SlideShare uma empresa Scribd logo
O Fundamento e a Edificação da Igreja
A relevância de
conhecermos sua origem,
propósito, fundamento,
história e missão.
Igreja, povo escolhido
e nomeado por Deus
2º Trimestre
Ano 2019
Lição 1 – A Igreja e o Plano Divino
Lição 2 – O Fundamento e a Edificação da
Igreja
Lição 3 – Conhecendo a Igreja a partir dos
Títulos e Símbolos Bíblicos
Lição 4 – A história da Igreja até a Reforma
Protestante
Lição 5 – Avivamento e Missões na história da
Igreja
Lição 6 – A Igreja Atual e alguns desafios
Lição 7 – O desafio das novas Teologias e
Modismos
Lição 8 – A Igreja e sua Influência na
sociedade
Lição 9 – A Igreja e sua Organização
Lição 10 – O Culto Racional
Lição 12 – A Igreja de Filadélfia, um Modelo
para os nossos dias
Lição 13 – A Igreja e as Últimas Coisas
APRESENTAR as bênçãos
atuais usufruídas pelos
cristãos.
EXPLICAR quem é a pedra
fundamental da Igreja.
MOSTRAR que a Igreja teve
seu início no Pentecostes.
“Pois também eu te digo
que tu és Pedro, e sobre
esta pedra edificarei a
minha igreja, e as portas
do inferno não
prevalecerão contra ela.”
(Mt 16:18)
A vida do cristão deve estar
alicerçada na rocha que é
Cristo Jesus. Ele é o alvo da
nossa vida.
15 – Disse-lhes ele: E vós, quem dizeis que eu sou?
16 – E Simão Pedro, respondendo, disse: Tu és o Cristo,
o Filho do Deus vivo.
17 – E Jesus, respondendo, disse-lhe: Bem-aventurado
és tu Simão Barjonas, porque não foi carne e sangue
quem to revelou, mas meu Pai, que estás nos céus.
18 – Pois também eu te digo que tu és Pedro, sobre esta
pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno
não prevalecerão contra ela.
19 – E eu te darei as chaves do reino dos céus, e tudo o
que ligares na terra será ligado nos céus, e tu o que
desligares na terra será desligado nos céus.
Mateus 16.15-19
Ore pelo fortalecimento
dos cristãos em todo o mundo.
Também
veremos as bênçãos
atuais que a
Igreja usufrui.
Veremos sobre qual fundamento a Igreja de Cristo
está estabelecida, seu início histórico e as suas
prerrogativas.
Somente através de uma interpretação correta das
Escrituras poderemos entender a expressão :
1 – Cristo é a Rocha
“E sobre esta pedra edificarei a minha igreja.”
(Mt 16.18)
O Título e o Conceito de Messias
1.1 – Jesus, o Messias
Mashia
Hebraico Grego
Christos
Ungido
significado
Jesus é o Messias e nEle todas as promessas de
Deus são cumpridas.
1.2 – A afirmação de Pedro.
“Tu és o Cristo, o Filho de Deus vivo”
(Mt 16.16)
Jesus
Nunca se
Identificara
como o
Messias,
Exceto para
A mulher
Samaritana
(Jo 4.26)
Após ser indagado por Jesus sobre quem Ele era,
Pedro declara:
1.2 – A afirmação de Pedro.
Para reconhecer Jesus como o Messias,
era necessário primeiramente um ato de fé e a
revelação do Pai.
Não é a pessoa de Pedro que é a pedra
fundamental da Igreja, mas o próprio Cristo.
1.3 – Sobre esta pedra edificarei
a minha Igreja
Ele é a pedra de
esquina, pedra a
qual se colocava
nas
extremidades
para a fundação
de um edifício.
Foto: Revista comunhão
Depois da morte e ressurreição de Jesus, um
pequeno grupo de discípulos, de quase cento e
vinte pessoas, esperava em Deus a direção divina e
o recebimento da promessa do Pai.
2 – O Início da Igreja: Pentecostes
2.1 – A Festa de Pentecostes
Pentecostes é uma palavra grega que significa
“quinquagésimo”, a festa celebra
Cinquenta dias da Páscoa.
É mencionada a
primeira vez no Novo
Testamento como
sendo a ocasião do
derramamento do
Espírito Santo sobre
os discípulos de
Cristo.
2.1 – A Festa de Pentecostes
É no Pentecostes que a Igreja tem o seu marco de
inauguração (At 2.1), o Senhor proveu o necessário
para cumprir a missão de levar o evangelho.
Atos 2.1-4
2.2 – A descida do Espírito Santo
“Mas isto é o que foi dito pelo
profeta Joel:
E nos últimos dias acontecerá, diz
Deus, Que do meu Espírito
derramarei sobre toda a carne; E
os vossos filhos e as vossas filhas
profetizarão, Os vossos jovens
terão visões, E os vossos velhos
sonharão sonhos;”
Quando o grupo experimentou o dom pentecostal,
Pedro declarou que o evento era o cumprimento da
profecia de Joel (At 2.16-17)
2.3 – Crescimento e Expansão
A frase “Revestimento de Poder” tem como
princípio catalisador o poder do Espírito.
“Poder” no grego é :
2.3 – Crescimento e Expansão
Deus através de Seu Santo Espírito capacita o
cristão para a Sua obra.
Esse derramamento é
chamado de batismo com o
Espírito (At 1.5) e de dom
do Espírito Santo (At 2.38)
2.3 – Crescimento e Expansão
Após a descida do Espírito Santo quase três mil almas
se convertem em Jerusalém, mostrando que somente
através da direção de Deus e atuação do Espírito
Santo podemos ser bem-sucedidos na Sua obra.
3 – Bênçãos Atuais
Como novo povo de Deus, a Igreja desfruta de
benefícios que o próprio Deus estabeleceu
para que ela vivesse na era atual.
Deus escolheu em Jesus Cristo para a salvação todos
aqueles que de antemão Ele sabia que responderiam
positivamente à ação do Espírito Santo.
3.1 – Eleição
3.1 – Eleição
"Eleitos segundo a
presciência de Deus Pai,
em santificação do
Espírito, para a obediência
e aspersão do sangue de
Jesus Cristo: graça e paz
vos sejam multiplicadas."
(I Pedro 1.2).
Deus não nos escolhe por algum mérito nosso, mas,
sim, através de um ato livre, espontâneo, gracioso e
amoroso de Sua parte em concordância com a
presciência.
3.1 – Eleição
A queda no Éden comprometeu o estado original do
ser humano, mas não aniquilou totalmente a
liberdade de Escolha.
Embora a graça
seja para todos,
nem todos se
salvam, pois ela
não é irresistível
(At 7.51).
3.1 – Eleição
Isso nos mostra que, como Igreja, apesar de não
sermos merecedores, nós temos responsabilidade
com nossas escolhas e em obedecer às Escrituras.
Fonte: Mídia Gospel
3.2 – Regeneração
Regeneração é a
ação divina, em que
Deus muda o
coração do ser
humano, tornando-
o participante da
natureza divina
(2 Pe 1.4); é o novo
nascimento.
Conversão é o ato humano-divino em que o ser
humano, através da fé, responde positivamente à
ação do Espírito,
3.3 – Justificação
Era o ato jurídico em que um juiz declarava um réu
inocente. Ser justificado é ser livre da culpa e da
condenação por parte da justiça.
Xxxx
A Igreja iniciou a sua história no dia de Pentecostes
e continua até hoje criando e mudando histórias
A Igreja foi planejada na Eternidade como
mistério de Deus,
através da ação do Espírito Santo.
Quem é a pedra fundamental da Igreja ?
Jesus (Mt 16.18)
Quem é a pedra espiritual da qual os israelitas no
deserto saciaram a sua sede ?
Jesus (1Co 10.4)
Qual foi o marco de inauguração da Igreja ?
A festa de Pentecostes (At 2.1)
Quem deve ter uma vida de acordo com os
preceitos de Deus ?
O verdadeiro discípulo de Jesus (Jr 31.33)
O que acontece quando confessamos o nosso
pecado e recebemos o perdão de Deus ?
Sentimos a paz de Deus que excede
todo entendimento (Fp 4.7)
Lição 3 – Conhecendo a Igreja a partir dos
Títulos e Símbolos Bíblicos
Lição 2 – O Fundamento e a Edificação da Igreja
Deus Abençoe !

