SlideShare uma empresa Scribd logo
Prof. Mozart Moisés
Primeira Revolução Industrial – Final do
século XVIII início do século XIX.
Segunda Revolução Industrial – Final do
século XIX início do Século XX.
Terceira Revolução Industrial – Após a
segunda metade do século XX aos dias de
hoje.
Fonte de Energia: Carvão
Principais inovações: Máquina a vapor e
locomotiva.
 Fontes de Energia: Petróleo e Energia Elétrica
 Inovações: Motor a combustão e modos de
produção.
 Características: A busca por produzir mais em
menos tempo, premiação para quem produz
mais em menos tempo, especialização do
trabalho e mão de obra desqualificada.
 Características: Produção em massa, linha de
montagem e mão de obra desqualificada.
 Consequências para o trabalhador: Trabalho
repetitivo e desgastante, além da falta de visão
geral sobre todas as etapas de produção.
 Características: Processo industrial pautado no
conhecimento e na pesquisa, produção e
serviços realizados por robôs e softwares, mão
de obra qualificada.
 Características: Mão de obra multifuncional e
bem qualificada, produção ajustada a demanda
do mercado, sistema de qualidade total em todas
as etapas de produção, uso de pesquisas de
mercado identificar às exigências dos clientes,
competitividade entre empresas e trabalhadores.
 Clássica (Inglaterra e boa parte dos atuais
países considerados ricos)
 Planificada (Na extinta União Soviética,
iniciativa estatal)
 Tardia ou Periférica (Países emergentes ou
considerados pobres)
 Indústria de base
Siderúrgicas, metalúrgicas, mineradoras,
madeireiras e petrolíferas
(Transforma matéria prima natural em matéria
prima industrial)
 Indústrias de Bens de
consumo
Automotiva, têxtil, alimentícia, eletroeletrônico,
Farmacêutica e etc.
(Produtos que vão direto ao consumidor.)
 Indústria
intermediárias
(Peças e produtos para outras indústrias)
 Indústria de ponta.
Aeroespacial, computação, telecomunicações,
equipamentos de diagnóstico médico.
(Produtos para empresas, governos e
consumidores de alto poder aquisitivo.)
 Estados Unidos da América
China
Europa
Japão
Rússia
Brasil
Tigres Asiáticos
Índia
México
África do Sul
A produção visa o lucro.
Para haver lucro é preciso consumo.
Para se obter mais lucro se amplia a
produção e o consumo.
Para ampliar a produção se consome mais
matéria prima.
Mais matéria prima = maior exploração do
meio ambiente.
Aumento da produção e consumo tem
como consequência o surgimento cada
vez maior de resíduos que poluem ar, solo
e água. Esses resíduos alteram o meio
ambiente que pode se tornar nocivo a vida
de várias espécies inclusive do próprio ser
humano.
Tema: Industrialização
20/02/2016
http://www.profmozartmoises.blogspot.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Dit divisão internacional do trabalho.
Dit divisão internacional do trabalho.Dit divisão internacional do trabalho.
Dit divisão internacional do trabalho.
Camila Brito
 
Crescimento populacional
Crescimento populacionalCrescimento populacional
Crescimento populacional
jamerson alencar
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
Cristina Gouveia
 
População da Europa
População da EuropaPopulação da Europa
População da Europa
Prof.Marcio LHP
 
A regionalização do espaço geográfico mundial
A regionalização do espaço geográfico mundialA regionalização do espaço geográfico mundial
A regionalização do espaço geográfico mundial
Uilson Pereira da Silva
 
Agropecuária mundial e os sistemas agrários
Agropecuária mundial e os sistemas agráriosAgropecuária mundial e os sistemas agrários
Agropecuária mundial e os sistemas agrários
dela28
 
Industrialização
IndustrializaçãoIndustrialização
Industrialização
Uilson Pereira da Silva
 
Crescimento da população humana
Crescimento da população humanaCrescimento da população humana
Crescimento da população humana
unesp
 
Europa 9º
Europa 9ºEuropa 9º
Europa 9º
flaviocosac
 
Industrialização e urbanização brasileira 7 ano
Industrialização e urbanização brasileira 7 anoIndustrialização e urbanização brasileira 7 ano
Industrialização e urbanização brasileira 7 ano
Eponina Alencar
 
Industrialização brasileira
Industrialização brasileiraIndustrialização brasileira
Industrialização brasileira
Artur Lara
 
Urbanização brasileira
Urbanização brasileiraUrbanização brasileira
Urbanização brasileira
Abner de Paula
 
