SlideShare uma empresa Scribd logo
JB NEWS
Filiado à ABIM sob nr. 007/JV
Editoria: Ir Jeronimo Borges
Academia Catarinense Maçônica de Letras
Academia Maçônica de Letras do Brasil – Arcádia de B. Horizonte
Loja Templários da Nova Era nr. 91(Florianópolis) - Obreiro
Loja Alferes Tiradentes nr. 20 (Florianópolis) - Membro Honorário
Loja Harmonia nr. 26 (B. Horizonte) - Membro Honorário
Loja Fraternidade Brazileira de Estudos e Pesquisas (J. de Fora) -Correspondente
Loja Francisco Xavier Ferreira de Pesquisas Maçônicas (P. Alegre) - Correspondente
Nesta edição:
Pesquisas – Arquivos e artigos próprios e de colaboradores e da Internet
– Blogs - http:pt.wikipedia.org - Imagens: próprias, de colaboradores e
www.google.com.br
Os artigos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião deste
informativo, sendo plena a responsabilidade de seus autores.
Saudações, Prezado Irmão!
Índice do JB News nr. 2.072 – Melbourne (Vic) - sábado, 4 de junho de 2016
Bloco 1 -Almanaque
Bloco 2 -IrBarbosa Nunes – Artigo nr. 277 – O meu desalento é profundo - Senador Jefferson Peres
Bloco 3 -IrMario López Rico –- El mundo real (3 de 5) – El plano Astral
Bloco 4 -IrPaulo Roberto – Diferenciações entre “A Sala dos Passos Perdidos”, o ‘Átrio” e o “Templo
Bloco 5 -IrValdemar Sansão – Cargos ou Funções em Loja (4ª. parte)
Bloco 6 -IrAdemar Valsechi – Coluna da Harmonia (edição nr. 31)
Bloco 7 - Destaques JB – Hoje com versos do Irmão e Poeta Adilson Zotovici
JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 2/27
Livros de artigos nos Graus de
Aprendiz, Companheiro e Mestre
Publicados na Revista O PRUMO.
Durante o período de 1970 a 2015.
Pedidos: site http://www.gosc.org.br
Ou pelo telefone: (48) 3952-3300


1 – ALMANAQUE
Hoje é o 156º dia do Calendário Gregoriano do ano de 2016– (Lua Quarto Minguante)
Faltam 210 para terminar este ano bissexto
Dia Mundial Contra a Agressão Infantil e
Dia do Engenheiro Agrimensor
Se o Irmão não deseja receber mais o informativo ou alterou o seu endereço eletrônico,
POR FAVOR, comunique-nos pelo mesmo e-mail que recebeu a presente mensagem, para evitar
atropelos em nossas remesssas diárias. Obrigado.
Colabore conosco para evitar problemas na emissão de nossas mala direta diária.
LIVROS
JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 3/27

