SlideShare uma empresa Scribd logo
FESTAS RELIGIOSAS


Prof. Antonio Marcos N. dos Reis
SAGRADO



                             CONTEÚDOS ESTRUTURANTES


   PAISAGEM                          SÍMBOLO                             TEXTO
   RELIGIOSA                                                            SAGRADO




                               CONTEÚDOS ESPECÍFICOS


               6º Ano:                                        7º Ano:

Respeito à Diversidade Religiosa               Universo Simbólico Religioso
                                               Ritos
Lugares Sagrados
Textos Orais e Escritos - Sagrados             Festas Religiosas
Organizações Religiosas
                                               Vida e Morte
FESTAS RELIGIOSAS

• DIRETRIZES
 – São os eventos organizados pelos diferentes
   grupos religiosos, com objetivos diversos:
   confraternização, rememoração dos
   símbolos, períodos ou datas importantes.

 – Peregrinações, festas familiares, festas nos
   templos, datas comemorativas.
CADERNO PEDAGÓGICO


   ENSINO RELIGIOSO

      Unidade VII
DANÇA
MITO

                    SÍMBOLO

        FESTAS
RITO
       RELIGIOSAS
                     BELEZA
LUXO

        MÚSICA
ASPECTOS BÁSICOS DE UMA FESTA

• Superação     da   distância   entre   os
  indivíduos.

• Produção    de     um     estado       de
  “efervescência coletiva.”

• Transgressão das normas coletivas.
IMPORTÂNCIA DAS FESTAS
• Desaparecimento individual para marcação
  de presença grupal.

• Expressão coletiva.

• Afirmação das crenças grupais.

• Evidenciação das regras que tornam
  possível a vida social-religiosa no espaço
  sagrado.
IMPORTÂNCIA DAS FESTAS
 IMPORTÂNCIA DAS
• Fortificar   o   espírito   fatigado   das
  pessoas.

• Inteira comunhão com o sagrado.

• Reflexão sobre a experiência pessoal
  religiosa.
PRINCIPAIS ELEMENTOS

• Música

• Dança

• Universo simbólico
MÚSICA
• Estado de êxtase espiritual

• Aproximação aos ensinamentos dos líderes

• Ambientar o sentimento religioso

• Expressão de alegria, desejo, luto, prece
DANÇA
•   Expressão corporal de aproximação ao sagrado

•   Ritual

•   Adoração/Devoção ao sagrado

•   Recepção de poderes supraterrenos

•   Sentimento religioso

•   Luta e vitória

•   Petição
UNIVERSO SIMBÓLICO
• Rituais

• Sacralização / Profanação – Cultura

• Veneração

• Elo de ligação

• Proteção

• Manifestação / Revelação
DIVISÃO DOS GRUPOS
• Pesquisar no material disponibilizado sobre as
  principais características de festas e rituais.

• Montar um cartaz (em tópicos) sobre o levantamento
  feito.

• O que o grupo discutiu e aprendeu sobre a pesquisa
  realizada? O que foi novo?

• E lá na escola, como fazer? Principais idéias do
  grupo.

• Escolher um representante do grupo para a plenária.
Plenár
  ia
ORIENTAÇÕES FILMES
         •   Assistir o filme escolhido na
             íntegra para relacionar o tema
             do mesmo à sua aula.

         •   Escolher as cenas de maior
             significância ao conteúdo a
             ser explorado.

         •   Orientar os alunos sobre o
             filme,     contextualizando-o
             com a aula/conteúdo e
             propondo que assistam as
             cenas focando com atenção
             os     pontos    de     maior
             significado para posterior
             discussão, com criticidade.
FILME: Casamento               Grego
•   Uma moça grega solteirona
    resolve mudar sua vida e passa
    a namorar um moço não-grego.

•   O filme relata aspectos da
    cultura grega e a festa de
    casamento, com seus rituais.

•   Curiosidade: A atriz principal é
    a roteirista do filme, é grega e o
    filme é de caráter auto-
    biográfico.

