SlideShare uma empresa Scribd logo
LIÇÃO - 10 
AS 
SETENT 
AS 
SEMANA
LEITURA BÍBLICA 
DANIEL 
9:20-27
20 - Estando eu ainda falando e orando, e 
confessando o meu pecado, e o pecado do meu 
povo Israel, e lançando a minha súplica perante a 
face do SENHOR, meu Deus, pelo monte santo 
do meu Deus, 
21 - Estando eu, digo, ainda falando na oração, o 
homem Gabriel, que eu tinha visto na minha 
visão ao princípio, veio, voando rapidamente, e 
tocou-me, à hora do sacrifício da tarde. 
22 - Ele me instruiu, e falou comigo, dizendo: 
Daniel, agora saí para fazer-te entender o 
sentido.
23 - No princípio das tuas súplicas, saiu a ordem, e eu 
vim, para te declarar, porque és mui amado; considera, 
pois, a palavra, e entende a visão. 
24 - Setenta semanas estão determinadas sobre o teu 
povo, e sobre a tua santa cidade, para cessar a 
transgressão, e para dar fim aos pecados, e para 
expiar a iniquidade, e trazer a justiça eterna, e selar a 
visão e a profecia, e para ungir o Santíssimo. 
25 - Sabe e entende: desde a saída da ordem para 
restaurar, e para edificar a Jerusalém, até ao Messias, 
o Príncipe, haverá sete semanas, e sessenta e duas 
semanas; as ruas e o muro se reedificarão, mas em 
tempos angustiosos.
26 - E depois das sessenta e duas semanas será 
cortado o Messias, mas não para si mesmo; e o 
povo do príncipe, que há de vir, destruirá a cidade 
e o santuário, e o seu fim será com uma 
inundação; e até ao fim haverá guerra; estão 
determinadas as assolações. 
27 - E ele firmará aliança com muitos por uma 
semana; e na metade da semana fará cessar o 
sacrifício e a oblação; e sobre a asa das 
abominações virá o assolador, e isso até à 
consumação; e o que está determinado será 
derramado sobre o assolador.
As Setenta Semanas de Daniel - lição 10
INTRODUÇÃO 
Em Daniel 9.3-20 vemos a oração do profeta, para que 
Deus desse inicio ao regresso de seu povo, do 
cativeiro Babilônico. Diante do clamor insistente de 
Daniel, Deus lhe envia um mensageiro com a resposta 
da sua petição, mostrando-lhe o panorama profético 
estabelecido por Deus, para restaurar completamente 
a nação de Israel. As 70 semanas = 490 anos revelaria 
a soberania de Deus em relação ao seu povo, Israel. 
A revelação das setenta semanas a Daniel é a chave 
para a compreensão da doutrina das últimas coisas.
COMENTANDO
O período das setenta semanas seria para: 
1) Extinguira transgressão. 
2) Dar fim aos pecados. 
3) Expiar a iniquidade. 
4) Trazer a justiça eterna. 
5) Selar a visão e a profecia. 
6) Ungir o Santo dos santos (Dn.9:24). 
Tudo isso tem relação direta com a nação de 
Israel.
O CENÁRIO HISTÓRICO DA 
PROFECIA
“No ano primeiro de Dario, filho de Assuero, da 
linhagem dos medos, o qual foi constituído rei sobre o 
reino dos caldeus” (Dn 9.2). “A expressão “No primeiro 
ano de Dario […] constituído sobre o reino dos caldeus”, 
nos mostra que Daniel não o confunde com Ciro. Dario 
era rei mas apenas sobre a Babilônia e não sobre o 
império Medo-Persa. 
Este registro histórico data aproximadamente de 539- 
538 a.C. sessenta e sete anos depois de Daniel ter sido 
levado no verão de 605 a.C.; cerca de cinquenta e nove 
anos do começo do cativeiro do Rei Jeoaquim (II Cr 
36.9,10; Ez 1.1); um pouco menos que cinquenta anos 
a partir da destruição final de Jerusalém em 586 a.C. 
Isto explica o interesse de Daniel em Jerusalém (Dn 
9.2). Ele imaginou que o tempo já estava sendo 
contado”.
DANIEL INTERCEDE PELO 
SEU POVO
O tempo da profecia de Jeremias: 
Daniel ainda em atividades políticas sob o domínio de 
Dario e já com a idade avançada, analisa a profecia do 
profeta Jeremias e descobre que a mesma 
determinava um tempo de setenta anos de cativeiro 
para o povo judeu. Daniel reconhece que o tempo está 
no fim. Ao compreender a mensagem, Daniel ora a 
Deus pedindo-lhe o cumprimento da promessa, isto é, 
a restauração do reino a Israel. 
Daniel clamava a Deus e, não tinha terminado a sua 
oração, eis que se lhe apresenta o anjo Gabriel 
(vs.20,21).
A confissão dos pecados: 
Daniel busca a Deus com oração e súplicas, com 
jejum, pano de saco e cinza (v.3). 
Quatro graus de intensidade compõem a oração de 
Daniel: 
1) Oração, pedidos em geral a Deus. 
2) Rogos, súplicas com insistência. 
3) Jejum, para subjugar o corpo. 
4) Saco de cinza, para mostrar humildade e 
indignidade em extremo.
Daniel busca a Deus de forma confessional e 
