum EAD no FGVOnline: Em busca da excelência                                                    7

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 02 polígonos - exercicios
Aula 02   polígonos - exerciciosAula 02   polígonos - exercicios
Aula 02 polígonos - exercicios
Jeane Carvalho
 
Exercícios área figuras planas e radicais
Exercícios área figuras planas e radicaisExercícios área figuras planas e radicais
Exercícios área figuras planas e radicais
karfrio
 
Areas de figuras planas
Areas de figuras planasAreas de figuras planas
Areas de figuras planas
Bruno Araujo Lima
 
Cópia de 7 - Dados - tabelas - graficos (1).pdf
Cópia de 7 - Dados - tabelas - graficos (1).pdfCópia de 7 - Dados - tabelas - graficos (1).pdf
Cópia de 7 - Dados - tabelas - graficos (1).pdf
Autonoma
 
Lista de exercicios fracoes ii
Lista de exercicios fracoes iiLista de exercicios fracoes ii
Lista de exercicios fracoes ii
Marcos Topa
 
Volumes e simetria
Volumes e simetriaVolumes e simetria
Volumes e simetria
maria natalice
 
Geometria Plana - Exercícios
Geometria Plana - ExercíciosGeometria Plana - Exercícios
Geometria Plana - Exercícios
Everton Moraes
 
Questões média mediana e moda
Questões média mediana e modaQuestões média mediana e moda
Questões média mediana e moda
Keyla Christianne
 
Lista de exercícios 8º ano - 3ª etapa - produto notável
Lista de exercícios   8º ano - 3ª etapa - produto notávelLista de exercícios   8º ano - 3ª etapa - produto notável
Lista de exercícios 8º ano - 3ª etapa - produto notável
Alessandra Dias
 
Atividade avaliativa recuperação 7 ano
Atividade avaliativa recuperação 7 anoAtividade avaliativa recuperação 7 ano
Atividade avaliativa recuperação 7 ano
Elisangela Ocea
 
(63 alíneas) Exercicios resolvidos sobre logaritmos e equações logaritmicas
(63 alíneas) Exercicios resolvidos sobre logaritmos e equações logaritmicas (63 alíneas) Exercicios resolvidos sobre logaritmos e equações logaritmicas
(63 alíneas) Exercicios resolvidos sobre logaritmos e equações logaritmicas
wilkerfilipel
 
2ª lista de exerc(monomios e polinômios) 8º ano ilton bruno
2ª lista de exerc(monomios e polinômios) 8º ano   ilton bruno2ª lista de exerc(monomios e polinômios) 8º ano   ilton bruno
2ª lista de exerc(monomios e polinômios) 8º ano ilton bruno
Ilton Bruno
 
Microsoft word exercicio matemática com gabarito equações do 2º grau
Microsoft word   exercicio matemática com  gabarito equações do 2º grauMicrosoft word   exercicio matemática com  gabarito equações do 2º grau
Microsoft word exercicio matemática com gabarito equações do 2º grau
Betão Betão
 
Mat utfrs 18. semelhanca de triangulos exercicios
Mat utfrs 18. semelhanca de triangulos exerciciosMat utfrs 18. semelhanca de triangulos exercicios
Mat utfrs 18. semelhanca de triangulos exercicios
trigono_metria
 
atividades áreas
atividades áreas atividades áreas
atividades áreas
Frank Junior
 
Trigonometria no Triângulo Retângulo 2011
Trigonometria no Triângulo Retângulo 2011Trigonometria no Triângulo Retângulo 2011
Trigonometria no Triângulo Retângulo 2011
tioheraclito
 
Razaoproporcao
RazaoproporcaoRazaoproporcao
Razaoproporcao
tetsu
 
Lista de exercício com propriedades de radicais
Lista de exercício com propriedades de radicaisLista de exercício com propriedades de radicais
Lista de exercício com propriedades de radicais
alunosderoberto
 
Mat utfrs 10. produtos notaveis e fatoracao exercicios
Mat utfrs 10. produtos notaveis e fatoracao exerciciosMat utfrs 10. produtos notaveis e fatoracao exercicios
Mat utfrs 10. produtos notaveis e fatoracao exercicios
trigono_metria
 
Manual de estágio_supervisionado
Manual de estágio_supervisionadoManual de estágio_supervisionado
Manual de estágio_supervisionado
ADRIANA BECKER
 

Mais procurados (20)

Aula 02 polígonos - exercicios
Aula 02   polígonos - exerciciosAula 02   polígonos - exercicios
Aula 02 polígonos - exercicios
 
Exercícios área figuras planas e radicais
Exercícios área figuras planas e radicaisExercícios área figuras planas e radicais
Exercícios área figuras planas e radicais
 
Areas de figuras planas
Areas de figuras planasAreas de figuras planas
Areas de figuras planas
 
Cópia de 7 - Dados - tabelas - graficos (1).pdf
Cópia de 7 - Dados - tabelas - graficos (1).pdfCópia de 7 - Dados - tabelas - graficos (1).pdf
Cópia de 7 - Dados - tabelas - graficos (1).pdf
 
Lista de exercicios fracoes ii
Lista de exercicios fracoes iiLista de exercicios fracoes ii
Lista de exercicios fracoes ii
 
Volumes e simetria
Volumes e simetriaVolumes e simetria
Volumes e simetria
 
Geometria Plana - Exercícios
Geometria Plana - ExercíciosGeometria Plana - Exercícios
Geometria Plana - Exercícios
 
