SlideShare uma empresa Scribd logo
O Instituto Prosseguindo foi criado com a MISSÃO de fomentar o
empreendedorismo como meio de transformação social e pessoal, para diferentes
gerações, incentivando o surgimento e/ou resgate de lideranças capazes de impactar
positivamente sua realidade local.

A VISÃO do Instituto Prosseguindo é ser um centro de referência nacional no campo
de produção e disseminação de conhecimento ligados à maturidade ativa;
intergeracionalidade e empreendedorismo social mediante a realização de
iniciativas que garantam integração entre as gerações, autonomia, independência, auto
realização e participação ativa de comunidades em seu contexto socioeconômico e
cultural.



                                                                                   1
ÁREAS DE ATUAÇÃO DO INSTITUTO PROSSEGUINDO

Maturidade Ativa
               Desenvolvemos projetos que valorizam a experiência de vida dos
               50+ e procuram eliminar a discriminação da idade reconhecendo a
               diversidade do ser humano, visando incentivar e promover a
               participação ativa e contínua das pessoas, independente da fase
               da vida que se encontram, nas questões sociais, econômicas,
               culturais, espirituais e civis, resgatando a autoestima e o poder de
               transformação de cada indivíduo. Conquistar tais desafios requer
               um planejamento inovador perante o paradigma de uma sociedade
               para todos.

Intergeracionalidade
               Partimos de uma visão relacional do mundo e entendemos que as
               gerações são interdependentes, formam parte de um mesmo
               tecido social e que não poderemos envelhecer de forma ativa a
               menos que as gerações se apoiem mutuamente. Sendo assim,
               desenvolvemos projetos e programas que visam: (i) coesão
               social, assegurando que os distintos grupos de uma comunidade
               tenham um sentido compartido de seu presente e de seu futuro; (ii)
               continuidade cultural, possibilitando que pessoas de todas as
               idades tenham a oportunidade de encontrar-se e de assegurar a
               transmissão e a adaptação de suas experiências históricas e
               culturais.

Empreendedorismo Social
               Acreditamos no poder transformador do empreendedorismo social
               que na nossa visão pode ser considerado como: (i) novo
               paradigma de intervenção social – parte de um novo e amplo
               olhar; (ii) processo de gestão social – cadeia sucessiva e
               ordenada de ações; (iii) ciência e arte – utiliza meios técnicos e
               científicos associados a dons, talentos, intuição e sensibilidade; (iv)
               tecnologia social – sua dinâmica gera outras ações e/ou altera as
               existentes; (v) indutor de auto organização social – requer
               articulação e participação da sociedade.


                                                                                    2
CURSO DE FORMAÇÃO: EMPREENDEDORISMO SOCIAL – ALAVANCA DO
DESENVOLVIMENTO SOCIOECONÔMICO



   I. JUSTIFICATIVA


Vivemos em tempos de descuidos sociais, culturais e econômicos o que favorece o
déficit social que verificamos no mundo. O Brasil tem avançado no combate a
desigualdade social, mas a situação ainda é crítica, com milhares de pessoas vivendo
fora do eixo econômico. O empreendedorismo social, por sua vez, tem se mostrado
como uma força motriz capaz de movimentar a sociedade, com iniciativas inclusivas de
geração sustentável de riqueza.


O Instituto Prosseguindo diante deste panorama e acreditando nessa premissa de que
o empreendedorismo social pode transformar uma sociedade em seus diversos
aspectos sejam eles, sociais, econômicos, educacionais, culturais, oferece uma
proposta inovadora de formação de empreendedores sociais de baixa renda.
Verificamos que são escassos os cursos gratuitos de formação de empreendedores
sociais, e a grande maioria das formações realizadas por ONGs ainda: (i) são voltadas
para a profissionalização, ou seja, para formação profissional específica e não para a
formação de agentes transformadores capazes de gerar soluções inovadoras para a
sua comunidade; (ii) carecem de processos de capacitação para os trabalhos
comunitários; (iii) não são inovadores e não pensam no ecossistema que incentive a
criação de negócios sociais e inclusivos; (iv) dedicam pouco tempo de vínculo com o
empreendedor que se forma; e (v) não possuem estratégias de acompanhamento dos
projetos elaborados.


Nosso grande desafio como instituição do terceiro setor é estar atento às novas
demandas da sociedade, entendendo a complexidade do setor do empreendedorismo
social, buscando sempre o equilíbrio social, econômico, cultural, educacional nas
nossas ações.
                                                                                     3
II. OBJETIVOS


   Capacitar empreendedores sociais com o desenvolvimento de competências
    técnicas e humanas, capazes de criar, desenvolver e gerenciar negócios sociais
    inclusivos; e


   Contribuir para que líderes empreendedores sociais se tornem agentes de
    mudanças capazes de gerar impacto social e contribuir de maneira significativa para
    o desenvolvimento sócio econômico de sua comunidade.