de reconhecimento da culpa. Ele expõe não 
só a culpa do povo, mas também a sua 
(vs.4,5). 
Daniel pede perdão pelo pecado do povo e 
também pelos seus. 
Aqui vemos mais uma vez a integridade de 
Daniel, ele não foi presunçoso diante da 
justiça de Deus.
Daniel reconhece a justiça de 
Deus: 
Mesmo em meio a tanto sofrimento, Daniel 
estava convicto acerca da perfeição da justiça 
divina. 
Daniel reconhece que a justiça de Deus não 
iguala a justiça dos homens (v.7).
DEUS REVELA 
O FUTURO DO SEU 
POVO
A Bíblia mostra que Deus puniu o seu povo com o cativeiro por dois 
motivos: 
1) Eles haviam dado as costas ao Senhor e serviram aos ídolos (Jr 
3.13; 18.11; 19.13; 25.5,6; 35.15). 
2) Os setenta anos de cativeiro sobre a nação foi para “que a terra 
se agradasse dos seus sábados; todos os dias da desolação 
repousou, até que os setenta anos se cumpriram” (2 Cr 36.21). 
Deus havia ordenado a Israel, no deserto, que: 
1) Trabalhasse seis dias em sete e, semelhantemente, seis anos 
em sete (Êx 20.9,10; Lv 25.1-7). A guarda do sábado a risca foi 
observada por Israel logo no deserto, e um homem foi morto 
porque o violou (Nm 15.32-36). 
2) Guardasse o ano sabático só entraria em vigor com a entrada 
da nação na terra prometida (Lv 25.2-4). 
Durante esse ano de repouso, a terra não era lavrada, o fruto era 
livre, e a confiança do povo em Deus era provada. Durante os 490 
anos da monarquia, esta lei não foi observada, como devia ter sido 
por 70 vezes. Por isso, foram dados ao povo 70 anos de cativeiro.
O sentido da profecia: 
A profecia das setenta semanas diz respeito ao futuro 
IMEDIATO e ESCATOLÓGICO de Israel. 
Enquanto Daniel, orava, no período de três da tarde (Dn 
9.21), um anjo, chamado Gabriel, lhe entregar uma 
mensagem explicativa (Dn 9.22-b). O anjo apresenta a 
profecia no sentido completo, e depois mostra a Daniel as 
suas divisões (Dn 9.24,25,27). 
Entre os hebreus, em lugar da palavra “semana” usava-se a 
palavra “shabua”,que em hebraico significa, literalmente, um 
“sete”. Pode ter o sentido de um “sete” de dias como também 
um “sete” de anos. Precisamente nesta profecia tem o 
sentido profético de anos e não de dias (Nm 14.34; Ez 4.6) 
Assim sendo, estas “setenta semanas” são setenta “grupos 
de sete anos”, ou seja, 490 anos.
O bloco que forma os versículos 24-27 é 
profeticamente dividido em três grupos: 
Sete semanas = 49 anos 
Sessenta e duas semanas = 434 anos 
Uma semana = 7 anos
O primeiro grupo (49 anos): 
Deu-se início com o decreto de Artaxerxes Longímano em 
445 a.C, para a reconstrução de Jerusalém, (Ne 2). 
O segundo grupo (434 anos): 
É o período do advento do Messias. No ano 70 d.C. o 
templo de Jerusalém foi destruído pelo general Tito. 
O terceiro grupo (7 anos): 
É o advento do Anticristo (ainda não aconteceu).
ESTA É A 
ERA 
DA 
IGREJA
Os três príncipes. 
1) O primeiro é o Messias 
2) O segundo é o general Tito. 
3) O terceiro surgirá no futuro, o anticristo. 
O intervalo entre a sexagésima nona (69) e a 
septuagésima (70) semanas. 
É o tempo da graça, identificado pelo Bíblia como o 
“tempo dos gentios”. 
Neste tempo é formado um novo povo de Deus, a 
Igreja, composta por judeus e gentios.
OS PROPÓSITOS DAS
Revelar o homem do pecado. 
Ele é identificado em Daniel pelo: 
1) Rei de cara feroz. 
2) O chifre pequeno. 
3) O animal terrível e espantoso. 
No Novo Testamento ele é identificado como: 
1) O anticristo 
2) A besta que subiu do mar. 
Trata-se de um líder mundial poderoso que chamará a 
atenção das nações pela sua diplomacia, astúcia e 
inteligência política.
A grande tribulação. 
Último período das Setenta Semanas, durante o qual terá 
lugar o reinado do Anticristo e a Grande Tribulação. Esta 
semana será inaugurada logo após o arrebatamento da 
Igreja (2 Ts 2.7; Ap 3.11). Como as demais, terá a duração 
de sete anos; será dividida em duas partes de três anos e 
meio cada: a primeira de uma aparente paz e segurança; a 
segunda será marcada pela Grande Tribulação (Ap 11.2,3, 
12.6). 
Revelar a vitória gloriosa do Messias. 
No final dessa semana, aparecerá o Senhor Jesus, 
juntamente com a sua Igreja, para implantar na Terra o 
Reino Milenar.
CONCLUSÃO 
Em tudo isso encontramos uma mensagem 
de esperança ao nosso coração. 
Não tenhamos medo, creiamos tão somente! 
Alegremos nesta esperança: 
BREVE JESUS 
VOLTARÁ!
As Setenta Semanas de Daniel - lição 10