Questões média mediana e moda
Questões média mediana e modaQuestões média mediana e moda
Questões média mediana e moda
 
Lista de exercícios 8º ano - 3ª etapa - produto notável
Lista de exercícios   8º ano - 3ª etapa - produto notávelLista de exercícios   8º ano - 3ª etapa - produto notável
Lista de exercícios 8º ano - 3ª etapa - produto notável
 
Atividade avaliativa recuperação 7 ano
Atividade avaliativa recuperação 7 anoAtividade avaliativa recuperação 7 ano
Atividade avaliativa recuperação 7 ano
 
(63 alíneas) Exercicios resolvidos sobre logaritmos e equações logaritmicas
(63 alíneas) Exercicios resolvidos sobre logaritmos e equações logaritmicas (63 alíneas) Exercicios resolvidos sobre logaritmos e equações logaritmicas
(63 alíneas) Exercicios resolvidos sobre logaritmos e equações logaritmicas
 
2ª lista de exerc(monomios e polinômios) 8º ano ilton bruno
2ª lista de exerc(monomios e polinômios) 8º ano   ilton bruno2ª lista de exerc(monomios e polinômios) 8º ano   ilton bruno
2ª lista de exerc(monomios e polinômios) 8º ano ilton bruno
 
Microsoft word exercicio matemática com gabarito equações do 2º grau
Microsoft word   exercicio matemática com  gabarito equações do 2º grauMicrosoft word   exercicio matemática com  gabarito equações do 2º grau
Microsoft word exercicio matemática com gabarito equações do 2º grau
 
Mat utfrs 18. semelhanca de triangulos exercicios
Mat utfrs 18. semelhanca de triangulos exerciciosMat utfrs 18. semelhanca de triangulos exercicios
Mat utfrs 18. semelhanca de triangulos exercicios
 
atividades áreas
atividades áreas atividades áreas
atividades áreas
 
Trigonometria no Triângulo Retângulo 2011
Trigonometria no Triângulo Retângulo 2011Trigonometria no Triângulo Retângulo 2011
Trigonometria no Triângulo Retângulo 2011
 
Razaoproporcao
RazaoproporcaoRazaoproporcao
Razaoproporcao
 
Lista de exercício com propriedades de radicais
Lista de exercício com propriedades de radicaisLista de exercício com propriedades de radicais
Lista de exercício com propriedades de radicais
 
Mat utfrs 10. produtos notaveis e fatoracao exercicios
Mat utfrs 10. produtos notaveis e fatoracao exerciciosMat utfrs 10. produtos notaveis e fatoracao exercicios
Mat utfrs 10. produtos notaveis e fatoracao exercicios
 
Manual de estágio_supervisionado
Manual de estágio_supervisionadoManual de estágio_supervisionado
Manual de estágio_supervisionado
 

Destaque

Mohammed Iqbal mohammedhaneef c v
Mohammed Iqbal mohammedhaneef  c vMohammed Iqbal mohammedhaneef  c v
Mohammed Iqbal mohammedhaneef c v
iqbal mohammed
 
Assessment of dd new 7
Assessment of dd new 7Assessment of dd new 7
Assessment of dd new 7
khalid mansour
 
Understanding Autism And Meeting The Needs Of Our Students
Understanding Autism And Meeting The Needs Of Our StudentsUnderstanding Autism And Meeting The Needs Of Our Students
Understanding Autism And Meeting The Needs Of Our Students
rmaxwell1
 
Spirit to autoantibodies: Journey of limbic disorders from philosophy to aff...
Spirit to autoantibodies: Journey of  limbic disorders from philosophy to aff...Spirit to autoantibodies: Journey of  limbic disorders from philosophy to aff...
Spirit to autoantibodies: Journey of limbic disorders from philosophy to aff...
Ubaidur Rahaman
 
Autoimmune encephalitis and psychiatry
Autoimmune encephalitis and psychiatry Autoimmune encephalitis and psychiatry
Autoimmune encephalitis and psychiatry
khalid mansour
 
Imunologia do transplante
Imunologia do transplanteImunologia do transplante
Imunologia do transplante
Messias Miranda
 

Destaque (7)

Doc1
Doc1Doc1
Doc1
 
Mohammed Iqbal mohammedhaneef c v
Mohammed Iqbal mohammedhaneef  c vMohammed Iqbal mohammedhaneef  c v
Mohammed Iqbal mohammedhaneef c v
 
Assessment of dd new 7
Assessment of dd new 7Assessment of dd new 7
Assessment of dd new 7
 
Understanding Autism And Meeting The Needs Of Our Students
Understanding Autism And Meeting The Needs Of Our StudentsUnderstanding Autism And Meeting The Needs Of Our Students
Understanding Autism And Meeting The Needs Of Our Students
 
Spirit to autoantibodies: Journey of limbic disorders from philosophy to aff...
Spirit to autoantibodies: Journey of  limbic disorders from philosophy to aff...Spirit to autoantibodies: Journey of  limbic disorders from philosophy to aff...
Spirit to autoantibodies: Journey of limbic disorders from philosophy to aff...
 
Autoimmune encephalitis and psychiatry
Autoimmune encephalitis and psychiatry Autoimmune encephalitis and psychiatry
Autoimmune encephalitis and psychiatry
 
Imunologia do transplante
Imunologia do transplanteImunologia do transplante
Imunologia do transplante
 

Semelhante a O plágio, a Ética e a Sustentabilidade da Relação Professor-Aluno na Tutoria de EAD.

