SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 55
Baixar para ler offline
Filo Platyhelminthes
    (Platelmintos)
(platy = chato; helminto = verme).



              Animais com o corpo achatado dorsoventralmente
                                     ((((platy   = chato; helminto = verme)




                                Ex: planárias
Características gerais:
•   Vida livre e parasitas;
•   Triploblásticos: ectoderma/endoderma/mesoderma
•   Acelomados;
•   Simetria bilateral.
Fisiologia:
• Sist. digestório: incompleto (apenas boca)
                    digestão extra e intracelular
Fisiologia:
• Sist. nervoso: ganglionar ventral
• Sist. Excretor: protonefrídios
Os processos
de circulação e
respiração são
realizados por
difusão.
Reprodução:
   Assexuada   Sexuada
Classificação:
• Classe Turbelaria (turbelários)
  – Todos de vida livre – planárias
  – Hermafroditas (monóicas)
• Classe Trematoda
  – Espécies endoparasitas




   (Fasciola hepatica)       (Schistosoma mansoni)
     (Hermafroditas)     (Dióicos – dimorfismo sexual)
Esquistossomose
              (Barriga d’água)
• Agente etiológico: Schistosoma mansoni
Ciclo de vida: Heteroxênico
      Caramujo                  Homem
Hospedeiro intermediário   Hospedeiro definitivo




       Planorbídeos
    (Biomphalaria sp.)
• Miracídio (larva ciliada)    infecta o caramujo




• Cercária        infecta o homem
• Profilaxia:
  – Evitar as chamadas “lagoas de coceiras”, presença
    de cercárias;
  – Saneamento básico;
  – Erradicação do caramujo hospedeiro.
• Classe Cestoda
  – Endoparasitas – tênias (solitárias)
  – Ausência de tubo digestivo
  – Hermafroditas (monóicas)




 Taenia solium                            Taenia saginata
Morfologia:




     Taenia solium: 2 a 3m de comprimento
    Taenia saginata: 4 a 12m de comprimento
Teníase
• Agente etiológico: Taenia sp.

  T. solium     suínos (hosp. Intermediário)
  T. saginata     bovinos (hosp. Intermediário)

• Transmissão: ingestão de cisticercos (larvas das
  tênias).
Cisticercose
• Agente etiológico: Taenia solium

• Transmissão: ingestão de ovos da T. solium

                    homem – hosp. Intermediário

• Sintomas: cérebro – convulsões, desmaios
            olhos – cegueira
Cisticercose

               cisticercose
• Profilaxia:
  – Tratamento dos doentes
  – Saneamento básico
  – Teníase – cozinhar bem a carne antes de ingerí-la
  – Cisticercose – lavar bem os alimentos e ferver a
    água antes de ingerí-los
Filo Nematoda
(Nematódeos)
• Corpo alongado, cilíndrico     e     fino,   com   as
  extremidades afiladas




                Ascaris lumbricoides
                    (lombriga)
Características gerais:
•   Vida livre ou parasitas;
•   Triploblásticos;
•   Pseudocelomados;
•   Simetria bilateral.
Fisiologia:
•   Sist. digestório: completo (boca e anûs)
•   Sist. nervoso: centralizado
•   Sist. excretor: dois canais excretores (tubo em H)
•   Respiração e circulação – difusão
Reprodução:
•   Maioria são dióicos (sexos separados)
•   Dimorfismo sexual
•   Reprodução sexuada
•   Fecundação interna
•   Desenvolvimento indireto
Ascaridíase
• Agente etiológico: Ascaris lumbricoides (lombriga)
• Sintomas:
  –   Cólicas intestinais
  –   Náusea
  –   Manchas brancas na pele
  –   Bronquite
  –   Pneumonia
• Profilaxia:
   –   Tratamento dos doentes
   –   Saneamento básico
   –   Higiene pessoas
   –   Lavar bem os alimentos antes de ingerí-los
   –   Ferver a água antes de beber
Ancilostomose
                (amarelão)
• Agente etiológico:




                          Necator americanus


  Ancylostoma duodenale
• Sintomas:
   –   Cólicas intestinais
   –   Náusea
   –   Anemia
   –   Diarréia com sangue


• Transmissão: penetração ativa
  das larvas do parasito, presentes
  no solo, no corpo humano
  através da pele.
Ciclo de Vida:
• Profilaxia:
   – Tratamento dos doentes
   – Saneamento básico
   – Uso de calçados
Filariose
                  (elefantíase)
• Agente etiológico: Wuchereria bancrofti (filária)
• Agente transmissor: fêmeas do mosquito Culex sp.




Transmissão ocorre pela picada das fêmeas do Culex sp.
• Sintomas: inchaço dos membros causado pela
  obstrução dos vasos linfáticos.
• Profilaxia:
   –   Tratamento dos doentes
   –   Combate ao vetor
   –   Uso de repelentes
   –   Cortinados nas camas
Bicho-geográfico
• Agente etiológico: Ancylostoma braziliense
• Sintomas: forte irritação na pele, com coceira intensa




• Transmissão: penetração ativa das larvas pela pele
• Profilaxia:
   – Evitar contato da pele com solo ou areia contaminado por
     larvas do parasito
   – Evitar levar cães e gatos para praias ou tanques de areia,
     pois eles são hospedeiros do parasito.
Oxiurose
• Agente etiológico: Oxyurus vermicularis e Enterobius
  vermicularis




                     E. vermicularis
• Sintomas:
  –   Naúsea
  –   Vômitos
  –   Dores abdominais
  –   Intenso prurido anal
  –   Mais comum em crianças
• Trasmissão:
   – ingestão de ovos, que pode ser direta, da região anal para
     a boca, ou indireta, pela ingestão de alimentos
     contaminados.


• Profilaxia:
   –   Tratar os doentes
   –   Higiene pessoal
   –   Lavar bem os alimentos antes de ingerí-los
   –   É recomendável à pessoa contaminada lavar a região anal
       ao levantar-se e trocar a roupa íntima e os lençóis
       diariamente.
Questões - ENEM
1) A contaminação dos mananciais de água doce por
   esgoto doméstico é uma das grandes preocupações da
   saúde pública. A transmissão de doenças pode ocorrer
   pela ingestão de água contaminada ou através de
   vetores que relacionam com a água. São doenças
   relacionadas com a água: cólera, febre tifóide,
   leptospirose, giardíase, amebíase, hepatite, febre
   amarela, esquistossomose, gastroenterites, disenteria
   bacilar, filariose, malária e ascaridíase.

a) A leptospirose é uma doença causada por um
   nematódeo e transmitida pela água contaminada por
   urina de rato.
b) A ascaridíase pode ser adquirida pela ingestão de água
   contaminada por larvas e também penetração ativa pela
   pele.

c) A esquistossomose é causada por um platelminto e tem
   como hospedeiro intermediário um caracol que vive em
   lagos e lagoas.

d) A filariose é causada por um platelminto e transmitida
   por um inseto que necessita da água para sua
   reprodução.

e) A giardíase e a amebíase são causadas por nematódeos e
   transmitidas pela água contaminada por ovos.
2) Com relação aos parasitas e às doenças que causam,
   pode-se afirmar que:

I – A larva cercária, do Schistosoma mansoni, penetra no
    homem pela pele, causando-lhe a esquistossomose.
II – A teníase é doença causada pela Taenia solium ou
    Taenia saginata.
III – A cisticercose é doença causada pela larva da Taenia
    solium.
IV – A lombriga ou ascaridíase é causada pelo Ascaris
    lumbricoides.
V – A ancilostomose ou amarelão é doença causada pelo
    Necator americanus ou Ancylostoma duodenale.
VI – A filariose, que pode originar a elefantíase, é causada
   pela Wuchereria bancrofti.

