SlideShare uma empresa Scribd logo
O autor
O autor
Antoine de Saint-Exupéry foi um escritor, ilustrador e piloto francês.
Ficou conhecido por escrever o livro “O Pequeno Príncipe”, um clássico da literatura, publicado
em 1943, e também foi piloto na Segunda Guerra Mundial.
Nasceu em Lyon, França, no dia 29 de junho de 1900, filho do conde Jean Saint-Exupéry e da
condessa Marie Fascolombre.
Estudou no colégio dos Maristas em Friburgo, na Suíça. Em 1921, iniciou o serviço militar no
Regimento de Aviação de Estrasburgo.
Em 1922 recebeu o brevê de piloto, com o posto de subtenente da reserva. Em 1926, é admitido
na Aéropostale, onde começa sua carreira como piloto de linha, voando entre Toulouse,
Casablanca e Dacar.
Escreveu algumas obras, caracterizadas por elementos de aviação e guerra, entre elas, “O
Aviador” (1926), “Voo Noturno” (1931) e “Piloto de Guerra” (1942), além de artigos para jornais e
revistas, entre eles, a Guerra Civil Espanhola e a ocupação alemã da França. “O Pequeno Príncipe”
(1943) foi publicado nos Estados Unidos, na época em que esteve exilado.
Antoine de Saint-Exupéry faleceu em um acidente de avião durante uma missão de
reconhecimento, no dia 31 de julho de 1944. Seu corpo nunca foi encontrado. Em 2004, os
destroços do avião que pilotava foram achados a poucos quilômetros da costa de Marselha, na
França.
• O livro de Saint-Exupéry mostra-se uma obra
aparentemente simples ao seu expectador,
porem, contem alto teor filosófico e poético,
despertando a reconsideração de valores que
perdemos com o tempo, e nos traz de
encontro com nosso eu criança. Faz critica ao
homem moderno e seus valores,
demonstrando através de personagens e
ilustrações as preocupações das “pessoas
grandes’’.
A critica
O livro
Personagens
• O Pequeno Príncipe: O personagem que dá o nome ao livro é um dos dois
protagonistas da história. Esta criança vem do asteroide 325 (conhecido na Terra
como B-612) e deixa a sua casa e a sua querida rosa, viajando pelo Universo. Nos
vários planetas que visita, tem contato pela primeira vez com adultos e fica
espantado com o comportamento adulto e suas incoerências. O Pequeno Príncipe
representa a infância inconsciente dentro de cada adulto, simbolizando
sentimentos de amor, esperança e inocência.
• O Piloto: Assume o protagonismo da história juntamente com o Pequeno Príncipe,
e tem a função de narrador. Quando era criança, o piloto tinha o sonho de ser um
artista, mas foi desencorajado por adultos à sua volta. Apesar disso, o piloto faz
vários desenhos para o Pequeno Príncipe e revela que a sua visão do mundo é
mais parecida com a de uma criança. Simboliza a atitude de perseguir e lutar pelos
sonhos. A sua busca pelo poço no deserto revela a importância de aprender as
lições através da exploração pessoal.
• A Rosa: Elemento que é objeto do amor do Pequeno Príncipe, mas graças ao seu
comportamento contraditório faz com que ele parta em viagem. Tem uma atitude
melodramática e orgulhosa e é simultaneamente convencida e ingênua. O
Pequeno Príncipe cede aos seus caprichos e cuida muito bem da Rosa, e a sua
memória faz com que queira regressar ao seu lar. Simboliza o amor que deve ser
cultivado e cuidado. Apresenta características humanas, tanto boas como más.
• A Raposa: Aparece na história de forma repentina e misteriosa e estabelece um
relacionamento de amizade com o Príncipe. Apesar de pedir para ser domada pelo
seu amigo, a raposa atua não só como pupila, mas como sua tutora, ensinando-lhe
valiosas lições. Representa a sabedoria pois ensina valiosas lições ao Pequeno
Príncipe, sendo as mais importantes: só o coração consegue ver corretamente; o
tempo que o Pequeno Príncipe passou longe do seu planeta fez com que
valorizasse mais a Rosa; o amor implica uma responsabilidade.
• O Carneiro e a Caixa : Quando o Pequeno Príncipe pediu ao Piloto para desenhar
