SlideShare uma empresa Scribd logo
Formação
Higiene e Segurança do
Trabalho
Formador:
Empresa:
X de X de 2020
Sede Operacional: Urbanização Quinta da Vista Alegre Blc. 7 Lj. 2 5100-007 Lamego Tel/Fax: 254 613 801. Tlm: 914 824 302
Odivelas: Rua Vieira da Silva, N.º 4 – Loja E, 2675 Odivelas. Tel/Fax: 219 338 570
Email: lamego@forsaude.pt ; odivelas@forsaude.pt ; geral@labalimentar.com;
www.grupoprosaude.com
Conteúdos Programáticos
Conceitos de Saúde e Segurança no Trabalho e o seu enquadramento
legal
Perigos e Riscos presentes no local de trabalho
Medidas Preventivas
Objetivos da formação
Sensibilizar os profissionais para o cumprimento das principais regras
de segurança a considerar na realização da sua atividade, tendo em
vista a prevenção de acidentes de trabalho.
Enquadramento Legal
• Lei 7/2009 de 12 de Fevereiro
• Lei nº 102/2009, de 10 de setembro alterada e republicada pela Lei nº 3/2014, de
28 de Janeiro
• Decreto-Lei 26/94 de 3 de Fevereiro
• Portaria 55/20
•Portaria 53/71 de 3 de Março
•Decreto-Lei 347/93 de 1 de Outubro
•Portaria 987/93 de 6 de Outubro
•10 de 21 de Janeiro
entre outras mais…
Benefícios da SST
 Aumento da produtividade dos colaboradores da empresa e,
consequentemente dos resultados financeiros da mesma;
 Melhoria da qualidade dos produtos e/ou dos serviços prestados;
 Diminuição do número de acidentes de trabalho;
 Redução de custos (indirectos) inerentes às paragens, perdas de produção
e defeitos;
 Redução dos custos (diretos) em indemnizações por lesões e
incapacidades ou substituição dos trabalhadores acidentados ou em
situação de doença profissional;
 Redução drástica dos custos de formação de novos trabalhadores;
 Melhoria da imagem interna e externa da empresa.
Principais áreas de
intervenção
Segurança
no Trabalho
Higiene do
Trabalho
Medicina do
Trabalho
Ergonomia
Segurança do Trabalho
Conjunto de metodologias adequadas à prevenção e controlo dos
riscos das operações capazes de afetar a segurança, a saúde e o bem-
estar dos trabalhadores.
Prevenção de acidentes de trabalho
Higiene do trabalho
Será uma limpeza não da sujidade, mas de todo o ambiente de
trabalho. Identificar e controlar as condições de trabalho que possam
prejudicar a saúde do trabalhador e originar doenças profissionais.
Saúde do trabalho
Entende-se até ao controlo dos elementos físicos, químicos e
psicológicos ou mentais que possam afectar a saúde dos trabalhadores.
Existe uma forte relação entre Trabalho e Saúde
• Positivamente: Desenvolvimento Pessoal
• Negativamente: Afectar a integridade do indivíduo através das más
condições de trabalho
São o conjunto de circunstâncias que determinam
a realização de uma tarefa que podem influir na
saúde das pessoas que a executam.
É toda e qualquer situação de trabalho que pode
romper com o equilíbrio físico, mental e social do
indivíduo.
PREVENÇÃO
É a minimização dos efeitos negativos do trabalho e a criação de condições de
trabalho que além de não prejudicarem física, mental ou socialmente o
trabalhador, permitam o seu desenvolvimento integral.
IDENTIFICAÇÃO E
AVALIAÇÃO DOS
RISCOS LABORAIS
Medicina do trabalho
O serviço de Medicina no Trabalho contribui para a promoção e vigilância da
saúde dos trabalhadores,
Tem como objectivo a prevenção da ocorrência de alterações na saúde que
sejam causadas ou agravadas pelo exercício de uma atividade profissional.
O exame médico de cada trabalhador é, portanto, fundamental para a
prevenção da doença profissional a nível individual, contribuindo para a
saúde da população activa e, por reflexo, na saúde de toda a comunidade.
Deverão ser promovidos exames: - De admissão;
- Periódicos
- Ocasionais*
Formação HST - Módulo I.pptx
Doenças Profissionais:
Situação para a qual existe
uma relação bem estabelecida
entre a alteração de saúde e
um ou mais fatores do
trabalho que podem ser bem
identificados, quantificados e
eventualmente controlados.
Doença relacionada com o
trabalho: Situação onde a
relação entre a alteração de
saúde e o trabalho é fraca, não
é clara e é variável. Neste caso
estão incluídas as situações
em que as condições de
trabalho podem agravar ou
acelerar sintomatologias já
existentes, prejudicando a
capacidade de trabalho.
DOENÇAS PROFISSIONAIS
Tipologia Individuo
Agente Causador de Doença
Tempo de exposição
Em todas as atividades profissionais, os exames médicos devem
assegurar que o trabalhador está apto para ocupar determinado posto
de trabalho e devem permitir uma vigilância do estado de saúde ao
longo da sua vida profissional.
Formação HST - Módulo I.pptx
Perigo e Risco
Perigo – Fonte potencial para o dano
Conjunto de condições inerentes ao manuseamento ou operação de um
produto ou sistema capazes de iniciar uma sequência de acontecimentos
geradores de um acidente.
Inerente a uma atividade, materiais ou equipamentos com potencial de
causar uma lesão ou a morte.
Risco - Combinação da probabilidade e da consequência da ocorrência de
um acontecimento perigoso.
Efeito potencial do perigo – é avaliado em função da probabilidade de
ocorrência (frequência) de um perigo e da sua gravidade:
Controlo dos Riscos
• Eliminar ou limitar o risco;
• Envolver ou circunscrever o risco;
• Afastar o homem do risco;
• Proteção individual de segurança do trabalhador.
• Princípios de Prevenção
• Eliminar ou diminuir os perigos;
• Analisar e avaliar os riscos;
• Combater os riscos na origem;
• Adaptar o trabalho ao homem;
• Atender ao estado de evolução técnica;
• Substituir o perigoso pelo que é isento de perigo ou menos perigoso;
• Planificar a Prevenção;
• Dar prioridade à proteção coletiva face à proteção individual;
• Dar instruções adequadas aos trabalhadores.
Tipos de Riscos
Tipos de Riscos
São aqueles gerados por máquinas e condições
