SlideShare uma empresa Scribd logo
AULA 106 – O PAPEL DO DISCÍPULO – ESCOLA DE
APRENDIZES DO EVANGELHO
F D J
 A FDJ – FRATERNIDADE DOS DISCÍPULOS
DE JESUS – FOI FUNDADA NA FEDERAÇÃO
ESPÍRITA DO ESTADO DE SÃO PAULO, NO
DIA 04 DE MARÇO DE 1.954;
 O TERMO “FRATERNIDADE” É UTILIZADO
PARA DESIGNAR AGRUPAMENTO DE
PESSOAS LIGADAS ENTRE SI, PELOS
MESMOS DESEJOS, IDEAIS E OBJETIVOS;
 O IDEAL DA INICIAÇÃO ESPÍRITA É
MELHORAR O MUNDO POR MEIO DO
APERFEIÇOAMENTO ESPIRITUAL DO
HOMEM.
DEFINIÇÕES DE EDGARD
ARMOND
 “O DISCÍPULO DE JESUS É SATISFEITO
COM O MUNDO E TUDO QUE NELE
EXISTE, PORÉM, INSATISFEITO CONSIGO
MESMO;”
 O DISCÍPULO DE JESUS NADA TEME, A NÃO
SER A SI MESMO;
 O APRENDIZ TRABALHA QUANDO
SOLICITADO, O SERVIDOR QUANDO
ENCARREGADO, O DISCÍPULO QUANDO
NECESSÁRIO.”
APRENDIZ
 O TRABLAHO COMO OBRIGAÇÃO
SERVIDOR
 O TRABALHO COMO DEVER
DISCÍPULO
 O TRABALHO COMO PRÊMIO
PARA O DISCÍPULO DE JESUS, A
SEARA DE TRABALHO É O
MUNDO
MODELO DE DISCÍPULO DE
JESUS
 PAULO DE TARSO
ETAPAS
 “DURANTE A ESCOLA DE APRENDIZES DO
EVANGELHO, O ALUNO PASSA DE CONDUZIDO A
CONDUTOR;
 DISCÍPULO É AQUELE QUE ACEITA AS
DETERMINAÇÕES DO SR.”;
 “GOSTARÍAMOS, ENTRETANDO, DE RESSALTAR O
CONCEITO QUE MAIS PROFUNDAMENTE
PENETROU EM NOSSO CORAÇÃO E ATÉ HOJE NOS
CONVIDA A REFLETIR PARA AFERIRMOS SE
REALMENTE NÓS ESTAMOS SUBLIMANDO A
GLÓRIA DE SERVIR”:
 “DISCÍPULO DE JESUS É AQUELE QUE SE
SUBLIMOU NA GLÓRIA DE SERVIR”. EDGARD
ARMOND
 FONTE: VIVÊNCIA DO ESPIRITISMO RELIGIOSO.
ESTUDO
 CONHECIMENTO
 INFORMAÇÃO
 FILOSOFIA
 MENTE
 TER
TRABALHO
 HABILIDADE
 EXPERIMENTAÇÃO
 CIÊNCIA
 CORPO
 FAZER
FALANDO AO CORAÇÃO
 ATITUDE
 ASSIMILAÇÃO
 RELIGIÃO
 ALMA
 SER
CONHEÇA O SEU MESTRE
O SEMÃO DO MONTE
BIBLIOGRAFIA
 VIVÊNCIA DO ESPIRITISMO
RELIGIOSO – ED – ALIANÇA
 ACRÉSCIMOS – SITE DA ALIANÇA
 IMAGENS – INTERNET
 FORMATAÇÃO – LUIZ HENRIQUE
FALEIROS

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Eae aula 4 - as Raças Primitivas
Eae   aula 4 - as Raças PrimitivasEae   aula 4 - as Raças Primitivas
Eae aula 4 - as Raças Primitivas
Roberto Rossignatti
 