um carneiro, não ficou satisfeito com o resultado. Assim, o Piloto desenhou uma
caixa, afirmando que dentro dela vivia o carneiro que o Pequeno Príncipe tinha
pedido para desenhar. Simboliza o poder da imaginação, capaz de ajudar a
contornar problemas que aparecem no dia a dia. O Pequeno Príncipe fica
preocupado que o carneiro coma a sua Rosa. Por esse motivo, o carneiro
representa a dualidade da entrega do amor: dá prazer, mas também pode ser uma
porta para o sofrimento.
• Elefante dentro da Jiboia: Este é um desenho feito pelo Piloto e que é revelado ao
Pequeno Príncipe. Inicialmente os adultos não entendiam o desenho e o
confundiam com um chapéu, porque a jiboia que comeu o elefante assumiu a sua
forma. Para explicar o desenho, o Piloto fez uma segunda versão, um raio X que
revela o elefante dentro da jiboia. Esta ilustração pretende demonstrar que nem
sempre aquilo que vemos é a realidade. Assim como o primeiro desenho parecia
para muitos um chapéu, na vida, muitas coisas não são o que parecem à primeira
vista.
• A Serpente: Este é o primeiro personagem que o Pequeno Príncipe encontra na
Terra. É possível fazer um paralelismo com a serpente do livro e a serpente da
Bíblia, que convenceu Adão e Eva a comer o fruto proibido, o que resultou na
expulsão do Éden. É responsável por enviar o Pequeno Príncipe à sua casa através
da sua mordida venenosa. Representa o fenômeno da morte e apesar de falar por
enigmas, não requer tanta interpretação como outros personagens, porque fala
com franqueza.
• O Rei: O Pequeno Príncipe encontra o Rei no primeiro planeta que visita. Apesar
de pensar que ele governa todo o Universo, o seu poder é vazio, porque ele só
pode dar ordenar coisas que aconteceriam mesmo sem que ele mandasse. Ele faz
tudo para que o Pequeno Príncipe ficasse com ele, mas como não consegue, o
nomeia seu embaixador quando ele vai embora. É mandão mas tem um bom
coração e ensina a lição que “é preciso exigir de cada um o que cada um pode
dar”.
• O Bêbado: Elemento envolvido em tristeza que afirma que bebe para esquecer a
vergonha de beber. O Pequeno Príncipe fica com pena dele, mas ao mesmo tempo
fica intrigado com a sua atitude perante a vida. Representa a ignorância e as
pessoas que tentam fugir da realidade ou resolver um determinado problema
através de um vício.
• O Homem de Negócios: Completamente envolvido nos seus cálculos, o Homem de
Negócios quase não nota a presença do Pequeno Príncipe. Este personagem se
apropria das estrelas, afirmando ser mais rico desse jeito. O Pequeno Príncipe
entende que a sua lógica é parecida com a do Bêbado e afirma que não vale a
pena ser dono de alguma coisa se não se cuida delas. Tem a função de caricatura
dos adultos, que muitas vezes estão tão envolvidos nos seus negócios que não
conseguem aproveitar a vida. É o único personagem criticado abertamente pelo
Pequeno Príncipe.
• O Acendedor de Lampiões: Inicialmente o Pequeno Príncipe pensa que é apenas
mais uma pessoa com comportamento ridículo e sem propósito. No entanto, ao
verificar a devoção e empenho no seu trabalho, chega a admirá-lo. Tem a tarefa de
acender o lampião de noite e apagá-lo de dia, mas o planeta gira muito rápido e o
Sol se põe a cada minuto, o que faz com que o seu trabalho seja extenuante.
Simboliza as pessoas que cumprem determinadas tarefas sem pensamento crítico,
muitas vezes fazendo coisas sem sentido ou sem entender porquê.
• O Geógrafo: Um homem com bastante conhecimento geográfico e que escreve
vários livros. Não obstante a sua inteligência sobre outro lugares, não conhece
nada sobre o seu próprio planeta, afirmando que não é a sua função explorá-lo. É
ele que recomenda ao Pequeno Príncipe uma visita ao planeta Terra. Quando o
Geógrafo revela que não estuda as flores porque elas não duram para sempre, o
Pequeno Príncipe fica preocupado e se arrepende de tê-la deixado.