físicas características do local de trabalho, que
podem causar danos à saúde do trabalhador:
• Chão molhado;
• Objetos cortantes;
• Gavetas ou portas de armários abertas;
• Iluminação insuficiente;
• Radiação;
• Temperatura (Frio/ Calor);
• Posturas incorretas;
• Instalações elétricas sem condições de
segurança;
• Ruído.
iluminação
• A iluminação ideal é aquela que é proporcionada pela luz natural.
• Estudos mostram que à medida que o nível de iluminação se adequa às tarefas:
• aumenta o rendimento;
• diminui a fadiga visual.
• Uma iluminação correcta num local de trabalho contribui para que as condições do mesmo sejam de
modo a não provocar tensões psíquicas e fisiológicas aos trabalhadores, proporcionando dessa
forma um aumento da produtividade, motivação e desempenho geral
• Caso contrário, além de provocar atrasos na execução das tarefas, poderá induzir stress, dores de
cabeça, fadiga física e nervosa e absentismo.
• Iluminação Natural: Os locais devem dispor de luz natural suficiente, mas como a intensidade varia
com o tempo, hora e estações do ano, deve ser complementada com um sistema de iluminação
artificial adequado.
• Iluminação Artificial: Lâmpadas incandescentes e fluorescentes. Existem também as de halogéneo.
Ruido
• Ruído é todo o fenómeno acústico que produz uma sensação auditiva
desagradável e incomodativa.
• O Ruído atua através do ouvido sobre o sistema nervoso central. Quando o
estimulo ultrapassa determinados limites causa surdez.
• O ruído constitui um importante fator de risco para os trabalhadores, afetando a
sua saúde física e psicológica e a sua segurança, ao mesmo tempo que diminui a
qualidade do trabalho e a produtividade.
• Está provado que cada decibel acima das normas admissíveis 85dB (A):
•
• Diminui a produtividade em 1%;
• Aumenta o risco de perda de audição em 1.5%;
• Aumenta o risco de patologias cardiovasculares em 0.5%. – Doença vibro acústica
derivada da exposição a Ruído de Baixa Frequência (RBF)
Riscos Ergonómicos
• Podem surgir lesões se os locais de trabalho não estiverem adaptados às características do
trabalhador
• Ter em conta:
• Dimensões do corpo
• Aptidões do trabalhador
• Resistência muscular
• Capacidade de adaptação
• Carga física
• Carga mental
• Ergonomia: Estuda os locais / postos de trabalho, no sentido da sua adaptação às
características do trabalhador. Pretende adaptar o trabalho ao homem e não o homem ao
trabalho
Problemas em Postos de
Trabalho com computador
• EFEITOS NA SAÚDE
• Dores nas costas;
• Problemas oculares;
• Tendinites dos pulsos;
• Pernas cansadas e aparecimento de varizes;
• Rigidez de pescoço e ombros.
• Lesões musculares
• Entorses
• Lesões na coluna
• Resultantes de posturas incorrectas do corpo e trabalhos monótonos e
repetitivos
Prevenção nos Postos de
Trabalho com computador
• Superfícies de Trabalho- Apoios De Braços; Candeeiros Articulados
• Cadeiras - Reguláveis, rotativas e com rodas;Almofadas anatómicas;
Existência de
• apoio dos braços.
• Acessórios Computador-Filtros no monitor; Ratos e teclados
ergonómicos sem fios.
Movimentação Manual de
Cargas
A ocorrência de acidentes neste tipo de operações é consequência de
movimentos incorrectos ou esforços físicos exagerados, de grandes
distâncias de elevação e transporte, bem como de períodos
insuficientes de repouso e também devido a cargas excessivamente
volumosas.
Medidas de Prevenção:
• Não transportar em carro de mão cargas longas ou que impeçam a
visão;
• - Manter as zonas de movimentação arrumadas;
• - Sinalizar as zonas de passagem perigosas
• - Utilizar ferramentas que facilitem o manuseamento da carga;
• - Tomar precauções na movimentação de cargas longas;
• -Adotar uma posição correta de trabalho
• Sólidos: Poeiras; Fibras; Fumos.
• Líquidos: Solventes; Tintas; Vernizes.
• Gasosos: Gases; Vapores.
Contaminantes Químicos
Substâncias que podem ser absorvidas pelo organismo e produzir ao longo do tempo, efeitos
nocivos para a saúde do indivíduo.
Todas as substâncias podem ser tóxicas para o homem.
• Identificação
• Podem ser absorvidos pelo organismo através de uma ou várias vias de entrada:
• Respiratória
• Digestiva
• Dérmica
Quando absorvidos pelo organismo, podem produzir reacções tóxicas e danos à saúde.
Manipulação de Substâncias corrosivas, nocivas e/ou irritantes,
Manipulação de óleos, lubrificantes e combustíveis
Contacto com detergentes
Toxicidade
• Os produtos qualificados de TÓXICOS ou de NOCIVOS podem causar
lesões profundas no organismo.
• Alguns dos efeitos são:
• Cancerígenos: provocam cancros ou aumentam a sua frequência;
• Mutagénicos: provocam mutações genéticas que podem provocar
cancros;
• Teratogénicos: podem produzir malformações sobre o embrião.
Tem a sua origem em microrganismos tais como bactérias, fungos, vírus
e outros.
São capazes de desencadear doenças devido à contaminação e pela
própria natureza do trabalho.
As vias de entrada no organismo poderá ser através do aparelho
digestivo e respiratório, pele e olhos.
• Medidas preventivas:
• Limitação do número de trabalhadores expostos;
• Modificação dos métodos de trabalho;
• Aplicação de medidas de higiene;
• Aplicação de medidas de proteção coletiva e individual;
• Planos de ação em caso de acidentes com agentes biológicos;
Riscos Relacionados com
a Organização do Trabalho
• Trabalho Repetitivo e Monótono;
• Trabalho em turnos nocturnos e alternados;
• Trabalho sob forte pressão;
• Trabalho precário.
MEDIDAS PREVENTIVAS
• Minimizar a monotonia das tarefas
• Garantir pausas periódicas
• Definir qual a sobrecarga de trabalho, prazos e exigências
• Estabelecer uma boa comunicação e reportar dificuldades
• Deve adotar-se atitudes próativas de segurança
Dúvidas?
Questionário