    III. PÚBLICO ALVO

Público direto da formação até 30 potenciais empreendedores.




    IV. DURAÇÃO

Curso de 80 horas distribuídas em três meses.



    V. ESTRUTURA DO PROGRAMA

Módulo I – Formação do Indivíduo - Biografia do ser

Módulo II – Formação do Empreendedor Social

Módulo III – Negócios Sociais

Módulo IV – Criação do Plano de Negócios




                                                                                     4
VI. RESULTADOS ESPERADOS


 Formar 30 empreendedores sociais capazes de criar e desenvolver negócios
   sociais;


 Dar suporte para a criação e desenvolvimento de, no mínimo, dois novos negócios
   sociais.


 Disseminar: (i) o conceito de empreendedorismo social como uma perspectiva de
   vida; (ii) as novas soluções encontradas e persuadir a comunidade/sociedade a
   tomar novos saltos;


 Criar uma rede local de apoio ao empreendedorismo social;


 Criar um ecossistema favorável à criação de uma Incubadora de Negócios Sociais;
   e


 Criar base e “expertise” para potencializar o perfil multiplicador deste curso em
   diversas localidades/comunidades.



   VII.   INVESTIMENTO NECESSÁRIO

Buscamos parceiros para a viabilização deste curso de empreendedorismo que
envolve um investimento total de R$35.000,00, sendo:


      Material didático:   R$3.500,00
      Estrutura:           R$8.000,00
      Divulgação:          R$4.500,00
      Recursos Humanos: R$14.000,00
      Coordenação:         R$5.000,00
                                                                                  5
VIII.   DIFERENCIAIS DO PROJETO


    Programa de formação e capacitação de pessoas focadas em criar negócios
     sociais, gerando emprego e renda em suas comunidades;


    Metodologia baseada em estudos de casos;


    Programa de Mentoria para elaboração dos projetos sociais;


    Acompanhamento do desenvolvimento de competências pessoais realizado por
     psicólogas e psicopedagogas;


    Acompanhamento do processo de implementação dos novos negócios sociais.



     IX.     CRONOGRAMA



    Ações                                 Fev    Mar    Abr    Maio   Jun    Jul    Ago    Set

                                          2012   2012   2012   2012   2012   2012   2012   2012

       1.    Formalização das parcerias

       2. Contratação da equipe de
          instrutores
       3. Divulgação das atividades do
          curso nas mídias
       4. Seleção de participantes

       5. Curso     Empreendedorismo
          Social
       6. Avaliação do programa




                                                                                                  6
OUTROS PROJETOS DO INSTITUTO PROSSEGUINDO


     Desenvolvimento do portal de conteúdos com artigos, notícias e vídeos sobre
      empreendedorismo social, intergeracionalidade e maturidade ativa.

     Realização de Eventos relacionados às áreas de atuação do Instituto – Palestras
      / Seminários / Debates / Workshops / Conferências.



Maturidade Ativa

   Treinamento e Palestras em empresas

   Cursos de empreendedorismo de negócios

   Programas de Qualidade de Vida



Intergeracionalidade
     Projetos Intergeracionais (escolas, empresas, hospitais e comunidades)

     Programas de Consultoria e Assessoria

     Incentivo à Pesquisa



Empreendedorismo Social
   Publicação mensal de revista sobre o tema

   Cursos de empreendedorismo social (diferentes públicos)

   Criação Incubadora de Negócios Sociais




                                                                                    7
HISTÓRICO DO INSTITUTO PROSSEGUINDO
2012

   Convite para participar de dois painéis do 7º. Congresso GIFE;

   Parcerias realizadas com a Rede Espanhola de Intergeracionalidade – IMSERSO,
    Rede Social da Bela Vista e Projeto Girassol (Colégio Oswald de Andrade).

   Homenagem da Câmara Municipal de São Paulo no evento de 50 anos do CVV.

2011

   Convidado pelo SESC/SP para participação do curso de capacitação de gestores
    de trabalhos intergeracionais, realizado pela Universidade de Granada – Espanha.

   Participação nos eventos: (i) Diálogos Sociais e Inclusivos realizados pelo Instituto
    Walmart e Ashoka, (ii) Fórum de Economia Associativa realizado pelo ELO –
    Instituto de economia Associativa, (iii) CHOICE Conference – Novos Negócios; (iv)
    Fórum Trabalho Social França Brasil realizado pelo SESC/SP.

   Participação ativa, como colaborador ou palestrante, em: (i) 3º.Mutirão da
    Cidadania de São Paulo; (ii) Palestra Prevenção ao suicídio CVV e SESC/SP; (iii)
    1ª. Expo longevidade; (iv) 1º. Fórum Internacional Maturis; (v) Fórum da
    Longevidade – SESC/BH; e (vi) Curso de Cuidadores de idosos - SERT e SENAC.

