SlideShare uma empresa Scribd logo
Declaração de Isenção do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF)
Eu, ____________________________________________________, RG/CNH nº ______________,
órgão expedidor: _______, UF: _____, CPF _____________________, endereço
_____________________________________________________________, CEP _______________,
cidade de ____________________, telefone(s) (___) ____________________, DECLARO ser
isento(a) da apresentação da Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (DIRPF) no(s)
exercício(s) ______________________ por não incorrer em nenhuma das hipóteses de
obrigatoriedade estabelecidas pelas Instruções Normativas (IN) da Receita Federal do Brasil (RFB).
Esta declaração está em conformidade com a IN RFB nº 1548/2015 e a Lei nº 7.115/83*.
Declaro ainda, sob as penas da lei, serem verdadeiras todas as informações acima prestadas.
______________________, ____ de ________________ de 20____.
_________________________________________________
Assinatura
________________
*Esclarecemos que a Receita Federal do Brasil não emite declaração de que o(a) cidadão(ã) está isento(a) de
apresentar a Declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física (DIRPF), pois a Instrução Normativa RFB nº 1548, de 25
de fevereiro de 2015, regula que, a partir do ano de 2008, deixa de existir a Declaração Anual de Isento. Ademais, a Lei
nº 7.115/83 assegura que a isenção poderá ser comprovada mediante declaração escrita e assinada pelo próprio
interessado. Mais informações podem ser obtidas na página da RFB na internet, no seguinte endereço eletrônico:
http://receita.economia.gov.br/orientacao/tributaria/declaracoes-e-demonstrativos/dai-declaracao-anual-de-isento
LEI Nº 7.115, DE 29 DE AGOSTO DE 1983.
Dispõe sobre prova documental nos casos que indica e dá outras providências.
O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:
Art. . 1º - A declaração destinada a fazer prova de vida, residência, pobreza, dependência econômica, homonímia ou bons
antecedentes, quando firmada pelo próprio interessado ou por procurador bastante, e sob as penas da Lei, presume-se verdadeira.
Parágrafo único - O dispositivo neste artigo não se aplica para fins de prova em processo penal.
Art. . 2º - Se comprovadamente falsa a declaração, sujeitar-se-á o declarante às sanções civis, administrativas e criminais previstas
na legislação aplicável.
Art. . 3º - A declaração mencionará expressamente a responsabilidade do declarante.
Art. . 4º - Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.
Art. . 5º - Revogam-se as disposições em contrário.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Declaração de-trabalho-autônomodfh
Declaração de-trabalho-autônomodfhDeclaração de-trabalho-autônomodfh
Declaração de-trabalho-autônomodfh
phablo dias
 
Coleta e Indicações para o Exame Citopatológico do Colo Uterino
Coleta e Indicações para o Exame Citopatológico do Colo UterinoColeta e Indicações para o Exame Citopatológico do Colo Uterino
Coleta e Indicações para o Exame Citopatológico do Colo Uterino
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Aula de Farnacologia 3
Aula de Farnacologia  3Aula de Farnacologia  3
Aula de Farnacologia 3
Gustavo Henrique
 
Planejamento Familiar - Uma reflexão sobre os métodos
Planejamento Familiar - Uma reflexão sobre os métodosPlanejamento Familiar - Uma reflexão sobre os métodos
Planejamento Familiar - Uma reflexão sobre os métodos
Caroline Reis Gonçalves
 
Rafael Zarvos
Rafael ZarvosRafael Zarvos
Rafael Zarvos
Rafael Zarvos
 
Livro_administracao_de_medicamentos.pdf
Livro_administracao_de_medicamentos.pdfLivro_administracao_de_medicamentos.pdf
Livro_administracao_de_medicamentos.pdf
Denise Bacelar Soares
 
AGOSTO DOURADO.pptx
AGOSTO DOURADO.pptxAGOSTO DOURADO.pptx
AGOSTO DOURADO.pptx
DayrlaneTorres
 
Slide novembro azul
Slide novembro azul Slide novembro azul
Slide novembro azul
amanda moura neris
 
Guia gestante e bebê
Guia gestante e bebêGuia gestante e bebê
Guia gestante e bebê
Ministério da Saúde
 
NBCAL - proteção ao Aleitamento com a restrição da promoção comercial
NBCAL - proteção ao Aleitamento com a restrição da promoção comercial NBCAL - proteção ao Aleitamento com a restrição da promoção comercial
NBCAL - proteção ao Aleitamento com a restrição da promoção comercial
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Biossegurança 2
Biossegurança 2Biossegurança 2
Biossegurança 2
drjeffersontst
 