SM UB-1
Carreira
1915: Submarino SM U 10
 1039 - Henrique III torna-se Sacro Imperador Romano-Germânico.
 1584 - A Inglaterra instala um núcleo de colonização na América do Norte, na ilha de Roanoke, que
desapareceu possivelmente destruído pelos nativos.
 1794 - Tropas britânicas capturam Porto Príncipe, capital do Haiti.
 1859 - Segunda Guerra de Independência Italiana: Na Batalha de Magenta, o exército francês comandado
por Napoleão III , derrota o exército austríaco.
 1915 - O submarino SM U-10, originalmente chamado de SM UB-1, é batizado na Áustria-Hungria.
 1919 - Os aliados e a Hungria firmam um tratado de paz, após a Primeira Guerra Mundial.
 1932 - Estoura um movimento revolucionário no Chile e se instaura a chamada República Socialista.
 1940 - Segunda Guerra Mundial: completada a retirada de Dunquerque em França com a evacuação de
300.000 soldados aliados(Operação Dynamo).
 1941 - Morre Guilherme II, último imperador da Alemanha.
 1943 - O Grupo de Oficiais Unidos, fundado pelo coronel Juan Domingo Perón, comanda um golpe de
Estado na Argentina que derruba o presidente Ramón Castillo.
 1944
 Segunda Guerra Mundial: Roma é libertada pelas forças aliadas
 Segunda Guerra Mundial: O grupo anti-submarino 22.3 dos Estados Unidos capturam
o submarino alemão U-505, marcando a primeira vez que um navio da Marinha dos EUA tinha
capturado uma embarcação inimiga no alto mar desde o século XIX.
 1969 - O Exército de Mobutu Sese Seko reprime uma manifestação no Congo, e morrem mais de 100
estudantes.
 1970 - Independência de Tonga.
 1982 - Invasão do Líbano por tropas israelenses, que chegam até Beirute.
 1989 - Governo Chinês reprime estudantes na Praça Tianamen, provocando um massacre.
 1992 - Líderes de 180 nações iniciam a ECO 92, no Rio de Janeiro.
 2001 - Gyanendra, último rei do Nepal, assume o trono após massacre promovido por ele.
 2011 - O vulcão Puyehue entra em erupção na região de Los Rios, no sul do Chile.
EVENTOS HISTÓRICOS (fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki)
Aprofunde seu conhecimento clicando nas palavras sublinhadas
JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 4/27
1688 Nasce, em Santos, Joana Gomes de Gusmão. Era irmã de Alexandre de Gusmão e do “padre
voador” Bartolomeu de Gusmão. Viúva do fazendeiro Antônio Ferreira da Gamboa, Joana
decidiu tomar o hábito da Ordem Terceira da Penitência e, como tal, passou a recolher esmolas
para os pobres pelo litoral sul do Brasil. Na vila de Desterro fundou uma escola para meninas;
construiu a igrejinha do Menino Deus, que origem à Irmandade de Nosso Senhor Jesus dos
Passos. Ficou conhecida como beata Joana de Gusmão, falecendo aos 92 anos, na vila de
Desterro, a 16 de novembro de 1780.
1773 Em documento desta data, o capitão-mor de Lages, Antônio Corrêa Pinto, certifica que os limites
entre aquela vila e o Rio Grande eram: no litoral o rio Tramandaí e no interior, o rio Pelotas.
1902 Fundada, nesta data, em Florianópolis, a associação de caridade “Irmão Joaquim”.
1961 Lei Estadual nr. 344, desta data, criou o município de Santo Amaro da Imperatriz, desmembrado
de Palhoça.
1964 Lei Estadual nr. 968, desta data, criou o município de Schroeder, desmembrado de Guaramirim.
1876 Nasce em Ferreira do Alentejo Ernesto Jardim de Vilhena, oficial da Marinha e administrador de
várias empresas. Foi um dos maiores colecionadores portugueses de arte. Governador de
Quelimane e da Zambézia no tempo da monarquia desempenhou igual cargo em Lourenço
Marques já na República. Foi iniciado em 1911 na Loja Solidariedade, de Lisboa, com o nome
simbólico de «Rhodes».
2010 O G.M. do Grande Oriente Lusitano (GOL) Antonio Reis e o G.M. Adjunto Antonio Justino
Ribeiro, consideraram positiva a deslocação ao Brasil da delegação da Maçonaria Portuguesa que
ambos encabeçaram. No passado dia 4 de junho, em Recife, a delegação portuguesa encontrou-se
com representantes do Grande Oriente Independente de Pernambuco. Para além da troca de
informações, procedeu-se à análise conjunta das principais preocupações das maçonarias
portuguesa e brasileira, no quadro da globalização.
Fatos maçônicos do dia
Fonte: O Livro dos Dias 20ª edição (Ir João Guilherme) e acervo pessoal
históricos de santa Catarina
Extraído de “Datas Históricas de Santa Catarina” do Jornalista Jali Meirinho e acervo pessoal
JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 5/27
TELEFONES: 31 974001117 - 31 3386-3487
E-MAIL: lewar.reboque@gmail.com
De Irmão para Irmão
As publicidades veiculadas nas edições do JB News são cortesia deste informativo, como
apoio aos irmãos em suas atividades profissionais.
Valorize-os, caro leitor, preferindo o que está sendo anunciado.
JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 6/27
INFORMATIVO BARBOSA NUNES
Artigo nr. 277 do IrBarbosa Nunes, GM Geral Adjunto do GOB, que escreve a “Opinião” dos sábados.
Este artigo está sendo publicado simultaneamente no Jornal Diário da Manhã (Goiânia) de 04.06.16
O MEU DESALENTO É PROFUNDO
SENADOR JEFFERSON PERES
Em tempos de corrupção institucionalizada, quando delatores, para fugir de penas
mais severas, livrando suas peles, entregam aqueles que os indicaram para prestar-lhes
benefícios pessoais. A classe política em tremedeira esta com muito medo. Ao amanhecer,
muitos encontram a Polícia Federal em suas portas. Corrupção ramificada e enraizada por
setores públicos, empresariais. A cada dia novas revelações isto é bom, muito bom.
Para o cidadão Jefferson Peres, que morreu em 23 de maio de 2008, tudo já ocorria e
era previsível sua abrangência, em especial, aos políticos e administradores deste país.
Jefferson Peres nasceu em Manaus em 18 de março de 1932, formado em Direito pela
Universidade Federal do Amazonas e em Administração de Empresas, pela Fundação
Getúlio Vargas. Foi professor na Universidade Federal do Amazonas e ingressou na vida
parlamentar em 1988, elegendo-se vereador e reeleito em 1992. Chegou ao Senado em
1995, também sendo reeleito. Durante toda sua vida pública encontrou na defesa da ética,
uma de suas principais bandeiras.
Em último discurso como defensor intransigente da democracia, manifestou no
plenário do Senado, no dia 30 de agosto de 2006, o seu profundo desalento com o deserto
político brasileiro. Passados dez anos, a perturbadora atualidade do discurso ajuda a
compreender a revolta do povo, especialmente, nestes últimos tempos.
2 – O meu desalento é profundo – Senador Jefferson Peres
Artigo nr. 277 do Informativo Barbosa Nunes
JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 7/27
Seu pronunciamento foi intitulado “O meu desalento é profundo”, assim se
expressando em alguns parágrafos que reproduzo.
“Gostaria de estar aqui discutindo, como fez o Senador José Jorge, a respeito das
riquezas naturais do Brasil, com as quais ele tanto se preocupa, e não como falarei, sobre
algo muito pior: a dilapidação do capital ético deste País. Poderíamos não ter um barril de
petróleo nem um metro cúbico de gás, mas poderíamos ser uma das potências mundiais em
termos de desenvolvimento. O Japão não tem nada. Não tem petróleo, gás ou riquezas
minerais. A Coréia do Sul também não tem nada disso, e nos dá um banho em termos de
desenvolvimento não apenas econômico, mas também humano.
O que está faltando mesmo a este País e sempre faltou é uma elite dirigente com
compromisso com a coisa pública, capaz de fazer o que precisaria ser feito: investimento em
capital humano.
Como se ter animação com um presidente que, até poucos meses atrás, era
sabidamente "como o é" um presidente conivente com um dos piores escândalos de
corrupção que já aconteceu neste País e este presidente está marchando para ser eleito,
talvez, em primeiro turno? É desinformação da população? Não, não é.
Se fizermos uma enquete em qualquer lugar deste País, todos concordarão, ou a
grande maioria, que o presidente sabia de tudo. Então, votam nele sabendo que ele sabia. A
crise ética não é só da classe política, não, parece que ela atinge grande parte da sociedade
brasileira. Ele vai voltar porque o povo quer que ele volte. Democracia é isso. Curvo-me à
vontade popular, mas inconformado. Esta será uma das eleições mais decepcionantes da
minha vida. É a declaração pública, solene, histórica do povo brasileiro de que desvios éticos
por parte de governantes não têm mais importância”.
Até 2010, seguiria, não fosse seu falecimento, entrincheirado na tribuna, combatendo
o presidente então em campanha pela reeleição. Encerrado o mandato, pretendia “continuar
pelejando por todos os meios possíveis”, mas longe do coração do poder. Não queria
permanecer no cenário do mensalão, “um dos piores escândalos de corrupção deste país”,
planejado e concluído com a conivência do presidente da República. Lula sabia de tudo,
constatou. Nem do “mensalão” e nem da “Lava Jato”, mas foi combatido e apontou o que os
donos do poder fariam na sequência, levando o país a esta situação.
“Tenho quatro anos de Senado. Não me candidatarei em 2010, não quero mais viver a
vida pública. Vou cumprir o mandato que o povo do Amazonas me deu, não vou silenciar. Ele
pode ser eleito com 99,9%. Eu estarei aí na tribuna dizendo que ele deveria ter sido mesmo
destituído. O que ele fez é muito grave. É muito grave. Curvo-me à vontade popular, mas não
sem o sentimento de profunda indignação. A classe política já nem se fala, essa já
apodreceu há muito tempo mesmo. Este Congresso que está aqui, desculpem-me a
franqueza, é o pior de que já participei.
É a pior legislatura da qual já participei. Claro, com uma minoria ilustre, respeitável, a
quem cumprimento. Mas uma maioria, infelizmente, com nível intelectual e moral tão baixo,
eu nunca vi. O que se pode esperar disso aí? Não sei. Eu não vou mais perder o meu tempo.
Vou continuar protestando sempre, cumprindo o meu dever. Não teria justificativa dizer que
não vou fazer mais nada. Vou cumprir rigorosamente o meu dever neste Senado até o último
dia de mandato, mas para cá não quero mais voltar, não!
JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 8/27
Um País que tem um Congresso desse, que tem uma classe política dessa, que tem
um povo... Dizem que político não deve falar mal do povo. Eu falo, eu falo. Parte da
população que compactua com isso? É lamentável. E que sabe. Não é por desinformação,
não. E que não é só o povão, não. É parte da elite, inclusive intelectual vou continuar nessa
vida pública? Para quê.
Vou continuar pelejando pelos jornais e por todos os meios possíveis, mas, como ator
na vida política e na vida pública deste País, depois de 2010, não quero mais! Elejam quem
vocês quiserem! Podem chamar até o Fernandinho Beira-Mar e fazê-lo presidente da
República - ele não vai com o meu voto, mas, se quiserem, façam-no.
O meu desalento é profundo. Deixo isso registrado nos Anais do Senado Federal.
Infelizmente, eu gostaria de estar fazendo outro tipo de pronunciamento, mas falo o que
penso, perdendo ou não votos pouco me importa. Aliás, eu não quero mais votos mesmo,
pois estou encerrando a minha vida pública daqui a quatro anos, profundamente
desencantado com ela”.
Se estivesse vivo, o senador veria uma paisagem muito pior. Mas certamente o
animaria a certeza de que a solidão acabou.
Hoje, surgiu Sergio Moro e as mais profundas e escondidas mazelas estão vindo à
tona, graças a Policia Federal, Ministério Publico Federal e o Supremo Tribunal Federal, que
tem o ministro como Teori Zavascki.
Moro e Teori, dupla que resgata a moralidade publica, nos da esperança, recebe a
vibração positiva e aplausos da sociedade brasileira.
Não haverá forças para mudar este processo de redenção de moralidade.
Que assim continue. (Barbosa Nunes, advogado, ex-radialista, membro da AGI,
delegado de polícia aposentado, professor
e maçom do Grande Oriente do
Brasil – barbosanunes@terra.com.br)
JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 9/27
O Irmão Mario López Rico
é de La Coruña – Espanha.
Escreve aos sábados.
Responsável pela publicação espanhola
Retales de Masononeria
mario.lopezrico@yahoo.es
retalesdemasoneria.blogspot.com.es
El mundo real (3 de 5)
El plano Astral
“A veces el ciego ve más que nadie”
Soy consciente que a partir de este punto la razón
se va a oponer a la mayor parte de lo que estoy a
punto de escribir (si no se opone a todo el
conjunto). El Ser Humano habita y aún no conoce
el 100% del plano físico así que ¡imagine hablar
de otros seis planos y encima invisibles en estado
normal de conciencia!
No es mi intención convencer a nadie. Duden ustedes de todo, incluso de lo que voy a
escribir. La duda hace pensar y avanzar. Unas veces en acuerdo conmigo y otras no.
Como ya escribí muchas veces mi función se limita a darles a conocer otras ideas,
otros puntos de vista y de pensamiento. Son ustedes los que deben analizar cada cosa
y decidir si lo admiten o no. ¡Esto es todo! ¿Fácil, no?
El plano Astral es conocido por los famosos viajes astrales y poco más. Lo primero
que debemos decir es que posee una dimensión que anula el espacio en el sentido que
lo conocemos. El espacio tal y como lo conocemos no existe en el plano Astral. En
dicho lugar podemos viajar de un punto a otro con la velocidad del pensamiento. Pero
no confundamos esto con la Omnipresencia porque mientras estemos en un punto no
podemos estar en otro, no somos conscientes de lo que sucede en el resto del plano
Astral, nosotros no somos Dios.
La materia es mucho más sutil y puede adoptar cualquier forma en el momento. Esta
facilidad de cambio explica que los espíritus (fantasmas) se presenten ante nosotros
con la forma y vestimenta que deseen y creen más adecuada para ser reconocidos por
nosotros. Pero, como es posible si eso escaparía a las Leyes Universales del plano
3 – El mundo real (3 de 5) – El plano Astral
Mario López Rico
JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 10/27
Físico. La respuesta es sencilla. El espíritu no viene a nuestro plano sino que crea las
condiciones adecuadas para que, usando nuestro propio cuerpo Astral, seamos
conscientes de ese plano y podamos verlo. Es por ello que no pocas veces alguien
dice ver un espíritu donde los demás nada ven. Si pudiese materializar en el plano
físico todos podríamos verlo pero incumpliría las Leyes Universales, lo cual es
imposible.
Los que ve espíritus coinciden en afirmar que son seres luminosos y esa es otra
característica del plano Astral. Toda la materia astral es luminosa, como fluorescente.
Además, este plano posee una luz difusa permanente, en otras palabras, no existe la
noche, no hay oscuridad. Encaja aquí la imagen del famoso túnel hacia la luz, del
mundo lleno de luz y del ángel o espíritu familiar brillante que viene al encuentro del
fallecido que relatan cientos de personas que han sufrido lo que se denomina EBM
(experiencia al borde de la muerte)1
Otra característica de este plano, consecuencia de su dimensión a mayores, afecta a la
visión de los objetos. Estos se ven en su conjunto, no solo la parte que nos da al
frente. La manera más simple de explicarlo sería decir que es una vista como de
Rayos X. Esta vista especial afecta a la materia física pero no a la Astral. La
luminosidad de la materia Astral no permite ser penetrada por la vista Astral del
mismo modo que la materia física no puede ser penetrada por la vista física. Sin
embargo, el ser Astral puede distinguir el infrarrojo, el ultravioleta y toda una gama
de colores complementarios. Si un ser Astral mira un baúl (físico) puede ver lo que
contiene y si mira nuestro cuerpo podría ver sus huesos si lo desease.
Un ser Astral puede mover a voluntad un objeto de materia puramente Astral. Los
movimientos de objetos físicos por parte de los fantasmas son explicados porque todo
objeto físico posee una contraparte Astral sobre la cual actuaría el ente espiritual. Pero
no todos los estudiosos de lo místico concuerdan con esto; algunos afirman que un
espíritu no puede mover la parte Astral de ningún objeto físico porque se encuentra
indisolublemente unida a este. Esta afirmación deja sin explicación posible los
conocidos como fenómenos poltergeist2
.
1
La experiencia al borde de la muerte (EBM) o experiencias cercanas a la muerte (ECM) (en inglés, near-death experiences,
NDEs) son percepciones del entorno narradas por personas que han estado a punto de morir o que han pasado por una
muerte clínica y han sobrevivido. Hay numerosos testimonios, sobre todo desde el desarrollo de las técnicas de resucitación
cardiaca, y según algunas estadísticas, podrían suceder aproximadamente a una de cada cinco personas que superan una
muerte clínica. Según uno de los principales investigadores de este fenómeno, el doctor en medicina y filosofía Raymond
Moody, los pacientes que han asegurado vivir este tipo de fenómenos coinciden en un patrón general de nueve fases
consecutivas, aunque no todos completan este itinerario y muchos solo atraviesan por algunas.
Tras este proceso quienes lo han experimentado pierden el miedo a la muerte; no desean morir, pero se toman las cosas
con más calma, serenidad y filosofía y, en cierta medida, son mejores personas, se preocupan más de los demás y son más
felices[cita requerida].
A similares conclusiones llegó la psiquiatra Elisabeth Kubler Ross luego de una enorme investigación
2
Poltergeist (del alemán poltern, hacer ruido, y Geist, espíritu) es un fenómeno paranormal que engloba cualquier hecho
perceptible, de naturaleza violenta e inexplicable inicialmente por la física, producido por una entidad o energía
imperceptible
JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 11/27
La última característica de este plano que vamos a tratar, hay otras muchas, es su
función como transmisor y receptor del movimiento. La sensación de dolor, agrado,
placer, deseo, aspiración, amor, odio y cualquier otra son percibidas por el cuerpo
Astral y afectan al cuerpo físico. Esta particularidad hace que este plano sea también
conocido como plano emocional o plano de los deseos. Tomemos el amor y el
enamoramiento. Ese estado afecta a nuestro cuerpo físico de modo claro. La simple
visión o pensamiento en la persona amada acelera el corazón y nos hace “estar en la
luna”; pero que es el amor ¿dónde está? No es nada físico en realidad. Es algo que
está ahí; pero que no podemos ver ni tocar. El amor no es la persona que amamos sino
lo que sentimos hacia ella y lo que nos transmite. Sus caricias y besos son diferentes,
sus efectos son diferentes, lo que sentimos es diferente. Lo que sentimos es nuestra
parte emocional, el plano Astral. La cultura popular, sin saberlo, nos lo dice siempre:
Los amantes viven en su mundo, están en las nubes….
Todos los planos o dimensiones poseen sus habitantes propios, pues la vida existe en
tota la Creación. La primera y más burda división es separar sus habitantes en
humanos y no humanos; o dicho de otra manera, los que visitan el plano y los que
viven en el plano normalmente.
Los visitantes somos nosotros; los adeptos, iniciados y maestros que lo visitan
voluntariamente y los que lo hacen involuntariamente, sin saberlo. La visita o Viaje
Astral no es sencillo porque puede – y casi siempre es – confundido con un sueño.
No todo “sueño” es un viaje astral y no todo viaje astral es percibido como lo que es.
Es preciso conocer el proceso de la mano de un verdadero maestro y no dejarse llevar
por las palabras del gurú de turno.
Entre los habitantes no humanos entrarían los espíritus o ángeles cuyo trabajo se
aplica sobre el plano inmediatamente inferior: el plano físico y también habitantes de
otros mundos más evolucionados que la raza humana.
Próxima entrega: El mundo real (4 de 5) – El plano Mental
Sobre el autor
Mario López Rico es maestro masón y trabaja actualmente su logia madre Renacimiento
54 – La Coruña – España, bajo la Obediencia de la Gran Logia de España, donde fue
iniciado el 20 de Noviembre de 2007 y fue reconocido como maestro el 22 de Abril de
2010.
A partir del año 2011 comienza a subir la escalera masónica filosófica del REAA siendo
también, en la actualidad, Maestro de la Marca – Nauta del Arco Real, Compañero del
Arco Real de Jerusalén y Super excelent master (grado cuarto y último de los Royal & Select Master – Rito york)
Miembro Fundador Capitulo Semper Fidelis nº 36 de Masones del Arco Real el 18 – Oct – 2014
Miembro Fundador Consejo Mesa de Salomón nº 324 de Maestros Reales y Selectos (Masonería Criptica) el 20 –
Feb - 2016
JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 12/27
Ir. Paulo Roberto -
MI da Loja Pitágoras nr. 15
Grande Secretário Adjunto Guarda-Selos da GLSC
Escreve aos sábados
prp.ephraim58@terra.com.br
Paulo Roberto
Diferenciaçõesentre
“A Sala dos Passos Perdidos”,
o “Átrio” e o “Templo”
Quem conhece um Templo Maçônico sabe muito perfeitamente que este é constituído por três partes
físicas, ou seja, “A Sala dos Passos Perdidos”, “O Átrio” e o próprio “Templo”, onde se realizam os
diversos cerimoniais que diferem entre si, através dos Ritos e Graus trabalhados por cada Loja e
Obediência Maçônica.
Conquanto, ainda, esta necessidade não encontre um percentual de 100 % (unanimidade), talvez por
uma deficiência de construção ou por falta de recursos financeiros, uma grande parte dos Templos
Maçônicos ainda suprime o Átrio. Ao mencionarmos a palavra Templo, temos que nos lembrar da
construção em si, quando o Templo no real sentido da palavra, deve ser o local onde se desenvolve,
liturgicamente, o Ritual. É a Oficina da Loja. É o local de trabalho – o verdadeiro desbastar da
irracionalidade que cada ser possui.
O trabalho é totalmente constituído por atos simbólicos, embora, todos os presentes, se encontrem
cingidos com o Avental de seus respectivos Ritos e Graus. O Avental geralmente se apresenta em
quatro modalidades: o do Aprendiz, o do Companheiro, o do Mestre e o do Venerável Mestre, sendo
que este origina um outro tipo de indumentária, a de Mestre Instalado. Cada qual, possuindo seus
próprios caracteres e diferenciados matizes de cores.
Convém observar que infelizmente nem todo Templo Maçônico, tal como já foi citado, possui Átrio, o
que muito dificulta o desenrolar das atividades consideradas de cunho esotérico. Mas mesmo assim,
falaremos um pouco sobre esse espaço físico tão importante para o desenvolvimento das atividades
maçônicas. Enfim, Átrio ou Vestíbulo é a antecâmara que dá acesso ao Templo, onde, segundo alguns
autores maçônicos, deveriam estar colocadas às duas principais Colunas, denominadas por esses
escritores como “Colunas de Salomão”, com a nomenclatura simplificada de “J” e “B”.
Observemos que talvez exista em nosso país algum Templo que possua em seu Átrio essas Colunas;
porém, sabemos ser difícil, uma vez que, as Colunas, de uma forma genérica estão colocadas, na
parte interna do referido Templo, em paralelismo com o Trono do 1º Vigilante, isso se referindo ao Rito
Escocês Antigo e Aceito – R.: E.: A.: A.:, que é o mais difundido em nosso território. Erroneamente, é
lembrado por alguns, que o Átrio é a área em forma de quadrilongo existente entre as citadas Colunas
e a Porta de Entrada e Saída do respectivo Templo, chegando até, algumas Lojas, a colocarem três
tipos de cortinados visando uma completa separação desses espaços.
Se dissermos que nossos Templos tentam ser uma cópia fiel do Grande Templo de Salomão, pode ser
um grande exagero; apenas, a Maçonaria procura construir os seus espaços, à “semelhança”, da obra
imortalizada pelo inigualável monarca, contudo suprindo-o de símbolos modernizados para que sejam
interpretados em consonância com a prática da atual filosofia Maçônica. Tudo o que faz recordar a
4 – Diferenciações entre “A Sala dos Passos Perdidos”,
o “Átrio” e o “Templo”. Paulo Roberto
JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 13/27
liturgia empreendida pelos hebreus, foi suprimido e isto é perfeitamente compreensível, porque outra é
a liturgia e a finalidade da Maçonaria.
Simplificando, sabemos que uma Loja geralmente é composta por dois salões e uma sala
intermediária, sem haver um critério pré-estabelecido, ficando a construção ao capricho de cada
administração condicionado ao poder econômico vigente da Oficina.
Inicialmente, temos a Sala dos Passos Perdidos, onde a Irmandade se reúne, sem qualquer tipo de
preocupação. Chega, cumprimenta a todos, reata as conversações anteriormente interrompidas, dá
conta dos acontecimentos da semana, toma cafezinho, brinca, trata de negócios, o Irmão Tesoureiro
faz as devidas cobranças, é assinado o Livro de Presença, enfim, em muito lembra, uma reunião
tipicamente social. Aos poucos, no ambiente agradável de verdadeira amizade, o Mestre de
Cerimônias distribui paramentos e joias, e começa a preparação para o Cortejo de ingresso ao Templo.
As Lojas geralmente reúnem-se semanalmente, obedecendo assim, de forma embora simbólica, a fase
lunar, pois de sete em sete dias, nosso satélite natural muda de aspecto e posição.
Não existe possibilidade de se obedecer fielmente a essas fases, porque, as Lojas se reúnem em
conformidade com as condições impostas pelos vários interesses de cada um de seus Membros, ou
nas cidades maiores, para que mais de uma Loja possa se reunir em dia preestabelecido. Nas capitais,
onde, geralmente, cinco ou mais Oficinas se reúnem dando origem às Fundações que as congregam,
os horários deverão ser bem estudados para dar oportunidade a que todas possam encetar seus
trabalhos, ora à noite, ou à tarde e às vezes, nos dias de Domingo pelo período matutino. No interior
dos Estados, nas cidades menores, onde apenas existe uma Loja, os trabalhos por ela executados
deveriam obedecer rigorosamente às distintas fases lunares que compreendem: Lua Nova, Quarto
Crescente, Lua Cheia e Quarto Minguante.
Indubitavelmente, os dias de reunião não seriam fixos, mas móveis o que não causaria nenhum tipo de
transtorno, pois haveria a confecção de um calendário para orientar os Membros do Quadro. Mas...
O efeito produzido pela fase lunar é de todos conhecido; como influencia na agricultura, obviamente
essa influência deverá ser sentida no homem e em seus trabalhos, incluindo-se os relativos à
Maçonaria. É a parte astronômica da Arte Real, que a observa, sem, contudo cultuá-la, haja vista que
ornam os Templos, o Sol e a Lua. Infelizmente não sendo o objetivo de nossa compilação nos deter
nesta matéria, apenas sugerimos aos que porventura se interessarem pelo assunto em pauta que até
procurem informar-se a respeito.