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

TREINAMENTO MOVIMENTAÇÃO MANUAL CARGAS.pptx.pdf
TREINAMENTO MOVIMENTAÇÃO MANUAL CARGAS.pptx.pdfTREINAMENTO MOVIMENTAÇÃO MANUAL CARGAS.pptx.pdf
TREINAMENTO MOVIMENTAÇÃO MANUAL CARGAS.pptx.pdf
IsaiasSantos85
 
Integração
IntegraçãoIntegração
Integração
Ythia Karla
 
Treinamento nr 06 epi
Treinamento nr  06   epiTreinamento nr  06   epi
Treinamento nr 06 epi
Lorraine Ingrid
 
Avaliação de riscos profissionais
Avaliação de riscos profissionaisAvaliação de riscos profissionais
Avaliação de riscos profissionais
Marco Oliveira
 
PPRA - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS
PPRA - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAISPPRA - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS
PPRA - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS
Francielle Almeida
 
Segurança na cozinha Industrial
Segurança na cozinha IndustrialSegurança na cozinha Industrial
Segurança na cozinha Industrial
Alexandra Ferreira
 
Prevenção de acidentes
Prevenção de acidentesPrevenção de acidentes
Prevenção de acidentes
Artur Silva
 
Controlo de riscos profissionais
Controlo de riscos profissionaisControlo de riscos profissionais
Controlo de riscos profissionais
Filipa Andrade
 
Eng.introdução
Eng.introduçãoEng.introdução
Eng.introdução
Eliane Blen
 
Modelo pca 04_02_2013_ (1)
Modelo pca 04_02_2013_ (1)Modelo pca 04_02_2013_ (1)
Modelo pca 04_02_2013_ (1)
Sergio Freitas
 
Microsoft power point aula 1 de ergonomia.pptx
Microsoft power point   aula 1 de ergonomia.pptxMicrosoft power point   aula 1 de ergonomia.pptx
Microsoft power point aula 1 de ergonomia.pptx
Aldeci Costa
 
TREINAMENTO DE EPI NR 06
TREINAMENTO DE EPI NR 06TREINAMENTO DE EPI NR 06
TREINAMENTO DE EPI NR 06
Fabio Sousa
 
Treinamento de segurança do trabalho ok
Treinamento de segurança do trabalho okTreinamento de segurança do trabalho ok
Treinamento de segurança do trabalho ok
Lewis Sophia
 
NR 35- TRABALHO EM ALTURA
NR 35- TRABALHO EM ALTURANR 35- TRABALHO EM ALTURA
NR 35- TRABALHO EM ALTURA
Geovanine Miranda
 
Ergonomia para escritorios
Ergonomia para escritoriosErgonomia para escritorios
Ergonomia para escritorios
mjmcreatore
 
TREINAMENTO DE PROTEÇÃO AUDITIVA..ppt
TREINAMENTO DE PROTEÇÃO AUDITIVA..pptTREINAMENTO DE PROTEÇÃO AUDITIVA..ppt
TREINAMENTO DE PROTEÇÃO AUDITIVA..ppt
NilsonLemosMachado1
 
Riscos físicos
Riscos físicosRiscos físicos
Riscos físicos
Filipa Andrade
 
Seguranca maquinas
Seguranca maquinasSeguranca maquinas
Risco Físico: Temperaturas Extremas - Calor e Frio
Risco Físico: Temperaturas Extremas - Calor e FrioRisco Físico: Temperaturas Extremas - Calor e Frio
Risco Físico: Temperaturas Extremas - Calor e Frio
Fernando S. S. Barbosa
 
