SlideShare uma empresa Scribd logo
E
S
T
R
U
T
U
R
A E P
R
O
C
E
S
S
O
S
D
E
F
O
R
M
A
Ç
Ã
OD
A
SP
A
L
A
V
R
A
S
ESTRUTURA DAS PALAVRAS
 A palavra é subdivida em partes menores,
chamadas de elementos mórficos.
Exemplos:
 gatinho = gat + inh + o
 Infelizmente = in + feliz + mente
 ELEMENTOS MÓRFICOS
Os elementos mórficos são:
1. Radical;
2. Vogal temática;
3. Tema;
4. Desinência;
5. Afixo;
6. Vogais e consoantes de ligação.
RADICAL
O significado básico da palavra está contido
nesse elemento; a ele são acrescentados outros
elementos.
Exemplos:
 pedra, pedreiro, pedrinha.
VOGAL TEMÁTICA VERBAL
 Exemplo: cantar, vender, parti r.
 OBSERVAÇÃO:
 Nem todas as formas verbais possuem a vogal temática.
 Exemplo: parto (radical + desinência)
TEMA
 É o radical
temática.
com a presença da vogal
 Exemplo: choro, canta.
DESINÊNCIAS
 São elementos que indicam as flexões que os nomes e os verbos
podem apresentar. São divididas em:
 DESINÊNCIAS NOMINAIS;
 DESINÊNCIAS VERBAIS.
 DESINÊNCIAS NOMINAIS – indicam o gênero e número. As
desinências de gênero são a e o; as desinências de número são o s
para o plural e o singular não tem desinência própria.
o
Exemplo: gat +
Radical desinência nominal de gênero
Gat + o + s
Radical d.n.g d.n.n
d.n.g » desinência nominal de gênero
d.n.n » desinência nominal de número
DESINÊNCIAS VERBAIS
Indicam o modo, número, pessoa e tempo dos verbos.
Exemplo:
cant
Radical
+ á + va + mos
v.t d.m.t d.n.p
 v.t » vogal temática
 d.m.t » desinência modo-temporal
 d.n.p » desinência número-pessoal
AFIXOS
 São elementos que se juntam aos radicais para
formação de novas palavras. Os afixos podem ser:
 PREFIXOS – quando colocado antes do radical;
 SUFIXOS – quando colocado depois do radical
Exemplo:
Pedrada.
Inviável.
Infelizmente
VOGAIS E CONSOANTES DE LIGAÇÃO
 São elementos que são inseridos entre os
morfemas (elementos mórficos), em geral,
por motivos de eufonia, ou seja, para
facilitar a pronúncia de certas palavras.
Exemplo: silvícola, paulada, cafeicultura.
PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS
 Inicialmente observemos alguns conceitos sobre palavras primitivas
e derivadas e palavras simples e compostas:
 PALAVRAS PRIMITIVAS – palavras que não são formadas a
partir de outras.
 Exemplo: pedra, casa, paz, etc.
 PALAVRAS DERIVADAS – palavras que são formadas a partir de
outras já existentes.
 Exemplo: pedrada (derivada de pedra), ferreiro (derivada de ferro).
PALAVRAS SIMPLES – são aquelas que possuem
apenasum radical.
Exemplo: cidade, casa, pedra.
PALAVRAS COMPOSTAS - são palavras que
apresentam dois ou mais radicais.
Exemplo: pé-de-moleque, pernilongo, guarda-
chuva.
Na língua portuguesa existem dois processos de
formação de novas palavras:
derivação e composição.
DERIVAÇÃO
 É o processo pelo qual palavras novas