• O Astrônomo: O astrônomo turco foi o primeiro humano a descobrir o asteroide B-
612, a casa do Pequeno Príncipe. Quando este personagem fez esta descoberta,
ninguém acreditou porque ele vestia roupas típicas turcas. No entanto, foi ouvido
quando anos mais tarde fez a apresentação com roupas ocidentais. Representa o
problema da xenofobia e racismo na sociedade, onde pessoas são julgadas de
acordo com a sua roupa, raça ou local de nascimento.
• O Vaidoso É o único habitante no seu planeta e tem uma enorme necessidade de
ser reconhecido e elogiado pelos outros. Ele pergunta se o Pequeno Príncipe o
admira e pede para que ele diga que é o mais inteligente, mais bonito e mais rico
do planeta, o que é estranho par ao protagonista, já que o vaidoso é a única
pessoa do planeta. Este personagem ensina que nós não podemos depender dos
elogios dos outros para encontrarmos o nosso valor.
Contexto historico
• Em O Pequeno Príncipe, encontra-se, em sua simplicidade, um alto teor
poético e questões que nos geram reflexões em relação à atitudes, ao
modo de vermos as coisas e o tanto que complicamos e rotulamos tudo.
Antoine de Saint-Exupéry, por ser um aviador francês e ter viajado por
muitos lugares, conheceu muitas pessoas e culturas diferentes, o que
influenciou bastante no livro, no olhar que ele tinha voltado à vida e os
homens. Com ilustrações limpas, o livro é muito indicado para crianças,
mas antes que nos enganemos pelo seu porte, essa obra é
principalmente, voltada para adultos, é um meio de reflexão sobre seus
atos, um meio de reaver e reanalisar sua criança interior. Um dos pontos
acentuados no mesmo, é sobre resgatar nossa infância, não pelo lado
imaturo, mas pelo lado puro, e isso nos faz refletir sobre o quanto temos
atitudes insignificantes ou até mesmo erradas.
Legado e
referencias• O Pequeno Príncipe (Le Petit Prince) – 2015
• 20 de agosto de 2015 (1 h 47min)
• Direção: Mark Osborne
• Gêneros Animação, Família
• Nacionalidade: França
• Uma garota acaba de se mudar com a mãe, uma controladora
obsessiva que deseja definir antecipadamente todos os passos
da filha para que ela seja aprovada em uma escola
conceituada. Entretanto, um acidente provocado por seu
vizinho faz com que a hélice de um avião abra um enorme
buraco em sua casa. Curiosa em saber como o objeto parou ali, ela decide
investigar. Logo conhece e se torna amiga de seu
novo vizinho, um senhor que lhe conta a
história de um
pequeno príncipe que vive em um asteroide com sua rosa e, um
dia, encontrou um aviador perdido no deserto em plena Terra.
• O Pequeno Príncipe (The Little Prince) - 1974
• Um menino cai na Terra vendo de outro planeta. Trata-se de um
pequeno príncipe, que vaga pelo deserto do Saara até encontrar
um piloto que acaba de sofrer um acidente com seu avião. Os
dois desenvolvem uma grande amizade, nutrida por histórias
fantasiosas e muitas mensagens de solidariedade e
companheirismo.
• As Aventuras do Pequeno Príncipe (Hoshi no
Ouji Sama Petit Prince) - Tv Asahi
• O Pequeno Príncipe (Le Petit Prince) – Editora
Agir, 2008
• França, 2008
• Roteiro: Antoine de Saint-Exupéry,adaptado
por Joann Sfar
• Arte: Joann Sfar
Cores: Brigitte Findakly
• Um livro para criança? Com certeza um clássico para
todas as crianças e para aquele que as guardam dentro
do coração o pequeno príncipe retoma a alegria e a
inocência que traz a infância colocando o próprio leitor
como personagem principal da sua própria história e
por esse fato foi traduzido em mais de oitenta línguas
diferentes e cativando leitores no mundo todo e de
todas as idades . A obra devolve a casa um o mistério
da infância, para que novamente possa ser descoberto
proporcionando o encontro entre homem-menino
,mulher - menina o velho e o jovem .
• Gabriel Cassiano
• Gabriel Marcelo
• Geovanna marine
• Natalia oliveira
• Vitoria Cassiano
• Vitoria Feliciano
• Yasmin Jordão

