SlideShare uma empresa Scribd logo
Escola Internacional de Ministérios   1


                                    AULA 2
                          O MINISTÉRIO DOS DIÁCONOS
       Os diáconos são muito importantes. Uma igreja não funciona sem eles. Aliás, o normal de cada
igreja é que seja composta de “bispos e diáconos” (Fp 1:1). Como é instrutivo ver estes irmãos
servindo a todo tempo! Eles servem quando a igreja está reunida ou no dia a dia; seja em serviços
matérias ou em serviços espirituais; eles servem entre os crentes e entre os descrentes. Os diáconos
ajudam no serviço cotidiano de auxílio aos irmãos, e não deixam de ministrar a Palavra de Deus. Eles
ajudam nas orações pelos perdidos e aproveitam oportunidades para pregar-lhes o Evangelho. Como
são importantes, necessários e indispensáveis! Devemos ser gratos a Deus por Ele ter colocado os
diáconos em cada igreja.

        Os diáconos, porém, nem sempre servem como deveriam. Infelizmente, por falta de
entendimento sobre o seu ministério alguns deixam de servir, achando que os serviços devem ser feitos
somente por pessoas formalmente ordenadas para isso. Há irmãos que sentem ardente desejo de servir
mais intensamente ao Senhor, mas não se julgam qualificados por nunca ter sido formalmente
constituídos para este ou aquele serviço.

        Neste estudo, vamos considerar juntos alguns aspectos importantes sobre os diáconos, tendo em
vista incentivar o maior envolvimento de irmãos neste ministério precioso – que é servir.

                   DEFINIÇÃO DE DIÁCONO SEGUNDO AS ESCRITURAS

       Servir deve ser o desejo de todo cristão. Fomos salvos pela graça de Deus, sem nada pagar por
isso. Mas não significa que agora, uma vez salvos, não iremos fazer nada. Cada cristão deve procurar,
com insistência, entender quais os dons espirituais que Deus lhe deu e em que esfera de serviço Deus
quer que ele trabalhe. Cada cristão foi salvo para ser um diácono de Deus.


                                      O QUE É UM DIÁCONO?

       Diácono é alguém que usa seus dons espirituais para fazer os serviços que Deus designou para
que ele faça, na vida diária da igreja ou nas reuniões; no ministério da Palavra ou na pregação do
Evangelho; em serviços materiais ou em serviços espirituais.

        Alguns estudiosos da Bíblia estabelecem uma relação entre o "hazzan" da sinagoga judaica e o
serviço cristão do diácono. O "hazzan" abria e fechava as portas da sinagoga, mantinha-a limpa e
distribuía os livros para leitura. Jesus provavelmente passou o rolo do livro de Isaías para um diácono
depois que acabou de lê-lo (Lucas 4:20).

       A palavra “diácono” foi transliterada da palavra grega diakonos, que ocorre 31 vezes no NT.
Na maioria das ocorrências é traduzida por servo (veja Mt 22:13, 23:11; Jo 12:26, etc.) e ministro
(Rm 13:4, 15:8; I Co 3:5, etc). Apenas três vezes foi traduzida diácono (veja Fp 1:1; I Tm 3:8, 12). Em
I Tm 3:13 a palavra traduzida “diácono”, em algumas versões, não é a mesma palavra diakonos, e sim,
diakoneo.

      O lexicógrafo J. H. Thayer define esta palavra como “aquele que executa as ordens de outro
como um servo, atendente, ou ministro”. Noutro lugar ele nos fornece outra definição mais completa
como sendo “aquele que em virtude do ofício designado pela igreja, auxilia aos pobres, recebendo e

CEPAD
Curso de Excelência para Diáconos
Escola Internacional de Ministérios   2

distribuindo o dinheiro, que para este fim é coletado”. Todavia, esta definição segue a prática da Igreja
em seus primeiros séculos. A estrutura da nossa denominação embora não negue a responsabilidade do
diaconato de exercer a assistência social, não recomenda nem estimula o seu manuseio financeiro
deixando este para o Conselho. A definição de Thayer demonstra alguma deficiência e limitação do
ofício do diácono.