(derivadas) são formadas a partir de outras
que já existem (primitivas). Podem ocorrer das
seguintes maneiras:
1. Prefixal;
2. Sufixal;
3. Parassintética;
4. Regressiva;
5. Imprópria.
1. PREFIXAL – processo de derivação pelo
qual é acrescido um prefixo a um radical.
Exemplo: desfazer, inútil.
2. SUFIXAL – processo de derivação pelo
qual é acrescido um sufixo (NOMINAL
OU VERBAL) a um radical.
Exemplos:
 Pedreiro
 Livraria
 Civilizar
 3. PARASSINTÉTICA – processo de derivação pelo qual é
acrescido um prefixo e sufixo simultaneamente ao radical.
 Exemplos: a + ecer = ANOITECER
SUFIXO
noit +
RADICAL
noit + ar.
PREFIXO
per + = PERNOITAR
 OBSERVAÇÃO :
 Existem palavras que apresentam prefixo e sufixo, mas não são
formadas por parassíntese. Para que ocorra a parassíntese é
necessários que o prefixo e o sufixo juntem-se ao radical ao mesmo
tempo. Para verificar tal derivação basta retirar o prefixo ou o sufixo
da palavra. Se a palavra deixar de ter sentido, então ela foi formada
por derivação parassintética. Caso a palavra continue a ter sentido,
mesmo com a retirada do prefixo ou do sufixo, ela terá sido
formada por derivação prefixal e sufixal.
 4. REGRESSIVA - processo de derivação em
que são formados substantivos a partir de
verbos.
Exemplos:
Ninguém justificou o atraso. (do verbo atrasar)
O debate foi longo. (do verbo debater)
5.IMPRÓPRIA - processo de derivação que
consiste na mudança de classe gramatical
da palavra sem que sua forma se altere.
Exemplo: O jantar estava ótimo
COMPOSIÇÃO
 É o processo pelo qual a palavra é formada pela
junção de dois ou mais radicais. A composição
pode ocorrer de duas formas:
 POR JUSTAPOSIÇÃO
 POR AGLUTINAÇÃO.
 JUSTAPOSIÇÃO – quando não há alteração nas
palavras e continua a serem faladas (escritas) da
mesma forma como eram antes da composição.
Exemplo: girassol (gira + sol), pé-de-moleque
(pé + de + moleque)
 AGLUTINAÇÃO – quando há alteração em pelo
menos uma das palavras seja na grafia ou na
pronúncia.
Exemplo: planalto (plano + alto)
 Além da derivação e da composição existem
outros tipos de formação de palavras que são
hibridismo, abreviação e onomatopéia.
ABREVIAÇÃO OU REDUÇÃO
 É a forma reduzida apresentada por algumas
palavras:
Exemplo: auto (automóvel), quilo (quilograma),
moto (motocicleta).
HIBRIDISMO
É a formação de palavras a partir da junção de
elementos de idiomas diferentes.
Exemplo: automóvel (auto – grego + móvel –
latim), burocracia (buro – francês + cracia –
grego).
ONOMATOPÉIA
 Consiste na criação de palavras através da
tentativa de imitar vozes ou sons da natureza.
 Exemplos:
 fonfom
 cocoricó
 tique-taque
 boom!.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Tempo e modo verbais
Tempo e modo verbaisTempo e modo verbais
Tempo e modo verbais
Fabricio Souza
 