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

As sete trombetas do apocalipse
As sete trombetas do apocalipseAs sete trombetas do apocalipse
As sete trombetas do apocalipse
Daniel Mateus
 
5ª Aula - As Bodas do Cordeiro - Arrebatamento, Tribunal de Cristo, As Bodas ...
5ª Aula - As Bodas do Cordeiro - Arrebatamento, Tribunal de Cristo, As Bodas ...5ª Aula - As Bodas do Cordeiro - Arrebatamento, Tribunal de Cristo, As Bodas ...
5ª Aula - As Bodas do Cordeiro - Arrebatamento, Tribunal de Cristo, As Bodas ...
RODRIGO FERREIRA
 
Historia de israel aula 44 festa dos tabernáculos [modo de compatibilidade]
Historia de israel aula 44 festa dos tabernáculos [modo de compatibilidade]Historia de israel aula 44 festa dos tabernáculos [modo de compatibilidade]
Historia de israel aula 44 festa dos tabernáculos [modo de compatibilidade]
RICARDO CARDOSO
 
20. o livro de esdras
20. o livro de esdras20. o livro de esdras
20. o livro de esdras
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
70 semanas-de-daniel
70 semanas-de-daniel70 semanas-de-daniel
70 semanas-de-daniel
Anderson Silva
 
43. O Profeta Ageu
43. O Profeta Ageu43. O Profeta Ageu
Epistolas paulinas
Epistolas paulinasEpistolas paulinas
Epistolas paulinas
Marcos Mendes
 
42. O Profeta Sofonias
42. O Profeta Sofonias42. O Profeta Sofonias
42. O Profeta Sofonias
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Estudo 1 - Reino dividido
Estudo 1 - Reino divididoEstudo 1 - Reino dividido
Estudo 1 - Reino dividido
Correios
 
Sofonias Profeta Menor
Sofonias Profeta MenorSofonias Profeta Menor
Sofonias Profeta Menor
Célia Regina Carvalho
 
Aula 11 - Livros Poéticos
Aula 11 - Livros PoéticosAula 11 - Livros Poéticos
Aula 11 - Livros Poéticos
Gustavo Zimmermann
 
69 estudo panorâmico da bíblia (o livro de jeremias)
69   estudo panorâmico da bíblia (o livro de jeremias)69   estudo panorâmico da bíblia (o livro de jeremias)
69 estudo panorâmico da bíblia (o livro de jeremias)
Robson Tavares Fernandes
 
Lição 11 - A segunda vinda de Cristo
Lição 11 - A segunda vinda de CristoLição 11 - A segunda vinda de Cristo
Lição 11 - A segunda vinda de Cristo
Éder Tomé
 
A grande tribulação
A grande tribulaçãoA grande tribulação
A grande tribulação
Francelia Carvalho Oliveira
 
70 SEMANAS DE DANIEL
70 SEMANAS DE DANIEL70 SEMANAS DE DANIEL
70 SEMANAS DE DANIEL
ESTUDANTETEOLOGIA
 
O Livro de Esdras
O Livro de EsdrasO Livro de Esdras
O Livro de Esdras
Amor pela EBD
 
1 apocalipse ilustrado versão completa
1 apocalipse ilustrado versão completa1 apocalipse ilustrado versão completa
1 apocalipse ilustrado versão completa
Dickson7
 
Daniel nosso contemporaneo
Daniel nosso contemporaneoDaniel nosso contemporaneo
Daniel nosso contemporaneo
Moisés Sampaio
 
As setenta semanas
As setenta semanasAs setenta semanas
As setenta semanas
Moisés Sampaio
 
Aula 8 - Livros Históricos (part. 1)
Aula 8 - Livros Históricos (part. 1)Aula 8 - Livros Históricos (part. 1)
Aula 8 - Livros Históricos (part. 1)
Gustavo Zimmermann
 

Mais procurados (20)

As sete trombetas do apocalipse
As sete trombetas do apocalipseAs sete trombetas do apocalipse
As sete trombetas do apocalipse
 
5ª Aula - As Bodas do Cordeiro - Arrebatamento, Tribunal de Cristo, As Bodas ...
5ª Aula - As Bodas do Cordeiro - Arrebatamento, Tribunal de Cristo, As Bodas ...5ª Aula - As Bodas do Cordeiro - Arrebatamento, Tribunal de Cristo, As Bodas ...
5ª Aula - As Bodas do Cordeiro - Arrebatamento, Tribunal de Cristo, As Bodas ...
 
Historia de israel aula 44 festa dos tabernáculos [modo de compatibilidade]
Historia de israel aula 44 festa dos tabernáculos [modo de compatibilidade]Historia de israel aula 44 festa dos tabernáculos [modo de compatibilidade]
Historia de israel aula 44 festa dos tabernáculos [modo de compatibilidade]
 
20. o livro de esdras
20. o livro de esdras20. o livro de esdras
20. o livro de esdras
 
70 semanas-de-daniel
70 semanas-de-daniel70 semanas-de-daniel
70 semanas-de-daniel
 
43. O Profeta Ageu
43. O Profeta Ageu43. O Profeta Ageu
43. O Profeta Ageu
 
Epistolas paulinas
Epistolas paulinasEpistolas paulinas
Epistolas paulinas
 
42. O Profeta Sofonias
42. O Profeta Sofonias42. O Profeta Sofonias
42. O Profeta Sofonias
 
Estudo 1 - Reino dividido
Estudo 1 - Reino divididoEstudo 1 - Reino dividido
Estudo 1 - Reino dividido
 
Sofonias Profeta Menor
Sofonias Profeta MenorSofonias Profeta Menor
Sofonias Profeta Menor
 
Aula 11 - Livros Poéticos
Aula 11 - Livros PoéticosAula 11 - Livros Poéticos
Aula 11 - Livros Poéticos
 
69 estudo panorâmico da bíblia (o livro de jeremias)
69   estudo panorâmico da bíblia (o livro de jeremias)69   estudo panorâmico da bíblia (o livro de jeremias)
69 estudo panorâmico da bíblia (o livro de jeremias)
 
Lição 11 - A segunda vinda de Cristo
Lição 11 - A segunda vinda de CristoLição 11 - A segunda vinda de Cristo
Lição 11 - A segunda vinda de Cristo
 