       Notemos ainda que, segundo William D. Mounce o verbo grego diakonéw significa “atender,
cuidar, servir Mt 8:15; Mc 1:31; Lc 4:39; [...] ministrar, ajudar, dar assistência ou suplicar pelo
indispensável à vida, providenciar os meios para se viver Mt 4:11; Mt 27:55; Mc 1:13; Mc 15:41; Lc
8:3”. Esta definição é preferível por mostrar-se mais satisfatória as necessidades da Igreja.

       Diakonos é uma palavra usada no NT para diferentes grupos de pessoas relacionadas ao seu
serviço. Esta palavra tem o sentido de um criado, alguém que presta serviços. Veja alguns exemplos:

       a) Servo. Entre os seus irmãos, o maior é, na verdade, um diakonos (servo) dos demais (Mt
23:11). Um seguidor do Senhor é chamado de Seu diakonos (servo) que estará onde estiver o seu
Mestre (Jo 12:26).

      b) Ministro. O governo civil é chamado de diakonos (ministro) de Deus (Rm 13:4). Cristo é
chamado de diakonos (ministro) em relação ao Seu povo (Rm 15:8; Gl 2:17).

       Mas nem todas as palavras traduzidas “servo” no NT vêm da palavra diakonos, e a distinção é
importante. W. E. Vine faz um comentário interessante sobre a diferença de duas das palavras
traduzidas “servo” no NT: “O termo diakonos deve, falando de modo geral, ser distinguido do termo
doulos, „servo, escravo‟; o termo diakonos encara o servo em relação ao seu trabalho; o termo doulos o
vê em relação ao seu mestre. Veja, por exemplo, Mt 22:2-14; aqueles que chamam os convidados e os
trazem (Mt 22:3, 4, 8, 10) são os douloi; aqueles que executam a sentença do rei (Mt 22:13) são os
diakonos” (Dicionário Vine, pág. 568). Portanto, um diácono é visto no seu serviço, é aquele que está
trabalhando, exercendo alguma atividade. Quem serve ou ministra é um diácono. Diácono é, por
definição, um servo, um ministro que serve.

                                    O QUE NÃO É UM DIÁCONO?

       Vimos o que um diácono é – um servo, um ministro, em relação ao seu serviço – agora
precisamos ver o que ele não é.

a) Posição eclesiástica como um pastor, evangelista ou missionário.
 A palavra “diácono” tornou-se um termo técnico para designar posição eclesiástica. Ou seja, um
diácono, neste caso, é alguém que foi formalmente ordenado a uma posição para realizar alguns
serviços. Sem esta ordenação ele não pode ser reconhecido. O texto de Atos capítulo 6 é um dos mais
usados neste sentido. Porém, analisando este capítulo com cuidado, percebemos que não há apoio aqui
para tais ordenações eclesiásticas.

        Às vezes ouvimos ensinos, sobre Atos 6, de que sete irmãos foram eleitos para serem
“diáconos” na igreja em Jerusalém. Entretanto, das ocorrências de diákonos no NT, não é usada
nenhuma vez em Atos capítulo 6. Estes irmãos não foram chamados, aqui, de diáconos. Neste
capítulo, o serviço que eles fariam (de sustento às viúvas – vs. 1-3) e o que os apóstolos continuariam
fazendo (de orar e ministrar a Palavra – v. 4) é que são considerados. Aqui não é o servo que está em
vista; é o seu serviço.


CEPAD
Curso de Excelência para Diáconos
Escola Internacional de Ministérios   3

        É conveniente lembrar que os títulos colocados em cima de capítulos nas Bíblias não foram
inspirados. Às vezes estes títulos ajudam a definir o assunto que aquele capítulo está tratando, mas
podem atrapalhar também. Este é o caso aqui em Atos capítulo 6. Algumas versões colocam como
título deste capítulo “Instituição dos diáconos”, o que por si só confunde o leitor. Os sete irmãos
separados aqui para ocuparem-se no socorro material às viúvas não foram ordenados, num sentido
formal, a diáconos. Eles foram apenas separados para prestar mais um serviço à igreja.

