SlideShare uma empresa Scribd logo
Neocolonialismo
• A industrialização do
continente europeu marcou
um intenso processo de
expansão econômica.
• O crescimento industrial e o
acúmulo de capitais fizeram com
que as grandes potências
econômicas da Europa
buscassem a ampliação de seus
mercados consumidores
• e procurassem maiores
quantidades de matéria-prima
disponíveis a baixo custo. Foi
nesse contexto que, a partir do
século XIX, essas nações
buscaram explorar regiões na
África e Ásia.

Recomendado para você

Imperialismo e neocolonialismo
Imperialismo e neocolonialismoImperialismo e neocolonialismo
Imperialismo e neocolonialismo

O documento descreve como o imperialismo e o neocolonialismo surgiram como respostas ao dilema enfrentado pelas potências capitalistas após a Revolução Industrial, que foi como vender a crescente produção industrial em meio a barreiras protecionistas nos mercados internos. Isso levou à repartição da África, Ásia e Oceania entre as potências, que estabeleceram diferentes formas de domínio político e econômico nessas regiões para garantir matérias-primas, mercados e espaço para investimentos.

Unificação italia e alemanha
Unificação italia e alemanhaUnificação italia e alemanha
Unificação italia e alemanha

O documento resume as unificações da Itália e da Alemanha no século XIX. Na Itália, movimentos como a Jovem Itália e as Camisas Vermelhas lutaram pela unificação sob liderança de Mazzini e Garibaldi. A unificação foi concluída entre 1860-1870 sob a liderança de Cavour. Na Alemanha, a Prússia liderada por Bismarck conquistou vários estados alemães entre 1864-1871, culminando na unificação alemã sob o Império Alemão.

Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola

Entre 1810 e 1830, as colônias espanholas na América Latina conquistaram sua independência, lideradas por figuras como Simón Bolívar e San Martín. Fatores como o Iluminismo, a Revolução Industrial e as guerras napoleônicas enfraqueceram o domínio espanhol, ao mesmo tempo que cresciam as desigualdades sociais. Após anos de luta, novas nações como México, Peru e Argentina emergiram, porém mantiveram estruturas econômicas e sociais hierárquicas.

histriaamrica espanholaamrica latina
• Aos poucos, os governos
europeus intervieram
politicamente nessas regiões
com o interesse de atender a
demanda de suas grandes
industrias.
• Distinto do colonialismo do século
XVI, essa nova modalidade de
exploração pretendia fazer das áreas
dominadas grandes mercados de
consumo de seus bens
industrializados e, ao mesmo tempo,
pólos de fornecimento de matéria-
prima.
• Além disso, o grande crescimento da
população européia fez da
dominação afro-asiática uma
alternativa frente ao excedente
populacional da Europa que, no
século XIX, abrigava mais de 400
milhões de pessoas.
• Apesar de contarem com
grandes espaços de
dominação, o controle das
regiões alvo da prática
neocolonial impulsionou um
forte acirramento político entre
as potências européias.

Recomendado para você

Neocolonialismo
NeocolonialismoNeocolonialismo
Neocolonialismo

1) No século 19, as potências européias expandiram seus impérios coloniais na África e Ásia, dividindo os continentes. 2) O imperialismo foi legitimado por ideologias como o darwinismo social, que pregava a superioridade racial dos brancos. 3) As potências europeias estabeleceram diferentes formas de domínio colonial direto ou indireto sobre regiões da África, Ásia e Oceania visando recursos naturais e mercados consumidores.

siahistrianeocolonialismo
Primeira guerra mundial prof ka (ppt)
Primeira guerra mundial prof ka (ppt)Primeira guerra mundial prof ka (ppt)
Primeira guerra mundial prof ka (ppt)

A Primeira Guerra Mundial foi um conflito entre 1914 e 1918 de proporções catastróficas, mas que foi acompanhada por um desenvolvimento técnico científico ... analiso as causas, o desenrolar do conflito e as consequências.

armastrincheirasprimeira guerra
Unificação Italiana e Alemã
Unificação Italiana e AlemãUnificação Italiana e Alemã
Unificação Italiana e Alemã

a) O sentimento nacionalista e os interesses da burguesia industrial levaram à unificação da Itália e da Alemanha no século XIX. b) A Itália foi unificada sob o Reino da Itália entre 1861 e 1870, enquanto a Alemanha foi unificada sob o Império Alemão liderado por Otto von Bismarck entre 1866 e 1871. c) A unificação atendeu aos interesses econômicos da burguesia industrial dessas regiões, permitindo o desenvolvimento econômico, mas deixou divisões econô