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Histórias em quadrinhos (conteúdo mais completo)
Histórias em quadrinhos (conteúdo mais completo)Histórias em quadrinhos (conteúdo mais completo)
Histórias em quadrinhos (conteúdo mais completo)
jpsales
 
Literatura de cordel
Literatura de cordelLiteratura de cordel
Literatura de cordel
Gracita Fraga
 
Fábulas 1
Fábulas 1Fábulas 1
Crônica
CrônicaCrônica
Crônica
Valeria Nunes
 
Tipologia textual
Tipologia textualTipologia textual
Tipologia textual
Ana Claudia André
 
Carlos Drummond de Andrade
Carlos Drummond de AndradeCarlos Drummond de Andrade
Carlos Drummond de Andrade
Adriana Masson
 
AULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTA
AULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTAAULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTA
AULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTA
Marcelo Cordeiro Souza
 
Passos para a redação do enem
Passos para a redação do enemPassos para a redação do enem
Passos para a redação do enem
Luciene Gomes
 
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURAAULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
Marcelo Cordeiro Souza
 
Redação: Fábula, Parábola e Apólogo
Redação: Fábula, Parábola e ApólogoRedação: Fábula, Parábola e Apólogo
Redação: Fábula, Parábola e Apólogo
7 de Setembro
 
Aula 04 variacao linguistica
Aula 04   variacao linguisticaAula 04   variacao linguistica
Aula 04 variacao linguistica
Marcia Simone
 
Aula intertextualidade
Aula intertextualidadeAula intertextualidade
Aula intertextualidade
Abrahão Costa de Freitas
 
Estrutura da Notícia
Estrutura da NotíciaEstrutura da Notícia
Estrutura da Notícia
sextoD
 
Intertextualidade
Intertextualidade Intertextualidade
Intertextualidade
Denise
 
Modernismo
Modernismo Modernismo
Modernismo
Cláudia Heloísa
 
Arcadismo no Brasil
Arcadismo no BrasilArcadismo no Brasil
Arcadismo no Brasil
Rayane Anchieta
 
Cordel
CordelCordel
Carta Pessoal
Carta PessoalCarta Pessoal
Carta Pessoal
flicts
 
Aula quarto de despejo
Aula quarto de despejoAula quarto de despejo
Aula quarto de despejo
Fabiana Fioretti
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Jose Manuel Alho
 

Mais procurados (20)

Histórias em quadrinhos (conteúdo mais completo)
Histórias em quadrinhos (conteúdo mais completo)Histórias em quadrinhos (conteúdo mais completo)
Histórias em quadrinhos (conteúdo mais completo)
 
Literatura de cordel
Literatura de cordelLiteratura de cordel
Literatura de cordel
 
Fábulas 1
Fábulas 1Fábulas 1
Fábulas 1
 
Crônica
CrônicaCrônica
Crônica
 
Tipologia textual
Tipologia textualTipologia textual
Tipologia textual
 
Carlos Drummond de Andrade
Carlos Drummond de AndradeCarlos Drummond de Andrade
Carlos Drummond de Andrade
 
AULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTA
AULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTAAULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTA
AULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTA
 
Passos para a redação do enem
Passos para a redação do enemPassos para a redação do enem
Passos para a redação do enem
 
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURAAULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
 
Redação: Fábula, Parábola e Apólogo
Redação: Fábula, Parábola e ApólogoRedação: Fábula, Parábola e Apólogo
Redação: Fábula, Parábola e Apólogo
 
Aula 04 variacao linguistica
Aula 04   variacao linguisticaAula 04   variacao linguistica
Aula 04 variacao linguistica
 
Aula intertextualidade
Aula intertextualidadeAula intertextualidade
Aula intertextualidade
 
Estrutura da Notícia
Estrutura da NotíciaEstrutura da Notícia
Estrutura da Notícia
 
Intertextualidade
Intertextualidade Intertextualidade
Intertextualidade
 
Modernismo
Modernismo Modernismo
Modernismo
 
Arcadismo no Brasil
Arcadismo no BrasilArcadismo no Brasil
Arcadismo no Brasil
 
Cordel
CordelCordel
Cordel
 
Carta Pessoal
Carta PessoalCarta Pessoal
Carta Pessoal
 
Aula quarto de despejo
Aula quarto de despejoAula quarto de despejo
Aula quarto de despejo
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 

Semelhante a livro pequeno príncipe

O principezinho
O principezinhoO principezinho
O principezinho
IsabelPereira2010
 
Análise Crítica - O Pequeno Príncipe
Análise Crítica -  O Pequeno PríncipeAnálise Crítica -  O Pequeno Príncipe
Análise Crítica - O Pequeno Príncipe
Luísa Teixeira
 