        Diaconato não é uma posição eclesiástica. Estas ordenações não têm apoio bíblico, e seu uso
pelas igrejas apenas inibem aqueles que querem e devem servir. A maneira de se conhecer um diácono
não é por ordenação eclesiástica. Conhece-se um diácono pelo que ele já está fazendo. Um servo não é
reconhecido para fazer um serviço; um servo é reconhecido por já estar fazendo um serviço. Não é
pelo que ele irá fazer, é pelo que ele já vem fazendo.

        Um diácono no NT não é alguém que foi formalmente ordenado a uma posição de destaque na
igreja. Também não é alguém que está ocupado somente com serviços materiais. No NT um diácono é
um servo, em relação ao seu serviço, e seu ministério abrange dois aspectos: material e espiritual. A
mesma palavra é usada para designar ambas as esferas. Quando Paulo e Barnabé estiveram envolvidos
num serviço material (o de levar uma oferta para os crentes da Judéia), o serviço deles é chamado de
diakonia (traduzido “serviço” em At 12:25). Quando Paulo falou da carreira que havia recebido do
Senhor “para dar testemunho do Evangelho da graça de Deus”, ele a descreve como diakonia
(traduzido “ministério” em At 20:24). Há outros exemplos semelhantes no NT, mas estes são
suficientes para mostrar que um diácono é um servo e seu serviço está relacionado a coisas materiais e
espirituais.




CEPAD
Curso de Excelência para Diáconos

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

83272587 apostila-oficial-para-o-ministerio-diaconal
83272587 apostila-oficial-para-o-ministerio-diaconal83272587 apostila-oficial-para-o-ministerio-diaconal
83272587 apostila-oficial-para-o-ministerio-diaconal
alexoliveira1976
 
Licao 11 presbitero, bispo ou anciao
Licao 11 presbitero, bispo ou anciaoLicao 11 presbitero, bispo ou anciao
Licao 11 presbitero, bispo ou anciao
pralucianaevangelista
 
O diaconato lição 12
O diaconato lição 12O diaconato lição 12
O diaconato lição 12
Osmair Ribeiro da Silva
 
Lição 12 O Diaconato 22 de junho 2014
Lição 12  O Diaconato  22 de junho 2014Lição 12  O Diaconato  22 de junho 2014
Lição 12 O Diaconato 22 de junho 2014
Junia Queles
 
Cepad 3
Cepad 3Cepad 3
Cepad 3
marciothd
 
Diaconia reunião apresentacao-evandro
Diaconia reunião apresentacao-evandroDiaconia reunião apresentacao-evandro
Diaconia reunião apresentacao-evandro
Evandro Cruz
 
Apostila diaconato. tempmlo agape da adoração
Apostila diaconato. tempmlo agape da adoraçãoApostila diaconato. tempmlo agape da adoração
Apostila diaconato. tempmlo agape da adoração
clebersonpereiradasilva
 
Apostila diaconato. templo agape da adoração
Apostila diaconato. templo agape da adoraçãoApostila diaconato. templo agape da adoração
Apostila diaconato. templo agape da adoração
clebersonpereiradasilva
 
Curso de formação de diáconos
Curso de formação de diáconosCurso de formação de diáconos
Curso de formação de diáconos
Cleiton Azevedo
 
Manual do diacono
Manual do diaconoManual do diacono
Manual do diacono
diaconosdapituba
 
Estudos para futuros diáconos
Estudos para futuros diáconosEstudos para futuros diáconos
Estudos para futuros diáconos
ipadcamela
 
O presbítero, bispo ou ancião
O presbítero, bispo  ou anciãoO presbítero, bispo  ou ancião
O presbítero, bispo ou ancião
Adenísio dos Reis
 
Diáconos apostila
Diáconos   apostilaDiáconos   apostila
Diáconos apostila
Isaias Christal
 
Lição 04 - Pastores e diáconos
Lição 04 - Pastores e diáconosLição 04 - Pastores e diáconos
Lição 04 - Pastores e diáconos
Regio Davis
 