Eae 91 normas da vida espiritual
Eae   91 normas da vida espiritualEae   91 normas da vida espiritual
Eae 91 normas da vida espiritual
Norberto Scavone Augusto
 
Eae 53 Interpretação do sermão do monte IV.
Eae 53 Interpretação do sermão do monte IV. Eae 53 Interpretação do sermão do monte IV.
Eae 53 Interpretação do sermão do monte IV.
PatiSousa1
 
Eae 98 - categoria dos mundos habitados
Eae   98 - categoria dos mundos habitadosEae   98 - categoria dos mundos habitados
Eae 98 - categoria dos mundos habitados
Norberto Scavone Augusto
 
A054 EAE DM - FUNDACAO DA IGREJA CRISTA
A054 EAE DM - FUNDACAO DA IGREJA CRISTAA054 EAE DM - FUNDACAO DA IGREJA CRISTA
A054 EAE DM - FUNDACAO DA IGREJA CRISTA
Daniel de Melo
 
EAE 111
EAE 111EAE 111
EAE 111
Roseli Lemes
 
Eae 108 O Cristão no meio religioso e no meio profano
Eae 108 O Cristão no meio religioso e no meio profanoEae 108 O Cristão no meio religioso e no meio profano
Eae 108 O Cristão no meio religioso e no meio profano
PatiSousa1
 
Eae 89 Amor a Deus, ao próximo e aos inimigos
Eae 89 Amor a Deus, ao próximo e aos inimigosEae 89 Amor a Deus, ao próximo e aos inimigos
Eae 89 Amor a Deus, ao próximo e aos inimigos
PatiSousa1
 
EAE 2 a criação
EAE 2 a criaçãoEAE 2 a criação
EAE 2 a criação
Roseli Lemes
 
A moral evangelica do espiritismo
A moral evangelica do espiritismoA moral evangelica do espiritismo
A moral evangelica do espiritismo
Marcos Antônio Alves
 
O consolador prometido - n. 6
O consolador prometido - n. 6O consolador prometido - n. 6
O consolador prometido - n. 6
Graça Maciel
 
Eae 71 o apocalipse de joão - mat did
Eae   71 o apocalipse de joão - mat didEae   71 o apocalipse de joão - mat did
Eae 71 o apocalipse de joão - mat did
Norberto Scavone Augusto
 
Eae 55 Ascensão
Eae 55 AscensãoEae 55 Ascensão
Eae 55 Ascensão
PatiSousa1
 
Paulo e Estevão
Paulo e EstevãoPaulo e Estevão
Eae 38 Atos finais na Galiléia.
Eae 38 Atos finais na Galiléia.Eae 38 Atos finais na Galiléia.
Eae 38 Atos finais na Galiléia.
PatiSousa1
 
A026 EAE DM - OS TRABALHOS NA GALILÉIA
A026 EAE DM - OS TRABALHOS NA GALILÉIAA026 EAE DM - OS TRABALHOS NA GALILÉIA
A026 EAE DM - OS TRABALHOS NA GALILÉIA
Daniel de Melo
 
Eae 64 Estudo das Epístolas
Eae 64 Estudo das EpístolasEae 64 Estudo das Epístolas
Eae 64 Estudo das Epístolas
PatiSousa1
 
Virtudes
VirtudesVirtudes
Aula 13 - EAE - Implantação do Caderno de Temas
Aula 13 - EAE - Implantação do Caderno de TemasAula 13 - EAE - Implantação do Caderno de Temas
Aula 13 - EAE - Implantação do Caderno de Temas
Flávio Darin Buongermino
 
BEM AVENTURADOS OS PUROS DE CORAÇÃO
BEM AVENTURADOS OS PUROS DE CORAÇÃOBEM AVENTURADOS OS PUROS DE CORAÇÃO
BEM AVENTURADOS OS PUROS DE CORAÇÃO
Sergio Menezes
 

Mais procurados (20)

Eae aula 4 - as Raças Primitivas
Eae   aula 4 - as Raças PrimitivasEae   aula 4 - as Raças Primitivas
Eae aula 4 - as Raças Primitivas
 
Eae 91 normas da vida espiritual
Eae   91 normas da vida espiritualEae   91 normas da vida espiritual
Eae 91 normas da vida espiritual
 
Eae 53 Interpretação do sermão do monte IV.
Eae 53 Interpretação do sermão do monte IV. Eae 53 Interpretação do sermão do monte IV.
Eae 53 Interpretação do sermão do monte IV.
 