Estão corretas:

a)   Todas
b)   Apenas I, II, III, IV e V
c)   Apenas I, II, IV, V e VI
d)   Apenas II, III, IV e VI
e)   Apenas I, III, V e VI
3) A adequada interpretação evolutiva para a afirmativa:
   “Bactérias capazes de resistir à ação dos antibióticos
   aumentam tanto em número que suas populações
   acabam por substituir as sensíveis às drogas.”
Encontra-se em :
a) Devido à seleção natural, os indivíduos se tornam
    resistentes às diferentes drogas, sobrevivem e deixam
    descendentes.
b) A transmissão dos caracteres adquiridos diminui a
    resistência de alguns indivíduos, que acabam morrendo.
c) A ação mutagênica dos antibióticos induz mutações que
    tornam os indivíduos resistentes à própria droga.
d) Graças à variabilidade genética, decorrente de
    mutações no DNA, os indivíduos mais resistentes são
    selecionados.
e) A taxa de mutação nos indivíduos sensíveis ao antibiótico
   é superior à taxa de mutação dos indivíduos resistentes.
4) Ao observarmos o vôo de uma ave e o vôo de um inseto,
   podemos deduzir que as asas de cada um funcionam e
   são utilizadas para um mesmo objetivo. Entretanto. A
   origem embriológica das asas das aves e insetos é
   diferente. Essas características constituem exemplo de:

a)   Seleção natural
b)   Convergência evolutiva
c)   Seleção artificial
d)   Estruturas homólogas
e)   Irradiação adaptativa
5) Ao formular sua teoria para explicar a evolução dos
    organismos, o inglês Charles Darwin baseou-se em fatos,
    tais como:
I – Em uma espécies, os indivíduos não são exatamente
    iguais, havendo diferenças que tornam alguns mais
    atraentes, mais fortes etc.
II – Populações crescem mais depressa do que a quantidade
    de alimentos necessárias para supri-las.
III – Caracteres adquiridos são passados aos descendentes.
IV – Uso demasiado de uma estrutura leva à hipertrofia da
    mesma.
V – mutações são muito freqüentes.
São afirmativas corretas:

a)   I, III e V
b)   I, II, III e V
c)   II, IV e V
d)   II, III e IV
e)   I, II e V
6) Uma determinada moléstia que pode causar lesões nas
   mucosas, pele e cartilagens é transmitida por um
   artrópode e causada por um protozoário flagelado. Os
   nomes da doença, do artrópode transmissor e do agente
   causador são, respectivamente:

a) Leishmaniose, mosquito Anopheles e Leishmania
   calazar
b) Úlcera de Bauru, mosquito Culex e Plasmodium vivax
c) Doença-do-sono, mosca tsé-tsé e Trypanosoma cruzi
d) Doença de Chagas, barbeiro e Trypanosoma cruzi
e) Úlcera de Bauru, mosquito flebótomo e Leishmania
   braziliensis
7) Os vírus são responsáveis por várias doenças em animais,
   sendo muitas vezes transmitidos entre espécies
   relacionadas, refletindo o grau de parentesco entre elas.
   São doenças virais, exceto:

a)   Raiva
b)   Hepatite B
c)   Coqueluche
d)   Febre amarela
e)   Sarampo

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Características gerais dos animais
Características gerais dos animaisCaracterísticas gerais dos animais
Características gerais dos animaisEldon Clayton
 
Aula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. Rosalia
Aula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. RosaliaAula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. Rosalia
Aula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. RosaliaRosalia Azambuja
 
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)Bio
 
Biologia - Platelmintos
Biologia - PlatelmintosBiologia - Platelmintos
Biologia - PlatelmintosCarson Souza
 
Moluscos - Biologia
Moluscos - BiologiaMoluscos - Biologia
Moluscos - BiologiaBruna M
 