Aula 04 curativos
Aula 04  curativosAula 04  curativos
Metodos contraceptivos
Metodos contraceptivosMetodos contraceptivos
Metodos contraceptivos
César Milani
 
Prontuario 2
Prontuario 2Prontuario 2
Prontuario 2
Gabriel Filliph
 
Marcos Legais da Interrupção da Gestação no Brasil
Marcos Legais da Interrupção da Gestação no BrasilMarcos Legais da Interrupção da Gestação no Brasil
Rotinas Laboratoriais
Rotinas LaboratoriaisRotinas Laboratoriais
Rotinas Laboratoriais
nuiashrl
 
Registros de Enfermagem.pptx
Registros de Enfermagem.pptxRegistros de Enfermagem.pptx
Registros de Enfermagem.pptx
KeylaSilvaNobrePires
 
Prontuário
ProntuárioProntuário
Saúde ginecológica preparatório 2016 c
Saúde ginecológica  preparatório 2016 cSaúde ginecológica  preparatório 2016 c
Saúde ginecológica preparatório 2016 c
angelalessadeandrade
 
Situação de Aprendizagem
Situação de AprendizagemSituação de Aprendizagem
Situação de Aprendizagem
RicardoLima360
 

Mais procurados (20)

Declaração de-trabalho-autônomodfh
Declaração de-trabalho-autônomodfhDeclaração de-trabalho-autônomodfh
Declaração de-trabalho-autônomodfh
 
Coleta e Indicações para o Exame Citopatológico do Colo Uterino
Coleta e Indicações para o Exame Citopatológico do Colo UterinoColeta e Indicações para o Exame Citopatológico do Colo Uterino
Coleta e Indicações para o Exame Citopatológico do Colo Uterino
 
Aula de Farnacologia 3
Aula de Farnacologia  3Aula de Farnacologia  3
Aula de Farnacologia 3
 
Planejamento Familiar - Uma reflexão sobre os métodos
Planejamento Familiar - Uma reflexão sobre os métodosPlanejamento Familiar - Uma reflexão sobre os métodos
Planejamento Familiar - Uma reflexão sobre os métodos
 
Rafael Zarvos
Rafael ZarvosRafael Zarvos
Rafael Zarvos
 
Livro_administracao_de_medicamentos.pdf
Livro_administracao_de_medicamentos.pdfLivro_administracao_de_medicamentos.pdf
Livro_administracao_de_medicamentos.pdf
 
AGOSTO DOURADO.pptx
AGOSTO DOURADO.pptxAGOSTO DOURADO.pptx
AGOSTO DOURADO.pptx
 
Slide novembro azul
Slide novembro azul Slide novembro azul
Slide novembro azul
 
Guia gestante e bebê
Guia gestante e bebêGuia gestante e bebê
Guia gestante e bebê
 
NBCAL - proteção ao Aleitamento com a restrição da promoção comercial
NBCAL - proteção ao Aleitamento com a restrição da promoção comercial NBCAL - proteção ao Aleitamento com a restrição da promoção comercial
NBCAL - proteção ao Aleitamento com a restrição da promoção comercial
 
Biossegurança 2
Biossegurança 2Biossegurança 2
Biossegurança 2
 
Aula 04 curativos
Aula 04  curativosAula 04  curativos
Aula 04 curativos
 
Metodos contraceptivos
Metodos contraceptivosMetodos contraceptivos
Metodos contraceptivos
 
Prontuario 2
Prontuario 2Prontuario 2
Prontuario 2
 
Marcos Legais da Interrupção da Gestação no Brasil
Marcos Legais da Interrupção da Gestação no BrasilMarcos Legais da Interrupção da Gestação no Brasil
Marcos Legais da Interrupção da Gestação no Brasil
 
Rotinas Laboratoriais
Rotinas LaboratoriaisRotinas Laboratoriais
Rotinas Laboratoriais
 
Registros de Enfermagem.pptx
Registros de Enfermagem.pptxRegistros de Enfermagem.pptx
Registros de Enfermagem.pptx
 
Prontuário
ProntuárioProntuário
Prontuário
 
Saúde ginecológica preparatório 2016 c
Saúde ginecológica  preparatório 2016 cSaúde ginecológica  preparatório 2016 c
Saúde ginecológica preparatório 2016 c
 
Situação de Aprendizagem
Situação de AprendizagemSituação de Aprendizagem
Situação de Aprendizagem
 