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Pregação crescimento Espiritual
Pregação crescimento EspiritualPregação crescimento Espiritual
Pregação crescimento Espiritual
suzyanne2010
 
Lição 1 - Carta aos Efésios - Aula em Power Point
Lição 1 - Carta aos Efésios - Aula em Power Point Lição 1 - Carta aos Efésios - Aula em Power Point
Lição 1 - Carta aos Efésios - Aula em Power Point
Marina de Morais
 
Palestra maturidade cristã
Palestra   maturidade cristãPalestra   maturidade cristã
Palestra maturidade cristã
Junior Cesar Santiago
 
Lição 07 - A Salvação pela Graça
Lição 07 - A Salvação pela GraçaLição 07 - A Salvação pela Graça
Lição 07 - A Salvação pela Graça
Éder Tomé
 
A Formação do Caráter Cristão
A Formação do Caráter CristãoA Formação do Caráter Cristão
A Formação do Caráter Cristão
Márcio Martins
 
Lição 2 A disciplina na vida do obreiro
Lição 2   A disciplina na vida do obreiroLição 2   A disciplina na vida do obreiro
Lição 2 A disciplina na vida do obreiro
Wander Sousa
 
Lição 18 Apostasia da Fé
Lição 18   Apostasia da FéLição 18   Apostasia da Fé
Lição 18 Apostasia da Fé
Wander Sousa
 
Apostila de dons espirituais
Apostila de dons espirituaisApostila de dons espirituais
Apostila de dons espirituais
Rubens Bastos
 
Estudo sobre o fruto do espírito
Estudo sobre o fruto do espíritoEstudo sobre o fruto do espírito
Estudo sobre o fruto do espírito
Reginaldo Pacheco
 
Vida de oração
Vida de oraçãoVida de oração
Vida de oração
Márcio Melânia
 
Discipulado um-a-um crescimento com qualidade
Discipulado um-a-um crescimento com qualidadeDiscipulado um-a-um crescimento com qualidade
Discipulado um-a-um crescimento com qualidade
Christian Lepelletier
 