A grande tribulação
A grande tribulaçãoA grande tribulação
A grande tribulação
 
70 SEMANAS DE DANIEL
70 SEMANAS DE DANIEL70 SEMANAS DE DANIEL
70 SEMANAS DE DANIEL
 
O Livro de Esdras
O Livro de EsdrasO Livro de Esdras
O Livro de Esdras
 
1 apocalipse ilustrado versão completa
1 apocalipse ilustrado versão completa1 apocalipse ilustrado versão completa
1 apocalipse ilustrado versão completa
 
Daniel nosso contemporaneo
Daniel nosso contemporaneoDaniel nosso contemporaneo
Daniel nosso contemporaneo
 
As setenta semanas
As setenta semanasAs setenta semanas
As setenta semanas
 
Aula 8 - Livros Históricos (part. 1)
Aula 8 - Livros Históricos (part. 1)Aula 8 - Livros Históricos (part. 1)
Aula 8 - Livros Históricos (part. 1)
 

Destaque

Livro de daniel 2300 tardes e manhãs
Livro de daniel 2300 tardes e manhãsLivro de daniel 2300 tardes e manhãs
Livro de daniel 2300 tardes e manhãs
Francisco Sousa
 
2300 tardes e manhãs não são 2300 anos
2300 tardes e manhãs não são 2300 anos2300 tardes e manhãs não são 2300 anos
2300 tardes e manhãs não são 2300 anos
ASD Remanescentes
 
Livro de Daniel - Cap. 09 parte 01
Livro de Daniel - Cap. 09   parte 01Livro de Daniel - Cap. 09   parte 01
Livro de Daniel - Cap. 09 parte 01
Daniel M Junior
 
LIÇÃO 10 - AS SETENTA SEMANAS
LIÇÃO 10 - AS SETENTA SEMANASLIÇÃO 10 - AS SETENTA SEMANAS
LIÇÃO 10 - AS SETENTA SEMANAS
Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 9 - O PRENÚNCIO DO TEMPO DO FIM
LIÇÃO 9 - O PRENÚNCIO DO TEMPO DO FIMLIÇÃO 9 - O PRENÚNCIO DO TEMPO DO FIM
LIÇÃO 9 - O PRENÚNCIO DO TEMPO DO FIM
Polícia Militar do Estado do Tocantins
 
A profecia de daniel 8
A profecia de daniel 8A profecia de daniel 8
A profecia de daniel 8
Patricio Darvisson
 
Daniel 6
Daniel 6Daniel 6
Daniel 3
Daniel 3Daniel 3
Lição 9 - o prenúncio do tempo do fim
Lição 9 - o prenúncio do tempo do fimLição 9 - o prenúncio do tempo do fim
Lição 9 - o prenúncio do tempo do fim
Natalino das Neves Neves
 
1° lição Daniel nosso "contemporâneo"
1° lição   Daniel nosso "contemporâneo"1° lição   Daniel nosso "contemporâneo"
1° lição Daniel nosso "contemporâneo"
Luis Carlos Oliveira
 
Fidelidade
FidelidadeFidelidade
Fidelidade
prthiagonorato
 
2300 tardes e manhas
2300 tardes e manhas2300 tardes e manhas
2300 tardes e manhas
O ÚLTIMO CHAMADO
 
07 a fornalha de fogo ardente
07 a fornalha de fogo ardente07 a fornalha de fogo ardente
07 a fornalha de fogo ardente
Diego Fortunatto
 
A HISTÓRIA DO MUNDO EM UM CAPÍTULO DA BÍBLIA
A HISTÓRIA DO MUNDO EM UM CAPÍTULO DA BÍBLIAA HISTÓRIA DO MUNDO EM UM CAPÍTULO DA BÍBLIA
A HISTÓRIA DO MUNDO EM UM CAPÍTULO DA BÍBLIA
E. M. Silva
 
As setenta semanas de daniel
As setenta semanas de danielAs setenta semanas de daniel
As setenta semanas de daniel
Carlos José Rocha
 
Lição 02 a história do mundo em um capítulo da bíblia
Lição 02   a história do mundo em um capítulo da bíbliaLição 02   a história do mundo em um capítulo da bíblia
Lição 02 a história do mundo em um capítulo da bíblia
Adão Bueno
 
NOVO ESTUDO DO APOCALIPSE: TEMA 2 | As 7 igrejas
NOVO ESTUDO DO APOCALIPSE: TEMA 2 | As 7 igrejasNOVO ESTUDO DO APOCALIPSE: TEMA 2 | As 7 igrejas
NOVO ESTUDO DO APOCALIPSE: TEMA 2 | As 7 igrejas
Dyego Sylva
 
Visão panorâmica das 2300 tardes e manhas e as 70 semanas
Visão panorâmica das 2300 tardes e manhas e as 70 semanasVisão panorâmica das 2300 tardes e manhas e as 70 semanas
Visão panorâmica das 2300 tardes e manhas e as 70 semanas
Diego Fortunatto
 
Livro de Daniel cap 10
Livro de Daniel cap 10Livro de Daniel cap 10
Livro de Daniel cap 10
Francisco Sousa
 
A segunda vinda de Jesus_Lição_original com textos_1332014
A segunda vinda de Jesus_Lição_original com textos_1332014A segunda vinda de Jesus_Lição_original com textos_1332014
A segunda vinda de Jesus_Lição_original com textos_1332014
Gerson G. Ramos
 

Destaque (20)

Livro de daniel 2300 tardes e manhãs
Livro de daniel 2300 tardes e manhãsLivro de daniel 2300 tardes e manhãs
Livro de daniel 2300 tardes e manhãs
 
2300 tardes e manhãs não são 2300 anos
2300 tardes e manhãs não são 2300 anos2300 tardes e manhãs não são 2300 anos
2300 tardes e manhãs não são 2300 anos
 
