SlideShare uma empresa Scribd logo
1-O que é Catapora? 
Sinônimos: Varicela 
A catapora é uma das clássicas doenças da infância. 
Uma criança ou um adulto com catapora podem 
apresentar centenas de bolhas que causam coceira, se 
rompem e encrostam. A catapora é provocada por um 
vírus. Uma vez adquirido o vírus, a pessoa fica imune por 
toda a vida. No entanto, ele permanecerá no organismo 
e, futuramente, poderá provocar uma doença conhecida 
como herpes-zoster, ou cobreiro. Depois da catapora, o 
vírus costuma permanecer dormente no organismo pelo 
resto da vida. Cerca de 1 a cada 10 adultos apresenta 
herpes zóster quando o vírus é reativado em momentos 
de estresse
2-SINTOMAS DA CATAPORA: 
febre entre 37,5° e 39,5°;mal-estar;Inapetência;dor de 
cabeça; cansaço. Entre 24 e 48 horas mais tarde, surgem 
lesões de pele caracterizadas por manchas 
avermelhadas, que dão lugar a pequenas bolhas ou 
vesículas cheias de líquido, sobre as quais, 
posteriormente, se formarão crostas que provocam muita 
coceira. 
3- CONTÁGIO: 
A transmissão do vírus da catapora ocorre por contato 
direto através da saliva ou secreções respiratórias da 
pessoa infectada ou por contato com o líquido do interior 
das vesículas. As pessoas tornam-se contagiosas de 1 a 
2 dias antes de a doença irromper no corpo. Elas 
permanecem contagiosas enquanto as bolhas 
encrostadas estão presentes.O período de incubação 
dura em média 15 dias e a recuperação completa ocorre 
de sete a dez dias depois do aparecimento dos sintomas.
4- TRATAMENTO: 
O tratamento visa basicamente a aliviar os sintomas. 
Como outras doenças transmitidas por vírus, não há 
muito que fazer. Na maioria das vezes, manter a criança 
confortável enquanto o corpo combate a doença 
sozinho, é o suficiente. O importante é evitar a 
contaminação das lesões por bactérias, o que complica 
o quadro. Loções tópicas ou anti- histamínicos orais 
podem amenizar a coceira.
5-CUIDADOS: 
• cortar sempre as unhas e deixá-las limpas; 
• evitar o contato com pessoas com baixa capacidade 
de defesa; 
• usar roupas leves, para evitar calor e aliviar as 
coceiras; 
• usar luvas na hora de dormir, e evitar ao máximo 
coçar a varicela, porque marcas podem ficar para 
sempre no corpo.
6- COMPLICAÇÕES POSSÍVEIS: 
• A varicela é geralmente inofensiva, exceto em 
doentes com imunodeficiência ou em neonatos, em 
que pode causar infecções do cérebro ou do pulmão 
potencialmente mortais. Nos adultos, os sintomas são 
mais sérios e a doença mais perigosa e, ainda que 
geralmente de resolução sem problemas, pode 
ocorrer pneumonia intersticial (em 20% dos casos 
adultos ou na adolescência). Contudo existem casos 
em adultos com problemas renais onde a doença 
pode-se agravar causando falha renal.
7-PREVENÇÃO: 
• A catapora é uma doença transmitida pelo ar e é 
altamente contagiosa antes mesmo de aparecerem 
as erupções, o que torna sua prevenção difícil. 
• A vacina da catapora faz parte da rotina de 
imunização. 
• É recomendada para crianças a partir dos 12 
meses de vida e reforço entre 4 e 6 anos de idade., 
a adolescentes e adultos com baixa imunidade ou 
que passarão por tratamentos de quimioterapia e 
radioterapia. 
• Uma vacina semelhante, mas diferente, recebida 
posteriormente reduz a incidência de herpes zóster 
(cobreiro). 
• A vacinação logo após a exposição ainda pode 
reduzir a gravidade da doença.
8- CONCLUSÃO: 
O grupo concluiu que a catapora como as demais 
doenças infantis requer cuidados especiais, pois 
apesar de ser uma doença de rápida recuperação 
praticamente sem medicamentos, pode ocasionar 
outras infecções muito prejudiciais à saúde das 
crianças ou adultos infectados e que a prevenção é o 
melhor remédio.
Daniela
Daniela

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Rubéola descrição
Rubéola descriçãoRubéola descrição
Rubéola descrição
Eliene Meira
 
