SlideShare uma empresa Scribd logo
Círculo Bíblico ou
Grupo de Reflexão
   Orientações Gerais
Muito simples. Convide, por
                                    exemplo, os vizinhos de sua rua
                                    e reúna pequenos grupos de 8,
                                    10 e até 12 pessoas.
Entre os primeiros cristãos       O 1º encontro pode acontecer em
era comum a prática de              uma casa oferecida com
reunir-se em torno da
Palavra e da Eucaristia nas         antecedência por alguém do
casas (veja At 2,42-47). O          grupo. Seria conveniente que os
apóstolo Paulo destaca              encontros seguintes fossem
muitas casas que se
tornaram verdadeiras igrejas
                                    realizados em casas diferentes
a serviço da evangelização          da mesma rua, para que todos
(veja: Rm 16,5; 1Cor 16,19;         possam ir-se aproximando e se
Fl 4,22; Cl 4,15...). A casa é,     conhecendo melhor.
também na atividade
missionária de Jesus, lugar       Os grupos também podem ser
especial de aproximação e           formados por afinidade: grupo
acolhimento, de
fraternidade, de escuta da
                                    de casais, de jovens, de crianças
Palavra e da partilha do pão.       e adolescentes etc.
Talvez seja este o grande
   segredo do sucesso de um
   círculo bíblico! Receber bem
   as pessoas: um sorriso
   bonito nos lábios e um
   abraço ou outro gesto
   carinhoso, com os votos de
   boas-vindas. Enfim, que
   todos sejam calorosamente
   acolhidos e sintam a alegria
   e felicidade de fazer parte
   desta ‘nova família’.
Também é muito importante
   preparar bem o ambiente para
   motivar a participação de todos.
   Iniciativas que são simples, mas
   ajudam a criar um clima para
   aprofundar e interiorizar a
   Palavra de Deus: numa pequena
   mesa ou no próprio chão forrado
   com uma toalha ou uma colcha
   de retalhos (sempre coisas
   simples), colocar a Bíblia em
   destaque, uma vela acesa, algum
   cartaz com o tema que resume a
   Palavra que será proclamada,
   plantas ou flores, símbolos
   ligados à vida e à realidade da
   comunidade etc.
O roteiro ou folheto é apenas
   referência. Seu objetivo é não
   deixar o grupo perdido, mas,
   por outro lado, não se deve
   ficar escravo do dele. Ao
   contrário, pode e deve ser
   enriquecido e melhorado de
   acordo com a criatividade do
   grupo. Muitos círculos bíblicos
   que já amadureceram na
   caminhada nem usam mais
   folheto. Escolhem
   simplesmente uma leitura da
   liturgia dominical e a
   partilham nos encontros
   semanais.
Sua missão é fazer com que todos
   falem, expressem suas
   opiniões, se envolvam e
   participem. Não fala o tempo
   todo sozinho, nem permite
   que um fale muito, enquanto
   outro não fala nada. Com
   jeitinho especial e cuidadoso,
   está sempre distribuindo as
   diversas tarefas entre todos e
   motivando os membros do
   grupo para a importância de
   todos se manifestarem, a
   partir da Palavra proclamada e
   da realidade a ser
   transformada.
O grande interesse despertado pela
    Palavra de Deus no Brasil é motivado
    pelo Concílio Vaticano 2º (1962-
    1965), dando origem aos círculos
    bíblicos, que foram o primeiro passo
    para o nascimento das CEBs,
    comunidades eclesiais de base.
“Alimentadas pela Palavra de Deus e pela
    vivência de comunhão, as CEBs
    promovem solidariedade e serviço.
    Reunindo pessoas humildes, as CEBs
    ajudam a Igreja a estar mais
    comprometida com a vida e o
    sofrimento dos pobres, como fez
    Jesus. Elas manifestam, mais
    claramente, que ‘o serviço dos
    pobres é medida privilegiada,
    embora não exclusiva, do seguimento
    de Cristo’ (DP 1145)”. *CNBB.
    Mensagem ao povo de Deus sobre as
    CEBs, 12/05/2010]

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Curso de liturgia
Curso de liturgiaCurso de liturgia
Curso de liturgia
mbsilva1971
 
Guia de-preparação-noivos-2
Guia de-preparação-noivos-2Guia de-preparação-noivos-2
Guia de-preparação-noivos-2
Marcia Mostiack
 
Material de apoio à iniciação cristã
Material de apoio à iniciação cristãMaterial de apoio à iniciação cristã
Material de apoio à iniciação cristã
Catequese Anjos dos Céus
 
Paróquia comunidade de comunidades
Paróquia comunidade de comunidadesParóquia comunidade de comunidades
Paróquia comunidade de comunidades
Bernadetecebs .
 