Ministério da Diaconisa
Ministério da DiaconisaMinistério da Diaconisa
Ministério da Diaconisa
Iasd Jardim Paulista
 
Manual
ManualManual
Plano Diocesano de Pastoral Litúrgica (projecto)
 Plano Diocesano de Pastoral Litúrgica (projecto) Plano Diocesano de Pastoral Litúrgica (projecto)
Plano Diocesano de Pastoral Litúrgica (projecto)
Diocese de Aveiro
 
259917718 curso-capacitacao-diaconal
259917718 curso-capacitacao-diaconal259917718 curso-capacitacao-diaconal
259917718 curso-capacitacao-diaconal
antonio ferreira
 
DIACONATO MINISTÉRIO HEBROM
DIACONATO MINISTÉRIO HEBROM DIACONATO MINISTÉRIO HEBROM
DIACONATO MINISTÉRIO HEBROM
LUIZ GUSTAVO Souza Paula
 
Apostila obreiros
Apostila obreirosApostila obreiros
Apostila obreiros
Mara Rúbia Alfarth
 

Mais procurados (20)

83272587 apostila-oficial-para-o-ministerio-diaconal
83272587 apostila-oficial-para-o-ministerio-diaconal83272587 apostila-oficial-para-o-ministerio-diaconal
83272587 apostila-oficial-para-o-ministerio-diaconal
 
Licao 11 presbitero, bispo ou anciao
Licao 11 presbitero, bispo ou anciaoLicao 11 presbitero, bispo ou anciao
Licao 11 presbitero, bispo ou anciao
 
O diaconato lição 12
O diaconato lição 12O diaconato lição 12
O diaconato lição 12
 
Lição 12 O Diaconato 22 de junho 2014
Lição 12  O Diaconato  22 de junho 2014Lição 12  O Diaconato  22 de junho 2014
Lição 12 O Diaconato 22 de junho 2014
 
Cepad 3
Cepad 3Cepad 3
Cepad 3
 
Diaconia reunião apresentacao-evandro
Diaconia reunião apresentacao-evandroDiaconia reunião apresentacao-evandro
Diaconia reunião apresentacao-evandro
 
Apostila diaconato. tempmlo agape da adoração
Apostila diaconato. tempmlo agape da adoraçãoApostila diaconato. tempmlo agape da adoração
Apostila diaconato. tempmlo agape da adoração
 
Apostila diaconato. templo agape da adoração
Apostila diaconato. templo agape da adoraçãoApostila diaconato. templo agape da adoração
Apostila diaconato. templo agape da adoração
 
Curso de formação de diáconos
Curso de formação de diáconosCurso de formação de diáconos
Curso de formação de diáconos
 
Manual do diacono
Manual do diaconoManual do diacono
Manual do diacono
 
Estudos para futuros diáconos
Estudos para futuros diáconosEstudos para futuros diáconos
Estudos para futuros diáconos
 
O presbítero, bispo ou ancião
O presbítero, bispo  ou anciãoO presbítero, bispo  ou ancião
O presbítero, bispo ou ancião
 
Diáconos apostila
Diáconos   apostilaDiáconos   apostila
Diáconos apostila
 
Lição 04 - Pastores e diáconos
Lição 04 - Pastores e diáconosLição 04 - Pastores e diáconos
Lição 04 - Pastores e diáconos
 
Ministério da Diaconisa
Ministério da DiaconisaMinistério da Diaconisa
Ministério da Diaconisa
 
Manual
ManualManual
Manual
 
Plano Diocesano de Pastoral Litúrgica (projecto)
 Plano Diocesano de Pastoral Litúrgica (projecto) Plano Diocesano de Pastoral Litúrgica (projecto)
Plano Diocesano de Pastoral Litúrgica (projecto)
 
259917718 curso-capacitacao-diaconal
259917718 curso-capacitacao-diaconal259917718 curso-capacitacao-diaconal
259917718 curso-capacitacao-diaconal
 