• Os monopólios comerciais
almejados pelas grandes
potências industriais fizeram
do século XIX um período
marcado por fortes tensões
políticas.
• Em conseqüência à intensa
disputa dos países europeus, o
século XX abriu suas portas para
o primeiro conflito mundial da era
contemporânea.
• Somado aos interesses de
ordem político-econômica, a
prática imperialista também
buscou suas bases de
sustentação ideológica.
• A teoria do darwinismo social, de
Hebert Spencer, pregava que a
Europa representava o ápice do
desenvolvimento das sociedades
humanas

Recomendado para você

Neocolonialismo
NeocolonialismoNeocolonialismo
Neocolonialismo

O documento resume os conceitos de imperialismo, colonialismo e neocolonialismo, comparando as formas de dominação europeia nos séculos XV-XVI e XIX. Explica que o neocolonialismo surgiu como solução para os europeus venderem sua produção industrial em excesso após a Revolução Industrial, levando ao domínio de grandes áreas da África, Ásia e Oceania no século XIX.

Conflitos no oriente médio
Conflitos no oriente médioConflitos no oriente médio
Conflitos no oriente médio

O documento descreve a história do Oriente Médio após a Primeira Guerra Mundial, quando o Império Otomano foi desmembrado e as potências europeias assumiram o controle de diferentes regiões. Israel foi criado em 1948 após a divisão proposta da Palestina, gerando conflitos com os países árabes. A questão palestina e as disputas territoriais permanecem como fontes de tensão na região.

Monarquias nacionais
Monarquias nacionaisMonarquias nacionais
Monarquias nacionais

O documento descreve a formação das monarquias nacionais na Europa como solução para a crise do mundo feudal, destacando: 1) A centralização do poder político em torno da figura do rei; 2) Os interesses dos monarcas, nobres e burgueses neste processo; 3) Características como o absolutismo e mercantilismo das novas monarquias nacionais.

• Em contrapartida, a África e a Ásia
eram um grande reduto de
civilizações “infantis” e “primitivas”.
Influenciado por esse mesmo
conceito, o escritor britânico
• Rudyard Kipling defendia que o
repasse dos “desenvolvidos”
conceitos da cultura européia aos
afro-asiáticos representava “o
fardo do homem branco” no
mundo.
• Com relação à África, podemos
destacar a realização da
Conferência de Berlim (1884 –
1885) na qual várias potências
européias reuniram-se com o
objetivo de dividir os territórios
coloniais no continente africano.
• Nessa região podemos destacar
o marcante processo de
dominação britânica, que garantiu
monopólio sob o Canal de Suez,
no Norte da África.

Recomendado para você

Imperialismo: A Partilha da África
Imperialismo: A Partilha da ÁfricaImperialismo: A Partilha da África
Imperialismo: A Partilha da África

O documento descreve o imperialismo europeu na África no século XIX. As potências europeias dividiram e exploraram economicamente a África, justificando sua dominação com ideias racistas de superioridade branca. A França e a Inglaterra dominaram a maior parte do continente africano, dividindo-o em colônias e causando problemas políticos e sociais que persistem até hoje.

hisrelhistóriasociologia
A Formação das Monarquias Nacionais
A Formação das Monarquias NacionaisA Formação das Monarquias Nacionais
A Formação das Monarquias Nacionais

O documento descreve como a crise do feudalismo levou à centralização política e formação dos Estados nacionais na Europa entre os séculos XI-XV. Os monarcas buscaram concentrar o poder que havia sido fragmentado entre os senhores feudais, levando à formação de reinos como Portugal, Espanha, Inglaterra e França. A Guerra dos Cem Anos enfraqueceu a nobreza francesa e fortaleceu o poder real.

O Segundo Reinado (1840 1889)
O Segundo Reinado (1840 1889)O Segundo Reinado (1840 1889)
O Segundo Reinado (1840 1889)

1) O Segundo Reinado no Brasil teve início com a coroação de D. Pedro II aos 15 anos após o Golpe da Maioridade antecipar sua ascensão ao trono. 2) Durante o Segundo Reinado, D. Pedro II buscou a estabilidade política atendendo aos interesses dos proprietários rurais e dividiu poderes com o Parlamento. 3) Uma das principais crises externas foi a Guerra do Paraguai (1865-1870) entre a Tríplice Aliança contra o Paraguai, que resultou na destruição deste país.