Comunhão
ComunhãoComunhão
Comunhão
Jessé Lopes
 
Formação Servos
Formação ServosFormação Servos
Formação Servos
adrianojose1983
 
Apresentação a iniciação da vida cristã
Apresentação a iniciação da vida cristãApresentação a iniciação da vida cristã
Apresentação a iniciação da vida cristã
eusouaimaculada
 
CNBB DOC 43 ANIMAÇÃO DA VIDA LITÚRGICA NO BRASIL
CNBB DOC 43 ANIMAÇÃO DA VIDA LITÚRGICA NO BRASILCNBB DOC 43 ANIMAÇÃO DA VIDA LITÚRGICA NO BRASIL
CNBB DOC 43 ANIMAÇÃO DA VIDA LITÚRGICA NO BRASIL
José Vieira Dos Santos
 
O que é a liturgia das horas
O que é a liturgia das horasO que é a liturgia das horas
O que é a liturgia das horas
Thiago Luiz de Sousa
 
Orientações para ministérios litúrgicos
Orientações para ministérios litúrgicosOrientações para ministérios litúrgicos
Orientações para ministérios litúrgicos
Paróquia Nossa Senhora das Mercês
 
Ideias criativas para o promotor de missoes
Ideias criativas para o promotor de missoesIdeias criativas para o promotor de missoes
Ideias criativas para o promotor de missoes
Sammis Reachers
 
Catequistas: missão na comunidade
Catequistas: missão na comunidadeCatequistas: missão na comunidade
Catequistas: missão na comunidade
Fábio Vasconcelos
 
Formação de Liturgia - 03/11/2013
Formação de Liturgia - 03/11/2013Formação de Liturgia - 03/11/2013
Formação de Liturgia - 03/11/2013
eusouaimaculada
 
Formação sobre a Celebração da Palavra
Formação sobre a Celebração da PalavraFormação sobre a Celebração da Palavra
Formação sobre a Celebração da Palavra
ParoquiaStaCruz
 
O ministério do leitor
O ministério do leitorO ministério do leitor
O ministério do leitor
Núccia Ortega
 
Formação para catequistas
Formação para catequistasFormação para catequistas
Formação para catequistas
Alexandre Alves Rocha
 
Entendendo o Ministério da Família
Entendendo o Ministério da FamíliaEntendendo o Ministério da Família
Entendendo o Ministério da Família
Igreja Adventista do Sétimo Dia
 
Liturgia na Bíblia
Liturgia na BíbliaLiturgia na Bíblia
Liturgia na Bíblia
Pr. Welfany Nolasco Rodrigues
 
Preparação para batismo
Preparação para batismoPreparação para batismo
Preparação para batismo
Luciane tonete
 
Documento 19 - CNBB
Documento 19 - CNBBDocumento 19 - CNBB
Documento 19 - CNBB
Flávia Valéria Duarte Silva
 

Mais procurados (20)

Curso de liturgia
Curso de liturgiaCurso de liturgia
Curso de liturgia
 
Guia de-preparação-noivos-2
Guia de-preparação-noivos-2Guia de-preparação-noivos-2
Guia de-preparação-noivos-2
 
Material de apoio à iniciação cristã
Material de apoio à iniciação cristãMaterial de apoio à iniciação cristã
Material de apoio à iniciação cristã
 
Paróquia comunidade de comunidades
Paróquia comunidade de comunidadesParóquia comunidade de comunidades
Paróquia comunidade de comunidades
 
Comunhão
ComunhãoComunhão
Comunhão
 
Formação Servos
Formação ServosFormação Servos
Formação Servos
 
Apresentação a iniciação da vida cristã
Apresentação a iniciação da vida cristãApresentação a iniciação da vida cristã
Apresentação a iniciação da vida cristã
 