•   Tempo: 95’

•   Assistir ao filme buscando
    levantar os principais aspectos
    da cultura grega.

•   Pesquisar sobre os aspectos
    religiosos da cultura grega.
AVALIAÇÃO DO GRUPO


- 3 pontos positivos

- 3 pontos negativos


                ANTONIO MARCOS N. DOS REIS
Prof. Antonio Marcos N. dos Reis
www.pamnr.blogspot.com
www.profamnr.blogspot.com
antonio_ead@hotmail.com
 06/02/12                                 18

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Reforma Protestante
Reforma ProtestanteReforma Protestante
Reforma Protestante
josepinho
 
A cultura do nordeste
A cultura do nordesteA cultura do nordeste
A cultura do nordeste
Nicole Gouveia
 
Religião e reigosidade 6º ano
Religião e reigosidade 6º anoReligião e reigosidade 6º ano
Religião e reigosidade 6º ano
Kamila Silvestre
 
Povoamento da américa
Povoamento da américaPovoamento da américa
Povoamento da américa
Zé Knust
 
Pre-história
Pre-históriaPre-história
Pre-história
Paulo Alexandre
 
Dia Da Consciência Negra
Dia Da Consciência NegraDia Da Consciência Negra
Dia Da Consciência Negra
Paulo Medeiros
 
O que é historia
O que é historiaO que é historia
O que é historia
alinemaiahistoria
 
Pré História
Pré   História Pré   História
Pré História
Fatima Freitas
 
Astecas maias e incas
Astecas maias e incasAstecas maias e incas
Astecas maias e incas
Fabiana Tonsis
 
Atividades de Filosofia - III bimestre - 2014
Atividades de Filosofia - III bimestre - 2014Atividades de Filosofia - III bimestre - 2014
Atividades de Filosofia - III bimestre - 2014
Mary Alvarenga
 
Introdução A Geografia
Introdução A GeografiaIntrodução A Geografia
Introdução A Geografia
Luciano Pessanha
 
Sociologia - Religião
Sociologia - ReligiãoSociologia - Religião
Sociologia - Religião
Paulo Alexandre
 
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
Daniel Alves Bronstrup
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
Cristina Gouveia
 
Periodo Neolitico
Periodo NeoliticoPeriodo Neolitico
Periodo Neolitico
João Marcelo
 
Filosofia
Filosofia Filosofia
Filosofia
Erica Frau
 
Consumismo
ConsumismoConsumismo
Índios brasileiros
Índios brasileirosÍndios brasileiros
Índios brasileiros
Paulo Alexandre
 
Filosofia medieval
Filosofia medievalFilosofia medieval
Filosofia medieval
Juliana Corvino de Araújo
 
ORIGEM DA FILOSOFIA
ORIGEM DA FILOSOFIA ORIGEM DA FILOSOFIA
ORIGEM DA FILOSOFIA
Silmara Vedoveli
 

Mais procurados (20)

Reforma Protestante
Reforma ProtestanteReforma Protestante
Reforma Protestante
 
A cultura do nordeste
A cultura do nordesteA cultura do nordeste
A cultura do nordeste
 
Religião e reigosidade 6º ano
Religião e reigosidade 6º anoReligião e reigosidade 6º ano
Religião e reigosidade 6º ano
 
Povoamento da américa
Povoamento da américaPovoamento da américa
Povoamento da américa
 
Pre-história
Pre-históriaPre-história
Pre-história
 
Dia Da Consciência Negra
Dia Da Consciência NegraDia Da Consciência Negra
Dia Da Consciência Negra
 
O que é historia
O que é historiaO que é historia
O que é historia
 
Pré História
Pré   História Pré   História
Pré História
 
Astecas maias e incas
Astecas maias e incasAstecas maias e incas
Astecas maias e incas
 
Atividades de Filosofia - III bimestre - 2014
Atividades de Filosofia - III bimestre - 2014Atividades de Filosofia - III bimestre - 2014
Atividades de Filosofia - III bimestre - 2014
 
Introdução A Geografia
Introdução A GeografiaIntrodução A Geografia
Introdução A Geografia
 