Parablog
ParablogParablog
Parablog
Maria da Silva
 
Artigo solange vilarim de araujo o papel e desafios do tutor
Artigo solange vilarim de araujo o papel e desafios do tutorArtigo solange vilarim de araujo o papel e desafios do tutor
Artigo solange vilarim de araujo o papel e desafios do tutor
Solvilarim
 
Entrevista final 2
Entrevista final 2Entrevista final 2
Entrevista final 2
Nuno Maria
 
PEDAGOGIA DO E-LEARNING / PAPEL DO PROFESSOR ONLINE
PEDAGOGIA DO E-LEARNING / PAPEL DO PROFESSOR ONLINEPEDAGOGIA DO E-LEARNING / PAPEL DO PROFESSOR ONLINE
PEDAGOGIA DO E-LEARNING / PAPEL DO PROFESSOR ONLINE
malmeidaUAB
 
DIMENSÕES DA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA: PIBID E COMUNIDADES DE PR...
DIMENSÕES DA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA: PIBID E COMUNIDADES DE PR...DIMENSÕES DA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA: PIBID E COMUNIDADES DE PR...
DIMENSÕES DA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA: PIBID E COMUNIDADES DE PR...
ProfessorPrincipiante
 
PROEJA-FIC - PROEJA-FIC em Salvador do Sul: Uma Experiência de Construção Col...
PROEJA-FIC - PROEJA-FIC em Salvador do Sul: Uma Experiência de Construção Col...PROEJA-FIC - PROEJA-FIC em Salvador do Sul: Uma Experiência de Construção Col...
PROEJA-FIC - PROEJA-FIC em Salvador do Sul: Uma Experiência de Construção Col...
Alexandre da Rosa
 
CONHECIMENTO DISTRIBUÍDO COM A WEB 2.0: PERCEÇÕES DE DOCENTES EM RELAÇÃO A UM...
CONHECIMENTO DISTRIBUÍDO COM A WEB 2.0: PERCEÇÕES DE DOCENTES EM RELAÇÃO A UM...CONHECIMENTO DISTRIBUÍDO COM A WEB 2.0: PERCEÇÕES DE DOCENTES EM RELAÇÃO A UM...
CONHECIMENTO DISTRIBUÍDO COM A WEB 2.0: PERCEÇÕES DE DOCENTES EM RELAÇÃO A UM...
lealsantos
 
Revista Educação Pública - A importância dos fóruns na Educação a Distância_ ...
Revista Educação Pública - A importância dos fóruns na Educação a Distância_ ...Revista Educação Pública - A importância dos fóruns na Educação a Distância_ ...
Revista Educação Pública - A importância dos fóruns na Educação a Distância_ ...
AnaCristiane3
 
Artigo blearning apr
Artigo blearning aprArtigo blearning apr
Artigo blearning apr
arturramisio
 
APONTAMENTOS SOBRE A ATIVIDADE DOCENTE NA EAD – O TUTOR COMO MEDIADOR DE APRE...
APONTAMENTOS SOBRE A ATIVIDADE DOCENTE NA EAD – O TUTOR COMO MEDIADOR DE APRE...APONTAMENTOS SOBRE A ATIVIDADE DOCENTE NA EAD – O TUTOR COMO MEDIADOR DE APRE...
APONTAMENTOS SOBRE A ATIVIDADE DOCENTE NA EAD – O TUTOR COMO MEDIADOR DE APRE...
Elaine Soeira
 
Blended learning caminho natural para as ies
Blended learning caminho natural para as iesBlended learning caminho natural para as ies
Blended learning caminho natural para as ies
Inge Suhr
 
UM PROCESSO REFLEXIVO A PARTIR DO ESTÁGIO DOCENTE NA EDUCAÇÃO INFANTIL: A UTI...
UM PROCESSO REFLEXIVO A PARTIR DO ESTÁGIO DOCENTE NA EDUCAÇÃO INFANTIL: A UTI...UM PROCESSO REFLEXIVO A PARTIR DO ESTÁGIO DOCENTE NA EDUCAÇÃO INFANTIL: A UTI...
UM PROCESSO REFLEXIVO A PARTIR DO ESTÁGIO DOCENTE NA EDUCAÇÃO INFANTIL: A UTI...
ProfessorPrincipiante
 
Metafetividade e gestao_emocional_em_com.artigo
Metafetividade e gestao_emocional_em_com.artigoMetafetividade e gestao_emocional_em_com.artigo
Metafetividade e gestao_emocional_em_com.artigo
Sannya Rodrigues
 
Relatorio de estagio iii
Relatorio de estagio iiiRelatorio de estagio iii
Relatorio de estagio iii
Leilany Campos
 
Restinga Sêca - Maria Nelcinda Forrati Pereira
Restinga Sêca - Maria Nelcinda Forrati PereiraRestinga Sêca - Maria Nelcinda Forrati Pereira
Restinga Sêca - Maria Nelcinda Forrati Pereira
CursoTICs
 
1 o desafio de uma interação de qualidade na ea d
1   o desafio de uma interação de qualidade na ea d1   o desafio de uma interação de qualidade na ea d
1 o desafio de uma interação de qualidade na ea d
Fabio Pacheco
 
o desafio de uma interação de qualidade na ea d
  o desafio de uma interação de qualidade na ea d  o desafio de uma interação de qualidade na ea d
o desafio de uma interação de qualidade na ea d
Fabio Pacheco
 
