SlideShare uma empresa Scribd logo
Sede Própria – Fundada em 1º de maio de 1999
CNPJ nº 03739978/0001-68 – Filiada à FERGS sob.nº 434
Rua 07, Quadra W, Casa 135 – Núcleo Central - Nova Santa Marta
Cep.:97035-230 – Santa Maria/RS
ABRIL/2014 Nº 77 ANO VI
EXPOSIÇÕES DOUTRINÁRIAS
TERÇAS -FEIRA ÀS 20:00 HORAS
DIA EXPOSITOR TEMA
01 LUIZ GUSTAVO (S.E. ESTUDO E CARIDADE) MISSÃO PROVIDENCIAL DOS ESPÍRITOS (GEN.Cap XV ITEM 28)
08 ADAIR MARQUES (ALIANÇA ESPÍRITA) DEPRESSÃO
15 SILVA (S.E. O CONSOLADOR PROMETIDO) O EFEITO DAS EMOÇÕES EM SUAS VIDAS
22 CLEBER (S.E. LUZ E CARIDADE) A PARÁBOLA DOS TALENTOS
29 RENATO (S.E. BENJAMIM POTTI) COMO VIVER O EVANGELHO EM TEMPO DE TRANSIÇÃO
SÁBADOS ÀS 15:00 HORAS
DIA EXPOSITOR TEMA
05 PAULO
12 CRISTIANO LIVRE
19 BARROS O HOMEM DE BEM, GRANDE DESAFIO
26
LÚCIA
LIVRE
aPOIO ESPIRITUAL (Segunda-Feira das 19:30H às 20:15H)
Estudo sistematizado do evangelho segundo espiritismo
DIA EXPOSITOR TEMA
07 LUCIA Quem Se Elevar Será Rebaixado
14 CRISTIANO Mistérios Ocultos Aos Sábios E Prudentes
21 BARROS I – O Orgulho e a Humildade
28 INÊS II – Missão do Homem Inteligente na Terra
RISOTO DIA 13/04!!!
Valor R$ 5,00
JÁ ENCOMENDOU O SEU?
NÃO PERCA TEMPO, COMPRE LOGO!!!
NOSSO PAI
Meimei
Francisco C. Xavier
Quando acordamos para a razão, descobrimos os
traços vivos da Bondade de Deus, por toda parte.
Seu imenso carinho para conosco está no Sol que
nos aquece, dando sustento e alegria a todos os
seres e a todas as coisas; nas nuvens que fazem a
chuva para o contentamento da Natureza; nas
águas dos rios e das fontes, que deslizam para o
benefício das cidades, dos campos e dos
rebanhos; no pão que nos alimenta; na doçura do
vento que refresca; na bondade das árvores que
nos estendem os galhos dadivosos, em forma de
braços ricos de bênçãos; na flor que espalha
perfume na atmosfera; na ternura e na segurança
de nosso lar; na assistência dos nossos pais, dos
nossos irmãos e dos nossos amigos que nos
ajudam a vencer as dificuldades do mundo e da
vida, e na providência silenciosa, que nos garante
a conservação da saúde e da paz espiritual.
Muitos homens de ciência pretendem definir Deus para nós, mas, quando reparamos na proteção
do Todo-Poderoso, dispensada aos nossos caminhos e aos nossos trabalhos na Terra, em todos os
instantes da vida, somos obrigados a reconhecer que o mais belo nome que podemos dar ao
Supremo Senhor é justamente aquele que Jesus nos ensinou em sua divina oração: — «Nosso
Pai».
"Evangelização espírita é Sol nas almas, clareando o mundo inteiro sob as constelações das estrelas dos
Céus, que são os Bem-aventurados do Senhor empenhados em Seu nome, pela transformação urgente da
Terra em “mundo de regeneração e paz.”
(Espírito Amélia Rodrigues, psicografia Chico Xavier, Mensagem: Evangelização, desafio de Urgência)
CONTRIBUIÇAO: CANDIDA
ALÔ GÁS
(55) 3032.0292 (55) 9652.6967 (55) 9972.4365
PROJETO PAIS GESTANTES
(PROPAGES
TERÇAS FEIRAS A PARTIR DAS 19:15H
CONVERSE COM UM DOS NOSSOS
ATENDENTES
É o atendimento que busca através do
diálogo franco e fraterno oferecer a pessoa