Eae 98 - categoria dos mundos habitados
Eae   98 - categoria dos mundos habitadosEae   98 - categoria dos mundos habitados
Eae 98 - categoria dos mundos habitados
 
A054 EAE DM - FUNDACAO DA IGREJA CRISTA
A054 EAE DM - FUNDACAO DA IGREJA CRISTAA054 EAE DM - FUNDACAO DA IGREJA CRISTA
A054 EAE DM - FUNDACAO DA IGREJA CRISTA
 
EAE 111
EAE 111EAE 111
EAE 111
 
Eae 108 O Cristão no meio religioso e no meio profano
Eae 108 O Cristão no meio religioso e no meio profanoEae 108 O Cristão no meio religioso e no meio profano
Eae 108 O Cristão no meio religioso e no meio profano
 
Eae 89 Amor a Deus, ao próximo e aos inimigos
Eae 89 Amor a Deus, ao próximo e aos inimigosEae 89 Amor a Deus, ao próximo e aos inimigos
Eae 89 Amor a Deus, ao próximo e aos inimigos
 
EAE 2 a criação
EAE 2 a criaçãoEAE 2 a criação
EAE 2 a criação
 
A moral evangelica do espiritismo
A moral evangelica do espiritismoA moral evangelica do espiritismo
A moral evangelica do espiritismo
 
O consolador prometido - n. 6
O consolador prometido - n. 6O consolador prometido - n. 6
O consolador prometido - n. 6
 
Eae 71 o apocalipse de joão - mat did
Eae   71 o apocalipse de joão - mat didEae   71 o apocalipse de joão - mat did
Eae 71 o apocalipse de joão - mat did
 
Eae 55 Ascensão
Eae 55 AscensãoEae 55 Ascensão
Eae 55 Ascensão
 
Paulo e Estevão
Paulo e EstevãoPaulo e Estevão
Paulo e Estevão
 
Eae 38 Atos finais na Galiléia.
Eae 38 Atos finais na Galiléia.Eae 38 Atos finais na Galiléia.
Eae 38 Atos finais na Galiléia.
 
A026 EAE DM - OS TRABALHOS NA GALILÉIA
A026 EAE DM - OS TRABALHOS NA GALILÉIAA026 EAE DM - OS TRABALHOS NA GALILÉIA
A026 EAE DM - OS TRABALHOS NA GALILÉIA
 
Eae 64 Estudo das Epístolas
Eae 64 Estudo das EpístolasEae 64 Estudo das Epístolas
Eae 64 Estudo das Epístolas
 
Virtudes
VirtudesVirtudes
Virtudes
 
Aula 13 - EAE - Implantação do Caderno de Temas
Aula 13 - EAE - Implantação do Caderno de TemasAula 13 - EAE - Implantação do Caderno de Temas
Aula 13 - EAE - Implantação do Caderno de Temas
 
BEM AVENTURADOS OS PUROS DE CORAÇÃO
BEM AVENTURADOS OS PUROS DE CORAÇÃOBEM AVENTURADOS OS PUROS DE CORAÇÃO
BEM AVENTURADOS OS PUROS DE CORAÇÃO
 

Semelhante a EAE - AULA 106 - O PAPEL DO DISCÍPULO

EAE - Aula 106 O Papel do Discípulo.pptx
EAE - Aula 106 O Papel do Discípulo.pptxEAE - Aula 106 O Papel do Discípulo.pptx
EAE - Aula 106 O Papel do Discípulo.pptx
FlavioSoares47
 