Pré Projeto Avaliação Formativa
Pré Projeto Avaliação FormativaPré Projeto Avaliação Formativa
Pré Projeto Avaliação Formativa
Rogério Da Costa Ribeiro
 
Sobradinho - Marcele Lazzari
Sobradinho - Marcele LazzariSobradinho - Marcele Lazzari
Sobradinho - Marcele Lazzari
CursoTICs
 
A EXPERIÊNCIA DE UM PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA NO BRASIL
A EXPERIÊNCIA DE UM PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA NO BRASILA EXPERIÊNCIA DE UM PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA NO BRASIL
A EXPERIÊNCIA DE UM PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA NO BRASIL
ProfessorPrincipiante
 

Semelhante a O plágio, a Ética e a Sustentabilidade da Relação Professor-Aluno na Tutoria de EAD. (20)

Parablog
ParablogParablog
Parablog
 
Artigo solange vilarim de araujo o papel e desafios do tutor
Artigo solange vilarim de araujo o papel e desafios do tutorArtigo solange vilarim de araujo o papel e desafios do tutor
Artigo solange vilarim de araujo o papel e desafios do tutor
 
Entrevista final 2
Entrevista final 2Entrevista final 2
Entrevista final 2
 
PEDAGOGIA DO E-LEARNING / PAPEL DO PROFESSOR ONLINE
PEDAGOGIA DO E-LEARNING / PAPEL DO PROFESSOR ONLINEPEDAGOGIA DO E-LEARNING / PAPEL DO PROFESSOR ONLINE
PEDAGOGIA DO E-LEARNING / PAPEL DO PROFESSOR ONLINE
 
DIMENSÕES DA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA: PIBID E COMUNIDADES DE PR...
DIMENSÕES DA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA: PIBID E COMUNIDADES DE PR...DIMENSÕES DA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA: PIBID E COMUNIDADES DE PR...
DIMENSÕES DA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA: PIBID E COMUNIDADES DE PR...
 
PROEJA-FIC - PROEJA-FIC em Salvador do Sul: Uma Experiência de Construção Col...
PROEJA-FIC - PROEJA-FIC em Salvador do Sul: Uma Experiência de Construção Col...PROEJA-FIC - PROEJA-FIC em Salvador do Sul: Uma Experiência de Construção Col...
PROEJA-FIC - PROEJA-FIC em Salvador do Sul: Uma Experiência de Construção Col...
 
CONHECIMENTO DISTRIBUÍDO COM A WEB 2.0: PERCEÇÕES DE DOCENTES EM RELAÇÃO A UM...
CONHECIMENTO DISTRIBUÍDO COM A WEB 2.0: PERCEÇÕES DE DOCENTES EM RELAÇÃO A UM...CONHECIMENTO DISTRIBUÍDO COM A WEB 2.0: PERCEÇÕES DE DOCENTES EM RELAÇÃO A UM...
CONHECIMENTO DISTRIBUÍDO COM A WEB 2.0: PERCEÇÕES DE DOCENTES EM RELAÇÃO A UM...
 
Revista Educação Pública - A importância dos fóruns na Educação a Distância_ ...
Revista Educação Pública - A importância dos fóruns na Educação a Distância_ ...Revista Educação Pública - A importância dos fóruns na Educação a Distância_ ...
Revista Educação Pública - A importância dos fóruns na Educação a Distância_ ...
 
Artigo blearning apr
Artigo blearning aprArtigo blearning apr
Artigo blearning apr
 
APONTAMENTOS SOBRE A ATIVIDADE DOCENTE NA EAD – O TUTOR COMO MEDIADOR DE APRE...
APONTAMENTOS SOBRE A ATIVIDADE DOCENTE NA EAD – O TUTOR COMO MEDIADOR DE APRE...APONTAMENTOS SOBRE A ATIVIDADE DOCENTE NA EAD – O TUTOR COMO MEDIADOR DE APRE...
APONTAMENTOS SOBRE A ATIVIDADE DOCENTE NA EAD – O TUTOR COMO MEDIADOR DE APRE...
 
Blended learning caminho natural para as ies
Blended learning caminho natural para as iesBlended learning caminho natural para as ies
Blended learning caminho natural para as ies
 
UM PROCESSO REFLEXIVO A PARTIR DO ESTÁGIO DOCENTE NA EDUCAÇÃO INFANTIL: A UTI...
UM PROCESSO REFLEXIVO A PARTIR DO ESTÁGIO DOCENTE NA EDUCAÇÃO INFANTIL: A UTI...UM PROCESSO REFLEXIVO A PARTIR DO ESTÁGIO DOCENTE NA EDUCAÇÃO INFANTIL: A UTI...
UM PROCESSO REFLEXIVO A PARTIR DO ESTÁGIO DOCENTE NA EDUCAÇÃO INFANTIL: A UTI...
 