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nósLição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Éder Tomé
 
LIBERTAÇÃO
LIBERTAÇÃOLIBERTAÇÃO
Treinamento para diáconos
Treinamento para diáconosTreinamento para diáconos
Treinamento para diáconos
Carlos Cirleno Neves
 
O propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituaisO propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituais
Moisés Sampaio
 
Lição 6 – frutos da maturidade cristã
Lição 6 – frutos da maturidade cristãLição 6 – frutos da maturidade cristã
Lição 6 – frutos da maturidade cristã
Joanilson França Garcia
 
Ceia do Senhor
Ceia do SenhorCeia do Senhor
Ceia do Senhor
Paulo Roberto
 
A unidade da Igreja
A unidade da IgrejaA unidade da Igreja
A unidade da Igreja
Antonio Fernandes
 
APOSTILA DISCIPULADO BASICO
APOSTILA DISCIPULADO BASICOAPOSTILA DISCIPULADO BASICO
APOSTILA DISCIPULADO BASICO
BispoAlberto
 
O drama do sofrimento do justo
O drama do sofrimento do justoO drama do sofrimento do justo
O drama do sofrimento do justo
Eid Marques
 

Mais procurados (20)

Pregação crescimento Espiritual
Pregação crescimento EspiritualPregação crescimento Espiritual
Pregação crescimento Espiritual
 
Lição 1 - Carta aos Efésios - Aula em Power Point
Lição 1 - Carta aos Efésios - Aula em Power Point Lição 1 - Carta aos Efésios - Aula em Power Point
Lição 1 - Carta aos Efésios - Aula em Power Point
 
Palestra maturidade cristã
Palestra   maturidade cristãPalestra   maturidade cristã
Palestra maturidade cristã
 
Lição 07 - A Salvação pela Graça
Lição 07 - A Salvação pela GraçaLição 07 - A Salvação pela Graça
Lição 07 - A Salvação pela Graça
 
A Formação do Caráter Cristão
A Formação do Caráter CristãoA Formação do Caráter Cristão
A Formação do Caráter Cristão
 
Lição 2 A disciplina na vida do obreiro
Lição 2   A disciplina na vida do obreiroLição 2   A disciplina na vida do obreiro
Lição 2 A disciplina na vida do obreiro
 
Lição 18 Apostasia da Fé
Lição 18   Apostasia da FéLição 18   Apostasia da Fé
Lição 18 Apostasia da Fé
 
Apostila de dons espirituais
Apostila de dons espirituaisApostila de dons espirituais
Apostila de dons espirituais
 
Estudo sobre o fruto do espírito
Estudo sobre o fruto do espíritoEstudo sobre o fruto do espírito
Estudo sobre o fruto do espírito
 
Vida de oração
Vida de oraçãoVida de oração
Vida de oração
 
Discipulado um-a-um crescimento com qualidade
Discipulado um-a-um crescimento com qualidadeDiscipulado um-a-um crescimento com qualidade
Discipulado um-a-um crescimento com qualidade
 
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nósLição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
 
LIBERTAÇÃO
LIBERTAÇÃOLIBERTAÇÃO
LIBERTAÇÃO
 
Treinamento para diáconos
Treinamento para diáconosTreinamento para diáconos
Treinamento para diáconos
 
O propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituaisO propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituais
 
Lição 6 – frutos da maturidade cristã
Lição 6 – frutos da maturidade cristãLição 6 – frutos da maturidade cristã
Lição 6 – frutos da maturidade cristã
 
Ceia do Senhor
Ceia do SenhorCeia do Senhor
Ceia do Senhor
 
A unidade da Igreja
A unidade da IgrejaA unidade da Igreja
A unidade da Igreja
 
APOSTILA DISCIPULADO BASICO
APOSTILA DISCIPULADO BASICOAPOSTILA DISCIPULADO BASICO
APOSTILA DISCIPULADO BASICO
 
O drama do sofrimento do justo
O drama do sofrimento do justoO drama do sofrimento do justo
O drama do sofrimento do justo
 

Semelhante a Lição 2 – O Fundamento e a Edificação da Igreja

Lição 1 - A Igreja e o Plano Divino
Lição 1 - A Igreja e o Plano DivinoLição 1 - A Igreja e o Plano Divino
Lição 1 - A Igreja e o Plano Divino
Éder Tomé
 
O que é evangelho e evangelização
O que é evangelho e evangelizaçãoO que é evangelho e evangelização
O que é evangelho e evangelização
Alberto Simonton
 
Lição 1 - A Origem da Igreja - Lições Bíblicas.pptx
Lição 1 - A Origem da Igreja - Lições Bíblicas.pptxLição 1 - A Origem da Igreja - Lições Bíblicas.pptx
Lição 1 - A Origem da Igreja - Lições Bíblicas.pptx
Celso Napoleon
 
Curso de-ministros
Curso de-ministrosCurso de-ministros
Curso de-ministros
Wesley Mallbross
 
Eclesiologia ana
Eclesiologia anaEclesiologia ana
Eclesiologia ana
Eraldo Luciano
 