O principezinho.docx resumo2
O principezinho.docx resumo2O principezinho.docx resumo2
O principezinho.docx resumo2
Elisa Dias
 
O principezinho mariana macedo
O principezinho   mariana macedoO principezinho   mariana macedo
O principezinho mariana macedo
fantas45
 
PortefóLio1
PortefóLio1PortefóLio1
PortefóLio
PortefóLioPortefóLio
Portefólio modificado
Portefólio modificadoPortefólio modificado
Portefólio modificado
VANIAANAFREITAS
 
PortefóLio
PortefóLioPortefóLio
O pequeno príncipe
O pequeno príncipeO pequeno príncipe
O pequeno príncipe
Silvia Fernandes
 
O principezinho mariana guia
O principezinho   mariana guiaO principezinho   mariana guia
O principezinho mariana guia
fantas45
 
O principezinho rodrigo cordeiro
O principezinho   rodrigo cordeiroO principezinho   rodrigo cordeiro
O principezinho rodrigo cordeiro
fantas45
 
Principezinho
PrincipezinhoPrincipezinho
Biblioteca boletim nº 9
Biblioteca   boletim nº 9Biblioteca   boletim nº 9
Biblioteca boletim nº 9
bibdjosei2006
 
Concepção de common x gentleman na obra grandes esperanças
Concepção de common x gentleman na obra grandes esperançasConcepção de common x gentleman na obra grandes esperanças
Concepção de common x gentleman na obra grandes esperanças
Marta Matos
 
Oliver twist ficha
Oliver twist fichaOliver twist ficha
Oliver twist ficha
ziquinha
 
O principezinho jl
O principezinho jlO principezinho jl
O principezinho jl
João Lima
 
Doc 11 resumo do principezinho
Doc 11  resumo do principezinhoDoc 11  resumo do principezinho
Doc 11 resumo do principezinho
helena frança
 
1º estudo de interpretação de texto - 7º ano
1º estudo de interpretação de texto - 7º ano1º estudo de interpretação de texto - 7º ano
1º estudo de interpretação de texto - 7º ano
Luiza Collet
 
RUDAMON
RUDAMONRUDAMON
A narrativa
A narrativa A narrativa
A narrativa
labteotonio
 

Semelhante a livro pequeno príncipe (20)

O principezinho
O principezinhoO principezinho
O principezinho
 
Análise Crítica - O Pequeno Príncipe
Análise Crítica -  O Pequeno PríncipeAnálise Crítica -  O Pequeno Príncipe
Análise Crítica - O Pequeno Príncipe
 
O principezinho.docx resumo2
O principezinho.docx resumo2O principezinho.docx resumo2
O principezinho.docx resumo2
 
O principezinho mariana macedo
O principezinho   mariana macedoO principezinho   mariana macedo
O principezinho mariana macedo
 
PortefóLio1
PortefóLio1PortefóLio1
PortefóLio1
 
PortefóLio
PortefóLioPortefóLio
PortefóLio
 
Portefólio modificado
Portefólio modificadoPortefólio modificado
Portefólio modificado
 
PortefóLio
PortefóLioPortefóLio
PortefóLio
 
O pequeno príncipe
O pequeno príncipeO pequeno príncipe
O pequeno príncipe
 
O principezinho mariana guia
O principezinho   mariana guiaO principezinho   mariana guia
O principezinho mariana guia
 
O principezinho rodrigo cordeiro
O principezinho   rodrigo cordeiroO principezinho   rodrigo cordeiro
O principezinho rodrigo cordeiro
 
Principezinho
PrincipezinhoPrincipezinho
Principezinho
 
Biblioteca boletim nº 9
Biblioteca   boletim nº 9Biblioteca   boletim nº 9
Biblioteca boletim nº 9
 
Concepção de common x gentleman na obra grandes esperanças
Concepção de common x gentleman na obra grandes esperançasConcepção de common x gentleman na obra grandes esperanças
Concepção de common x gentleman na obra grandes esperanças
 
Oliver twist ficha
Oliver twist fichaOliver twist ficha
Oliver twist ficha
 
O principezinho jl
O principezinho jlO principezinho jl
O principezinho jl
 
Doc 11 resumo do principezinho
Doc 11  resumo do principezinhoDoc 11  resumo do principezinho
Doc 11 resumo do principezinho
 