Metafetividade e gestao_emocional_em_com.artigo
Metafetividade e gestao_emocional_em_com.artigoMetafetividade e gestao_emocional_em_com.artigo
Metafetividade e gestao_emocional_em_com.artigo
 
Relatorio de estagio iii
Relatorio de estagio iiiRelatorio de estagio iii
Relatorio de estagio iii
 
Restinga Sêca - Maria Nelcinda Forrati Pereira
Restinga Sêca - Maria Nelcinda Forrati PereiraRestinga Sêca - Maria Nelcinda Forrati Pereira
Restinga Sêca - Maria Nelcinda Forrati Pereira
 
1 o desafio de uma interação de qualidade na ea d
1   o desafio de uma interação de qualidade na ea d1   o desafio de uma interação de qualidade na ea d
1 o desafio de uma interação de qualidade na ea d
 
o desafio de uma interação de qualidade na ea d
  o desafio de uma interação de qualidade na ea d  o desafio de uma interação de qualidade na ea d
o desafio de uma interação de qualidade na ea d
 
Pré Projeto Avaliação Formativa
Pré Projeto Avaliação FormativaPré Projeto Avaliação Formativa
Pré Projeto Avaliação Formativa
 
Sobradinho - Marcele Lazzari
Sobradinho - Marcele LazzariSobradinho - Marcele Lazzari
Sobradinho - Marcele Lazzari
 
A EXPERIÊNCIA DE UM PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA NO BRASIL
A EXPERIÊNCIA DE UM PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA NO BRASILA EXPERIÊNCIA DE UM PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA NO BRASIL
A EXPERIÊNCIA DE UM PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA NO BRASIL
 

Último

Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃOAUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
FernandaOliveira758273
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
WilianeBarbosa2
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
CarlosJean21
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
SidneySilva523387
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
Manuais Formação
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
ElinarioCosta
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
AntonioLobosco3
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
bmgrama
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
sjcelsorocha
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdfCurativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
BiancaCristina75
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
katbrochier1
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 

Último (20)

Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃOAUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdfCurativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 

O plágio, a Ética e a Sustentabilidade da Relação Professor-Aluno na Tutoria de EAD.