Sarampo e catapora
Sarampo e cataporaSarampo e catapora
Sarampo e catapora
Jessica Gonçalves
 
Rubéola
RubéolaRubéola
Rubéola
Patricia Nunes
 
Slides rubéola
Slides rubéolaSlides rubéola
Slides rubéola
Guilherme Ferrari
 
Trabalho Caxumba Slaides
Trabalho Caxumba SlaidesTrabalho Caxumba Slaides
Trabalho Caxumba Slaides
Daniela José Arozi
 
1º curso de doenças exantemáticas
1º curso de doenças exantemáticas1º curso de doenças exantemáticas
1º curso de doenças exantemáticas
Luciano Rodrigues
 
Varicela na infância
Varicela na infânciaVaricela na infância
Varicela na infância
Bruno Machado
 
Varicela
VaricelaVaricela
Cachumba
CachumbaCachumba
Cachumba
Karine Soares
 
Sarampo parasitologia
Sarampo parasitologiaSarampo parasitologia
Sarampo parasitologia
Auggoustt Eddson Jose
 
Rubeóla
RubeólaRubeóla
Rubeóla
Caio Sanches
 
Sarampo
Sarampo Sarampo
Sarampo
Gabriela Bruno
 
Biologia - Caxumba
Biologia - CaxumbaBiologia - Caxumba
Biologia - Caxumba
lana barreto
 
Saúde coletiva - Caxumba (Parotidite infecciosa)
Saúde coletiva - Caxumba (Parotidite infecciosa)Saúde coletiva - Caxumba (Parotidite infecciosa)
Saúde coletiva - Caxumba (Parotidite infecciosa)
Adriana Bonadia dos Santos
 
Seminário tópicos integradores
Seminário tópicos integradoresSeminário tópicos integradores
Seminário tópicos integradores
Laíz Coutinho
 
Sarampo
Sarampo Sarampo
Sarampo
Gabriela Bruno
 
Rubéola
RubéolaRubéola

Mais procurados (17)

Rubéola descrição
Rubéola descriçãoRubéola descrição
Rubéola descrição
 
Sarampo e catapora
Sarampo e cataporaSarampo e catapora
Sarampo e catapora
 
Rubéola
RubéolaRubéola
Rubéola
 
Slides rubéola
Slides rubéolaSlides rubéola
Slides rubéola
 
Trabalho Caxumba Slaides
Trabalho Caxumba SlaidesTrabalho Caxumba Slaides
Trabalho Caxumba Slaides
 
1º curso de doenças exantemáticas
1º curso de doenças exantemáticas1º curso de doenças exantemáticas
1º curso de doenças exantemáticas
 
Varicela na infância
Varicela na infânciaVaricela na infância
Varicela na infância
 
Varicela
VaricelaVaricela
Varicela
 
Cachumba
CachumbaCachumba
Cachumba
 
Sarampo parasitologia
Sarampo parasitologiaSarampo parasitologia
Sarampo parasitologia
 
Rubeóla
RubeólaRubeóla
Rubeóla
 
Sarampo
Sarampo Sarampo
Sarampo
 
Biologia - Caxumba
Biologia - CaxumbaBiologia - Caxumba
Biologia - Caxumba
 
Saúde coletiva - Caxumba (Parotidite infecciosa)
Saúde coletiva - Caxumba (Parotidite infecciosa)Saúde coletiva - Caxumba (Parotidite infecciosa)
Saúde coletiva - Caxumba (Parotidite infecciosa)
 
Seminário tópicos integradores
Seminário tópicos integradoresSeminário tópicos integradores
Seminário tópicos integradores
 
Sarampo
Sarampo Sarampo
Sarampo
 
Rubéola
RubéolaRubéola
Rubéola
 

Semelhante a Daniela

Saúde coletiva - Difiteria (crupe)
Saúde coletiva - Difiteria (crupe)Saúde coletiva - Difiteria (crupe)
Saúde coletiva - Difiteria (crupe)
Adriana Bonadia dos Santos
 
Apresentação catapora
Apresentação cataporaApresentação catapora
Apresentação catapora
Laboratório Sérgio Franco
 
Apresentação catapora
Apresentação cataporaApresentação catapora
Apresentação catapora
Sérgio Franco - CDPI
 
Gripe e Influenza A (H1N1)
Gripe e Influenza A (H1N1)Gripe e Influenza A (H1N1)
Gripe e Influenza A (H1N1)
Aluisio Junior
 