Eclesiologia Ana Cristina Leão
Eclesiologia Ana Cristina LeãoEclesiologia Ana Cristina Leão
Eclesiologia Ana Cristina Leão
Eraldo Luciano
 
Lição 13 - A Igreja e as Últimas Coisas
Lição 13 - A Igreja e as Últimas CoisasLição 13 - A Igreja e as Últimas Coisas
Lição 13 - A Igreja e as Últimas Coisas
Éder Tomé
 
Lição 3 – Conhecendo a Igreja a partir dos títulos e símbolos bíblicos
Lição 3 – Conhecendo a Igreja a partir dos títulos e símbolos bíblicosLição 3 – Conhecendo a Igreja a partir dos títulos e símbolos bíblicos
Lição 3 – Conhecendo a Igreja a partir dos títulos e símbolos bíblicos
Éder Tomé
 
HISTÓRIA DO MINISTÉRIO PENTECOSTAL ROMPENDO EM FÉ
HISTÓRIA DO MINISTÉRIO PENTECOSTAL ROMPENDO EM FÉHISTÓRIA DO MINISTÉRIO PENTECOSTAL ROMPENDO EM FÉ
HISTÓRIA DO MINISTÉRIO PENTECOSTAL ROMPENDO EM FÉ
joaquim2010_2011
 
Tese 10 eclesiologia
Tese 10 eclesiologiaTese 10 eclesiologia
Tese 10 eclesiologia
Zé Vitor Rabelo
 
Cetadeb sonora- ms
Cetadeb  sonora- msCetadeb  sonora- ms
Cetadeb sonora- ms
Anjela Paes Bueno
 
Sexta feira semana de formação
Sexta feira   semana de formaçãoSexta feira   semana de formação
Sexta feira semana de formação
Luciano852456
 
Lição 12 - A necessidade do batismo com o Espírito Santo.
Lição 12 - A necessidade do batismo com o Espírito Santo.Lição 12 - A necessidade do batismo com o Espírito Santo.
Lição 12 - A necessidade do batismo com o Espírito Santo.
Éder Tomé
 
Conquistando vidas para o Reino de Deus
Conquistando vidas para o Reino de DeusConquistando vidas para o Reino de Deus
Conquistando vidas para o Reino de Deus
Quenia Damata
 
M7 ensino 01 02
M7 ensino 01 02M7 ensino 01 02
Lição 5 - A Identidade do Espírito Santo
Lição 5 - A Identidade do Espírito SantoLição 5 - A Identidade do Espírito Santo
Lição 5 - A Identidade do Espírito Santo
Igreja Evangélica Assembléia de Deus
 
Lição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de CristoLição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de Cristo
I.A.D.F.J - SAMAMABAIA SUL
 
A origem da Igreja-01.pptx
A origem da Igreja-01.pptxA origem da Igreja-01.pptx
A origem da Igreja-01.pptx
AMGAMES
 
EBD - LIÇÃO - 9 A PUREZA DO MOVIMENTO PENTECOSTAL
EBD - LIÇÃO - 9  A PUREZA DO MOVIMENTO PENTECOSTALEBD - LIÇÃO - 9  A PUREZA DO MOVIMENTO PENTECOSTAL
EBD - LIÇÃO - 9 A PUREZA DO MOVIMENTO PENTECOSTAL
Igreja Evangélica Assembleia de Deus
 
Lição 11 - A Igreja no Poder do Espírito Santo
Lição 11 - A Igreja no Poder do Espírito SantoLição 11 - A Igreja no Poder do Espírito Santo
Lição 11 - A Igreja no Poder do Espírito Santo
Éder Tomé
 

Semelhante a Lição 2 – O Fundamento e a Edificação da Igreja (20)

Lição 1 - A Igreja e o Plano Divino
Lição 1 - A Igreja e o Plano DivinoLição 1 - A Igreja e o Plano Divino
Lição 1 - A Igreja e o Plano Divino
 
O que é evangelho e evangelização
O que é evangelho e evangelizaçãoO que é evangelho e evangelização
O que é evangelho e evangelização
 
Lição 1 - A Origem da Igreja - Lições Bíblicas.pptx
Lição 1 - A Origem da Igreja - Lições Bíblicas.pptxLição 1 - A Origem da Igreja - Lições Bíblicas.pptx
Lição 1 - A Origem da Igreja - Lições Bíblicas.pptx
 
Curso de-ministros
Curso de-ministrosCurso de-ministros
Curso de-ministros
 
Eclesiologia ana
Eclesiologia anaEclesiologia ana
Eclesiologia ana
 
Eclesiologia Ana Cristina Leão
Eclesiologia Ana Cristina LeãoEclesiologia Ana Cristina Leão
Eclesiologia Ana Cristina Leão
 
Lição 13 - A Igreja e as Últimas Coisas
Lição 13 - A Igreja e as Últimas CoisasLição 13 - A Igreja e as Últimas Coisas
Lição 13 - A Igreja e as Últimas Coisas
 