   Convidado a integrar a Rede Social do Centro.

2010

   Realização de Palestras sobre: (i) Cidadania e Liderança na maturidade - Hospitais
    da Aeronáutica e das Clínicas; (ii) Formação de profissionais de atendimento à
    Família - Liga Solidária; (iii) Cidadania - Semana do Meio Ambiente - SENAC
    Campos do Jordão; (iv) Oficinas de Cidadania e Liderança - Prefeitura de Campos
    do Jordão.

   Formação de jovens em situação de vulnerabilidade social inseridos em programas
    sócio-educativos da Prefeitura de Campos do Jordão.

2009/2008/2007

Assessoria UNAPES – Universidade Aberta para o Envelhecimento Saudável; Oficinas
de liderança para idosos e Brinquedoteca e Classe hospitalar do IAMSPE.


                                                                                            8
“A compreensão sistêmica da vida deixa claro que a mudança será absolutamente
necessária, não só para o bem estar das empresas, dos governos, como também para
               a sobrevivência e a sustentabilidade da raça humana como um todo”.

                                                                     Fritjof Capra




                                                                                9
Cláudia Soares de Oliveira - Coordenadora Geral

Educadora, graduada em Matemática pela Universidade Presbiteriana Mackenzie com
especialização em Psicopedagogia - PUC/SP e em Gestão de Programas
intergeracionais – Universidade de Granada Espanha. Experiência em diversos cursos
de formação (IAMSPE, SERT, ILAM, UNAPES, SENAC, Liga Solidária e Prefeitura de
Campos do Jordão). Co-Gestor do Instituto Prosseguindo.

Contato

Tel: (11) 8263-7654

claudia@projetoprosseguindo.com.br



Michel Porcino

Empresário graduado em Direito pela Universidade Católica (PUC) de São Paulo e
Pós- Graduado em Finanças pela FIA e MBA em Marketing pela Fundação Getúlio
Vargas - SP. Formou-se no CDH - Centro de Direitos Humanos, participante do Jogo
da Cidadania. Criou, no CA22 de Agosto, o projeto Doando Cultura e participou do
Roda de Gênios. Atualmente é empresário e Co-Gestor do Instituto Prosseguindo.




                                                                                 10

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A Condição do Vulnerável na Sociedade Contemporânea
A Condição do Vulnerável na Sociedade ContemporâneaA Condição do Vulnerável na Sociedade Contemporânea
A Condição do Vulnerável na Sociedade Contemporânea
Reinaldo Bulgarelli
 
Profissionais da Sustentabilidade e Diversidade
Profissionais da Sustentabilidade e DiversidadeProfissionais da Sustentabilidade e Diversidade
Profissionais da Sustentabilidade e Diversidade
Reinaldo Bulgarelli
 
Agitação Social - Empreendedorismo Social na Educação
Agitação Social - Empreendedorismo Social na EducaçãoAgitação Social - Empreendedorismo Social na Educação
Agitação Social - Empreendedorismo Social na Educação
Tiago Amorim
 
3 luciano gefines2016 p02
3 luciano gefines2016 p023 luciano gefines2016 p02
3 luciano gefines2016 p02
gefines
 
Relatório Social Good Brasil 2014
Relatório Social Good Brasil 2014Relatório Social Good Brasil 2014
Relatório Social Good Brasil 2014
Social Good Brasil
 
Empreendedores Sociais
Empreendedores SociaisEmpreendedores Sociais
Empreendedores Sociais
Ma Rina
 
Fórum de Inovação | Inovação e mudanças
Fórum de Inovação | Inovação e mudançasFórum de Inovação | Inovação e mudanças
Fórum de Inovação | Inovação e mudanças
FGV | Fundação Getulio Vargas
 
Tendências do Voluntariado Empresarial Estratégico
Tendências do Voluntariado Empresarial EstratégicoTendências do Voluntariado Empresarial Estratégico
Tendências do Voluntariado Empresarial Estratégico
Reinaldo Bulgarelli
 
Mudi empreendorismo no servico publico
Mudi empreendorismo no servico publicoMudi empreendorismo no servico publico
Mudi empreendorismo no servico publico
UEM
 
Serviço social na área da educação perspectivas e desafios
Serviço social na área da educação   perspectivas e desafiosServiço social na área da educação   perspectivas e desafios
Serviço social na área da educação perspectivas e desafios
CRESS-MG
 
Solidari -- elos
Solidari  -- elosSolidari  -- elos
Solidari -- elos
Onivaldo Vieira
 
TCC - Design Estratégico e Inovação - IED São Paulo
TCC - Design Estratégico e Inovação - IED São PauloTCC - Design Estratégico e Inovação - IED São Paulo
TCC - Design Estratégico e Inovação - IED São Paulo
Odilon Queiroz
 
