SlideShare uma empresa Scribd logo
INFORMAÇÃO, TECNOLOGIAS E
MÍDIAS DIGITAIS
2ª SEMANA
PROFº. DR. MARCIEL COSTA DE OLIVEIRA
FORMAÇÃO CONTINUADA DOCENTE
 Muitos professores sentem-se inseguros e despreparados acerca da incorporação das
tecnologias às práticas pedagógicas. Para isso, ressalta-se a importância e
necessidade dos sujeitos apropriarem-se técnica e pedagogicamente dos recursos
tecnológicos que adentram os contextos educacionais.
 Considera-se que, muitas vezes, a formação inicial não fornece os subsídios
necessários para que os docentes utilizem, integrem e apropriem-se das tecnologias
nas práticas de sala de aula, o processo de formação continuada torna-se essencial.
 O uso das tecnologias e mídias digitais exige, por parte do professor, a elaboração de
uma nova abordagem teórica, centrada na valorização do conhecimento e que
busque ensinar e aprender a buscar o saber. No intuito de estabelecer uma relação
entre o papel do docente - mediador das relações - e o processo de ensino, afirma a
necessidade de que o professor:.
Informação, Tec e Mídia 2ª semana.ppt
A CAPACITAÇÃO DOS RECURSOS HUMANOS
A revitalização do processo educacional, através do emprego da
informática, engloba fatores intimamente ligados ao desempenho
humano e à possibilidade de sucesso de todos aqueles envolvidos na
execução do referido processo está em como foram capacitados para a
implementação do mesmo.
Faz-se necessário que a Escola promova uma sensibilização nos seus
profissionais, antes da implantação da Informática Educativa, para que
estes, ao invés de rejeitarem o trabalho possam se interessar e se envolver
nele, desenvolvendo projetos integrados.
A estrutura administrativa da escola também é afetada pela inserção do
“computador” e passa a necessitar de um aprimoramento tal como o dos
professores. Cursos específicos de informática aplicada à gestão escolar
são imprescindíveis.
FORMAÇÃO DOCENTE
A capacitação de um professor precisa ser contínua, ampla e profunda,
pois engloba revisão de conceitos, novas técnicas pedagógicas e
soluções inovadoras para que tudo isso ocorra, além de quebra de
paradigmas dentro de todo o sistema escolar.
O investimento em capacitação profissional, tratado de maneira séria,
responsável, contínua e planejada, tende a gerar resultados a médio e
longo prazo e, consequentemente, solidificar o processo de revitalização
escolar que se iniciou com o uso de computadores em atividades de
aprendizagem.
A Informática tornou-se uma necessidade no mundo em que vivemos, e
a escola, na missão de preparar o indivíduo para a vida, sente a
responsabilidade de não fechar os olhos para esta realidade não se pode
negar que a informática faz parte de nossas vidas, mesmo que
pertençamos a um país em desenvolvimento.
PRÁTICA DOCENTE
Diante das condições de apropriação pedagógica das tecnologias
digitais dos profissionais na educação, verifica-se a necessidade de
aperfeiçoamento das práticas dos profissionais diante dessa demanda.
Observa-se a existência de fatores fundamentais que podem contribuir
para o uso, integração e apropriação das tecnologias e mídias digitais no
cotidiano escolar. Tais fatores estão relacionados: à formação continuada
do professor; às ações e aos direcionamentos da mantenedora; da
equipe pedagógico-administrativa da unidade educacional; dos aspectos
infraestruturais, dentre outros que contribuem para o acesso às
tecnologias e que podem permitir a reflexão docente acerca da
necessidade de uma nova metodologia de trabalho; de uma pedagogia
que contemple efetivamente o processo de uso, integração e
apropriação das tecnologias e mídias digitais inscrito na Proposta
Político Pedagógica da escola e, consequentemente, no plano de aula de
cada professor
DESENVOLVIMENTO DA INFRAESTRUTURA
Com a inclusão do computador no ambiente escolar, associado a
uma ideologia ou princípio pedagógico, surgem necessidades
estruturais e materiais importantes para uma boa implementação
de todo processo.
Em planejamento de mudanças nos ambientes para a inclusão de
laboratórios de informática, por exemplo, tudo deve ser pensando,
inclusive a possibilidade de o mesmo atender a alunos com
necessidades especiais. Dessa forma, é necessário o envolvimento
de toda comunidade escolar no processo.
A dinâmica do investimento em materiais está na adequação do
sistema pedagógico com os recursos existentes e os objetivos a