Retornando, frisamos que a Sala dos Passos Perdidos apresenta caracteres próprios, de molde a que,
um profano verifique tratar-se de uma sala “diferenciada” dos ambientes tidos como comuns,
encontrados nos lugares públicos. Nas paredes, quadros alegóricos; estátuas, avisos, retratos de
personalidades, quer maçônicas quer históricas, de filósofos, ou heróis, galeria de Ex-Veneráveis,
enfim, uma antessala profusamente ornamentada; mesas, cadeiras, poltronas, para emprestar à
mesma um aspecto acolhedor; cortinados, lustres, tapetes com a finalidade de enriquecê-la. Assim
sendo, é formado um ambiente adequado e que conduza a um “bem estar”, um refúgio onde
verdadeiros amigos deverão se abraçar.
Uma vez que todos estejam devidamente aparamentados ou revestidos com as suas insígnias, são
convidados pelo Mestre de Cerimônias, para ingressarem no Átrio. Este ingresso deve acontecer de
forma silenciosa; cessam as conversas, os comentários; cada qual se coloca em seu respectivo lugar,
sendo que os Aprendizes Maçons deverão estar nas proximidades da Entrada do Templo e os mais
“graduados”, perto da porta de entrada do recinto.
Faz-se silêncio completo. Convindo a luz ser amenizada. Surge “ao longe”, um hino, uma melodia. O
Mestre de Cerimônias faz uma rápida preleção, para conduzir o pensamento de todos ao fim colimado.
É a preparação para o ingresso no Templo!
Nesse momento cabe uma observação: o Irmão não somente ingressará no Templo da sua Loja,
conduzido pelos seus próprios passos, como “ingressará”, no seu “Templo Interior”, no verdadeiro
“Templo de Dentro”, o do seu espírito, o da sua alma, o do seu “Infinito”. Pois, sendo o verdadeiro
objetivo da Maçonaria, fazer com que o “homem se descubra”, o seu primeiro passo deverá ser o de
“ingressar” em si mesmo, para o derradeiro encontro entre o “ego” e o “Eu”. É a parte considerada
esotérica e mística, que acontece, justamente dentro do ambiente do Átrio; daí a grande relevância
desse momento.
Se a Sala dos Passos Perdidos tem tudo a ver com o “Consciente”, ainda um tanto ocupado pelos
problemas apresentados pelo mundo profano, ou seja, “de fora”, o Átrio deverá representar o
“Subconsciente”, ocupado, apenas, pelos problemas de “dentro”, na preparação para o encontro com o
“hiperconsciente”, ou seja, o “Espírito”. Esta conscientização de colocação dentro do Átrio deve ser
JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 14/27
despertada pelo Venerável Mestre que deverá determinar ao seu Orador que instrua a todos, para a
viabilidade de poder o Quadro, ingressar no Templo, devidamente preparado. Ninguém em Loja poderá
assumir qualquer trabalho sem uma prévia preparação; esta até poderá ser rápida ou... demandar um
longo período de aprendizado, dependendo do interesse de cada um.
Sabe-se que um profissional no exercício da medicina, além de cursar as bases de sua preparação
intelectual, após alfabetizar-se, gradativamente, deverá assumir novos esforços até ingressar na
Universidade e graduar-se; preparado para a profissão que tão bem escolheu, poderá desempenhá-la
a contento. De idêntica maneira é o conhecimento maçônico; primeiramente como Aprendiz Maçom, e
assim sucessivamente até alcançar o Mestrado; estará nos preparatórios até que se lhe dê a
oportunidade de ingressar nos Graus ditos Filosóficos. Depois de uma paciente e longa escalada,
deverá atingir o conhecimento pleno e só assim, poderá “compreender” o que hoje lhe são conhecidas
como “meias-palavras”, e mistérios. No fundo, inexiste o segredo propriamente dito; o que há é a falta
de capacidade para entender a Filosofia Maçônica no seu todo, talvez por isso convenha
considerarmo-nos como “Eternos Aprendizes”.
O Mestre de Cerimônias quando prepara o ingresso no Templo, o deve executar como se estivesse
dirigindo uma prece; cada Irmão passa do estado consciente, através da meditação, a fazer parte de
um todo homogêneo, marchando silencioso, ingressando no Templo, atravessando as Colunas e
penetrando em um Mundo Novo, místico, simbólico, onde deverá encontrar-se a “si mesmo” e achar de
forma real o seu “verdadeiro Irmão”, que se desnuda totalmente e se revela com o amor fraternal que
açambarca a todo grupo, qual Cadeia cujos elos se fundem em uma única simbologia. Assim
preparados, existe possibilidade de compreender o Ritual e o seu digno desenvolvimento; o homem
receberá a “carga positiva”, a “Egrégora”, que deverá sustentá-lo por mais sete dias, tornando-o um
“vencedor” nas suas atividades profanas e na sua “missão” social.
Enfim, ao adentrar no Templo, o Maçom ingressará no “Sanctus Sanctorum” (O “Santo dos Santos”) de
seu próprio Templo onde deverá encontrar o “Espírito” a quem denomina e respeita – o “Grande
Arquiteto do Universo”.
A importância cabida ao Átrio exsurge do relato bíblico; vemos no Livro do Êxodo 27-9:19, que diz:
“Farás também o Átrio do Tabernáculo; para um lado, isto é, para o lado meridional que olha para o sul
o Átrio terá cortinas de linho fino retorcido de cem cúbitos (0,5 m) de comprimento; as suas Colunas
serão vinte, todas feitas de cobre; os ganchos das Colunas e as vergas (ficam na parte de cima de
toda porta, janela ou qualquer outra abertura) serão de prata.
Igualmente para o lado do norte ao comprido haverá cortinas de cem cúbicos de comprimento, serão
vinte as suas Colunas, e vinte as suas bases, todas feitas de cobre; os ganchos das Colunas e as
vergas serão de prata. Para a largura do Átrio ao lado do ocidente haverá cortinas de cinquenta
cúbitos, as Colunas serão dez e as suas bases dez.
A largura do Átrio ao lado oriental que olha para o nascente será de cinquenta cúbitos.
As cortinas para um lado da entrada serão de quinze cúbitos; as suas Colunas serão três e as suas
bases três. Para a entrada do Átrio haverá um anteparo de vinte cúbitos, de estofo azul, púrpura,
escarlate e linho fino retorcido, obra de bordador; as suas Colunas serão quatro e as suas bases
quatro. Todas as Colunas ao redor do Átrio terão vergas de prata; os seus ganchos serão de prata, e
as suas bases de cobre.
Todos os utensílios do Tabernáculo em todo o seu serviço, e todos os seus pregos e todos os pregos
do Átrio, serão de cobre.”.
Nesse Átrio, havia, portanto, aproximadamente, cinquenta metros por vinte e cinco, compreendendo
uma sala com uma área útil de mil duzentos e cinquenta metros quadrados! O número de Colunas era
de cinquenta e quatro, assim distribuídas: lateralmente na parte longitudinal, vinte de cada lado; na
parte do poente que era a entrada para o Templo apenas, quatro Colunas, pois devia ser reservado
espaço para a porta de entrada. Na parte do nascente, dez Colunas.
A sala tinha cinco metros de altura, e não são dadas as medidas das bases e das Colunas.
É por isso que damos bastante importância ao Átrio; se houve de parte de Jeová, tanta preocupação e
detalhes, significava que no Átrio deveria processar-se cerimonial adequado à preparação para o
ingresso no Tabernáculo.
O que chama muita atenção é que no Átrio não havia nada que fosse confeccionado em ouro.
Simplicidade requerida por “Elevados Princípios?”.
verba volant, scripta manent
JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 15/27
MENSAGEM DO DIA – CARGOS OU FUNÇÕES EM LOJA (4ª PARTE)
Valdemar Sansão
Dia 02 de junho
CARGOS OU FUNÇÕES EM LOJA (4ª PARTE)
Os VVig∴ são os auxiliares do V∴ M∴ na direção da Loja,
enquanto os demais Oficiais são seus auxiliares na administração
e no desenvolvimento ritualístico da Sessão.
CARGOS NOMEADOS
6 - Diáconos – No Rito Escocês Antigo e Aceito, que tem a transmissão da
Pal∴ Sag∴, os Diáconos incumbem-se dessa transmissão, no início e no fim dos
trabalhos da Loja. Estando correta a transmissão, o 2º Vig∴ comunicará ao 1º Vig∴
e este ao V∴ M∴, que está “tudo justo e perfeito”; lembrança dos remotos tempos
das Corporações Operativas, quando os construtores sempre verificavam a exatidão
das construções com o Prumo ou Perpendicular (instrumento do 2º Vig∴), e com o
Nível (instrumento do 1º Vig∴), proclamando, ao constatar essa exatidão: “Tudo
está justo e perfeito”.
Cargo exercido, para transmissão das ordens das Luzes aos demais Irmãos e o cumprimento de
outras missões ritualísticas em determinadas cerimônias, como por exemplo, a formação do pálio. O
1º Diác ∴ senta-se perto e à direita do V∴ M∴, para pô-lo em comunicação com o P∴ Vig∴. Sua joia
é uma pomba inscrita o triângulo, que é o símbolo da fé, significando sua qualidade de mensageiros
e indicando seus atributos de circunspecção e justiça. A pomba em voo recorda o episódio da Arca
de Noé quando as pombas retornaram trazendo em seu bico um pequeno ramo de oliveira,
comprovando que as águas do dilúvio já haviam escoado. O único Rito que possui a transmissão da
Palavra Sagrada pelos Diáconos é o Rito Escocês.
E o 2º Diácono, coloca-se perto e à direita do Primeiro Vigilante, para
transmitir suas ordens ao Segundo Vigilante e demais membros da Oficina. Assim,
graças a Maçons fantasiosos, os Diáconos passaram a portar bastões, assim como o
Mestre de Cerimônias.
Os Diáconos têm cada um, encimando seus bastões, uma pomba como joia,
significando sua qualidade de mensageiros e indicando seus atributos de
circunspeção e justiça, por ser seu dever zelar pela segurança da Loja.
Dois são os Expertos com as mesmas funções; “experto” = experiente.
7 – Mestre- de- Harmonia – A música é uma das sete artes liberais. Procede o
vocábulo do grego “musa”, que significa inspiração, poesia, harmonia e encanto.
Em todas as civilizações, a música era cultivada por meio do cântico e de
instrumentos; inicialmente de percussão, depois de sopro e, mais tarde, de cordas;
hoje, com a eletrônica, obtêm-se os sons mais variados que possam surgir. A
5 –Cargos ou Funções em Loja (4ª. parte)
Valdemar Sansão
JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 16/27
música tem o dom de preparar o ambiente para a meditação, para o culto espiritual; não só acalma,
ameniza, como pode curar distúrbios nervosos.
Esotericamente, os sons penetram no íntimo dos seres humanos que lhe dão harmonia e paz. Tudo
no universo é som, que por sua vez é matéria e espírito. Todos nós precisamos de momentos
harmoniosos em nossa vida; instantes de boa música nos confortam e conduzem aos bons
pensamentos, de elevada espiritualidade.
Harmonia significa, sobretudo, “equilíbrio”; é o estado de paz que deve reinar na Loja, e cuja
ruptura constitui uma infração, um delito maçônico. No sentido musical é a disposição harmoniosa
dos sons dentro de uma determinada escala musical. A harmonia constitui virtude que deve ser
cultivada com interesse e cuidados extremos.
O Mestre de Harmonia é uma das figuras mais insignes da Loja, pois é o seu bom trabalho o
principal responsável pela harmonização das Sessões. O Mestre de Harmonia deve ser escolhido
àquele que tiver gosto para a função e maior sensibilidade musical para colocar a música adequada,
na hora correta. Um bom Mestre de Harmonia nunca deixa a Loja sem algum tipo de música, nem
que seja em surdina. Sem dúvida, a música que rege os sons é um conduto harmonioso para a
meditação e o ingresso para o “interior” de cada ser humano.
Cabe-lhe a tarefa de embelezar uma Sessão com músicas inerentes ao que se está realizando em
Loja. Compete-lhe selecionar as músicas, de preferência Mozart, nosso Irmão.
Funcionando como verdadeiro contrarregra do psicodrama, que é a Iniciação; é quem
efetivamente se responsabiliza pelo maior ou menor efeito do Cerimonial sobre o Recipiendário. As
músicas, a quem denominamos Peças de Harmonia ou Coluna de Harmonia, são previamente
estudadas, escolhidas e inseridas à Ritualística.
Compete ao Mestre de Harmonia na Loja prover, também, para que os Irmãos vivam em paz, em
equilíbrio e harmonicamente. A Loja que mantiver harmonia em seu quadro será próspera e terá
realizado seu objetivo.
8 – Arquiteto do Templo – designa aquele que projeta ou dirige construções.
Como a Maçonaria é a arte de construir (literalmente, na Maçonaria de Ofício, ou
Operativa, e simbolicamente, na Maçonaria dos Aceitos, ou “Especulativa”), a
arquitetura, evidentemente, está profundamente ligada a ela, através, inclusive, dos
instrumentos com alto valor simbólico: Esquadro, Compasso, Nível, Prumo, Maço,
Cinzel, Alavanca, Lápis, Régua, etc.. Graças a isso é que, na quase totalidade dos
Ritos, a suprema divindade, Deus, tem o título de Grande Arquiteto do Universo, o
qual está presente em todos os papéis maçônicos, como dedicação da Oficina e da Obediência à
Glória do Grande Arquiteto do Universo).
Encarregado da ornamentação, decoração e conservação do Templo, ornado e preparado,
segundo as Sessões que a Loja tiver que celebrar. Fornece aos membros da administração os livros e
utensílios necessários para os trabalhos e recolhe-os depois de encerradas as sessões.
O Arquiteto do Templo pode ser ajudado nos seus misteres por um Aprendiz ou Companheiro
designado pelo Venerável.
De sua função, da sua inteligência, dedicação e zelo, dependem a prontidão e perfeição das
cerimônias litúrgicas e a boa ordem dos objetos a si confiados.
JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 17/27
Porta Bandeira – Patriotismo resulta do cultivo sadio do civismo. E, nada mais
apropriado do que os versos com que Olavo Bilac ornou o Hino à Bandeira: “Juro
lealdade ao Brasil e fidelidade à sua Bandeira. Que sobre nós, nos momentos de
festa ou de dor, paire sempre a Sagrada Bandeira, pavilhão da justiça e do amor”.
Nas sessões magnas, antes do início dos trabalhos, no momento em que a Loja
estiver composta, após a entrada de autoridades maçônicas ou civis e visitantes, o
dirigente ordenará ao M∴ CCerim∴ que forme uma guarda de honra composta por
dois Mestres Maçons armados de espada e que convide o Porta-Bandeira para introdução do
Pavilhão Nacional; chegados à porta do Templo, com o Pavilhão à frente, seguidos pela guarda de
honra a um passo atrás e formando um triângulo, o Mestre de Cerimônias avisará o Guarda do
Templo que anunciará ao dirigente: “VENERÁVEL MESTRE, ENCONTRA-SE À PORTA DO
TEMPLO O PAVILHÃO NACIONAL COM SUA GUARDA DE HONRA”.
O dirigente determinará aos Irmãos para se porem em pé e perfilados, e autorizará a abertura da
porta, dando entrada ao préstito, que se colocará entre Colunas, ouvindo-se o Hino Nacional;
Sem outra formalidade, será conduzido até a Grade Norte do Oriente onde será colocado em seu
lugar de honra.
Antes do encerramento dos trabalhos, e antes de qualquer pessoa deixar o Templo, o Pavilhão
será retirado, após a saudação, com as mesmas formalidades da entrada, no que diz respeito à sua
guarda de honra e posição de Obreiros, sob os acordes do Hino à Bandeira.
Ninguém pode tocar a Bandeira, salvo o Porta-Bandeira que, ao conduzi-la, deverá mantê-la
junto ao mastro.
A Bandeira Nacional será hasteada, nos dias de festa ou de luto nacional, no frontispício de todos
os Templos. Sem uso, ficará guardada em nicho próprio, na Sala dos Passos Perdidos.
P.S.–Solidarizar-se com o Ir∴ em seus trabalhos é um dever de fraternidade maçônica.
Aguarde: CARGOS E FUNÇÕES EM LOJA (5ª PARTE), complementaremos este
trabalho.
JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 18/27
Coluna da Harmonia
O Irmão Ademar Valsechi escreve aos sábados.
É MI da Loja Templários da Nova Era – 33º. REAA – membro da Academia
Catarinense Maçônica de Letras, ex-Grande Mestre de Harmonia, atual Grande
Secretário de Cultura da GLSC e autor do Livro “A Arte da Música Através do
Tempo e na Maçonaria” além da Coletânea em MP3 de Músicas para Ocasiões
Maçônicas. - valsechibr@gmail.com
Coluna da Harmonia – Nr. 31
Coluna da Harmonia 31
História da Música - A Influência da Música nas Sociedades
A Reunificação da Itália – 3ª parte
O outro Giuseppe, o maçom Garibaldi, retornou do exílio, reestruturando o exército de
camisas vermelhas, o braço guerreiro da maçonaria, a Sociedade Secreta “A Carbonária”.
Semelhante à maçonaria, os “Carbonários” utilizavam rituais baseados no ofício de carvoeiros,
lenhadores, carpinteiros e artesãos de madeira. Seus membros usavam aventais de couro vermelho
e em suas reuniões cercavam-se de objetos com valor simbólico: machado, serras, tocos de
madeira, coroas de folhas de carvalho, etc. Giuseppe Garibaldi lutando à frente de seus soldados,
tornou-se um ídolo da unificação italiana. A cada cidade conquistada aumentava o número de
voluntários.
O Vêneto foi liberado do domínio austríaco. A Sicília e Nápoles que formavam um reino
independente retornavam ao comando italiano. Faltavam os Estados Pontífices. O apelo do Papa à
população, com ameaças de excomunhão, teve menos impacto que a força aglutinante de “Vá
Pensiero”, pois a população escolheu ficar com os patriotas unificadores. Sem ajuda dos franceses
e espanhóis, que tinham seus próprios problemas a resolver, o exército do Papa foi se recolhendo
para Roma, ficando retraído ao bairro Vaticano, onde permanece até hoje.
No dia 20 de setembro de 1870, o rei Victtorio Emannuel entra vitoriosamente com suas
forças em Roma.
Assim que renasceu a nação italiana, os Carbonários desapareceram definitivamente do
cenário político.
Para ilustrar esta Coluna da Harmonia e homenagear as Colunas 29, 30 e 31, ouvir:
- Serenata para Anita e Giuseppe Garibaldi “Dedicação até o fim” – K. Alexandre.
94 - Serenata para Anita e Giuseppe Garibaldi 'Dedicação até o fim' (K. Alexandre).mp3
- Vá Pensiero – Coro dos Escravos Hebreus – Ópera Nabucco – G. Verdi
18 - Vá Piensero - Coro dos Escravos, de 'Nabucco' (Verdi).mp3
6 – Coluna da Harmonia nr. 31
Ademar Valsechi
JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 19/27
(as letras em vermelho significam que a Loja completou
ou está completando aniversário)
GOB/SC –
http://www.gob-sc.org.br/gobsc
Data Loja Oriente
01.06.1998 Fritz Alt - 3194 Joinville
01.06.1993 Acquarivs - 2768 Florianópolis
03.06.1996 Luz Esotérica - 3050 Porto União
05.06.2001 Vigilantes da Verdade - 3398 Tubarão
08.06.1984 União E Trab. do Iguaçu-2243 Porto União
08.06.1987 União Mística - 2440 Videira
10.06.1910 Aurora Joinvilense - 4043 Joinville
14.06.1909 Renascer do Vale - 4007 Penha
20.06.2005 Luz de Correia Pinto - 3687 Lages
21.06.2010 Cavaleiros da Paz - 3948 São José
23/06/1930 Luz e Verdade Iii- 1066 Joinville
24.06.1997 São João Batista - 3061 São João Batista
24.06.2004 Acácia do Oriente - 3596 Joaçaba
29.06.2010 Ouroboros - 4093 Florianópolis
30.06.2003 Acácia de Imbituba 3506 Imbituba
GLSC -
http://www.mrglsc.org.br
Data Nome Oriente
03.06.2009 Elimar Baumgarten nr. 101 Timbó
06.06.1984 Obreiros de Salomão nr. 39 Blumenau
06.06.1985 República Juliana nr. 40 Laguna
21.06.1994 Harmonia Brusquense nr. 61 Brusque
24.06.1911 Acácia Itajaiense nr. 01 Itajaí
24.06.1999 Luz nr. 72 Jaraguá do Sul
24.06.2002 Elos da Fraternidade nr. 84 Concórdia
24.06.2005 Amizade ao Cruzeiro do Sul II nr. 90 Joinville
24.06.2005 Cinzel nr. 89 Curitibanos
Lojas Aniversariantes de Santa Catarina
Mês de junho
7 – Destaques (Resenha Final)
JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 20/27
GOSC
https://www.gosc.org.br
Data Nome da Loja Oriente
03/06/1985 Obreiros da Luz Lages
06/06/2003 Livres Pensadores Joaquim José Rodrigues Lages
07/06/2010 Livres Telúricos Maravilha
09/06/1975 Ordem e Progresso Brusque
14/06/1993 Tordesilhas Laguna
20/06/1979 Luz do Oriente Itajaí
21/06/1999 João de Deus São Francisco Do Sul
26/06/2001 Jacques DeMolay Itajaí
JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 21/27
Maçonaria na Austrália:
Neste sábado, 4 de junho, haverá sessão nas seguintes Lojas de Melbourne:
The Lodge of Evolution No.931
Where: Collingwood (Collingwood Masonic Centre Inc)
When: 6:30pm on Saturday the 4th of June 2016
Temple: 141 Gipps St
Macedon Ranges Lodge No.97
Installation
Where: Romsey (Masonic Centre)
When: 4:00pm on Saturday the 4th of June 2016
Temple: 73 MAIN St
The Lodge of Cordiality No.331
Obligate the Master Elect
Where: Brunswick (Masonic Centre)
When: 7:15pm on Saturday the 4th of June 2016
Temple: 6 Davies St
The Installed Masters of the East Lodge No.910
The Installation of WBro Richard Tumney PM
When: 6:30pm on Saturday the 4th of June 2016
Temple: 111 Station St
Maçons Australianos Famosos:
Primeiro-ministro da Commonwealth da Austrália,
Presidente da Assembleia Legislativa,
MM da Harmony Lodge No. 556 (CE).
Sir Edmund Barton, GCMG, QC (18 de janeiro de 1849 - 07 de
janeiro de 1920), político australiano e juiz, foi o primeiro
primeiro-ministro da Austrália e uma justiça fundador da High
Court of Australia. A maior contribuição de Barton a história
da Austrália foi a sua gestão do movimento de federação por
meio da década de 1890. Eleito na eleição federal inaugural
1901, Barton demitiu-se do cargo de primeiro-ministro da
Austrália em 1903 e tornou-se um juiz do Supremo Tribunal da
Austrália.
JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 22/27
Loja Pensadores Livres
Pioneira do Rito Moderno no Sudoeste da Bahia
(do correspondente Ir. Glauber Santos Soares) - A noite de 02 de Junho de 2016 é uma data
mais que especial para maçonaria conquistense que iniciou os trabalhos da Loja Pensadores Livres
pioneira do Rito Moderno, na região do sudoeste da Bahia. Os trabalhos foram dirigidos pelo Venerável
Mestre Valter Silveira e tiveram visitantes de várias lojas da região.
JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 23/27
Caro Irmão:
Estamos, com muito prazer, encaminhado o nosso Boletim nº 99, de maio de 2016, na esperança
de estar contribuindo com a divulgação da cultura Maçônica.
Informamos que todos os Boletins da Chico podem ser acessados no site:
http://www.guiamaconicors.com.br/chico.da.botica/chico.da.botica.htm
O Irmão também pode acessar todas as edições do Informativo JB News no site
http://www.jbnews33.com.br/informativos/
Caso seja de vossa liberalidade, solicitamos divulgar o mesmo em vossas listas de Maçons, Lojas
e Grupos.
Com nossos agradecimentos deixamos um TFA
Marco Antonio Perottoni
Loja Cônego Antonio das Mercês – GORGS
Loja Francisco Xavier Ferreira de Pesquisas Maçônicas – GORGS
Porto Alegre – RS
Grão-Mestre da GLMMG será homenageado
pela União dos Militares do Estado de Minas Gerais
O Irmão Geraldo Eustáquio Coelho de Freitas (Ir Tataco) Grão-Mestre da Grande Loja
Maçônica de Minas Gerais, estará sendo agraciado no próximo dia 7 pela União dos
Militares do Estado de Minas Gerais, com a Medalha do Mérito “Coronel Fulgêncio de
Souza Santos”, Grau Ouro, na solenidade de abertura da “Semana da Polícia Militar”.
A cerimônia acontecerá às 10h00 na Academia de Polícia Militar (APM) localizada na
Rua Diabase nr. 320 – Prado , em Belo Horizonte.
JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 24/27
Notícias do Correspondente Fernando Fermandes:
É chegada a hora, a assunção ao trono de Salomão. Não, isso não é
para qualquer um, há de se ter qualidades para conduzir os trabalhos
na Loja de São João. Nessa casa Amarela, Justa e Perfeita, fecundam-
se maçons, justos e perfeitos, mas nem todos chegam ao trono do Rei.
Necessita-se de perseverança, a busca pelo conhecimento é
dificultosa, por vezes desgastante, mas nada impossibilitará o
obstinado galgar tal feito. De posse da perseverança, passa-se ao
momento de reunir as virtudes, que farão com que o futuro condutor
de energia e sabedoria, resplandeça como Luz, perante a Assembleia
de Maçons Livres e Aceitos. Uma pitada de conciliação, outra de
amabilidade, mais duas de liderança, três colheres de justiça e
imparcialidade. Eis que, juntando tais qualidades, igualará ao Rei
Salomão, tornando-se um líder, pacífico, sereno, harmônico, perfeito
em suas ações e prudente nos seus atos.
Neste mês de junho, temos a oportunidade em nossas augustas
oficinas de presenciar e participar das sessões de instalação e posse dos novos Veneráveis
Mestres, oportunidade essa, em que vemos valorosos Irmãos tomarem assento no Trono de
Salomão, para bem conduzirem os trabalhos de nossas lojas. Tal acontecimento é imbuído da mais
forte Egrégora, que ao término da sessão, proporciona o restabelecimento dos princípios
fundamentais da Arte Real.
Aos novos Veneráveis Mestres, os nossos mais profundos e sinceros desejos de Saúde, Força e
União.
Nosso Irmão Fernando Fernandes, Correspondente do JB News, encaminha foto com o novo
Venerável Mestre da Loja Ciência e Misticismo nº 4177 - GOB/SC - Or de São José. O
registro foi feito na noite de quinta-feira passada. Votos de sucesso ao valoroso Amado Irmão
Mattoso, que seja uma gestão de muita sabedoria e crescimento.
Fernando Fernandes
(48) 9136-0208
JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 25/27
Até tu, Sena?
Foto: Kenzo Tribouillard / AFP (DC) - Imagem do Rio Sena nesta sexta-feira com o nível
atingindo seis metros, transtornando Paris. O Museu mais visitado do mundo, o Louvre, está
fechado para o público. Passeios pelo Sena, nem pensar.
Templo Nobre - Grande Loja Maçônica de Minas Gerais
JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 26/27
Os vídeos são pesquisados ou repassados, em sua maioria, por irmãos colaboradores do JB News.
1 –
Teste: Você Consegue Identificar Essas Imagens?
2 –
Prepare Uma Deliciosa Caçarola Com Muito
Menos Calorias!
3 –
Espante Aranhas Da Sua Casa Com Essas 9
Ótimas Dicas
4 –
Importante: Proteja o Seu PC Contra Vírus!
5 –
Você Vai Se Perguntar Se Essas Imagens São
Mesmo Pinturas!
6 -
Encante-se Com As Paisagens da Suécia e
Noruega!
7 – Filme do dia: “Os Inimigos – (dublado)
Sinopse: Os inimigos - Filmes Completos Dublados 2016 Lançamento HD, Na Segunda Guerra Mundial, (Filmes 2016)
Tropas Inglesas e Alemãs brigavam nos céus da Noruega. Vítimas de um acidente, pilotos dos dois países caem em um local
isolado na neve Filmes Completos Dublados 2016 Lançamento. Os dois precisarão trabalhar juntos se quiserem sobreviver.
https://www.youtube.com/watch?v=0w6ur7uU8Mc
JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 27/27
O Irmão Adilson Zotovici,
Loja Chequer Nassif-169
de São Bernardo do Campo – GLESP
escreve aos sábados neste espaço.
adilsonzotovici@gmail.com
A R T E R E A L
Estás na fraternidade
E entre nós, és um igual
Não importa tua idade
Glória à tua terra natal !
Tudo podes com acuidade,
Lá dentro ou fora do portal
Labuta com intensidade
No limite universal
Tens comum afinidade,
Comungas dum mesmo ideal
E a mesma finalidade
És livre pedreiro afinal
E investigar a verdade
É a nossa “ Arte Real “!
Adilson Zotovici
ARLS Chequer Nassif-169
Jb news   informativo nr. 2071
Jb news   informativo nr. 2071

