SlideShare uma empresa Scribd logo
Neemias - O poder da oração
 Manual de Restauração;
 Refere-se a restauração
da muralha de
Jerusalém;
 Reparação da vida
espiritual, familiar, polít
ica e eclesiástica.
 Início História de Israel: aliança
que Deus fez com Abraão (GN
12:2);
 1000 anos depois: Israel é
reconhecida no cenário mundial
como nação, nos reinados de
Saul, Davi e Salomão.
 Reino de Davi: estabeleceu
Jerusalém, próspero e
permaneceu firme na fé até a
morte.
 Reino de Salomão: trouxe mais
prosperidade ainda aos judeus, porém
apostatou e cometeu o pecado da
idolatria...Os judeus o seguiram!!!
Quebrando assim a aliança feita com
Deus;
 Morte de Salomão = reino dividido: Norte
(Samaria)- tribo de Israel e Sul
(Jerusalém)- tribo de Judá;
 Reino do Norte: Deus permitiu que os
assírios invadissem por causa do pecado
da idolatria;
 Reino do Sul: também se desviram de
Deus e Nabucodonosor, rei da Babilônia
invade Jerusalém, queima o templo e
destrói toda a cidade, derrubando o MURO
ao redor;
 Judeus sobreviventes são levados cativos
para a Babilônia;
 Império Medo-Persa conquistou Babilônia;
 Deus não esquece suas promessas e toca
o coração do rei Ciro e permite que o
judeus voltem para sua terra.
Período de 100 anos, os
judeus retornam em 3 levas:
1) liderança de Zorobabel, 2)
liderados por Esdras, 3) 13
anos depois liderados por
Neemias.
E aí começa a história de
Neemias!!!
Ferramenta: Oração
NEEMIAS
 Neemias = Deus consola
 Grande intercessor, porque viveu perto de
Deus
 Era copeiro, bem sucedido, posição com
grande privilégio e responsabilidade
 Copeiro do Rei Artaxerxes em Susã na
Pérsia passa a ser Governador de
Jerusalém
 Líder que mudou a história de uma nação
 Segredo para o sucesso: ORAÇÃO
 Bem sucedido porque dependeu de Deus
Hanani, um de seus irmãos, regressou de Judá com um
grupo de judeus e Neemias questiona sobre o restante
do povo e sobre a real condição da cidade amada.
Enquanto pensava em Jerusalém, Neemias ouvia o
breve relatório do irmão, dizendo a respeito dos
sobreviventes que viviam em miséria e desprezo, ou
seja,
“quebradas e caindo aos pedaços”....Relatava
também que os muros estavam em ruínas e as portas
queimadas! Ele não se conformavam de as pessoas
viverem em ruínas e aceitarem esta realidade...
Depois de ouvir tudo isso, Neemias senta, chora ,
lamenta, ora e jejua (jejum era só uma vez ao ano, no
dia da Expiação...Mas ele absteve-se de comida por
vários dias!)
1) Intensidade: investiu tempo em uma prolongada
petição e intercessão;
2) Honestidade: não tentou inventar uma desculpa para
seu povo...Usou o pronome “nós” e não “eles”, se
identificando com uma geração que sequer havia
conhecido!!!
3) Urgência:
ele não tentou suavizar o pecado e
reconheceu
que
todos
eram
culpados
ante
Deus, implorando a Deus uma solução urgente!
“ Você se preocupa com as pessoas
que necessitam de sua ajuda ou até
mesmo de sua oração?”
Hoje as pessoas são frias e nada
lhes toca o coração!!!
“O que você precisa reconstruir
hoje? O que tem que ser modificado
em sua vida para isso?”
Antes de pedir a Deus para
reconstruir,
você
precisa
se
preocupar com o problema!!!
Adoramos a Deus por quem Ele é e não pelo que Ele faz!!!
1) Reconhece a soberania de Deus;
2) Refere-se a si mesmo como servo do Senhor;
3) Reconhece que Deus está acima de tudo e de todas as
coisas
4) Menciona a Deus como grande e terrível: devemos honrálo, respeitá-lo e temê-lo...Devemos confiar com temor
(medo) e tremor (respeito/amor)
5) Crê em Deus como verdadeiro e fiel
Artaxerxes era seu chefe na terra, o rei, poderoso e temível
na terra, mas comparado a Deus não era nada!
Estava em Susã, pensando em Jerusalém...
Neemias - O poder da oração
Ambas as cidades:
-Uma era rica e
outra pobre...
-Uma era forte e
outra fraca...
-Uma orgulhosa e
outra quebrada!!!
Oração Pv 28:9...Oração abominável
Temos que reconhecer nossos pecados para sermos
justificados. Portanto, para confessarmos nossos pecados e
realizarmos uma oração saudável, é preciso:
1) Identificar o pecado
2) Confessarmos
3) Abandonarmos o pecado
Remorso: quando temos medo das consequências. Ex: Judas
Arrependimento: quando é sincero, de coração, sem medo
das consequências que o pecado nos levou!!! Ex: Pedro
“Você está tentando esconder
alguma
coisa
errada
hoje?
Então,
ele
seu
coração
a
Deus, confesse, se arrependa e
abandone o erro, antes que ele
acabe sendo exposto!!!”
Há mais de 7000 promessas de Deus na Bíblia...para
todas as situações, circunstâncias e necessidades.
Quanto mais conhecermos da Palavra de Deus, mais
hábeis estaremos para orar com confiança nas
promessas divinas.
Em 1Jo 5:14 diz, que se pedirmos alguma coisa com a
vontade do Pai, certamente nos ouvirá!
Confie em Deus, se aproxime através da oração, com
temor, respeito e tremor e o mais Ele fará.
“Você é tão confiante nas promessas de Deus quanto
Neemias era? Se não, o que falta em você para
conseguir?”
Deus tem aliança conosco...Aliança é eterna, não é como
um contrato que pode ser quebrado!!!
Neemias sabia que Deus cumpriria sua aliança de amor
com seu povo e também sabia que apesar de Deus não
precisar de sua ajuda, ele estava pronto a envolver-se...
Você quer sua benção...Mas está disposto a envolver-se
verdadeiramente no que for preciso, abandonar tudo aquilo
que não agrada a Deus, passar pela provação que for? Em
caso afirmativo, então aguarde, pois sua benção também
em breve virá!!!
ORAR não é conseguir que a vontade do homem seja
feita no céu e sim que a VONTADE DE DEUS seja
feita na terra!!! Deus precisa de pessoas que
estejam envolvidas, dispostas a serem usadas por
Ele.
CADA UM DE NÓS SOMOS CAPAZES DE SERVIR A
DEUS DE ALGUMA FORMA!!!
Neemias não orou para que Deus enviasse alguém
para ajudar e sim disse: “Eis-me aqui Senhor, enviame a mim!
Quando oramos, Deus nos orienta a tudo o que devemos
fazer, como fazer e quando fazer.
A oração é a ferramenta mais importante que temos para o
cumprimento de nossa missão no mundo. As pessoas podem
recusar nosso amor e mensagem, porém, não tem defesas
contra nossas orações.
PORTANTO, OREM COMO SE TUDO DEPENDESSE DE DEUS
E ENTÃO TRABALHEM COMO SE TUDO DEPENDESSE DE
VOCÊS!!!
FELIZ SÁBADO
PETIÇÕES!