CNBB DOC 43 ANIMAÇÃO DA VIDA LITÚRGICA NO BRASIL
CNBB DOC 43 ANIMAÇÃO DA VIDA LITÚRGICA NO BRASILCNBB DOC 43 ANIMAÇÃO DA VIDA LITÚRGICA NO BRASIL
CNBB DOC 43 ANIMAÇÃO DA VIDA LITÚRGICA NO BRASIL
 
O que é a liturgia das horas
O que é a liturgia das horasO que é a liturgia das horas
O que é a liturgia das horas
 
Orientações para ministérios litúrgicos
Orientações para ministérios litúrgicosOrientações para ministérios litúrgicos
Orientações para ministérios litúrgicos
 
Ideias criativas para o promotor de missoes
Ideias criativas para o promotor de missoesIdeias criativas para o promotor de missoes
Ideias criativas para o promotor de missoes
 
Catequistas: missão na comunidade
Catequistas: missão na comunidadeCatequistas: missão na comunidade
Catequistas: missão na comunidade
 
Formação de Liturgia - 03/11/2013
Formação de Liturgia - 03/11/2013Formação de Liturgia - 03/11/2013
Formação de Liturgia - 03/11/2013
 
Formação sobre a Celebração da Palavra
Formação sobre a Celebração da PalavraFormação sobre a Celebração da Palavra
Formação sobre a Celebração da Palavra
 
O ministério do leitor
O ministério do leitorO ministério do leitor
O ministério do leitor
 
Formação para catequistas
Formação para catequistasFormação para catequistas
Formação para catequistas
 
Entendendo o Ministério da Família
Entendendo o Ministério da FamíliaEntendendo o Ministério da Família
Entendendo o Ministério da Família
 
Liturgia na Bíblia
Liturgia na BíbliaLiturgia na Bíblia
Liturgia na Bíblia
 
Preparação para batismo
Preparação para batismoPreparação para batismo
Preparação para batismo
 
Documento 19 - CNBB
Documento 19 - CNBBDocumento 19 - CNBB
Documento 19 - CNBB
 

Destaque

Formação para animadores (as) de comunidades / CEBs
Formação para animadores (as) de comunidades /  CEBsFormação para animadores (as) de comunidades /  CEBs
Formação para animadores (as) de comunidades / CEBs
Bernadetecebs .
 
Conversão Pastoral Missionária
Conversão Pastoral MissionáriaConversão Pastoral Missionária
Conversão Pastoral Missionária
Bernadetecebs .
 
Texto Base Intereclesial do 13º Intereclesial das CEBs em 2014 - Juazeiro d...
Texto Base Intereclesial  do 13º Intereclesial das CEBs em  2014 - Juazeiro d...Texto Base Intereclesial  do 13º Intereclesial das CEBs em  2014 - Juazeiro d...
Texto Base Intereclesial do 13º Intereclesial das CEBs em 2014 - Juazeiro d...
Bernadetecebs .
 
Fôlder das CEBs - diocese de São José dos Campos - SP
Fôlder das CEBs - diocese de São José dos Campos - SPFôlder das CEBs - diocese de São José dos Campos - SP
Fôlder das CEBs - diocese de São José dos Campos - SP
Bernadetecebs .
 
Como trabalhar com o Povo - Clodovis Boff
Como trabalhar com o Povo - Clodovis BoffComo trabalhar com o Povo - Clodovis Boff
Como trabalhar com o Povo - Clodovis Boff
Bernadetecebs .
 
A metodologia das Missões na Paróquia Coração de Jesus
A metodologia das Missões na Paróquia Coração de JesusA metodologia das Missões na Paróquia Coração de Jesus
A metodologia das Missões na Paróquia Coração de Jesus
Bernadetecebs .
 
Letra e Cifras dos cânticos das Santas Missões
Letra e Cifras dos cânticos das Santas MissõesLetra e Cifras dos cânticos das Santas Missões
Letra e Cifras dos cânticos das Santas Missões
Bernadetecebs .
 
Formação animadores(as) CEBs _2015
Formação animadores(as)  CEBs _2015Formação animadores(as)  CEBs _2015
Formação animadores(as) CEBs _2015
Bernadetecebs .
 