que procura a Casa Espírita a
oportunidade de expor livremente, em
caráter privativo, suas dificuldades.
Destina-se ao atendimento de pessoas que
buscam elucidações espíritas para os seus
problemas íntimos, dificuldades
existenciais, conflitos e anseios.
O Atendimento Fraterno tem como objetivo
primordial orientar as pessoas que o
procuram, facultando-lhes uma
compreensão elevada de suas dificuldades
à luz da Doutrina Espírita e do Evangelho
de Jesus, propondo-se a promover
assistência aos que sofrem,
fundamentando-se no Evangelho e dando
cumprimento às palavras do Cristo: "Amai-
vos uns aos outros como eu vos amei" e
ao "Vinde a mim, vós que estais aflitos e
sobrecarregados e eu vos aliviarei”.
Olha só! As fotos de Alguns momentos da recepção do inicio da
evangelização acontecida no sábado dia 22 de março. Com dinâmicas,
brincadeiras e as musicas que alegraram a todos. E, no final da
confraternização com o bolo muito gostoso feito pela Iara, os
Cachorros-quentes saborosos da Cândida, os Pastéis deliciosos da
Sônia, os enroladinhos excelentes da Carmem e o Suco geladinho da
Maria e da Débora.
Equipe do DIJ – Cândida (Diretora), Carmem, Sônia, Débora, Maria,
Iara, Lúcia e Paulo.
"Acendamos a luz dos ensinos divinos para que a Terra se torne um sol radioso no
infinito, conduzindo uma Família humana integrada nos princípios da vida em
hosanas ao seu Criador."(Bezerra de Menezes, psicografia de Maria Cecília Paiva, FEP,
1979) –Contribuição: Cândida
O tríplice aspecto da Doutrina Espírita
No preâmbulo do livro "O QUE É O ESPIRITISMO", Allan Kardec definiu o Espiritismo como
sendo:
"uma ciência que trata da natureza, da origem e da destinação dos Espíritos, e das suas relações com
o mundo corporal" (Kardec ])
E destacando os aspectos que constituem a doutrina dos espíritos, acrescenta o Codificador:
"O Espiritismo é ao mesmo tempo uma ciência de observação e uma doutrina filosófica. Como
ciência prática, ele consiste nas relações que se podem estabelecer com os Espíritos; como filosofia, ele
compreende todas consequências morais que decorrem dessas relações" (Kardec)
Essa definição nos mostra que o alcance do Espiritismo é bem mais amplo do que podemos imaginar.
Analisando com maior cuidado a sequência de trabalhos seguida pelo Codificador, perceberemos que esta
abrangência se justifica. Inicialmente, Kardec lançou mão da sonda da investigação para poder comprovar
a veracidade dos fatos (ciência); em seguida, percebendo que poderia extrair conteúdo mais nobre daqueles
fenômenos, formulou questões de elevado teor filosófico (filosofia); na sequência, retomando as pesquisas
científicas constatou que aquelas verdades, trazidas sob a coordenação dos espíritos superiores estavam
entrelaçadas a consequências morais-religiosas para o Homem (religião).
A Doutrina Espírita vinha abalar os alicerces milenares do misticismo, da intolerância, da fé
dogmática, do materialismo científico, e era preciso que sua autoridade tivesse apoio na verdade da
revelação divina e nas provas dos fatos, a fim de que não pudesse ser honestamente contestada nos seus