• Fazendo ligação entre os mares
Mediterrâneo e Vermelho, essa grande
construção foi de grande importância para
as demandas econômicas do Império
Britânico.
• Na região sul, os britânicos
empreenderam a formação da União Sul-
Africana graças às conquistas militares
obtidas na Guerra dos Bôeres (1899 –
1902).
• Na Índia, a presença britânica também figurava
como uma das maiores potências coloniais da
região. Após a vitória na Guerra dos Sete Anos
(1756 – 1763), a Inglaterra conseguiu formar um
vasto império marcado por uma pesada
imposição de sua estrutura político-
administrativa. A opressão inglesa foi alvo de
uma revolta nativa que se deflagrou na Guerra
dos Sipaios, ocorrida entre 1735 e 1741. Para
contornar a situação, a Coroa Inglesa
transformou a colônia indiana em parte do
Império Britânico.
• Resistindo historicamente ao processo de
ocupação, desde o século XVI, o Japão
conseguiu impedir por séculos a dominação de
seus territórios. Somente na segunda metade
do século XIX, que as tropas militares
estadunidenses conseguiram forçar a abertura
econômica japonesa. Com a entrada dos
valores e conceitos da cultura ocidental no
Japão, ocorreu uma reforma político-econômica
que industrializou a economia e as instituições
do país. Tal fato ficou conhecido como a
Revolução Meiji.

Recomendado para você

EUA no século XIX
EUA no século XIXEUA no século XIX
EUA no século XIX

No século XIX, os Estados Unidos experimentaram uma rápida expansão territorial e populacional impulsionada pela conquista do Oeste e pela imigração européia. Isso levou a anexações de territórios como a Luisiana, Flórida e Texas e à Guerra Mexicano-Americana que cedeu a Califórnia e o Novo México. No entanto, as tensões sobre a escravidão levaram à Guerra Civil Americana entre o Norte abolicionista e o Sul escravista.

Imperialismo e Neocolonialismo (parte1e2)
Imperialismo e Neocolonialismo (parte1e2)Imperialismo e Neocolonialismo (parte1e2)
Imperialismo e Neocolonialismo (parte1e2)

O documento descreve a colonização europeia da América e da África no século XVI e o neocolonialismo europeu no século XIX na África, Ásia e Oceania. A colonização europeia inicial buscava especiarias, gêneros tropicais e metais preciosos, enquanto o neocolonialismo visava mercados consumidores, matérias-primas e áreas para investimento de capitais excedentes, no contexto do capitalismo financeiro e monopolista. O documento também aborda a colonização específica da África e

Imperialismo e industrialização - 9º Ano
Imperialismo e industrialização - 9º AnoImperialismo e industrialização - 9º Ano
Imperialismo e industrialização - 9º Ano

O documento discute o imperialismo europeu no século XIX, quando as potências industriais expandiram seu domínio sobre a África, Ásia e América Latina em busca de matérias-primas, mercados e aplicação de capitais. Teorias pseudocientíficas como o darwinismo social foram usadas para justificar a dominação colonial sobre povos considerados "inferiores". A partilha da África na Conferência de Berlim de 1884-1885 dividiu o continente entre as potências europeias.

imperialismo; revolução industrialpartilha da África e Ásia; neocolonialismo
• Com tais reformas, o Japão saiu de sua
condição econômica feudal para inserir-se nas
disputas imperialistas. Em 1894, os japoneses
declararam guerra à China e passaram a
controlar a região da Manchúria. Igualmente
interessados na exploração da mesma região,
os russos disputaram a região chinesa na
Guerra Russo-Japonesa, de 1904. Após
confirmar a dominação sob a Manchúria, os
japoneses também disputaram regiões do
oceano Pacífico com os EUA, o que acarretou
em conflitos entre essas potências, entre as
décadas de 1930 e 1940.
• Outras guerras e conflitos foram frutos do
neocolonialismo. Entre elas, podemos inclusive
destacar a Primeira e a Segunda Guerra
Mundial. Por fim, percebemos que a solução
obtida pelas nações industriais frente à questão
de sua superprodução econômica teve
conseqüências desastrosas. O imperialismo foi
responsável por uma total desestruturação das
culturas africanas e asiáticas. Na atualidade
vemos que as guerras civis e os problemas
sócio-econômicos dessas regiões dominadas
têm íntima relação com a ação imperialista.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Independencia america espanhola
Independencia america espanholaIndependencia america espanhola
Independencia america espanhola
7 de Setembro
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
Janaína Tavares
 