A Ação Educativa da Casa Espírita
A Ação Educativa da Casa EspíritaA Ação Educativa da Casa Espírita
A Ação Educativa da Casa Espírita
igmateus
 
A família e sexualidade
A família e sexualidadeA família e sexualidade
A família e sexualidade
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 
Convivência
ConvivênciaConvivência
Trabalhador espírita
Trabalhador espíritaTrabalhador espírita
Trabalhador espírita
Norberto Tomasini Jr
 
A Pedagogia e didática de Allan Kardec
A Pedagogia e didática de Allan KardecA Pedagogia e didática de Allan Kardec
A Pedagogia e didática de Allan Kardec
Eder Freyre
 
Euripedes
EuripedesEuripedes
Euripedes
Mariana Alves
 
Princípios da Paz (UPF)
Princípios da Paz (UPF)Princípios da Paz (UPF)
Princípios da Paz (UPF)
ManuelDantas1976
 
Princípios da paz
Princípios da pazPrincípios da paz
Princípios da paz
Federacao para a Paz Universal
 
um-breve-estudo-sobre-fe
 um-breve-estudo-sobre-fe um-breve-estudo-sobre-fe
um-breve-estudo-sobre-fe
Abraao Jaco
 
Genese cap 01 2e3 revisão a humanidade está evoluindo
Genese cap 01 2e3 revisão a humanidade está evoluindoGenese cap 01 2e3 revisão a humanidade está evoluindo
Genese cap 01 2e3 revisão a humanidade está evoluindo
Fernando A. O. Pinto
 

Semelhante a EAE - AULA 106 - O PAPEL DO DISCÍPULO (11)

EAE - Aula 106 O Papel do Discípulo.pptx
EAE - Aula 106 O Papel do Discípulo.pptxEAE - Aula 106 O Papel do Discípulo.pptx
EAE - Aula 106 O Papel do Discípulo.pptx
 
A Ação Educativa da Casa Espírita
A Ação Educativa da Casa EspíritaA Ação Educativa da Casa Espírita
A Ação Educativa da Casa Espírita
 
A família e sexualidade
A família e sexualidadeA família e sexualidade
A família e sexualidade
 
Convivência
ConvivênciaConvivência
Convivência
 
Trabalhador espírita
Trabalhador espíritaTrabalhador espírita
Trabalhador espírita
 
A Pedagogia e didática de Allan Kardec
A Pedagogia e didática de Allan KardecA Pedagogia e didática de Allan Kardec
A Pedagogia e didática de Allan Kardec
 
Euripedes
EuripedesEuripedes
Euripedes
 
Princípios da Paz (UPF)
Princípios da Paz (UPF)Princípios da Paz (UPF)
Princípios da Paz (UPF)
 
Princípios da paz
Princípios da pazPrincípios da paz
Princípios da paz
 
um-breve-estudo-sobre-fe
 um-breve-estudo-sobre-fe um-breve-estudo-sobre-fe
um-breve-estudo-sobre-fe
 
Genese cap 01 2e3 revisão a humanidade está evoluindo
Genese cap 01 2e3 revisão a humanidade está evoluindoGenese cap 01 2e3 revisão a humanidade está evoluindo
Genese cap 01 2e3 revisão a humanidade está evoluindo
 

Mais de Luiz Henrique Faleiros

Educação na escola
Educação na escolaEducação na escola
Educação na escola
Luiz Henrique Faleiros
 
ESTUDO DO LIVRO DOS ESPÍRITOS
ESTUDO DO LIVRO DOS ESPÍRITOSESTUDO DO LIVRO DOS ESPÍRITOS
ESTUDO DO LIVRO DOS ESPÍRITOS
Luiz Henrique Faleiros
 