Apresentação completa da Escola de Criatividade
Apresentação completa da Escola de CriatividadeApresentação completa da Escola de Criatividade
Apresentação completa da Escola de Criatividade
EscolaDeCriatividade
 
A Ética, a Qualidade e a Responsabilidade Social da Empresa
A Ética, a Qualidade e a Responsabilidade Social da EmpresaA Ética, a Qualidade e a Responsabilidade Social da Empresa
A Ética, a Qualidade e a Responsabilidade Social da Empresa
Escola Básica e Secundária Vale do Tamel
 
Versão enxuta - Relatório do Social Good Brasil 2015
Versão enxuta - Relatório do Social Good Brasil 2015Versão enxuta - Relatório do Social Good Brasil 2015
Versão enxuta - Relatório do Social Good Brasil 2015
Social Good Brasil
 
Apresentação CAIS - Centro de Apoio a Inovação Social
Apresentação CAIS - Centro de Apoio a Inovação SocialApresentação CAIS - Centro de Apoio a Inovação Social
Apresentação CAIS - Centro de Apoio a Inovação Social
ICom - Instituto Comunitário Grande Florianópolis
 
Relatório Social Good Brasil 2013
Relatório Social Good Brasil 2013Relatório Social Good Brasil 2013
Relatório Social Good Brasil 2013
Social Good Brasil
 

Mais procurados (17)

A Condição do Vulnerável na Sociedade Contemporânea
A Condição do Vulnerável na Sociedade ContemporâneaA Condição do Vulnerável na Sociedade Contemporânea
A Condição do Vulnerável na Sociedade Contemporânea
 
Profissionais da Sustentabilidade e Diversidade
Profissionais da Sustentabilidade e DiversidadeProfissionais da Sustentabilidade e Diversidade
Profissionais da Sustentabilidade e Diversidade
 
Agitação Social - Empreendedorismo Social na Educação
Agitação Social - Empreendedorismo Social na EducaçãoAgitação Social - Empreendedorismo Social na Educação
Agitação Social - Empreendedorismo Social na Educação
 
3 luciano gefines2016 p02
3 luciano gefines2016 p023 luciano gefines2016 p02
3 luciano gefines2016 p02
 
Relatório Social Good Brasil 2014
Relatório Social Good Brasil 2014Relatório Social Good Brasil 2014
Relatório Social Good Brasil 2014
 
Empreendedores Sociais
Empreendedores SociaisEmpreendedores Sociais
Empreendedores Sociais
 
Fórum de Inovação | Inovação e mudanças
Fórum de Inovação | Inovação e mudançasFórum de Inovação | Inovação e mudanças
Fórum de Inovação | Inovação e mudanças
 
Tendências do Voluntariado Empresarial Estratégico
Tendências do Voluntariado Empresarial EstratégicoTendências do Voluntariado Empresarial Estratégico
Tendências do Voluntariado Empresarial Estratégico
 
Mudi empreendorismo no servico publico
Mudi empreendorismo no servico publicoMudi empreendorismo no servico publico
Mudi empreendorismo no servico publico
 
Serviço social na área da educação perspectivas e desafios
Serviço social na área da educação   perspectivas e desafiosServiço social na área da educação   perspectivas e desafios
Serviço social na área da educação perspectivas e desafios
 
Solidari -- elos
Solidari  -- elosSolidari  -- elos
Solidari -- elos
 
TCC - Design Estratégico e Inovação - IED São Paulo
TCC - Design Estratégico e Inovação - IED São PauloTCC - Design Estratégico e Inovação - IED São Paulo
TCC - Design Estratégico e Inovação - IED São Paulo
 
Apresentação completa da Escola de Criatividade
Apresentação completa da Escola de CriatividadeApresentação completa da Escola de Criatividade
Apresentação completa da Escola de Criatividade
 
A Ética, a Qualidade e a Responsabilidade Social da Empresa
A Ética, a Qualidade e a Responsabilidade Social da EmpresaA Ética, a Qualidade e a Responsabilidade Social da Empresa
A Ética, a Qualidade e a Responsabilidade Social da Empresa
 
Versão enxuta - Relatório do Social Good Brasil 2015
Versão enxuta - Relatório do Social Good Brasil 2015Versão enxuta - Relatório do Social Good Brasil 2015
Versão enxuta - Relatório do Social Good Brasil 2015
 
Apresentação CAIS - Centro de Apoio a Inovação Social
Apresentação CAIS - Centro de Apoio a Inovação SocialApresentação CAIS - Centro de Apoio a Inovação Social
Apresentação CAIS - Centro de Apoio a Inovação Social
 
Relatório Social Good Brasil 2013
Relatório Social Good Brasil 2013Relatório Social Good Brasil 2013
Relatório Social Good Brasil 2013
 

Semelhante a Instituto Prosseguindo - Empreendedorismo Social

Empreendedorismo social
Empreendedorismo socialEmpreendedorismo social
Empreendedorismo social
Tânia Lucas
 