Livro ODC -oficio-divino-das-comunidades-completo
Livro ODC -oficio-divino-das-comunidades-completoLivro ODC -oficio-divino-das-comunidades-completo
Livro ODC -oficio-divino-das-comunidades-completo
Bernadetecebs .
 
Livro cifras - Santas Missões Populares
Livro cifras - Santas Missões PopularesLivro cifras - Santas Missões Populares
Livro cifras - Santas Missões Populares
Bernadetecebs .
 
Roteiro para Encontro de Grupos de Jovens - subsídio
Roteiro para Encontro de Grupos de Jovens - subsídio Roteiro para Encontro de Grupos de Jovens - subsídio
Roteiro para Encontro de Grupos de Jovens - subsídio
Bernadetecebs .
 
Novena de natal 2016 diocese de são José dos Campos - SP
Novena de natal 2016   diocese de são José dos Campos - SPNovena de natal 2016   diocese de são José dos Campos - SP
Novena de natal 2016 diocese de são José dos Campos - SP
Bernadetecebs .
 
Círculos Bíblicos (agosto2010)
Círculos Bíblicos (agosto2010)Círculos Bíblicos (agosto2010)
Círculos Bíblicos (agosto2010)
Carlos Santos
 
ApresentaçãO Material Outubro
ApresentaçãO Material OutubroApresentaçãO Material Outubro
ApresentaçãO Material Outubro
guest155b2b
 
Reunião geral de catequistas fev. 2017
Reunião geral de catequistas fev. 2017Reunião geral de catequistas fev. 2017
Reunião geral de catequistas fev. 2017
InfanciaSaoJose
 
Informativo "Lá Vem o Trem das CEBs..."
Informativo "Lá Vem o Trem das CEBs..."Informativo "Lá Vem o Trem das CEBs..."
Informativo "Lá Vem o Trem das CEBs..."
Bernadetecebs .
 
Celebração da palavra
Celebração da palavraCelebração da palavra
Celebração da palavra
luciano
 
Veículo Buscapé da Equipe Pantera Cor de Rosa Making of - 2011
Veículo Buscapé da Equipe Pantera Cor de Rosa   Making of - 2011Veículo Buscapé da Equipe Pantera Cor de Rosa   Making of - 2011
Veículo Buscapé da Equipe Pantera Cor de Rosa Making of - 2011
Missões Adoração
 
CURSO BIBLICO A Doutrina da Salvação Aula 7 Redenção
CURSO BIBLICO A Doutrina da Salvação Aula 7 RedençãoCURSO BIBLICO A Doutrina da Salvação Aula 7 Redenção
CURSO BIBLICO A Doutrina da Salvação Aula 7 Redenção
Dr. Paulo Lis
 
Escola Bíblica Dominical - Lição 9 Revista Dez Mandamentos
 Escola Bíblica Dominical - Lição 9  Revista Dez Mandamentos Escola Bíblica Dominical - Lição 9  Revista Dez Mandamentos
Escola Bíblica Dominical - Lição 9 Revista Dez Mandamentos
infogod
 

Destaque (20)

Formação para animadores (as) de comunidades / CEBs
Formação para animadores (as) de comunidades /  CEBsFormação para animadores (as) de comunidades /  CEBs
Formação para animadores (as) de comunidades / CEBs
 
Conversão Pastoral Missionária
Conversão Pastoral MissionáriaConversão Pastoral Missionária
Conversão Pastoral Missionária
 
Texto Base Intereclesial do 13º Intereclesial das CEBs em 2014 - Juazeiro d...
Texto Base Intereclesial  do 13º Intereclesial das CEBs em  2014 - Juazeiro d...Texto Base Intereclesial  do 13º Intereclesial das CEBs em  2014 - Juazeiro d...
Texto Base Intereclesial do 13º Intereclesial das CEBs em 2014 - Juazeiro d...
 