Semelhante a Declaracao de-isento-do-imposto-de-renda-pessoa-fisica-doc

Modelo declaração residência segunda versao agosto 2013 sem ano limite
Modelo declaração residência segunda versao agosto 2013 sem ano limiteModelo declaração residência segunda versao agosto 2013 sem ano limite
Modelo declaração residência segunda versao agosto 2013 sem ano limite
Divino Alves
 
Declaração de união estável
Declaração de união estávelDeclaração de união estável
Declaração de união estável
Monitoria Contabil S/C
 
Declaração microempresa
Declaração microempresaDeclaração microempresa
Declaração microempresa
Bruna Passos
 
MODELO REPRESENTACAO CNJ.PDF
MODELO REPRESENTACAO  CNJ.PDFMODELO REPRESENTACAO  CNJ.PDF
MODELO REPRESENTACAO CNJ.PDF
Claudio Oliveira
 
Procura+ç+âo, declara+ç+âo, contrato 1
Procura+ç+âo, declara+ç+âo, contrato 1Procura+ç+âo, declara+ç+âo, contrato 1
Procura+ç+âo, declara+ç+âo, contrato 1
guestb362be
 
Procuração, declaração, contrato 1
Procuração, declaração, contrato 1Procuração, declaração, contrato 1
Procuração, declaração, contrato 1
guestb362be
 
Procuração salvar paineira rosa
Procuração salvar paineira rosaProcuração salvar paineira rosa
Procuração salvar paineira rosa
camaleao123
 
Ação revisional de financiamento de veículos
Ação revisional de financiamento de veículosAção revisional de financiamento de veículos
Ação revisional de financiamento de veículos
Raphael Matos
 
Requerimento de isenção de ecf
Requerimento de isenção de ecfRequerimento de isenção de ecf
Requerimento de isenção de ecf
Monitoria Contabil S/C
 
MODELO RECLAMACAO DISCIPLINAR CNJ.PDF
MODELO RECLAMACAO DISCIPLINAR  CNJ.PDFMODELO RECLAMACAO DISCIPLINAR  CNJ.PDF
MODELO RECLAMACAO DISCIPLINAR CNJ.PDF
Claudio Oliveira
 
Impugnação Auto de Infração Fictício Procon RJ
Impugnação Auto de Infração Fictício Procon RJImpugnação Auto de Infração Fictício Procon RJ
Impugnação Auto de Infração Fictício Procon RJ
Carla Viola
 
Constitucional - Habeas Corpus C/c Liminar
Constitucional - Habeas Corpus C/c LiminarConstitucional - Habeas Corpus C/c Liminar
Constitucional - Habeas Corpus C/c Liminar
Consultor JRSantana
 
modelo-procuracao-inss.pdf
modelo-procuracao-inss.pdfmodelo-procuracao-inss.pdf
modelo-procuracao-inss.pdf
josivaldoeokaraBezer
 
Cadastrar
CadastrarCadastrar
Cadastrar
Carlitos1411
 
Cadastre-se
Cadastre-seCadastre-se
Cadastre-se
Carlitos1411
 
Apelação fgts alhandra
Apelação fgts alhandraApelação fgts alhandra
Apelação fgts alhandra
MarcioCabral29
 
Incidente de Execução Penal
Incidente de Execução PenalIncidente de Execução Penal
Incidente de Execução Penal
Consultor JRSantana
 
Ficha de socio estadual original
Ficha de socio estadual originalFicha de socio estadual original
Ficha de socio estadual original
Prof Silvio Rosa
 
Inicial da ação
Inicial da açãoInicial da ação
Benedito%20 antonio%20machado
Benedito%20 antonio%20machadoBenedito%20 antonio%20machado
Benedito%20 antonio%20machado
BENEDITO ANTONIO MACHADO
 

Semelhante a Declaracao de-isento-do-imposto-de-renda-pessoa-fisica-doc (20)

Modelo declaração residência segunda versao agosto 2013 sem ano limite
Modelo declaração residência segunda versao agosto 2013 sem ano limiteModelo declaração residência segunda versao agosto 2013 sem ano limite
Modelo declaração residência segunda versao agosto 2013 sem ano limite
 
Declaração de união estável
Declaração de união estávelDeclaração de união estável
Declaração de união estável
 
Declaração microempresa
Declaração microempresaDeclaração microempresa
Declaração microempresa
 
MODELO REPRESENTACAO CNJ.PDF
MODELO REPRESENTACAO  CNJ.PDFMODELO REPRESENTACAO  CNJ.PDF
MODELO REPRESENTACAO CNJ.PDF
 
Procura+ç+âo, declara+ç+âo, contrato 1
Procura+ç+âo, declara+ç+âo, contrato 1Procura+ç+âo, declara+ç+âo, contrato 1
Procura+ç+âo, declara+ç+âo, contrato 1
 