princípios básicos. (Barbosa)
Desta forma, a Doutrina Espírita precisa ser estudada e compreendida em seu tríplice aspecto, a fim
de se evitar que ocorram distorções, comuns em todo corpo de conhecimento, visto que cada um de nós
tendemos a interpretar as coisas da maneira que mais nos convém, mais nos agrada ou que nossas
experiências pessoais permitem.
Aniversariantes do mês:
Ligia dia 13
Inez R. C. dos Santos dia 16
LATINHA, AGASALHOS, ALIMENTOS...
Aceitamos doações!!!
Doe a vontade, sem medo.
O que não lhe faz falta,
aqui é muito útil.
RESTAURANTE LA CAVE
VIANDAS E MARMITEX
Almoço das 11:00H às 13:30H
Fone: 3212-9291
CAMPANHA PERMANENTE
PROJETO PRÓ-CONSTRUÇÃO
CONTRIBUA VOCÊ TAMBÉM
POUPANÇA BANRISUL
Nº. 4185311002 - AG.0369
EDITORIAL
“Reconhece-se o verdadeiro espírita por sua
transformação moral, e pelos esforços que emprega em
domar suas más inclinações”. – Evangelho.
A denominação de espírita não se aplica àquelas pessoas
que “apenas” acreditam nas manifestações dos espíritos,
ou assistem reuniões mediúnicas. O verdadeiro conceito
de espírita envolve outras considerações, uma vez que o
Espiritismo é um corpo de doutrina organizada por Allan
Kardec, com todas as suas conseqüências filosóficas e
religiosas, e suas implicações de ordem moral.
E há mais. Além do conceito de “espírita”, é preciso ter as
“atitudes” de espírita. Os espíritas, em todos os quadrantes da atividade terrestre, podem e
devem esculpir, sobretudo, nas próprias ações, o conceito espírita que lhes dirige as convicções.
É assim que:
Quando governante, recorrerá ao Testamento Divino para conciliar os interesses do povo;
Quando legislador, lançará pensamentos do Evangelho nas leis que estabelece;
Quando juiz, valer-se-á das sugestões do Mestre para iluminar com elas as sentenças que redige;
Quando administrador, combinará versículos sagrados para alicerçar pareceres em processos de
serviços;
Quando escritor, senhoreará sublimes imagens da Revelação para acordar o entusiasmo e a
esperança em milhares de leitores;
Quando poeta, usará passagens do Senhor para colorir os versos de sua inspiração;
Quando pintor, reportar-se-á aos quadros apostólicos e realizará primores imperecíveis ajustando
a tela, a tinta e o pincel;
Quando escultor, fixará no mármore a lembrança das lições eternas do Divino Mensageiro;
Quando revolucionário, repetirá expressões do Orientador Celeste para justificar reivindicações
de todos os feitios;
E, o próprio mendigo, se pronunciará em nome do Salvador, rogando esmolas.
Que ninguém se iluda: o verdadeiro espírita precisa demonstrar em suas ações todos os conceitos
emanados da Doutrina Codificada por Allan Kardec que, em última análise, é o próprio
Cristianismo Redivivo.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O significado espiritual das uniões humanas à luz do Espriritismo
O significado espiritual das uniões humanas à luz do EspriritismoO significado espiritual das uniões humanas à luz do Espriritismo
O significado espiritual das uniões humanas à luz do Espriritismo
grupodepaisceb
 