Lição 3 – Conhecendo a Igreja a partir dos títulos e símbolos bíblicos
Lição 3 – Conhecendo a Igreja a partir dos títulos e símbolos bíblicosLição 3 – Conhecendo a Igreja a partir dos títulos e símbolos bíblicos
Lição 3 – Conhecendo a Igreja a partir dos títulos e símbolos bíblicos
 
HISTÓRIA DO MINISTÉRIO PENTECOSTAL ROMPENDO EM FÉ
HISTÓRIA DO MINISTÉRIO PENTECOSTAL ROMPENDO EM FÉHISTÓRIA DO MINISTÉRIO PENTECOSTAL ROMPENDO EM FÉ
HISTÓRIA DO MINISTÉRIO PENTECOSTAL ROMPENDO EM FÉ
 
Tese 10 eclesiologia
Tese 10 eclesiologiaTese 10 eclesiologia
Tese 10 eclesiologia
 
Cetadeb sonora- ms
Cetadeb  sonora- msCetadeb  sonora- ms
Cetadeb sonora- ms
 
Sexta feira semana de formação
Sexta feira   semana de formaçãoSexta feira   semana de formação
Sexta feira semana de formação
 
Lição 12 - A necessidade do batismo com o Espírito Santo.
Lição 12 - A necessidade do batismo com o Espírito Santo.Lição 12 - A necessidade do batismo com o Espírito Santo.
Lição 12 - A necessidade do batismo com o Espírito Santo.
 
Conquistando vidas para o Reino de Deus
Conquistando vidas para o Reino de DeusConquistando vidas para o Reino de Deus
Conquistando vidas para o Reino de Deus
 
M7 ensino 01 02
M7 ensino 01 02M7 ensino 01 02
M7 ensino 01 02
 
Lição 5 - A Identidade do Espírito Santo
Lição 5 - A Identidade do Espírito SantoLição 5 - A Identidade do Espírito Santo
Lição 5 - A Identidade do Espírito Santo
 
Lição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de CristoLição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de Cristo
 
A origem da Igreja-01.pptx
A origem da Igreja-01.pptxA origem da Igreja-01.pptx
A origem da Igreja-01.pptx
 
EBD - LIÇÃO - 9 A PUREZA DO MOVIMENTO PENTECOSTAL
EBD - LIÇÃO - 9  A PUREZA DO MOVIMENTO PENTECOSTALEBD - LIÇÃO - 9  A PUREZA DO MOVIMENTO PENTECOSTAL
EBD - LIÇÃO - 9 A PUREZA DO MOVIMENTO PENTECOSTAL
 
Lição 11 - A Igreja no Poder do Espírito Santo
Lição 11 - A Igreja no Poder do Espírito SantoLição 11 - A Igreja no Poder do Espírito Santo
Lição 11 - A Igreja no Poder do Espírito Santo
 

Mais de Éder Tomé

Lição 3 - Dons de Revelação (windscreen)
Lição 3 - Dons de Revelação (windscreen)Lição 3 - Dons de Revelação (windscreen)
Lição 3 - Dons de Revelação (windscreen)
Éder Tomé
 
Lição 3 - Dons de Revelação
Lição 3 - Dons de RevelaçãoLição 3 - Dons de Revelação
Lição 3 - Dons de Revelação
Éder Tomé
 
Lição 2 - Conhecendo os Atributos de Deus (Windscreen)
Lição 2 - Conhecendo os Atributos de Deus (Windscreen)Lição 2 - Conhecendo os Atributos de Deus (Windscreen)
Lição 2 - Conhecendo os Atributos de Deus (Windscreen)
Éder Tomé
 
Lição 2 - Conhecendo os Atributos de Deus
Lição 2 - Conhecendo os Atributos de DeusLição 2 - Conhecendo os Atributos de Deus
Lição 2 - Conhecendo os Atributos de Deus
Éder Tomé
 
Lição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais (Windscreen)
Lição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais (Windscreen)Lição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais (Windscreen)
Lição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais (Windscreen)
Éder Tomé
 
Lição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais
Lição 2 - O Propósito dos Dons EspirituaisLição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais
Lição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais
Éder Tomé
 
Lição 1 - Deus se revelou à humanidade (windscreen)
Lição 1 - Deus se revelou à humanidade (windscreen)Lição 1 - Deus se revelou à humanidade (windscreen)
Lição 1 - Deus se revelou à humanidade (windscreen)
Éder Tomé
 
Lição 1 - Deus se revelou à humanidade
Lição 1 - Deus se revelou à humanidadeLição 1 - Deus se revelou à humanidade
Lição 1 - Deus se revelou à humanidade
Éder Tomé
 
Lição 1 - E deu Dons aos Homens (windscreen)
Lição 1 - E deu Dons aos Homens (windscreen)Lição 1 - E deu Dons aos Homens (windscreen)
Lição 1 - E deu Dons aos Homens (windscreen)
Éder Tomé
 
Lição 1 - E deu Dons aos Homens
Lição 1 - E deu Dons aos HomensLição 1 - E deu Dons aos Homens
Lição 1 - E deu Dons aos Homens
Éder Tomé
 