Sociologia - Religião
Sociologia - ReligiãoSociologia - Religião
Sociologia - Religião
 
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
 
Periodo Neolitico
Periodo NeoliticoPeriodo Neolitico
Periodo Neolitico
 
Filosofia
Filosofia Filosofia
Filosofia
 
Consumismo
ConsumismoConsumismo
Consumismo
 
Índios brasileiros
Índios brasileirosÍndios brasileiros
Índios brasileiros
 
Filosofia medieval
Filosofia medievalFilosofia medieval
Filosofia medieval
 
ORIGEM DA FILOSOFIA
ORIGEM DA FILOSOFIA ORIGEM DA FILOSOFIA
ORIGEM DA FILOSOFIA
 

Semelhante a FESTAS RELIGIOSAS

Conteúdos e sugestões de Ensino Religioso
Conteúdos e sugestões de Ensino ReligiosoConteúdos e sugestões de Ensino Religioso
Conteúdos e sugestões de Ensino Religioso
Karin Willms
 
Livros, histórias, lembranças
Livros, histórias, lembrançasLivros, histórias, lembranças
Livros, histórias, lembranças
Ana Campana
 
Ensino Religioso Ensino Religioso Ensino Religioso
Ensino Religioso Ensino Religioso Ensino ReligiosoEnsino Religioso Ensino Religioso Ensino Religioso
Ensino Religioso Ensino Religioso Ensino Religioso
LUZIATRAVASSO1
 
Cultura juvenil religiosa: caso Bola de Neve Church
Cultura juvenil religiosa: caso Bola de Neve ChurchCultura juvenil religiosa: caso Bola de Neve Church
Cultura juvenil religiosa: caso Bola de Neve Church
Raquel Salcedo Gomes
 
Currículo segundo ano ensino religioso versão inicial 2014
Currículo segundo ano ensino religioso versão inicial 2014Currículo segundo ano ensino religioso versão inicial 2014
Currículo segundo ano ensino religioso versão inicial 2014
Edilene Avellar Do Nascimento Santos
 
Lição 1 - O Valor dos Bons Conselhos
Lição 1 - O Valor dos Bons ConselhosLição 1 - O Valor dos Bons Conselhos
Lição 1 - O Valor dos Bons Conselhos
Natalino das Neves Neves
 
Apostila ensinoreligioso
Apostila ensinoreligiosoApostila ensinoreligioso
Apostila ensinoreligioso
Ronaldo Russou
 
O Estudo das Religiões: das primitivas às contemporâneas.
O Estudo das Religiões: das primitivas às contemporâneas.O Estudo das Religiões: das primitivas às contemporâneas.
O Estudo das Religiões: das primitivas às contemporâneas.
Virna Salgado Barra
 
Devoção e festa no sertão baiano
Devoção e festa no sertão baianoDevoção e festa no sertão baiano
Devoção e festa no sertão baiano
UNEB
 
O solo sagrado e sua identidade slides
O solo sagrado e sua identidade slidesO solo sagrado e sua identidade slides
O solo sagrado e sua identidade slides
Márcio Cantalicio
 
Plano proposta ensino religioso
Plano proposta ensino religiosoPlano proposta ensino religioso
Plano proposta ensino religioso
Sme Otacílio Costa
 
O Problema Religioso e a Origem da religião
O Problema Religioso e a Origem da religiãoO Problema Religioso e a Origem da religião
O Problema Religioso e a Origem da religião
Silas Bruno Mps
 
Ensino religioso (2)
Ensino religioso  (2)Ensino religioso  (2)
Ensino religioso (2)
pricilasantos2015
 
Ensino religioso
Ensino religioso Ensino religioso
Ensino religioso
GreciaAparcida
 
Desbra Aula03
Desbra Aula03Desbra Aula03
223839928 apostila-ensino-religioso (1)
223839928 apostila-ensino-religioso (1)223839928 apostila-ensino-religioso (1)
223839928 apostila-ensino-religioso (1)
educaedil
 