Livro de Daniel - Cap. 09 parte 01
Livro de Daniel - Cap. 09   parte 01Livro de Daniel - Cap. 09   parte 01
Livro de Daniel - Cap. 09 parte 01
 
LIÇÃO 10 - AS SETENTA SEMANAS
LIÇÃO 10 - AS SETENTA SEMANASLIÇÃO 10 - AS SETENTA SEMANAS
LIÇÃO 10 - AS SETENTA SEMANAS
 
LIÇÃO 9 - O PRENÚNCIO DO TEMPO DO FIM
LIÇÃO 9 - O PRENÚNCIO DO TEMPO DO FIMLIÇÃO 9 - O PRENÚNCIO DO TEMPO DO FIM
LIÇÃO 9 - O PRENÚNCIO DO TEMPO DO FIM
 
A profecia de daniel 8
A profecia de daniel 8A profecia de daniel 8
A profecia de daniel 8
 
Daniel 6
Daniel 6Daniel 6
Daniel 6
 
Daniel 3
Daniel 3Daniel 3
Daniel 3
 
Lição 9 - o prenúncio do tempo do fim
Lição 9 - o prenúncio do tempo do fimLição 9 - o prenúncio do tempo do fim
Lição 9 - o prenúncio do tempo do fim
 
1° lição Daniel nosso "contemporâneo"
1° lição   Daniel nosso "contemporâneo"1° lição   Daniel nosso "contemporâneo"
1° lição Daniel nosso "contemporâneo"
 
Fidelidade
FidelidadeFidelidade
Fidelidade
 
2300 tardes e manhas
2300 tardes e manhas2300 tardes e manhas
2300 tardes e manhas
 
07 a fornalha de fogo ardente
07 a fornalha de fogo ardente07 a fornalha de fogo ardente
07 a fornalha de fogo ardente
 
A HISTÓRIA DO MUNDO EM UM CAPÍTULO DA BÍBLIA
A HISTÓRIA DO MUNDO EM UM CAPÍTULO DA BÍBLIAA HISTÓRIA DO MUNDO EM UM CAPÍTULO DA BÍBLIA
A HISTÓRIA DO MUNDO EM UM CAPÍTULO DA BÍBLIA
 
As setenta semanas de daniel
As setenta semanas de danielAs setenta semanas de daniel
As setenta semanas de daniel
 
Lição 02 a história do mundo em um capítulo da bíblia
Lição 02   a história do mundo em um capítulo da bíbliaLição 02   a história do mundo em um capítulo da bíblia
Lição 02 a história do mundo em um capítulo da bíblia
 
NOVO ESTUDO DO APOCALIPSE: TEMA 2 | As 7 igrejas
NOVO ESTUDO DO APOCALIPSE: TEMA 2 | As 7 igrejasNOVO ESTUDO DO APOCALIPSE: TEMA 2 | As 7 igrejas
NOVO ESTUDO DO APOCALIPSE: TEMA 2 | As 7 igrejas
 
Visão panorâmica das 2300 tardes e manhas e as 70 semanas
Visão panorâmica das 2300 tardes e manhas e as 70 semanasVisão panorâmica das 2300 tardes e manhas e as 70 semanas
Visão panorâmica das 2300 tardes e manhas e as 70 semanas
 
Livro de Daniel cap 10
Livro de Daniel cap 10Livro de Daniel cap 10
Livro de Daniel cap 10
 
A segunda vinda de Jesus_Lição_original com textos_1332014
A segunda vinda de Jesus_Lição_original com textos_1332014A segunda vinda de Jesus_Lição_original com textos_1332014
A segunda vinda de Jesus_Lição_original com textos_1332014
 

Semelhante a As Setenta Semanas de Daniel - lição 10

Lição 10 As setenta semanas 4ºTri.2014
Lição 10 As setenta semanas 4ºTri.2014Lição 10 As setenta semanas 4ºTri.2014
Lição 10 As setenta semanas 4ºTri.2014
Pr. Andre Luiz
 
70 SEMANAS DE DANIEL
70 SEMANAS DE DANIEL70 SEMANAS DE DANIEL
As setentas semanas
As setentas semanasAs setentas semanas
As setentas semanas
Vilma Erbe
 
Daniel 9
Daniel 9Daniel 9
LIÇÃO 10 – AS SETENTA SEMANAS
LIÇÃO 10 – AS SETENTA SEMANASLIÇÃO 10 – AS SETENTA SEMANAS
LIÇÃO 10 – AS SETENTA SEMANAS
Lourinaldo Serafim
 
As setenta semanas de daniel
As setenta semanas de danielAs setenta semanas de daniel
As setenta semanas de daniel
finarge
 
As Setentas Semanas
As Setentas SemanasAs Setentas Semanas
As Setentas Semanas
pralucianaevangelista
 
LIÇÃO 10 - As setenta semanas
LIÇÃO 10 - As setenta semanasLIÇÃO 10 - As setenta semanas
LIÇÃO 10 - As setenta semanas
Natalino das Neves Neves
 
13 oração de daniel, 70 semanas, novo concerto, santuário
13 oração de daniel, 70 semanas, novo concerto, santuário13 oração de daniel, 70 semanas, novo concerto, santuário
13 oração de daniel, 70 semanas, novo concerto, santuário
Diego Fortunatto
 
O profeta do século xx
O profeta do século xxO profeta do século xx
O profeta do século xx
Comandodafe
 
Aula 02 Escatologia as setenta semanas
Aula 02 Escatologia as setenta semanas  Aula 02 Escatologia as setenta semanas
Aula 02 Escatologia as setenta semanas
bpclaudio11
 
As setenta semanas
As setenta semanasAs setenta semanas
As setenta semanas
Ailton da Silva
 