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Jb news informativo nr. 2259
Jb news   informativo nr. 2259Jb news   informativo nr. 2259
Jb news informativo nr. 2259
JB News
 
Jb news informativo nr. 2302
Jb news   informativo nr. 2302Jb news   informativo nr. 2302
Jb news informativo nr. 2302
JB News
 
Jb news informativo nr. 2298
Jb news   informativo nr. 2298Jb news   informativo nr. 2298
Jb news informativo nr. 2298
JB News
 
Jb news informativo nr. 2176
Jb news   informativo nr. 2176Jb news   informativo nr. 2176
Jb news informativo nr. 2176
JB News
 
Jb news informativo nr. 2335
Jb news   informativo nr. 2335Jb news   informativo nr. 2335
Jb news informativo nr. 2335
JB News
 
Jb news informativo nr. 1992
Jb news   informativo nr. 1992Jb news   informativo nr. 1992
Jb news informativo nr. 1992
JB News
 
Jb news informativo nr. 2183
Jb news   informativo nr. 2183Jb news   informativo nr. 2183
Jb news informativo nr. 2183
JB News
 
Jb news informativo nr. 2089
Jb news   informativo nr. 2089Jb news   informativo nr. 2089
Jb news informativo nr. 2089
JB News
 
Jb news informativo nr. 2322
Jb news   informativo nr. 2322Jb news   informativo nr. 2322
Jb news informativo nr. 2322
JB News
 
Jb news informativo nr. 1986
Jb news   informativo nr. 1986Jb news   informativo nr. 1986
Jb news informativo nr. 1986
JB News
 
Jb news informativo nr. 2227
Jb news   informativo nr. 2227Jb news   informativo nr. 2227
Jb news informativo nr. 2227
JB News
 
Jb news informativo nr. 1999
Jb news   informativo nr. 1999Jb news   informativo nr. 1999
Jb news informativo nr. 1999
JB News
 
Jb news informativo nr. 2135
Jb news   informativo nr. 2135Jb news   informativo nr. 2135
Jb news informativo nr. 2135
JB News
 
Jb news informativo nr. 2169
Jb news   informativo nr. 2169Jb news   informativo nr. 2169
Jb news informativo nr. 2169
JB News
 
Redação UFJF 2009
Redação UFJF 2009Redação UFJF 2009
Redação UFJF 2009
ma.no.el.ne.ves
 
Jb news informativo nr. 2246
Jb news   informativo nr. 2246Jb news   informativo nr. 2246
Jb news informativo nr. 2246
JB News
 
Jb news informativo nr. 1995
Jb news   informativo nr. 1995Jb news   informativo nr. 1995
Jb news informativo nr. 1995
JB News
 

Mais procurados (17)

Jb news informativo nr. 2259
Jb news   informativo nr. 2259Jb news   informativo nr. 2259
Jb news informativo nr. 2259
 
Jb news informativo nr. 2302
Jb news   informativo nr. 2302Jb news   informativo nr. 2302
Jb news informativo nr. 2302
 
Jb news informativo nr. 2298
Jb news   informativo nr. 2298Jb news   informativo nr. 2298
Jb news informativo nr. 2298
 
Jb news informativo nr. 2176
Jb news   informativo nr. 2176Jb news   informativo nr. 2176
Jb news informativo nr. 2176
 
Jb news informativo nr. 2335
Jb news   informativo nr. 2335Jb news   informativo nr. 2335
Jb news informativo nr. 2335
 
Jb news informativo nr. 1992
Jb news   informativo nr. 1992Jb news   informativo nr. 1992
Jb news informativo nr. 1992
 
Jb news informativo nr. 2183
Jb news   informativo nr. 2183Jb news   informativo nr. 2183
Jb news informativo nr. 2183
 
Jb news informativo nr. 2089
Jb news   informativo nr. 2089Jb news   informativo nr. 2089
Jb news informativo nr. 2089
 
Jb news informativo nr. 2322
Jb news   informativo nr. 2322Jb news   informativo nr. 2322
Jb news informativo nr. 2322
 
Jb news informativo nr. 1986
Jb news   informativo nr. 1986Jb news   informativo nr. 1986
Jb news informativo nr. 1986
 
Jb news informativo nr. 2227
Jb news   informativo nr. 2227Jb news   informativo nr. 2227
Jb news informativo nr. 2227
 
Jb news informativo nr. 1999
Jb news   informativo nr. 1999Jb news   informativo nr. 1999
Jb news informativo nr. 1999
 
Jb news informativo nr. 2135
Jb news   informativo nr. 2135Jb news   informativo nr. 2135
Jb news informativo nr. 2135
 
Jb news informativo nr. 2169
Jb news   informativo nr. 2169Jb news   informativo nr. 2169
Jb news informativo nr. 2169
 
Redação UFJF 2009
Redação UFJF 2009Redação UFJF 2009
Redação UFJF 2009
 
Jb news informativo nr. 2246
Jb news   informativo nr. 2246Jb news   informativo nr. 2246
Jb news informativo nr. 2246
 
Jb news informativo nr. 1995
Jb news   informativo nr. 1995Jb news   informativo nr. 1995
Jb news informativo nr. 1995
 

Semelhante a Jb news informativo nr. 2071

Jb news informativo nr. 2302
Jb news   informativo nr. 2302Jb news   informativo nr. 2302
Jb news informativo nr. 2302
JB News
 
Jb news informativo nr. 2301
Jb news   informativo nr. 2301Jb news   informativo nr. 2301
Jb news informativo nr. 2301
JB News
 
Jb news informativo nr. 2068
Jb news   informativo nr. 2068Jb news   informativo nr. 2068
Jb news informativo nr. 2068
JB News
 
Jb news informativo nr. 2291
Jb news   informativo nr. 2291Jb news   informativo nr. 2291
Jb news informativo nr. 2291
JB News
 
Jb news informativo nr. 2232
Jb news   informativo nr. 2232Jb news   informativo nr. 2232
Jb news informativo nr. 2232
JB News
 
Jb news informativo nr. 2007
Jb news   informativo nr. 2007Jb news   informativo nr. 2007
Jb news informativo nr. 2007
JB News
 
Jb news informativo nr. 1997
Jb news   informativo nr. 1997Jb news   informativo nr. 1997
Jb news informativo nr. 1997
JB News
 
Jb news informativo nr. 2223
Jb news   informativo nr. 2223Jb news   informativo nr. 2223
Jb news informativo nr. 2223
JB News
 
Jb news informativo nr. 2093
Jb news   informativo nr. 2093Jb news   informativo nr. 2093
Jb news informativo nr. 2093
JB News
 
Jb news informativo nr. 2298
Jb news   informativo nr. 2298Jb news   informativo nr. 2298
Jb news informativo nr. 2298
JB News
 
Jb news informativo nr. 2118
Jb news   informativo nr. 2118Jb news   informativo nr. 2118
Jb news informativo nr. 2118
JB News
 
Jb news informativo nr. 2305
Jb news   informativo nr. 2305Jb news   informativo nr. 2305
Jb news informativo nr. 2305
JB News
 
Jb news informativo nr. 2305
Jb news   informativo nr. 2305Jb news   informativo nr. 2305
Jb news informativo nr. 2305
JB News
 
Jb news informativo nr. 2077
Jb news   informativo nr. 2077Jb news   informativo nr. 2077
Jb news informativo nr. 2077
JB News
 
Jb news informativo nr. 2079
Jb news   informativo nr. 2079Jb news   informativo nr. 2079
Jb news informativo nr. 2079
JB News
 
Jb news informativo nr. 2290
Jb news   informativo nr. 2290Jb news   informativo nr. 2290
Jb news informativo nr. 2290
JB News
 
Jb news informativo nr. 2284
Jb news   informativo nr. 2284Jb news   informativo nr. 2284
Jb news informativo nr. 2284
JB News
 
Jb news informativo nr. 2270
Jb news   informativo nr. 2270Jb news   informativo nr. 2270
Jb news informativo nr. 2270
JB News
 