Febre amarela e Rubéola
Febre amarela e RubéolaFebre amarela e Rubéola
Febre amarela e Rubéola
Natália Maciel
 
Doenças contagiosas na infância apresentação
Doenças contagiosas na infância apresentaçãoDoenças contagiosas na infância apresentação
Doenças contagiosas na infância apresentaçãofergwen
 
Rubéola
RubéolaRubéola
Varicela
VaricelaVaricela
Varicela
VaricelaVaricela
Varicela trabalho de bruno e david
Varicela trabalho de bruno e davidVaricela trabalho de bruno e david
Varicela trabalho de bruno e david
brunomachado666121
 
Cuidados basicos de higiene
Cuidados basicos de higieneCuidados basicos de higiene
Cuidados basicos de higiene
JoanaPaiva16
 
Trabalho final de saúde publica ii
Trabalho final de saúde publica iiTrabalho final de saúde publica ii
Trabalho final de saúde publica ii
Renan Matos
 
Zika virus
Zika virusZika virus
Zika virus
David Amenabar
 
Doencas em geral
Doencas em geralDoencas em geral
Doencas em geral
escola
 
Lepra 8 b kathleen kesia jennyfer lohanna
Lepra 8 b kathleen kesia jennyfer lohannaLepra 8 b kathleen kesia jennyfer lohanna
Lepra 8 b kathleen kesia jennyfer lohanna
teresakashino
 
Patologias Virais III
Patologias Virais IIIPatologias Virais III
Patologias Virais III
Luciana Oliveira
 
Cartilha coronavirus unimed
Cartilha coronavirus unimedCartilha coronavirus unimed
Cartilha coronavirus unimed
Marcela de Jesus
 
Doenças preveníveis por vacina no âmbito do sus
Doenças preveníveis por vacina no âmbito do susDoenças preveníveis por vacina no âmbito do sus
Doenças preveníveis por vacina no âmbito do sus
profalicebolelli
 
Cachumba
Cachumba Cachumba
Cachumba
Karine Soares
 
Lepra lucas henrique 8 b
Lepra lucas henrique 8 bLepra lucas henrique 8 b
Lepra lucas henrique 8 b
teresakashino
 

Semelhante a Daniela (20)

Saúde coletiva - Difiteria (crupe)
Saúde coletiva - Difiteria (crupe)Saúde coletiva - Difiteria (crupe)
Saúde coletiva - Difiteria (crupe)
 
Apresentação catapora
Apresentação cataporaApresentação catapora
Apresentação catapora
 
Apresentação catapora
Apresentação cataporaApresentação catapora
Apresentação catapora
 
Gripe e Influenza A (H1N1)
Gripe e Influenza A (H1N1)Gripe e Influenza A (H1N1)
Gripe e Influenza A (H1N1)
 
Febre amarela e Rubéola
Febre amarela e RubéolaFebre amarela e Rubéola
Febre amarela e Rubéola
 
Doenças contagiosas na infância apresentação
Doenças contagiosas na infância apresentaçãoDoenças contagiosas na infância apresentação
Doenças contagiosas na infância apresentação
 
Rubéola
RubéolaRubéola
Rubéola
 
Varicela
VaricelaVaricela
Varicela
 
Varicela
VaricelaVaricela
Varicela
 
Varicela trabalho de bruno e david
Varicela trabalho de bruno e davidVaricela trabalho de bruno e david
Varicela trabalho de bruno e david
 
Cuidados basicos de higiene
Cuidados basicos de higieneCuidados basicos de higiene
Cuidados basicos de higiene
 
Trabalho final de saúde publica ii
Trabalho final de saúde publica iiTrabalho final de saúde publica ii
Trabalho final de saúde publica ii
 
Zika virus
Zika virusZika virus
Zika virus
 
Doencas em geral
Doencas em geralDoencas em geral
Doencas em geral
 
Lepra 8 b kathleen kesia jennyfer lohanna
Lepra 8 b kathleen kesia jennyfer lohannaLepra 8 b kathleen kesia jennyfer lohanna
Lepra 8 b kathleen kesia jennyfer lohanna
 
Patologias Virais III
Patologias Virais IIIPatologias Virais III
Patologias Virais III
 
Cartilha coronavirus unimed
Cartilha coronavirus unimedCartilha coronavirus unimed
Cartilha coronavirus unimed
 