CURSO BÁSICO - AULA 13 -
CURSO BÁSICO - AULA 13 - CURSO BÁSICO - AULA 13 -
CURSO BÁSICO - AULA 13 -
Luiz Henrique Faleiros
 
EAE - AULA 18 - AS SEITAS NACIONAIS E OS COSTUMES DA ÉPOCA
EAE - AULA 18 - AS SEITAS NACIONAIS E OS COSTUMES DA ÉPOCAEAE - AULA 18 - AS SEITAS NACIONAIS E OS COSTUMES DA ÉPOCA
EAE - AULA 18 - AS SEITAS NACIONAIS E OS COSTUMES DA ÉPOCA
Luiz Henrique Faleiros
 
MANIFESTAÇÕES MEDIÚNICAS NA HISTÓRIA DA HUMANIDADE
MANIFESTAÇÕES MEDIÚNICAS NA HISTÓRIA DA HUMANIDADEMANIFESTAÇÕES MEDIÚNICAS NA HISTÓRIA DA HUMANIDADE
MANIFESTAÇÕES MEDIÚNICAS NA HISTÓRIA DA HUMANIDADE
Luiz Henrique Faleiros
 
EAE - AULA 2 A CRIAÇÃO
EAE  - AULA 2 A CRIAÇÃO EAE  - AULA 2 A CRIAÇÃO
EAE - AULA 2 A CRIAÇÃO
Luiz Henrique Faleiros
 
EAE - AULA -12 - HISTÓRIA DE ISRAEL
EAE - AULA -12 - HISTÓRIA DE ISRAELEAE - AULA -12 - HISTÓRIA DE ISRAEL
EAE - AULA -12 - HISTÓRIA DE ISRAEL
Luiz Henrique Faleiros
 
Aula 55 ascenção
Aula 55 ascençãoAula 55 ascenção
Aula 55 ascenção
Luiz Henrique Faleiros
 
Aula 90 a filosofia da dor
Aula 90 a filosofia da dorAula 90 a filosofia da dor
Aula 90 a filosofia da dor
Luiz Henrique Faleiros
 

Mais de Luiz Henrique Faleiros (9)

Educação na escola
Educação na escolaEducação na escola
Educação na escola
 
ESTUDO DO LIVRO DOS ESPÍRITOS
ESTUDO DO LIVRO DOS ESPÍRITOSESTUDO DO LIVRO DOS ESPÍRITOS
ESTUDO DO LIVRO DOS ESPÍRITOS
 
CURSO BÁSICO - AULA 13 -
CURSO BÁSICO - AULA 13 - CURSO BÁSICO - AULA 13 -
CURSO BÁSICO - AULA 13 -
 
EAE - AULA 18 - AS SEITAS NACIONAIS E OS COSTUMES DA ÉPOCA
EAE - AULA 18 - AS SEITAS NACIONAIS E OS COSTUMES DA ÉPOCAEAE - AULA 18 - AS SEITAS NACIONAIS E OS COSTUMES DA ÉPOCA
EAE - AULA 18 - AS SEITAS NACIONAIS E OS COSTUMES DA ÉPOCA
 
MANIFESTAÇÕES MEDIÚNICAS NA HISTÓRIA DA HUMANIDADE
MANIFESTAÇÕES MEDIÚNICAS NA HISTÓRIA DA HUMANIDADEMANIFESTAÇÕES MEDIÚNICAS NA HISTÓRIA DA HUMANIDADE
MANIFESTAÇÕES MEDIÚNICAS NA HISTÓRIA DA HUMANIDADE
 
EAE - AULA 2 A CRIAÇÃO
EAE  - AULA 2 A CRIAÇÃO EAE  - AULA 2 A CRIAÇÃO
EAE - AULA 2 A CRIAÇÃO
 
EAE - AULA -12 - HISTÓRIA DE ISRAEL
EAE - AULA -12 - HISTÓRIA DE ISRAELEAE - AULA -12 - HISTÓRIA DE ISRAEL
EAE - AULA -12 - HISTÓRIA DE ISRAEL
 