Pronomes Relativos.
Pronomes Relativos.Pronomes Relativos.
Pronomes Relativos.
EstudareLegal
 
Predicado
PredicadoPredicado
Predicado
Flávio Ferreira
 
Aposto e vocativo
Aposto e vocativoAposto e vocativo
Aposto e vocativo
Camila Desidério
 
Período Composto por Coordenação e Subordinação
Período Composto por Coordenação e SubordinaçãoPeríodo Composto por Coordenação e Subordinação
Período Composto por Coordenação e Subordinação
Joyce de Oliveira
 
Predicados
PredicadosPredicados
Predicados
Flávio Ferreira
 
Estrutura e formação das palavras 1 bimestre
Estrutura e formação das palavras 1 bimestreEstrutura e formação das palavras 1 bimestre
Estrutura e formação das palavras 1 bimestre
rafaelcef3
 
Sintaxe do periodo simples.ppt
Sintaxe do periodo simples.pptSintaxe do periodo simples.ppt
Sintaxe do periodo simples.ppt
FERNANDAFERREIRASOUT
 
Transitividade verbal
Transitividade verbalTransitividade verbal
Transitividade verbal
PaolaLins
 
Advérbios
AdvérbiosAdvérbios
Advérbios
Caeetano
 
Adverbio
AdverbioAdverbio
Adverbio
Karla Costa
 
Crase
CraseCrase
Classes gramaticais
Classes gramaticais Classes gramaticais
Classes gramaticais
iamraphael
 
Pronomes
PronomesPronomes
Frase, Oração e Periodo.
Frase, Oração e Periodo.Frase, Oração e Periodo.
Frase, Oração e Periodo.
Keu Oliveira
 
Aposto e vocativo
Aposto e vocativoAposto e vocativo
Aposto e vocativo
Cynthia Funchal
 
Funções do se
Funções do seFunções do se
Funções do se
ma.no.el.ne.ves
 
Tempos e modos do verbo
Tempos e modos do verboTempos e modos do verbo
Tempos e modos do verbo
ma.no.el.ne.ves
 
Adjetivo
AdjetivoAdjetivo
Relações semânticas entre palavras
Relações semânticas entre palavrasRelações semânticas entre palavras
Relações semânticas entre palavras
Fernanda Monteiro
 

Mais procurados (20)

Tempo e modo verbais
Tempo e modo verbaisTempo e modo verbais
Tempo e modo verbais
 
Pronomes Relativos.
Pronomes Relativos.Pronomes Relativos.
Pronomes Relativos.
 
Predicado
PredicadoPredicado
Predicado
 
Aposto e vocativo
Aposto e vocativoAposto e vocativo
Aposto e vocativo
 
Período Composto por Coordenação e Subordinação
Período Composto por Coordenação e SubordinaçãoPeríodo Composto por Coordenação e Subordinação
Período Composto por Coordenação e Subordinação
 
Predicados
PredicadosPredicados
Predicados
 
Estrutura e formação das palavras 1 bimestre
Estrutura e formação das palavras 1 bimestreEstrutura e formação das palavras 1 bimestre
Estrutura e formação das palavras 1 bimestre
 
Sintaxe do periodo simples.ppt
Sintaxe do periodo simples.pptSintaxe do periodo simples.ppt
Sintaxe do periodo simples.ppt
 
Transitividade verbal
Transitividade verbalTransitividade verbal
Transitividade verbal
 
Advérbios
AdvérbiosAdvérbios
Advérbios
 
Adverbio
AdverbioAdverbio
Adverbio
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Classes gramaticais
Classes gramaticais Classes gramaticais
Classes gramaticais
 
Pronomes
PronomesPronomes
Pronomes
 
Frase, Oração e Periodo.
Frase, Oração e Periodo.Frase, Oração e Periodo.
Frase, Oração e Periodo.
 
Aposto e vocativo
Aposto e vocativoAposto e vocativo
Aposto e vocativo
 
Funções do se
Funções do seFunções do se
Funções do se
 
Tempos e modos do verbo
Tempos e modos do verboTempos e modos do verbo
Tempos e modos do verbo
 
Adjetivo
AdjetivoAdjetivo
Adjetivo
 
Relações semânticas entre palavras
Relações semânticas entre palavrasRelações semânticas entre palavras
Relações semânticas entre palavras
 

Semelhante a ESTRUTURA E PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS.pptx

ESTRUTURA E PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS.pdf
ESTRUTURA E PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS.pdfESTRUTURA E PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS.pdf
ESTRUTURA E PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS.pdf
BrunaIncioGomes
 
ESTRUTURA E PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS.pptx
ESTRUTURA E PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS.pptxESTRUTURA E PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS.pptx
ESTRUTURA E PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS.pptx
MarluceBrum1
 