Fôlder das CEBs - diocese de São José dos Campos - SP
Fôlder das CEBs - diocese de São José dos Campos - SPFôlder das CEBs - diocese de São José dos Campos - SP
Fôlder das CEBs - diocese de São José dos Campos - SP
 
Como trabalhar com o Povo - Clodovis Boff
Como trabalhar com o Povo - Clodovis BoffComo trabalhar com o Povo - Clodovis Boff
Como trabalhar com o Povo - Clodovis Boff
 
A metodologia das Missões na Paróquia Coração de Jesus
A metodologia das Missões na Paróquia Coração de JesusA metodologia das Missões na Paróquia Coração de Jesus
A metodologia das Missões na Paróquia Coração de Jesus
 
Letra e Cifras dos cânticos das Santas Missões
Letra e Cifras dos cânticos das Santas MissõesLetra e Cifras dos cânticos das Santas Missões
Letra e Cifras dos cânticos das Santas Missões
 
Formação animadores(as) CEBs _2015
Formação animadores(as)  CEBs _2015Formação animadores(as)  CEBs _2015
Formação animadores(as) CEBs _2015
 
Livro ODC -oficio-divino-das-comunidades-completo
Livro ODC -oficio-divino-das-comunidades-completoLivro ODC -oficio-divino-das-comunidades-completo
Livro ODC -oficio-divino-das-comunidades-completo
 
Livro cifras - Santas Missões Populares
Livro cifras - Santas Missões PopularesLivro cifras - Santas Missões Populares
Livro cifras - Santas Missões Populares
 
Roteiro para Encontro de Grupos de Jovens - subsídio
Roteiro para Encontro de Grupos de Jovens - subsídio Roteiro para Encontro de Grupos de Jovens - subsídio
Roteiro para Encontro de Grupos de Jovens - subsídio
 
Novena de natal 2016 diocese de são José dos Campos - SP
Novena de natal 2016   diocese de são José dos Campos - SPNovena de natal 2016   diocese de são José dos Campos - SP
Novena de natal 2016 diocese de são José dos Campos - SP
 
Círculos Bíblicos (agosto2010)
Círculos Bíblicos (agosto2010)Círculos Bíblicos (agosto2010)
Círculos Bíblicos (agosto2010)
 
ApresentaçãO Material Outubro
ApresentaçãO Material OutubroApresentaçãO Material Outubro
ApresentaçãO Material Outubro
 
Reunião geral de catequistas fev. 2017
Reunião geral de catequistas fev. 2017Reunião geral de catequistas fev. 2017
Reunião geral de catequistas fev. 2017
 
Informativo "Lá Vem o Trem das CEBs..."
Informativo "Lá Vem o Trem das CEBs..."Informativo "Lá Vem o Trem das CEBs..."
Informativo "Lá Vem o Trem das CEBs..."
 
Celebração da palavra
Celebração da palavraCelebração da palavra
Celebração da palavra
 
Veículo Buscapé da Equipe Pantera Cor de Rosa Making of - 2011
Veículo Buscapé da Equipe Pantera Cor de Rosa   Making of - 2011Veículo Buscapé da Equipe Pantera Cor de Rosa   Making of - 2011
Veículo Buscapé da Equipe Pantera Cor de Rosa Making of - 2011
 
CURSO BIBLICO A Doutrina da Salvação Aula 7 Redenção
CURSO BIBLICO A Doutrina da Salvação Aula 7 RedençãoCURSO BIBLICO A Doutrina da Salvação Aula 7 Redenção
CURSO BIBLICO A Doutrina da Salvação Aula 7 Redenção
 
Escola Bíblica Dominical - Lição 9 Revista Dez Mandamentos
 Escola Bíblica Dominical - Lição 9  Revista Dez Mandamentos Escola Bíblica Dominical - Lição 9  Revista Dez Mandamentos
Escola Bíblica Dominical - Lição 9 Revista Dez Mandamentos
 

Semelhante a Círculos Bíblicos/Grupos de Reflexão

Boletim 292 - 01/07/12
Boletim 292 - 01/07/12Boletim 292 - 01/07/12
Boletim 292 - 01/07/12
stanaami
 
casas de paz
 casas de paz casas de paz
casas de paz
Sergio Godoi
 
O que é casa de paz
O que é casa de pazO que é casa de paz
O que é casa de paz
Thesko Duda
 