E QUE DEUS ABENÇOE SEUS PLANOS E

CARLA NELIDE G. Z. BALDERRAMA

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Lição 09 a vinda de jesus em glória
Lição   09 a vinda de jesus em glóriaLição   09 a vinda de jesus em glória
Lição 09 a vinda de jesus em glória
RODRIGO FERREIRA
 
Estudo 16 oração e jejum
Estudo 16   oração e jejumEstudo 16   oração e jejum
Estudo 16 oração e jejum
Jaed Gomes
 
33. O profeta Daniel
33. O profeta Daniel33. O profeta Daniel
33. O profeta Daniel
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Estudo sobre o templo do senhor
Estudo sobre o templo do senhorEstudo sobre o templo do senhor
Estudo sobre o templo do senhor
Irmão Jáder
 
Panorama do AT - Ezequiel
Panorama do AT - EzequielPanorama do AT - Ezequiel
Panorama do AT - Ezequiel
Respirando Deus
 
Discipulado: uma necessidade urgente!
Discipulado: uma necessidade urgente!Discipulado: uma necessidade urgente!
Discipulado: uma necessidade urgente!
Viva a Igreja
 
Lição 12 - Juda é levado para o cativeiro da Babilônia
Lição 12 - Juda é levado para o cativeiro da BabilôniaLição 12 - Juda é levado para o cativeiro da Babilônia
Lição 12 - Juda é levado para o cativeiro da Babilônia
Éder Tomé
 
Lição 11 - Os Gigantes da Fé e o seu Legado para a Igreja
Lição 11 - Os Gigantes da Fé e o seu Legado para a IgrejaLição 11 - Os Gigantes da Fé e o seu Legado para a Igreja
Lição 11 - Os Gigantes da Fé e o seu Legado para a Igreja
Éder Tomé
 