DIACONATO MINISTÉRIO HEBROM
DIACONATO MINISTÉRIO HEBROM DIACONATO MINISTÉRIO HEBROM
DIACONATO MINISTÉRIO HEBROM
 
Apostila obreiros
Apostila obreirosApostila obreiros
Apostila obreiros
 

Semelhante a Cepad 2

Lbj lição 4 - O ministério da igreja
Lbj lição 4 -  O ministério da igrejaLbj lição 4 -  O ministério da igreja
Lbj lição 4 - O ministério da igreja
boasnovassena
 
tipos de liderança FABAPAR. ministério...
tipos de liderança FABAPAR. ministério...tipos de liderança FABAPAR. ministério...
tipos de liderança FABAPAR. ministério...
CharlesSilvaAlves1
 
II Curso de Capacitação Ministerial
II Curso de Capacitação MinisterialII Curso de Capacitação Ministerial
II Curso de Capacitação Ministerial
Alberto Simonton
 
A função dos presbíteros e dos diáconos na igreja.docx
A função dos presbíteros e dos diáconos na igreja.docxA função dos presbíteros e dos diáconos na igreja.docx
A função dos presbíteros e dos diáconos na igreja.docx
JoelmaLucioDoCarmo
 
A história dos diáconos - Resumo História dos Diáconos
A história dos diáconos  - Resumo História dos Diáconos A história dos diáconos  - Resumo História dos Diáconos
A história dos diáconos - Resumo História dos Diáconos
LeandrodeOliveiraMac
 
Cursoparaobreiros
Cursoparaobreiros Cursoparaobreiros
Cursoparaobreiros
Sara Ribeiro
 
Lição 5 - A mordomia da igreja
Lição 5 - A mordomia da igrejaLição 5 - A mordomia da igreja
Lição 5 - A mordomia da igreja
Marina de Morais
 
Diaconia e Profecia
Diaconia e  ProfeciaDiaconia e  Profecia
Diaconia e Profecia
daliberdade
 
E deu dons aos homens
E deu dons aos homensE deu dons aos homens
E deu dons aos homens
Moisés Sampaio
 
01 presb-diaconos-que-sao-que-fazem
01 presb-diaconos-que-sao-que-fazem01 presb-diaconos-que-sao-que-fazem
01 presb-diaconos-que-sao-que-fazem
Éber Magalhães Lenz César
 
Curso para presbitero
Curso para presbiteroCurso para presbitero
Curso para presbitero
Heron20
 
Lição 9 - A Igreja e sua Organização
Lição 9 - A Igreja e sua OrganizaçãoLição 9 - A Igreja e sua Organização
Lição 9 - A Igreja e sua Organização
Éder Tomé
 
APOSTILA DO OBREIRO NO SERVIR A DEUS
APOSTILA DO OBREIRO NO SERVIR A DEUSAPOSTILA DO OBREIRO NO SERVIR A DEUS
APOSTILA DO OBREIRO NO SERVIR A DEUS
PASTOR CARLOS SILVA
 
Lição 1 E deu dons aos homens
Lição 1   E deu dons aos homensLição 1   E deu dons aos homens
Lição 1 E deu dons aos homens
Ismael Isidio
 
Texto 3 carisma pastoral - bispo paulo lockmann
Texto 3   carisma pastoral - bispo paulo lockmannTexto 3   carisma pastoral - bispo paulo lockmann
Texto 3 carisma pastoral - bispo paulo lockmann
Paulo Dias Nogueira
 
Liturgia ministérios leigos
Liturgia ministérios leigosLiturgia ministérios leigos
Liturgia ministérios leigos
iaymesobrino
 
E.b.d jovens 1ºtrimestre 2017 lição 04
E.b.d   jovens 1ºtrimestre 2017 lição 04E.b.d   jovens 1ºtrimestre 2017 lição 04
E.b.d jovens 1ºtrimestre 2017 lição 04
Joel Silva
 
Lição 7 - O Ministério da Igreja - 18fev2024.pptx
Lição 7 - O Ministério da Igreja - 18fev2024.pptxLição 7 - O Ministério da Igreja - 18fev2024.pptx
Lição 7 - O Ministério da Igreja - 18fev2024.pptx
Celso Napoleon
 
Visão
VisãoVisão
Razões da nossa fé lição 8
Razões da nossa fé   lição 8Razões da nossa fé   lição 8
Razões da nossa fé lição 8
Mariângela Domeniche Perdomo
 

Semelhante a Cepad 2 (20)

Lbj lição 4 - O ministério da igreja
Lbj lição 4 -  O ministério da igrejaLbj lição 4 -  O ministério da igreja
Lbj lição 4 - O ministério da igreja
 
tipos de liderança FABAPAR. ministério...
tipos de liderança FABAPAR. ministério...tipos de liderança FABAPAR. ministério...
tipos de liderança FABAPAR. ministério...
 