LICÃO - PROF JEREMIAS.pptx
LICÃO  - PROF JEREMIAS.pptxLICÃO  - PROF JEREMIAS.pptx
LICÃO - PROF JEREMIAS.pptx
OtonielMeirelesdaSil
 
Escatologia Aula 2
Escatologia   Aula 2Escatologia   Aula 2
Escatologia Aula 2
Jose Ventura
 
Lição 13 o tempo da profecia de daniel
Lição 13 o tempo da profecia de danielLição 13 o tempo da profecia de daniel
Lição 13 o tempo da profecia de daniel
Daniel Viana
 
4 t2014 l1_recife (2 folhas)
4 t2014 l1_recife (2 folhas)4 t2014 l1_recife (2 folhas)
4 t2014 l1_recife (2 folhas)
Evangelista Silva
 
Estudos biblicos de lcruh --------------
Estudos biblicos de lcruh --------------Estudos biblicos de lcruh --------------
Estudos biblicos de lcruh --------------
Luis Ruh
 
Daniel 10
Daniel 10Daniel 10
Daniel 10
Hezir Henrique
 
Apresentação1.pptx
Apresentação1.pptxApresentação1.pptx
Apresentação1.pptx
dario189590
 
6000anosdepecado 130617170102-phpapp02 (1)
6000anosdepecado 130617170102-phpapp02 (1)6000anosdepecado 130617170102-phpapp02 (1)
6000anosdepecado 130617170102-phpapp02 (1)
O ÚLTIMO CHAMADO
 

Semelhante a As Setenta Semanas de Daniel - lição 10 (20)

Lição 10 As setenta semanas 4ºTri.2014
Lição 10 As setenta semanas 4ºTri.2014Lição 10 As setenta semanas 4ºTri.2014
Lição 10 As setenta semanas 4ºTri.2014
 
70 SEMANAS DE DANIEL
70 SEMANAS DE DANIEL70 SEMANAS DE DANIEL
70 SEMANAS DE DANIEL
 
As setentas semanas
As setentas semanasAs setentas semanas
As setentas semanas
 
Daniel 9
Daniel 9Daniel 9
Daniel 9
 
LIÇÃO 10 – AS SETENTA SEMANAS
LIÇÃO 10 – AS SETENTA SEMANASLIÇÃO 10 – AS SETENTA SEMANAS
LIÇÃO 10 – AS SETENTA SEMANAS
 
As setenta semanas de daniel
As setenta semanas de danielAs setenta semanas de daniel
As setenta semanas de daniel
 
As Setentas Semanas
As Setentas SemanasAs Setentas Semanas
As Setentas Semanas
 
LIÇÃO 10 - As setenta semanas
LIÇÃO 10 - As setenta semanasLIÇÃO 10 - As setenta semanas
LIÇÃO 10 - As setenta semanas
 
13 oração de daniel, 70 semanas, novo concerto, santuário
13 oração de daniel, 70 semanas, novo concerto, santuário13 oração de daniel, 70 semanas, novo concerto, santuário
13 oração de daniel, 70 semanas, novo concerto, santuário
 
O profeta do século xx
O profeta do século xxO profeta do século xx
O profeta do século xx
 
Aula 02 Escatologia as setenta semanas
Aula 02 Escatologia as setenta semanas  Aula 02 Escatologia as setenta semanas
Aula 02 Escatologia as setenta semanas
 
As setenta semanas
As setenta semanasAs setenta semanas
As setenta semanas
 
LICÃO - PROF JEREMIAS.pptx
LICÃO  - PROF JEREMIAS.pptxLICÃO  - PROF JEREMIAS.pptx
LICÃO - PROF JEREMIAS.pptx
 
Escatologia Aula 2
Escatologia   Aula 2Escatologia   Aula 2
Escatologia Aula 2
 
Lição 13 o tempo da profecia de daniel
Lição 13 o tempo da profecia de danielLição 13 o tempo da profecia de daniel
Lição 13 o tempo da profecia de daniel
 
4 t2014 l1_recife (2 folhas)
4 t2014 l1_recife (2 folhas)4 t2014 l1_recife (2 folhas)
4 t2014 l1_recife (2 folhas)
 
Estudos biblicos de lcruh --------------
Estudos biblicos de lcruh --------------Estudos biblicos de lcruh --------------
Estudos biblicos de lcruh --------------
 
Daniel 10
Daniel 10Daniel 10
Daniel 10
 
Apresentação1.pptx
Apresentação1.pptxApresentação1.pptx
Apresentação1.pptx
 
6000anosdepecado 130617170102-phpapp02 (1)
6000anosdepecado 130617170102-phpapp02 (1)6000anosdepecado 130617170102-phpapp02 (1)
6000anosdepecado 130617170102-phpapp02 (1)
 

Mais de Ev Nelson Fernandes

Homilética - lição - 02
Homilética - lição - 02Homilética - lição - 02
Homilética - lição - 02
Ev Nelson Fernandes
 
Ensinai homilética 03
Ensinai   homilética   03Ensinai   homilética   03
Ensinai homilética 03
Ev Nelson Fernandes
 
Homilética lição - 01
Homilética   lição - 01Homilética   lição - 01
Homilética lição - 01
Ev Nelson Fernandes
 
Biblia viva atos_dos_apostolos_cap_3_e_4
Biblia viva atos_dos_apostolos_cap_3_e_4Biblia viva atos_dos_apostolos_cap_3_e_4
Biblia viva atos_dos_apostolos_cap_3_e_4
Ev Nelson Fernandes
 
Tua fotografia
Tua fotografiaTua fotografia
Tua fotografia
Ev Nelson Fernandes
 
Construindo
ConstruindoConstruindo
Construindo
Ev Nelson Fernandes
 
Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)
Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)
Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)
Ev Nelson Fernandes
 
Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)
Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)
Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)
Ev Nelson Fernandes
 
Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)
Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)
Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)
Ev Nelson Fernandes
 

Mais de Ev Nelson Fernandes (9)

Homilética - lição - 02
Homilética - lição - 02Homilética - lição - 02
Homilética - lição - 02
 
Ensinai homilética 03
Ensinai   homilética   03Ensinai   homilética   03
Ensinai homilética 03
 
Homilética lição - 01
Homilética   lição - 01Homilética   lição - 01
Homilética lição - 01
 
Biblia viva atos_dos_apostolos_cap_3_e_4
Biblia viva atos_dos_apostolos_cap_3_e_4Biblia viva atos_dos_apostolos_cap_3_e_4
Biblia viva atos_dos_apostolos_cap_3_e_4
 
Tua fotografia
Tua fotografiaTua fotografia
Tua fotografia
 
Construindo
ConstruindoConstruindo
Construindo
 
Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)
Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)
Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)
 
Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)
Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)
Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)
 
Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)
Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)
Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)
 

Último

2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
PIB Penha
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Ricardo Azevedo
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
Marta Gomes
 
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
PIB Penha
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
carla983678
 
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
PIB Penha
 
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
PIB Penha
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
DavidBertelli3
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
Rogério Augusto Ayres de Araujo
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
nadeclarice
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
AntonioMugiba
 
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
PIB Penha
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
Nilson Almeida
 
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
EdimarEdigesso
 
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.128 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
PIB Penha
 
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptxO MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
valneirocha
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 

Último (20)

2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
 
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
 
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
 
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
 
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
 
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
 
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.128 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
 
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptxO MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 