Lição 2 - Uma Salvação Grandiosa
Lição 2 - Uma Salvação GrandiosaLição 2 - Uma Salvação Grandiosa
Lição 2 - Uma Salvação Grandiosa
Éder Tomé
 
O Livro de Josué
O Livro de JosuéO Livro de Josué
O Livro de Josué
Élida Rolim
 
22. o livro de ester
22. o livro de ester22. o livro de ester
22. o livro de ester
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
28. Introdução aos Profetas
28. Introdução aos Profetas28. Introdução aos Profetas
28. Introdução aos Profetas
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Daniel 4
Daniel 4Daniel 4
Slides panorama do velho testamento 2
Slides   panorama do velho testamento 2Slides   panorama do velho testamento 2
Slides panorama do velho testamento 2
Rosana Eugenio Dos Santos
 
Os Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da CarneOs Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da Carne
Márcio Martins
 
O Arrebatamento da Igreja
O Arrebatamento da IgrejaO Arrebatamento da Igreja
O Arrebatamento da Igreja
Márcio Martins
 
30. O Livro do profeta Jeremias
30. O Livro do  profeta Jeremias30. O Livro do  profeta Jeremias
30. O Livro do profeta Jeremias
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
20. o livro de esdras
20. o livro de esdras20. o livro de esdras
20. o livro de esdras
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
estudo biblico
estudo biblicoestudo biblico
estudo biblico
valmarques
 
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretasLição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
Éder Tomé
 

Mais procurados (20)

Lição 09 a vinda de jesus em glória
Lição   09 a vinda de jesus em glóriaLição   09 a vinda de jesus em glória
Lição 09 a vinda de jesus em glória
 
Estudo 16 oração e jejum
Estudo 16   oração e jejumEstudo 16   oração e jejum
Estudo 16 oração e jejum
 
33. O profeta Daniel
33. O profeta Daniel33. O profeta Daniel
33. O profeta Daniel
 
Estudo sobre o templo do senhor
Estudo sobre o templo do senhorEstudo sobre o templo do senhor
Estudo sobre o templo do senhor
 
Panorama do AT - Ezequiel
Panorama do AT - EzequielPanorama do AT - Ezequiel
Panorama do AT - Ezequiel
 
Discipulado: uma necessidade urgente!
Discipulado: uma necessidade urgente!Discipulado: uma necessidade urgente!
Discipulado: uma necessidade urgente!
 
Lição 12 - Juda é levado para o cativeiro da Babilônia
Lição 12 - Juda é levado para o cativeiro da BabilôniaLição 12 - Juda é levado para o cativeiro da Babilônia
Lição 12 - Juda é levado para o cativeiro da Babilônia
 
Lição 11 - Os Gigantes da Fé e o seu Legado para a Igreja
Lição 11 - Os Gigantes da Fé e o seu Legado para a IgrejaLição 11 - Os Gigantes da Fé e o seu Legado para a Igreja
Lição 11 - Os Gigantes da Fé e o seu Legado para a Igreja
 
Lição 2 - Uma Salvação Grandiosa
Lição 2 - Uma Salvação GrandiosaLição 2 - Uma Salvação Grandiosa
Lição 2 - Uma Salvação Grandiosa
 
O Livro de Josué
O Livro de JosuéO Livro de Josué
O Livro de Josué
 
22. o livro de ester
22. o livro de ester22. o livro de ester
22. o livro de ester
 
28. Introdução aos Profetas
28. Introdução aos Profetas28. Introdução aos Profetas
28. Introdução aos Profetas
 
Daniel 4
Daniel 4Daniel 4
Daniel 4
 
Slides panorama do velho testamento 2
Slides   panorama do velho testamento 2Slides   panorama do velho testamento 2
Slides panorama do velho testamento 2
 
Os Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da CarneOs Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da Carne
 
O Arrebatamento da Igreja
O Arrebatamento da IgrejaO Arrebatamento da Igreja
O Arrebatamento da Igreja
 
30. O Livro do profeta Jeremias
30. O Livro do  profeta Jeremias30. O Livro do  profeta Jeremias
30. O Livro do profeta Jeremias
 
20. o livro de esdras
20. o livro de esdras20. o livro de esdras
20. o livro de esdras
 
estudo biblico
estudo biblicoestudo biblico
estudo biblico
 
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretasLição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
 

Destaque

Neemias realizando sonhos impossíveis
Neemias realizando sonhos impossíveisNeemias realizando sonhos impossíveis
Neemias realizando sonhos impossíveis
Rogerio Zafalão
 
Neemias - Tempo de Edificar
Neemias - Tempo de EdificarNeemias - Tempo de Edificar
Neemias - Tempo de Edificar
Pr Rafa Carmo
 