serem alcançados e, exatamente nesse ponto, é oportuno definir
políticas precisas para a implementação do desejado.
A RELAÇÃO ALUNO-PROFESSOR DENTRO DE NOVAS PERSPECTIVAS
São evidentes as alterações comportamentais e de conduta
geradas pelas práticas educativas através do computador, tanto
nos professores quanto nos alunos, entretanto, estas alterações
são em momentos iniciais, ou seja, de primeiro contato, o encontro
com o novo, o desafio a ser superado, e, logo, convertem-se para
o surgimento de novas relações. O dinamismo dessas relações
revitaliza o processo educacional.
As necessidades geradas pelo uso do computador, no momento
de dinamizar e auxiliar a aprendizagem de um aluno,
proporcionam estímulos relacionais que trazem respostas
imediatas, sejam através de dúvidas externadas, percepção de
potenciais que estavam ocultos em outras atividades e pelo grau
de interação demonstrado.
A VISÃO DE UM PROCESSO EDUCACIONAL MAIS ABRANGENTE
O desenvolvimento da qualidade do ensino, estruturada através de projetos
ligados à informática educativa busca atender às demandas educacionais de
uma sociedade dinâmica e a necessidade de um processo educacional mais
abrangente está intimamente relacionada a um modelo de aprendizagem
cooperativa, cuja construção do conhecimento passa a ser aperfeiçoada e
desenvolvida para ações coletivas e de equipe.
Sabe-se que o computador na educação propicia, também, o acesso a uma
gama de informações que, trabalhadas de forma cooperativa, transformam-se
em um conhecimento global sobre diversos assuntos.
A inserção de projetos cooperativos de difusão e propagação das diversas
informações possibilita o desenvolvimento de habilidades objetivas e valores
sociais necessários para a sobrevivência na sociedade atual, atingindo um
grupo maior e de forma homogênea.
MÍDIA E ESCOLA
 Para efetivar a aplicação das tecnologias de informação e comunicação na escola, após
a constatação de sua importância e necessidade, é preciso criar conhecimentos e mecanismos
que possibilitem sua integração à educação evitando o deslumbramento ou o uso indiscriminado da
tecnologia por si e em si.
 É imprescindível considerar seu uso pedagógico em detrimento das virtualidades técnicas, fugindo
do discurso ideológico da indústria cultural.
 A perspectiva que se abre no campo educacional, indo do livro e do quadro de giz à
sala de aula informatizada ou on-line, leva o professor a uma perplexidade, despertando
insegurança frente aos desafios que representa a incorporação dos novos meios
tecnológicos ao cotidiano escolar.
 É inegável a importância dos meios de comunicação e das tecnologias de informação,
que vem concretizando fortemente em todos os âmbitos da vida social. Porém a escola
é uma das instituições que demonstra grande dificuldade em absorver as
transformações nos modos de aprender em decorrência do avanço tecnológico atual.
O USO PEDAGÓGICO DA INTERNET
 As redes eletrônicas estão estabelecendo novas formas de comunicação e de interação onde a troca
de idéias grupais, essencialmente interativas, não levando em consideração as distâncias físicas e
temporais. A vantagem é que as redes trabalham com grande volume de armazenamento de dados
e transportam grandes quantidades de informação em qualquer tempo e espaço e em diferentes
formatos.
 A Internet tem cada vez mais atingido o sistema educacional e as escolas. As redes são utilizadas no
processo pedagógico para romper as paredes da escola, bem como para que aluno e professor
possa conhecer o mundo, novas realidades, culturas diferentes, desenvolvendo a aprendizagem
através do intercâmbio e aprendizado colaborativo.
 A mídia e a educação normalmente andam interligadas, pois na sociedade atual é comum à
presença da televisão e de outros meios de comunicação que interferem de forma direta e indireta
na organização familiar, no desenvolvimento de hábitos, na explicitação de valores domésticos e
sociais. Em relação à indústria cultural, o que se pode afirmar é que a mídia exerce forte influência
sobre os valores sócioculturais.
REFERÊNCIAS
CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra, 1999.
KENSKI, Vani Moreira. Educação e Tecnologias: o novo ritmo da informação. Campinas, SP:
Papirus, 2008.
LEVY, Pierre. Cibercultura. São Paulo: Ed. 34, 1999.
MARQUETI, Marilete Terezinha. A identidade do professor que utiliza as tecnologias e mídias digitais na
sua prática pedagógica. Curitiba: UFPR, 2015.
CONTINUA….