Estrutura e formação das palavras
Estrutura e formação das palavrasEstrutura e formação das palavras
Estrutura e formação das palavras
Keu Oliveira
 
Processos de formação das palavras
Processos de formação das palavrasProcessos de formação das palavras
Processos de formação das palavras
guest85fbf7c
 
Processos de formação das palavras
Processos de formação das palavrasProcessos de formação das palavras
Processos de formação das palavras
guest85fbf7c
 
Processosdeformaodaspalavras 100517201716-phpapp01
Processosdeformaodaspalavras 100517201716-phpapp01Processosdeformaodaspalavras 100517201716-phpapp01
Processosdeformaodaspalavras 100517201716-phpapp01
josé ribamar
 
Finalizado+o+estudo+da+estrutura+e+formação+das+palavras
Finalizado+o+estudo+da+estrutura+e+formação+das+palavrasFinalizado+o+estudo+da+estrutura+e+formação+das+palavras
Finalizado+o+estudo+da+estrutura+e+formação+das+palavras
AnaBittencourt
 
O estudo da estrutura e formação das palavras
O estudo da estrutura e formação das palavrasO estudo da estrutura e formação das palavras
O estudo da estrutura e formação das palavras
Itacarambi
 
Finalizado o estudo da estrutura e formação das palavras
Finalizado o estudo da estrutura e formação das palavrasFinalizado o estudo da estrutura e formação das palavras
Finalizado o estudo da estrutura e formação das palavras
Itacarambi
 
o estudo da estrutura e formação das palavras
 o estudo da estrutura e formação das palavras o estudo da estrutura e formação das palavras
o estudo da estrutura e formação das palavras
Itacarambi
 
O estudo da estrutura e formação das palavras
O estudo da estrutura e formação das palavrasO estudo da estrutura e formação das palavras
O estudo da estrutura e formação das palavras
Itacarambi
 
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
Edson Alves
 
Estrutura e formação das palavras
Estrutura e formação das palavrasEstrutura e formação das palavras
Estrutura e formação das palavras
Andriane Cursino
 
formação de palavras1
formação de palavras1formação de palavras1
formação de palavras1
ssuser6ee2851
 
Processos de formação de palavras
Processos de formação de palavrasProcessos de formação de palavras
Processos de formação de palavras
Olivaldo Ferreira
 
Morfologia - formação das palavras
Morfologia - formação das palavrasMorfologia - formação das palavras
Morfologia - formação das palavras
ProfFernandaBraga
 
Estrutura e formação da palavra
Estrutura e formação da palavraEstrutura e formação da palavra
Estrutura e formação da palavra
CandidoCalazans
 
Modulo 01 morfemas
Modulo 01 morfemasModulo 01 morfemas
Modulo 01 morfemas
Dolores Cruz
 
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.pptESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
maria-oliveira
 
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2022.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2022.pptESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2022.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2022.ppt
maria-oliveira
 

Semelhante a ESTRUTURA E PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS.pptx (20)

ESTRUTURA E PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS.pdf
ESTRUTURA E PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS.pdfESTRUTURA E PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS.pdf
ESTRUTURA E PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS.pdf
 
ESTRUTURA E PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS.pptx
ESTRUTURA E PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS.pptxESTRUTURA E PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS.pptx
ESTRUTURA E PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS.pptx
 
Estrutura e formação das palavras
Estrutura e formação das palavrasEstrutura e formação das palavras
Estrutura e formação das palavras
 
Processos de formação das palavras
Processos de formação das palavrasProcessos de formação das palavras
Processos de formação das palavras
 
Processos de formação das palavras
Processos de formação das palavrasProcessos de formação das palavras
Processos de formação das palavras
 
Processosdeformaodaspalavras 100517201716-phpapp01
Processosdeformaodaspalavras 100517201716-phpapp01Processosdeformaodaspalavras 100517201716-phpapp01
Processosdeformaodaspalavras 100517201716-phpapp01
 