Praticas animacao sociocultural_12
Praticas animacao sociocultural_12Praticas animacao sociocultural_12
Praticas animacao sociocultural_12
CristinaMariaAndrade
 
CAIS-Centro de Apoio a Inovacao Social
CAIS-Centro de Apoio a Inovacao SocialCAIS-Centro de Apoio a Inovacao Social
CAIS-Centro de Apoio a Inovacao Social
Carolina de Andrade
 
Gesto de projetos_sociais
Gesto de projetos_sociaisGesto de projetos_sociais
Gesto de projetos_sociais
Luciana Maia
 
Educação econômica
Educação econômicaEducação econômica
Educação econômica
EducacaoIntegralPTC
 
Artemisia
ArtemisiaArtemisia
Artemisia
artemisianis
 
empreendedorismo pelo IES
empreendedorismo pelo IESempreendedorismo pelo IES
Trabalho ameixoeira criativa
Trabalho ameixoeira criativa   Trabalho ameixoeira criativa
Trabalho ameixoeira criativa
University of Coimbra
 
Empreendedorismo Social
Empreendedorismo SocialEmpreendedorismo Social
Empreendedorismo Social
Maria Ferreira
 
Projeto força jovem sumário executivo
Projeto força jovem   sumário executivoProjeto força jovem   sumário executivo
Projeto força jovem sumário executivo
Rua Heitor Liberato, 1172, Itajaí, Santa Catarina - Brasil
 
Helena Thomé - Mobilização de Recursos
Helena Thomé - Mobilização de RecursosHelena Thomé - Mobilização de Recursos
Helena Thomé - Mobilização de Recursos
Portal Social
 
Como criar um ambiente propício ao fortalecimento da Economia Criativa
Como criar um ambiente propício ao fortalecimento da Economia CriativaComo criar um ambiente propício ao fortalecimento da Economia Criativa
Como criar um ambiente propício ao fortalecimento da Economia Criativa
Ana Maria Magni Coelho
 
Trabalho educativo _2004[1]
Trabalho educativo _2004[1]Trabalho educativo _2004[1]
Trabalho educativo _2004[1]
NandaTome
 
O que é o selo social
O que é o selo socialO que é o selo social
O que é o selo social
Instituto Abaçaí
 
Empreendedorismo Social
Empreendedorismo SocialEmpreendedorismo Social
Empreendedorismo Social
Sara Levy
 
Seminário Social Good Brasil 2015 | Américo Mattar
Seminário Social Good Brasil 2015 | Américo MattarSeminário Social Good Brasil 2015 | Américo Mattar
Seminário Social Good Brasil 2015 | Américo Mattar
Social Good Brasil
 
Construindo Vínculos Comunitários
Construindo Vínculos ComunitáriosConstruindo Vínculos Comunitários
Construindo Vínculos Comunitários
Vocação
 
1 etica juvenil
1 etica juvenil1 etica juvenil
Conheça o COEP
Conheça o COEPConheça o COEP
Conheça o COEP
coeppelotas
 
Jornada Empreendedora
Jornada EmpreendedoraJornada Empreendedora
Jornada Empreendedora
Hudson Augusto
 

Semelhante a Instituto Prosseguindo - Empreendedorismo Social (20)

Empreendedorismo social
Empreendedorismo socialEmpreendedorismo social
Empreendedorismo social
 
Praticas animacao sociocultural_12
Praticas animacao sociocultural_12Praticas animacao sociocultural_12
Praticas animacao sociocultural_12
 
CAIS-Centro de Apoio a Inovacao Social
CAIS-Centro de Apoio a Inovacao SocialCAIS-Centro de Apoio a Inovacao Social
CAIS-Centro de Apoio a Inovacao Social
 
Gesto de projetos_sociais
Gesto de projetos_sociaisGesto de projetos_sociais
Gesto de projetos_sociais
 
Educação econômica
Educação econômicaEducação econômica
Educação econômica
 
Artemisia
ArtemisiaArtemisia
Artemisia
 
empreendedorismo pelo IES
empreendedorismo pelo IESempreendedorismo pelo IES
empreendedorismo pelo IES
 
Trabalho ameixoeira criativa
Trabalho ameixoeira criativa   Trabalho ameixoeira criativa
Trabalho ameixoeira criativa
 
Empreendedorismo Social
Empreendedorismo SocialEmpreendedorismo Social
Empreendedorismo Social
 
Projeto força jovem sumário executivo
Projeto força jovem   sumário executivoProjeto força jovem   sumário executivo
Projeto força jovem sumário executivo
 
Helena Thomé - Mobilização de Recursos
Helena Thomé - Mobilização de RecursosHelena Thomé - Mobilização de Recursos
Helena Thomé - Mobilização de Recursos
 