II Curso de Capacitação Ministerial
II Curso de Capacitação MinisterialII Curso de Capacitação Ministerial
II Curso de Capacitação Ministerial
 
A função dos presbíteros e dos diáconos na igreja.docx
A função dos presbíteros e dos diáconos na igreja.docxA função dos presbíteros e dos diáconos na igreja.docx
A função dos presbíteros e dos diáconos na igreja.docx
 
A história dos diáconos - Resumo História dos Diáconos
A história dos diáconos  - Resumo História dos Diáconos A história dos diáconos  - Resumo História dos Diáconos
A história dos diáconos - Resumo História dos Diáconos
 
Cursoparaobreiros
Cursoparaobreiros Cursoparaobreiros
Cursoparaobreiros
 
Lição 5 - A mordomia da igreja
Lição 5 - A mordomia da igrejaLição 5 - A mordomia da igreja
Lição 5 - A mordomia da igreja
 
Diaconia e Profecia
Diaconia e  ProfeciaDiaconia e  Profecia
Diaconia e Profecia
 
E deu dons aos homens
E deu dons aos homensE deu dons aos homens
E deu dons aos homens
 
01 presb-diaconos-que-sao-que-fazem
01 presb-diaconos-que-sao-que-fazem01 presb-diaconos-que-sao-que-fazem
01 presb-diaconos-que-sao-que-fazem
 
Curso para presbitero
Curso para presbiteroCurso para presbitero
Curso para presbitero
 
Lição 9 - A Igreja e sua Organização
Lição 9 - A Igreja e sua OrganizaçãoLição 9 - A Igreja e sua Organização
Lição 9 - A Igreja e sua Organização
 
APOSTILA DO OBREIRO NO SERVIR A DEUS
APOSTILA DO OBREIRO NO SERVIR A DEUSAPOSTILA DO OBREIRO NO SERVIR A DEUS
APOSTILA DO OBREIRO NO SERVIR A DEUS
 
Lição 1 E deu dons aos homens
Lição 1   E deu dons aos homensLição 1   E deu dons aos homens
Lição 1 E deu dons aos homens
 
Texto 3 carisma pastoral - bispo paulo lockmann
Texto 3   carisma pastoral - bispo paulo lockmannTexto 3   carisma pastoral - bispo paulo lockmann
Texto 3 carisma pastoral - bispo paulo lockmann
 
Liturgia ministérios leigos
Liturgia ministérios leigosLiturgia ministérios leigos
Liturgia ministérios leigos
 
E.b.d jovens 1ºtrimestre 2017 lição 04
E.b.d   jovens 1ºtrimestre 2017 lição 04E.b.d   jovens 1ºtrimestre 2017 lição 04
E.b.d jovens 1ºtrimestre 2017 lição 04
 
Lição 7 - O Ministério da Igreja - 18fev2024.pptx
Lição 7 - O Ministério da Igreja - 18fev2024.pptxLição 7 - O Ministério da Igreja - 18fev2024.pptx
Lição 7 - O Ministério da Igreja - 18fev2024.pptx
 
Visão
VisãoVisão
Visão
 
Razões da nossa fé lição 8
Razões da nossa fé   lição 8Razões da nossa fé   lição 8
Razões da nossa fé lição 8
 