Finalizado+o+estudo+da+estrutura+e+formação+das+palavras
Finalizado+o+estudo+da+estrutura+e+formação+das+palavrasFinalizado+o+estudo+da+estrutura+e+formação+das+palavras
Finalizado+o+estudo+da+estrutura+e+formação+das+palavras
 
O estudo da estrutura e formação das palavras
O estudo da estrutura e formação das palavrasO estudo da estrutura e formação das palavras
O estudo da estrutura e formação das palavras
 
Finalizado o estudo da estrutura e formação das palavras
Finalizado o estudo da estrutura e formação das palavrasFinalizado o estudo da estrutura e formação das palavras
Finalizado o estudo da estrutura e formação das palavras
 
o estudo da estrutura e formação das palavras
 o estudo da estrutura e formação das palavras o estudo da estrutura e formação das palavras
o estudo da estrutura e formação das palavras
 
O estudo da estrutura e formação das palavras
O estudo da estrutura e formação das palavrasO estudo da estrutura e formação das palavras
O estudo da estrutura e formação das palavras
 
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
 
Estrutura e formação das palavras
Estrutura e formação das palavrasEstrutura e formação das palavras
Estrutura e formação das palavras
 
formação de palavras1
formação de palavras1formação de palavras1
formação de palavras1
 
Processos de formação de palavras
Processos de formação de palavrasProcessos de formação de palavras
Processos de formação de palavras
 
Morfologia - formação das palavras
Morfologia - formação das palavrasMorfologia - formação das palavras
Morfologia - formação das palavras
 
Estrutura e formação da palavra
Estrutura e formação da palavraEstrutura e formação da palavra
Estrutura e formação da palavra
 
Modulo 01 morfemas
Modulo 01 morfemasModulo 01 morfemas
Modulo 01 morfemas
 
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.pptESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
 
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2022.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2022.pptESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2022.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2022.ppt
 

Mais de Ana Vaz

MAPA_EMédio_1 Ano do EM_LINGUAGENS 2024.pdf
MAPA_EMédio_1 Ano do EM_LINGUAGENS 2024.pdfMAPA_EMédio_1 Ano do EM_LINGUAGENS 2024.pdf
MAPA_EMédio_1 Ano do EM_LINGUAGENS 2024.pdf
Ana Vaz
 
Aula 2 – O que é Literatura.pptx
Aula 2 – O que é Literatura.pptxAula 2 – O que é Literatura.pptx
Aula 2 – O que é Literatura.pptx
Ana Vaz
 
Figuras de linguagem.pdf
Figuras de linguagem.pdfFiguras de linguagem.pdf
Figuras de linguagem.pdf
Ana Vaz
 
Aula_13___Verbo (1).pdf
Aula_13___Verbo (1).pdfAula_13___Verbo (1).pdf
Aula_13___Verbo (1).pdf
Ana Vaz
 
4-19-08-L-portuguesa-Grau-comparativo-do-adjetivo-Casa.pdf
4-19-08-L-portuguesa-Grau-comparativo-do-adjetivo-Casa.pdf4-19-08-L-portuguesa-Grau-comparativo-do-adjetivo-Casa.pdf
4-19-08-L-portuguesa-Grau-comparativo-do-adjetivo-Casa.pdf
Ana Vaz
 
Conto de mistério 6º ano.pptx
Conto de mistério 6º ano.pptxConto de mistério 6º ano.pptx
Conto de mistério 6º ano.pptx
Ana Vaz
 
7ano_Transitividade Verbal.pptx
7ano_Transitividade Verbal.pptx7ano_Transitividade Verbal.pptx
7ano_Transitividade Verbal.pptx
Ana Vaz
 
8º-ano-B-Viagem-ao-centro-da-terra-1.pdf
8º-ano-B-Viagem-ao-centro-da-terra-1.pdf8º-ano-B-Viagem-ao-centro-da-terra-1.pdf
8º-ano-B-Viagem-ao-centro-da-terra-1.pdf
Ana Vaz
 