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Informação, Tec e Mídia 2ª semana.ppt

Texto comunicação e tecnologia em supervisão pedagógica ...
Texto  comunicação e tecnologia em supervisão pedagógica ...Texto  comunicação e tecnologia em supervisão pedagógica ...
Texto comunicação e tecnologia em supervisão pedagógica ...
adrianafrancisca
 
Atividade 3.2 slide de apresentação unidade III
Atividade 3.2 slide de apresentação unidade IIIAtividade 3.2 slide de apresentação unidade III
Atividade 3.2 slide de apresentação unidade III
Ramaiany Marçal Tregnago
 
Comunicação e tecnologia
Comunicação e tecnologia   Comunicação e tecnologia
Comunicação e tecnologia
helenasamelo
 
Marcia rozane b. pipper
Marcia rozane b. pipperMarcia rozane b. pipper
Marcia rozane b. pipper
equipetics
 
As inovações tecnológicas e os sistemas educacionais: os impactos, limites, d...
As inovações tecnológicas e os sistemas educacionais: os impactos, limites, d...As inovações tecnológicas e os sistemas educacionais: os impactos, limites, d...
As inovações tecnológicas e os sistemas educacionais: os impactos, limites, d...
Mauricio Maulaz
 
As tecnologias no cotidiano escolar possibilidades de __articular o trabalh...
As tecnologias no cotidiano   escolar possibilidades de __articular o trabalh...As tecnologias no cotidiano   escolar possibilidades de __articular o trabalh...
As tecnologias no cotidiano escolar possibilidades de __articular o trabalh...
Mayke Machado
 
Santana do Livramento - Nara Fátima Oliveira dos Santos
Santana do Livramento - Nara Fátima Oliveira dos SantosSantana do Livramento - Nara Fátima Oliveira dos Santos
Santana do Livramento - Nara Fátima Oliveira dos Santos
CursoTICs
 
Tatiane de camargo rohrs
Tatiane de camargo rohrsTatiane de camargo rohrs
Tatiane de camargo rohrs
equipetics
 
EDU670_1_2 - TEMA 02 - Novos papéis para os atores do cenário educacional.pdf
EDU670_1_2 - TEMA 02 -  Novos papéis para os atores do cenário educacional.pdfEDU670_1_2 - TEMA 02 -  Novos papéis para os atores do cenário educacional.pdf
EDU670_1_2 - TEMA 02 - Novos papéis para os atores do cenário educacional.pdf
ssusere9b125
 
Projetocarauari
ProjetocarauariProjetocarauari
Projetocarauari
profferlando
 
Competencias tic para docentes
Competencias tic para docentesCompetencias tic para docentes
Competencias tic para docentes
andriellifasipe
 
Apres Sancho
Apres SanchoApres Sancho
Apres Sancho
Egui Branco
 
Projeto E.B.M. SANTA MARIA GORETTI
Projeto E.B.M. SANTA MARIA GORETTIProjeto E.B.M. SANTA MARIA GORETTI
Projeto E.B.M. SANTA MARIA GORETTI
EDRIANESANDRABRAZZO
 
Projeto
ProjetoProjeto
Projeto
ProjetoProjeto
Projeto
ProjetoProjeto
Projeto
ProjetoProjeto
Satiane moreira goulart
Satiane moreira goulartSatiane moreira goulart
Satiane moreira goulart
equipetics
 
Apropriaçãoo das tecnologias um fenomeno em espiral
Apropriaçãoo das tecnologias  um fenomeno em espiralApropriaçãoo das tecnologias  um fenomeno em espiral
Apropriaçãoo das tecnologias um fenomeno em espiral
Deusirene Magalhaes de Araujo
 
Seminario grupo 5
Seminario grupo 5Seminario grupo 5
Seminario grupo 5
Abaporang Paes Leme Alberto
 

Semelhante a Informação, Tec e Mídia 2ª semana.ppt (20)

Texto comunicação e tecnologia em supervisão pedagógica ...
Texto  comunicação e tecnologia em supervisão pedagógica ...Texto  comunicação e tecnologia em supervisão pedagógica ...
Texto comunicação e tecnologia em supervisão pedagógica ...
 