Mais de marciothd

Teologia anuncio
Teologia anuncioTeologia anuncio
Teologia anuncio
marciothd
 
Cepad 6
Cepad 6Cepad 6
Cepad 6
marciothd
 
Cepad 6
Cepad 6Cepad 6
Cepad 6
marciothd
 
Cepad 5
Cepad 5Cepad 5
Cepad 5
marciothd
 
Cepad 4
Cepad 4Cepad 4
Cepad 4
marciothd
 
Cepad 1
Cepad 1Cepad 1
Cepad 1
marciothd
 
Aprenda a falar em público
Aprenda a falar em público Aprenda a falar em público
Aprenda a falar em público
marciothd
 

Mais de marciothd (7)

Teologia anuncio
Teologia anuncioTeologia anuncio
Teologia anuncio
 
Cepad 6
Cepad 6Cepad 6
Cepad 6
 
Cepad 6
Cepad 6Cepad 6
Cepad 6
 
Cepad 5
Cepad 5Cepad 5
Cepad 5
 
Cepad 4
Cepad 4Cepad 4
Cepad 4
 
Cepad 1
Cepad 1Cepad 1
Cepad 1
 
Aprenda a falar em público
Aprenda a falar em público Aprenda a falar em público
Aprenda a falar em público
 

Último

Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
Guerra e Paz Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Guerra e Paz Maria Inês Aroeira Braga.ppsxGuerra e Paz Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Guerra e Paz Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Relatório de Atividades 2018 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2018 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2018 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2018 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdfPERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
EsterGabriiela1
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
marcos oliveira
 

Último (20)

Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Guerra e Paz Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Guerra e Paz Maria Inês Aroeira Braga.ppsxGuerra e Paz Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Guerra e Paz Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Relatório de Atividades 2018 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2018 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2018 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2018 CENSIPAM.pdf
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdfPERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
 