PLACA tpc.pptx
PLACA tpc.pptxPLACA tpc.pptx
PLACA tpc.pptx
ivisonguimaraes1
 

Mais procurados (20)

TREINAMENTO MOVIMENTAÇÃO MANUAL CARGAS.pptx.pdf
TREINAMENTO MOVIMENTAÇÃO MANUAL CARGAS.pptx.pdfTREINAMENTO MOVIMENTAÇÃO MANUAL CARGAS.pptx.pdf
TREINAMENTO MOVIMENTAÇÃO MANUAL CARGAS.pptx.pdf
 
Integração
IntegraçãoIntegração
Integração
 
Treinamento nr 06 epi
Treinamento nr  06   epiTreinamento nr  06   epi
Treinamento nr 06 epi
 
Avaliação de riscos profissionais
Avaliação de riscos profissionaisAvaliação de riscos profissionais
Avaliação de riscos profissionais
 
PPRA - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS
PPRA - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAISPPRA - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS
PPRA - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS
 
Segurança na cozinha Industrial
Segurança na cozinha IndustrialSegurança na cozinha Industrial
Segurança na cozinha Industrial
 
Prevenção de acidentes
Prevenção de acidentesPrevenção de acidentes
Prevenção de acidentes
 
Controlo de riscos profissionais
Controlo de riscos profissionaisControlo de riscos profissionais
Controlo de riscos profissionais
 
Eng.introdução
Eng.introduçãoEng.introdução
Eng.introdução
 
Modelo pca 04_02_2013_ (1)
Modelo pca 04_02_2013_ (1)Modelo pca 04_02_2013_ (1)
Modelo pca 04_02_2013_ (1)
 
Microsoft power point aula 1 de ergonomia.pptx
Microsoft power point   aula 1 de ergonomia.pptxMicrosoft power point   aula 1 de ergonomia.pptx
Microsoft power point aula 1 de ergonomia.pptx
 
TREINAMENTO DE EPI NR 06
TREINAMENTO DE EPI NR 06TREINAMENTO DE EPI NR 06
TREINAMENTO DE EPI NR 06
 
Treinamento de segurança do trabalho ok
Treinamento de segurança do trabalho okTreinamento de segurança do trabalho ok
Treinamento de segurança do trabalho ok
 
NR 35- TRABALHO EM ALTURA
NR 35- TRABALHO EM ALTURANR 35- TRABALHO EM ALTURA
NR 35- TRABALHO EM ALTURA
 
Ergonomia para escritorios
Ergonomia para escritoriosErgonomia para escritorios
Ergonomia para escritorios
 
TREINAMENTO DE PROTEÇÃO AUDITIVA..ppt
TREINAMENTO DE PROTEÇÃO AUDITIVA..pptTREINAMENTO DE PROTEÇÃO AUDITIVA..ppt
TREINAMENTO DE PROTEÇÃO AUDITIVA..ppt
 
Riscos físicos
Riscos físicosRiscos físicos
Riscos físicos
 
Seguranca maquinas
Seguranca maquinasSeguranca maquinas
Seguranca maquinas
 
Risco Físico: Temperaturas Extremas - Calor e Frio
Risco Físico: Temperaturas Extremas - Calor e FrioRisco Físico: Temperaturas Extremas - Calor e Frio
Risco Físico: Temperaturas Extremas - Calor e Frio
 
PLACA tpc.pptx
PLACA tpc.pptxPLACA tpc.pptx
PLACA tpc.pptx
 

Semelhante a Formação HST - Módulo I.pptx

4 DRAEI - Regras de segurança e do manuseamento de componentes
4   DRAEI - Regras de segurança e do manuseamento de componentes4   DRAEI - Regras de segurança e do manuseamento de componentes
4 DRAEI - Regras de segurança e do manuseamento de componentes
Sandra Minhós
 
Riscos ocupacionais estrategias para evita los
Riscos ocupacionais estrategias para evita losRiscos ocupacionais estrategias para evita los
Riscos ocupacionais estrategias para evita los
Acd. Layane -UESPI Nunes de Sousa
 
Higiene e Segurança no Trabalho_2.pdf
Higiene e Segurança no Trabalho_2.pdfHigiene e Segurança no Trabalho_2.pdf
Higiene e Segurança no Trabalho_2.pdf
José Guerra
 
treinamento segurança do trabalho.ppt
treinamento segurança do trabalho.ppttreinamento segurança do trabalho.ppt
treinamento segurança do trabalho.ppt
AdelmaSiles
 
SEGURANÇA DO TRABALHO Melhor.ppt
SEGURANÇA DO TRABALHO Melhor.pptSEGURANÇA DO TRABALHO Melhor.ppt
SEGURANÇA DO TRABALHO Melhor.ppt
RafaelFranco466245
 
NR01- Integracao de Segurança do Trabalho - 2023.pptx
NR01- Integracao de Segurança do Trabalho - 2023.pptxNR01- Integracao de Segurança do Trabalho - 2023.pptx
NR01- Integracao de Segurança do Trabalho - 2023.pptx
AndersonMartins174158
 
Formação fundamentos
Formação fundamentosFormação fundamentos
Formação fundamentos
Pedro Torres
 