Atividade 3.2 slide de apresentação unidade III
Atividade 3.2 slide de apresentação unidade IIIAtividade 3.2 slide de apresentação unidade III
Atividade 3.2 slide de apresentação unidade III
 
Comunicação e tecnologia
Comunicação e tecnologia   Comunicação e tecnologia
Comunicação e tecnologia
 
Marcia rozane b. pipper
Marcia rozane b. pipperMarcia rozane b. pipper
Marcia rozane b. pipper
 
As inovações tecnológicas e os sistemas educacionais: os impactos, limites, d...
As inovações tecnológicas e os sistemas educacionais: os impactos, limites, d...As inovações tecnológicas e os sistemas educacionais: os impactos, limites, d...
As inovações tecnológicas e os sistemas educacionais: os impactos, limites, d...
 
As tecnologias no cotidiano escolar possibilidades de __articular o trabalh...
As tecnologias no cotidiano   escolar possibilidades de __articular o trabalh...As tecnologias no cotidiano   escolar possibilidades de __articular o trabalh...
As tecnologias no cotidiano escolar possibilidades de __articular o trabalh...
 
Santana do Livramento - Nara Fátima Oliveira dos Santos
Santana do Livramento - Nara Fátima Oliveira dos SantosSantana do Livramento - Nara Fátima Oliveira dos Santos
Santana do Livramento - Nara Fátima Oliveira dos Santos
 
Tatiane de camargo rohrs
Tatiane de camargo rohrsTatiane de camargo rohrs
Tatiane de camargo rohrs
 
EDU670_1_2 - TEMA 02 - Novos papéis para os atores do cenário educacional.pdf
EDU670_1_2 - TEMA 02 -  Novos papéis para os atores do cenário educacional.pdfEDU670_1_2 - TEMA 02 -  Novos papéis para os atores do cenário educacional.pdf
EDU670_1_2 - TEMA 02 - Novos papéis para os atores do cenário educacional.pdf
 
Projetocarauari
ProjetocarauariProjetocarauari
Projetocarauari
 
Competencias tic para docentes
Competencias tic para docentesCompetencias tic para docentes
Competencias tic para docentes
 
Apres Sancho
Apres SanchoApres Sancho
Apres Sancho
 
Projeto E.B.M. SANTA MARIA GORETTI
Projeto E.B.M. SANTA MARIA GORETTIProjeto E.B.M. SANTA MARIA GORETTI
Projeto E.B.M. SANTA MARIA GORETTI
 
Projeto
ProjetoProjeto
Projeto
 
Projeto
ProjetoProjeto
Projeto
 
Projeto
ProjetoProjeto
Projeto
 
Projeto
ProjetoProjeto
Projeto
 
Satiane moreira goulart
Satiane moreira goulartSatiane moreira goulart
Satiane moreira goulart
 
Apropriaçãoo das tecnologias um fenomeno em espiral
Apropriaçãoo das tecnologias  um fenomeno em espiralApropriaçãoo das tecnologias  um fenomeno em espiral
Apropriaçãoo das tecnologias um fenomeno em espiral
 
Seminario grupo 5
Seminario grupo 5Seminario grupo 5
Seminario grupo 5
 

Mais de DrikaSato

SLIDE - Apresentação TEMPLATE .pptx
SLIDE - Apresentação TEMPLATE .pptxSLIDE - Apresentação TEMPLATE .pptx
SLIDE - Apresentação TEMPLATE .pptx
DrikaSato
 
estacio20142manualdeestagioadm-140819212114-phpapp01.pdf
estacio20142manualdeestagioadm-140819212114-phpapp01.pdfestacio20142manualdeestagioadm-140819212114-phpapp01.pdf
estacio20142manualdeestagioadm-140819212114-phpapp01.pdf
DrikaSato
 
ABNT-Elaborar-formatar-relatorio-tecnico-e-ou-cientifico.pdf
ABNT-Elaborar-formatar-relatorio-tecnico-e-ou-cientifico.pdfABNT-Elaborar-formatar-relatorio-tecnico-e-ou-cientifico.pdf
ABNT-Elaborar-formatar-relatorio-tecnico-e-ou-cientifico.pdf
DrikaSato
 
NBR-10520-CITAÇÕES.pdf
NBR-10520-CITAÇÕES.pdfNBR-10520-CITAÇÕES.pdf
NBR-10520-CITAÇÕES.pdf
DrikaSato
 