Jb news informativo nr. 2114
Jb news   informativo nr. 2114Jb news   informativo nr. 2114
Jb news informativo nr. 2114
JB News
 
Jb news informativo nr. 2333
Jb news   informativo nr. 2333Jb news   informativo nr. 2333
Jb news informativo nr. 2333
JB News
 

Semelhante a Jb news informativo nr. 2071 (20)

Jb news informativo nr. 2302
Jb news   informativo nr. 2302Jb news   informativo nr. 2302
Jb news informativo nr. 2302
 
Jb news informativo nr. 2301
Jb news   informativo nr. 2301Jb news   informativo nr. 2301
Jb news informativo nr. 2301
 
Jb news informativo nr. 2068
Jb news   informativo nr. 2068Jb news   informativo nr. 2068
Jb news informativo nr. 2068
 
Jb news informativo nr. 2291
Jb news   informativo nr. 2291Jb news   informativo nr. 2291
Jb news informativo nr. 2291
 
Jb news informativo nr. 2232
Jb news   informativo nr. 2232Jb news   informativo nr. 2232
Jb news informativo nr. 2232
 
Jb news informativo nr. 2007
Jb news   informativo nr. 2007Jb news   informativo nr. 2007
Jb news informativo nr. 2007
 
Jb news informativo nr. 1997
Jb news   informativo nr. 1997Jb news   informativo nr. 1997
Jb news informativo nr. 1997
 
Jb news informativo nr. 2223
Jb news   informativo nr. 2223Jb news   informativo nr. 2223
Jb news informativo nr. 2223
 
Jb news informativo nr. 2093
Jb news   informativo nr. 2093Jb news   informativo nr. 2093
Jb news informativo nr. 2093
 
Jb news informativo nr. 2298
Jb news   informativo nr. 2298Jb news   informativo nr. 2298
Jb news informativo nr. 2298
 
Jb news informativo nr. 2118
Jb news   informativo nr. 2118Jb news   informativo nr. 2118
Jb news informativo nr. 2118
 
Jb news informativo nr. 2305
Jb news   informativo nr. 2305Jb news   informativo nr. 2305
Jb news informativo nr. 2305
 
Jb news informativo nr. 2305
Jb news   informativo nr. 2305Jb news   informativo nr. 2305
Jb news informativo nr. 2305
 
Jb news informativo nr. 2077
Jb news   informativo nr. 2077Jb news   informativo nr. 2077
Jb news informativo nr. 2077
 
Jb news informativo nr. 2079
Jb news   informativo nr. 2079Jb news   informativo nr. 2079
Jb news informativo nr. 2079
 
Jb news informativo nr. 2290
Jb news   informativo nr. 2290Jb news   informativo nr. 2290
Jb news informativo nr. 2290
 
Jb news informativo nr. 2284
Jb news   informativo nr. 2284Jb news   informativo nr. 2284
Jb news informativo nr. 2284
 
Jb news informativo nr. 2270
Jb news   informativo nr. 2270Jb news   informativo nr. 2270
Jb news informativo nr. 2270
 
Jb news informativo nr. 2114
Jb news   informativo nr. 2114Jb news   informativo nr. 2114
Jb news informativo nr. 2114
 
Jb news informativo nr. 2333
Jb news   informativo nr. 2333Jb news   informativo nr. 2333
Jb news informativo nr. 2333
 

Mais de JB News

Jb news informativo nr. 2016
Jb news   informativo nr. 2016Jb news   informativo nr. 2016
Jb news informativo nr. 2016
JB News
 
Jb news informativo nr. 2015
Jb news   informativo nr. 2015Jb news   informativo nr. 2015
Jb news informativo nr. 2015
JB News
 
Jb news informativo nr. 2014
Jb news   informativo nr. 2014Jb news   informativo nr. 2014
Jb news informativo nr. 2014
JB News
 
Jb news informativo nr. 2013
Jb news   informativo nr. 2013Jb news   informativo nr. 2013
Jb news informativo nr. 2013
JB News
 
Jb news informativo nr. 2012
Jb news   informativo nr. 2012Jb news   informativo nr. 2012
Jb news informativo nr. 2012
JB News
 
Jb news informativo nr. 2011
Jb news   informativo nr. 2011Jb news   informativo nr. 2011
Jb news informativo nr. 2011
JB News
 
Jb news informativo nr. 2010
Jb news   informativo nr. 2010Jb news   informativo nr. 2010
Jb news informativo nr. 2010
JB News
 
Jb news informativo nr. 2009
Jb news   informativo nr. 2009Jb news   informativo nr. 2009
Jb news informativo nr. 2009
JB News
 
Jb news informativo nr. 2008
Jb news   informativo nr. 2008Jb news   informativo nr. 2008
Jb news informativo nr. 2008
JB News
 
Jb news informativo nr. 2006
Jb news   informativo nr. 2006Jb news   informativo nr. 2006
Jb news informativo nr. 2006
JB News
 
Jb news informativo nr. 2005
Jb news   informativo nr. 2005Jb news   informativo nr. 2005
Jb news informativo nr. 2005
JB News
 
Jb news informativo nr. 2004
Jb news   informativo nr. 2004Jb news   informativo nr. 2004
Jb news informativo nr. 2004
JB News
 
Jb news informativo nr. 2003
Jb news   informativo nr. 2003Jb news   informativo nr. 2003
Jb news informativo nr. 2003
JB News
 
Jb news informativo nr. 2002
Jb news   informativo nr. 2002Jb news   informativo nr. 2002
Jb news informativo nr. 2002
JB News
 
Jb news informativo nr. 2001
Jb news   informativo nr. 2001Jb news   informativo nr. 2001
Jb news informativo nr. 2001
JB News
 
Jb news informativo nr. 2000
Jb news   informativo nr. 2000Jb news   informativo nr. 2000
Jb news informativo nr. 2000
JB News
 
Jb news informativo nr. 1998
Jb news   informativo nr. 1998Jb news   informativo nr. 1998
Jb news informativo nr. 1998
JB News
 
Jb news informativo nr. 1996
Jb news   informativo nr. 1996Jb news   informativo nr. 1996
Jb news informativo nr. 1996
JB News
 
Jb news informativo nr. 1994
Jb news   informativo nr. 1994Jb news   informativo nr. 1994
Jb news informativo nr. 1994
JB News
 
Jb news informativo nr. 1993
Jb news   informativo nr. 1993Jb news   informativo nr. 1993
Jb news informativo nr. 1993
JB News
 

Mais de JB News (20)

Jb news informativo nr. 2016
Jb news   informativo nr. 2016Jb news   informativo nr. 2016
Jb news informativo nr. 2016
 
Jb news informativo nr. 2015
Jb news   informativo nr. 2015Jb news   informativo nr. 2015
Jb news informativo nr. 2015
 
Jb news informativo nr. 2014
Jb news   informativo nr. 2014Jb news   informativo nr. 2014
Jb news informativo nr. 2014
 
Jb news informativo nr. 2013
Jb news   informativo nr. 2013Jb news   informativo nr. 2013
Jb news informativo nr. 2013
 
Jb news informativo nr. 2012
Jb news   informativo nr. 2012Jb news   informativo nr. 2012
Jb news informativo nr. 2012
 
Jb news informativo nr. 2011
Jb news   informativo nr. 2011Jb news   informativo nr. 2011
Jb news informativo nr. 2011
 
Jb news informativo nr. 2010
Jb news   informativo nr. 2010Jb news   informativo nr. 2010
Jb news informativo nr. 2010
 
Jb news informativo nr. 2009
Jb news   informativo nr. 2009Jb news   informativo nr. 2009
Jb news informativo nr. 2009
 
Jb news informativo nr. 2008
Jb news   informativo nr. 2008Jb news   informativo nr. 2008
Jb news informativo nr. 2008
 
Jb news informativo nr. 2006
Jb news   informativo nr. 2006Jb news   informativo nr. 2006
Jb news informativo nr. 2006
 
Jb news informativo nr. 2005
Jb news   informativo nr. 2005Jb news   informativo nr. 2005
Jb news informativo nr. 2005
 
Jb news informativo nr. 2004
Jb news   informativo nr. 2004Jb news   informativo nr. 2004
Jb news informativo nr. 2004
 
Jb news informativo nr. 2003
Jb news   informativo nr. 2003Jb news   informativo nr. 2003
Jb news informativo nr. 2003
 
Jb news informativo nr. 2002
Jb news   informativo nr. 2002Jb news   informativo nr. 2002
Jb news informativo nr. 2002
 
Jb news informativo nr. 2001
Jb news   informativo nr. 2001Jb news   informativo nr. 2001
Jb news informativo nr. 2001
 
Jb news informativo nr. 2000
Jb news   informativo nr. 2000Jb news   informativo nr. 2000
Jb news informativo nr. 2000
 
Jb news informativo nr. 1998
Jb news   informativo nr. 1998Jb news   informativo nr. 1998
Jb news informativo nr. 1998
 
Jb news informativo nr. 1996
Jb news   informativo nr. 1996Jb news   informativo nr. 1996
Jb news informativo nr. 1996
 
Jb news informativo nr. 1994
Jb news   informativo nr. 1994Jb news   informativo nr. 1994
Jb news informativo nr. 1994
 
Jb news informativo nr. 1993
Jb news   informativo nr. 1993Jb news   informativo nr. 1993
Jb news informativo nr. 1993
 