Espiritismo e a casa esp+ìrita ii agosto 2010
Espiritismo e a casa esp+ìrita ii  agosto 2010Espiritismo e a casa esp+ìrita ii  agosto 2010
Espiritismo e a casa esp+ìrita ii agosto 2010
Alessandru2
 

Mais procurados (18)

A manifestação do Espirito Santo através de DONS, MISNITÉRIOS ou OPERAÇÕES.
A manifestação do Espirito Santo através de DONS, MISNITÉRIOS ou OPERAÇÕES.A manifestação do Espirito Santo através de DONS, MISNITÉRIOS ou OPERAÇÕES.
A manifestação do Espirito Santo através de DONS, MISNITÉRIOS ou OPERAÇÕES.
 
Operações gerais do Espírito Santo
Operações gerais do Espírito SantoOperações gerais do Espírito Santo
Operações gerais do Espírito Santo
 
04 - O Consolador
04 - O Consolador04 - O Consolador
04 - O Consolador
 
Mapeamento espiritual
Mapeamento espiritualMapeamento espiritual
Mapeamento espiritual
 
Espírita o consolador
Espírita o consoladorEspírita o consolador
Espírita o consolador
 
O significado espiritual das uniões humanas à luz do Espriritismo
O significado espiritual das uniões humanas à luz do EspriritismoO significado espiritual das uniões humanas à luz do Espriritismo
O significado espiritual das uniões humanas à luz do Espriritismo
 
Sete dons do espirito santo
Sete dons do espirito santoSete dons do espirito santo
Sete dons do espirito santo
 
A quaresma e o espiritismo
A quaresma e o espiritismoA quaresma e o espiritismo
A quaresma e o espiritismo
 
CB 16 Esboço do Livro O Evangelho Segundo o Espiritismo
CB 16 Esboço do Livro O Evangelho Segundo o EspiritismoCB 16 Esboço do Livro O Evangelho Segundo o Espiritismo
CB 16 Esboço do Livro O Evangelho Segundo o Espiritismo
 
Espiritismo e a casa esp+ìrita ii agosto 2010
Espiritismo e a casa esp+ìrita ii  agosto 2010Espiritismo e a casa esp+ìrita ii  agosto 2010
Espiritismo e a casa esp+ìrita ii agosto 2010
 
Boletim o pae janeiro 2018
Boletim o pae   janeiro 2018Boletim o pae   janeiro 2018
Boletim o pae janeiro 2018
 
KARDEC E O ENSINO MORAL DE JESUS
KARDEC E O ENSINO MORAL DE JESUSKARDEC E O ENSINO MORAL DE JESUS
KARDEC E O ENSINO MORAL DE JESUS
 
Confissao fewestminster
Confissao fewestminsterConfissao fewestminster
Confissao fewestminster
 
Slide dons espirituais
Slide dons espirituaisSlide dons espirituais
Slide dons espirituais
 
Fé vitoriosa
Fé vitoriosaFé vitoriosa
Fé vitoriosa
 
Espiritismo visto através de uma análise bíblica
Espiritismo visto através de uma análise bíblicaEspiritismo visto através de uma análise bíblica
Espiritismo visto através de uma análise bíblica
 
Dons e ministerios
Dons e ministeriosDons e ministerios
Dons e ministerios
 
Confissão de fé de Westminster
Confissão de fé de WestminsterConfissão de fé de Westminster
Confissão de fé de Westminster
 

Semelhante a Correio de abril 2014

Reformador 04 abril_2006
Reformador 04 abril_2006Reformador 04 abril_2006
Reformador 04 abril_2006
grupofce
 
Boletim informativo abr2013-v2
Boletim informativo   abr2013-v2Boletim informativo   abr2013-v2
Boletim informativo abr2013-v2
fespiritacrista
 
Reformador 03 marco_2006
Reformador 03 marco_2006Reformador 03 marco_2006
Reformador 03 marco_2006
grupofce
 

Semelhante a Correio de abril 2014 (20)

Reformador 04 abril_2006
Reformador 04 abril_2006Reformador 04 abril_2006
Reformador 04 abril_2006
 
Revista Reformador Maio 2001
Revista Reformador Maio 2001Revista Reformador Maio 2001
Revista Reformador Maio 2001
 
07_Julho_18gotas
07_Julho_18gotas 07_Julho_18gotas
07_Julho_18gotas
 
Espiritismo x evangelho
Espiritismo x evangelhoEspiritismo x evangelho
Espiritismo x evangelho
 