Geografia da População
Geografia da PopulaçãoGeografia da População
Geografia da População
Eduardo Mendes
 
Pirâmide etária
Pirâmide etáriaPirâmide etária
Pirâmide etária
Vitor Pereira Rodrigues
 
Evolução, classificação e modelos de industrialização
Evolução, classificação e modelos de industrializaçãoEvolução, classificação e modelos de industrialização
Evolução, classificação e modelos de industrialização
João José Ferreira Tojal
 
MIGRAÇÃO - CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS
MIGRAÇÃO - CAUSAS E CONSEQUÊNCIASMIGRAÇÃO - CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS
MIGRAÇÃO - CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS
Paulo Magalhães
 
Espaço agrário
Espaço agrárioEspaço agrário
Espaço agrário
Almir
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
Cristina Gouveia
 
A Formação do Território Brasileiro - 7º Ano (2017)
A Formação do Território Brasileiro - 7º Ano (2017)A Formação do Território Brasileiro - 7º Ano (2017)
A Formação do Território Brasileiro - 7º Ano (2017)
Nefer19
 
O espaço rural
O espaço ruralO espaço rural
O espaço rural
flaviocosac
 

Mais procurados (20)

Dit divisão internacional do trabalho.
Dit divisão internacional do trabalho.Dit divisão internacional do trabalho.
Dit divisão internacional do trabalho.
 
Crescimento populacional
Crescimento populacionalCrescimento populacional
Crescimento populacional
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
 
População da Europa
População da EuropaPopulação da Europa
População da Europa
 
A regionalização do espaço geográfico mundial
A regionalização do espaço geográfico mundialA regionalização do espaço geográfico mundial
A regionalização do espaço geográfico mundial
 
Agropecuária mundial e os sistemas agrários
Agropecuária mundial e os sistemas agráriosAgropecuária mundial e os sistemas agrários
Agropecuária mundial e os sistemas agrários
 
Industrialização
IndustrializaçãoIndustrialização
Industrialização
 
Crescimento da população humana
Crescimento da população humanaCrescimento da população humana
Crescimento da população humana
 
Europa 9º
Europa 9ºEuropa 9º
Europa 9º
 
Industrialização e urbanização brasileira 7 ano
Industrialização e urbanização brasileira 7 anoIndustrialização e urbanização brasileira 7 ano
Industrialização e urbanização brasileira 7 ano
 
Industrialização brasileira
Industrialização brasileiraIndustrialização brasileira
Industrialização brasileira
 
Urbanização brasileira
Urbanização brasileiraUrbanização brasileira
Urbanização brasileira
 
Geografia da População
Geografia da PopulaçãoGeografia da População
Geografia da População
 
Pirâmide etária
Pirâmide etáriaPirâmide etária
Pirâmide etária
 
Evolução, classificação e modelos de industrialização
Evolução, classificação e modelos de industrializaçãoEvolução, classificação e modelos de industrialização
Evolução, classificação e modelos de industrialização
 
MIGRAÇÃO - CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS
MIGRAÇÃO - CAUSAS E CONSEQUÊNCIASMIGRAÇÃO - CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS
MIGRAÇÃO - CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS
 
Espaço agrário
Espaço agrárioEspaço agrário
Espaço agrário
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
 
A Formação do Território Brasileiro - 7º Ano (2017)
A Formação do Território Brasileiro - 7º Ano (2017)A Formação do Território Brasileiro - 7º Ano (2017)
A Formação do Território Brasileiro - 7º Ano (2017)
 
O espaço rural
O espaço ruralO espaço rural
O espaço rural
 

Destaque

Industrialização Tigres Asiáticos e Japão
Industrialização Tigres Asiáticos e JapãoIndustrialização Tigres Asiáticos e Japão
Industrialização Tigres Asiáticos e Japão
Marianne Siqueira
 
Industrialização tardia
Industrialização tardiaIndustrialização tardia
Industrialização tardia
Paulo Ricardo
 
Tigres asiaticos
Tigres asiaticosTigres asiaticos
Tigres asiaticos
Adieizi Rodrigues Vieira
 
Animales Acuáticos
Animales Acuáticos Animales Acuáticos
Animales Acuáticos
Valeria Martínez
 
Enp hu iii unidad 8 guerra fría marzo 2014
Enp hu iii unidad 8 guerra fría marzo 2014Enp hu iii unidad 8 guerra fría marzo 2014
Enp hu iii unidad 8 guerra fría marzo 2014
Aurelio Mendoza Garduño
 