Neocolonialismo
NeocolonialismoNeocolonialismo
Neocolonialismo
Elton Zanoni
 
Imperialismo e neocolonialismo
Imperialismo e neocolonialismoImperialismo e neocolonialismo
Imperialismo e neocolonialismo
Paulo Alexandre
 
Unificação italia e alemanha
Unificação italia e alemanhaUnificação italia e alemanha
Unificação italia e alemanha
Isabel Aguiar
 
Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
Edenilson Morais
 
Neocolonialismo
NeocolonialismoNeocolonialismo
Neocolonialismo
Edenilson Morais
 
Primeira guerra mundial prof ka (ppt)
Primeira guerra mundial prof ka (ppt)Primeira guerra mundial prof ka (ppt)
Primeira guerra mundial prof ka (ppt)
Karina de Figueiredo
 
Unificação Italiana e Alemã
Unificação Italiana e AlemãUnificação Italiana e Alemã
Unificação Italiana e Alemã
Patrícia Costa Grigório
 
Neocolonialismo
NeocolonialismoNeocolonialismo
Neocolonialismo
Bruce Portes
 
Conflitos no oriente médio
Conflitos no oriente médioConflitos no oriente médio
Conflitos no oriente médio
Rodrigo Luiz
 
Monarquias nacionais
Monarquias nacionaisMonarquias nacionais
Monarquias nacionais
Rodrigo HistóriaGeografia
 
Imperialismo: A Partilha da África
Imperialismo: A Partilha da ÁfricaImperialismo: A Partilha da África
Imperialismo: A Partilha da África
Carlos Benjoino Bidu
 
A Formação das Monarquias Nacionais
A Formação das Monarquias NacionaisA Formação das Monarquias Nacionais
A Formação das Monarquias Nacionais
Gilmar Rodrigues
 
O Segundo Reinado (1840 1889)
O Segundo Reinado (1840 1889)O Segundo Reinado (1840 1889)
O Segundo Reinado (1840 1889)
Alex Ferreira dos Santos
 
EUA no século XIX
EUA no século XIXEUA no século XIX
EUA no século XIX
eiprofessor
 
Imperialismo e Neocolonialismo (parte1e2)
Imperialismo e Neocolonialismo (parte1e2)Imperialismo e Neocolonialismo (parte1e2)
Imperialismo e Neocolonialismo (parte1e2)
isameucci
 
Imperialismo e industrialização - 9º Ano
Imperialismo e industrialização - 9º AnoImperialismo e industrialização - 9º Ano
Imperialismo e industrialização - 9º Ano
Italo Colares
 
Imperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da Ásia
Imperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da ÁsiaImperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da Ásia
Imperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da Ásia
Portal do Vestibulando
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
José Gomes
 

Mais procurados (20)

Independencia america espanhola
Independencia america espanholaIndependencia america espanhola
Independencia america espanhola
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
 
Neocolonialismo
NeocolonialismoNeocolonialismo
Neocolonialismo
 
Imperialismo e neocolonialismo
Imperialismo e neocolonialismoImperialismo e neocolonialismo
Imperialismo e neocolonialismo
 
Unificação italia e alemanha
Unificação italia e alemanhaUnificação italia e alemanha
Unificação italia e alemanha
 
Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
 
Neocolonialismo
NeocolonialismoNeocolonialismo
Neocolonialismo
 
Primeira guerra mundial prof ka (ppt)
Primeira guerra mundial prof ka (ppt)Primeira guerra mundial prof ka (ppt)
Primeira guerra mundial prof ka (ppt)
 
Unificação Italiana e Alemã
Unificação Italiana e AlemãUnificação Italiana e Alemã
Unificação Italiana e Alemã
 
Neocolonialismo
NeocolonialismoNeocolonialismo
Neocolonialismo
 
Conflitos no oriente médio
Conflitos no oriente médioConflitos no oriente médio
Conflitos no oriente médio
 