Jornal Novos horizontes ed. novembro 2015
Jornal Novos horizontes ed. novembro 2015Jornal Novos horizontes ed. novembro 2015
Jornal Novos horizontes ed. novembro 2015
 
Boletim informativo abr2013-v2
Boletim informativo   abr2013-v2Boletim informativo   abr2013-v2
Boletim informativo abr2013-v2
 
Jornal A Voz Espírita - Edição Nº 32 - Comemorativa para o II Congresso Espír...
Jornal A Voz Espírita - Edição Nº 32 - Comemorativa para o II Congresso Espír...Jornal A Voz Espírita - Edição Nº 32 - Comemorativa para o II Congresso Espír...
Jornal A Voz Espírita - Edição Nº 32 - Comemorativa para o II Congresso Espír...
 
Reformador 03 marco_2006
Reformador 03 marco_2006Reformador 03 marco_2006
Reformador 03 marco_2006
 
A01 CBE DM - O QUE É O ESPIRITISMO - 20170803
A01 CBE DM - O QUE É O ESPIRITISMO - 20170803A01 CBE DM - O QUE É O ESPIRITISMO - 20170803
A01 CBE DM - O QUE É O ESPIRITISMO - 20170803
 
Reformador 2007-04
Reformador 2007-04Reformador 2007-04
Reformador 2007-04
 
Estudo do livro Roteiro lição 22
Estudo do livro Roteiro lição 22Estudo do livro Roteiro lição 22
Estudo do livro Roteiro lição 22
 
Tríplice Aspecto da Doutrina Espírita
Tríplice Aspecto da Doutrina EspíritaTríplice Aspecto da Doutrina Espírita
Tríplice Aspecto da Doutrina Espírita
 
Jesus e a Lei da Atração
Jesus e a Lei da AtraçãoJesus e a Lei da Atração
Jesus e a Lei da Atração
 
Apresentação hospital APA
Apresentação hospital APAApresentação hospital APA
Apresentação hospital APA
 
Mofra cartilha
Mofra cartilhaMofra cartilha
Mofra cartilha
 
Metodismo método-e-missão
Metodismo método-e-missãoMetodismo método-e-missão
Metodismo método-e-missão
 
Um pouco sobre o espiritismo
Um pouco sobre o espiritismoUm pouco sobre o espiritismo
Um pouco sobre o espiritismo
 
Apostila auxiliar de estudos a evolução do cristianismo até o espiritismo ...
Apostila auxiliar de estudos    a evolução do cristianismo até o espiritismo ...Apostila auxiliar de estudos    a evolução do cristianismo até o espiritismo ...
Apostila auxiliar de estudos a evolução do cristianismo até o espiritismo ...
 
Jesus e a lei da atração uma nova visão cristã sobre o universo quântico
Jesus e a lei da atração   uma nova visão cristã sobre o universo quânticoJesus e a lei da atração   uma nova visão cristã sobre o universo quântico
Jesus e a lei da atração uma nova visão cristã sobre o universo quântico
 
Boletim o pae setembro 2018
Boletim o pae   setembro 2018Boletim o pae   setembro 2018
Boletim o pae setembro 2018
 

Mais de Ume Maria

Mais de Ume Maria (20)

Beume jan 17
Beume jan 17Beume jan 17
Beume jan 17
 
Beume dez 16 pdf
Beume dez 16 pdfBeume dez 16 pdf
Beume dez 16 pdf
 
Beume out 16 pdf
Beume out 16 pdfBeume out 16 pdf
Beume out 16 pdf
 
Beume out 16 pdf
Beume out 16 pdfBeume out 16 pdf
Beume out 16 pdf
 
Beume set 16
Beume set 16Beume set 16
Beume set 16
 
Beume agosto16
Beume agosto16Beume agosto16
Beume agosto16
 
Beume agosto16
Beume agosto16Beume agosto16
Beume agosto16
 
Beume julho16 pdf
Beume julho16 pdfBeume julho16 pdf
Beume julho16 pdf
 
Correio de luz 06 2016
Correio de luz 06 2016Correio de luz 06 2016
Correio de luz 06 2016
 