Livro de Neemias cap. 1 a 13
Livro de Neemias cap. 1 a 13Livro de Neemias cap. 1 a 13
Livro de Neemias cap. 1 a 13
Pr. Eli Rocha Silva
 
35 A grande muralha de Neemias / 35 the great wall of nehemiah portuguese
35 A grande muralha de Neemias / 35 the great wall of nehemiah portuguese35 A grande muralha de Neemias / 35 the great wall of nehemiah portuguese
35 A grande muralha de Neemias / 35 the great wall of nehemiah portuguese
Ping Ponga
 
21. o livro de neemias
21. o livro de neemias21. o livro de neemias
21. o livro de neemias
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
55 Estudo Panorâmico da Bíblia (O Livro de Neemias)
55   Estudo Panorâmico da Bíblia (O Livro de Neemias)55   Estudo Panorâmico da Bíblia (O Livro de Neemias)
55 Estudo Panorâmico da Bíblia (O Livro de Neemias)
Robson Tavares Fernandes
 
Porta da fonte
Porta da fontePorta da fonte
Porta da fonte
Cleusa Reis
 
Ebd central aula portas de jerusalem
Ebd central   aula portas de jerusalemEbd central   aula portas de jerusalem
Ebd central aula portas de jerusalem
ugleybson
 
A RESTAURAÇÃO ESPIRITUAL - NEEMIAS
A RESTAURAÇÃO ESPIRITUAL  - NEEMIASA RESTAURAÇÃO ESPIRITUAL  - NEEMIAS
A RESTAURAÇÃO ESPIRITUAL - NEEMIAS
Sandra Dias
 
Os livros de Esdras e Neemias
Os livros de Esdras e NeemiasOs livros de Esdras e Neemias
Os livros de Esdras e Neemias
mbrandao7
 
Porta do monturo
Porta do monturoPorta do monturo
Porta do monturo
Cleusa Reis
 
Neemias oração
Neemias oraçãoNeemias oração
Neemias oração
Rogerio Zafalão
 
66 estudo panorâmico da bíblia (o livro de cantares)
66   estudo panorâmico da bíblia (o livro de cantares)66   estudo panorâmico da bíblia (o livro de cantares)
66 estudo panorâmico da bíblia (o livro de cantares)
Robson Tavares Fernandes
 
Lição 3 aprendendo com as portas de jerusalém
Lição 3   aprendendo com as portas de jerusalémLição 3   aprendendo com as portas de jerusalém
Lição 3 aprendendo com as portas de jerusalém
Sergio Silva
 
3 - Aprendendo com as portas de Jerusalém
3 - Aprendendo com as portas de Jerusalém3 - Aprendendo com as portas de Jerusalém
3 - Aprendendo com as portas de Jerusalém
Ailton da Silva
 
Ester
EsterEster
Ester
profsempre
 
Davi o Pastorzinho
Davi o PastorzinhoDavi o Pastorzinho
Davi o Pastorzinho
Alessandra Bispo
 
Intercessão e batalha espiritual
Intercessão e batalha espiritualIntercessão e batalha espiritual
Intercessão e batalha espiritual
Marcos Fernando Moreira
 

Destaque (18)

Neemias realizando sonhos impossíveis
Neemias realizando sonhos impossíveisNeemias realizando sonhos impossíveis
Neemias realizando sonhos impossíveis
 
Neemias - Tempo de Edificar
Neemias - Tempo de EdificarNeemias - Tempo de Edificar
Neemias - Tempo de Edificar
 
Livro de Neemias cap. 1 a 13
Livro de Neemias cap. 1 a 13Livro de Neemias cap. 1 a 13
Livro de Neemias cap. 1 a 13
 
35 A grande muralha de Neemias / 35 the great wall of nehemiah portuguese
35 A grande muralha de Neemias / 35 the great wall of nehemiah portuguese35 A grande muralha de Neemias / 35 the great wall of nehemiah portuguese
35 A grande muralha de Neemias / 35 the great wall of nehemiah portuguese
 
21. o livro de neemias
21. o livro de neemias21. o livro de neemias
21. o livro de neemias
 
55 Estudo Panorâmico da Bíblia (O Livro de Neemias)
55   Estudo Panorâmico da Bíblia (O Livro de Neemias)55   Estudo Panorâmico da Bíblia (O Livro de Neemias)
55 Estudo Panorâmico da Bíblia (O Livro de Neemias)
 
Porta da fonte
Porta da fontePorta da fonte
Porta da fonte
 
Ebd central aula portas de jerusalem
Ebd central   aula portas de jerusalemEbd central   aula portas de jerusalem
Ebd central aula portas de jerusalem
 