Monarquias nacionais
Monarquias nacionaisMonarquias nacionais
Monarquias nacionais
 
Imperialismo: A Partilha da África
Imperialismo: A Partilha da ÁfricaImperialismo: A Partilha da África
Imperialismo: A Partilha da África
 
A Formação das Monarquias Nacionais
A Formação das Monarquias NacionaisA Formação das Monarquias Nacionais
A Formação das Monarquias Nacionais
 
O Segundo Reinado (1840 1889)
O Segundo Reinado (1840 1889)O Segundo Reinado (1840 1889)
O Segundo Reinado (1840 1889)
 
EUA no século XIX
EUA no século XIXEUA no século XIX
EUA no século XIX
 
Imperialismo e Neocolonialismo (parte1e2)
Imperialismo e Neocolonialismo (parte1e2)Imperialismo e Neocolonialismo (parte1e2)
Imperialismo e Neocolonialismo (parte1e2)
 
Imperialismo e industrialização - 9º Ano
Imperialismo e industrialização - 9º AnoImperialismo e industrialização - 9º Ano
Imperialismo e industrialização - 9º Ano
 
Imperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da Ásia
Imperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da ÁsiaImperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da Ásia
Imperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da Ásia
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 

Semelhante a Neocolonialismo

Imperialismo do seculo XIX - Neocolonialismo
Imperialismo do seculo XIX - NeocolonialismoImperialismo do seculo XIX - Neocolonialismo
Imperialismo do seculo XIX - Neocolonialismo
Alexandre Protásio
 
Neocolonialismo e a opressão cultural (2)
Neocolonialismo e a opressão cultural (2)Neocolonialismo e a opressão cultural (2)
Neocolonialismo e a opressão cultural (2)
Andre Lucas
 
oimperialismonafricaenasia-150409172432-conversion-gate01.pdf
oimperialismonafricaenasia-150409172432-conversion-gate01.pdfoimperialismonafricaenasia-150409172432-conversion-gate01.pdf
oimperialismonafricaenasia-150409172432-conversion-gate01.pdf
Lídia Pereira Silva Souza
 
O imperialismo na àfrica e na ásia
O imperialismo na àfrica e na ásiaO imperialismo na àfrica e na ásia
O imperialismo na àfrica e na ásia
Josemiqueias Jesus Freitas
 
Imperialismo e Neocolonialismo
Imperialismo e NeocolonialismoImperialismo e Neocolonialismo
Imperialismo e Neocolonialismo
isameucci
 
Neocolonialismo
NeocolonialismoNeocolonialismo
Neocolonialismo
KellyCarvalho2011
 
3ª série–e
3ª série–e3ª série–e
3ª série–e
joadmo
 
Neocolonialismo e primeira guerra mundial
Neocolonialismo e primeira guerra mundialNeocolonialismo e primeira guerra mundial
Neocolonialismo e primeira guerra mundial
Alan
 
Aula sobre imperialismo
Aula sobre imperialismoAula sobre imperialismo
Aula sobre imperialismo
CarlosNazar1
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
Paula Fernanda
 
Imperialismo Módulo
Imperialismo Módulo Imperialismo Módulo
Imperialismo Módulo
CarlosNazar1
 
Aula sobre imperialismo def
Aula sobre imperialismo defAula sobre imperialismo def
Aula sobre imperialismo def
CarlosNazar1
 
Imperialismo e colonialismos
Imperialismo e colonialismosImperialismo e colonialismos
Imperialismo e colonialismos
danizinhaw
 
História
HistóriaHistória
História
dinicmax
 
7070ppppppppppppppppppppppppppppp10.pptx
7070ppppppppppppppppppppppppppppp10.pptx7070ppppppppppppppppppppppppppppp10.pptx
7070ppppppppppppppppppppppppppppp10.pptx
LEANDROSPANHOL1
 
Imperialismo Aulas 31 E 32
Imperialismo   Aulas 31 E 32Imperialismo   Aulas 31 E 32
Imperialismo Aulas 31 E 32
secretaria estadual de educação
 
A imposição do modelo civilizatório europeu na áfrica
A imposição do modelo civilizatório europeu na áfricaA imposição do modelo civilizatório europeu na áfrica
A imposição do modelo civilizatório europeu na áfrica
Edenilson Morais
 