Beume junho16 pdf
Beume junho16 pdfBeume junho16 pdf
Beume junho16 pdf
 
Beume junho16 pdf
Beume junho16 pdfBeume junho16 pdf
Beume junho16 pdf
 
Beume junho16 pdf
Beume junho16 pdfBeume junho16 pdf
Beume junho16 pdf
 
Beume maio16
Beume maio16Beume maio16
Beume maio16
 
Beume maio16
Beume maio16Beume maio16
Beume maio16
 
Beume março16 pdf
Beume março16 pdfBeume março16 pdf
Beume março16 pdf
 
Beume abril16
Beume abril16Beume abril16
Beume abril16
 
Beume fevereiro16
Beume fevereiro16Beume fevereiro16
Beume fevereiro16
 
Beume jan16 pdf
Beume jan16 pdfBeume jan16 pdf
Beume jan16 pdf
 
Beume dezembro15
Beume dezembro15Beume dezembro15
Beume dezembro15
 
Beume novembro15 pdf
Beume novembro15   pdfBeume novembro15   pdf
Beume novembro15 pdf
 

Correio de abril 2014

  • 1. Sede Própria – Fundada em 1º de maio de 1999 CNPJ nº 03739978/0001-68 – Filiada à FERGS sob.nº 434 Rua 07, Quadra W, Casa 135 – Núcleo Central - Nova Santa Marta Cep.:97035-230 – Santa Maria/RS ABRIL/2014 Nº 77 ANO VI EXPOSIÇÕES DOUTRINÁRIAS TERÇAS -FEIRA ÀS 20:00 HORAS DIA EXPOSITOR TEMA 01 LUIZ GUSTAVO (S.E. ESTUDO E CARIDADE) MISSÃO PROVIDENCIAL DOS ESPÍRITOS (GEN.Cap XV ITEM 28) 08 ADAIR MARQUES (ALIANÇA ESPÍRITA) DEPRESSÃO 15 SILVA (S.E. O CONSOLADOR PROMETIDO) O EFEITO DAS EMOÇÕES EM SUAS VIDAS 22 CLEBER (S.E. LUZ E CARIDADE) A PARÁBOLA DOS TALENTOS 29 RENATO (S.E. BENJAMIM POTTI) COMO VIVER O EVANGELHO EM TEMPO DE TRANSIÇÃO SÁBADOS ÀS 15:00 HORAS DIA EXPOSITOR TEMA 05 PAULO 12 CRISTIANO LIVRE 19 BARROS O HOMEM DE BEM, GRANDE DESAFIO 26 LÚCIA LIVRE aPOIO ESPIRITUAL (Segunda-Feira das 19:30H às 20:15H) Estudo sistematizado do evangelho segundo espiritismo DIA EXPOSITOR TEMA 07 LUCIA Quem Se Elevar Será Rebaixado 14 CRISTIANO Mistérios Ocultos Aos Sábios E Prudentes 21 BARROS I – O Orgulho e a Humildade 28 INÊS II – Missão do Homem Inteligente na Terra RISOTO DIA 13/04!!! Valor R$ 5,00 JÁ ENCOMENDOU O SEU? NÃO PERCA TEMPO, COMPRE LOGO!!!
  • 2. NOSSO PAI Meimei Francisco C. Xavier Quando acordamos para a razão, descobrimos os traços vivos da Bondade de Deus, por toda parte. Seu imenso carinho para conosco está no Sol que nos aquece, dando sustento e alegria a todos os seres e a todas as coisas; nas nuvens que fazem a chuva para o contentamento da Natureza; nas águas dos rios e das fontes, que deslizam para o benefício das cidades, dos campos e dos rebanhos; no pão que nos alimenta; na doçura do vento que refresca; na bondade das árvores que nos estendem os galhos dadivosos, em forma de braços ricos de bênçãos; na flor que espalha perfume na atmosfera; na ternura e na segurança de nosso lar; na assistência dos nossos pais, dos nossos irmãos e dos nossos amigos que nos ajudam a vencer as dificuldades do mundo e da vida, e na providência silenciosa, que nos garante a conservação da saúde e da paz espiritual. Muitos homens de ciência pretendem definir Deus para nós, mas, quando reparamos na proteção do Todo-Poderoso, dispensada aos nossos caminhos e aos nossos trabalhos na Terra, em todos os instantes da vida, somos obrigados a reconhecer que o mais belo nome que podemos dar ao Supremo Senhor é justamente aquele que Jesus nos ensinou em sua divina oração: — «Nosso Pai». "Evangelização espírita é Sol nas almas, clareando o mundo inteiro sob as constelações das estrelas dos Céus, que são os Bem-aventurados do Senhor empenhados em Seu nome, pela transformação urgente da Terra em “mundo de regeneração e paz.” (Espírito Amélia Rodrigues, psicografia Chico Xavier, Mensagem: Evangelização, desafio de Urgência) CONTRIBUIÇAO: CANDIDA ALÔ GÁS (55) 3032.0292 (55) 9652.6967 (55) 9972.4365