Filo Moluscos (Power Point)
Filo Moluscos (Power Point)Filo Moluscos (Power Point)
Filo Moluscos (Power Point)Bio
 
Platelmintos (Power Point)
Platelmintos (Power Point)Platelmintos (Power Point)
Platelmintos (Power Point)Bio
 
Zoologia geral aulas 1
Zoologia geral aulas 1Zoologia geral aulas 1
Zoologia geral aulas 1Henrique Zini
 
ReproduçãO Nas Angiospermas (1)
ReproduçãO Nas Angiospermas (1)ReproduçãO Nas Angiospermas (1)
ReproduçãO Nas Angiospermas (1)infoeducp2
 

Mais procurados (20)

Características gerais dos animais
Características gerais dos animaisCaracterísticas gerais dos animais
Características gerais dos animais
 
Aula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. Rosalia
Aula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. RosaliaAula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. Rosalia
Aula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. Rosalia
 
Moluscos
MoluscosMoluscos
Moluscos
 
Anelídios
AnelídiosAnelídios
Anelídios
 
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)
 
Protozoários e protozooses
Protozoários e protozoosesProtozoários e protozooses
Protozoários e protozooses
 
Os Vertebrados
Os VertebradosOs Vertebrados
Os Vertebrados
 
Biologia - Platelmintos
Biologia - PlatelmintosBiologia - Platelmintos
Biologia - Platelmintos
 
Moluscos - Biologia
Moluscos - BiologiaMoluscos - Biologia
Moluscos - Biologia
 
Filo Moluscos (Power Point)
Filo Moluscos (Power Point)Filo Moluscos (Power Point)
Filo Moluscos (Power Point)
 
Protozoarios
ProtozoariosProtozoarios
Protozoarios
 
Reino protista protozoarios
Reino protista protozoariosReino protista protozoarios
Reino protista protozoarios
 
Evolução das plantas
Evolução das plantasEvolução das plantas
Evolução das plantas
 
Poriferos
PoriferosPoriferos
Poriferos
 
Classificação dos metazoa
Classificação dos metazoaClassificação dos metazoa
Classificação dos metazoa
 
Platelmintos (Power Point)
Platelmintos (Power Point)Platelmintos (Power Point)
Platelmintos (Power Point)
 
Zoologia geral aulas 1
Zoologia geral aulas 1Zoologia geral aulas 1
Zoologia geral aulas 1
 
Nematódeos
NematódeosNematódeos
Nematódeos
 
ReproduçãO Nas Angiospermas (1)
ReproduçãO Nas Angiospermas (1)ReproduçãO Nas Angiospermas (1)
ReproduçãO Nas Angiospermas (1)
 
Protozoários i
Protozoários iProtozoários i
Protozoários i
 

Destaque (20)

Zoologia: Cnidários
Zoologia: CnidáriosZoologia: Cnidários
Zoologia: Cnidários
 
7º ano cap 16 anelideos
7º ano cap 16   anelideos7º ano cap 16   anelideos
7º ano cap 16 anelideos
 
platelmintes parasitas
platelmintes parasitasplatelmintes parasitas
platelmintes parasitas
 
Platelmintos
Platelmintos Platelmintos
Platelmintos
 
Platelmintos
Platelmintos Platelmintos
Platelmintos
 
Filo platelmintes
Filo platelmintesFilo platelmintes
Filo platelmintes
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Platelmintos
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Platelmintoswww.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Platelmintos
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Platelmintos
 
Platelmintos
PlatelmintosPlatelmintos
Platelmintos
 
Anelídeos
AnelídeosAnelídeos
Anelídeos
 
Anelídeos - 2º Ano Ensino Médio - Biologia
Anelídeos - 2º Ano Ensino Médio - BiologiaAnelídeos - 2º Ano Ensino Médio - Biologia
Anelídeos - 2º Ano Ensino Médio - Biologia
 
