O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Visão espírita do casamento da familia ceal 23-03-162

835 visualizações

Publicada em

Analise a luz da Doutrina Espirita Casamento e Familia

Publicada em: Espiritual
  • Seja o primeiro a comentar

Visão espírita do casamento da familia ceal 23-03-162

  1. 1. “E eles disseram: Crê no Senhor Jesus-Cristo, e serás salvo, tu e a tua casa.” (Atos, 16: 31) 1 CEAC - REFLEXÕES ESPIRITA SOBRE A FAMILIA E O CASAMENTO
  2. 2. REFLEXÕES ESPÍRITA SOBRE O CASAMENTO & FAMILIA 2 CEAC - REFLEXÕES ESPIRITA SOBRE A FAMILIA E O CASAMENTO
  3. 3. “Os que encarnam numa família, sobretudo como parentes próximos, são, as mais das vezes, Espíritos simpáticos, ligados por anteriores relações, que se expressam por uma afeição recíproca na vida terrena. Mas, também pode acontecer sejam completamente estranhos uns aos outros esses Espíritos, afastados entre si por antipatias igualmente anteriores, que se traduzem na Terra por um mútuo antagonismo, que aí lhes serve de provação. Não são os da consangüinidade os verdadeiros laços de família e sim os da simpatia e da comunhão de idéias, os quais prendem os Espíritos antes, durante e depois de suas encarnações. [...] FORMAÇÃO DA FAMÍLIA 3 CEAC - REFLEXÕES ESPIRITA SOBRE A FAMILIA E O CASAMENTO
  4. 4. Há, pois, duas espécies de famílias: as famílias pelos laços espirituais e as famílias pelos laços corporais. Duráveis, as primeiras se fortalecem pela purificação e se perpetuam no mundo dos Espíritos, através das várias migrações da alma; as segundas, frágeis como a matéria, se extinguem com o tempo e muitas vezes se dissolvem moralmente, já na existência atual.” (Allan Kardec, ESE CAP-Cap. IV, “Ninguém pode ver o Reino de Deus se não nascer de novo e Cap. XIV Honrai Vosso Pai e Vossa Mãe “Ingratidão dos Filhos e Laços de Família”). 4 CEAC - REFLEXÕES ESPIRITA SOBRE A FAMILIA E O CASAMENTO FORMAÇÃO DA FAMÍLIA
  5. 5. FORMAÇÃO DA FAMÍLIA “De todas as associações existentes na Terra - excetuando naturalmente a Humanidade - nenhuma talvez mais importante em sua função educadora e regenerativa: a constituição da família. De semelhante agremiação, na qual dois seres se conjugam, atendendo aos vínculos do afeto, surge o lar, garantindo os alicerces da civilização.” (Emmanuel, Vida e sexo, 115. ed., p.13). 5 CEAC-REFLEXÕESESPIRITASOBREAFAMILIAEO CASAMENTO
  6. 6. “Será contrário à lei da Natureza o casamento, isto é, a união permanente de dois seres? (L.E_ 695- Cap IV Lei de reprodução –Casamento e Celibato ). Qual seria, para a sociedade, o resultado do relaxamento dos laços de família? (L.E 775-Cap.IV Lei de Sociedade - Laços de família R: É um progresso na marcha da Humanidade R:Uma recrudescência do egoísmo.” (Allan Kardec, O livro dos espíritos, 76. ed., perg. 696,). 6 CEAC - REFLEXÕES ESPIRITA SOBRE A FAMILIA E O CASAMENTO
  7. 7. 7 CEAC - REFLEXÕES ESPIRITA SOBRE A FAMILIA E O CASAMENTO
  8. 8. Organização da família no Plano Espiritual Qual seria, para a sociedade, o resultado do relaxamento dos laços de família? L.E-775 8 CEAC - REFLEXÕES ESPIRITA SOBRE A FAMILIA E O CASAMENTO
  9. 9. É nas dificuldades provadas em comum, nas dores e nas experiências recebidas na mesma estrada de evolução redentora, que se olvidam as amarguras do passado longínquo, transformando-se todos os sentimentos inferiores em expressões regeneradas e santificantes. “O instituto da família é organizado no plano espiritual, antes de projetar-se na Terra? (Emmanuel, O consolador, 14. ed., perg. 175 O colégio familiar tem suas origens sagradas na esfera espiritual. Em seus laços, reúnem-se todos aqueles que se comprometeram, no Além, a desenvolver na Terra uma tarefa construtiva de fraternidade real e definitiva. Preponderam nesse instituto divino os elos do amor, fundidos nas experiências de outras eras; todavia, aí acorrem igualmente os ódios e as perseguições do pretérito obscuro, a fim de se transfundirem em solidariedade fraternal, com vistas ao futuro. 9 CEAC - REFLEXÕES ESPIRITA SOBRE A FAMILIA E O CASAMENTO
  10. 10. 10 CEAC - REFLEXÕES ESPIRITA SOBRE A FAMILIA E O CASAMENTO Purificadas as afeições, acima dos laços do sangue, o sagrado instituto da família se perpetua no Infinito, através dos laços imperecíveis do Espírito.” (Emmanuel, O consolador, 14. ed., perg. 175).