A RESTAURAÇÃO ESPIRITUAL - NEEMIAS
A RESTAURAÇÃO ESPIRITUAL  - NEEMIASA RESTAURAÇÃO ESPIRITUAL  - NEEMIAS
A RESTAURAÇÃO ESPIRITUAL - NEEMIAS
 
Os livros de Esdras e Neemias
Os livros de Esdras e NeemiasOs livros de Esdras e Neemias
Os livros de Esdras e Neemias
 
Porta do monturo
Porta do monturoPorta do monturo
Porta do monturo
 
Neemias oração
Neemias oraçãoNeemias oração
Neemias oração
 
66 estudo panorâmico da bíblia (o livro de cantares)
66   estudo panorâmico da bíblia (o livro de cantares)66   estudo panorâmico da bíblia (o livro de cantares)
66 estudo panorâmico da bíblia (o livro de cantares)
 
Lição 3 aprendendo com as portas de jerusalém
Lição 3   aprendendo com as portas de jerusalémLição 3   aprendendo com as portas de jerusalém
Lição 3 aprendendo com as portas de jerusalém
 
3 - Aprendendo com as portas de Jerusalém
3 - Aprendendo com as portas de Jerusalém3 - Aprendendo com as portas de Jerusalém
3 - Aprendendo com as portas de Jerusalém
 
Ester
EsterEster
Ester
 
Davi o Pastorzinho
Davi o PastorzinhoDavi o Pastorzinho
Davi o Pastorzinho
 
Intercessão e batalha espiritual
Intercessão e batalha espiritualIntercessão e batalha espiritual
Intercessão e batalha espiritual
 

Semelhante a Neemias - O poder da oração

Panorama Bíblico Reis.pptx
Panorama Bíblico Reis.pptxPanorama Bíblico Reis.pptx
Panorama Bíblico Reis.pptx
wilkermenezes2
 
Adorando a Deus em Meio a Calamidade - Lição 10 - 4ºTrimestre 2016
Adorando a Deus em Meio a Calamidade - Lição 10 - 4ºTrimestre 2016Adorando a Deus em Meio a Calamidade - Lição 10 - 4ºTrimestre 2016
Adorando a Deus em Meio a Calamidade - Lição 10 - 4ºTrimestre 2016
Pr. Andre Luiz
 
Ebd aula 10 4°trim 2016 Adorando a Deus em meio a calamidade.
Ebd aula 10   4°trim 2016 Adorando a Deus em meio a calamidade.Ebd aula 10   4°trim 2016 Adorando a Deus em meio a calamidade.
Ebd aula 10 4°trim 2016 Adorando a Deus em meio a calamidade.
GIDEONE Moura Santos Ferreira
 
Aula 13 - Juízes
Aula 13 - JuízesAula 13 - Juízes
Aula 13 - Juízes
ibrdoamor
 
Lição 5 obadias - o princípio da retribuição, slides professor érick freire.
Lição 5   obadias - o princípio da retribuição, slides professor érick freire.Lição 5   obadias - o princípio da retribuição, slides professor érick freire.
Lição 5 obadias - o princípio da retribuição, slides professor érick freire.
Ebd Brasil
 
Estudos biblico 1a edição
Estudos biblico 1a ediçãoEstudos biblico 1a edição
Estudos biblico 1a edição
Suelen Marcelino
 
Adoração que agrada a deus
Adoração que agrada a deusAdoração que agrada a deus
Adoração que agrada a deus
francisco sergio costa e souza
 
Abraão: o primeiro missionário_232015
Abraão: o primeiro missionário_232015Abraão: o primeiro missionário_232015
Abraão: o primeiro missionário_232015
Gerson G. Ramos
 
Livro de Daniel introdução e parte 01
Livro de Daniel   introdução e parte 01Livro de Daniel   introdução e parte 01
Livro de Daniel introdução e parte 01
Daniel M Junior
 
Lição 2 - A crise (interna e externa) + textos_GGR
Lição 2 - A crise (interna e externa) + textos_GGRLição 2 - A crise (interna e externa) + textos_GGR
Lição 2 - A crise (interna e externa) + textos_GGR
Gerson G. Ramos
 
Livro de Daniel
Livro de Daniel Livro de Daniel
Livro de Daniel
Karla Maria
 
OS PERIGOS DA INCREDULIDADE.docx
OS PERIGOS DA INCREDULIDADE.docxOS PERIGOS DA INCREDULIDADE.docx
OS PERIGOS DA INCREDULIDADE.docx
Celso Lanes
 