Elisete
EliseteElisete
Elisete
cpu3201
 
Aula 1 - Por que estudar história.pptx
Aula 1 - Por que estudar história.pptxAula 1 - Por que estudar história.pptx
Aula 1 - Por que estudar história.pptx
LarissaMontania1
 
Para uma nova mentalidade na Catequese
Para uma nova mentalidade na CatequesePara uma nova mentalidade na Catequese
Para uma nova mentalidade na Catequese
Alexandre
 
Natal: experiência de Deus
Natal: experiência de DeusNatal: experiência de Deus
Natal: experiência de Deus
Luís Miguel Rodrigues
 

Semelhante a FESTAS RELIGIOSAS (20)

Conteúdos e sugestões de Ensino Religioso
Conteúdos e sugestões de Ensino ReligiosoConteúdos e sugestões de Ensino Religioso
Conteúdos e sugestões de Ensino Religioso
 
Livros, histórias, lembranças
Livros, histórias, lembrançasLivros, histórias, lembranças
Livros, histórias, lembranças
 
Ensino Religioso Ensino Religioso Ensino Religioso
Ensino Religioso Ensino Religioso Ensino ReligiosoEnsino Religioso Ensino Religioso Ensino Religioso
Ensino Religioso Ensino Religioso Ensino Religioso
 
Cultura juvenil religiosa: caso Bola de Neve Church
Cultura juvenil religiosa: caso Bola de Neve ChurchCultura juvenil religiosa: caso Bola de Neve Church
Cultura juvenil religiosa: caso Bola de Neve Church
 
Currículo segundo ano ensino religioso versão inicial 2014
Currículo segundo ano ensino religioso versão inicial 2014Currículo segundo ano ensino religioso versão inicial 2014
Currículo segundo ano ensino religioso versão inicial 2014
 
Lição 1 - O Valor dos Bons Conselhos
Lição 1 - O Valor dos Bons ConselhosLição 1 - O Valor dos Bons Conselhos
Lição 1 - O Valor dos Bons Conselhos
 
Apostila ensinoreligioso
Apostila ensinoreligiosoApostila ensinoreligioso
Apostila ensinoreligioso
 
O Estudo das Religiões: das primitivas às contemporâneas.
O Estudo das Religiões: das primitivas às contemporâneas.O Estudo das Religiões: das primitivas às contemporâneas.
O Estudo das Religiões: das primitivas às contemporâneas.
 
Devoção e festa no sertão baiano
Devoção e festa no sertão baianoDevoção e festa no sertão baiano
Devoção e festa no sertão baiano
 
O solo sagrado e sua identidade slides
O solo sagrado e sua identidade slidesO solo sagrado e sua identidade slides
O solo sagrado e sua identidade slides
 
Plano proposta ensino religioso
Plano proposta ensino religiosoPlano proposta ensino religioso
Plano proposta ensino religioso
 
O Problema Religioso e a Origem da religião
O Problema Religioso e a Origem da religiãoO Problema Religioso e a Origem da religião
O Problema Religioso e a Origem da religião
 
Ensino religioso (2)
Ensino religioso  (2)Ensino religioso  (2)
Ensino religioso (2)
 
Ensino religioso
Ensino religioso Ensino religioso
Ensino religioso
 
Desbra Aula03
Desbra Aula03Desbra Aula03
Desbra Aula03
 
223839928 apostila-ensino-religioso (1)
223839928 apostila-ensino-religioso (1)223839928 apostila-ensino-religioso (1)
223839928 apostila-ensino-religioso (1)
 
Elisete
EliseteElisete
Elisete
 
Aula 1 - Por que estudar história.pptx
Aula 1 - Por que estudar história.pptxAula 1 - Por que estudar história.pptx
Aula 1 - Por que estudar história.pptx
 
Para uma nova mentalidade na Catequese
Para uma nova mentalidade na CatequesePara uma nova mentalidade na Catequese
Para uma nova mentalidade na Catequese
 
Natal: experiência de Deus
Natal: experiência de DeusNatal: experiência de Deus
Natal: experiência de Deus
 