APOSTILA SETOR PÓS-MATRIMONIAL
APOSTILA SETOR PÓS-MATRIMONIALAPOSTILA SETOR PÓS-MATRIMONIAL
APOSTILA SETOR PÓS-MATRIMONIAL
Maria Thereza Tosta Camillo
 
APOSTILA SETOR PÓS-MATRIMONIAL
APOSTILA SETOR PÓS-MATRIMONIALAPOSTILA SETOR PÓS-MATRIMONIAL
APOSTILA SETOR PÓS-MATRIMONIAL
Maria Thereza Tosta Camillo
 
Interequipes 2012
Interequipes 2012Interequipes 2012
Interequipes 2012
ensantidade
 
Subsidio das CEBs 2011
Subsidio das CEBs 2011 Subsidio das CEBs 2011
Subsidio das CEBs 2011
Bernadetecebs .
 
Jesus Nos Visita!
Jesus Nos Visita!Jesus Nos Visita!
Jesus Nos Visita!
notirmiargentina
 
Jesus nos visita
Jesus nos visitaJesus nos visita
Jesus nos visita
Misioneras Claretianas
 
Jesus Nos Visita!
Jesus Nos Visita!Jesus Nos Visita!
Jesus Nos Visita!
Martha López
 
Meditação diária de francisco carvajal 31. a família de nazaré
Meditação diária de francisco carvajal 31. a família de nazaréMeditação diária de francisco carvajal 31. a família de nazaré
Meditação diária de francisco carvajal 31. a família de nazaré
pr_afsalbergaria
 
Roteiro homilético do 3.º domingo do tempo comum – ano c
Roteiro homilético do 3.º domingo do tempo comum – ano cRoteiro homilético do 3.º domingo do tempo comum – ano c
Roteiro homilético do 3.º domingo do tempo comum – ano c
José Luiz Silva Pinto
 
Comoreavivaraigreja pg
Comoreavivaraigreja pgComoreavivaraigreja pg
Comoreavivaraigreja pg
Igreja Adventista do Sétimo Dia
 
MISSÃO HOJE. Pe. GILDENOR PINHEIRO.pptx
MISSÃO HOJE. Pe. GILDENOR PINHEIRO.pptxMISSÃO HOJE. Pe. GILDENOR PINHEIRO.pptx
MISSÃO HOJE. Pe. GILDENOR PINHEIRO.pptx
Paulo David
 
Say-Yes-.-apresentação-do-projeto-Diocese-do-PORTO.ppt
Say-Yes-.-apresentação-do-projeto-Diocese-do-PORTO.pptSay-Yes-.-apresentação-do-projeto-Diocese-do-PORTO.ppt
Say-Yes-.-apresentação-do-projeto-Diocese-do-PORTO.ppt
alessandraoliveira324
 
Treinamento missionários de ala
Treinamento missionários de alaTreinamento missionários de ala
Treinamento missionários de ala
Pedro Caldas
 
Estudos da CNBB – 108 Missão e Cooperação Missionária
Estudos da CNBB – 108 Missão e Cooperação MissionáriaEstudos da CNBB – 108 Missão e Cooperação Missionária
Estudos da CNBB – 108 Missão e Cooperação Missionária
EmiliaCassia2
 
Papa francisco Exortação Amoris Laetitia amor na família
Papa francisco Exortação Amoris Laetitia amor na famíliaPapa francisco Exortação Amoris Laetitia amor na família
Papa francisco Exortação Amoris Laetitia amor na família
José Vieira Dos Santos
 
EXORTAÇÃO APOSTÓLICA PÓS-SINODAL AMORIS LÆTITIA DO SANTO PADRE FRANCISCO
EXORTAÇÃO APOSTÓLICA PÓS-SINODAL AMORIS LÆTITIA DO SANTO PADRE FRANCISCOEXORTAÇÃO APOSTÓLICA PÓS-SINODAL AMORIS LÆTITIA DO SANTO PADRE FRANCISCO
EXORTAÇÃO APOSTÓLICA PÓS-SINODAL AMORIS LÆTITIA DO SANTO PADRE FRANCISCO
Bernadetecebs .
 