2EM #05 Platelmintos: Intro
2EM #05 Platelmintos: Intro2EM #05 Platelmintos: Intro
2EM #05 Platelmintos: Intro
 
Reino animal invertebrados2
Reino animal invertebrados2Reino animal invertebrados2
Reino animal invertebrados2
 
2 a 3-platelmintos
2 a 3-platelmintos2 a 3-platelmintos
2 a 3-platelmintos
 
Aula 5 platelmintes
Aula 5 platelmintesAula 5 platelmintes
Aula 5 platelmintes
 
Curiosidades sobre a água
Curiosidades sobre a águaCuriosidades sobre a água
Curiosidades sobre a água
 
Platyelminthes (platelmintos)
Platyelminthes (platelmintos)Platyelminthes (platelmintos)
Platyelminthes (platelmintos)
 
Platelmintos
PlatelmintosPlatelmintos
Platelmintos
 
pgScript: um Elefante de barriga cheia
pgScript: um Elefante de barriga cheiapgScript: um Elefante de barriga cheia
pgScript: um Elefante de barriga cheia
 
Verminoses
VerminosesVerminoses
Verminoses
 
Platelmintos
PlatelmintosPlatelmintos
Platelmintos
 

Semelhante a Filo platyhelminthes e Nematoda

Semelhante a Filo platyhelminthes e Nematoda (20)

7º ano cap 7 reino protoctistas
7º ano cap 7  reino protoctistas7º ano cap 7  reino protoctistas
7º ano cap 7 reino protoctistas
 
Filo arthropoda texto
Filo arthropoda   textoFilo arthropoda   texto
Filo arthropoda texto
 
Reino protista
Reino protistaReino protista
Reino protista
 
Reino protista
Reino protistaReino protista
Reino protista
 
Animais invertebrados (mazza)
Animais invertebrados (mazza)Animais invertebrados (mazza)
Animais invertebrados (mazza)
 
Protozooses
ProtozoosesProtozooses
Protozooses
 
Protozooses
ProtozoosesProtozooses
Protozooses
 
Amarelão
AmarelãoAmarelão
Amarelão
 
Capítulo 06 invertebrados I
Capítulo 06   invertebrados ICapítulo 06   invertebrados I
Capítulo 06 invertebrados I
 
Reino monera, protista
Reino monera, protistaReino monera, protista
Reino monera, protista
 
Principais protozooses.pptx
Principais protozooses.pptxPrincipais protozooses.pptx
Principais protozooses.pptx
 
3.aula.Leishmaniose.MEDICINA.pptx
3.aula.Leishmaniose.MEDICINA.pptx3.aula.Leishmaniose.MEDICINA.pptx
3.aula.Leishmaniose.MEDICINA.pptx
 
Reino animalia (metazoa)
Reino animalia (metazoa)Reino animalia (metazoa)
Reino animalia (metazoa)
 
Correção do estudo dirigido protozoários
Correção do estudo dirigido protozoáriosCorreção do estudo dirigido protozoários
Correção do estudo dirigido protozoários
 
Aula invertebrados
Aula invertebradosAula invertebrados
Aula invertebrados
 
Helmintíases
HelmintíasesHelmintíases
Helmintíases
 
Parasitologia
ParasitologiaParasitologia
Parasitologia
 
Aula n° 2
Aula n° 2  Aula n° 2
Aula n° 2
 
Filo nematodea nematelmintos
Filo nematodea nematelmintosFilo nematodea nematelmintos
Filo nematodea nematelmintos
 
Bloco_17_e_18_Platelmintos_e_Nematelmintos.ppt
Bloco_17_e_18_Platelmintos_e_Nematelmintos.pptBloco_17_e_18_Platelmintos_e_Nematelmintos.ppt
Bloco_17_e_18_Platelmintos_e_Nematelmintos.ppt
 

Mais de Gabriel Lopes (Guma)