  • 1. 3º ENCONTRO NACIONAL DE TUTORES – FGVONLINE ISBN – 978-85-60250-03-5 O PLÁGIO, A ÉTICA E A SUSTENTABILIDADE DA RELAÇÃO PROFESSOR- ALUNO NA TUTORIA DE EAD Jacks Williams Peixoto Bezerra (Professor-Tutor do FGVOnline) 1. INTRODUÇÃO Para Rocha-Pinto (2006) temas como o capital intelectual, organizações de aprendizagem e ativos intangíveis vêm contribuindo para a relevância da aprendizagem contínua. Neste sentido, o ensino a distância, como o oferecido pela Fundação Getúlio Vargas, através do FGV Online, está em sintonia com o atual paradigma da Sociedade do Conhecimento, onde as pessoas, no ambiente de trabalho, são geradoras de receita e não de custos. Se na Sociedade Industrial a produção era voltada ao trabalhador físico, o qual processava recursos físicos para criar produtos tangíveis, hoje o trabalhador é o do Conhecimento, convertendo conhecimento em produtos intangíveis. O fluxo de produção tende, então, a não ser mais seqüencial e regido por máquinas, mas guiado pelas idéias. Por sua vez, a aplicação do Conhecimento passa a ser estratégico e não simplesmente operacional. Deste modo, como o Conhecimento ocupa um lugar tão relevante para os planejamentos e atos estratégicos das Corporações e do próprio Estado, com impactos diretos na sustentabilidade política, econômica e social das Instituições, torna-se de imensa importância a reflexão sobre a repercussão, inclusive ética, que a presença do plágio, nas atividades e trabalhos encaminhados pelos alunos aos professores-tutores, que atuam no ensino a distância, acarreta para a sociedade brasileira contemporânea. Deste modo, com a questão do Conhecimento subjacente, analisaremos a inter-relação existente entre o plágio, a ética e a sustentabilidade da relação professor-aluno na tutoria de EAD. Após esta Introdução, a segunda parte deste Artigo apresenta a compreensão do que seja Educação, a partir da Lei de Diretrizes e Bases (LDB), e a caracterização da Educação a Distância. A terceira volta-se para os Referenciais do MEC para a Qualidade de Cursos a Distância. A quarta focaliza a questão da Ética, segundo os Parâmetros Curriculares Nacionais. A quinta pontua a contribuição de Sá ([19--]) acerca do Ensino a Distância e a definição de plágio. A sexta expõe a reflexão acerca da sustentabilidade da relação entre o professor-tutor e o aluno B. em um contexto de plágio nas atividades acadêmicas. A sétima apresenta as Considerações Finais. Como Anexo deste Artigo apresentamos a íntegra do diálogo, efetivado através de mensagens particulares encaminhadas no ambiente on-line, entre o professor-tutor e o aluno B. 2. A LEI DE DIRETRIZES E BASES DA EDUCAÇÃO DO BRASIL E A EAD As Diretrizes e Bases da Educação Nacional, definidas pela Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996, esclarecem que a Educação abrange processos formativos, que se desenvolvem na vida familiar, na convivência humana, no trabalho, bem como nas instituições de ensino e pesquisa, nos movimentos sociais e culturais e nas organizações da sociedade civil. Fórum EAD no FGVOnline: Em busca da excelência 1
  • 2. 3º ENCONTRO NACIONAL DE TUTORES – FGVONLINE ISBN – 978-85-60250-03-5 A Educação possui, então, a finalidade de desenvolver o educando e de prepará-lo para o exercício da Cidadania, além de sua qualificação para o Trabalho. Cabe aos docentes, ainda, zelar pela aprendizagem dos alunos. Em 19 de dezembro de 2005, pelo Decreto n. 5.622, a Educação a Distância é caracterizada como a modalidade educacional na qual a mediação didático-pedagógica, nos processos de ensino e de aprendizagem, ocorre mediante a utilização de meios e de tecnologias de informação e comunicação, com os estudantes e os professores desenvolvendo as atividades educativas em lugares ou em tempos diversos. 3. OS REFERENCIAIS DE QUALIDADE PARA CURSOS A DISTÂNCIA O Ministério da Educação, através da Secretaria de Educação a Distância, no ano de 2003, apresentou os Referenciais de Qualidade para Cursos a Distância. O Documento esclarece que o compromisso ético de quem educa a distância é o de desenvolver um projeto humanizador. É preciso, para isto, ter como foco a aprendizagem do aluno e que se supere a racionalidade tecnológica que valoriza os meios em detrimento dos fins. O MEC afirma que o importante para a Sociedade do País é existir uma formação pautada em inquestionável padrão de qualidade. O princípio-mestre é o de que não se trata de tecnologia ou de informação. O fundamento é a educação da pessoa para a vida e para o trabalho. Com o objetivo de atualizar o que foi formulado no ano de 2003, o MEC apresentou, em agosto de 2007, para discussão, o Documento “Referenciais de Qualidade para Educação Superior a Distância – Versão Preliminar”. 4. A ÉTICA E OS PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS O Ministério da Educação e do Desporto, em 1997, através da Secretaria de Educação Fundamental, elaborou os Parâmetros Curriculares Nacionais – Temas Transversais. O MEC afirma que a construção da Cidadania pede uma prática educacional voltada para a compreensão da realidade social e das responsabilidades em relação à vida pessoal, coletiva e ambiental. O MEC esclarece que a reflexão ética traz a discussão sobre a liberdade de escolha. Diz que se trata de discutir o sentido ético da convivência humana nas suas relações com a vida social. Deste modo, a reflexão sobre as faces das condutas humanas “deve fazer parte dos objetivos maiores da escola comprometida com a formação para a cidadania”. 5. CARACTERÍSTICAS DO EAD E O CONCEITO DE PLÁGIO Sá ([19--]), ao discorrer sobre o Ensino a Distância, expõe que a não-presencialidade “não pode ser interpretada como falta de compromisso ou mesmo como facilidade para realizar tais estudos”. Estes devem ter como base de apoio a responsabilidade pessoal daquele que deles participa. Mediano (1986), citado por Sá ([19--]), pontua que o método tutorial caracteriza-se pela cooperação entre o tutor e o aluno. Ao apresentar Moore (1972), Sá (ibid.) diz que a educação tem como princípios a liberdade, a ação, a responsabilidade e o autocontrole, que possibilitam o efetivo trabalho tutorial. Fórum EAD no FGVOnline: Em busca da excelência 2