Amore laeticia
Amore laeticiaAmore laeticia
Amore laeticia
Fraternitas Movimento
 

Semelhante a Círculos Bíblicos/Grupos de Reflexão (20)

Boletim 292 - 01/07/12
Boletim 292 - 01/07/12Boletim 292 - 01/07/12
Boletim 292 - 01/07/12
 
casas de paz
 casas de paz casas de paz
casas de paz
 
O que é casa de paz
O que é casa de pazO que é casa de paz
O que é casa de paz
 
APOSTILA SETOR PÓS-MATRIMONIAL
APOSTILA SETOR PÓS-MATRIMONIALAPOSTILA SETOR PÓS-MATRIMONIAL
APOSTILA SETOR PÓS-MATRIMONIAL
 
APOSTILA SETOR PÓS-MATRIMONIAL
APOSTILA SETOR PÓS-MATRIMONIALAPOSTILA SETOR PÓS-MATRIMONIAL
APOSTILA SETOR PÓS-MATRIMONIAL
 
Interequipes 2012
Interequipes 2012Interequipes 2012
Interequipes 2012
 
Subsidio das CEBs 2011
Subsidio das CEBs 2011 Subsidio das CEBs 2011
Subsidio das CEBs 2011
 
Jesus Nos Visita!
Jesus Nos Visita!Jesus Nos Visita!
Jesus Nos Visita!
 
Jesus nos visita
Jesus nos visitaJesus nos visita
Jesus nos visita
 
Jesus Nos Visita!
Jesus Nos Visita!Jesus Nos Visita!
Jesus Nos Visita!
 
Meditação diária de francisco carvajal 31. a família de nazaré
Meditação diária de francisco carvajal 31. a família de nazaréMeditação diária de francisco carvajal 31. a família de nazaré
Meditação diária de francisco carvajal 31. a família de nazaré
 
Roteiro homilético do 3.º domingo do tempo comum – ano c
Roteiro homilético do 3.º domingo do tempo comum – ano cRoteiro homilético do 3.º domingo do tempo comum – ano c
Roteiro homilético do 3.º domingo do tempo comum – ano c
 
Comoreavivaraigreja pg
Comoreavivaraigreja pgComoreavivaraigreja pg
Comoreavivaraigreja pg
 
MISSÃO HOJE. Pe. GILDENOR PINHEIRO.pptx
MISSÃO HOJE. Pe. GILDENOR PINHEIRO.pptxMISSÃO HOJE. Pe. GILDENOR PINHEIRO.pptx
MISSÃO HOJE. Pe. GILDENOR PINHEIRO.pptx
 
Say-Yes-.-apresentação-do-projeto-Diocese-do-PORTO.ppt
Say-Yes-.-apresentação-do-projeto-Diocese-do-PORTO.pptSay-Yes-.-apresentação-do-projeto-Diocese-do-PORTO.ppt
Say-Yes-.-apresentação-do-projeto-Diocese-do-PORTO.ppt
 
Treinamento missionários de ala
Treinamento missionários de alaTreinamento missionários de ala
Treinamento missionários de ala
 
Estudos da CNBB – 108 Missão e Cooperação Missionária
Estudos da CNBB – 108 Missão e Cooperação MissionáriaEstudos da CNBB – 108 Missão e Cooperação Missionária
Estudos da CNBB – 108 Missão e Cooperação Missionária
 
Papa francisco Exortação Amoris Laetitia amor na família
Papa francisco Exortação Amoris Laetitia amor na famíliaPapa francisco Exortação Amoris Laetitia amor na família
Papa francisco Exortação Amoris Laetitia amor na família
 
EXORTAÇÃO APOSTÓLICA PÓS-SINODAL AMORIS LÆTITIA DO SANTO PADRE FRANCISCO
EXORTAÇÃO APOSTÓLICA PÓS-SINODAL AMORIS LÆTITIA DO SANTO PADRE FRANCISCOEXORTAÇÃO APOSTÓLICA PÓS-SINODAL AMORIS LÆTITIA DO SANTO PADRE FRANCISCO
EXORTAÇÃO APOSTÓLICA PÓS-SINODAL AMORIS LÆTITIA DO SANTO PADRE FRANCISCO
 
Amore laeticia
Amore laeticiaAmore laeticia
Amore laeticia
 

Último

CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
ESCRIBA DE CRISTO
 
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
ESCRIBA DE CRISTO
 
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADASCARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
ESCRIBA DE CRISTO
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
ayronleonardo
 