3ºão - resumão - imperialismos
3ºão - resumão - imperialismos3ºão - resumão - imperialismos
3ºão - resumão - imperialismos
Daniel Alves Bronstrup
 
9.1.pptx
9.1.pptx9.1.pptx
9.1.pptx
RutePinho6
 
Imperialismo e neocolonialismo - Historia
Imperialismo e neocolonialismo - HistoriaImperialismo e neocolonialismo - Historia
Imperialismo e neocolonialismo - Historia
Henrique Suguimoto
 

Semelhante a Neocolonialismo (20)

Imperialismo do seculo XIX - Neocolonialismo
Imperialismo do seculo XIX - NeocolonialismoImperialismo do seculo XIX - Neocolonialismo
Imperialismo do seculo XIX - Neocolonialismo
 
Neocolonialismo e a opressão cultural (2)
Neocolonialismo e a opressão cultural (2)Neocolonialismo e a opressão cultural (2)
Neocolonialismo e a opressão cultural (2)
 
oimperialismonafricaenasia-150409172432-conversion-gate01.pdf
oimperialismonafricaenasia-150409172432-conversion-gate01.pdfoimperialismonafricaenasia-150409172432-conversion-gate01.pdf
oimperialismonafricaenasia-150409172432-conversion-gate01.pdf
 
O imperialismo na àfrica e na ásia
O imperialismo na àfrica e na ásiaO imperialismo na àfrica e na ásia
O imperialismo na àfrica e na ásia
 
Imperialismo e Neocolonialismo
Imperialismo e NeocolonialismoImperialismo e Neocolonialismo
Imperialismo e Neocolonialismo
 
Neocolonialismo
NeocolonialismoNeocolonialismo
Neocolonialismo
 
3ª série–e
3ª série–e3ª série–e
3ª série–e
 
Neocolonialismo e primeira guerra mundial
Neocolonialismo e primeira guerra mundialNeocolonialismo e primeira guerra mundial
Neocolonialismo e primeira guerra mundial
 
Aula sobre imperialismo
Aula sobre imperialismoAula sobre imperialismo
Aula sobre imperialismo
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
Imperialismo Módulo
Imperialismo Módulo Imperialismo Módulo
Imperialismo Módulo
 
Aula sobre imperialismo def
Aula sobre imperialismo defAula sobre imperialismo def
Aula sobre imperialismo def
 
Imperialismo e colonialismos
Imperialismo e colonialismosImperialismo e colonialismos
Imperialismo e colonialismos
 
História
HistóriaHistória
História
 
7070ppppppppppppppppppppppppppppp10.pptx
7070ppppppppppppppppppppppppppppp10.pptx7070ppppppppppppppppppppppppppppp10.pptx
7070ppppppppppppppppppppppppppppp10.pptx
 
Imperialismo Aulas 31 E 32
Imperialismo   Aulas 31 E 32Imperialismo   Aulas 31 E 32
Imperialismo Aulas 31 E 32
 
A imposição do modelo civilizatório europeu na áfrica
A imposição do modelo civilizatório europeu na áfricaA imposição do modelo civilizatório europeu na áfrica
A imposição do modelo civilizatório europeu na áfrica
 
3ºão - resumão - imperialismos
3ºão - resumão - imperialismos3ºão - resumão - imperialismos
3ºão - resumão - imperialismos
 
9.1.pptx
9.1.pptx9.1.pptx
9.1.pptx
 
Imperialismo e neocolonialismo - Historia
Imperialismo e neocolonialismo - HistoriaImperialismo e neocolonialismo - Historia
Imperialismo e neocolonialismo - Historia
 

Último

As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
mozalgebrista
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docxPlano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
IsaiasJohaneSimango
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
VictorEmanoel37
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
beathrizalves131
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
marcos oliveira
 
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docxPlano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
 