Como criar um ambiente propício ao fortalecimento da Economia Criativa
Como criar um ambiente propício ao fortalecimento da Economia CriativaComo criar um ambiente propício ao fortalecimento da Economia Criativa
Como criar um ambiente propício ao fortalecimento da Economia Criativa
 
Trabalho educativo _2004[1]
Trabalho educativo _2004[1]Trabalho educativo _2004[1]
Trabalho educativo _2004[1]
 
O que é o selo social
O que é o selo socialO que é o selo social
O que é o selo social
 
Empreendedorismo Social
Empreendedorismo SocialEmpreendedorismo Social
Empreendedorismo Social
 
Seminário Social Good Brasil 2015 | Américo Mattar
Seminário Social Good Brasil 2015 | Américo MattarSeminário Social Good Brasil 2015 | Américo Mattar
Seminário Social Good Brasil 2015 | Américo Mattar
 
Construindo Vínculos Comunitários
Construindo Vínculos ComunitáriosConstruindo Vínculos Comunitários
Construindo Vínculos Comunitários
 
1 etica juvenil
1 etica juvenil1 etica juvenil
1 etica juvenil
 
Conheça o COEP
Conheça o COEPConheça o COEP
Conheça o COEP
 
Jornada Empreendedora
Jornada EmpreendedoraJornada Empreendedora
Jornada Empreendedora
 

Mais de Michel Porcino

Processo Seletivo SP Stars 2017 - Turma 2
Processo Seletivo SP Stars 2017  - Turma 2Processo Seletivo SP Stars 2017  - Turma 2
Processo Seletivo SP Stars 2017 - Turma 2
Michel Porcino
 
Decreto tech sampa
Decreto tech sampaDecreto tech sampa
Decreto tech sampa
Michel Porcino
 
3i angels lista de beneficios
3i angels   lista de beneficios3i angels   lista de beneficios
3i angels lista de beneficiosMichel Porcino
 
Q&A | 3iAngels
Q&A | 3iAngelsQ&A | 3iAngels
Q&A | 3iAngels
Michel Porcino
 
3iAngels | Apresentação completa
3iAngels | Apresentação completa3iAngels | Apresentação completa
3iAngels | Apresentação completa
Michel Porcino
 
Empathize and define
Empathize and defineEmpathize and define
Empathize and define
Michel Porcino
 

Mais de Michel Porcino (7)

Processo Seletivo SP Stars 2017 - Turma 2
Processo Seletivo SP Stars 2017  - Turma 2Processo Seletivo SP Stars 2017  - Turma 2
Processo Seletivo SP Stars 2017 - Turma 2
 
Decreto tech sampa
Decreto tech sampaDecreto tech sampa
Decreto tech sampa
 
3i angels lista de beneficios
3i angels   lista de beneficios3i angels   lista de beneficios
3i angels lista de beneficios
 
3iAngels - OnePage
3iAngels - OnePage3iAngels - OnePage
3iAngels - OnePage
 
Q&A | 3iAngels
Q&A | 3iAngelsQ&A | 3iAngels
Q&A | 3iAngels
 
3iAngels | Apresentação completa
3iAngels | Apresentação completa3iAngels | Apresentação completa
3iAngels | Apresentação completa
 
Empathize and define
Empathize and defineEmpathize and define
Empathize and define
 

Último

759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
NatySousa3
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
analuisasesso
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
djincognito
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
enpfilosofiaufu
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
edivirgesribeiro1
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
AdrianoMontagna1
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 

Último (20)