Jb news informativo nr. 2071

  • 1. JB NEWS Filiado à ABIM sob nr. 007/JV Editoria: Ir Jeronimo Borges Academia Catarinense Maçônica de Letras Academia Maçônica de Letras do Brasil – Arcádia de B. Horizonte Loja Templários da Nova Era nr. 91(Florianópolis) - Obreiro Loja Alferes Tiradentes nr. 20 (Florianópolis) - Membro Honorário Loja Harmonia nr. 26 (B. Horizonte) - Membro Honorário Loja Fraternidade Brazileira de Estudos e Pesquisas (J. de Fora) -Correspondente Loja Francisco Xavier Ferreira de Pesquisas Maçônicas (P. Alegre) - Correspondente Nesta edição: Pesquisas – Arquivos e artigos próprios e de colaboradores e da Internet – Blogs - http:pt.wikipedia.org - Imagens: próprias, de colaboradores e www.google.com.br Os artigos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião deste informativo, sendo plena a responsabilidade de seus autores. Saudações, Prezado Irmão! Índice do JB News nr. 2.072 – Melbourne (Vic) - sábado, 4 de junho de 2016 Bloco 1 -Almanaque Bloco 2 -IrBarbosa Nunes – Artigo nr. 277 – O meu desalento é profundo - Senador Jefferson Peres Bloco 3 -IrMario López Rico –- El mundo real (3 de 5) – El plano Astral Bloco 4 -IrPaulo Roberto – Diferenciações entre “A Sala dos Passos Perdidos”, o ‘Átrio” e o “Templo Bloco 5 -IrValdemar Sansão – Cargos ou Funções em Loja (4ª. parte) Bloco 6 -IrAdemar Valsechi – Coluna da Harmonia (edição nr. 31) Bloco 7 - Destaques JB – Hoje com versos do Irmão e Poeta Adilson Zotovici
  • 2. JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 2/27 Livros de artigos nos Graus de Aprendiz, Companheiro e Mestre Publicados na Revista O PRUMO. Durante o período de 1970 a 2015. Pedidos: site http://www.gosc.org.br Ou pelo telefone: (48) 3952-3300   1 – ALMANAQUE Hoje é o 156º dia do Calendário Gregoriano do ano de 2016– (Lua Quarto Minguante) Faltam 210 para terminar este ano bissexto Dia Mundial Contra a Agressão Infantil e Dia do Engenheiro Agrimensor Se o Irmão não deseja receber mais o informativo ou alterou o seu endereço eletrônico, POR FAVOR, comunique-nos pelo mesmo e-mail que recebeu a presente mensagem, para evitar atropelos em nossas remesssas diárias. Obrigado. Colabore conosco para evitar problemas na emissão de nossas mala direta diária. LIVROS
  • 3. JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 3/27  SM UB-1 Carreira 1915: Submarino SM U 10  1039 - Henrique III torna-se Sacro Imperador Romano-Germânico.  1584 - A Inglaterra instala um núcleo de colonização na América do Norte, na ilha de Roanoke, que desapareceu possivelmente destruído pelos nativos.  1794 - Tropas britânicas capturam Porto Príncipe, capital do Haiti.  1859 - Segunda Guerra de Independência Italiana: Na Batalha de Magenta, o exército francês comandado por Napoleão III , derrota o exército austríaco.  1915 - O submarino SM U-10, originalmente chamado de SM UB-1, é batizado na Áustria-Hungria.  1919 - Os aliados e a Hungria firmam um tratado de paz, após a Primeira Guerra Mundial.  1932 - Estoura um movimento revolucionário no Chile e se instaura a chamada República Socialista.  1940 - Segunda Guerra Mundial: completada a retirada de Dunquerque em França com a evacuação de 300.000 soldados aliados(Operação Dynamo).  1941 - Morre Guilherme II, último imperador da Alemanha.  1943 - O Grupo de Oficiais Unidos, fundado pelo coronel Juan Domingo Perón, comanda um golpe de Estado na Argentina que derruba o presidente Ramón Castillo.  1944  Segunda Guerra Mundial: Roma é libertada pelas forças aliadas  Segunda Guerra Mundial: O grupo anti-submarino 22.3 dos Estados Unidos capturam o submarino alemão U-505, marcando a primeira vez que um navio da Marinha dos EUA tinha capturado uma embarcação inimiga no alto mar desde o século XIX.  1969 - O Exército de Mobutu Sese Seko reprime uma manifestação no Congo, e morrem mais de 100 estudantes.  1970 - Independência de Tonga.  1982 - Invasão do Líbano por tropas israelenses, que chegam até Beirute.  1989 - Governo Chinês reprime estudantes na Praça Tianamen, provocando um massacre.  1992 - Líderes de 180 nações iniciam a ECO 92, no Rio de Janeiro.  2001 - Gyanendra, último rei do Nepal, assume o trono após massacre promovido por ele.  2011 - O vulcão Puyehue entra em erupção na região de Los Rios, no sul do Chile. EVENTOS HISTÓRICOS (fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki) Aprofunde seu conhecimento clicando nas palavras sublinhadas
  • 4. JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 4/27 1688 Nasce, em Santos, Joana Gomes de Gusmão. Era irmã de Alexandre de Gusmão e do “padre voador” Bartolomeu de Gusmão. Viúva do fazendeiro Antônio Ferreira da Gamboa, Joana decidiu tomar o hábito da Ordem Terceira da Penitência e, como tal, passou a recolher esmolas para os pobres pelo litoral sul do Brasil. Na vila de Desterro fundou uma escola para meninas; construiu a igrejinha do Menino Deus, que origem à Irmandade de Nosso Senhor Jesus dos Passos. Ficou conhecida como beata Joana de Gusmão, falecendo aos 92 anos, na vila de Desterro, a 16 de novembro de 1780. 1773 Em documento desta data, o capitão-mor de Lages, Antônio Corrêa Pinto, certifica que os limites entre aquela vila e o Rio Grande eram: no litoral o rio Tramandaí e no interior, o rio Pelotas. 1902 Fundada, nesta data, em Florianópolis, a associação de caridade “Irmão Joaquim”. 1961 Lei Estadual nr. 344, desta data, criou o município de Santo Amaro da Imperatriz, desmembrado de Palhoça. 1964 Lei Estadual nr. 968, desta data, criou o município de Schroeder, desmembrado de Guaramirim. 1876 Nasce em Ferreira do Alentejo Ernesto Jardim de Vilhena, oficial da Marinha e administrador de várias empresas. Foi um dos maiores colecionadores portugueses de arte. Governador de Quelimane e da Zambézia no tempo da monarquia desempenhou igual cargo em Lourenço Marques já na República. Foi iniciado em 1911 na Loja Solidariedade, de Lisboa, com o nome simbólico de «Rhodes». 2010 O G.M. do Grande Oriente Lusitano (GOL) Antonio Reis e o G.M. Adjunto Antonio Justino Ribeiro, consideraram positiva a deslocação ao Brasil da delegação da Maçonaria Portuguesa que ambos encabeçaram. No passado dia 4 de junho, em Recife, a delegação portuguesa encontrou-se com representantes do Grande Oriente Independente de Pernambuco. Para além da troca de informações, procedeu-se à análise conjunta das principais preocupações das maçonarias portuguesa e brasileira, no quadro da globalização. Fatos maçônicos do dia Fonte: O Livro dos Dias 20ª edição (Ir João Guilherme) e acervo pessoal históricos de santa Catarina Extraído de “Datas Históricas de Santa Catarina” do Jornalista Jali Meirinho e acervo pessoal
  • 5. JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 5/27 TELEFONES: 31 974001117 - 31 3386-3487 E-MAIL: lewar.reboque@gmail.com De Irmão para Irmão As publicidades veiculadas nas edições do JB News são cortesia deste informativo, como apoio aos irmãos em suas atividades profissionais. Valorize-os, caro leitor, preferindo o que está sendo anunciado.
  • 6. JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 6/27 INFORMATIVO BARBOSA NUNES Artigo nr. 277 do IrBarbosa Nunes, GM Geral Adjunto do GOB, que escreve a “Opinião” dos sábados. Este artigo está sendo publicado simultaneamente no Jornal Diário da Manhã (Goiânia) de 04.06.16 O MEU DESALENTO É PROFUNDO SENADOR JEFFERSON PERES Em tempos de corrupção institucionalizada, quando delatores, para fugir de penas mais severas, livrando suas peles, entregam aqueles que os indicaram para prestar-lhes benefícios pessoais. A classe política em tremedeira esta com muito medo. Ao amanhecer, muitos encontram a Polícia Federal em suas portas. Corrupção ramificada e enraizada por setores públicos, empresariais. A cada dia novas revelações isto é bom, muito bom. Para o cidadão Jefferson Peres, que morreu em 23 de maio de 2008, tudo já ocorria e era previsível sua abrangência, em especial, aos políticos e administradores deste país. Jefferson Peres nasceu em Manaus em 18 de março de 1932, formado em Direito pela Universidade Federal do Amazonas e em Administração de Empresas, pela Fundação Getúlio Vargas. Foi professor na Universidade Federal do Amazonas e ingressou na vida parlamentar em 1988, elegendo-se vereador e reeleito em 1992. Chegou ao Senado em 1995, também sendo reeleito. Durante toda sua vida pública encontrou na defesa da ética, uma de suas principais bandeiras. Em último discurso como defensor intransigente da democracia, manifestou no plenário do Senado, no dia 30 de agosto de 2006, o seu profundo desalento com o deserto político brasileiro. Passados dez anos, a perturbadora atualidade do discurso ajuda a compreender a revolta do povo, especialmente, nestes últimos tempos. 2 – O meu desalento é profundo – Senador Jefferson Peres Artigo nr. 277 do Informativo Barbosa Nunes
  • 7. JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 7/27 Seu pronunciamento foi intitulado “O meu desalento é profundo”, assim se expressando em alguns parágrafos que reproduzo. “Gostaria de estar aqui discutindo, como fez o Senador José Jorge, a respeito das riquezas naturais do Brasil, com as quais ele tanto se preocupa, e não como falarei, sobre algo muito pior: a dilapidação do capital ético deste País. Poderíamos não ter um barril de petróleo nem um metro cúbico de gás, mas poderíamos ser uma das potências mundiais em termos de desenvolvimento. O Japão não tem nada. Não tem petróleo, gás ou riquezas minerais. A Coréia do Sul também não tem nada disso, e nos dá um banho em termos de desenvolvimento não apenas econômico, mas também humano. O que está faltando mesmo a este País e sempre faltou é uma elite dirigente com compromisso com a coisa pública, capaz de fazer o que precisaria ser feito: investimento em capital humano. Como se ter animação com um presidente que, até poucos meses atrás, era sabidamente "como o é" um presidente conivente com um dos piores escândalos de corrupção que já aconteceu neste País e este presidente está marchando para ser eleito, talvez, em primeiro turno? É desinformação da população? Não, não é. Se fizermos uma enquete em qualquer lugar deste País, todos concordarão, ou a grande maioria, que o presidente sabia de tudo. Então, votam nele sabendo que ele sabia. A crise ética não é só da classe política, não, parece que ela atinge grande parte da sociedade brasileira. Ele vai voltar porque o povo quer que ele volte. Democracia é isso. Curvo-me à vontade popular, mas inconformado. Esta será uma das eleições mais decepcionantes da minha vida. É a declaração pública, solene, histórica do povo brasileiro de que desvios éticos por parte de governantes não têm mais importância”. Até 2010, seguiria, não fosse seu falecimento, entrincheirado na tribuna, combatendo o presidente então em campanha pela reeleição. Encerrado o mandato, pretendia “continuar pelejando por todos os meios possíveis”, mas longe do coração do poder. Não queria permanecer no cenário do mensalão, “um dos piores escândalos de corrupção deste país”, planejado e concluído com a conivência do presidente da República. Lula sabia de tudo, constatou. Nem do “mensalão” e nem da “Lava Jato”, mas foi combatido e apontou o que os donos do poder fariam na sequência, levando o país a esta situação. “Tenho quatro anos de Senado. Não me candidatarei em 2010, não quero mais viver a vida pública. Vou cumprir o mandato que o povo do Amazonas me deu, não vou silenciar. Ele pode ser eleito com 99,9%. Eu estarei aí na tribuna dizendo que ele deveria ter sido mesmo destituído. O que ele fez é muito grave. É muito grave. Curvo-me à vontade popular, mas não sem o sentimento de profunda indignação. A classe política já nem se fala, essa já apodreceu há muito tempo mesmo. Este Congresso que está aqui, desculpem-me a franqueza, é o pior de que já participei. É a pior legislatura da qual já participei. Claro, com uma minoria ilustre, respeitável, a quem cumprimento. Mas uma maioria, infelizmente, com nível intelectual e moral tão baixo, eu nunca vi. O que se pode esperar disso aí? Não sei. Eu não vou mais perder o meu tempo. Vou continuar protestando sempre, cumprindo o meu dever. Não teria justificativa dizer que não vou fazer mais nada. Vou cumprir rigorosamente o meu dever neste Senado até o último dia de mandato, mas para cá não quero mais voltar, não!
  • 8. JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 8/27 Um País que tem um Congresso desse, que tem uma classe política dessa, que tem um povo... Dizem que político não deve falar mal do povo. Eu falo, eu falo. Parte da população que compactua com isso? É lamentável. E que sabe. Não é por desinformação, não. E que não é só o povão, não. É parte da elite, inclusive intelectual vou continuar nessa vida pública? Para quê. Vou continuar pelejando pelos jornais e por todos os meios possíveis, mas, como ator na vida política e na vida pública deste País, depois de 2010, não quero mais! Elejam quem vocês quiserem! Podem chamar até o Fernandinho Beira-Mar e fazê-lo presidente da República - ele não vai com o meu voto, mas, se quiserem, façam-no. O meu desalento é profundo. Deixo isso registrado nos Anais do Senado Federal. Infelizmente, eu gostaria de estar fazendo outro tipo de pronunciamento, mas falo o que penso, perdendo ou não votos pouco me importa. Aliás, eu não quero mais votos mesmo, pois estou encerrando a minha vida pública daqui a quatro anos, profundamente desencantado com ela”. Se estivesse vivo, o senador veria uma paisagem muito pior. Mas certamente o animaria a certeza de que a solidão acabou. Hoje, surgiu Sergio Moro e as mais profundas e escondidas mazelas estão vindo à tona, graças a Policia Federal, Ministério Publico Federal e o Supremo Tribunal Federal, que tem o ministro como Teori Zavascki. Moro e Teori, dupla que resgata a moralidade publica, nos da esperança, recebe a vibração positiva e aplausos da sociedade brasileira. Não haverá forças para mudar este processo de redenção de moralidade. Que assim continue. (Barbosa Nunes, advogado, ex-radialista, membro da AGI, delegado de polícia aposentado, professor e maçom do Grande Oriente do Brasil – barbosanunes@terra.com.br)
  • 9. JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 9/27 O Irmão Mario López Rico é de La Coruña – Espanha. Escreve aos sábados. Responsável pela publicação espanhola Retales de Masononeria mario.lopezrico@yahoo.es retalesdemasoneria.blogspot.com.es El mundo real (3 de 5) El plano Astral “A veces el ciego ve más que nadie” Soy consciente que a partir de este punto la razón se va a oponer a la mayor parte de lo que estoy a punto de escribir (si no se opone a todo el conjunto). El Ser Humano habita y aún no conoce el 100% del plano físico así que ¡imagine hablar de otros seis planos y encima invisibles en estado normal de conciencia! No es mi intención convencer a nadie. Duden ustedes de todo, incluso de lo que voy a escribir. La duda hace pensar y avanzar. Unas veces en acuerdo conmigo y otras no. Como ya escribí muchas veces mi función se limita a darles a conocer otras ideas, otros puntos de vista y de pensamiento. Son ustedes los que deben analizar cada cosa y decidir si lo admiten o no. ¡Esto es todo! ¿Fácil, no? El plano Astral es conocido por los famosos viajes astrales y poco más. Lo primero que debemos decir es que posee una dimensión que anula el espacio en el sentido que lo conocemos. El espacio tal y como lo conocemos no existe en el plano Astral. En dicho lugar podemos viajar de un punto a otro con la velocidad del pensamiento. Pero no confundamos esto con la Omnipresencia porque mientras estemos en un punto no podemos estar en otro, no somos conscientes de lo que sucede en el resto del plano Astral, nosotros no somos Dios. La materia es mucho más sutil y puede adoptar cualquier forma en el momento. Esta facilidad de cambio explica que los espíritus (fantasmas) se presenten ante nosotros con la forma y vestimenta que deseen y creen más adecuada para ser reconocidos por nosotros. Pero, como es posible si eso escaparía a las Leyes Universales del plano 3 – El mundo real (3 de 5) – El plano Astral Mario López Rico
  • 10. JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 10/27 Físico. La respuesta es sencilla. El espíritu no viene a nuestro plano sino que crea las condiciones adecuadas para que, usando nuestro propio cuerpo Astral, seamos conscientes de ese plano y podamos verlo. Es por ello que no pocas veces alguien dice ver un espíritu donde los demás nada ven. Si pudiese materializar en el plano físico todos podríamos verlo pero incumpliría las Leyes Universales, lo cual es imposible. Los que ve espíritus coinciden en afirmar que son seres luminosos y esa es otra característica del plano Astral. Toda la materia astral es luminosa, como fluorescente. Además, este plano posee una luz difusa permanente, en otras palabras, no existe la noche, no hay oscuridad. Encaja aquí la imagen del famoso túnel hacia la luz, del mundo lleno de luz y del ángel o espíritu familiar brillante que viene al encuentro del fallecido que relatan cientos de personas que han sufrido lo que se denomina EBM (experiencia al borde de la muerte)1 Otra característica de este plano, consecuencia de su dimensión a mayores, afecta a la visión de los objetos. Estos se ven en su conjunto, no solo la parte que nos da al frente. La manera más simple de explicarlo sería decir que es una vista como de Rayos X. Esta vista especial afecta a la materia física pero no a la Astral. La luminosidad de la materia Astral no permite ser penetrada por la vista Astral del mismo modo que la materia física no puede ser penetrada por la vista física. Sin embargo, el ser Astral puede distinguir el infrarrojo, el ultravioleta y toda una gama de colores complementarios. Si un ser Astral mira un baúl (físico) puede ver lo que contiene y si mira nuestro cuerpo podría ver sus huesos si lo desease. Un ser Astral puede mover a voluntad un objeto de materia puramente Astral. Los movimientos de objetos físicos por parte de los fantasmas son explicados porque todo objeto físico posee una contraparte Astral sobre la cual actuaría el ente espiritual. Pero no todos los estudiosos de lo místico concuerdan con esto; algunos afirman que un espíritu no puede mover la parte Astral de ningún objeto físico porque se encuentra indisolublemente unida a este. Esta afirmación deja sin explicación posible los conocidos como fenómenos poltergeist2 . 1 La experiencia al borde de la muerte (EBM) o experiencias cercanas a la muerte (ECM) (en inglés, near-death experiences, NDEs) son percepciones del entorno narradas por personas que han estado a punto de morir o que han pasado por una muerte clínica y han sobrevivido. Hay numerosos testimonios, sobre todo desde el desarrollo de las técnicas de resucitación cardiaca, y según algunas estadísticas, podrían suceder aproximadamente a una de cada cinco personas que superan una muerte clínica. Según uno de los principales investigadores de este fenómeno, el doctor en medicina y filosofía Raymond Moody, los pacientes que han asegurado vivir este tipo de fenómenos coinciden en un patrón general de nueve fases consecutivas, aunque no todos completan este itinerario y muchos solo atraviesan por algunas. Tras este proceso quienes lo han experimentado pierden el miedo a la muerte; no desean morir, pero se toman las cosas con más calma, serenidad y filosofía y, en cierta medida, son mejores personas, se preocupan más de los demás y son más felices[cita requerida]. A similares conclusiones llegó la psiquiatra Elisabeth Kubler Ross luego de una enorme investigación 2 Poltergeist (del alemán poltern, hacer ruido, y Geist, espíritu) es un fenómeno paranormal que engloba cualquier hecho perceptible, de naturaleza violenta e inexplicable inicialmente por la física, producido por una entidad o energía imperceptible