Mais de Gabriel Lopes (Guma) (8)

Neodarwinismo e Evolução Humana
Neodarwinismo e Evolução HumanaNeodarwinismo e Evolução Humana
Neodarwinismo e Evolução Humana
 
Biomas e sistemas aquáticos
Biomas e sistemas aquáticosBiomas e sistemas aquáticos
Biomas e sistemas aquáticos
 
Reino Animalia - Poríferos e cnidários
Reino Animalia - Poríferos e cnidáriosReino Animalia - Poríferos e cnidários
Reino Animalia - Poríferos e cnidários
 
Biologia da Conservação
Biologia da ConservaçãoBiologia da Conservação
Biologia da Conservação
 
Mamíferos do cerrado: Ecologia e Conservação
Mamíferos do cerrado: Ecologia e ConservaçãoMamíferos do cerrado: Ecologia e Conservação
Mamíferos do cerrado: Ecologia e Conservação
 
Ecologia ii
Ecologia iiEcologia ii
Ecologia ii
 
Ecologia
EcologiaEcologia
Ecologia
 
Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs)
Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs)Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs)
Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs)
 

Filo platyhelminthes e Nematoda

  • 1. Filo Platyhelminthes (Platelmintos)
  • 2. (platy = chato; helminto = verme). Animais com o corpo achatado dorsoventralmente ((((platy = chato; helminto = verme) Ex: planárias
  • 3. Características gerais: • Vida livre e parasitas; • Triploblásticos: ectoderma/endoderma/mesoderma • Acelomados; • Simetria bilateral.
  • 4. Fisiologia: • Sist. digestório: incompleto (apenas boca) digestão extra e intracelular
  • 5. Fisiologia: • Sist. nervoso: ganglionar ventral • Sist. Excretor: protonefrídios Os processos de circulação e respiração são realizados por difusão.
  • 6. Reprodução: Assexuada Sexuada
  • 7. Classificação: • Classe Turbelaria (turbelários) – Todos de vida livre – planárias – Hermafroditas (monóicas)
  • 8. • Classe Trematoda – Espécies endoparasitas (Fasciola hepatica) (Schistosoma mansoni) (Hermafroditas) (Dióicos – dimorfismo sexual)
  • 9. Esquistossomose (Barriga d’água) • Agente etiológico: Schistosoma mansoni
  • 10.
  • 11. Ciclo de vida: Heteroxênico Caramujo Homem Hospedeiro intermediário Hospedeiro definitivo Planorbídeos (Biomphalaria sp.)
  • 12. • Miracídio (larva ciliada) infecta o caramujo • Cercária infecta o homem
  • 13. • Profilaxia: – Evitar as chamadas “lagoas de coceiras”, presença de cercárias; – Saneamento básico; – Erradicação do caramujo hospedeiro.
  • 14. • Classe Cestoda – Endoparasitas – tênias (solitárias) – Ausência de tubo digestivo – Hermafroditas (monóicas) Taenia solium Taenia saginata
  • 15. Morfologia: Taenia solium: 2 a 3m de comprimento Taenia saginata: 4 a 12m de comprimento
  • 16. Teníase • Agente etiológico: Taenia sp. T. solium suínos (hosp. Intermediário) T. saginata bovinos (hosp. Intermediário) • Transmissão: ingestão de cisticercos (larvas das tênias).
  • 17.
  • 18. Cisticercose • Agente etiológico: Taenia solium • Transmissão: ingestão de ovos da T. solium homem – hosp. Intermediário • Sintomas: cérebro – convulsões, desmaios olhos – cegueira
  • 19. Cisticercose cisticercose
  • 20. • Profilaxia: – Tratamento dos doentes – Saneamento básico – Teníase – cozinhar bem a carne antes de ingerí-la – Cisticercose – lavar bem os alimentos e ferver a água antes de ingerí-los
  • 22. • Corpo alongado, cilíndrico e fino, com as extremidades afiladas Ascaris lumbricoides (lombriga)
  • 23. Características gerais: • Vida livre ou parasitas; • Triploblásticos; • Pseudocelomados; • Simetria bilateral.