TÉCNICO EM SAÚDE BUCAL PRINCIPIOS DA SEGURANÇA DO TRABAHO .pptx
TÉCNICO EM SAÚDE BUCAL PRINCIPIOS DA SEGURANÇA DO TRABAHO .pptxTÉCNICO EM SAÚDE BUCAL PRINCIPIOS DA SEGURANÇA DO TRABAHO .pptx
TÉCNICO EM SAÚDE BUCAL PRINCIPIOS DA SEGURANÇA DO TRABAHO .pptx
misraimvasconcelostr
 
NR.01 Treinamento segurança do trabalho.ppt
NR.01 Treinamento segurança do trabalho.pptNR.01 Treinamento segurança do trabalho.ppt
NR.01 Treinamento segurança do trabalho.ppt
ssuser22319e
 
Aula BIOSSEGURANÇA NO TRABALHO e medidas preventivas
Aula BIOSSEGURANÇA NO TRABALHO e medidas preventivasAula BIOSSEGURANÇA NO TRABALHO e medidas preventivas
Aula BIOSSEGURANÇA NO TRABALHO e medidas preventivas
RainaraResende1
 
modelopptshst1 (1).ppt Higiene e segurança no trabalho
modelopptshst1 (1).ppt  Higiene e segurança no trabalhomodelopptshst1 (1).ppt  Higiene e segurança no trabalho
modelopptshst1 (1).ppt Higiene e segurança no trabalho
Maria Conceição Balhico
 
treinamento segurança do trabalho NR 18.ppt
treinamento segurança do trabalho NR 18.ppttreinamento segurança do trabalho NR 18.ppt
treinamento segurança do trabalho NR 18.ppt
isaccampeche2
 
treinamento segurança do trabalgo nwn.ppt
treinamento segurança do trabalgo nwn.ppttreinamento segurança do trabalgo nwn.ppt
treinamento segurança do trabalgo nwn.ppt
RaquelDonato2
 
Treinamento de Trabalho para trabalhadores de escritorio
Treinamento de Trabalho para trabalhadores de escritorioTreinamento de Trabalho para trabalhadores de escritorio
Treinamento de Trabalho para trabalhadores de escritorio
AdelmaSilesAzevedo
 
Aula 26-04-16 - Segurança do Trabalho
Aula   26-04-16 - Segurança do TrabalhoAula   26-04-16 - Segurança do Trabalho
Aula 26-04-16 - Segurança do Trabalho
Silvia Aguiar
 
manual-de-prevencao e Segurnça na condção
manual-de-prevencao e Segurnça na condçãomanual-de-prevencao e Segurnça na condção
manual-de-prevencao e Segurnça na condção
manbadoo
 
Treinamento segurança do trabalho
Treinamento segurança do trabalho Treinamento segurança do trabalho
Treinamento segurança do trabalho
ricardotortora
 
02. NR05 - Acidentes_Medidas Preventivas_Riscos Ambientais.pptx
02. NR05 - Acidentes_Medidas Preventivas_Riscos Ambientais.pptx02. NR05 - Acidentes_Medidas Preventivas_Riscos Ambientais.pptx
02. NR05 - Acidentes_Medidas Preventivas_Riscos Ambientais.pptx
BrunoAlonso24
 
Saúde e segurança do trabalho para técnicos de enfermagem
Saúde e segurança do trabalho para técnicos de enfermagemSaúde e segurança do trabalho para técnicos de enfermagem
Saúde e segurança do trabalho para técnicos de enfermagem
janenfa95
 
Higiene, saúde e segurança no trabalho
Higiene, saúde e segurança no trabalhoHigiene, saúde e segurança no trabalho
Higiene, saúde e segurança no trabalho
Beatriz123Letras
 

Semelhante a Formação HST - Módulo I.pptx (20)

4 DRAEI - Regras de segurança e do manuseamento de componentes
4   DRAEI - Regras de segurança e do manuseamento de componentes4   DRAEI - Regras de segurança e do manuseamento de componentes
4 DRAEI - Regras de segurança e do manuseamento de componentes
 
Riscos ocupacionais estrategias para evita los
Riscos ocupacionais estrategias para evita losRiscos ocupacionais estrategias para evita los
Riscos ocupacionais estrategias para evita los
 
Higiene e Segurança no Trabalho_2.pdf
Higiene e Segurança no Trabalho_2.pdfHigiene e Segurança no Trabalho_2.pdf
Higiene e Segurança no Trabalho_2.pdf
 
treinamento segurança do trabalho.ppt
treinamento segurança do trabalho.ppttreinamento segurança do trabalho.ppt
treinamento segurança do trabalho.ppt
 
SEGURANÇA DO TRABALHO Melhor.ppt
SEGURANÇA DO TRABALHO Melhor.pptSEGURANÇA DO TRABALHO Melhor.ppt
SEGURANÇA DO TRABALHO Melhor.ppt
 
NR01- Integracao de Segurança do Trabalho - 2023.pptx
NR01- Integracao de Segurança do Trabalho - 2023.pptxNR01- Integracao de Segurança do Trabalho - 2023.pptx
NR01- Integracao de Segurança do Trabalho - 2023.pptx
 
Formação fundamentos
Formação fundamentosFormação fundamentos
Formação fundamentos
 
TÉCNICO EM SAÚDE BUCAL PRINCIPIOS DA SEGURANÇA DO TRABAHO .pptx
TÉCNICO EM SAÚDE BUCAL PRINCIPIOS DA SEGURANÇA DO TRABAHO .pptxTÉCNICO EM SAÚDE BUCAL PRINCIPIOS DA SEGURANÇA DO TRABAHO .pptx
TÉCNICO EM SAÚDE BUCAL PRINCIPIOS DA SEGURANÇA DO TRABAHO .pptx
 