Concordância verbal.pptx
Concordância verbal.pptxConcordância verbal.pptx
Concordância verbal.pptx
Ana Vaz
 
Orações coordenadas.ppt
Orações coordenadas.pptOrações coordenadas.ppt
Orações coordenadas.ppt
Ana Vaz
 
aula inglês 2º ANO.pptx
aula inglês 2º ANO.pptxaula inglês 2º ANO.pptx
aula inglês 2º ANO.pptx
Ana Vaz
 
5. Fisiologia Respiratória.pptx
5. Fisiologia Respiratória.pptx5. Fisiologia Respiratória.pptx
5. Fisiologia Respiratória.pptx
Ana Vaz
 
03 Códigos de Cura Grabovoi.pdf
03 Códigos de Cura Grabovoi.pdf03 Códigos de Cura Grabovoi.pdf
03 Códigos de Cura Grabovoi.pdf
Ana Vaz
 
TEATRO - Texto teatral gênero, enredo, diálogos, monólogos.ppt
TEATRO - Texto teatral gênero, enredo, diálogos, monólogos.pptTEATRO - Texto teatral gênero, enredo, diálogos, monólogos.ppt
TEATRO - Texto teatral gênero, enredo, diálogos, monólogos.ppt
Ana Vaz
 
aula1-141201213923-conversion-gate01.pdf
aula1-141201213923-conversion-gate01.pdfaula1-141201213923-conversion-gate01.pdf
aula1-141201213923-conversion-gate01.pdf
Ana Vaz
 
variedades_linguisticas.ppt
variedades_linguisticas.pptvariedades_linguisticas.ppt
variedades_linguisticas.ppt
Ana Vaz
 

Mais de Ana Vaz (16)

MAPA_EMédio_1 Ano do EM_LINGUAGENS 2024.pdf
MAPA_EMédio_1 Ano do EM_LINGUAGENS 2024.pdfMAPA_EMédio_1 Ano do EM_LINGUAGENS 2024.pdf
MAPA_EMédio_1 Ano do EM_LINGUAGENS 2024.pdf
 
Aula 2 – O que é Literatura.pptx
Aula 2 – O que é Literatura.pptxAula 2 – O que é Literatura.pptx
Aula 2 – O que é Literatura.pptx
 
Figuras de linguagem.pdf
Figuras de linguagem.pdfFiguras de linguagem.pdf
Figuras de linguagem.pdf
 
Aula_13___Verbo (1).pdf
Aula_13___Verbo (1).pdfAula_13___Verbo (1).pdf
Aula_13___Verbo (1).pdf
 
4-19-08-L-portuguesa-Grau-comparativo-do-adjetivo-Casa.pdf
4-19-08-L-portuguesa-Grau-comparativo-do-adjetivo-Casa.pdf4-19-08-L-portuguesa-Grau-comparativo-do-adjetivo-Casa.pdf
4-19-08-L-portuguesa-Grau-comparativo-do-adjetivo-Casa.pdf
 
Conto de mistério 6º ano.pptx
Conto de mistério 6º ano.pptxConto de mistério 6º ano.pptx
Conto de mistério 6º ano.pptx
 
7ano_Transitividade Verbal.pptx
7ano_Transitividade Verbal.pptx7ano_Transitividade Verbal.pptx
7ano_Transitividade Verbal.pptx
 
8º-ano-B-Viagem-ao-centro-da-terra-1.pdf
8º-ano-B-Viagem-ao-centro-da-terra-1.pdf8º-ano-B-Viagem-ao-centro-da-terra-1.pdf
8º-ano-B-Viagem-ao-centro-da-terra-1.pdf
 
Concordância verbal.pptx
Concordância verbal.pptxConcordância verbal.pptx
Concordância verbal.pptx
 
Orações coordenadas.ppt
Orações coordenadas.pptOrações coordenadas.ppt
Orações coordenadas.ppt
 
aula inglês 2º ANO.pptx
aula inglês 2º ANO.pptxaula inglês 2º ANO.pptx
aula inglês 2º ANO.pptx
 