Procuração, declaração, contrato 1
Procuração, declaração, contrato 1Procuração, declaração, contrato 1
Procuração, declaração, contrato 1
 
Procuração salvar paineira rosa
Procuração salvar paineira rosaProcuração salvar paineira rosa
Procuração salvar paineira rosa
 
Ação revisional de financiamento de veículos
Ação revisional de financiamento de veículosAção revisional de financiamento de veículos
Ação revisional de financiamento de veículos
 
Requerimento de isenção de ecf
Requerimento de isenção de ecfRequerimento de isenção de ecf
Requerimento de isenção de ecf
 
MODELO RECLAMACAO DISCIPLINAR CNJ.PDF
MODELO RECLAMACAO DISCIPLINAR  CNJ.PDFMODELO RECLAMACAO DISCIPLINAR  CNJ.PDF
MODELO RECLAMACAO DISCIPLINAR CNJ.PDF
 
Impugnação Auto de Infração Fictício Procon RJ
Impugnação Auto de Infração Fictício Procon RJImpugnação Auto de Infração Fictício Procon RJ
Impugnação Auto de Infração Fictício Procon RJ
 
Constitucional - Habeas Corpus C/c Liminar
Constitucional - Habeas Corpus C/c LiminarConstitucional - Habeas Corpus C/c Liminar
Constitucional - Habeas Corpus C/c Liminar
 
modelo-procuracao-inss.pdf
modelo-procuracao-inss.pdfmodelo-procuracao-inss.pdf
modelo-procuracao-inss.pdf
 
Cadastrar
CadastrarCadastrar
Cadastrar
 
Cadastre-se
Cadastre-seCadastre-se
Cadastre-se
 
Apelação fgts alhandra
Apelação fgts alhandraApelação fgts alhandra
Apelação fgts alhandra
 
Incidente de Execução Penal
Incidente de Execução PenalIncidente de Execução Penal
Incidente de Execução Penal
 
Ficha de socio estadual original
Ficha de socio estadual originalFicha de socio estadual original
Ficha de socio estadual original
 
Inicial da ação
Inicial da açãoInicial da ação
Inicial da ação
 
Benedito%20 antonio%20machado
Benedito%20 antonio%20machadoBenedito%20 antonio%20machado
Benedito%20 antonio%20machado
 

Mais de FLAVIO LOBATO

PLANEJAMENTO EM RADIOTERAPIA.pdf
PLANEJAMENTO EM RADIOTERAPIA.pdfPLANEJAMENTO EM RADIOTERAPIA.pdf
PLANEJAMENTO EM RADIOTERAPIA.pdf
FLAVIO LOBATO
 
PALESTRA EMPREEDEDORISMO - UNIFAMAZ.pptx
PALESTRA EMPREEDEDORISMO - UNIFAMAZ.pptxPALESTRA EMPREEDEDORISMO - UNIFAMAZ.pptx
PALESTRA EMPREEDEDORISMO - UNIFAMAZ.pptx
FLAVIO LOBATO
 
2015-aula-1-introducao-a-medicina-nuclear-e-imagem-molecular.ppt
2015-aula-1-introducao-a-medicina-nuclear-e-imagem-molecular.ppt2015-aula-1-introducao-a-medicina-nuclear-e-imagem-molecular.ppt
2015-aula-1-introducao-a-medicina-nuclear-e-imagem-molecular.ppt
FLAVIO LOBATO
 
Anatomia tomografica do torax
Anatomia tomografica do toraxAnatomia tomografica do torax
Anatomia tomografica do torax
FLAVIO LOBATO
 
Artigo radiobiologia
Artigo radiobiologiaArtigo radiobiologia
Artigo radiobiologia
FLAVIO LOBATO
 
Livro de radioterapia
Livro de radioterapiaLivro de radioterapia
Livro de radioterapia
FLAVIO LOBATO
 
Livro de radioterapia
Livro de radioterapiaLivro de radioterapia
Livro de radioterapia
FLAVIO LOBATO
 
Aula de tomografia 2019
Aula de tomografia   2019Aula de tomografia   2019
Aula de tomografia 2019
FLAVIO LOBATO
 
Tomografia posicionamento
Tomografia posicionamentoTomografia posicionamento
Tomografia posicionamento
FLAVIO LOBATO
 
Portaria 453
Portaria 453Portaria 453
Portaria 453
FLAVIO LOBATO
 
NOVA LEGISLAÇÃO DO SUS
NOVA LEGISLAÇÃO DO SUSNOVA LEGISLAÇÃO DO SUS
NOVA LEGISLAÇÃO DO SUS
FLAVIO LOBATO
 

Mais de FLAVIO LOBATO (11)