ABNT NBR 6023 (1).2018 - Referências - Elaboração (1).pdf
ABNT NBR 6023 (1).2018 - Referências - Elaboração (1).pdfABNT NBR 6023 (1).2018 - Referências - Elaboração (1).pdf
ABNT NBR 6023 (1).2018 - Referências - Elaboração (1).pdf
DrikaSato
 
Aula_1_NOCOES_BASICAS_DE_COMUNICACAO.pptx
Aula_1_NOCOES_BASICAS_DE_COMUNICACAO.pptxAula_1_NOCOES_BASICAS_DE_COMUNICACAO.pptx
Aula_1_NOCOES_BASICAS_DE_COMUNICACAO.pptx
DrikaSato
 
Slides_de_dicas_para_apresenta____o.pdf
Slides_de_dicas_para_apresenta____o.pdfSlides_de_dicas_para_apresenta____o.pdf
Slides_de_dicas_para_apresenta____o.pdf
DrikaSato
 
a-arte-de-argumentar-antonio-suarez-abreu.pdf
a-arte-de-argumentar-antonio-suarez-abreu.pdfa-arte-de-argumentar-antonio-suarez-abreu.pdf
a-arte-de-argumentar-antonio-suarez-abreu.pdf
DrikaSato
 
Como fazer apresentações.pdf
Como fazer apresentações.pdfComo fazer apresentações.pdf
Como fazer apresentações.pdf
DrikaSato
 
Aula-2-elementos-da-comunicação-e-funções-da-linguagem.pdf
Aula-2-elementos-da-comunicação-e-funções-da-linguagem.pdfAula-2-elementos-da-comunicação-e-funções-da-linguagem.pdf
Aula-2-elementos-da-comunicação-e-funções-da-linguagem.pdf
DrikaSato
 
Aula 11 - Departamentos Administrativos.pptx
Aula 11 - Departamentos Administrativos.pptxAula 11 - Departamentos Administrativos.pptx
Aula 11 - Departamentos Administrativos.pptx
DrikaSato
 
Aula 10 - Relações interpessoais e Ética profissional_024207.pptx
Aula 10 - Relações interpessoais e Ética profissional_024207.pptxAula 10 - Relações interpessoais e Ética profissional_024207.pptx
Aula 10 - Relações interpessoais e Ética profissional_024207.pptx
DrikaSato
 
Aula 02- Ética Profissional .pptx
Aula 02- Ética Profissional .pptxAula 02- Ética Profissional .pptx
Aula 02- Ética Profissional .pptx
DrikaSato
 
7º AULA_Relatório (Questões Norteadoras)-2.0.pptx
7º AULA_Relatório (Questões Norteadoras)-2.0.pptx7º AULA_Relatório (Questões Norteadoras)-2.0.pptx
7º AULA_Relatório (Questões Norteadoras)-2.0.pptx
DrikaSato
 
apostila_completa_Excelencia.pdf
apostila_completa_Excelencia.pdfapostila_completa_Excelencia.pdf
apostila_completa_Excelencia.pdf
DrikaSato
 
Relatório oficial.pdf
Relatório oficial.pdfRelatório oficial.pdf
Relatório oficial.pdf
DrikaSato
 
Relatorio da Visita a E.E.CasteloBranco.pdf
Relatorio da Visita a E.E.CasteloBranco.pdfRelatorio da Visita a E.E.CasteloBranco.pdf
Relatorio da Visita a E.E.CasteloBranco.pdf
DrikaSato
 
Relatório Adm.pdf
Relatório Adm.pdfRelatório Adm.pdf
Relatório Adm.pdf
DrikaSato
 
MODELO_RELATORIO_01.pdf
MODELO_RELATORIO_01.pdfMODELO_RELATORIO_01.pdf
MODELO_RELATORIO_01.pdf
DrikaSato
 
Estagio Odineia 04.05.2023.pdf
Estagio Odineia 04.05.2023.pdfEstagio Odineia 04.05.2023.pdf
Estagio Odineia 04.05.2023.pdf
DrikaSato
 

Mais de DrikaSato (20)

SLIDE - Apresentação TEMPLATE .pptx
SLIDE - Apresentação TEMPLATE .pptxSLIDE - Apresentação TEMPLATE .pptx
SLIDE - Apresentação TEMPLATE .pptx
 
estacio20142manualdeestagioadm-140819212114-phpapp01.pdf
estacio20142manualdeestagioadm-140819212114-phpapp01.pdfestacio20142manualdeestagioadm-140819212114-phpapp01.pdf
estacio20142manualdeestagioadm-140819212114-phpapp01.pdf
 