759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 

Instituto Prosseguindo - Empreendedorismo Social

  • 1. O Instituto Prosseguindo foi criado com a MISSÃO de fomentar o empreendedorismo como meio de transformação social e pessoal, para diferentes gerações, incentivando o surgimento e/ou resgate de lideranças capazes de impactar positivamente sua realidade local. A VISÃO do Instituto Prosseguindo é ser um centro de referência nacional no campo de produção e disseminação de conhecimento ligados à maturidade ativa; intergeracionalidade e empreendedorismo social mediante a realização de iniciativas que garantam integração entre as gerações, autonomia, independência, auto realização e participação ativa de comunidades em seu contexto socioeconômico e cultural. 1
  • 2. ÁREAS DE ATUAÇÃO DO INSTITUTO PROSSEGUINDO Maturidade Ativa Desenvolvemos projetos que valorizam a experiência de vida dos 50+ e procuram eliminar a discriminação da idade reconhecendo a diversidade do ser humano, visando incentivar e promover a participação ativa e contínua das pessoas, independente da fase da vida que se encontram, nas questões sociais, econômicas, culturais, espirituais e civis, resgatando a autoestima e o poder de transformação de cada indivíduo. Conquistar tais desafios requer um planejamento inovador perante o paradigma de uma sociedade para todos. Intergeracionalidade Partimos de uma visão relacional do mundo e entendemos que as gerações são interdependentes, formam parte de um mesmo tecido social e que não poderemos envelhecer de forma ativa a menos que as gerações se apoiem mutuamente. Sendo assim, desenvolvemos projetos e programas que visam: (i) coesão social, assegurando que os distintos grupos de uma comunidade tenham um sentido compartido de seu presente e de seu futuro; (ii) continuidade cultural, possibilitando que pessoas de todas as idades tenham a oportunidade de encontrar-se e de assegurar a transmissão e a adaptação de suas experiências históricas e culturais. Empreendedorismo Social Acreditamos no poder transformador do empreendedorismo social que na nossa visão pode ser considerado como: (i) novo paradigma de intervenção social – parte de um novo e amplo olhar; (ii) processo de gestão social – cadeia sucessiva e ordenada de ações; (iii) ciência e arte – utiliza meios técnicos e científicos associados a dons, talentos, intuição e sensibilidade; (iv) tecnologia social – sua dinâmica gera outras ações e/ou altera as existentes; (v) indutor de auto organização social – requer articulação e participação da sociedade. 2
  • 3. CURSO DE FORMAÇÃO: EMPREENDEDORISMO SOCIAL – ALAVANCA DO DESENVOLVIMENTO SOCIOECONÔMICO I. JUSTIFICATIVA Vivemos em tempos de descuidos sociais, culturais e econômicos o que favorece o déficit social que verificamos no mundo. O Brasil tem avançado no combate a desigualdade social, mas a situação ainda é crítica, com milhares de pessoas vivendo fora do eixo econômico. O empreendedorismo social, por sua vez, tem se mostrado como uma força motriz capaz de movimentar a sociedade, com iniciativas inclusivas de geração sustentável de riqueza. O Instituto Prosseguindo diante deste panorama e acreditando nessa premissa de que o empreendedorismo social pode transformar uma sociedade em seus diversos aspectos sejam eles, sociais, econômicos, educacionais, culturais, oferece uma proposta inovadora de formação de empreendedores sociais de baixa renda. Verificamos que são escassos os cursos gratuitos de formação de empreendedores sociais, e a grande maioria das formações realizadas por ONGs ainda: (i) são voltadas para a profissionalização, ou seja, para formação profissional específica e não para a formação de agentes transformadores capazes de gerar soluções inovadoras para a sua comunidade; (ii) carecem de processos de capacitação para os trabalhos comunitários; (iii) não são inovadores e não pensam no ecossistema que incentive a criação de negócios sociais e inclusivos; (iv) dedicam pouco tempo de vínculo com o empreendedor que se forma; e (v) não possuem estratégias de acompanhamento dos projetos elaborados. Nosso grande desafio como instituição do terceiro setor é estar atento às novas demandas da sociedade, entendendo a complexidade do setor do empreendedorismo social, buscando sempre o equilíbrio social, econômico, cultural, educacional nas nossas ações. 3
  • 4. II. OBJETIVOS  Capacitar empreendedores sociais com o desenvolvimento de competências técnicas e humanas, capazes de criar, desenvolver e gerenciar negócios sociais inclusivos; e  Contribuir para que líderes empreendedores sociais se tornem agentes de mudanças capazes de gerar impacto social e contribuir de maneira significativa para o desenvolvimento sócio econômico de sua comunidade. III. PÚBLICO ALVO Público direto da formação até 30 potenciais empreendedores. IV. DURAÇÃO Curso de 80 horas distribuídas em três meses. V. ESTRUTURA DO PROGRAMA Módulo I – Formação do Indivíduo - Biografia do ser Módulo II – Formação do Empreendedor Social Módulo III – Negócios Sociais Módulo IV – Criação do Plano de Negócios 4