  • 3. 3º ENCONTRO NACIONAL DE TUTORES – FGVONLINE ISBN – 978-85-60250-03-5 Nesta dinâmica, Ferreira (1986) compreende plagiar como o ato de “assinar ou apresentar como sua obra artística ou científica de outrem”. 6. A SUSTENTABILIDADE DA RELAÇÃO PROFESSOR-ALUNO A sustentabilidade da relação professor-tutor com os alunos, ou seja, a qualidade e efetividade do processo educativo ao longo do tempo, esteve ameaçada, desde o início desta Tutoria, por causa do fenômeno do plágio. Algumas Atividades Individuais encaminhadas apresentavam significativas passagens textuais, desenvolvidas por pesquisadores e já publicadas em meios científicos, com autoria dos próprios educandos. Não havia o uso de Citações e nem a identificação de Referências Bibliográficas. Pesquisas feitas pelo professor-tutor em sites, como o Google Acadêmico, conseguiram identificar longos trechos que eram “copiados” e “colados”, de forma totalmente literal, dos textos originais para os Trabalhos dos alunos. Dentre estes casos, temos o relacionado ao aluno B. Interessa-nos, para este Artigo, refletir como a qualidade da relação educacional pode ser construída, aperfeiçoada e mantida, tendo como cenário os plágios identificados nas Atividades Individuais do aluno B. - Módulos 1 e 4. Como contraponto ao aluno B., há o aluno M. Este também apresentou nos Módulos 1 e 4 Atividades com problemas de plágio. No que diz respeito ao Módulo 1, o aluno M. refez a Atividade. No que concerne ao Módulo 4, mesmo com 3 mensagens particulares encaminhadas, o aluno M. não refez a Atividade e nem endereçou posicionamento pessoal a respeito do assunto. Não participou, inclusive, da Reunião On-line de Encerramento da Turma. O processo relacional do aluno B. com o professor-tutor transcorreu de modo totalmente diferenciado. Deste modo, após receber a Atividade Individual de B., Módulo 1, destacamos a seguinte passagem da mensagem encaminhada ao aluno em novembro de 2006. “Oi B.! Como vai? Peço a você um favor: elabore, novamente, a sua Atividade Individual pertinente ao Módulo 1. Lamento pedir isso a você [...]. O que temos é, em grande parte, uma colagem de pensamentos e de posicionamentos de outros pesquisadores [...]. Procure, [...], construir um texto realmente seu. Você tem todas as condições para isso e, sei, capacidade também. [...] B., quaisquer dificuldades, entre em contato. Solicite orientação. Estou aqui para te dar apoio e esclarecer suas dúvidas. Conte comigo! Abraços! [...]” Ressaltamos, também, parte da mensagem encaminhada a B., em janeiro de 2007, após o envio da Atividade Individual pertinente ao Módulo 4. “Oi B.! Boa tarde! Meu caro, identifiquei alguns equívocos em seu Texto - pertinente à Atividade Individual do Módulo 4 - como já havia identificado igualmente na Atividade Individual do Módulo 1! Sendo assim, solicito que refaça a Atividade do Módulo [...].Abraços! [...].” Com isso, ao refletirmos sobre como co-construir e manter a sustentabilidade da relação professor- aluno, quando o educando faz uso do plágio nos trabalhos, reportamo-nos à compreensão de que a Educação diz respeito a um processo formativo que concerne à convivência humana. Fórum EAD no FGVOnline: Em busca da excelência 3
  • 4. 3º ENCONTRO NACIONAL DE TUTORES – FGVONLINE ISBN – 978-85-60250-03-5 Deste modo, ao invés de simplesmente lançarmos uma “nota zero” para os alunos, apoiamo-nos no processo formativo voltado ao pleno desenvolvimento do educando e ao preparo para o exercício da Cidadania. No que diz respeito à aprendizagem, nós, educadores, precisamos compreender que todas as nossas atitudes e atos, pertinentes à mediação didático-pedagógica, são instrumentos de aprendizagem e de reflexão crítica por parte dos alunos. Percebemos, então, porque o nosso compromisso ético diz respeito ao desenvolvimento de um projeto humanizador. Ressaltamos que o mais importante é a aprendizagem integral do aluno. Deste modo, a educação- cidadã, incluindo a Corporativa, visa a permitir, inclusive, o desenvolvimento de um caráter humano mais sábio e integrador da técnica e da razão ao bem-estar e à qualidade de vida do ser humano. Deste modo, estaremos a trabalhar buscando a qualidade educacional que responda às necessidades da vida e do mundo do trabalho contemporâneo. As instituições de ensino também partilham da responsabilidade do processo educativo. O Documento do MEC, de 2003, dispõe que, na construção de um curso a distância, seja incluído, no material educacional, um guia que oriente sobre as características da educação a distância, bem como acerca dos direitos, deveres e atitudes de estudo a serem adotados. A dinâmica relacional com os alunos, sedimentada na Ética e na afetividade, permitiu irmos ao encontro do questionamento de como trabalhar a responsabilidade pessoal e dinamizar a cooperação entre o tutor e o aluno. B. reconheceu os equívocos e refez as Atividades. O risco existia e era constante! Todavia, uma vez que as regras sejam apresentadas de forma clara, direta e transparente, temos a chance concreta de fazermos a diferença! É bem possível que não consigamos conquistar a todos, como foi o caso do aluno M. Entretanto, também podemos ser agraciados com uma experiência profissional e humana da qualidade oferecida pelo aluno B. 7. CONSIDERAÇÕES FINAIS É fundamental que o professor-tutor, no ensino a distância, compartilhe do cuidado que a Ética, a Transparência e a Afetividade assumem na sustentabilidade das relações humanas e dos negócios. O educador e as Instituições de Ensino, neste processo, através de compromissos e apoios mútuos, não devem permitir a presença do plágio e do não-ético, pois estes agridem a honestidade e a integridade humanas, além de não possibilitarem a autonomia que o Conhecimento – desenvolvido e conquistado através da Educação e da Pesquisa autênticas – oferece ao País. Precisamos ter, mediante Indicadores Sociais do Brasil, imenso comprometimento com o bem-estar da Sociedade, incluindo a capacitação profissional de excelência, que precisa ser direcionada para a Cidadania, inclusive a Empresarial. Por fim, a atual expansão da flexibilidade organizacional, da era digital e da economia em rede, bem como as exigências por uma efetiva responsabilidade e responsividade social do Estado, das Empresas e dos indivíduos, solicitam de nós, educadores, uma lucidez ética e profissional plena, sem esquecermos, jamais, da ternura com o educando! REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Fórum EAD no FGVOnline: Em busca da excelência 4