Mais de Antonio Marcos

EZEQUIEL, O HOMEM DAS VISÕES
EZEQUIEL, O HOMEM DAS VISÕESEZEQUIEL, O HOMEM DAS VISÕES
EZEQUIEL, O HOMEM DAS VISÕES
Antonio Marcos
 
ESTER, UMA LINDA RAINHA
ESTER, UMA LINDA RAINHAESTER, UMA LINDA RAINHA
ESTER, UMA LINDA RAINHA
Antonio Marcos
 
ELISEU, UM HOMEM MILAGROSO
ELISEU, UM HOMEM MILAGROSOELISEU, UM HOMEM MILAGROSO
ELISEU, UM HOMEM MILAGROSO
Antonio Marcos
 
ELIAS, UM HOMEM DE FOGO
ELIAS, UM HOMEM DE FOGOELIAS, UM HOMEM DE FOGO
ELIAS, UM HOMEM DE FOGO
Antonio Marcos
 
O SÁBIO REI SALOMÃO
O SÁBIO REI SALOMÃOO SÁBIO REI SALOMÃO
O SÁBIO REI SALOMÃO
Antonio Marcos
 
DAVI, O REI – PARTE II
DAVI, O REI – PARTE IIDAVI, O REI – PARTE II
DAVI, O REI – PARTE II
Antonio Marcos
 
DAVI, O REI – PARTE I
DAVI, O REI – PARTE IDAVI, O REI – PARTE I
DAVI, O REI – PARTE I
Antonio Marcos
 
DAVI, O PASTORZINHO
DAVI, O PASTORZINHODAVI, O PASTORZINHO
DAVI, O PASTORZINHO
Antonio Marcos
 
SAUL, UM REI BONITO E TOLO
SAUL, UM REI BONITO E TOLOSAUL, UM REI BONITO E TOLO
SAUL, UM REI BONITO E TOLOAntonio Marcos
 
SAMUEL, O MENINO SERVO DE DEUS
SAMUEL, O MENINO SERVO DE DEUSSAMUEL, O MENINO SERVO DE DEUS
SAMUEL, O MENINO SERVO DE DEUSAntonio Marcos
 
RUTE, UMA HISTÓRIA DE AMOR
RUTE, UMA HISTÓRIA DE AMORRUTE, UMA HISTÓRIA DE AMOR
RUTE, UMA HISTÓRIA DE AMOR
Antonio Marcos
 
O PEQUENO EXÉRCITO DE GIDEÃO
O PEQUENO EXÉRCITO DE GIDEÃOO PEQUENO EXÉRCITO DE GIDEÃO
O PEQUENO EXÉRCITO DE GIDEÃO
Antonio Marcos
 
SANSÃO, UM FORTE HOMEM DE DEUS
SANSÃO, UM FORTE HOMEM DE DEUSSANSÃO, UM FORTE HOMEM DE DEUS
SANSÃO, UM FORTE HOMEM DE DEUS
Antonio Marcos
 
JOSUÉ ASSUME O COMANDO
JOSUÉ ASSUME O COMANDOJOSUÉ ASSUME O COMANDO
JOSUÉ ASSUME O COMANDO
Antonio Marcos
 
QUARENTA ANOS
QUARENTA ANOSQUARENTA ANOS
QUARENTA ANOS
Antonio Marcos
 
ADEUS, FARAÓ!
ADEUS, FARAÓ!ADEUS, FARAÓ!
ADEUS, FARAÓ!
Antonio Marcos
 
UM FILHO FAVORITO QUE SE TORNOU ESCRAVO
UM FILHO FAVORITO QUE SE TORNOU ESCRAVOUM FILHO FAVORITO QUE SE TORNOU ESCRAVO
UM FILHO FAVORITO QUE SE TORNOU ESCRAVOAntonio Marcos
 
DEUS PROVA O AMOR DE ABRAÃO
DEUS PROVA O AMOR DE ABRAÃODEUS PROVA O AMOR DE ABRAÃO
DEUS PROVA O AMOR DE ABRAÃO
Antonio Marcos
 

Mais de Antonio Marcos (20)