Adorando a Deus em meio a calamidade.
Adorando a Deus em meio a calamidade.Adorando a Deus em meio a calamidade.
Adorando a Deus em meio a calamidade.
Márcio Martins
 
O CATIVEIRO DO REINO DO NORTE AULA EBD.pptx
O CATIVEIRO DO REINO DO NORTE AULA EBD.pptxO CATIVEIRO DO REINO DO NORTE AULA EBD.pptx
O CATIVEIRO DO REINO DO NORTE AULA EBD.pptx
ssuser9f513e
 
Esforca te
Esforca teEsforca te
Esforca te
gospel10
 
Lição 10 - A Monarquia em Israel
Lição 10 - A Monarquia em IsraelLição 10 - A Monarquia em Israel
Lição 10 - A Monarquia em Israel
Éder Tomé
 
Adorando a Deus em meio a calamidade
Adorando a Deus em meio a calamidadeAdorando a Deus em meio a calamidade
09 enc juizes reis profetas
09 enc juizes reis profetas09 enc juizes reis profetas
09 enc juizes reis profetas
Catequese Anjos dos Céus
 
Lição 512016_O conflito continua_GGR + textos_GGR
Lição 512016_O conflito continua_GGR + textos_GGRLição 512016_O conflito continua_GGR + textos_GGR
Lição 512016_O conflito continua_GGR + textos_GGR
Gerson G. Ramos
 
A Mulher que Deus usa - HULDA E MIRIÃ.pptx
A Mulher que Deus usa - HULDA E MIRIÃ.pptxA Mulher que Deus usa - HULDA E MIRIÃ.pptx
A Mulher que Deus usa - HULDA E MIRIÃ.pptx
Adina Silva
 

Semelhante a Neemias - O poder da oração (20)

Panorama Bíblico Reis.pptx
Panorama Bíblico Reis.pptxPanorama Bíblico Reis.pptx
Panorama Bíblico Reis.pptx
 
Adorando a Deus em Meio a Calamidade - Lição 10 - 4ºTrimestre 2016
Adorando a Deus em Meio a Calamidade - Lição 10 - 4ºTrimestre 2016Adorando a Deus em Meio a Calamidade - Lição 10 - 4ºTrimestre 2016
Adorando a Deus em Meio a Calamidade - Lição 10 - 4ºTrimestre 2016
 
Ebd aula 10 4°trim 2016 Adorando a Deus em meio a calamidade.
Ebd aula 10   4°trim 2016 Adorando a Deus em meio a calamidade.Ebd aula 10   4°trim 2016 Adorando a Deus em meio a calamidade.
Ebd aula 10 4°trim 2016 Adorando a Deus em meio a calamidade.
 
Aula 13 - Juízes
Aula 13 - JuízesAula 13 - Juízes
Aula 13 - Juízes
 
Lição 5 obadias - o princípio da retribuição, slides professor érick freire.
Lição 5   obadias - o princípio da retribuição, slides professor érick freire.Lição 5   obadias - o princípio da retribuição, slides professor érick freire.
Lição 5 obadias - o princípio da retribuição, slides professor érick freire.
 
Estudos biblico 1a edição
Estudos biblico 1a ediçãoEstudos biblico 1a edição
Estudos biblico 1a edição
 
Adoração que agrada a deus
Adoração que agrada a deusAdoração que agrada a deus
Adoração que agrada a deus
 
Abraão: o primeiro missionário_232015
Abraão: o primeiro missionário_232015Abraão: o primeiro missionário_232015
Abraão: o primeiro missionário_232015
 
Livro de Daniel introdução e parte 01
Livro de Daniel   introdução e parte 01Livro de Daniel   introdução e parte 01
Livro de Daniel introdução e parte 01
 
Lição 2 - A crise (interna e externa) + textos_GGR
Lição 2 - A crise (interna e externa) + textos_GGRLição 2 - A crise (interna e externa) + textos_GGR
Lição 2 - A crise (interna e externa) + textos_GGR
 
Livro de Daniel
Livro de Daniel Livro de Daniel
Livro de Daniel
 
OS PERIGOS DA INCREDULIDADE.docx
OS PERIGOS DA INCREDULIDADE.docxOS PERIGOS DA INCREDULIDADE.docx
OS PERIGOS DA INCREDULIDADE.docx
 
Adorando a Deus em meio a calamidade.
Adorando a Deus em meio a calamidade.Adorando a Deus em meio a calamidade.
Adorando a Deus em meio a calamidade.
 