TIGRES ASIÁTICOS e novos tigres
TIGRES ASIÁTICOS e novos tigresTIGRES ASIÁTICOS e novos tigres
TIGRES ASIÁTICOS e novos tigres
Natalia Guerino
 
Índia Perfil Econômico
Índia Perfil EconômicoÍndia Perfil Econômico
Índia Perfil Econômico
Brunno Curis
 
Tigres Asiaticos Presentacion
Tigres Asiaticos PresentacionTigres Asiaticos Presentacion
Tigres Asiaticos Presentacion
Maria Monsalve Acevedo
 
Industrialização do Japão
Industrialização do JapãoIndustrialização do Japão
Industrialização do Japão
Mayara Sousa
 
ÍNDIA
ÍNDIAÍNDIA
Tigres asiáticos
Tigres asiáticosTigres asiáticos
Tigres asiáticos
José Antonio Viteri López
 
Tigres asiáticos
Tigres asiáticosTigres asiáticos
Tigres asiáticos
Giancarlo Linares Guevara
 
Estratégias de industrialização da América Latina
Estratégias de industrialização da América LatinaEstratégias de industrialização da América Latina
Estratégias de industrialização da América Latina
Oxana Marian
 
O que é Sociologia?
O que é Sociologia?O que é Sociologia?
O que é Sociologia?
Gilmar Rodrigues
 
Sociologia - Principais teoricos da sociologia
Sociologia - Principais teoricos da sociologiaSociologia - Principais teoricos da sociologia
Sociologia - Principais teoricos da sociologia
Carson Souza
 
A Idade Moderna
A Idade ModernaA Idade Moderna
A Idade Moderna
Paulo Alexandre
 
Sociologia: Principais correntes
Sociologia: Principais correntes Sociologia: Principais correntes
Sociologia: Principais correntes
Edenilson Morais
 
Introdução à Sociologia
Introdução à SociologiaIntrodução à Sociologia
Introdução à Sociologia
Alison Nunes
 
Slide sociologia 1
Slide sociologia 1Slide sociologia 1
Slide sociologia 1
Over Lane
 
O QUE É SOCIOLOGIA?
O QUE É SOCIOLOGIA?O QUE É SOCIOLOGIA?
O QUE É SOCIOLOGIA?
guest6a86aa
 

Destaque (20)

Industrialização Tigres Asiáticos e Japão
Industrialização Tigres Asiáticos e JapãoIndustrialização Tigres Asiáticos e Japão
Industrialização Tigres Asiáticos e Japão
 
Industrialização tardia
Industrialização tardiaIndustrialização tardia
Industrialização tardia
 
Tigres asiaticos
Tigres asiaticosTigres asiaticos
Tigres asiaticos
 
Animales Acuáticos
Animales Acuáticos Animales Acuáticos
Animales Acuáticos
 
Enp hu iii unidad 8 guerra fría marzo 2014
Enp hu iii unidad 8 guerra fría marzo 2014Enp hu iii unidad 8 guerra fría marzo 2014
Enp hu iii unidad 8 guerra fría marzo 2014
 
TIGRES ASIÁTICOS e novos tigres
TIGRES ASIÁTICOS e novos tigresTIGRES ASIÁTICOS e novos tigres
TIGRES ASIÁTICOS e novos tigres
 
Índia Perfil Econômico
Índia Perfil EconômicoÍndia Perfil Econômico
Índia Perfil Econômico
 
Tigres Asiaticos Presentacion
Tigres Asiaticos PresentacionTigres Asiaticos Presentacion
Tigres Asiaticos Presentacion
 
Industrialização do Japão
Industrialização do JapãoIndustrialização do Japão
Industrialização do Japão
 
ÍNDIA
ÍNDIAÍNDIA
ÍNDIA
 
Tigres asiáticos
Tigres asiáticosTigres asiáticos
Tigres asiáticos
 
Tigres asiáticos
Tigres asiáticosTigres asiáticos
Tigres asiáticos
 
Estratégias de industrialização da América Latina
Estratégias de industrialização da América LatinaEstratégias de industrialização da América Latina
Estratégias de industrialização da América Latina
 
O que é Sociologia?
O que é Sociologia?O que é Sociologia?
O que é Sociologia?
 