NR.01 Treinamento segurança do trabalho.ppt
NR.01 Treinamento segurança do trabalho.pptNR.01 Treinamento segurança do trabalho.ppt
NR.01 Treinamento segurança do trabalho.ppt
 
Aula BIOSSEGURANÇA NO TRABALHO e medidas preventivas
Aula BIOSSEGURANÇA NO TRABALHO e medidas preventivasAula BIOSSEGURANÇA NO TRABALHO e medidas preventivas
Aula BIOSSEGURANÇA NO TRABALHO e medidas preventivas
 
modelopptshst1 (1).ppt Higiene e segurança no trabalho
modelopptshst1 (1).ppt  Higiene e segurança no trabalhomodelopptshst1 (1).ppt  Higiene e segurança no trabalho
modelopptshst1 (1).ppt Higiene e segurança no trabalho
 
treinamento segurança do trabalho NR 18.ppt
treinamento segurança do trabalho NR 18.ppttreinamento segurança do trabalho NR 18.ppt
treinamento segurança do trabalho NR 18.ppt
 
treinamento segurança do trabalgo nwn.ppt
treinamento segurança do trabalgo nwn.ppttreinamento segurança do trabalgo nwn.ppt
treinamento segurança do trabalgo nwn.ppt
 
Treinamento de Trabalho para trabalhadores de escritorio
Treinamento de Trabalho para trabalhadores de escritorioTreinamento de Trabalho para trabalhadores de escritorio
Treinamento de Trabalho para trabalhadores de escritorio
 
Aula 26-04-16 - Segurança do Trabalho
Aula   26-04-16 - Segurança do TrabalhoAula   26-04-16 - Segurança do Trabalho
Aula 26-04-16 - Segurança do Trabalho
 
manual-de-prevencao e Segurnça na condção
manual-de-prevencao e Segurnça na condçãomanual-de-prevencao e Segurnça na condção
manual-de-prevencao e Segurnça na condção
 
Treinamento segurança do trabalho
Treinamento segurança do trabalho Treinamento segurança do trabalho
Treinamento segurança do trabalho
 
02. NR05 - Acidentes_Medidas Preventivas_Riscos Ambientais.pptx
02. NR05 - Acidentes_Medidas Preventivas_Riscos Ambientais.pptx02. NR05 - Acidentes_Medidas Preventivas_Riscos Ambientais.pptx
02. NR05 - Acidentes_Medidas Preventivas_Riscos Ambientais.pptx
 
Saúde e segurança do trabalho para técnicos de enfermagem
Saúde e segurança do trabalho para técnicos de enfermagemSaúde e segurança do trabalho para técnicos de enfermagem
Saúde e segurança do trabalho para técnicos de enfermagem
 
Higiene, saúde e segurança no trabalho
Higiene, saúde e segurança no trabalhoHigiene, saúde e segurança no trabalho
Higiene, saúde e segurança no trabalho
 