  • 3. PROJETO PAIS GESTANTES (PROPAGES TERÇAS FEIRAS A PARTIR DAS 19:15H CONVERSE COM UM DOS NOSSOS ATENDENTES É o atendimento que busca através do diálogo franco e fraterno oferecer a pessoa que procura a Casa Espírita a oportunidade de expor livremente, em caráter privativo, suas dificuldades. Destina-se ao atendimento de pessoas que buscam elucidações espíritas para os seus problemas íntimos, dificuldades existenciais, conflitos e anseios. O Atendimento Fraterno tem como objetivo primordial orientar as pessoas que o procuram, facultando-lhes uma compreensão elevada de suas dificuldades à luz da Doutrina Espírita e do Evangelho de Jesus, propondo-se a promover assistência aos que sofrem, fundamentando-se no Evangelho e dando cumprimento às palavras do Cristo: "Amai- vos uns aos outros como eu vos amei" e ao "Vinde a mim, vós que estais aflitos e sobrecarregados e eu vos aliviarei”.
  • 4. Olha só! As fotos de Alguns momentos da recepção do inicio da evangelização acontecida no sábado dia 22 de março. Com dinâmicas, brincadeiras e as musicas que alegraram a todos. E, no final da confraternização com o bolo muito gostoso feito pela Iara, os Cachorros-quentes saborosos da Cândida, os Pastéis deliciosos da Sônia, os enroladinhos excelentes da Carmem e o Suco geladinho da Maria e da Débora. Equipe do DIJ – Cândida (Diretora), Carmem, Sônia, Débora, Maria, Iara, Lúcia e Paulo. "Acendamos a luz dos ensinos divinos para que a Terra se torne um sol radioso no infinito, conduzindo uma Família humana integrada nos princípios da vida em hosanas ao seu Criador."(Bezerra de Menezes, psicografia de Maria Cecília Paiva, FEP, 1979) –Contribuição: Cândida
  • 5. O tríplice aspecto da Doutrina Espírita No preâmbulo do livro "O QUE É O ESPIRITISMO", Allan Kardec definiu o Espiritismo como sendo: "uma ciência que trata da natureza, da origem e da destinação dos Espíritos, e das suas relações com o mundo corporal" (Kardec ]) E destacando os aspectos que constituem a doutrina dos espíritos, acrescenta o Codificador: "O Espiritismo é ao mesmo tempo uma ciência de observação e uma doutrina filosófica. Como ciência prática, ele consiste nas relações que se podem estabelecer com os Espíritos; como filosofia, ele compreende todas consequências morais que decorrem dessas relações" (Kardec) Essa definição nos mostra que o alcance do Espiritismo é bem mais amplo do que podemos imaginar. Analisando com maior cuidado a sequência de trabalhos seguida pelo Codificador, perceberemos que esta abrangência se justifica. Inicialmente, Kardec lançou mão da sonda da investigação para poder comprovar a veracidade dos fatos (ciência); em seguida, percebendo que poderia extrair conteúdo mais nobre daqueles fenômenos, formulou questões de elevado teor filosófico (filosofia); na sequência, retomando as