EZEQUIEL, O HOMEM DAS VISÕES
EZEQUIEL, O HOMEM DAS VISÕESEZEQUIEL, O HOMEM DAS VISÕES
EZEQUIEL, O HOMEM DAS VISÕES
 
ESTER, UMA LINDA RAINHA
ESTER, UMA LINDA RAINHAESTER, UMA LINDA RAINHA
ESTER, UMA LINDA RAINHA
 
ELISEU, UM HOMEM MILAGROSO
ELISEU, UM HOMEM MILAGROSOELISEU, UM HOMEM MILAGROSO
ELISEU, UM HOMEM MILAGROSO
 
ELIAS, UM HOMEM DE FOGO
ELIAS, UM HOMEM DE FOGOELIAS, UM HOMEM DE FOGO
ELIAS, UM HOMEM DE FOGO
 
REIS BONS E REIS MAUS
REIS BONS E REIS MAUSREIS BONS E REIS MAUS
REIS BONS E REIS MAUS
 
O SÁBIO REI SALOMÃO
O SÁBIO REI SALOMÃOO SÁBIO REI SALOMÃO
O SÁBIO REI SALOMÃO
 
DAVI, O REI – PARTE II
DAVI, O REI – PARTE IIDAVI, O REI – PARTE II
DAVI, O REI – PARTE II
 
DAVI, O REI – PARTE I
DAVI, O REI – PARTE IDAVI, O REI – PARTE I
DAVI, O REI – PARTE I
 
DAVI, O PASTORZINHO
DAVI, O PASTORZINHODAVI, O PASTORZINHO
DAVI, O PASTORZINHO
 
SAUL, UM REI BONITO E TOLO
SAUL, UM REI BONITO E TOLOSAUL, UM REI BONITO E TOLO
SAUL, UM REI BONITO E TOLO
 
SAMUEL, O MENINO SERVO DE DEUS
SAMUEL, O MENINO SERVO DE DEUSSAMUEL, O MENINO SERVO DE DEUS
SAMUEL, O MENINO SERVO DE DEUS
 
RUTE, UMA HISTÓRIA DE AMOR
RUTE, UMA HISTÓRIA DE AMORRUTE, UMA HISTÓRIA DE AMOR
RUTE, UMA HISTÓRIA DE AMOR
 
O PEQUENO EXÉRCITO DE GIDEÃO
O PEQUENO EXÉRCITO DE GIDEÃOO PEQUENO EXÉRCITO DE GIDEÃO
O PEQUENO EXÉRCITO DE GIDEÃO
 
SANSÃO, UM FORTE HOMEM DE DEUS
SANSÃO, UM FORTE HOMEM DE DEUSSANSÃO, UM FORTE HOMEM DE DEUS
SANSÃO, UM FORTE HOMEM DE DEUS
 
JOSUÉ ASSUME O COMANDO
JOSUÉ ASSUME O COMANDOJOSUÉ ASSUME O COMANDO
JOSUÉ ASSUME O COMANDO
 
QUARENTA ANOS
QUARENTA ANOSQUARENTA ANOS
QUARENTA ANOS
 
ADEUS, FARAÓ!
ADEUS, FARAÓ!ADEUS, FARAÓ!
ADEUS, FARAÓ!
 
UM FILHO FAVORITO QUE SE TORNOU ESCRAVO
UM FILHO FAVORITO QUE SE TORNOU ESCRAVOUM FILHO FAVORITO QUE SE TORNOU ESCRAVO
UM FILHO FAVORITO QUE SE TORNOU ESCRAVO
 