O CATIVEIRO DO REINO DO NORTE AULA EBD.pptx
O CATIVEIRO DO REINO DO NORTE AULA EBD.pptxO CATIVEIRO DO REINO DO NORTE AULA EBD.pptx
O CATIVEIRO DO REINO DO NORTE AULA EBD.pptx
 
Esforca te
Esforca teEsforca te
Esforca te
 
Lição 10 - A Monarquia em Israel
Lição 10 - A Monarquia em IsraelLição 10 - A Monarquia em Israel
Lição 10 - A Monarquia em Israel
 
Adorando a Deus em meio a calamidade
Adorando a Deus em meio a calamidadeAdorando a Deus em meio a calamidade
Adorando a Deus em meio a calamidade
 
09 enc juizes reis profetas
09 enc juizes reis profetas09 enc juizes reis profetas
09 enc juizes reis profetas
 
Lição 512016_O conflito continua_GGR + textos_GGR
Lição 512016_O conflito continua_GGR + textos_GGRLição 512016_O conflito continua_GGR + textos_GGR
Lição 512016_O conflito continua_GGR + textos_GGR
 
A Mulher que Deus usa - HULDA E MIRIÃ.pptx
A Mulher que Deus usa - HULDA E MIRIÃ.pptxA Mulher que Deus usa - HULDA E MIRIÃ.pptx
A Mulher que Deus usa - HULDA E MIRIÃ.pptx
 

Último

5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
PIB Penha
 
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
PIB Penha
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
nadeclarice
 
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.pptPALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
FranciscoAudisio2
 
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.pptA VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
FranciscoAudisio2
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdfauxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
EzeirAlvesdaSilva
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
Rogério Augusto Ayres de Araujo
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
AlexandreCarvalho858758
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
SanturioTacararu
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
DavidBertelli3
 
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptxO MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
valneirocha
 
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
PIB Penha
 
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
PIB Penha
 
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
PIB Penha
 
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
OBrasilParaCristoRad
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
Marta Gomes
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Ricardo Azevedo
 

Último (20)

5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
 
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
 
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.pptPALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
 
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.pptA VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdfauxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
 
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptxO MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
 