  • 5. 3º ENCONTRO NACIONAL DE TUTORES – FGVONLINE ISBN – 978-85-60250-03-5 BRASIL. Decreto n. 5.622, de 19 de dezembro de 2005. Regulamenta o artigo 80 da Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil/_Ato2004- 2006/2005/Decreto/D5622.htm Acesso em 8 out. 2007. BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Disponível em http://www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/LEIS/L9394.htm Acesso em 8 out. 2007. BRASIL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. SECRETARIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Referenciais de qualidade para cursos a distância. Disponível em http://portal.mec.gov.br/sesu/arquivos/pdf/ReferenciaisQualidadeEAD.pdf Acesso em 8 out. 2007. BRASIL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO. SECRETARIA DE EDUCAÇÃO FUNDAMENTAL. Parâmetros curriculares nacionais: apresentação dos temas transversais – ética. Disponível em http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/livro081.pdf. Acesso em 8 out. 2007. FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Novo dicionário da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986. 2ª ed. ROCHA-PINTO, Sandra Regina da. Dimensões funcionais da gestão de pessoas. 7. ed. – Rio de Janeiro: Editora FGV, 2006. SÁ, Iranita Maria de Almeida. Características do ensino a distância. [S.l.: s.n.]. [19--]. Disponível em http://moodle.fgv.br/. Acesso em 8 out. 2007. Fórum EAD no FGVOnline: Em busca da excelência 5
  • 6. 3º ENCONTRO NACIONAL DE TUTORES – FGVONLINE ISBN – 978-85-60250-03-5 ANEXO No dia 6 de dezembro de 2006 encaminhei a seguinte mensagem: “Oi B.! Como vai? Peço a você um favor: elabore, novamente, a sua Atividade Individual pertinente ao Módulo 1. Lamento pedir isso a você, mas conforme alguns exemplos que eu assinalei em seu texto, o trabalho não respondeu às questões propostas pelo enunciado da Atividade, especificamente no que diz respeito a uma produção pessoal e particular sua. O que temos é, em grande parte, uma colagem de pensamentos e de posicionamentos de outros pesquisadores, sem o mecanismo, inclusive, das citações que deveriam existir no seu Trabalho. Procure, com calma, e tendo como base as suas Referências Bibliográficas, construir um texto realmente seu. Você tem todas as condições para isso e, sei, capacidade também. Envie o novo Trabalho em até uma semana, ou seja, até o dia 13 de dezembro. Estou oferecendo uma oportunidade a você, uma vez que o professor-tutor do FGV Online não precisa fazer isso. Acesse as duas Discussões que eu abri na Sala de Aula e leia com atenção. (Citações e Referências Bibliográficas / Introdução, Justif., Desenv. e Conclusão). B., quaisquer dificuldades, entre em contato. Solicite orientação. Estou aqui para te dar apoio e esclarecer suas dúvidas. Conte comigo! Abraços! Jacks.” No dia 6 de dezembro recebi o seguinte retorno do aluno B.: “Valeu, Jacks! Estarei elaborando outro trabalho, realmente o prazo estava estourando e fiz "nas coxas". O do Módulo 2 tive mais tempo, porém peço que além dos colegas , você analise e se estiver fora das regras me comunique. Obrigado pela oportunidade. Um forte abraço e esteja com Deus!” No dia 6 de dezembro dei o seguinte feedback ao aluno: “ Tudo de bom! Jacks.” No dia 13 de dezembro recebi, do aluno B., a seguinte mensagem: “Jacks, segue o trabalho para apreciação e caso haja alguma observação por favor me envie. Suas observações têm contribuído para meu crescimento. Um forte abraço e esteja com Deus.” No dia 14 de dezembro dei o seguinte retorno ao aluno B. “Oi B.! Confirmo que recebi o seu Trabalho, ok? Abraços! Jacks.” No dia 28 de dezembro encaminhei a seguinte mensagem ao aluno B.: Fórum EAD no FGVOnline: Em busca da excelência 6
  • 7. 3º ENCONTRO NACIONAL DE TUTORES – FGVONLINE ISBN – 978-85-60250-03-5 “Oi B.! Bom dia! Espero que tenhas tido um ótimo Natal! Apesar do professor-tutor do FGV Online não precisar devolver o Trabalho Individual ao aluno, resolvi encaminhar o seu para que você possa perceber onde podes melhorar e se aperfeiçoar. Abraços! Jacks.” No dia 28 de dezembro recebi a seguinte mensagem do aluno B.: “Mais uma vez, eu te agradeço pela atenção e o cuidado, como professor/tutor, que tens tido comigo. Espero que tenhas tido também um Feliz Natal. Um forte abraço e fique com Deus!” No dia 22 de janeiro de 2007 encaminhei a seguinte mensagem a B.: “Oi B.! Boa tarde! Meu caro, identifiquei alguns equívocos em seu Texto - pertinente à Atividade Individual do Módulo 4 - como já havia identificado igualmente na Atividade Individual do Módulo 1! Sendo assim, solicito que refaça a Atividade do Módulo 4 e me encaminhe, no máximo, até sexta-feira próxima, combinado? Abraços! Jacks.” No dia 26 de janeiro recebi o seguinte retorno do aluno B.: “Jacks, boa noite! Mais uma vez quero te agradecer pela forma que conduziu este curso e me ajudou a adquirir conhecimentos. Confesso que tenho dificuldades em expressar meus conhecimentos adquiridos em pesquisas através da construção textual. Conforme havia lhe dito, a mudança de empresa tem tomado todo meu tempo. Em conseqüência, não pude refazer o meu trabalho como o curso exige então tentei apenas corrigir. Mas uma coisa é certa: quando comecei este curso em novembro, nada sabia soube sustentabilidade e gestão ambiental, porém hoje concluo que posso ajudar o planeta, com ações pessoais e profissionais adquiridas aqui. Muito obrigado, um forte abraço e esteja com Deus! ” No dia 27 de janeiro encaminhei a seguinte mensagem ao aluno B. “Oi B.! Continue em frente, ok? O Trabalho textual exige prática, perseverança, leitura e tempo! Para você mesmo, independente se estiver ou não em algum Curso, continue a pesquisar, a refletir e a escrever! Assim, você se aprimorará! Aproveito e confirmo que recebi o seu Trabalho, certo! Abraços! Jacks.” No dia 30 de janeiro recebi a última mensagem do aluno B., postada nas Discussões Gerais da Turma: “Jacks, aproveito também para registrar a minha gratidão pelo cuidado e atenção que você manteve durante todo o curso e quero dizer que você me encorajou com fraternas palavras, através de seus "apertos". Brother, serei sempre grato a você por me motivar a estudar, pois em um certo momento pensei em desistir. Cara, mais uma vez MUITO OBRIGADO!!! Muito Blues, um forte abraço e lembre-se: esteja com Deus!!! !!! “ Fórum EAD no FGVOnline: Em busca da excelência 7