  • 24. Fisiologia: • Sist. digestório: completo (boca e anûs) • Sist. nervoso: centralizado • Sist. excretor: dois canais excretores (tubo em H) • Respiração e circulação – difusão
  • 25. Reprodução: • Maioria são dióicos (sexos separados) • Dimorfismo sexual • Reprodução sexuada • Fecundação interna • Desenvolvimento indireto
  • 26. Ascaridíase • Agente etiológico: Ascaris lumbricoides (lombriga)
  • 27. • Sintomas: – Cólicas intestinais – Náusea – Manchas brancas na pele – Bronquite – Pneumonia
  • 28.
  • 29. • Profilaxia: – Tratamento dos doentes – Saneamento básico – Higiene pessoas – Lavar bem os alimentos antes de ingerí-los – Ferver a água antes de beber
  • 30. Ancilostomose (amarelão) • Agente etiológico: Necator americanus Ancylostoma duodenale
  • 31. • Sintomas: – Cólicas intestinais – Náusea – Anemia – Diarréia com sangue • Transmissão: penetração ativa das larvas do parasito, presentes no solo, no corpo humano através da pele.
  • 33. • Profilaxia: – Tratamento dos doentes – Saneamento básico – Uso de calçados
  • 34. Filariose (elefantíase) • Agente etiológico: Wuchereria bancrofti (filária)
  • 35. • Agente transmissor: fêmeas do mosquito Culex sp. Transmissão ocorre pela picada das fêmeas do Culex sp.
  • 36. • Sintomas: inchaço dos membros causado pela obstrução dos vasos linfáticos.
  • 37.
  • 38. • Profilaxia: – Tratamento dos doentes – Combate ao vetor – Uso de repelentes – Cortinados nas camas
  • 39. Bicho-geográfico • Agente etiológico: Ancylostoma braziliense
  • 40. • Sintomas: forte irritação na pele, com coceira intensa • Transmissão: penetração ativa das larvas pela pele
  • 41. • Profilaxia: – Evitar contato da pele com solo ou areia contaminado por larvas do parasito – Evitar levar cães e gatos para praias ou tanques de areia, pois eles são hospedeiros do parasito.
  • 42. Oxiurose • Agente etiológico: Oxyurus vermicularis e Enterobius vermicularis E. vermicularis
  • 43. • Sintomas: – Naúsea – Vômitos – Dores abdominais – Intenso prurido anal – Mais comum em crianças
  • 44. • Trasmissão: – ingestão de ovos, que pode ser direta, da região anal para a boca, ou indireta, pela ingestão de alimentos contaminados. • Profilaxia: – Tratar os doentes – Higiene pessoal – Lavar bem os alimentos antes de ingerí-los – É recomendável à pessoa contaminada lavar a região anal ao levantar-se e trocar a roupa íntima e os lençóis diariamente.
  • 45. Questões - ENEM 1) A contaminação dos mananciais de água doce por esgoto doméstico é uma das grandes preocupações da saúde pública. A transmissão de doenças pode ocorrer pela ingestão de água contaminada ou através de vetores que relacionam com a água. São doenças relacionadas com a água: cólera, febre tifóide, leptospirose, giardíase, amebíase, hepatite, febre amarela, esquistossomose, gastroenterites, disenteria bacilar, filariose, malária e ascaridíase. a) A leptospirose é uma doença causada por um nematódeo e transmitida pela água contaminada por urina de rato.
  • 46. b) A ascaridíase pode ser adquirida pela ingestão de água contaminada por larvas e também penetração ativa pela pele. c) A esquistossomose é causada por um platelminto e tem como hospedeiro intermediário um caracol que vive em lagos e lagoas. d) A filariose é causada por um platelminto e transmitida por um inseto que necessita da água para sua reprodução. e) A giardíase e a amebíase são causadas por nematódeos e transmitidas pela água contaminada por ovos.