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
 
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
 
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
 
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
 

Neemias - O poder da oração

  • 2.  Manual de Restauração;  Refere-se a restauração da muralha de Jerusalém;  Reparação da vida espiritual, familiar, polít ica e eclesiástica.
  • 3.  Início História de Israel: aliança que Deus fez com Abraão (GN 12:2);  1000 anos depois: Israel é reconhecida no cenário mundial como nação, nos reinados de Saul, Davi e Salomão.  Reino de Davi: estabeleceu Jerusalém, próspero e permaneceu firme na fé até a morte.
  • 4.  Reino de Salomão: trouxe mais prosperidade ainda aos judeus, porém apostatou e cometeu o pecado da idolatria...Os judeus o seguiram!!! Quebrando assim a aliança feita com Deus;  Morte de Salomão = reino dividido: Norte (Samaria)- tribo de Israel e Sul (Jerusalém)- tribo de Judá;  Reino do Norte: Deus permitiu que os assírios invadissem por causa do pecado da idolatria;  Reino do Sul: também se desviram de Deus e Nabucodonosor, rei da Babilônia invade Jerusalém, queima o templo e destrói toda a cidade, derrubando o MURO ao redor;  Judeus sobreviventes são levados cativos para a Babilônia;  Império Medo-Persa conquistou Babilônia;  Deus não esquece suas promessas e toca o coração do rei Ciro e permite que o judeus voltem para sua terra.
  • 5. Período de 100 anos, os judeus retornam em 3 levas: 1) liderança de Zorobabel, 2) liderados por Esdras, 3) 13 anos depois liderados por Neemias. E aí começa a história de Neemias!!!
  • 7. NEEMIAS  Neemias = Deus consola  Grande intercessor, porque viveu perto de Deus  Era copeiro, bem sucedido, posição com grande privilégio e responsabilidade  Copeiro do Rei Artaxerxes em Susã na Pérsia passa a ser Governador de Jerusalém  Líder que mudou a história de uma nação  Segredo para o sucesso: ORAÇÃO  Bem sucedido porque dependeu de Deus
  • 8. Hanani, um de seus irmãos, regressou de Judá com um grupo de judeus e Neemias questiona sobre o restante do povo e sobre a real condição da cidade amada. Enquanto pensava em Jerusalém, Neemias ouvia o breve relatório do irmão, dizendo a respeito dos sobreviventes que viviam em miséria e desprezo, ou seja, “quebradas e caindo aos pedaços”....Relatava também que os muros estavam em ruínas e as portas queimadas! Ele não se conformavam de as pessoas viverem em ruínas e aceitarem esta realidade... Depois de ouvir tudo isso, Neemias senta, chora , lamenta, ora e jejua (jejum era só uma vez ao ano, no dia da Expiação...Mas ele absteve-se de comida por vários dias!)
  • 9. 1) Intensidade: investiu tempo em uma prolongada petição e intercessão; 2) Honestidade: não tentou inventar uma desculpa para seu povo...Usou o pronome “nós” e não “eles”, se identificando com uma geração que sequer havia conhecido!!! 3) Urgência: ele não tentou suavizar o pecado e reconheceu que todos eram culpados ante Deus, implorando a Deus uma solução urgente!
  • 10. “ Você se preocupa com as pessoas que necessitam de sua ajuda ou até mesmo de sua oração?” Hoje as pessoas são frias e nada lhes toca o coração!!! “O que você precisa reconstruir hoje? O que tem que ser modificado em sua vida para isso?” Antes de pedir a Deus para reconstruir, você precisa se preocupar com o problema!!!
  • 11. Adoramos a Deus por quem Ele é e não pelo que Ele faz!!! 1) Reconhece a soberania de Deus; 2) Refere-se a si mesmo como servo do Senhor; 3) Reconhece que Deus está acima de tudo e de todas as coisas 4) Menciona a Deus como grande e terrível: devemos honrálo, respeitá-lo e temê-lo...Devemos confiar com temor (medo) e tremor (respeito/amor) 5) Crê em Deus como verdadeiro e fiel Artaxerxes era seu chefe na terra, o rei, poderoso e temível na terra, mas comparado a Deus não era nada! Estava em Susã, pensando em Jerusalém...
  • 13. Ambas as cidades: -Uma era rica e outra pobre... -Uma era forte e outra fraca... -Uma orgulhosa e outra quebrada!!!
  • 14. Oração Pv 28:9...Oração abominável Temos que reconhecer nossos pecados para sermos justificados. Portanto, para confessarmos nossos pecados e realizarmos uma oração saudável, é preciso: 1) Identificar o pecado 2) Confessarmos 3) Abandonarmos o pecado Remorso: quando temos medo das consequências. Ex: Judas Arrependimento: quando é sincero, de coração, sem medo das consequências que o pecado nos levou!!! Ex: Pedro
  • 15. “Você está tentando esconder alguma coisa errada hoje? Então, ele seu coração a Deus, confesse, se arrependa e abandone o erro, antes que ele acabe sendo exposto!!!”
  • 16. Há mais de 7000 promessas de Deus na Bíblia...para todas as situações, circunstâncias e necessidades. Quanto mais conhecermos da Palavra de Deus, mais hábeis estaremos para orar com confiança nas promessas divinas. Em 1Jo 5:14 diz, que se pedirmos alguma coisa com a vontade do Pai, certamente nos ouvirá! Confie em Deus, se aproxime através da oração, com temor, respeito e tremor e o mais Ele fará.
  • 17. “Você é tão confiante nas promessas de Deus quanto Neemias era? Se não, o que falta em você para conseguir?” Deus tem aliança conosco...Aliança é eterna, não é como um contrato que pode ser quebrado!!! Neemias sabia que Deus cumpriria sua aliança de amor com seu povo e também sabia que apesar de Deus não precisar de sua ajuda, ele estava pronto a envolver-se... Você quer sua benção...Mas está disposto a envolver-se verdadeiramente no que for preciso, abandonar tudo aquilo que não agrada a Deus, passar pela provação que for? Em caso afirmativo, então aguarde, pois sua benção também em breve virá!!!
  • 18. ORAR não é conseguir que a vontade do homem seja feita no céu e sim que a VONTADE DE DEUS seja feita na terra!!! Deus precisa de pessoas que estejam envolvidas, dispostas a serem usadas por Ele. CADA UM DE NÓS SOMOS CAPAZES DE SERVIR A DEUS DE ALGUMA FORMA!!! Neemias não orou para que Deus enviasse alguém para ajudar e sim disse: “Eis-me aqui Senhor, enviame a mim!
  • 19. Quando oramos, Deus nos orienta a tudo o que devemos fazer, como fazer e quando fazer. A oração é a ferramenta mais importante que temos para o cumprimento de nossa missão no mundo. As pessoas podem recusar nosso amor e mensagem, porém, não tem defesas contra nossas orações. PORTANTO, OREM COMO SE TUDO DEPENDESSE DE DEUS E ENTÃO TRABALHEM COMO SE TUDO DEPENDESSE DE VOCÊS!!! FELIZ SÁBADO PETIÇÕES! E QUE DEUS ABENÇOE SEUS PLANOS E CARLA NELIDE G. Z. BALDERRAMA