JACÓ, O ENGANADOR
JACÓ, O ENGANADORJACÓ, O ENGANADOR
JACÓ, O ENGANADOR
 
DEUS PROVA O AMOR DE ABRAÃO
DEUS PROVA O AMOR DE ABRAÃODEUS PROVA O AMOR DE ABRAÃO
DEUS PROVA O AMOR DE ABRAÃO
 

FESTAS RELIGIOSAS

  • 1. FESTAS RELIGIOSAS Prof. Antonio Marcos N. dos Reis
  • 2. SAGRADO CONTEÚDOS ESTRUTURANTES PAISAGEM SÍMBOLO TEXTO RELIGIOSA SAGRADO CONTEÚDOS ESPECÍFICOS 6º Ano: 7º Ano: Respeito à Diversidade Religiosa Universo Simbólico Religioso Ritos Lugares Sagrados Textos Orais e Escritos - Sagrados Festas Religiosas Organizações Religiosas Vida e Morte
  • 3. FESTAS RELIGIOSAS • DIRETRIZES – São os eventos organizados pelos diferentes grupos religiosos, com objetivos diversos: confraternização, rememoração dos símbolos, períodos ou datas importantes. – Peregrinações, festas familiares, festas nos templos, datas comemorativas.
  • 4. CADERNO PEDAGÓGICO ENSINO RELIGIOSO Unidade VII
  • 5. DANÇA MITO SÍMBOLO FESTAS RITO RELIGIOSAS BELEZA LUXO MÚSICA
  • 6. ASPECTOS BÁSICOS DE UMA FESTA • Superação da distância entre os indivíduos. • Produção de um estado de “efervescência coletiva.” • Transgressão das normas coletivas.
  • 7. IMPORTÂNCIA DAS FESTAS • Desaparecimento individual para marcação de presença grupal. • Expressão coletiva. • Afirmação das crenças grupais. • Evidenciação das regras que tornam possível a vida social-religiosa no espaço sagrado.
  • 8. IMPORTÂNCIA DAS FESTAS IMPORTÂNCIA DAS • Fortificar o espírito fatigado das pessoas. • Inteira comunhão com o sagrado. • Reflexão sobre a experiência pessoal religiosa.
  • 9. PRINCIPAIS ELEMENTOS • Música • Dança • Universo simbólico
  • 10. MÚSICA • Estado de êxtase espiritual • Aproximação aos ensinamentos dos líderes • Ambientar o sentimento religioso • Expressão de alegria, desejo, luto, prece
  • 11. DANÇA • Expressão corporal de aproximação ao sagrado • Ritual • Adoração/Devoção ao sagrado • Recepção de poderes supraterrenos • Sentimento religioso • Luta e vitória • Petição
  • 12. UNIVERSO SIMBÓLICO • Rituais • Sacralização / Profanação – Cultura • Veneração • Elo de ligação • Proteção • Manifestação / Revelação
  • 13. DIVISÃO DOS GRUPOS • Pesquisar no material disponibilizado sobre as principais características de festas e rituais. • Montar um cartaz (em tópicos) sobre o levantamento feito. • O que o grupo discutiu e aprendeu sobre a pesquisa realizada? O que foi novo? • E lá na escola, como fazer? Principais idéias do grupo. • Escolher um representante do grupo para a plenária.
  • 15. ORIENTAÇÕES FILMES • Assistir o filme escolhido na íntegra para relacionar o tema do mesmo à sua aula. • Escolher as cenas de maior significância ao conteúdo a ser explorado. • Orientar os alunos sobre o filme, contextualizando-o com a aula/conteúdo e propondo que assistam as cenas focando com atenção os pontos de maior significado para posterior discussão, com criticidade.
  • 16. FILME: Casamento Grego • Uma moça grega solteirona resolve mudar sua vida e passa a namorar um moço não-grego. • O filme relata aspectos da cultura grega e a festa de casamento, com seus rituais. • Curiosidade: A atriz principal é a roteirista do filme, é grega e o filme é de caráter auto- biográfico. • Tempo: 95’ • Assistir ao filme buscando levantar os principais aspectos da cultura grega. • Pesquisar sobre os aspectos religiosos da cultura grega.
  • 17. AVALIAÇÃO DO GRUPO - 3 pontos positivos - 3 pontos negativos ANTONIO MARCOS N. DOS REIS
  • 18. Prof. Antonio Marcos N. dos Reis www.pamnr.blogspot.com www.profamnr.blogspot.com antonio_ead@hotmail.com 06/02/12 18