Lição 13 - Voltados os Olhos para a Bendita Esperança (windscreen)
Lição 13 - Voltados os Olhos para a Bendita Esperança (windscreen)Lição 13 - Voltados os Olhos para a Bendita Esperança (windscreen)
Lição 13 - Voltados os Olhos para a Bendita Esperança (windscreen)
Éder Tomé
 
Lição 13 - Voltados os Olhos para a Bendita Esperança
Lição 13 - Voltados os Olhos para a Bendita EsperançaLição 13 - Voltados os Olhos para a Bendita Esperança
Lição 13 - Voltados os Olhos para a Bendita Esperança
Éder Tomé
 
Lição 13 - Uma serva de coragem (windscreen)
Lição 13 - Uma serva de coragem (windscreen)Lição 13 - Uma serva de coragem (windscreen)
Lição 13 - Uma serva de coragem (windscreen)
Éder Tomé
 
Lição 13 - Uma serva de coragem
Lição 13 - Uma serva de coragemLição 13 - Uma serva de coragem
Lição 13 - Uma serva de coragem
Éder Tomé
 
Lição 12 - Testemunhando a grandeza de Deus (windscreen)
Lição 12 - Testemunhando a grandeza de Deus (windscreen)Lição 12 - Testemunhando a grandeza de Deus (windscreen)
Lição 12 - Testemunhando a grandeza de Deus (windscreen)
Éder Tomé
 
Lição 12 - Testemunhando a grandeza de Deus
Lição 12 - Testemunhando a grandeza de DeusLição 12 - Testemunhando a grandeza de Deus
Lição 12 - Testemunhando a grandeza de Deus
Éder Tomé
 
Lição 12 - A Urgência do Discipulado (windscreen)
Lição 12 - A Urgência do Discipulado (windscreen)Lição 12 - A Urgência do Discipulado (windscreen)
Lição 12 - A Urgência do Discipulado (windscreen)
Éder Tomé
 
Lição 12 - A Urgência do Discipulado
Lição 12 - A Urgência do DiscipuladoLição 12 - A Urgência do Discipulado
Lição 12 - A Urgência do Discipulado
Éder Tomé
 
Lição 11 - Deus apresenta salvação ao Cristão
Lição 11 - Deus apresenta salvação ao CristãoLição 11 - Deus apresenta salvação ao Cristão
Lição 11 - Deus apresenta salvação ao Cristão
Éder Tomé
 
Lição 11 - Compromissados com a Evangelização (windscreen)
Lição 11 - Compromissados com a Evangelização (windscreen)Lição 11 - Compromissados com a Evangelização (windscreen)
Lição 11 - Compromissados com a Evangelização (windscreen)
Éder Tomé
 

Mais de Éder Tomé (20)

Lição 3 - Dons de Revelação (windscreen)
Lição 3 - Dons de Revelação (windscreen)Lição 3 - Dons de Revelação (windscreen)
Lição 3 - Dons de Revelação (windscreen)
 
Lição 3 - Dons de Revelação
Lição 3 - Dons de RevelaçãoLição 3 - Dons de Revelação
Lição 3 - Dons de Revelação
 
Lição 2 - Conhecendo os Atributos de Deus (Windscreen)
Lição 2 - Conhecendo os Atributos de Deus (Windscreen)Lição 2 - Conhecendo os Atributos de Deus (Windscreen)
Lição 2 - Conhecendo os Atributos de Deus (Windscreen)
 
Lição 2 - Conhecendo os Atributos de Deus
Lição 2 - Conhecendo os Atributos de DeusLição 2 - Conhecendo os Atributos de Deus
Lição 2 - Conhecendo os Atributos de Deus
 
Lição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais (Windscreen)
Lição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais (Windscreen)Lição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais (Windscreen)
Lição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais (Windscreen)
 
Lição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais
Lição 2 - O Propósito dos Dons EspirituaisLição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais
Lição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais
 
Lição 1 - Deus se revelou à humanidade (windscreen)
Lição 1 - Deus se revelou à humanidade (windscreen)Lição 1 - Deus se revelou à humanidade (windscreen)
Lição 1 - Deus se revelou à humanidade (windscreen)
 
Lição 1 - Deus se revelou à humanidade
Lição 1 - Deus se revelou à humanidadeLição 1 - Deus se revelou à humanidade
Lição 1 - Deus se revelou à humanidade
 
Lição 1 - E deu Dons aos Homens (windscreen)
Lição 1 - E deu Dons aos Homens (windscreen)Lição 1 - E deu Dons aos Homens (windscreen)
Lição 1 - E deu Dons aos Homens (windscreen)
 
Lição 1 - E deu Dons aos Homens
Lição 1 - E deu Dons aos HomensLição 1 - E deu Dons aos Homens
Lição 1 - E deu Dons aos Homens
 
Lição 13 - Voltados os Olhos para a Bendita Esperança (windscreen)
Lição 13 - Voltados os Olhos para a Bendita Esperança (windscreen)Lição 13 - Voltados os Olhos para a Bendita Esperança (windscreen)
Lição 13 - Voltados os Olhos para a Bendita Esperança (windscreen)
 
Lição 13 - Voltados os Olhos para a Bendita Esperança
Lição 13 - Voltados os Olhos para a Bendita EsperançaLição 13 - Voltados os Olhos para a Bendita Esperança
Lição 13 - Voltados os Olhos para a Bendita Esperança
 