  • 11. JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 11/27 La última característica de este plano que vamos a tratar, hay otras muchas, es su función como transmisor y receptor del movimiento. La sensación de dolor, agrado, placer, deseo, aspiración, amor, odio y cualquier otra son percibidas por el cuerpo Astral y afectan al cuerpo físico. Esta particularidad hace que este plano sea también conocido como plano emocional o plano de los deseos. Tomemos el amor y el enamoramiento. Ese estado afecta a nuestro cuerpo físico de modo claro. La simple visión o pensamiento en la persona amada acelera el corazón y nos hace “estar en la luna”; pero que es el amor ¿dónde está? No es nada físico en realidad. Es algo que está ahí; pero que no podemos ver ni tocar. El amor no es la persona que amamos sino lo que sentimos hacia ella y lo que nos transmite. Sus caricias y besos son diferentes, sus efectos son diferentes, lo que sentimos es diferente. Lo que sentimos es nuestra parte emocional, el plano Astral. La cultura popular, sin saberlo, nos lo dice siempre: Los amantes viven en su mundo, están en las nubes…. Todos los planos o dimensiones poseen sus habitantes propios, pues la vida existe en tota la Creación. La primera y más burda división es separar sus habitantes en humanos y no humanos; o dicho de otra manera, los que visitan el plano y los que viven en el plano normalmente. Los visitantes somos nosotros; los adeptos, iniciados y maestros que lo visitan voluntariamente y los que lo hacen involuntariamente, sin saberlo. La visita o Viaje Astral no es sencillo porque puede – y casi siempre es – confundido con un sueño. No todo “sueño” es un viaje astral y no todo viaje astral es percibido como lo que es. Es preciso conocer el proceso de la mano de un verdadero maestro y no dejarse llevar por las palabras del gurú de turno. Entre los habitantes no humanos entrarían los espíritus o ángeles cuyo trabajo se aplica sobre el plano inmediatamente inferior: el plano físico y también habitantes de otros mundos más evolucionados que la raza humana. Próxima entrega: El mundo real (4 de 5) – El plano Mental Sobre el autor Mario López Rico es maestro masón y trabaja actualmente su logia madre Renacimiento 54 – La Coruña – España, bajo la Obediencia de la Gran Logia de España, donde fue iniciado el 20 de Noviembre de 2007 y fue reconocido como maestro el 22 de Abril de 2010. A partir del año 2011 comienza a subir la escalera masónica filosófica del REAA siendo también, en la actualidad, Maestro de la Marca – Nauta del Arco Real, Compañero del Arco Real de Jerusalén y Super excelent master (grado cuarto y último de los Royal & Select Master – Rito york) Miembro Fundador Capitulo Semper Fidelis nº 36 de Masones del Arco Real el 18 – Oct – 2014 Miembro Fundador Consejo Mesa de Salomón nº 324 de Maestros Reales y Selectos (Masonería Criptica) el 20 – Feb - 2016
  • 12. JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 12/27 Ir. Paulo Roberto - MI da Loja Pitágoras nr. 15 Grande Secretário Adjunto Guarda-Selos da GLSC Escreve aos sábados prp.ephraim58@terra.com.br Paulo Roberto Diferenciaçõesentre “A Sala dos Passos Perdidos”, o “Átrio” e o “Templo” Quem conhece um Templo Maçônico sabe muito perfeitamente que este é constituído por três partes físicas, ou seja, “A Sala dos Passos Perdidos”, “O Átrio” e o próprio “Templo”, onde se realizam os diversos cerimoniais que diferem entre si, através dos Ritos e Graus trabalhados por cada Loja e Obediência Maçônica. Conquanto, ainda, esta necessidade não encontre um percentual de 100 % (unanimidade), talvez por uma deficiência de construção ou por falta de recursos financeiros, uma grande parte dos Templos Maçônicos ainda suprime o Átrio. Ao mencionarmos a palavra Templo, temos que nos lembrar da construção em si, quando o Templo no real sentido da palavra, deve ser o local onde se desenvolve, liturgicamente, o Ritual. É a Oficina da Loja. É o local de trabalho – o verdadeiro desbastar da irracionalidade que cada ser possui. O trabalho é totalmente constituído por atos simbólicos, embora, todos os presentes, se encontrem cingidos com o Avental de seus respectivos Ritos e Graus. O Avental geralmente se apresenta em quatro modalidades: o do Aprendiz, o do Companheiro, o do Mestre e o do Venerável Mestre, sendo que este origina um outro tipo de indumentária, a de Mestre Instalado. Cada qual, possuindo seus próprios caracteres e diferenciados matizes de cores. Convém observar que infelizmente nem todo Templo Maçônico, tal como já foi citado, possui Átrio, o que muito dificulta o desenrolar das atividades consideradas de cunho esotérico. Mas mesmo assim, falaremos um pouco sobre esse espaço físico tão importante para o desenvolvimento das atividades maçônicas. Enfim, Átrio ou Vestíbulo é a antecâmara que dá acesso ao Templo, onde, segundo alguns autores maçônicos, deveriam estar colocadas às duas principais Colunas, denominadas por esses escritores como “Colunas de Salomão”, com a nomenclatura simplificada de “J” e “B”. Observemos que talvez exista em nosso país algum Templo que possua em seu Átrio essas Colunas; porém, sabemos ser difícil, uma vez que, as Colunas, de uma forma genérica estão colocadas, na parte interna do referido Templo, em paralelismo com o Trono do 1º Vigilante, isso se referindo ao Rito Escocês Antigo e Aceito – R.: E.: A.: A.:, que é o mais difundido em nosso território. Erroneamente, é lembrado por alguns, que o Átrio é a área em forma de quadrilongo existente entre as citadas Colunas e a Porta de Entrada e Saída do respectivo Templo, chegando até, algumas Lojas, a colocarem três tipos de cortinados visando uma completa separação desses espaços. Se dissermos que nossos Templos tentam ser uma cópia fiel do Grande Templo de Salomão, pode ser um grande exagero; apenas, a Maçonaria procura construir os seus espaços, à “semelhança”, da obra imortalizada pelo inigualável monarca, contudo suprindo-o de símbolos modernizados para que sejam interpretados em consonância com a prática da atual filosofia Maçônica. Tudo o que faz recordar a 4 – Diferenciações entre “A Sala dos Passos Perdidos”, o “Átrio” e o “Templo”. Paulo Roberto
  • 13. JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 13/27 liturgia empreendida pelos hebreus, foi suprimido e isto é perfeitamente compreensível, porque outra é a liturgia e a finalidade da Maçonaria. Simplificando, sabemos que uma Loja geralmente é composta por dois salões e uma sala intermediária, sem haver um critério pré-estabelecido, ficando a construção ao capricho de cada administração condicionado ao poder econômico vigente da Oficina. Inicialmente, temos a Sala dos Passos Perdidos, onde a Irmandade se reúne, sem qualquer tipo de preocupação. Chega, cumprimenta a todos, reata as conversações anteriormente interrompidas, dá conta dos acontecimentos da semana, toma cafezinho, brinca, trata de negócios, o Irmão Tesoureiro faz as devidas cobranças, é assinado o Livro de Presença, enfim, em muito lembra, uma reunião tipicamente social. Aos poucos, no ambiente agradável de verdadeira amizade, o Mestre de Cerimônias distribui paramentos e joias, e começa a preparação para o Cortejo de ingresso ao Templo. As Lojas geralmente reúnem-se semanalmente, obedecendo assim, de forma embora simbólica, a fase lunar, pois de sete em sete dias, nosso satélite natural muda de aspecto e posição. Não existe possibilidade de se obedecer fielmente a essas fases, porque, as Lojas se reúnem em conformidade com as condições impostas pelos vários interesses de cada um de seus Membros, ou nas cidades maiores, para que mais de uma Loja possa se reunir em dia preestabelecido. Nas capitais, onde, geralmente, cinco ou mais Oficinas se reúnem dando origem às Fundações que as congregam, os horários deverão ser bem estudados para dar oportunidade a que todas possam encetar seus trabalhos, ora à noite, ou à tarde e às vezes, nos dias de Domingo pelo período matutino. No interior dos Estados, nas cidades menores, onde apenas existe uma Loja, os trabalhos por ela executados deveriam obedecer rigorosamente às distintas fases lunares que compreendem: Lua Nova, Quarto Crescente, Lua Cheia e Quarto Minguante. Indubitavelmente, os dias de reunião não seriam fixos, mas móveis o que não causaria nenhum tipo de transtorno, pois haveria a confecção de um calendário para orientar os Membros do Quadro. Mas... O efeito produzido pela fase lunar é de todos conhecido; como influencia na agricultura, obviamente essa influência deverá ser sentida no homem e em seus trabalhos, incluindo-se os relativos à Maçonaria. É a parte astronômica da Arte Real, que a observa, sem, contudo cultuá-la, haja vista que ornam os Templos, o Sol e a Lua. Infelizmente não sendo o objetivo de nossa compilação nos deter nesta matéria, apenas sugerimos aos que porventura se interessarem pelo assunto em pauta que até procurem informar-se a respeito. Retornando, frisamos que a Sala dos Passos Perdidos apresenta caracteres próprios, de molde a que, um profano verifique tratar-se de uma sala “diferenciada” dos ambientes tidos como comuns, encontrados nos lugares públicos. Nas paredes, quadros alegóricos; estátuas, avisos, retratos de personalidades, quer maçônicas quer históricas, de filósofos, ou heróis, galeria de Ex-Veneráveis, enfim, uma antessala profusamente ornamentada; mesas, cadeiras, poltronas, para emprestar à mesma um aspecto acolhedor; cortinados, lustres, tapetes com a finalidade de enriquecê-la. Assim sendo, é formado um ambiente adequado e que conduza a um “bem estar”, um refúgio onde verdadeiros amigos deverão se abraçar. Uma vez que todos estejam devidamente aparamentados ou revestidos com as suas insígnias, são convidados pelo Mestre de Cerimônias, para ingressarem no Átrio. Este ingresso deve acontecer de forma silenciosa; cessam as conversas, os comentários; cada qual se coloca em seu respectivo lugar, sendo que os Aprendizes Maçons deverão estar nas proximidades da Entrada do Templo e os mais “graduados”, perto da porta de entrada do recinto. Faz-se silêncio completo. Convindo a luz ser amenizada. Surge “ao longe”, um hino, uma melodia. O Mestre de Cerimônias faz uma rápida preleção, para conduzir o pensamento de todos ao fim colimado. É a preparação para o ingresso no Templo! Nesse momento cabe uma observação: o Irmão não somente ingressará no Templo da sua Loja, conduzido pelos seus próprios passos, como “ingressará”, no seu “Templo Interior”, no verdadeiro “Templo de Dentro”, o do seu espírito, o da sua alma, o do seu “Infinito”. Pois, sendo o verdadeiro objetivo da Maçonaria, fazer com que o “homem se descubra”, o seu primeiro passo deverá ser o de “ingressar” em si mesmo, para o derradeiro encontro entre o “ego” e o “Eu”. É a parte considerada esotérica e mística, que acontece, justamente dentro do ambiente do Átrio; daí a grande relevância desse momento. Se a Sala dos Passos Perdidos tem tudo a ver com o “Consciente”, ainda um tanto ocupado pelos problemas apresentados pelo mundo profano, ou seja, “de fora”, o Átrio deverá representar o “Subconsciente”, ocupado, apenas, pelos problemas de “dentro”, na preparação para o encontro com o “hiperconsciente”, ou seja, o “Espírito”. Esta conscientização de colocação dentro do Átrio deve ser
  • 14. JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 14/27 despertada pelo Venerável Mestre que deverá determinar ao seu Orador que instrua a todos, para a viabilidade de poder o Quadro, ingressar no Templo, devidamente preparado. Ninguém em Loja poderá assumir qualquer trabalho sem uma prévia preparação; esta até poderá ser rápida ou... demandar um longo período de aprendizado, dependendo do interesse de cada um. Sabe-se que um profissional no exercício da medicina, além de cursar as bases de sua preparação intelectual, após alfabetizar-se, gradativamente, deverá assumir novos esforços até ingressar na Universidade e graduar-se; preparado para a profissão que tão bem escolheu, poderá desempenhá-la a contento. De idêntica maneira é o conhecimento maçônico; primeiramente como Aprendiz Maçom, e assim sucessivamente até alcançar o Mestrado; estará nos preparatórios até que se lhe dê a oportunidade de ingressar nos Graus ditos Filosóficos. Depois de uma paciente e longa escalada, deverá atingir o conhecimento pleno e só assim, poderá “compreender” o que hoje lhe são conhecidas como “meias-palavras”, e mistérios. No fundo, inexiste o segredo propriamente dito; o que há é a falta de capacidade para entender a Filosofia Maçônica no seu todo, talvez por isso convenha considerarmo-nos como “Eternos Aprendizes”. O Mestre de Cerimônias quando prepara o ingresso no Templo, o deve executar como se estivesse dirigindo uma prece; cada Irmão passa do estado consciente, através da meditação, a fazer parte de um todo homogêneo, marchando silencioso, ingressando no Templo, atravessando as Colunas e penetrando em um Mundo Novo, místico, simbólico, onde deverá encontrar-se a “si mesmo” e achar de forma real o seu “verdadeiro Irmão”, que se desnuda totalmente e se revela com o amor fraternal que açambarca a todo grupo, qual Cadeia cujos elos se fundem em uma única simbologia. Assim preparados, existe possibilidade de compreender o Ritual e o seu digno desenvolvimento; o homem receberá a “carga positiva”, a “Egrégora”, que deverá sustentá-lo por mais sete dias, tornando-o um “vencedor” nas suas atividades profanas e na sua “missão” social. Enfim, ao adentrar no Templo, o Maçom ingressará no “Sanctus Sanctorum” (O “Santo dos Santos”) de seu próprio Templo onde deverá encontrar o “Espírito” a quem denomina e respeita – o “Grande Arquiteto do Universo”. A importância cabida ao Átrio exsurge do relato bíblico; vemos no Livro do Êxodo 27-9:19, que diz: “Farás também o Átrio do Tabernáculo; para um lado, isto é, para o lado meridional que olha para o sul o Átrio terá cortinas de linho fino retorcido de cem cúbitos (0,5 m) de comprimento; as suas Colunas serão vinte, todas feitas de cobre; os ganchos das Colunas e as vergas (ficam na parte de cima de toda porta, janela ou qualquer outra abertura) serão de prata. Igualmente para o lado do norte ao comprido haverá cortinas de cem cúbicos de comprimento, serão vinte as suas Colunas, e vinte as suas bases, todas feitas de cobre; os ganchos das Colunas e as vergas serão de prata. Para a largura do Átrio ao lado do ocidente haverá cortinas de cinquenta cúbitos, as Colunas serão dez e as suas bases dez. A largura do Átrio ao lado oriental que olha para o nascente será de cinquenta cúbitos. As cortinas para um lado da entrada serão de quinze cúbitos; as suas Colunas serão três e as suas bases três. Para a entrada do Átrio haverá um anteparo de vinte cúbitos, de estofo azul, púrpura, escarlate e linho fino retorcido, obra de bordador; as suas Colunas serão quatro e as suas bases quatro. Todas as Colunas ao redor do Átrio terão vergas de prata; os seus ganchos serão de prata, e as suas bases de cobre. Todos os utensílios do Tabernáculo em todo o seu serviço, e todos os seus pregos e todos os pregos do Átrio, serão de cobre.”. Nesse Átrio, havia, portanto, aproximadamente, cinquenta metros por vinte e cinco, compreendendo uma sala com uma área útil de mil duzentos e cinquenta metros quadrados! O número de Colunas era de cinquenta e quatro, assim distribuídas: lateralmente na parte longitudinal, vinte de cada lado; na parte do poente que era a entrada para o Templo apenas, quatro Colunas, pois devia ser reservado espaço para a porta de entrada. Na parte do nascente, dez Colunas. A sala tinha cinco metros de altura, e não são dadas as medidas das bases e das Colunas. É por isso que damos bastante importância ao Átrio; se houve de parte de Jeová, tanta preocupação e detalhes, significava que no Átrio deveria processar-se cerimonial adequado à preparação para o ingresso no Tabernáculo. O que chama muita atenção é que no Átrio não havia nada que fosse confeccionado em ouro. Simplicidade requerida por “Elevados Princípios?”. verba volant, scripta manent