5. Fisiologia Respiratória.pptx
5. Fisiologia Respiratória.pptx5. Fisiologia Respiratória.pptx
5. Fisiologia Respiratória.pptx
 
03 Códigos de Cura Grabovoi.pdf
03 Códigos de Cura Grabovoi.pdf03 Códigos de Cura Grabovoi.pdf
03 Códigos de Cura Grabovoi.pdf
 
TEATRO - Texto teatral gênero, enredo, diálogos, monólogos.ppt
TEATRO - Texto teatral gênero, enredo, diálogos, monólogos.pptTEATRO - Texto teatral gênero, enredo, diálogos, monólogos.ppt
TEATRO - Texto teatral gênero, enredo, diálogos, monólogos.ppt
 
aula1-141201213923-conversion-gate01.pdf
aula1-141201213923-conversion-gate01.pdfaula1-141201213923-conversion-gate01.pdf
aula1-141201213923-conversion-gate01.pdf
 
variedades_linguisticas.ppt
variedades_linguisticas.pptvariedades_linguisticas.ppt
variedades_linguisticas.ppt
 

Último

epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdfAULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
SthafaniHussin1
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 

Último (20)

epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdfAULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 

ESTRUTURA E PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS.pptx

  • 2. ESTRUTURA DAS PALAVRAS  A palavra é subdivida em partes menores, chamadas de elementos mórficos. Exemplos:  gatinho = gat + inh + o  Infelizmente = in + feliz + mente
  • 3.  ELEMENTOS MÓRFICOS Os elementos mórficos são: 1. Radical; 2. Vogal temática; 3. Tema; 4. Desinência; 5. Afixo; 6. Vogais e consoantes de ligação.
  • 4. RADICAL O significado básico da palavra está contido nesse elemento; a ele são acrescentados outros elementos. Exemplos:  pedra, pedreiro, pedrinha.
  • 5. VOGAL TEMÁTICA VERBAL  Exemplo: cantar, vender, parti r.  OBSERVAÇÃO:  Nem todas as formas verbais possuem a vogal temática.  Exemplo: parto (radical + desinência)
  • 6. TEMA  É o radical temática. com a presença da vogal  Exemplo: choro, canta.
  • 7. DESINÊNCIAS  São elementos que indicam as flexões que os nomes e os verbos podem apresentar. São divididas em:  DESINÊNCIAS NOMINAIS;  DESINÊNCIAS VERBAIS.  DESINÊNCIAS NOMINAIS – indicam o gênero e número. As desinências de gênero são a e o; as desinências de número são o s para o plural e o singular não tem desinência própria. o Exemplo: gat + Radical desinência nominal de gênero Gat + o + s Radical d.n.g d.n.n d.n.g » desinência nominal de gênero d.n.n » desinência nominal de número
  • 8. DESINÊNCIAS VERBAIS Indicam o modo, número, pessoa e tempo dos verbos. Exemplo: cant Radical + á + va + mos v.t d.m.t d.n.p  v.t » vogal temática  d.m.t » desinência modo-temporal  d.n.p » desinência número-pessoal
  • 9. AFIXOS  São elementos que se juntam aos radicais para formação de novas palavras. Os afixos podem ser:  PREFIXOS – quando colocado antes do radical;  SUFIXOS – quando colocado depois do radical Exemplo: Pedrada. Inviável. Infelizmente
  • 10. VOGAIS E CONSOANTES DE LIGAÇÃO  São elementos que são inseridos entre os morfemas (elementos mórficos), em geral, por motivos de eufonia, ou seja, para facilitar a pronúncia de certas palavras. Exemplo: silvícola, paulada, cafeicultura.