  11. 11. COMPROMISSO CONJUGAL (Emmanuel, O consolador, 14. ed., perg. 188 “Como devem proceder aos cônjuges para bem cumprir seus deveres? O matrimônio muito freqüentemente, na Terra, constitui um aprova difícil, mas redentora. Os cônjuges, desvelados por bem cumprir suas obrigações divinas, devem observar o máximo de atenção, respeito e carinho mútuo, concentrando-se ambos no lar, sempre que haja um perigo ameaçando-lhes a felicidade doméstica, porque na prece e na vigilância espiritual encontrarão sempre as melhores defesas. 11 CEAC - REFLEXÕES ESPIRITA SOBRE A FAMILIA E O CASAMENTO
  12. 12. COMPROMISSO CONJUGAL “[...] O dever íntimo do homem fica entregue ao seu livre-arbítrio. O aguilhão da consciência, guardião da probidade interior, o adverte e sustenta; mas, muitas vezes, mostra-se impotente diante dos sofismas da paixão. Fielmente observado, o dever do coração eleva o homem; como determiná-lo, porém, com exatidão? Onde começa ele? O dever principia, para cada um de vós, do ponto em que ameaçais a felicidade ou a tranqüilidade do vosso próximo; acaba no limite que não desejais ninguém transponha com relação a vós.” (Allan Kardec, O evangelho segundo o Espiritismo, 104. ed., p. 290 – O Dever). 12 CEAC - REFLEXÕES ESPIRITA SOBRE A FAMILIA E O CASAMENTO
  13. 13. ...Reencarnados que estaremos sempre, nesse sentido, até exonerar o próprio espírito das mutilações e conflitos hauridos no clima da irreflexão, aprenderemos no corpo de nossas próprias manifestações ou no ambiente da vivência pessoal, através da penalogia sem cárcere aparente, que nunca lesaremos a outrem sem lesar a nós.” (Emmanuel, Vida e sexo, 15. ed., p. 31). COMPROMISSO CONJUGAL 13 CEAC - REFLEXÕES ESPIRITA SOBRE A FAMILIA E O CASAMENTO
  14. 14. “De moDo geral, quem é, nas leis Do Destino, o mariDo faltoso? Marido faltoso é aquele mesmo homem que, um dia, inclinamos à crueldade e à mentira. E a esposa desequilibrada? Esposa desequilibrada é aquela mulher que, certa feita, relegamos à necessidade e à viciação Emmanuel, Leis de amor, 24. ed., p. 47-48). Quem são os filhos-problemas? Filhos-problemas são aqueles mesmos Espíritos que prejudicamos, desfigurando-lhes o caráter e envenenando-lhes os sentimentos 14 CEAC-REFLEXÕESESPIRITASOBREAFAMILIAEO CASAMENTO
  15. 15. Qual a função essencial do lar e da família? No caminho familiar, purificam-se impulsos e renovam-se decisões. Nele encontramos os estímulos ao trabalho, e as tentações que nos comprovam as qualidades adquiridas, as alegrias que nos alentam e as dores que nos corrigem.” (Emmanuel, Leis de amor, 24. ed., p. 47-48). 15 CEAC - REFLEXÕES ESPIRITA SOBRE A FAMILIA E O CASAMENTO
  16. 16. FUNÇÃO DO CASAMENTO “O casamento ou a união permanente de dois seres, como é óbvio, implica o regime de vivência pelo qual duas criaturas se confiam uma à outra, no campo da assistência mútua. Essa união reflete as Leis Divinas que permitem seja dado um esposo para uma esposa, um companheiro para uma companheira, um coração para outro coração ou vice-versa, na criação e desenvolvimento de valores para a vida. (Emmanuel, Vida e sexo, 15. ed., p. 33-34). (Emmanuel, Vida e sexo, 15. ed., p. 33-34). 16
  17. 17. FUNÇÃO DO CASAMENTO ““Qual das duas, a poligamia ou a monogamia, é mais conforme à lei da Natureza? “Em verdade, o que mantém o matrimônio não é o prazer sexual, sempre fugidio, mesmo quando inspirado pelo amor, mas a amizade, que responde pelo intercâmbio emocional através do diálogo, do interesse nas realizações do outro, na convivência compensadora, na alegria de sentir-se útil e estimado.” (Joanna de Ângelis, Amor, imbatível amor, 12. ed., p. 32). A poligamia é lei humana cuja abolição marca um progresso social. O casamento, segundo as vistas de Deus, tem que se fundar na afeição dos seres que se unem. Na poligamia não há afeição real: há apenas sensualidade.” (Allan Kardec, O livro dos espíritos, ed. 76., perg. 701). 17 CEAC-REFLEXÕESESPIRITASOBREAFAMILIAEO CASAMENTO
  18. 18. 18 CEAC-REFLEXÕESESPIRITASOBREAFAMILIAEO CASAMENTO Classificação dos casamentos : “Acidentais: Encontro de almas inferiorizadas, por efeito de atração momentânea, sem qualquer ascendente espiritual Provacionais: Reencontro de almas, para reajustes necessários à evolução de ambos. Sacrificiais: Reencontro de alma iluminada com alma inferiorizada, com o objetivo de redimi-la Afins: Reencontro de corações amigos, para consolidação de afetos. . Provacionais: Reencontro de almas, para reajustes necessários à evolução de ambos.
  19. 19. CEAC - REFLEXÕES ESPIRITA SOBRE A FAMILIA E O CASAMENTO 19
  20. 20. “Em sua maioria, porém, os lares são cadinhos purificadores, onde, sob o calor de rudes provas e dolorosos testemunhos, Espíritos frágeis caminham, vagarosamente, na direção do Mais Alto.” (Martins Peralva, Estudando a mediunidade, 6. ed., p. 102). 20 CEAC-REFLEXÕESESPIRITASOBREAFAMILIAEO CASAMENTO

×