Sociologia - Principais teoricos da sociologia
Sociologia - Principais teoricos da sociologiaSociologia - Principais teoricos da sociologia
Sociologia - Principais teoricos da sociologia
 
A Idade Moderna
A Idade ModernaA Idade Moderna
A Idade Moderna
 
Sociologia: Principais correntes
Sociologia: Principais correntes Sociologia: Principais correntes
Sociologia: Principais correntes
 
Introdução à Sociologia
Introdução à SociologiaIntrodução à Sociologia
Introdução à Sociologia
 
Slide sociologia 1
Slide sociologia 1Slide sociologia 1
Slide sociologia 1
 
O QUE É SOCIOLOGIA?
O QUE É SOCIOLOGIA?O QUE É SOCIOLOGIA?
O QUE É SOCIOLOGIA?
 

Semelhante a Industrialização

indústria_21.pptx
indústria_21.pptxindústria_21.pptx
indústria_21.pptx
SlviaRodrigues25
 
11 industria
11  industria11  industria
11 industria
Mayjö .
 
1. industrialização
1. industrialização1. industrialização
Industrialização.pdf
Industrialização.pdfIndustrialização.pdf
Industrialização.pdf
MeninoMimoso
 
Aula1 revolucao industrial_01
Aula1 revolucao industrial_01Aula1 revolucao industrial_01
Aula1 revolucao industrial_01
Fernando Palma
 
A Industria
A IndustriaA Industria
A Industria
Diogo Mateus
 
Atividade industrial
Atividade industrialAtividade industrial
Atividade industrial
flaviocosac
 
Atesanatoindustriarevindustriais 140309195140-phpapp02
Atesanatoindustriarevindustriais 140309195140-phpapp02Atesanatoindustriarevindustriais 140309195140-phpapp02
Atesanatoindustriarevindustriais 140309195140-phpapp02
Magno Rodrigues
 
Atividade industrial
Atividade industrialAtividade industrial
Atividade industrial
Professor
 
ProduçãO
ProduçãOProduçãO
Indústria, Capitalismo e Socialismo
Indústria, Capitalismo e SocialismoIndústria, Capitalismo e Socialismo
Indústria, Capitalismo e Socialismo
aroudus
 
Industrialização do Brasil
Industrialização do BrasilIndustrialização do Brasil
Industrialização do Brasil
Marcelo Cordeiro Souza
 
Geo 6 uni_8
Geo 6 uni_8Geo 6 uni_8
Geo 6 uni_8
julio2012souto
 
Indstrias conceitos basicos
Indstrias conceitos basicosIndstrias conceitos basicos
Indstrias conceitos basicos
Alexsandro Silva
 
Industrialização - 9º ano.ppt para pesquisas básicas
Industrialização - 9º ano.ppt para pesquisas básicasIndustrialização - 9º ano.ppt para pesquisas básicas
Industrialização - 9º ano.ppt para pesquisas básicas
MariazinhaGideoni
 
Classificação dos tipos de indústrias
Classificação dos tipos de indústriasClassificação dos tipos de indústrias
Classificação dos tipos de indústrias
magdacostaa
 
A Revolução Industrial
A Revolução IndustrialA Revolução Industrial
A Revolução Industrial
Gilmar Rodrigues
 
Industrialização
IndustrializaçãoIndustrialização
Industrialização
karolpoa
 
Rev industrial uerII
Rev industrial uerIIRev industrial uerII
Rev industrial uerII
Claudia Trindade
 
Informação, tecnologia e globalização
Informação, tecnologia e globalizaçãoInformação, tecnologia e globalização
Informação, tecnologia e globalização
Leonardo Moraes
 

Semelhante a Industrialização (20)

indústria_21.pptx
indústria_21.pptxindústria_21.pptx
indústria_21.pptx
 
11 industria
11  industria11  industria
11 industria
 
1. industrialização
1. industrialização1. industrialização
1. industrialização
 
Industrialização.pdf
Industrialização.pdfIndustrialização.pdf
Industrialização.pdf
 
Aula1 revolucao industrial_01
Aula1 revolucao industrial_01Aula1 revolucao industrial_01
Aula1 revolucao industrial_01
 
A Industria
A IndustriaA Industria
A Industria
 
Atividade industrial
Atividade industrialAtividade industrial
Atividade industrial
 
Atesanatoindustriarevindustriais 140309195140-phpapp02
Atesanatoindustriarevindustriais 140309195140-phpapp02Atesanatoindustriarevindustriais 140309195140-phpapp02
Atesanatoindustriarevindustriais 140309195140-phpapp02
 
Atividade industrial
Atividade industrialAtividade industrial
Atividade industrial
 