1º estudo de interpretação de texto - 7º ano
1º estudo de interpretação de texto - 7º ano1º estudo de interpretação de texto - 7º ano
1º estudo de interpretação de texto - 7º ano
 
RUDAMON
RUDAMONRUDAMON
RUDAMON
 
A narrativa
A narrativa A narrativa
A narrativa
 

livro pequeno príncipe

  • 1.
  • 3. O autor Antoine de Saint-Exupéry foi um escritor, ilustrador e piloto francês. Ficou conhecido por escrever o livro “O Pequeno Príncipe”, um clássico da literatura, publicado em 1943, e também foi piloto na Segunda Guerra Mundial. Nasceu em Lyon, França, no dia 29 de junho de 1900, filho do conde Jean Saint-Exupéry e da condessa Marie Fascolombre. Estudou no colégio dos Maristas em Friburgo, na Suíça. Em 1921, iniciou o serviço militar no Regimento de Aviação de Estrasburgo. Em 1922 recebeu o brevê de piloto, com o posto de subtenente da reserva. Em 1926, é admitido na Aéropostale, onde começa sua carreira como piloto de linha, voando entre Toulouse, Casablanca e Dacar. Escreveu algumas obras, caracterizadas por elementos de aviação e guerra, entre elas, “O Aviador” (1926), “Voo Noturno” (1931) e “Piloto de Guerra” (1942), além de artigos para jornais e revistas, entre eles, a Guerra Civil Espanhola e a ocupação alemã da França. “O Pequeno Príncipe” (1943) foi publicado nos Estados Unidos, na época em que esteve exilado. Antoine de Saint-Exupéry faleceu em um acidente de avião durante uma missão de reconhecimento, no dia 31 de julho de 1944. Seu corpo nunca foi encontrado. Em 2004, os destroços do avião que pilotava foram achados a poucos quilômetros da costa de Marselha, na França.
  • 4. • O livro de Saint-Exupéry mostra-se uma obra aparentemente simples ao seu expectador, porem, contem alto teor filosófico e poético, despertando a reconsideração de valores que perdemos com o tempo, e nos traz de encontro com nosso eu criança. Faz critica ao homem moderno e seus valores, demonstrando através de personagens e ilustrações as preocupações das “pessoas grandes’’. A critica
  • 6. Personagens • O Pequeno Príncipe: O personagem que dá o nome ao livro é um dos dois protagonistas da história. Esta criança vem do asteroide 325 (conhecido na Terra como B-612) e deixa a sua casa e a sua querida rosa, viajando pelo Universo. Nos vários planetas que visita, tem contato pela primeira vez com adultos e fica espantado com o comportamento adulto e suas incoerências. O Pequeno Príncipe representa a infância inconsciente dentro de cada adulto, simbolizando sentimentos de amor, esperança e inocência. • O Piloto: Assume o protagonismo da história juntamente com o Pequeno Príncipe, e tem a função de narrador. Quando era criança, o piloto tinha o sonho de ser um artista, mas foi desencorajado por adultos à sua volta. Apesar disso, o piloto faz vários desenhos para o Pequeno Príncipe e revela que a sua visão do mundo é mais parecida com a de uma criança. Simboliza a atitude de perseguir e lutar pelos sonhos. A sua busca pelo poço no deserto revela a importância de aprender as lições através da exploração pessoal.
  • 7. • A Rosa: Elemento que é objeto do amor do Pequeno Príncipe, mas graças ao seu comportamento contraditório faz com que ele parta em viagem. Tem uma atitude melodramática e orgulhosa e é simultaneamente convencida e ingênua. O Pequeno Príncipe cede aos seus caprichos e cuida muito bem da Rosa, e a sua memória faz com que queira regressar ao seu lar. Simboliza o amor que deve ser cultivado e cuidado. Apresenta características humanas, tanto boas como más. • A Raposa: Aparece na história de forma repentina e misteriosa e estabelece um relacionamento de amizade com o Príncipe. Apesar de pedir para ser domada pelo seu amigo, a raposa atua não só como pupila, mas como sua tutora, ensinando-lhe valiosas lições. Representa a sabedoria pois ensina valiosas lições ao Pequeno Príncipe, sendo as mais importantes: só o coração consegue ver corretamente; o tempo que o Pequeno Príncipe passou longe do seu planeta fez com que valorizasse mais a Rosa; o amor implica uma responsabilidade. • O Carneiro e a Caixa : Quando o Pequeno Príncipe pediu ao Piloto para desenhar um carneiro, não ficou satisfeito com o resultado. Assim, o Piloto desenhou uma caixa, afirmando que dentro dela vivia o carneiro que o Pequeno Príncipe tinha pedido para desenhar. Simboliza o poder da imaginação, capaz de ajudar a contornar problemas que aparecem no dia a dia. O Pequeno Príncipe fica preocupado que o carneiro coma a sua Rosa. Por esse motivo, o carneiro representa a dualidade da entrega do amor: dá prazer, mas também pode ser uma porta para o sofrimento.