Lição 13 - Uma serva de coragem (windscreen)
Lição 13 - Uma serva de coragem (windscreen)Lição 13 - Uma serva de coragem (windscreen)
Lição 13 - Uma serva de coragem (windscreen)
 
Lição 13 - Uma serva de coragem
Lição 13 - Uma serva de coragemLição 13 - Uma serva de coragem
Lição 13 - Uma serva de coragem
 
Lição 12 - Testemunhando a grandeza de Deus (windscreen)
Lição 12 - Testemunhando a grandeza de Deus (windscreen)Lição 12 - Testemunhando a grandeza de Deus (windscreen)
Lição 12 - Testemunhando a grandeza de Deus (windscreen)
 
Lição 12 - Testemunhando a grandeza de Deus
Lição 12 - Testemunhando a grandeza de DeusLição 12 - Testemunhando a grandeza de Deus
Lição 12 - Testemunhando a grandeza de Deus
 
Lição 12 - A Urgência do Discipulado (windscreen)
Lição 12 - A Urgência do Discipulado (windscreen)Lição 12 - A Urgência do Discipulado (windscreen)
Lição 12 - A Urgência do Discipulado (windscreen)
 
Lição 12 - A Urgência do Discipulado
Lição 12 - A Urgência do DiscipuladoLição 12 - A Urgência do Discipulado
Lição 12 - A Urgência do Discipulado
 
Lição 11 - Deus apresenta salvação ao Cristão
Lição 11 - Deus apresenta salvação ao CristãoLição 11 - Deus apresenta salvação ao Cristão
Lição 11 - Deus apresenta salvação ao Cristão
 
Lição 11 - Compromissados com a Evangelização (windscreen)
Lição 11 - Compromissados com a Evangelização (windscreen)Lição 11 - Compromissados com a Evangelização (windscreen)
Lição 11 - Compromissados com a Evangelização (windscreen)
 

Último

21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
Marta Gomes
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Ricardo Azevedo
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
carla983678
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
DavidBertelli3
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
Rogério Augusto Ayres de Araujo
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
marcusviniciussabino1
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
Nilson Almeida
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Ricardo Azevedo
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 

Último (12)