PLANEJAMENTO EM RADIOTERAPIA.pdf
PLANEJAMENTO EM RADIOTERAPIA.pdfPLANEJAMENTO EM RADIOTERAPIA.pdf
PLANEJAMENTO EM RADIOTERAPIA.pdf
 
PALESTRA EMPREEDEDORISMO - UNIFAMAZ.pptx
PALESTRA EMPREEDEDORISMO - UNIFAMAZ.pptxPALESTRA EMPREEDEDORISMO - UNIFAMAZ.pptx
PALESTRA EMPREEDEDORISMO - UNIFAMAZ.pptx
 
2015-aula-1-introducao-a-medicina-nuclear-e-imagem-molecular.ppt
2015-aula-1-introducao-a-medicina-nuclear-e-imagem-molecular.ppt2015-aula-1-introducao-a-medicina-nuclear-e-imagem-molecular.ppt
2015-aula-1-introducao-a-medicina-nuclear-e-imagem-molecular.ppt
 
Anatomia tomografica do torax
Anatomia tomografica do toraxAnatomia tomografica do torax
Anatomia tomografica do torax
 
Artigo radiobiologia
Artigo radiobiologiaArtigo radiobiologia
Artigo radiobiologia
 
Livro de radioterapia
Livro de radioterapiaLivro de radioterapia
Livro de radioterapia
 
Livro de radioterapia
Livro de radioterapiaLivro de radioterapia
Livro de radioterapia
 
Aula de tomografia 2019
Aula de tomografia   2019Aula de tomografia   2019
Aula de tomografia 2019
 
Tomografia posicionamento
Tomografia posicionamentoTomografia posicionamento
Tomografia posicionamento
 
Portaria 453
Portaria 453Portaria 453
Portaria 453
 
NOVA LEGISLAÇÃO DO SUS
NOVA LEGISLAÇÃO DO SUSNOVA LEGISLAÇÃO DO SUS
NOVA LEGISLAÇÃO DO SUS
 

Declaracao de-isento-do-imposto-de-renda-pessoa-fisica-doc

  • 1. Declaração de Isenção do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) Eu, ____________________________________________________, RG/CNH nº ______________, órgão expedidor: _______, UF: _____, CPF _____________________, endereço _____________________________________________________________, CEP _______________, cidade de ____________________, telefone(s) (___) ____________________, DECLARO ser isento(a) da apresentação da Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (DIRPF) no(s) exercício(s) ______________________ por não incorrer em nenhuma das hipóteses de obrigatoriedade estabelecidas pelas Instruções Normativas (IN) da Receita Federal do Brasil (RFB). Esta declaração está em conformidade com a IN RFB nº 1548/2015 e a Lei nº 7.115/83*. Declaro ainda, sob as penas da lei, serem verdadeiras todas as informações acima prestadas. ______________________, ____ de ________________ de 20____. _________________________________________________ Assinatura ________________ *Esclarecemos que a Receita Federal do Brasil não emite declaração de que o(a) cidadão(ã) está isento(a) de apresentar a Declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física (DIRPF), pois a Instrução Normativa RFB nº 1548, de 25 de fevereiro de 2015, regula que, a partir do ano de 2008, deixa de existir a Declaração Anual de Isento. Ademais, a Lei nº 7.115/83 assegura que a isenção poderá ser comprovada mediante declaração escrita e assinada pelo próprio interessado. Mais informações podem ser obtidas na página da RFB na internet, no seguinte endereço eletrônico: http://receita.economia.gov.br/orientacao/tributaria/declaracoes-e-demonstrativos/dai-declaracao-anual-de-isento LEI Nº 7.115, DE 29 DE AGOSTO DE 1983. Dispõe sobre prova documental nos casos que indica e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: Art. . 1º - A declaração destinada a fazer prova de vida, residência, pobreza, dependência econômica, homonímia ou bons antecedentes, quando firmada pelo próprio interessado ou por procurador bastante, e sob as penas da Lei, presume-se verdadeira. Parágrafo único - O dispositivo neste artigo não se aplica para fins de prova em processo penal. Art. . 2º - Se comprovadamente falsa a declaração, sujeitar-se-á o declarante às sanções civis, administrativas e criminais previstas na legislação aplicável. Art. . 3º - A declaração mencionará expressamente a responsabilidade do declarante. Art. . 4º - Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação. Art. . 5º - Revogam-se as disposições em contrário.