Doenças preveníveis por vacina no âmbito do sus
Doenças preveníveis por vacina no âmbito do susDoenças preveníveis por vacina no âmbito do sus
Doenças preveníveis por vacina no âmbito do sus
 
Cachumba
Cachumba Cachumba
Cachumba
 
Lepra lucas henrique 8 b
Lepra lucas henrique 8 bLepra lucas henrique 8 b
Lepra lucas henrique 8 b
 

Daniela

  • 1.
  • 2. 1-O que é Catapora? Sinônimos: Varicela A catapora é uma das clássicas doenças da infância. Uma criança ou um adulto com catapora podem apresentar centenas de bolhas que causam coceira, se rompem e encrostam. A catapora é provocada por um vírus. Uma vez adquirido o vírus, a pessoa fica imune por toda a vida. No entanto, ele permanecerá no organismo e, futuramente, poderá provocar uma doença conhecida como herpes-zoster, ou cobreiro. Depois da catapora, o vírus costuma permanecer dormente no organismo pelo resto da vida. Cerca de 1 a cada 10 adultos apresenta herpes zóster quando o vírus é reativado em momentos de estresse
  • 3. 2-SINTOMAS DA CATAPORA: febre entre 37,5° e 39,5°;mal-estar;Inapetência;dor de cabeça; cansaço. Entre 24 e 48 horas mais tarde, surgem lesões de pele caracterizadas por manchas avermelhadas, que dão lugar a pequenas bolhas ou vesículas cheias de líquido, sobre as quais, posteriormente, se formarão crostas que provocam muita coceira. 3- CONTÁGIO: A transmissão do vírus da catapora ocorre por contato direto através da saliva ou secreções respiratórias da pessoa infectada ou por contato com o líquido do interior das vesículas. As pessoas tornam-se contagiosas de 1 a 2 dias antes de a doença irromper no corpo. Elas permanecem contagiosas enquanto as bolhas encrostadas estão presentes.O período de incubação dura em média 15 dias e a recuperação completa ocorre de sete a dez dias depois do aparecimento dos sintomas.
  • 4. 4- TRATAMENTO: O tratamento visa basicamente a aliviar os sintomas. Como outras doenças transmitidas por vírus, não há muito que fazer. Na maioria das vezes, manter a criança confortável enquanto o corpo combate a doença sozinho, é o suficiente. O importante é evitar a contaminação das lesões por bactérias, o que complica o quadro. Loções tópicas ou anti- histamínicos orais podem amenizar a coceira.
  • 5. 5-CUIDADOS: • cortar sempre as unhas e deixá-las limpas; • evitar o contato com pessoas com baixa capacidade de defesa; • usar roupas leves, para evitar calor e aliviar as coceiras; • usar luvas na hora de dormir, e evitar ao máximo coçar a varicela, porque marcas podem ficar para sempre no corpo.
  • 6. 6- COMPLICAÇÕES POSSÍVEIS: • A varicela é geralmente inofensiva, exceto em doentes com imunodeficiência ou em neonatos, em que pode causar infecções do cérebro ou do pulmão potencialmente mortais. Nos adultos, os sintomas são mais sérios e a doença mais perigosa e, ainda que geralmente de resolução sem problemas, pode ocorrer pneumonia intersticial (em 20% dos casos adultos ou na adolescência). Contudo existem casos em adultos com problemas renais onde a doença pode-se agravar causando falha renal.
  • 7. 7-PREVENÇÃO: • A catapora é uma doença transmitida pelo ar e é altamente contagiosa antes mesmo de aparecerem as erupções, o que torna sua prevenção difícil. • A vacina da catapora faz parte da rotina de imunização. • É recomendada para crianças a partir dos 12 meses de vida e reforço entre 4 e 6 anos de idade., a adolescentes e adultos com baixa imunidade ou que passarão por tratamentos de quimioterapia e radioterapia. • Uma vacina semelhante, mas diferente, recebida posteriormente reduz a incidência de herpes zóster (cobreiro). • A vacinação logo após a exposição ainda pode reduzir a gravidade da doença.
  • 8. 8- CONCLUSÃO: O grupo concluiu que a catapora como as demais doenças infantis requer cuidados especiais, pois apesar de ser uma doença de rápida recuperação praticamente sem medicamentos, pode ocasionar outras infecções muito prejudiciais à saúde das crianças ou adultos infectados e que a prevenção é o melhor remédio.