21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 

Lição 2 – O Fundamento e a Edificação da Igreja

  • 1. O Fundamento e a Edificação da Igreja
  • 2. A relevância de conhecermos sua origem, propósito, fundamento, história e missão. Igreja, povo escolhido e nomeado por Deus 2º Trimestre Ano 2019
  • 3. Lição 1 – A Igreja e o Plano Divino Lição 2 – O Fundamento e a Edificação da Igreja Lição 3 – Conhecendo a Igreja a partir dos Títulos e Símbolos Bíblicos Lição 4 – A história da Igreja até a Reforma Protestante Lição 5 – Avivamento e Missões na história da Igreja Lição 6 – A Igreja Atual e alguns desafios Lição 7 – O desafio das novas Teologias e Modismos Lição 8 – A Igreja e sua Influência na sociedade Lição 9 – A Igreja e sua Organização Lição 10 – O Culto Racional Lição 12 – A Igreja de Filadélfia, um Modelo para os nossos dias Lição 13 – A Igreja e as Últimas Coisas
  • 4. APRESENTAR as bênçãos atuais usufruídas pelos cristãos. EXPLICAR quem é a pedra fundamental da Igreja. MOSTRAR que a Igreja teve seu início no Pentecostes.
  • 5. “Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela.” (Mt 16:18)
  • 6. A vida do cristão deve estar alicerçada na rocha que é Cristo Jesus. Ele é o alvo da nossa vida.
  • 7. 15 – Disse-lhes ele: E vós, quem dizeis que eu sou? 16 – E Simão Pedro, respondendo, disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo. 17 – E Jesus, respondendo, disse-lhe: Bem-aventurado és tu Simão Barjonas, porque não foi carne e sangue quem to revelou, mas meu Pai, que estás nos céus. 18 – Pois também eu te digo que tu és Pedro, sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. 19 – E eu te darei as chaves do reino dos céus, e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tu o que desligares na terra será desligado nos céus. Mateus 16.15-19
  • 8. Ore pelo fortalecimento dos cristãos em todo o mundo.
  • 9. Também veremos as bênçãos atuais que a Igreja usufrui. Veremos sobre qual fundamento a Igreja de Cristo está estabelecida, seu início histórico e as suas prerrogativas.
  • 10. Somente através de uma interpretação correta das Escrituras poderemos entender a expressão : 1 – Cristo é a Rocha “E sobre esta pedra edificarei a minha igreja.” (Mt 16.18)
  • 11. O Título e o Conceito de Messias 1.1 – Jesus, o Messias Mashia Hebraico Grego Christos Ungido significado Jesus é o Messias e nEle todas as promessas de Deus são cumpridas.
  • 12. 1.2 – A afirmação de Pedro. “Tu és o Cristo, o Filho de Deus vivo” (Mt 16.16) Jesus Nunca se Identificara como o Messias, Exceto para A mulher Samaritana (Jo 4.26) Após ser indagado por Jesus sobre quem Ele era, Pedro declara:
  • 13. 1.2 – A afirmação de Pedro. Para reconhecer Jesus como o Messias, era necessário primeiramente um ato de fé e a revelação do Pai.
  • 14. Não é a pessoa de Pedro que é a pedra fundamental da Igreja, mas o próprio Cristo. 1.3 – Sobre esta pedra edificarei a minha Igreja Ele é a pedra de esquina, pedra a qual se colocava nas extremidades para a fundação de um edifício. Foto: Revista comunhão
  • 15. Depois da morte e ressurreição de Jesus, um pequeno grupo de discípulos, de quase cento e vinte pessoas, esperava em Deus a direção divina e o recebimento da promessa do Pai. 2 – O Início da Igreja: Pentecostes
  • 16. 2.1 – A Festa de Pentecostes Pentecostes é uma palavra grega que significa “quinquagésimo”, a festa celebra Cinquenta dias da Páscoa. É mencionada a primeira vez no Novo Testamento como sendo a ocasião do derramamento do Espírito Santo sobre os discípulos de Cristo.
  • 17. 2.1 – A Festa de Pentecostes É no Pentecostes que a Igreja tem o seu marco de inauguração (At 2.1), o Senhor proveu o necessário para cumprir a missão de levar o evangelho. Atos 2.1-4
  • 18. 2.2 – A descida do Espírito Santo “Mas isto é o que foi dito pelo profeta Joel: E nos últimos dias acontecerá, diz Deus, Que do meu Espírito derramarei sobre toda a carne; E os vossos filhos e as vossas filhas profetizarão, Os vossos jovens terão visões, E os vossos velhos sonharão sonhos;” Quando o grupo experimentou o dom pentecostal, Pedro declarou que o evento era o cumprimento da profecia de Joel (At 2.16-17)
  • 19. 2.3 – Crescimento e Expansão A frase “Revestimento de Poder” tem como princípio catalisador o poder do Espírito. “Poder” no grego é :
  • 20. 2.3 – Crescimento e Expansão Deus através de Seu Santo Espírito capacita o cristão para a Sua obra. Esse derramamento é chamado de batismo com o Espírito (At 1.5) e de dom do Espírito Santo (At 2.38)
  • 21. 2.3 – Crescimento e Expansão Após a descida do Espírito Santo quase três mil almas se convertem em Jerusalém, mostrando que somente através da direção de Deus e atuação do Espírito Santo podemos ser bem-sucedidos na Sua obra.
  • 22. 3 – Bênçãos Atuais Como novo povo de Deus, a Igreja desfruta de benefícios que o próprio Deus estabeleceu para que ela vivesse na era atual.
  • 23. Deus escolheu em Jesus Cristo para a salvação todos aqueles que de antemão Ele sabia que responderiam positivamente à ação do Espírito Santo. 3.1 – Eleição
  • 24. 3.1 – Eleição "Eleitos segundo a presciência de Deus Pai, em santificação do Espírito, para a obediência e aspersão do sangue de Jesus Cristo: graça e paz vos sejam multiplicadas." (I Pedro 1.2). Deus não nos escolhe por algum mérito nosso, mas, sim, através de um ato livre, espontâneo, gracioso e amoroso de Sua parte em concordância com a presciência.
  • 25. 3.1 – Eleição A queda no Éden comprometeu o estado original do ser humano, mas não aniquilou totalmente a liberdade de Escolha. Embora a graça seja para todos, nem todos se salvam, pois ela não é irresistível (At 7.51).
  • 26. 3.1 – Eleição Isso nos mostra que, como Igreja, apesar de não sermos merecedores, nós temos responsabilidade com nossas escolhas e em obedecer às Escrituras. Fonte: Mídia Gospel
  • 27. 3.2 – Regeneração Regeneração é a ação divina, em que Deus muda o coração do ser humano, tornando- o participante da natureza divina (2 Pe 1.4); é o novo nascimento. Conversão é o ato humano-divino em que o ser humano, através da fé, responde positivamente à ação do Espírito,
  • 28. 3.3 – Justificação Era o ato jurídico em que um juiz declarava um réu inocente. Ser justificado é ser livre da culpa e da condenação por parte da justiça.
  • 29. Xxxx A Igreja iniciou a sua história no dia de Pentecostes e continua até hoje criando e mudando histórias A Igreja foi planejada na Eternidade como mistério de Deus, através da ação do Espírito Santo.
  • 30. Quem é a pedra fundamental da Igreja ? Jesus (Mt 16.18)
  • 31. Quem é a pedra espiritual da qual os israelitas no deserto saciaram a sua sede ? Jesus (1Co 10.4)
  • 32. Qual foi o marco de inauguração da Igreja ? A festa de Pentecostes (At 2.1)
  • 33. Quem deve ter uma vida de acordo com os preceitos de Deus ? O verdadeiro discípulo de Jesus (Jr 31.33)
  • 34. O que acontece quando confessamos o nosso pecado e recebemos o perdão de Deus ? Sentimos a paz de Deus que excede todo entendimento (Fp 4.7)
  • 35. Lição 3 – Conhecendo a Igreja a partir dos Títulos e Símbolos Bíblicos