Aula 55 ascenção
Aula 55 ascençãoAula 55 ascenção
Aula 55 ascenção
 
Aula 90 a filosofia da dor
Aula 90 a filosofia da dorAula 90 a filosofia da dor
Aula 90 a filosofia da dor
 

Último

Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
FernandoCavalcante48
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
marcobueno2024
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 

Último (10)

Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 

EAE - AULA 106 - O PAPEL DO DISCÍPULO

  • 1. AULA 106 – O PAPEL DO DISCÍPULO – ESCOLA DE APRENDIZES DO EVANGELHO
  • 2. F D J  A FDJ – FRATERNIDADE DOS DISCÍPULOS DE JESUS – FOI FUNDADA NA FEDERAÇÃO ESPÍRITA DO ESTADO DE SÃO PAULO, NO DIA 04 DE MARÇO DE 1.954;  O TERMO “FRATERNIDADE” É UTILIZADO PARA DESIGNAR AGRUPAMENTO DE PESSOAS LIGADAS ENTRE SI, PELOS MESMOS DESEJOS, IDEAIS E OBJETIVOS;  O IDEAL DA INICIAÇÃO ESPÍRITA É MELHORAR O MUNDO POR MEIO DO APERFEIÇOAMENTO ESPIRITUAL DO HOMEM.
  • 3. DEFINIÇÕES DE EDGARD ARMOND  “O DISCÍPULO DE JESUS É SATISFEITO COM O MUNDO E TUDO QUE NELE EXISTE, PORÉM, INSATISFEITO CONSIGO MESMO;”  O DISCÍPULO DE JESUS NADA TEME, A NÃO SER A SI MESMO;  O APRENDIZ TRABALHA QUANDO SOLICITADO, O SERVIDOR QUANDO ENCARREGADO, O DISCÍPULO QUANDO NECESSÁRIO.”
  • 4. APRENDIZ  O TRABLAHO COMO OBRIGAÇÃO
  • 7. PARA O DISCÍPULO DE JESUS, A SEARA DE TRABALHO É O MUNDO
  • 8. MODELO DE DISCÍPULO DE JESUS  PAULO DE TARSO
  • 9. ETAPAS  “DURANTE A ESCOLA DE APRENDIZES DO EVANGELHO, O ALUNO PASSA DE CONDUZIDO A CONDUTOR;  DISCÍPULO É AQUELE QUE ACEITA AS DETERMINAÇÕES DO SR.”;  “GOSTARÍAMOS, ENTRETANDO, DE RESSALTAR O CONCEITO QUE MAIS PROFUNDAMENTE PENETROU EM NOSSO CORAÇÃO E ATÉ HOJE NOS CONVIDA A REFLETIR PARA AFERIRMOS SE REALMENTE NÓS ESTAMOS SUBLIMANDO A GLÓRIA DE SERVIR”:  “DISCÍPULO DE JESUS É AQUELE QUE SE SUBLIMOU NA GLÓRIA DE SERVIR”. EDGARD ARMOND  FONTE: VIVÊNCIA DO ESPIRITISMO RELIGIOSO.
  • 10. ESTUDO  CONHECIMENTO  INFORMAÇÃO  FILOSOFIA  MENTE  TER
  • 11. TRABALHO  HABILIDADE  EXPERIMENTAÇÃO  CIÊNCIA  CORPO  FAZER
  • 12. FALANDO AO CORAÇÃO  ATITUDE  ASSIMILAÇÃO  RELIGIÃO  ALMA  SER
  • 13. CONHEÇA O SEU MESTRE O SEMÃO DO MONTE
  • 14. BIBLIOGRAFIA  VIVÊNCIA DO ESPIRITISMO RELIGIOSO – ED – ALIANÇA  ACRÉSCIMOS – SITE DA ALIANÇA  IMAGENS – INTERNET  FORMATAÇÃO – LUIZ HENRIQUE FALEIROS