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 

Neocolonialismo

  • 2. • A industrialização do continente europeu marcou um intenso processo de expansão econômica.
  • 3. • O crescimento industrial e o acúmulo de capitais fizeram com que as grandes potências econômicas da Europa buscassem a ampliação de seus mercados consumidores
  • 4. • e procurassem maiores quantidades de matéria-prima disponíveis a baixo custo. Foi nesse contexto que, a partir do século XIX, essas nações buscaram explorar regiões na África e Ásia.
  • 5. • Aos poucos, os governos europeus intervieram politicamente nessas regiões com o interesse de atender a demanda de suas grandes industrias.
  • 6. • Distinto do colonialismo do século XVI, essa nova modalidade de exploração pretendia fazer das áreas dominadas grandes mercados de consumo de seus bens industrializados e, ao mesmo tempo, pólos de fornecimento de matéria- prima.
  • 7. • Além disso, o grande crescimento da população européia fez da dominação afro-asiática uma alternativa frente ao excedente populacional da Europa que, no século XIX, abrigava mais de 400 milhões de pessoas.
  • 8. • Apesar de contarem com grandes espaços de dominação, o controle das regiões alvo da prática neocolonial impulsionou um forte acirramento político entre as potências européias.
  • 9. • Os monopólios comerciais almejados pelas grandes potências industriais fizeram do século XIX um período marcado por fortes tensões políticas.
  • 10. • Em conseqüência à intensa disputa dos países europeus, o século XX abriu suas portas para o primeiro conflito mundial da era contemporânea.
  • 11. • Somado aos interesses de ordem político-econômica, a prática imperialista também buscou suas bases de sustentação ideológica.
  • 12. • A teoria do darwinismo social, de Hebert Spencer, pregava que a Europa representava o ápice do desenvolvimento das sociedades humanas
  • 13. • Em contrapartida, a África e a Ásia eram um grande reduto de civilizações “infantis” e “primitivas”. Influenciado por esse mesmo conceito, o escritor britânico
  • 14. • Rudyard Kipling defendia que o repasse dos “desenvolvidos” conceitos da cultura européia aos afro-asiáticos representava “o fardo do homem branco” no mundo.
  • 15. • Com relação à África, podemos destacar a realização da Conferência de Berlim (1884 – 1885) na qual várias potências européias reuniram-se com o objetivo de dividir os territórios coloniais no continente africano.
  • 16. • Nessa região podemos destacar o marcante processo de dominação britânica, que garantiu monopólio sob o Canal de Suez, no Norte da África.
  • 17. • Fazendo ligação entre os mares Mediterrâneo e Vermelho, essa grande construção foi de grande importância para as demandas econômicas do Império Britânico.
  • 18. • Na região sul, os britânicos empreenderam a formação da União Sul- Africana graças às conquistas militares obtidas na Guerra dos Bôeres (1899 – 1902).
  • 19. • Na Índia, a presença britânica também figurava como uma das maiores potências coloniais da região. Após a vitória na Guerra dos Sete Anos (1756 – 1763), a Inglaterra conseguiu formar um vasto império marcado por uma pesada imposição de sua estrutura político- administrativa. A opressão inglesa foi alvo de uma revolta nativa que se deflagrou na Guerra dos Sipaios, ocorrida entre 1735 e 1741. Para contornar a situação, a Coroa Inglesa transformou a colônia indiana em parte do Império Britânico.
  • 20. • Resistindo historicamente ao processo de ocupação, desde o século XVI, o Japão conseguiu impedir por séculos a dominação de seus territórios. Somente na segunda metade do século XIX, que as tropas militares estadunidenses conseguiram forçar a abertura econômica japonesa. Com a entrada dos valores e conceitos da cultura ocidental no Japão, ocorreu uma reforma político-econômica que industrializou a economia e as instituições do país. Tal fato ficou conhecido como a Revolução Meiji.
  • 21. • Com tais reformas, o Japão saiu de sua condição econômica feudal para inserir-se nas disputas imperialistas. Em 1894, os japoneses declararam guerra à China e passaram a controlar a região da Manchúria. Igualmente interessados na exploração da mesma região, os russos disputaram a região chinesa na Guerra Russo-Japonesa, de 1904. Após confirmar a dominação sob a Manchúria, os japoneses também disputaram regiões do oceano Pacífico com os EUA, o que acarretou em conflitos entre essas potências, entre as décadas de 1930 e 1940.
  • 22. • Outras guerras e conflitos foram frutos do neocolonialismo. Entre elas, podemos inclusive destacar a Primeira e a Segunda Guerra Mundial. Por fim, percebemos que a solução obtida pelas nações industriais frente à questão de sua superprodução econômica teve conseqüências desastrosas. O imperialismo foi responsável por uma total desestruturação das culturas africanas e asiáticas. Na atualidade vemos que as guerras civis e os problemas sócio-econômicos dessas regiões dominadas têm íntima relação com a ação imperialista.