  • 8. • Elefante dentro da Jiboia: Este é um desenho feito pelo Piloto e que é revelado ao Pequeno Príncipe. Inicialmente os adultos não entendiam o desenho e o confundiam com um chapéu, porque a jiboia que comeu o elefante assumiu a sua forma. Para explicar o desenho, o Piloto fez uma segunda versão, um raio X que revela o elefante dentro da jiboia. Esta ilustração pretende demonstrar que nem sempre aquilo que vemos é a realidade. Assim como o primeiro desenho parecia para muitos um chapéu, na vida, muitas coisas não são o que parecem à primeira vista. • A Serpente: Este é o primeiro personagem que o Pequeno Príncipe encontra na Terra. É possível fazer um paralelismo com a serpente do livro e a serpente da Bíblia, que convenceu Adão e Eva a comer o fruto proibido, o que resultou na expulsão do Éden. É responsável por enviar o Pequeno Príncipe à sua casa através da sua mordida venenosa. Representa o fenômeno da morte e apesar de falar por enigmas, não requer tanta interpretação como outros personagens, porque fala com franqueza. • O Rei: O Pequeno Príncipe encontra o Rei no primeiro planeta que visita. Apesar de pensar que ele governa todo o Universo, o seu poder é vazio, porque ele só pode dar ordenar coisas que aconteceriam mesmo sem que ele mandasse. Ele faz tudo para que o Pequeno Príncipe ficasse com ele, mas como não consegue, o nomeia seu embaixador quando ele vai embora. É mandão mas tem um bom coração e ensina a lição que “é preciso exigir de cada um o que cada um pode dar”.
  • 9. • O Bêbado: Elemento envolvido em tristeza que afirma que bebe para esquecer a vergonha de beber. O Pequeno Príncipe fica com pena dele, mas ao mesmo tempo fica intrigado com a sua atitude perante a vida. Representa a ignorância e as pessoas que tentam fugir da realidade ou resolver um determinado problema através de um vício. • O Homem de Negócios: Completamente envolvido nos seus cálculos, o Homem de Negócios quase não nota a presença do Pequeno Príncipe. Este personagem se apropria das estrelas, afirmando ser mais rico desse jeito. O Pequeno Príncipe entende que a sua lógica é parecida com a do Bêbado e afirma que não vale a pena ser dono de alguma coisa se não se cuida delas. Tem a função de caricatura dos adultos, que muitas vezes estão tão envolvidos nos seus negócios que não conseguem aproveitar a vida. É o único personagem criticado abertamente pelo Pequeno Príncipe. • O Acendedor de Lampiões: Inicialmente o Pequeno Príncipe pensa que é apenas mais uma pessoa com comportamento ridículo e sem propósito. No entanto, ao verificar a devoção e empenho no seu trabalho, chega a admirá-lo. Tem a tarefa de acender o lampião de noite e apagá-lo de dia, mas o planeta gira muito rápido e o Sol se põe a cada minuto, o que faz com que o seu trabalho seja extenuante. Simboliza as pessoas que cumprem determinadas tarefas sem pensamento crítico, muitas vezes fazendo coisas sem sentido ou sem entender porquê.