ABNT-Elaborar-formatar-relatorio-tecnico-e-ou-cientifico.pdf
ABNT-Elaborar-formatar-relatorio-tecnico-e-ou-cientifico.pdfABNT-Elaborar-formatar-relatorio-tecnico-e-ou-cientifico.pdf
ABNT-Elaborar-formatar-relatorio-tecnico-e-ou-cientifico.pdf
 
NBR-10520-CITAÇÕES.pdf
NBR-10520-CITAÇÕES.pdfNBR-10520-CITAÇÕES.pdf
NBR-10520-CITAÇÕES.pdf
 
ABNT NBR 6023 (1).2018 - Referências - Elaboração (1).pdf
ABNT NBR 6023 (1).2018 - Referências - Elaboração (1).pdfABNT NBR 6023 (1).2018 - Referências - Elaboração (1).pdf
ABNT NBR 6023 (1).2018 - Referências - Elaboração (1).pdf
 
Aula_1_NOCOES_BASICAS_DE_COMUNICACAO.pptx
Aula_1_NOCOES_BASICAS_DE_COMUNICACAO.pptxAula_1_NOCOES_BASICAS_DE_COMUNICACAO.pptx
Aula_1_NOCOES_BASICAS_DE_COMUNICACAO.pptx
 
Slides_de_dicas_para_apresenta____o.pdf
Slides_de_dicas_para_apresenta____o.pdfSlides_de_dicas_para_apresenta____o.pdf
Slides_de_dicas_para_apresenta____o.pdf
 
a-arte-de-argumentar-antonio-suarez-abreu.pdf
a-arte-de-argumentar-antonio-suarez-abreu.pdfa-arte-de-argumentar-antonio-suarez-abreu.pdf
a-arte-de-argumentar-antonio-suarez-abreu.pdf
 
Como fazer apresentações.pdf
Como fazer apresentações.pdfComo fazer apresentações.pdf
Como fazer apresentações.pdf
 
Aula-2-elementos-da-comunicação-e-funções-da-linguagem.pdf
Aula-2-elementos-da-comunicação-e-funções-da-linguagem.pdfAula-2-elementos-da-comunicação-e-funções-da-linguagem.pdf
Aula-2-elementos-da-comunicação-e-funções-da-linguagem.pdf
 
Aula 11 - Departamentos Administrativos.pptx
Aula 11 - Departamentos Administrativos.pptxAula 11 - Departamentos Administrativos.pptx
Aula 11 - Departamentos Administrativos.pptx
 
Aula 10 - Relações interpessoais e Ética profissional_024207.pptx
Aula 10 - Relações interpessoais e Ética profissional_024207.pptxAula 10 - Relações interpessoais e Ética profissional_024207.pptx
Aula 10 - Relações interpessoais e Ética profissional_024207.pptx
 
Aula 02- Ética Profissional .pptx
Aula 02- Ética Profissional .pptxAula 02- Ética Profissional .pptx
Aula 02- Ética Profissional .pptx
 
7º AULA_Relatório (Questões Norteadoras)-2.0.pptx
7º AULA_Relatório (Questões Norteadoras)-2.0.pptx7º AULA_Relatório (Questões Norteadoras)-2.0.pptx
7º AULA_Relatório (Questões Norteadoras)-2.0.pptx
 
apostila_completa_Excelencia.pdf
apostila_completa_Excelencia.pdfapostila_completa_Excelencia.pdf
apostila_completa_Excelencia.pdf
 
Relatório oficial.pdf
Relatório oficial.pdfRelatório oficial.pdf
Relatório oficial.pdf
 
Relatorio da Visita a E.E.CasteloBranco.pdf
Relatorio da Visita a E.E.CasteloBranco.pdfRelatorio da Visita a E.E.CasteloBranco.pdf
Relatorio da Visita a E.E.CasteloBranco.pdf
 
Relatório Adm.pdf
Relatório Adm.pdfRelatório Adm.pdf
Relatório Adm.pdf
 
MODELO_RELATORIO_01.pdf
MODELO_RELATORIO_01.pdfMODELO_RELATORIO_01.pdf
MODELO_RELATORIO_01.pdf
 
Estagio Odineia 04.05.2023.pdf
Estagio Odineia 04.05.2023.pdfEstagio Odineia 04.05.2023.pdf
Estagio Odineia 04.05.2023.pdf
 