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
ESCRIBA DE CRISTO
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
JonasRibeiro61
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Nilson Almeida
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Celso Napoleon
 
Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
Janilson Noca
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
ESCRIBA DE CRISTO
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Celso Napoleon
 
Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTASEscola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
ceciliafonseca16
 

Último (16)

CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
 
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
 
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADASCARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
 
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
 
Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
 
Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTASEscola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
 

Círculos Bíblicos/Grupos de Reflexão

  • 1. Círculo Bíblico ou Grupo de Reflexão Orientações Gerais
  • 2.
  • 3. Muito simples. Convide, por exemplo, os vizinhos de sua rua e reúna pequenos grupos de 8, 10 e até 12 pessoas. Entre os primeiros cristãos O 1º encontro pode acontecer em era comum a prática de uma casa oferecida com reunir-se em torno da Palavra e da Eucaristia nas antecedência por alguém do casas (veja At 2,42-47). O grupo. Seria conveniente que os apóstolo Paulo destaca encontros seguintes fossem muitas casas que se tornaram verdadeiras igrejas realizados em casas diferentes a serviço da evangelização da mesma rua, para que todos (veja: Rm 16,5; 1Cor 16,19; possam ir-se aproximando e se Fl 4,22; Cl 4,15...). A casa é, conhecendo melhor. também na atividade missionária de Jesus, lugar Os grupos também podem ser especial de aproximação e formados por afinidade: grupo acolhimento, de fraternidade, de escuta da de casais, de jovens, de crianças Palavra e da partilha do pão. e adolescentes etc.
  • 4. Talvez seja este o grande segredo do sucesso de um círculo bíblico! Receber bem as pessoas: um sorriso bonito nos lábios e um abraço ou outro gesto carinhoso, com os votos de boas-vindas. Enfim, que todos sejam calorosamente acolhidos e sintam a alegria e felicidade de fazer parte desta ‘nova família’.
  • 5. Também é muito importante preparar bem o ambiente para motivar a participação de todos. Iniciativas que são simples, mas ajudam a criar um clima para aprofundar e interiorizar a Palavra de Deus: numa pequena mesa ou no próprio chão forrado com uma toalha ou uma colcha de retalhos (sempre coisas simples), colocar a Bíblia em destaque, uma vela acesa, algum cartaz com o tema que resume a Palavra que será proclamada, plantas ou flores, símbolos ligados à vida e à realidade da comunidade etc.
  • 6. O roteiro ou folheto é apenas referência. Seu objetivo é não deixar o grupo perdido, mas, por outro lado, não se deve ficar escravo do dele. Ao contrário, pode e deve ser enriquecido e melhorado de acordo com a criatividade do grupo. Muitos círculos bíblicos que já amadureceram na caminhada nem usam mais folheto. Escolhem simplesmente uma leitura da liturgia dominical e a partilham nos encontros semanais.
  • 7. Sua missão é fazer com que todos falem, expressem suas opiniões, se envolvam e participem. Não fala o tempo todo sozinho, nem permite que um fale muito, enquanto outro não fala nada. Com jeitinho especial e cuidadoso, está sempre distribuindo as diversas tarefas entre todos e motivando os membros do grupo para a importância de todos se manifestarem, a partir da Palavra proclamada e da realidade a ser transformada.
  • 8. O grande interesse despertado pela Palavra de Deus no Brasil é motivado pelo Concílio Vaticano 2º (1962- 1965), dando origem aos círculos bíblicos, que foram o primeiro passo para o nascimento das CEBs, comunidades eclesiais de base. “Alimentadas pela Palavra de Deus e pela vivência de comunhão, as CEBs promovem solidariedade e serviço. Reunindo pessoas humildes, as CEBs ajudam a Igreja a estar mais comprometida com a vida e o sofrimento dos pobres, como fez Jesus. Elas manifestam, mais claramente, que ‘o serviço dos pobres é medida privilegiada, embora não exclusiva, do seguimento de Cristo’ (DP 1145)”. *CNBB. Mensagem ao povo de Deus sobre as CEBs, 12/05/2010]