Formação HST - Módulo I.pptx

  • 1. Formação Higiene e Segurança do Trabalho Formador: Empresa: X de X de 2020 Sede Operacional: Urbanização Quinta da Vista Alegre Blc. 7 Lj. 2 5100-007 Lamego Tel/Fax: 254 613 801. Tlm: 914 824 302 Odivelas: Rua Vieira da Silva, N.º 4 – Loja E, 2675 Odivelas. Tel/Fax: 219 338 570 Email: lamego@forsaude.pt ; odivelas@forsaude.pt ; geral@labalimentar.com; www.grupoprosaude.com
  • 2. Conteúdos Programáticos Conceitos de Saúde e Segurança no Trabalho e o seu enquadramento legal Perigos e Riscos presentes no local de trabalho Medidas Preventivas
  • 3. Objetivos da formação Sensibilizar os profissionais para o cumprimento das principais regras de segurança a considerar na realização da sua atividade, tendo em vista a prevenção de acidentes de trabalho.
  • 4. Enquadramento Legal • Lei 7/2009 de 12 de Fevereiro • Lei nº 102/2009, de 10 de setembro alterada e republicada pela Lei nº 3/2014, de 28 de Janeiro • Decreto-Lei 26/94 de 3 de Fevereiro • Portaria 55/20 •Portaria 53/71 de 3 de Março •Decreto-Lei 347/93 de 1 de Outubro •Portaria 987/93 de 6 de Outubro •10 de 21 de Janeiro entre outras mais…
  • 5. Benefícios da SST  Aumento da produtividade dos colaboradores da empresa e, consequentemente dos resultados financeiros da mesma;  Melhoria da qualidade dos produtos e/ou dos serviços prestados;  Diminuição do número de acidentes de trabalho;  Redução de custos (indirectos) inerentes às paragens, perdas de produção e defeitos;  Redução dos custos (diretos) em indemnizações por lesões e incapacidades ou substituição dos trabalhadores acidentados ou em situação de doença profissional;  Redução drástica dos custos de formação de novos trabalhadores;  Melhoria da imagem interna e externa da empresa.
  • 6. Principais áreas de intervenção Segurança no Trabalho Higiene do Trabalho Medicina do Trabalho Ergonomia
  • 7. Segurança do Trabalho Conjunto de metodologias adequadas à prevenção e controlo dos riscos das operações capazes de afetar a segurança, a saúde e o bem- estar dos trabalhadores. Prevenção de acidentes de trabalho
  • 8. Higiene do trabalho Será uma limpeza não da sujidade, mas de todo o ambiente de trabalho. Identificar e controlar as condições de trabalho que possam prejudicar a saúde do trabalhador e originar doenças profissionais.
  • 9. Saúde do trabalho Entende-se até ao controlo dos elementos físicos, químicos e psicológicos ou mentais que possam afectar a saúde dos trabalhadores. Existe uma forte relação entre Trabalho e Saúde • Positivamente: Desenvolvimento Pessoal • Negativamente: Afectar a integridade do indivíduo através das más condições de trabalho
  • 10. São o conjunto de circunstâncias que determinam a realização de uma tarefa que podem influir na saúde das pessoas que a executam. É toda e qualquer situação de trabalho que pode romper com o equilíbrio físico, mental e social do indivíduo. PREVENÇÃO É a minimização dos efeitos negativos do trabalho e a criação de condições de trabalho que além de não prejudicarem física, mental ou socialmente o trabalhador, permitam o seu desenvolvimento integral. IDENTIFICAÇÃO E AVALIAÇÃO DOS RISCOS LABORAIS
  • 11. Medicina do trabalho O serviço de Medicina no Trabalho contribui para a promoção e vigilância da saúde dos trabalhadores, Tem como objectivo a prevenção da ocorrência de alterações na saúde que sejam causadas ou agravadas pelo exercício de uma atividade profissional. O exame médico de cada trabalhador é, portanto, fundamental para a prevenção da doença profissional a nível individual, contribuindo para a saúde da população activa e, por reflexo, na saúde de toda a comunidade. Deverão ser promovidos exames: - De admissão; - Periódicos - Ocasionais*
  • 13. Doenças Profissionais: Situação para a qual existe uma relação bem estabelecida entre a alteração de saúde e um ou mais fatores do trabalho que podem ser bem identificados, quantificados e eventualmente controlados. Doença relacionada com o trabalho: Situação onde a relação entre a alteração de saúde e o trabalho é fraca, não é clara e é variável. Neste caso estão incluídas as situações em que as condições de trabalho podem agravar ou acelerar sintomatologias já existentes, prejudicando a capacidade de trabalho.
  • 14. DOENÇAS PROFISSIONAIS Tipologia Individuo Agente Causador de Doença Tempo de exposição
  • 15. Em todas as atividades profissionais, os exames médicos devem assegurar que o trabalhador está apto para ocupar determinado posto de trabalho e devem permitir uma vigilância do estado de saúde ao longo da sua vida profissional.
  • 17. Perigo e Risco Perigo – Fonte potencial para o dano Conjunto de condições inerentes ao manuseamento ou operação de um produto ou sistema capazes de iniciar uma sequência de acontecimentos geradores de um acidente. Inerente a uma atividade, materiais ou equipamentos com potencial de causar uma lesão ou a morte. Risco - Combinação da probabilidade e da consequência da ocorrência de um acontecimento perigoso. Efeito potencial do perigo – é avaliado em função da probabilidade de ocorrência (frequência) de um perigo e da sua gravidade:
  • 18. Controlo dos Riscos • Eliminar ou limitar o risco; • Envolver ou circunscrever o risco; • Afastar o homem do risco; • Proteção individual de segurança do trabalhador. • Princípios de Prevenção • Eliminar ou diminuir os perigos; • Analisar e avaliar os riscos; • Combater os riscos na origem; • Adaptar o trabalho ao homem; • Atender ao estado de evolução técnica; • Substituir o perigoso pelo que é isento de perigo ou menos perigoso; • Planificar a Prevenção; • Dar prioridade à proteção coletiva face à proteção individual; • Dar instruções adequadas aos trabalhadores.
  • 20. Tipos de Riscos São aqueles gerados por máquinas e condições físicas características do local de trabalho, que podem causar danos à saúde do trabalhador: • Chão molhado; • Objetos cortantes; • Gavetas ou portas de armários abertas; • Iluminação insuficiente; • Radiação; • Temperatura (Frio/ Calor); • Posturas incorretas; • Instalações elétricas sem condições de segurança; • Ruído.