Informação, Tec e Mídia 2ª semana.ppt

  • 1. INFORMAÇÃO, TECNOLOGIAS E MÍDIAS DIGITAIS 2ª SEMANA PROFº. DR. MARCIEL COSTA DE OLIVEIRA
  • 2. FORMAÇÃO CONTINUADA DOCENTE  Muitos professores sentem-se inseguros e despreparados acerca da incorporação das tecnologias às práticas pedagógicas. Para isso, ressalta-se a importância e necessidade dos sujeitos apropriarem-se técnica e pedagogicamente dos recursos tecnológicos que adentram os contextos educacionais.  Considera-se que, muitas vezes, a formação inicial não fornece os subsídios necessários para que os docentes utilizem, integrem e apropriem-se das tecnologias nas práticas de sala de aula, o processo de formação continuada torna-se essencial.  O uso das tecnologias e mídias digitais exige, por parte do professor, a elaboração de uma nova abordagem teórica, centrada na valorização do conhecimento e que busque ensinar e aprender a buscar o saber. No intuito de estabelecer uma relação entre o papel do docente - mediador das relações - e o processo de ensino, afirma a necessidade de que o professor:.
  • 4. A CAPACITAÇÃO DOS RECURSOS HUMANOS A revitalização do processo educacional, através do emprego da informática, engloba fatores intimamente ligados ao desempenho humano e à possibilidade de sucesso de todos aqueles envolvidos na execução do referido processo está em como foram capacitados para a implementação do mesmo. Faz-se necessário que a Escola promova uma sensibilização nos seus profissionais, antes da implantação da Informática Educativa, para que estes, ao invés de rejeitarem o trabalho possam se interessar e se envolver nele, desenvolvendo projetos integrados. A estrutura administrativa da escola também é afetada pela inserção do “computador” e passa a necessitar de um aprimoramento tal como o dos professores. Cursos específicos de informática aplicada à gestão escolar são imprescindíveis.
  • 5. FORMAÇÃO DOCENTE A capacitação de um professor precisa ser contínua, ampla e profunda, pois engloba revisão de conceitos, novas técnicas pedagógicas e soluções inovadoras para que tudo isso ocorra, além de quebra de paradigmas dentro de todo o sistema escolar. O investimento em capacitação profissional, tratado de maneira séria, responsável, contínua e planejada, tende a gerar resultados a médio e longo prazo e, consequentemente, solidificar o processo de revitalização escolar que se iniciou com o uso de computadores em atividades de aprendizagem. A Informática tornou-se uma necessidade no mundo em que vivemos, e a escola, na missão de preparar o indivíduo para a vida, sente a responsabilidade de não fechar os olhos para esta realidade não se pode negar que a informática faz parte de nossas vidas, mesmo que pertençamos a um país em desenvolvimento.
  • 6. PRÁTICA DOCENTE Diante das condições de apropriação pedagógica das tecnologias digitais dos profissionais na educação, verifica-se a necessidade de aperfeiçoamento das práticas dos profissionais diante dessa demanda. Observa-se a existência de fatores fundamentais que podem contribuir para o uso, integração e apropriação das tecnologias e mídias digitais no cotidiano escolar. Tais fatores estão relacionados: à formação continuada do professor; às ações e aos direcionamentos da mantenedora; da equipe pedagógico-administrativa da unidade educacional; dos aspectos infraestruturais, dentre outros que contribuem para o acesso às tecnologias e que podem permitir a reflexão docente acerca da necessidade de uma nova metodologia de trabalho; de uma pedagogia que contemple efetivamente o processo de uso, integração e apropriação das tecnologias e mídias digitais inscrito na Proposta Político Pedagógica da escola e, consequentemente, no plano de aula de cada professor
  • 7. DESENVOLVIMENTO DA INFRAESTRUTURA Com a inclusão do computador no ambiente escolar, associado a uma ideologia ou princípio pedagógico, surgem necessidades estruturais e materiais importantes para uma boa implementação de todo processo. Em planejamento de mudanças nos ambientes para a inclusão de laboratórios de informática, por exemplo, tudo deve ser pensando, inclusive a possibilidade de o mesmo atender a alunos com necessidades especiais. Dessa forma, é necessário o envolvimento de toda comunidade escolar no processo. A dinâmica do investimento em materiais está na adequação do sistema pedagógico com os recursos existentes e os objetivos a serem alcançados e, exatamente nesse ponto, é oportuno definir políticas precisas para a implementação do desejado.