As Setenta Semanas de Daniel - lição 10

  • 1. LIÇÃO - 10 AS SETENT AS SEMANA
  • 3. 20 - Estando eu ainda falando e orando, e confessando o meu pecado, e o pecado do meu povo Israel, e lançando a minha súplica perante a face do SENHOR, meu Deus, pelo monte santo do meu Deus, 21 - Estando eu, digo, ainda falando na oração, o homem Gabriel, que eu tinha visto na minha visão ao princípio, veio, voando rapidamente, e tocou-me, à hora do sacrifício da tarde. 22 - Ele me instruiu, e falou comigo, dizendo: Daniel, agora saí para fazer-te entender o sentido.
  • 4. 23 - No princípio das tuas súplicas, saiu a ordem, e eu vim, para te declarar, porque és mui amado; considera, pois, a palavra, e entende a visão. 24 - Setenta semanas estão determinadas sobre o teu povo, e sobre a tua santa cidade, para cessar a transgressão, e para dar fim aos pecados, e para expiar a iniquidade, e trazer a justiça eterna, e selar a visão e a profecia, e para ungir o Santíssimo. 25 - Sabe e entende: desde a saída da ordem para restaurar, e para edificar a Jerusalém, até ao Messias, o Príncipe, haverá sete semanas, e sessenta e duas semanas; as ruas e o muro se reedificarão, mas em tempos angustiosos.
  • 5. 26 - E depois das sessenta e duas semanas será cortado o Messias, mas não para si mesmo; e o povo do príncipe, que há de vir, destruirá a cidade e o santuário, e o seu fim será com uma inundação; e até ao fim haverá guerra; estão determinadas as assolações. 27 - E ele firmará aliança com muitos por uma semana; e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oblação; e sobre a asa das abominações virá o assolador, e isso até à consumação; e o que está determinado será derramado sobre o assolador.
  • 7. INTRODUÇÃO Em Daniel 9.3-20 vemos a oração do profeta, para que Deus desse inicio ao regresso de seu povo, do cativeiro Babilônico. Diante do clamor insistente de Daniel, Deus lhe envia um mensageiro com a resposta da sua petição, mostrando-lhe o panorama profético estabelecido por Deus, para restaurar completamente a nação de Israel. As 70 semanas = 490 anos revelaria a soberania de Deus em relação ao seu povo, Israel. A revelação das setenta semanas a Daniel é a chave para a compreensão da doutrina das últimas coisas.
  • 9. O período das setenta semanas seria para: 1) Extinguira transgressão. 2) Dar fim aos pecados. 3) Expiar a iniquidade. 4) Trazer a justiça eterna. 5) Selar a visão e a profecia. 6) Ungir o Santo dos santos (Dn.9:24). Tudo isso tem relação direta com a nação de Israel.
  • 10. O CENÁRIO HISTÓRICO DA PROFECIA
  • 11. “No ano primeiro de Dario, filho de Assuero, da linhagem dos medos, o qual foi constituído rei sobre o reino dos caldeus” (Dn 9.2). “A expressão “No primeiro ano de Dario […] constituído sobre o reino dos caldeus”, nos mostra que Daniel não o confunde com Ciro. Dario era rei mas apenas sobre a Babilônia e não sobre o império Medo-Persa. Este registro histórico data aproximadamente de 539- 538 a.C. sessenta e sete anos depois de Daniel ter sido levado no verão de 605 a.C.; cerca de cinquenta e nove anos do começo do cativeiro do Rei Jeoaquim (II Cr 36.9,10; Ez 1.1); um pouco menos que cinquenta anos a partir da destruição final de Jerusalém em 586 a.C. Isto explica o interesse de Daniel em Jerusalém (Dn 9.2). Ele imaginou que o tempo já estava sendo contado”.
  • 13. O tempo da profecia de Jeremias: Daniel ainda em atividades políticas sob o domínio de Dario e já com a idade avançada, analisa a profecia do profeta Jeremias e descobre que a mesma determinava um tempo de setenta anos de cativeiro para o povo judeu. Daniel reconhece que o tempo está no fim. Ao compreender a mensagem, Daniel ora a Deus pedindo-lhe o cumprimento da promessa, isto é, a restauração do reino a Israel. Daniel clamava a Deus e, não tinha terminado a sua oração, eis que se lhe apresenta o anjo Gabriel (vs.20,21).
  • 14. A confissão dos pecados: Daniel busca a Deus com oração e súplicas, com jejum, pano de saco e cinza (v.3). Quatro graus de intensidade compõem a oração de Daniel: 1) Oração, pedidos em geral a Deus. 2) Rogos, súplicas com insistência. 3) Jejum, para subjugar o corpo. 4) Saco de cinza, para mostrar humildade e indignidade em extremo.
  • 15. Daniel busca a Deus de forma confessional e de reconhecimento da culpa. Ele expõe não só a culpa do povo, mas também a sua (vs.4,5). Daniel pede perdão pelo pecado do povo e também pelos seus. Aqui vemos mais uma vez a integridade de Daniel, ele não foi presunçoso diante da justiça de Deus.
  • 16. Daniel reconhece a justiça de Deus: Mesmo em meio a tanto sofrimento, Daniel estava convicto acerca da perfeição da justiça divina. Daniel reconhece que a justiça de Deus não iguala a justiça dos homens (v.7).
  • 17. DEUS REVELA O FUTURO DO SEU POVO
  • 18. A Bíblia mostra que Deus puniu o seu povo com o cativeiro por dois motivos: 1) Eles haviam dado as costas ao Senhor e serviram aos ídolos (Jr 3.13; 18.11; 19.13; 25.5,6; 35.15). 2) Os setenta anos de cativeiro sobre a nação foi para “que a terra se agradasse dos seus sábados; todos os dias da desolação repousou, até que os setenta anos se cumpriram” (2 Cr 36.21). Deus havia ordenado a Israel, no deserto, que: 1) Trabalhasse seis dias em sete e, semelhantemente, seis anos em sete (Êx 20.9,10; Lv 25.1-7). A guarda do sábado a risca foi observada por Israel logo no deserto, e um homem foi morto porque o violou (Nm 15.32-36). 2) Guardasse o ano sabático só entraria em vigor com a entrada da nação na terra prometida (Lv 25.2-4). Durante esse ano de repouso, a terra não era lavrada, o fruto era livre, e a confiança do povo em Deus era provada. Durante os 490 anos da monarquia, esta lei não foi observada, como devia ter sido por 70 vezes. Por isso, foram dados ao povo 70 anos de cativeiro.
  • 19. O sentido da profecia: A profecia das setenta semanas diz respeito ao futuro IMEDIATO e ESCATOLÓGICO de Israel. Enquanto Daniel, orava, no período de três da tarde (Dn 9.21), um anjo, chamado Gabriel, lhe entregar uma mensagem explicativa (Dn 9.22-b). O anjo apresenta a profecia no sentido completo, e depois mostra a Daniel as suas divisões (Dn 9.24,25,27). Entre os hebreus, em lugar da palavra “semana” usava-se a palavra “shabua”,que em hebraico significa, literalmente, um “sete”. Pode ter o sentido de um “sete” de dias como também um “sete” de anos. Precisamente nesta profecia tem o sentido profético de anos e não de dias (Nm 14.34; Ez 4.6) Assim sendo, estas “setenta semanas” são setenta “grupos de sete anos”, ou seja, 490 anos.
  • 20. O bloco que forma os versículos 24-27 é profeticamente dividido em três grupos: Sete semanas = 49 anos Sessenta e duas semanas = 434 anos Uma semana = 7 anos
  • 21. O primeiro grupo (49 anos): Deu-se início com o decreto de Artaxerxes Longímano em 445 a.C, para a reconstrução de Jerusalém, (Ne 2). O segundo grupo (434 anos): É o período do advento do Messias. No ano 70 d.C. o templo de Jerusalém foi destruído pelo general Tito. O terceiro grupo (7 anos): É o advento do Anticristo (ainda não aconteceu).
  • 22. ESTA É A ERA DA IGREJA
  • 23. Os três príncipes. 1) O primeiro é o Messias 2) O segundo é o general Tito. 3) O terceiro surgirá no futuro, o anticristo. O intervalo entre a sexagésima nona (69) e a septuagésima (70) semanas. É o tempo da graça, identificado pelo Bíblia como o “tempo dos gentios”. Neste tempo é formado um novo povo de Deus, a Igreja, composta por judeus e gentios.
  • 25. Revelar o homem do pecado. Ele é identificado em Daniel pelo: 1) Rei de cara feroz. 2) O chifre pequeno. 3) O animal terrível e espantoso. No Novo Testamento ele é identificado como: 1) O anticristo 2) A besta que subiu do mar. Trata-se de um líder mundial poderoso que chamará a atenção das nações pela sua diplomacia, astúcia e inteligência política.
  • 26. A grande tribulação. Último período das Setenta Semanas, durante o qual terá lugar o reinado do Anticristo e a Grande Tribulação. Esta semana será inaugurada logo após o arrebatamento da Igreja (2 Ts 2.7; Ap 3.11). Como as demais, terá a duração de sete anos; será dividida em duas partes de três anos e meio cada: a primeira de uma aparente paz e segurança; a segunda será marcada pela Grande Tribulação (Ap 11.2,3, 12.6). Revelar a vitória gloriosa do Messias. No final dessa semana, aparecerá o Senhor Jesus, juntamente com a sua Igreja, para implantar na Terra o Reino Milenar.
  • 27. CONCLUSÃO Em tudo isso encontramos uma mensagem de esperança ao nosso coração. Não tenhamos medo, creiamos tão somente! Alegremos nesta esperança: BREVE JESUS VOLTARÁ!