  • 15. JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 15/27 MENSAGEM DO DIA – CARGOS OU FUNÇÕES EM LOJA (4ª PARTE) Valdemar Sansão Dia 02 de junho CARGOS OU FUNÇÕES EM LOJA (4ª PARTE) Os VVig∴ são os auxiliares do V∴ M∴ na direção da Loja, enquanto os demais Oficiais são seus auxiliares na administração e no desenvolvimento ritualístico da Sessão. CARGOS NOMEADOS 6 - Diáconos – No Rito Escocês Antigo e Aceito, que tem a transmissão da Pal∴ Sag∴, os Diáconos incumbem-se dessa transmissão, no início e no fim dos trabalhos da Loja. Estando correta a transmissão, o 2º Vig∴ comunicará ao 1º Vig∴ e este ao V∴ M∴, que está “tudo justo e perfeito”; lembrança dos remotos tempos das Corporações Operativas, quando os construtores sempre verificavam a exatidão das construções com o Prumo ou Perpendicular (instrumento do 2º Vig∴), e com o Nível (instrumento do 1º Vig∴), proclamando, ao constatar essa exatidão: “Tudo está justo e perfeito”. Cargo exercido, para transmissão das ordens das Luzes aos demais Irmãos e o cumprimento de outras missões ritualísticas em determinadas cerimônias, como por exemplo, a formação do pálio. O 1º Diác ∴ senta-se perto e à direita do V∴ M∴, para pô-lo em comunicação com o P∴ Vig∴. Sua joia é uma pomba inscrita o triângulo, que é o símbolo da fé, significando sua qualidade de mensageiros e indicando seus atributos de circunspecção e justiça. A pomba em voo recorda o episódio da Arca de Noé quando as pombas retornaram trazendo em seu bico um pequeno ramo de oliveira, comprovando que as águas do dilúvio já haviam escoado. O único Rito que possui a transmissão da Palavra Sagrada pelos Diáconos é o Rito Escocês. E o 2º Diácono, coloca-se perto e à direita do Primeiro Vigilante, para transmitir suas ordens ao Segundo Vigilante e demais membros da Oficina. Assim, graças a Maçons fantasiosos, os Diáconos passaram a portar bastões, assim como o Mestre de Cerimônias. Os Diáconos têm cada um, encimando seus bastões, uma pomba como joia, significando sua qualidade de mensageiros e indicando seus atributos de circunspeção e justiça, por ser seu dever zelar pela segurança da Loja. Dois são os Expertos com as mesmas funções; “experto” = experiente. 7 – Mestre- de- Harmonia – A música é uma das sete artes liberais. Procede o vocábulo do grego “musa”, que significa inspiração, poesia, harmonia e encanto. Em todas as civilizações, a música era cultivada por meio do cântico e de instrumentos; inicialmente de percussão, depois de sopro e, mais tarde, de cordas; hoje, com a eletrônica, obtêm-se os sons mais variados que possam surgir. A 5 –Cargos ou Funções em Loja (4ª. parte) Valdemar Sansão
  • 16. JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 16/27 música tem o dom de preparar o ambiente para a meditação, para o culto espiritual; não só acalma, ameniza, como pode curar distúrbios nervosos. Esotericamente, os sons penetram no íntimo dos seres humanos que lhe dão harmonia e paz. Tudo no universo é som, que por sua vez é matéria e espírito. Todos nós precisamos de momentos harmoniosos em nossa vida; instantes de boa música nos confortam e conduzem aos bons pensamentos, de elevada espiritualidade. Harmonia significa, sobretudo, “equilíbrio”; é o estado de paz que deve reinar na Loja, e cuja ruptura constitui uma infração, um delito maçônico. No sentido musical é a disposição harmoniosa dos sons dentro de uma determinada escala musical. A harmonia constitui virtude que deve ser cultivada com interesse e cuidados extremos. O Mestre de Harmonia é uma das figuras mais insignes da Loja, pois é o seu bom trabalho o principal responsável pela harmonização das Sessões. O Mestre de Harmonia deve ser escolhido àquele que tiver gosto para a função e maior sensibilidade musical para colocar a música adequada, na hora correta. Um bom Mestre de Harmonia nunca deixa a Loja sem algum tipo de música, nem que seja em surdina. Sem dúvida, a música que rege os sons é um conduto harmonioso para a meditação e o ingresso para o “interior” de cada ser humano. Cabe-lhe a tarefa de embelezar uma Sessão com músicas inerentes ao que se está realizando em Loja. Compete-lhe selecionar as músicas, de preferência Mozart, nosso Irmão. Funcionando como verdadeiro contrarregra do psicodrama, que é a Iniciação; é quem efetivamente se responsabiliza pelo maior ou menor efeito do Cerimonial sobre o Recipiendário. As músicas, a quem denominamos Peças de Harmonia ou Coluna de Harmonia, são previamente estudadas, escolhidas e inseridas à Ritualística. Compete ao Mestre de Harmonia na Loja prover, também, para que os Irmãos vivam em paz, em equilíbrio e harmonicamente. A Loja que mantiver harmonia em seu quadro será próspera e terá realizado seu objetivo. 8 – Arquiteto do Templo – designa aquele que projeta ou dirige construções. Como a Maçonaria é a arte de construir (literalmente, na Maçonaria de Ofício, ou Operativa, e simbolicamente, na Maçonaria dos Aceitos, ou “Especulativa”), a arquitetura, evidentemente, está profundamente ligada a ela, através, inclusive, dos instrumentos com alto valor simbólico: Esquadro, Compasso, Nível, Prumo, Maço, Cinzel, Alavanca, Lápis, Régua, etc.. Graças a isso é que, na quase totalidade dos Ritos, a suprema divindade, Deus, tem o título de Grande Arquiteto do Universo, o qual está presente em todos os papéis maçônicos, como dedicação da Oficina e da Obediência à Glória do Grande Arquiteto do Universo). Encarregado da ornamentação, decoração e conservação do Templo, ornado e preparado, segundo as Sessões que a Loja tiver que celebrar. Fornece aos membros da administração os livros e utensílios necessários para os trabalhos e recolhe-os depois de encerradas as sessões. O Arquiteto do Templo pode ser ajudado nos seus misteres por um Aprendiz ou Companheiro designado pelo Venerável. De sua função, da sua inteligência, dedicação e zelo, dependem a prontidão e perfeição das cerimônias litúrgicas e a boa ordem dos objetos a si confiados.
  • 17. JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 17/27 Porta Bandeira – Patriotismo resulta do cultivo sadio do civismo. E, nada mais apropriado do que os versos com que Olavo Bilac ornou o Hino à Bandeira: “Juro lealdade ao Brasil e fidelidade à sua Bandeira. Que sobre nós, nos momentos de festa ou de dor, paire sempre a Sagrada Bandeira, pavilhão da justiça e do amor”. Nas sessões magnas, antes do início dos trabalhos, no momento em que a Loja estiver composta, após a entrada de autoridades maçônicas ou civis e visitantes, o dirigente ordenará ao M∴ CCerim∴ que forme uma guarda de honra composta por dois Mestres Maçons armados de espada e que convide o Porta-Bandeira para introdução do Pavilhão Nacional; chegados à porta do Templo, com o Pavilhão à frente, seguidos pela guarda de honra a um passo atrás e formando um triângulo, o Mestre de Cerimônias avisará o Guarda do Templo que anunciará ao dirigente: “VENERÁVEL MESTRE, ENCONTRA-SE À PORTA DO TEMPLO O PAVILHÃO NACIONAL COM SUA GUARDA DE HONRA”. O dirigente determinará aos Irmãos para se porem em pé e perfilados, e autorizará a abertura da porta, dando entrada ao préstito, que se colocará entre Colunas, ouvindo-se o Hino Nacional; Sem outra formalidade, será conduzido até a Grade Norte do Oriente onde será colocado em seu lugar de honra. Antes do encerramento dos trabalhos, e antes de qualquer pessoa deixar o Templo, o Pavilhão será retirado, após a saudação, com as mesmas formalidades da entrada, no que diz respeito à sua guarda de honra e posição de Obreiros, sob os acordes do Hino à Bandeira. Ninguém pode tocar a Bandeira, salvo o Porta-Bandeira que, ao conduzi-la, deverá mantê-la junto ao mastro. A Bandeira Nacional será hasteada, nos dias de festa ou de luto nacional, no frontispício de todos os Templos. Sem uso, ficará guardada em nicho próprio, na Sala dos Passos Perdidos. P.S.–Solidarizar-se com o Ir∴ em seus trabalhos é um dever de fraternidade maçônica. Aguarde: CARGOS E FUNÇÕES EM LOJA (5ª PARTE), complementaremos este trabalho.
  • 18. JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 18/27 Coluna da Harmonia O Irmão Ademar Valsechi escreve aos sábados. É MI da Loja Templários da Nova Era – 33º. REAA – membro da Academia Catarinense Maçônica de Letras, ex-Grande Mestre de Harmonia, atual Grande Secretário de Cultura da GLSC e autor do Livro “A Arte da Música Através do Tempo e na Maçonaria” além da Coletânea em MP3 de Músicas para Ocasiões Maçônicas. - valsechibr@gmail.com Coluna da Harmonia – Nr. 31 Coluna da Harmonia 31 História da Música - A Influência da Música nas Sociedades A Reunificação da Itália – 3ª parte O outro Giuseppe, o maçom Garibaldi, retornou do exílio, reestruturando o exército de camisas vermelhas, o braço guerreiro da maçonaria, a Sociedade Secreta “A Carbonária”. Semelhante à maçonaria, os “Carbonários” utilizavam rituais baseados no ofício de carvoeiros, lenhadores, carpinteiros e artesãos de madeira. Seus membros usavam aventais de couro vermelho e em suas reuniões cercavam-se de objetos com valor simbólico: machado, serras, tocos de madeira, coroas de folhas de carvalho, etc. Giuseppe Garibaldi lutando à frente de seus soldados, tornou-se um ídolo da unificação italiana. A cada cidade conquistada aumentava o número de voluntários. O Vêneto foi liberado do domínio austríaco. A Sicília e Nápoles que formavam um reino independente retornavam ao comando italiano. Faltavam os Estados Pontífices. O apelo do Papa à população, com ameaças de excomunhão, teve menos impacto que a força aglutinante de “Vá Pensiero”, pois a população escolheu ficar com os patriotas unificadores. Sem ajuda dos franceses e espanhóis, que tinham seus próprios problemas a resolver, o exército do Papa foi se recolhendo para Roma, ficando retraído ao bairro Vaticano, onde permanece até hoje. No dia 20 de setembro de 1870, o rei Victtorio Emannuel entra vitoriosamente com suas forças em Roma. Assim que renasceu a nação italiana, os Carbonários desapareceram definitivamente do cenário político. Para ilustrar esta Coluna da Harmonia e homenagear as Colunas 29, 30 e 31, ouvir: - Serenata para Anita e Giuseppe Garibaldi “Dedicação até o fim” – K. Alexandre. 94 - Serenata para Anita e Giuseppe Garibaldi 'Dedicação até o fim' (K. Alexandre).mp3 - Vá Pensiero – Coro dos Escravos Hebreus – Ópera Nabucco – G. Verdi 18 - Vá Piensero - Coro dos Escravos, de 'Nabucco' (Verdi).mp3 6 – Coluna da Harmonia nr. 31 Ademar Valsechi
  • 19. JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 19/27 (as letras em vermelho significam que a Loja completou ou está completando aniversário) GOB/SC – http://www.gob-sc.org.br/gobsc Data Loja Oriente 01.06.1998 Fritz Alt - 3194 Joinville 01.06.1993 Acquarivs - 2768 Florianópolis 03.06.1996 Luz Esotérica - 3050 Porto União 05.06.2001 Vigilantes da Verdade - 3398 Tubarão 08.06.1984 União E Trab. do Iguaçu-2243 Porto União 08.06.1987 União Mística - 2440 Videira 10.06.1910 Aurora Joinvilense - 4043 Joinville 14.06.1909 Renascer do Vale - 4007 Penha 20.06.2005 Luz de Correia Pinto - 3687 Lages 21.06.2010 Cavaleiros da Paz - 3948 São José 23/06/1930 Luz e Verdade Iii- 1066 Joinville 24.06.1997 São João Batista - 3061 São João Batista 24.06.2004 Acácia do Oriente - 3596 Joaçaba 29.06.2010 Ouroboros - 4093 Florianópolis 30.06.2003 Acácia de Imbituba 3506 Imbituba GLSC - http://www.mrglsc.org.br Data Nome Oriente 03.06.2009 Elimar Baumgarten nr. 101 Timbó 06.06.1984 Obreiros de Salomão nr. 39 Blumenau 06.06.1985 República Juliana nr. 40 Laguna 21.06.1994 Harmonia Brusquense nr. 61 Brusque 24.06.1911 Acácia Itajaiense nr. 01 Itajaí 24.06.1999 Luz nr. 72 Jaraguá do Sul 24.06.2002 Elos da Fraternidade nr. 84 Concórdia 24.06.2005 Amizade ao Cruzeiro do Sul II nr. 90 Joinville 24.06.2005 Cinzel nr. 89 Curitibanos Lojas Aniversariantes de Santa Catarina Mês de junho 7 – Destaques (Resenha Final)
  • 20. JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 20/27 GOSC https://www.gosc.org.br Data Nome da Loja Oriente 03/06/1985 Obreiros da Luz Lages 06/06/2003 Livres Pensadores Joaquim José Rodrigues Lages 07/06/2010 Livres Telúricos Maravilha 09/06/1975 Ordem e Progresso Brusque 14/06/1993 Tordesilhas Laguna 20/06/1979 Luz do Oriente Itajaí 21/06/1999 João de Deus São Francisco Do Sul 26/06/2001 Jacques DeMolay Itajaí
  • 21. JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 21/27 Maçonaria na Austrália: Neste sábado, 4 de junho, haverá sessão nas seguintes Lojas de Melbourne: The Lodge of Evolution No.931 Where: Collingwood (Collingwood Masonic Centre Inc) When: 6:30pm on Saturday the 4th of June 2016 Temple: 141 Gipps St Macedon Ranges Lodge No.97 Installation Where: Romsey (Masonic Centre) When: 4:00pm on Saturday the 4th of June 2016 Temple: 73 MAIN St The Lodge of Cordiality No.331 Obligate the Master Elect Where: Brunswick (Masonic Centre) When: 7:15pm on Saturday the 4th of June 2016 Temple: 6 Davies St The Installed Masters of the East Lodge No.910 The Installation of WBro Richard Tumney PM When: 6:30pm on Saturday the 4th of June 2016 Temple: 111 Station St Maçons Australianos Famosos: Primeiro-ministro da Commonwealth da Austrália, Presidente da Assembleia Legislativa, MM da Harmony Lodge No. 556 (CE). Sir Edmund Barton, GCMG, QC (18 de janeiro de 1849 - 07 de janeiro de 1920), político australiano e juiz, foi o primeiro primeiro-ministro da Austrália e uma justiça fundador da High Court of Australia. A maior contribuição de Barton a história da Austrália foi a sua gestão do movimento de federação por meio da década de 1890. Eleito na eleição federal inaugural 1901, Barton demitiu-se do cargo de primeiro-ministro da Austrália em 1903 e tornou-se um juiz do Supremo Tribunal da Austrália.
  • 22. JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 22/27 Loja Pensadores Livres Pioneira do Rito Moderno no Sudoeste da Bahia (do correspondente Ir. Glauber Santos Soares) - A noite de 02 de Junho de 2016 é uma data mais que especial para maçonaria conquistense que iniciou os trabalhos da Loja Pensadores Livres pioneira do Rito Moderno, na região do sudoeste da Bahia. Os trabalhos foram dirigidos pelo Venerável Mestre Valter Silveira e tiveram visitantes de várias lojas da região.
  • 23. JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 23/27 Caro Irmão: Estamos, com muito prazer, encaminhado o nosso Boletim nº 99, de maio de 2016, na esperança de estar contribuindo com a divulgação da cultura Maçônica. Informamos que todos os Boletins da Chico podem ser acessados no site: http://www.guiamaconicors.com.br/chico.da.botica/chico.da.botica.htm O Irmão também pode acessar todas as edições do Informativo JB News no site http://www.jbnews33.com.br/informativos/ Caso seja de vossa liberalidade, solicitamos divulgar o mesmo em vossas listas de Maçons, Lojas e Grupos. Com nossos agradecimentos deixamos um TFA Marco Antonio Perottoni Loja Cônego Antonio das Mercês – GORGS Loja Francisco Xavier Ferreira de Pesquisas Maçônicas – GORGS Porto Alegre – RS Grão-Mestre da GLMMG será homenageado pela União dos Militares do Estado de Minas Gerais O Irmão Geraldo Eustáquio Coelho de Freitas (Ir Tataco) Grão-Mestre da Grande Loja Maçônica de Minas Gerais, estará sendo agraciado no próximo dia 7 pela União dos Militares do Estado de Minas Gerais, com a Medalha do Mérito “Coronel Fulgêncio de Souza Santos”, Grau Ouro, na solenidade de abertura da “Semana da Polícia Militar”. A cerimônia acontecerá às 10h00 na Academia de Polícia Militar (APM) localizada na Rua Diabase nr. 320 – Prado , em Belo Horizonte.
  • 24. JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 24/27 Notícias do Correspondente Fernando Fermandes: É chegada a hora, a assunção ao trono de Salomão. Não, isso não é para qualquer um, há de se ter qualidades para conduzir os trabalhos na Loja de São João. Nessa casa Amarela, Justa e Perfeita, fecundam- se maçons, justos e perfeitos, mas nem todos chegam ao trono do Rei. Necessita-se de perseverança, a busca pelo conhecimento é dificultosa, por vezes desgastante, mas nada impossibilitará o obstinado galgar tal feito. De posse da perseverança, passa-se ao momento de reunir as virtudes, que farão com que o futuro condutor de energia e sabedoria, resplandeça como Luz, perante a Assembleia de Maçons Livres e Aceitos. Uma pitada de conciliação, outra de amabilidade, mais duas de liderança, três colheres de justiça e imparcialidade. Eis que, juntando tais qualidades, igualará ao Rei Salomão, tornando-se um líder, pacífico, sereno, harmônico, perfeito em suas ações e prudente nos seus atos. Neste mês de junho, temos a oportunidade em nossas augustas oficinas de presenciar e participar das sessões de instalação e posse dos novos Veneráveis Mestres, oportunidade essa, em que vemos valorosos Irmãos tomarem assento no Trono de Salomão, para bem conduzirem os trabalhos de nossas lojas. Tal acontecimento é imbuído da mais forte Egrégora, que ao término da sessão, proporciona o restabelecimento dos princípios fundamentais da Arte Real. Aos novos Veneráveis Mestres, os nossos mais profundos e sinceros desejos de Saúde, Força e União. Nosso Irmão Fernando Fernandes, Correspondente do JB News, encaminha foto com o novo Venerável Mestre da Loja Ciência e Misticismo nº 4177 - GOB/SC - Or de São José. O registro foi feito na noite de quinta-feira passada. Votos de sucesso ao valoroso Amado Irmão Mattoso, que seja uma gestão de muita sabedoria e crescimento. Fernando Fernandes (48) 9136-0208
  • 25. JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 25/27 Até tu, Sena? Foto: Kenzo Tribouillard / AFP (DC) - Imagem do Rio Sena nesta sexta-feira com o nível atingindo seis metros, transtornando Paris. O Museu mais visitado do mundo, o Louvre, está fechado para o público. Passeios pelo Sena, nem pensar. Templo Nobre - Grande Loja Maçônica de Minas Gerais
  • 26. JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 26/27 Os vídeos são pesquisados ou repassados, em sua maioria, por irmãos colaboradores do JB News. 1 – Teste: Você Consegue Identificar Essas Imagens? 2 – Prepare Uma Deliciosa Caçarola Com Muito Menos Calorias! 3 – Espante Aranhas Da Sua Casa Com Essas 9 Ótimas Dicas 4 – Importante: Proteja o Seu PC Contra Vírus! 5 – Você Vai Se Perguntar Se Essas Imagens São Mesmo Pinturas! 6 - Encante-se Com As Paisagens da Suécia e Noruega! 7 – Filme do dia: “Os Inimigos – (dublado) Sinopse: Os inimigos - Filmes Completos Dublados 2016 Lançamento HD, Na Segunda Guerra Mundial, (Filmes 2016) Tropas Inglesas e Alemãs brigavam nos céus da Noruega. Vítimas de um acidente, pilotos dos dois países caem em um local isolado na neve Filmes Completos Dublados 2016 Lançamento. Os dois precisarão trabalhar juntos se quiserem sobreviver. https://www.youtube.com/watch?v=0w6ur7uU8Mc
  • 27. JB News – Informativo nr. 2.072 – Melbourne (Vic.) sábado, 4 de junho de 2016 Pág. 27/27 O Irmão Adilson Zotovici, Loja Chequer Nassif-169 de São Bernardo do Campo – GLESP escreve aos sábados neste espaço. adilsonzotovici@gmail.com A R T E R E A L Estás na fraternidade E entre nós, és um igual Não importa tua idade Glória à tua terra natal ! Tudo podes com acuidade, Lá dentro ou fora do portal Labuta com intensidade No limite universal Tens comum afinidade, Comungas dum mesmo ideal E a mesma finalidade És livre pedreiro afinal E investigar a verdade É a nossa “ Arte Real “! Adilson Zotovici ARLS Chequer Nassif-169