  • 8. A RELAÇÃO ALUNO-PROFESSOR DENTRO DE NOVAS PERSPECTIVAS São evidentes as alterações comportamentais e de conduta geradas pelas práticas educativas através do computador, tanto nos professores quanto nos alunos, entretanto, estas alterações são em momentos iniciais, ou seja, de primeiro contato, o encontro com o novo, o desafio a ser superado, e, logo, convertem-se para o surgimento de novas relações. O dinamismo dessas relações revitaliza o processo educacional. As necessidades geradas pelo uso do computador, no momento de dinamizar e auxiliar a aprendizagem de um aluno, proporcionam estímulos relacionais que trazem respostas imediatas, sejam através de dúvidas externadas, percepção de potenciais que estavam ocultos em outras atividades e pelo grau de interação demonstrado.
  • 9. A VISÃO DE UM PROCESSO EDUCACIONAL MAIS ABRANGENTE O desenvolvimento da qualidade do ensino, estruturada através de projetos ligados à informática educativa busca atender às demandas educacionais de uma sociedade dinâmica e a necessidade de um processo educacional mais abrangente está intimamente relacionada a um modelo de aprendizagem cooperativa, cuja construção do conhecimento passa a ser aperfeiçoada e desenvolvida para ações coletivas e de equipe. Sabe-se que o computador na educação propicia, também, o acesso a uma gama de informações que, trabalhadas de forma cooperativa, transformam-se em um conhecimento global sobre diversos assuntos. A inserção de projetos cooperativos de difusão e propagação das diversas informações possibilita o desenvolvimento de habilidades objetivas e valores sociais necessários para a sobrevivência na sociedade atual, atingindo um grupo maior e de forma homogênea.
  • 10. MÍDIA E ESCOLA  Para efetivar a aplicação das tecnologias de informação e comunicação na escola, após a constatação de sua importância e necessidade, é preciso criar conhecimentos e mecanismos que possibilitem sua integração à educação evitando o deslumbramento ou o uso indiscriminado da tecnologia por si e em si.  É imprescindível considerar seu uso pedagógico em detrimento das virtualidades técnicas, fugindo do discurso ideológico da indústria cultural.  A perspectiva que se abre no campo educacional, indo do livro e do quadro de giz à sala de aula informatizada ou on-line, leva o professor a uma perplexidade, despertando insegurança frente aos desafios que representa a incorporação dos novos meios tecnológicos ao cotidiano escolar.  É inegável a importância dos meios de comunicação e das tecnologias de informação, que vem concretizando fortemente em todos os âmbitos da vida social. Porém a escola é uma das instituições que demonstra grande dificuldade em absorver as transformações nos modos de aprender em decorrência do avanço tecnológico atual.
  • 11. O USO PEDAGÓGICO DA INTERNET  As redes eletrônicas estão estabelecendo novas formas de comunicação e de interação onde a troca de idéias grupais, essencialmente interativas, não levando em consideração as distâncias físicas e temporais. A vantagem é que as redes trabalham com grande volume de armazenamento de dados e transportam grandes quantidades de informação em qualquer tempo e espaço e em diferentes formatos.  A Internet tem cada vez mais atingido o sistema educacional e as escolas. As redes são utilizadas no processo pedagógico para romper as paredes da escola, bem como para que aluno e professor possa conhecer o mundo, novas realidades, culturas diferentes, desenvolvendo a aprendizagem através do intercâmbio e aprendizado colaborativo.  A mídia e a educação normalmente andam interligadas, pois na sociedade atual é comum à presença da televisão e de outros meios de comunicação que interferem de forma direta e indireta na organização familiar, no desenvolvimento de hábitos, na explicitação de valores domésticos e sociais. Em relação à indústria cultural, o que se pode afirmar é que a mídia exerce forte influência sobre os valores sócioculturais.
  • 12. REFERÊNCIAS CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra, 1999. KENSKI, Vani Moreira. Educação e Tecnologias: o novo ritmo da informação. Campinas, SP: Papirus, 2008. LEVY, Pierre. Cibercultura. São Paulo: Ed. 34, 1999. MARQUETI, Marilete Terezinha. A identidade do professor que utiliza as tecnologias e mídias digitais na sua prática pedagógica. Curitiba: UFPR, 2015.