  • 5. VI. RESULTADOS ESPERADOS  Formar 30 empreendedores sociais capazes de criar e desenvolver negócios sociais;  Dar suporte para a criação e desenvolvimento de, no mínimo, dois novos negócios sociais.  Disseminar: (i) o conceito de empreendedorismo social como uma perspectiva de vida; (ii) as novas soluções encontradas e persuadir a comunidade/sociedade a tomar novos saltos;  Criar uma rede local de apoio ao empreendedorismo social;  Criar um ecossistema favorável à criação de uma Incubadora de Negócios Sociais; e  Criar base e “expertise” para potencializar o perfil multiplicador deste curso em diversas localidades/comunidades. VII. INVESTIMENTO NECESSÁRIO Buscamos parceiros para a viabilização deste curso de empreendedorismo que envolve um investimento total de R$35.000,00, sendo:  Material didático: R$3.500,00  Estrutura: R$8.000,00  Divulgação: R$4.500,00  Recursos Humanos: R$14.000,00  Coordenação: R$5.000,00 5
  • 6. VIII. DIFERENCIAIS DO PROJETO  Programa de formação e capacitação de pessoas focadas em criar negócios sociais, gerando emprego e renda em suas comunidades;  Metodologia baseada em estudos de casos;  Programa de Mentoria para elaboração dos projetos sociais;  Acompanhamento do desenvolvimento de competências pessoais realizado por psicólogas e psicopedagogas;  Acompanhamento do processo de implementação dos novos negócios sociais. IX. CRONOGRAMA Ações Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set 2012 2012 2012 2012 2012 2012 2012 2012 1. Formalização das parcerias 2. Contratação da equipe de instrutores 3. Divulgação das atividades do curso nas mídias 4. Seleção de participantes 5. Curso Empreendedorismo Social 6. Avaliação do programa 6
  • 7. OUTROS PROJETOS DO INSTITUTO PROSSEGUINDO  Desenvolvimento do portal de conteúdos com artigos, notícias e vídeos sobre empreendedorismo social, intergeracionalidade e maturidade ativa.  Realização de Eventos relacionados às áreas de atuação do Instituto – Palestras / Seminários / Debates / Workshops / Conferências. Maturidade Ativa  Treinamento e Palestras em empresas  Cursos de empreendedorismo de negócios  Programas de Qualidade de Vida Intergeracionalidade  Projetos Intergeracionais (escolas, empresas, hospitais e comunidades)  Programas de Consultoria e Assessoria  Incentivo à Pesquisa Empreendedorismo Social  Publicação mensal de revista sobre o tema  Cursos de empreendedorismo social (diferentes públicos)  Criação Incubadora de Negócios Sociais 7
  • 8. HISTÓRICO DO INSTITUTO PROSSEGUINDO 2012  Convite para participar de dois painéis do 7º. Congresso GIFE;  Parcerias realizadas com a Rede Espanhola de Intergeracionalidade – IMSERSO, Rede Social da Bela Vista e Projeto Girassol (Colégio Oswald de Andrade).  Homenagem da Câmara Municipal de São Paulo no evento de 50 anos do CVV. 2011  Convidado pelo SESC/SP para participação do curso de capacitação de gestores de trabalhos intergeracionais, realizado pela Universidade de Granada – Espanha.  Participação nos eventos: (i) Diálogos Sociais e Inclusivos realizados pelo Instituto Walmart e Ashoka, (ii) Fórum de Economia Associativa realizado pelo ELO – Instituto de economia Associativa, (iii) CHOICE Conference – Novos Negócios; (iv) Fórum Trabalho Social França Brasil realizado pelo SESC/SP.  Participação ativa, como colaborador ou palestrante, em: (i) 3º.Mutirão da Cidadania de São Paulo; (ii) Palestra Prevenção ao suicídio CVV e SESC/SP; (iii) 1ª. Expo longevidade; (iv) 1º. Fórum Internacional Maturis; (v) Fórum da Longevidade – SESC/BH; e (vi) Curso de Cuidadores de idosos - SERT e SENAC.  Convidado a integrar a Rede Social do Centro. 2010  Realização de Palestras sobre: (i) Cidadania e Liderança na maturidade - Hospitais da Aeronáutica e das Clínicas; (ii) Formação de profissionais de atendimento à Família - Liga Solidária; (iii) Cidadania - Semana do Meio Ambiente - SENAC Campos do Jordão; (iv) Oficinas de Cidadania e Liderança - Prefeitura de Campos do Jordão.  Formação de jovens em situação de vulnerabilidade social inseridos em programas sócio-educativos da Prefeitura de Campos do Jordão. 2009/2008/2007 Assessoria UNAPES – Universidade Aberta para o Envelhecimento Saudável; Oficinas de liderança para idosos e Brinquedoteca e Classe hospitalar do IAMSPE. 8
  • 9. “A compreensão sistêmica da vida deixa claro que a mudança será absolutamente necessária, não só para o bem estar das empresas, dos governos, como também para a sobrevivência e a sustentabilidade da raça humana como um todo”. Fritjof Capra 9
  • 10. Cláudia Soares de Oliveira - Coordenadora Geral Educadora, graduada em Matemática pela Universidade Presbiteriana Mackenzie com especialização em Psicopedagogia - PUC/SP e em Gestão de Programas intergeracionais – Universidade de Granada Espanha. Experiência em diversos cursos de formação (IAMSPE, SERT, ILAM, UNAPES, SENAC, Liga Solidária e Prefeitura de Campos do Jordão). Co-Gestor do Instituto Prosseguindo. Contato Tel: (11) 8263-7654 claudia@projetoprosseguindo.com.br Michel Porcino Empresário graduado em Direito pela Universidade Católica (PUC) de São Paulo e Pós- Graduado em Finanças pela FIA e MBA em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas - SP. Formou-se no CDH - Centro de Direitos Humanos, participante do Jogo da Cidadania. Criou, no CA22 de Agosto, o projeto Doando Cultura e participou do Roda de Gênios. Atualmente é empresário e Co-Gestor do Instituto Prosseguindo. 10