ProduçãO
ProduçãOProduçãO
ProduçãO
 
Indústria, Capitalismo e Socialismo
Indústria, Capitalismo e SocialismoIndústria, Capitalismo e Socialismo
Indústria, Capitalismo e Socialismo
 
Industrialização do Brasil
Industrialização do BrasilIndustrialização do Brasil
Industrialização do Brasil
 
Geo 6 uni_8
Geo 6 uni_8Geo 6 uni_8
Geo 6 uni_8
 
Indstrias conceitos basicos
Indstrias conceitos basicosIndstrias conceitos basicos
Indstrias conceitos basicos
 
Industrialização - 9º ano.ppt para pesquisas básicas
Industrialização - 9º ano.ppt para pesquisas básicasIndustrialização - 9º ano.ppt para pesquisas básicas
Industrialização - 9º ano.ppt para pesquisas básicas
 
Classificação dos tipos de indústrias
Classificação dos tipos de indústriasClassificação dos tipos de indústrias
Classificação dos tipos de indústrias
 
A Revolução Industrial
A Revolução IndustrialA Revolução Industrial
A Revolução Industrial
 
Industrialização
IndustrializaçãoIndustrialização
Industrialização
 
Rev industrial uerII
Rev industrial uerIIRev industrial uerII
Rev industrial uerII
 
Informação, tecnologia e globalização
Informação, tecnologia e globalizaçãoInformação, tecnologia e globalização
Informação, tecnologia e globalização
 

Último

Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
VictorEmanoel37
 
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdfLEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
LucliaMartins5
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redaçãoRedação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
GrazielaTorrezan
 
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docxPlano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
IsaiasJohaneSimango
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantililSEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
menesabi
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
Faga1939
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Luzia Gabriele
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 

Último (20)

Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
 
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdfLEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redaçãoRedação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
 
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docxPlano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantililSEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 

Industrialização

  • 2. Primeira Revolução Industrial – Final do século XVIII início do século XIX. Segunda Revolução Industrial – Final do século XIX início do Século XX. Terceira Revolução Industrial – Após a segunda metade do século XX aos dias de hoje.
  • 3. Fonte de Energia: Carvão Principais inovações: Máquina a vapor e locomotiva.
  • 4.  Fontes de Energia: Petróleo e Energia Elétrica  Inovações: Motor a combustão e modos de produção.
  • 5.  Características: A busca por produzir mais em menos tempo, premiação para quem produz mais em menos tempo, especialização do trabalho e mão de obra desqualificada.
  • 6.  Características: Produção em massa, linha de montagem e mão de obra desqualificada.  Consequências para o trabalhador: Trabalho repetitivo e desgastante, além da falta de visão geral sobre todas as etapas de produção.
  • 7.  Características: Processo industrial pautado no conhecimento e na pesquisa, produção e serviços realizados por robôs e softwares, mão de obra qualificada.
  • 8.  Características: Mão de obra multifuncional e bem qualificada, produção ajustada a demanda do mercado, sistema de qualidade total em todas as etapas de produção, uso de pesquisas de mercado identificar às exigências dos clientes, competitividade entre empresas e trabalhadores.
  • 9.  Clássica (Inglaterra e boa parte dos atuais países considerados ricos)  Planificada (Na extinta União Soviética, iniciativa estatal)  Tardia ou Periférica (Países emergentes ou considerados pobres)
  • 10.  Indústria de base Siderúrgicas, metalúrgicas, mineradoras, madeireiras e petrolíferas (Transforma matéria prima natural em matéria prima industrial)  Indústrias de Bens de consumo Automotiva, têxtil, alimentícia, eletroeletrônico, Farmacêutica e etc. (Produtos que vão direto ao consumidor.)  Indústria intermediárias (Peças e produtos para outras indústrias)  Indústria de ponta. Aeroespacial, computação, telecomunicações, equipamentos de diagnóstico médico. (Produtos para empresas, governos e consumidores de alto poder aquisitivo.)
  • 11.  Estados Unidos da América
  • 18. A produção visa o lucro. Para haver lucro é preciso consumo. Para se obter mais lucro se amplia a produção e o consumo. Para ampliar a produção se consome mais matéria prima. Mais matéria prima = maior exploração do meio ambiente.
  • 19. Aumento da produção e consumo tem como consequência o surgimento cada vez maior de resíduos que poluem ar, solo e água. Esses resíduos alteram o meio ambiente que pode se tornar nocivo a vida de várias espécies inclusive do próprio ser humano.