  • 21. iluminação • A iluminação ideal é aquela que é proporcionada pela luz natural. • Estudos mostram que à medida que o nível de iluminação se adequa às tarefas: • aumenta o rendimento; • diminui a fadiga visual. • Uma iluminação correcta num local de trabalho contribui para que as condições do mesmo sejam de modo a não provocar tensões psíquicas e fisiológicas aos trabalhadores, proporcionando dessa forma um aumento da produtividade, motivação e desempenho geral • Caso contrário, além de provocar atrasos na execução das tarefas, poderá induzir stress, dores de cabeça, fadiga física e nervosa e absentismo. • Iluminação Natural: Os locais devem dispor de luz natural suficiente, mas como a intensidade varia com o tempo, hora e estações do ano, deve ser complementada com um sistema de iluminação artificial adequado. • Iluminação Artificial: Lâmpadas incandescentes e fluorescentes. Existem também as de halogéneo.
  • 22. Ruido • Ruído é todo o fenómeno acústico que produz uma sensação auditiva desagradável e incomodativa. • O Ruído atua através do ouvido sobre o sistema nervoso central. Quando o estimulo ultrapassa determinados limites causa surdez. • O ruído constitui um importante fator de risco para os trabalhadores, afetando a sua saúde física e psicológica e a sua segurança, ao mesmo tempo que diminui a qualidade do trabalho e a produtividade. • Está provado que cada decibel acima das normas admissíveis 85dB (A): • • Diminui a produtividade em 1%; • Aumenta o risco de perda de audição em 1.5%; • Aumenta o risco de patologias cardiovasculares em 0.5%. – Doença vibro acústica derivada da exposição a Ruído de Baixa Frequência (RBF)
  • 23. Riscos Ergonómicos • Podem surgir lesões se os locais de trabalho não estiverem adaptados às características do trabalhador • Ter em conta: • Dimensões do corpo • Aptidões do trabalhador • Resistência muscular • Capacidade de adaptação • Carga física • Carga mental • Ergonomia: Estuda os locais / postos de trabalho, no sentido da sua adaptação às características do trabalhador. Pretende adaptar o trabalho ao homem e não o homem ao trabalho
  • 24. Problemas em Postos de Trabalho com computador • EFEITOS NA SAÚDE • Dores nas costas; • Problemas oculares; • Tendinites dos pulsos; • Pernas cansadas e aparecimento de varizes; • Rigidez de pescoço e ombros. • Lesões musculares • Entorses • Lesões na coluna • Resultantes de posturas incorrectas do corpo e trabalhos monótonos e repetitivos
  • 25. Prevenção nos Postos de Trabalho com computador • Superfícies de Trabalho- Apoios De Braços; Candeeiros Articulados • Cadeiras - Reguláveis, rotativas e com rodas;Almofadas anatómicas; Existência de • apoio dos braços. • Acessórios Computador-Filtros no monitor; Ratos e teclados ergonómicos sem fios.
  • 26. Movimentação Manual de Cargas A ocorrência de acidentes neste tipo de operações é consequência de movimentos incorrectos ou esforços físicos exagerados, de grandes distâncias de elevação e transporte, bem como de períodos insuficientes de repouso e também devido a cargas excessivamente volumosas.
  • 27. Medidas de Prevenção: • Não transportar em carro de mão cargas longas ou que impeçam a visão; • - Manter as zonas de movimentação arrumadas; • - Sinalizar as zonas de passagem perigosas • - Utilizar ferramentas que facilitem o manuseamento da carga; • - Tomar precauções na movimentação de cargas longas; • -Adotar uma posição correta de trabalho
  • 28. • Sólidos: Poeiras; Fibras; Fumos. • Líquidos: Solventes; Tintas; Vernizes. • Gasosos: Gases; Vapores.
  • 29. Contaminantes Químicos Substâncias que podem ser absorvidas pelo organismo e produzir ao longo do tempo, efeitos nocivos para a saúde do indivíduo. Todas as substâncias podem ser tóxicas para o homem. • Identificação • Podem ser absorvidos pelo organismo através de uma ou várias vias de entrada: • Respiratória • Digestiva • Dérmica Quando absorvidos pelo organismo, podem produzir reacções tóxicas e danos à saúde. Manipulação de Substâncias corrosivas, nocivas e/ou irritantes, Manipulação de óleos, lubrificantes e combustíveis Contacto com detergentes
  • 30. Toxicidade • Os produtos qualificados de TÓXICOS ou de NOCIVOS podem causar lesões profundas no organismo. • Alguns dos efeitos são: • Cancerígenos: provocam cancros ou aumentam a sua frequência; • Mutagénicos: provocam mutações genéticas que podem provocar cancros; • Teratogénicos: podem produzir malformações sobre o embrião.
  • 31. Tem a sua origem em microrganismos tais como bactérias, fungos, vírus e outros. São capazes de desencadear doenças devido à contaminação e pela própria natureza do trabalho. As vias de entrada no organismo poderá ser através do aparelho digestivo e respiratório, pele e olhos.
  • 32. • Medidas preventivas: • Limitação do número de trabalhadores expostos; • Modificação dos métodos de trabalho; • Aplicação de medidas de higiene; • Aplicação de medidas de proteção coletiva e individual; • Planos de ação em caso de acidentes com agentes biológicos;
  • 33. Riscos Relacionados com a Organização do Trabalho • Trabalho Repetitivo e Monótono; • Trabalho em turnos nocturnos e alternados; • Trabalho sob forte pressão; • Trabalho precário. MEDIDAS PREVENTIVAS • Minimizar a monotonia das tarefas • Garantir pausas periódicas • Definir qual a sobrecarga de trabalho, prazos e exigências • Estabelecer uma boa comunicação e reportar dificuldades • Deve adotar-se atitudes próativas de segurança

Notas do Editor

  1. Identificando e controlando os riscos associados ao local de trabalho e ao processo produtivo, a Segurança no Trabalho visa a prevenção de acidentes de trabalho.
  2. Tendo em vista: - verificar a sua aptidão para o exercício das funções desempenhadas; - verificar a repercussão que as condições de trabalho estão a ter na sua saúde. Através do conhecimento das exigências dos postos de trabalho e dos riscos profissionais, em combinação com o conhecimento do trabalhador. Em colaboração com a Enfermagem do Trabalho, conceber e implementar programas de promoção de saúde nos locais de trabalho e a responsabilidade técnica da vigilância da saúde do trabalhador
  3. A OMS ao classificar os danos na saúde provocados pelo trabalho, faz a distinção entre:
  4. Exemplos: Contacto com Sangue contaminado; Exposição a bactérias, vírus, fungos.