  • 11. PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS  Inicialmente observemos alguns conceitos sobre palavras primitivas e derivadas e palavras simples e compostas:  PALAVRAS PRIMITIVAS – palavras que não são formadas a partir de outras.  Exemplo: pedra, casa, paz, etc.  PALAVRAS DERIVADAS – palavras que são formadas a partir de outras já existentes.  Exemplo: pedrada (derivada de pedra), ferreiro (derivada de ferro).
  • 12. PALAVRAS SIMPLES – são aquelas que possuem apenasum radical. Exemplo: cidade, casa, pedra. PALAVRAS COMPOSTAS - são palavras que apresentam dois ou mais radicais. Exemplo: pé-de-moleque, pernilongo, guarda- chuva. Na língua portuguesa existem dois processos de formação de novas palavras: derivação e composição.
  • 13. DERIVAÇÃO  É o processo pelo qual palavras novas (derivadas) são formadas a partir de outras que já existem (primitivas). Podem ocorrer das seguintes maneiras: 1. Prefixal; 2. Sufixal; 3. Parassintética; 4. Regressiva; 5. Imprópria.
  • 14. 1. PREFIXAL – processo de derivação pelo qual é acrescido um prefixo a um radical. Exemplo: desfazer, inútil.
  • 15. 2. SUFIXAL – processo de derivação pelo qual é acrescido um sufixo (NOMINAL OU VERBAL) a um radical. Exemplos:  Pedreiro  Livraria  Civilizar
  • 16.  3. PARASSINTÉTICA – processo de derivação pelo qual é acrescido um prefixo e sufixo simultaneamente ao radical.  Exemplos: a + ecer = ANOITECER SUFIXO noit + RADICAL noit + ar. PREFIXO per + = PERNOITAR  OBSERVAÇÃO :  Existem palavras que apresentam prefixo e sufixo, mas não são formadas por parassíntese. Para que ocorra a parassíntese é necessários que o prefixo e o sufixo juntem-se ao radical ao mesmo tempo. Para verificar tal derivação basta retirar o prefixo ou o sufixo da palavra. Se a palavra deixar de ter sentido, então ela foi formada por derivação parassintética. Caso a palavra continue a ter sentido, mesmo com a retirada do prefixo ou do sufixo, ela terá sido formada por derivação prefixal e sufixal.
  • 17.  4. REGRESSIVA - processo de derivação em que são formados substantivos a partir de verbos. Exemplos: Ninguém justificou o atraso. (do verbo atrasar) O debate foi longo. (do verbo debater)
  • 18. 5.IMPRÓPRIA - processo de derivação que consiste na mudança de classe gramatical da palavra sem que sua forma se altere. Exemplo: O jantar estava ótimo
  • 19. COMPOSIÇÃO  É o processo pelo qual a palavra é formada pela junção de dois ou mais radicais. A composição pode ocorrer de duas formas:  POR JUSTAPOSIÇÃO  POR AGLUTINAÇÃO.
  • 20.  JUSTAPOSIÇÃO – quando não há alteração nas palavras e continua a serem faladas (escritas) da mesma forma como eram antes da composição. Exemplo: girassol (gira + sol), pé-de-moleque (pé + de + moleque)  AGLUTINAÇÃO – quando há alteração em pelo menos uma das palavras seja na grafia ou na pronúncia. Exemplo: planalto (plano + alto)  Além da derivação e da composição existem outros tipos de formação de palavras que são hibridismo, abreviação e onomatopéia.
  • 21. ABREVIAÇÃO OU REDUÇÃO  É a forma reduzida apresentada por algumas palavras: Exemplo: auto (automóvel), quilo (quilograma), moto (motocicleta). HIBRIDISMO É a formação de palavras a partir da junção de elementos de idiomas diferentes. Exemplo: automóvel (auto – grego + móvel – latim), burocracia (buro – francês + cracia – grego).
  • 22. ONOMATOPÉIA  Consiste na criação de palavras através da tentativa de imitar vozes ou sons da natureza.  Exemplos:  fonfom  cocoricó  tique-taque  boom!.