  • 10. • O Geógrafo: Um homem com bastante conhecimento geográfico e que escreve vários livros. Não obstante a sua inteligência sobre outro lugares, não conhece nada sobre o seu próprio planeta, afirmando que não é a sua função explorá-lo. É ele que recomenda ao Pequeno Príncipe uma visita ao planeta Terra. Quando o Geógrafo revela que não estuda as flores porque elas não duram para sempre, o Pequeno Príncipe fica preocupado e se arrepende de tê-la deixado. • O Astrônomo: O astrônomo turco foi o primeiro humano a descobrir o asteroide B- 612, a casa do Pequeno Príncipe. Quando este personagem fez esta descoberta, ninguém acreditou porque ele vestia roupas típicas turcas. No entanto, foi ouvido quando anos mais tarde fez a apresentação com roupas ocidentais. Representa o problema da xenofobia e racismo na sociedade, onde pessoas são julgadas de acordo com a sua roupa, raça ou local de nascimento. • O Vaidoso É o único habitante no seu planeta e tem uma enorme necessidade de ser reconhecido e elogiado pelos outros. Ele pergunta se o Pequeno Príncipe o admira e pede para que ele diga que é o mais inteligente, mais bonito e mais rico do planeta, o que é estranho par ao protagonista, já que o vaidoso é a única pessoa do planeta. Este personagem ensina que nós não podemos depender dos elogios dos outros para encontrarmos o nosso valor.
  • 11.
  • 12. Contexto historico • Em O Pequeno Príncipe, encontra-se, em sua simplicidade, um alto teor poético e questões que nos geram reflexões em relação à atitudes, ao modo de vermos as coisas e o tanto que complicamos e rotulamos tudo. Antoine de Saint-Exupéry, por ser um aviador francês e ter viajado por muitos lugares, conheceu muitas pessoas e culturas diferentes, o que influenciou bastante no livro, no olhar que ele tinha voltado à vida e os homens. Com ilustrações limpas, o livro é muito indicado para crianças, mas antes que nos enganemos pelo seu porte, essa obra é principalmente, voltada para adultos, é um meio de reflexão sobre seus atos, um meio de reaver e reanalisar sua criança interior. Um dos pontos acentuados no mesmo, é sobre resgatar nossa infância, não pelo lado imaturo, mas pelo lado puro, e isso nos faz refletir sobre o quanto temos atitudes insignificantes ou até mesmo erradas.
  • 13. Legado e referencias• O Pequeno Príncipe (Le Petit Prince) – 2015 • 20 de agosto de 2015 (1 h 47min) • Direção: Mark Osborne • Gêneros Animação, Família • Nacionalidade: França • Uma garota acaba de se mudar com a mãe, uma controladora obsessiva que deseja definir antecipadamente todos os passos da filha para que ela seja aprovada em uma escola conceituada. Entretanto, um acidente provocado por seu vizinho faz com que a hélice de um avião abra um enorme buraco em sua casa. Curiosa em saber como o objeto parou ali, ela decide investigar. Logo conhece e se torna amiga de seu novo vizinho, um senhor que lhe conta a história de um pequeno príncipe que vive em um asteroide com sua rosa e, um dia, encontrou um aviador perdido no deserto em plena Terra.
  • 14.
  • 15. • O Pequeno Príncipe (The Little Prince) - 1974 • Um menino cai na Terra vendo de outro planeta. Trata-se de um pequeno príncipe, que vaga pelo deserto do Saara até encontrar um piloto que acaba de sofrer um acidente com seu avião. Os dois desenvolvem uma grande amizade, nutrida por histórias fantasiosas e muitas mensagens de solidariedade e companheirismo.
  • 16. • As Aventuras do Pequeno Príncipe (Hoshi no Ouji Sama Petit Prince) - Tv Asahi
  • 17. • O Pequeno Príncipe (Le Petit Prince) – Editora Agir, 2008 • França, 2008 • Roteiro: Antoine de Saint-Exupéry,adaptado por Joann Sfar • Arte: Joann Sfar Cores: Brigitte Findakly
  • 18. • Um livro para criança? Com certeza um clássico para todas as crianças e para aquele que as guardam dentro do coração o pequeno príncipe retoma a alegria e a inocência que traz a infância colocando o próprio leitor como personagem principal da sua própria história e por esse fato foi traduzido em mais de oitenta línguas diferentes e cativando leitores no mundo todo e de todas as idades . A obra devolve a casa um o mistério da infância, para que novamente possa ser descoberto proporcionando o encontro entre homem-menino ,mulher - menina o velho e o jovem .
  • 19.
  • 20.
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 24.
  • 25.
  • 26. • Gabriel Cassiano • Gabriel Marcelo • Geovanna marine • Natalia oliveira • Vitoria Cassiano • Vitoria Feliciano • Yasmin Jordão