  • 47. 2) Com relação aos parasitas e às doenças que causam, pode-se afirmar que: I – A larva cercária, do Schistosoma mansoni, penetra no homem pela pele, causando-lhe a esquistossomose. II – A teníase é doença causada pela Taenia solium ou Taenia saginata. III – A cisticercose é doença causada pela larva da Taenia solium. IV – A lombriga ou ascaridíase é causada pelo Ascaris lumbricoides. V – A ancilostomose ou amarelão é doença causada pelo Necator americanus ou Ancylostoma duodenale.
  • 48. VI – A filariose, que pode originar a elefantíase, é causada pela Wuchereria bancrofti. Estão corretas: a) Todas b) Apenas I, II, III, IV e V c) Apenas I, II, IV, V e VI d) Apenas II, III, IV e VI e) Apenas I, III, V e VI
  • 49. 3) A adequada interpretação evolutiva para a afirmativa: “Bactérias capazes de resistir à ação dos antibióticos aumentam tanto em número que suas populações acabam por substituir as sensíveis às drogas.” Encontra-se em : a) Devido à seleção natural, os indivíduos se tornam resistentes às diferentes drogas, sobrevivem e deixam descendentes. b) A transmissão dos caracteres adquiridos diminui a resistência de alguns indivíduos, que acabam morrendo. c) A ação mutagênica dos antibióticos induz mutações que tornam os indivíduos resistentes à própria droga. d) Graças à variabilidade genética, decorrente de mutações no DNA, os indivíduos mais resistentes são selecionados.
  • 50. e) A taxa de mutação nos indivíduos sensíveis ao antibiótico é superior à taxa de mutação dos indivíduos resistentes.
  • 51. 4) Ao observarmos o vôo de uma ave e o vôo de um inseto, podemos deduzir que as asas de cada um funcionam e são utilizadas para um mesmo objetivo. Entretanto. A origem embriológica das asas das aves e insetos é diferente. Essas características constituem exemplo de: a) Seleção natural b) Convergência evolutiva c) Seleção artificial d) Estruturas homólogas e) Irradiação adaptativa
  • 52. 5) Ao formular sua teoria para explicar a evolução dos organismos, o inglês Charles Darwin baseou-se em fatos, tais como: I – Em uma espécies, os indivíduos não são exatamente iguais, havendo diferenças que tornam alguns mais atraentes, mais fortes etc. II – Populações crescem mais depressa do que a quantidade de alimentos necessárias para supri-las. III – Caracteres adquiridos são passados aos descendentes. IV – Uso demasiado de uma estrutura leva à hipertrofia da mesma. V – mutações são muito freqüentes.
  • 53. São afirmativas corretas: a) I, III e V b) I, II, III e V c) II, IV e V d) II, III e IV e) I, II e V
  • 54. 6) Uma determinada moléstia que pode causar lesões nas mucosas, pele e cartilagens é transmitida por um artrópode e causada por um protozoário flagelado. Os nomes da doença, do artrópode transmissor e do agente causador são, respectivamente: a) Leishmaniose, mosquito Anopheles e Leishmania calazar b) Úlcera de Bauru, mosquito Culex e Plasmodium vivax c) Doença-do-sono, mosca tsé-tsé e Trypanosoma cruzi d) Doença de Chagas, barbeiro e Trypanosoma cruzi e) Úlcera de Bauru, mosquito flebótomo e Leishmania braziliensis
  • 55. 7) Os vírus são responsáveis por várias doenças em animais, sendo muitas vezes transmitidos entre espécies relacionadas, refletindo o grau de parentesco entre elas. São doenças virais, exceto: a) Raiva b) Hepatite B c) Coqueluche d) Febre amarela e) Sarampo