pesquisas científicas constatou que aquelas verdades, trazidas sob a coordenação dos espíritos superiores estavam entrelaçadas a consequências morais-religiosas para o Homem (religião). A Doutrina Espírita vinha abalar os alicerces milenares do misticismo, da intolerância, da fé dogmática, do materialismo científico, e era preciso que sua autoridade tivesse apoio na verdade da revelação divina e nas provas dos fatos, a fim de que não pudesse ser honestamente contestada nos seus princípios básicos. (Barbosa) Desta forma, a Doutrina Espírita precisa ser estudada e compreendida em seu tríplice aspecto, a fim de se evitar que ocorram distorções, comuns em todo corpo de conhecimento, visto que cada um de nós tendemos a interpretar as coisas da maneira que mais nos convém, mais nos agrada ou que nossas experiências pessoais permitem.
  • 6. Aniversariantes do mês: Ligia dia 13 Inez R. C. dos Santos dia 16 LATINHA, AGASALHOS, ALIMENTOS... Aceitamos doações!!! Doe a vontade, sem medo. O que não lhe faz falta, aqui é muito útil.
  • 7. RESTAURANTE LA CAVE VIANDAS E MARMITEX Almoço das 11:00H às 13:30H Fone: 3212-9291 CAMPANHA PERMANENTE
  • 8. PROJETO PRÓ-CONSTRUÇÃO CONTRIBUA VOCÊ TAMBÉM POUPANÇA BANRISUL Nº. 4185311002 - AG.0369 EDITORIAL “Reconhece-se o verdadeiro espírita por sua transformação moral, e pelos esforços que emprega em domar suas más inclinações”. – Evangelho. A denominação de espírita não se aplica àquelas pessoas que “apenas” acreditam nas manifestações dos espíritos, ou assistem reuniões mediúnicas. O verdadeiro conceito de espírita envolve outras considerações, uma vez que o Espiritismo é um corpo de doutrina organizada por Allan Kardec, com todas as suas conseqüências filosóficas e religiosas, e suas implicações de ordem moral. E há mais. Além do conceito de “espírita”, é preciso ter as “atitudes” de espírita. Os espíritas, em todos os quadrantes da atividade terrestre, podem e devem esculpir, sobretudo, nas próprias ações, o conceito espírita que lhes dirige as convicções. É assim que: Quando governante, recorrerá ao Testamento Divino para conciliar os interesses do povo; Quando legislador, lançará pensamentos do Evangelho nas leis que estabelece; Quando juiz, valer-se-á das sugestões do Mestre para iluminar com elas as sentenças que redige; Quando administrador, combinará versículos sagrados para alicerçar pareceres em processos de serviços; Quando escritor, senhoreará sublimes imagens da Revelação para acordar o entusiasmo e a esperança em milhares de leitores; Quando poeta, usará passagens do Senhor para colorir os versos de sua inspiração; Quando pintor, reportar-se-á aos quadros apostólicos e realizará primores imperecíveis ajustando a tela, a tinta e o pincel; Quando escultor, fixará no mármore a lembrança das lições eternas do Divino Mensageiro; Quando revolucionário, repetirá expressões do Orientador Celeste para justificar reivindicações de todos os feitios; E, o próprio mendigo, se pronunciará em nome do Salvador, rogando esmolas. Que ninguém se iluda: o verdadeiro espírita precisa demonstrar em suas ações todos os conceitos emanados da Doutrina Codificada por Allan Kardec que, em última análise, é o próprio Cristianismo Redivivo.