Cepad 2

  • 1. Escola Internacional de Ministérios 1 AULA 2 O MINISTÉRIO DOS DIÁCONOS Os diáconos são muito importantes. Uma igreja não funciona sem eles. Aliás, o normal de cada igreja é que seja composta de “bispos e diáconos” (Fp 1:1). Como é instrutivo ver estes irmãos servindo a todo tempo! Eles servem quando a igreja está reunida ou no dia a dia; seja em serviços matérias ou em serviços espirituais; eles servem entre os crentes e entre os descrentes. Os diáconos ajudam no serviço cotidiano de auxílio aos irmãos, e não deixam de ministrar a Palavra de Deus. Eles ajudam nas orações pelos perdidos e aproveitam oportunidades para pregar-lhes o Evangelho. Como são importantes, necessários e indispensáveis! Devemos ser gratos a Deus por Ele ter colocado os diáconos em cada igreja. Os diáconos, porém, nem sempre servem como deveriam. Infelizmente, por falta de entendimento sobre o seu ministério alguns deixam de servir, achando que os serviços devem ser feitos somente por pessoas formalmente ordenadas para isso. Há irmãos que sentem ardente desejo de servir mais intensamente ao Senhor, mas não se julgam qualificados por nunca ter sido formalmente constituídos para este ou aquele serviço. Neste estudo, vamos considerar juntos alguns aspectos importantes sobre os diáconos, tendo em vista incentivar o maior envolvimento de irmãos neste ministério precioso – que é servir. DEFINIÇÃO DE DIÁCONO SEGUNDO AS ESCRITURAS Servir deve ser o desejo de todo cristão. Fomos salvos pela graça de Deus, sem nada pagar por isso. Mas não significa que agora, uma vez salvos, não iremos fazer nada. Cada cristão deve procurar, com insistência, entender quais os dons espirituais que Deus lhe deu e em que esfera de serviço Deus quer que ele trabalhe. Cada cristão foi salvo para ser um diácono de Deus. O QUE É UM DIÁCONO? Diácono é alguém que usa seus dons espirituais para fazer os serviços que Deus designou para que ele faça, na vida diária da igreja ou nas reuniões; no ministério da Palavra ou na pregação do Evangelho; em serviços materiais ou em serviços espirituais. Alguns estudiosos da Bíblia estabelecem uma relação entre o "hazzan" da sinagoga judaica e o serviço cristão do diácono. O "hazzan" abria e fechava as portas da sinagoga, mantinha-a limpa e distribuía os livros para leitura. Jesus provavelmente passou o rolo do livro de Isaías para um diácono depois que acabou de lê-lo (Lucas 4:20). A palavra “diácono” foi transliterada da palavra grega diakonos, que ocorre 31 vezes no NT. Na maioria das ocorrências é traduzida por servo (veja Mt 22:13, 23:11; Jo 12:26, etc.) e ministro (Rm 13:4, 15:8; I Co 3:5, etc). Apenas três vezes foi traduzida diácono (veja Fp 1:1; I Tm 3:8, 12). Em I Tm 3:13 a palavra traduzida “diácono”, em algumas versões, não é a mesma palavra diakonos, e sim, diakoneo. O lexicógrafo J. H. Thayer define esta palavra como “aquele que executa as ordens de outro como um servo, atendente, ou ministro”. Noutro lugar ele nos fornece outra definição mais completa como sendo “aquele que em virtude do ofício designado pela igreja, auxilia aos pobres, recebendo e CEPAD Curso de Excelência para Diáconos
  • 2. Escola Internacional de Ministérios 2 distribuindo o dinheiro, que para este fim é coletado”. Todavia, esta definição segue a prática da Igreja em seus primeiros séculos. A estrutura da nossa denominação embora não negue a responsabilidade do diaconato de exercer a assistência social, não recomenda nem estimula o seu manuseio financeiro deixando este para o Conselho. A definição de Thayer demonstra alguma deficiência e limitação do ofício do diácono. Notemos ainda que, segundo William D. Mounce o verbo grego diakonéw significa “atender, cuidar, servir Mt 8:15; Mc 1:31; Lc 4:39; [...] ministrar, ajudar, dar assistência ou suplicar pelo indispensável à vida, providenciar os meios para se viver Mt 4:11; Mt 27:55; Mc 1:13; Mc 15:41; Lc 8:3”. Esta definição é preferível por mostrar-se mais satisfatória as necessidades da Igreja. Diakonos é uma palavra usada no NT para diferentes grupos de pessoas relacionadas ao seu serviço. Esta palavra tem o sentido de um criado, alguém que presta serviços. Veja alguns exemplos: a) Servo. Entre os seus irmãos, o maior é, na verdade, um diakonos (servo) dos demais (Mt 23:11). Um seguidor do Senhor é chamado de Seu diakonos (servo) que estará onde estiver o seu Mestre (Jo 12:26). b) Ministro. O governo civil é chamado de diakonos (ministro) de Deus (Rm 13:4). Cristo é chamado de diakonos (ministro) em relação ao Seu povo (Rm 15:8; Gl 2:17). Mas nem todas as palavras traduzidas “servo” no NT vêm da palavra diakonos, e a distinção é importante. W. E. Vine faz um comentário interessante sobre a diferença de duas das palavras traduzidas “servo” no NT: “O termo diakonos deve, falando de modo geral, ser distinguido do termo doulos, „servo, escravo‟; o termo diakonos encara o servo em relação ao seu trabalho; o termo doulos o vê em relação ao seu mestre. Veja, por exemplo, Mt 22:2-14; aqueles que chamam os convidados e os trazem (Mt 22:3, 4, 8, 10) são os douloi; aqueles que executam a sentença do rei (Mt 22:13) são os diakonos” (Dicionário Vine, pág. 568). Portanto, um diácono é visto no seu serviço, é aquele que está trabalhando, exercendo alguma atividade. Quem serve ou ministra é um diácono. Diácono é, por definição, um servo, um ministro que serve. O QUE NÃO É UM DIÁCONO? Vimos o que um diácono é – um servo, um ministro, em relação ao seu serviço – agora precisamos ver o que ele não é. a) Posição eclesiástica como um pastor, evangelista ou missionário. A palavra “diácono” tornou-se um termo técnico para designar posição eclesiástica. Ou seja, um diácono, neste caso, é alguém que foi formalmente ordenado a uma posição para realizar alguns serviços. Sem esta ordenação ele não pode ser reconhecido. O texto de Atos capítulo 6 é um dos mais usados neste sentido. Porém, analisando este capítulo com cuidado, percebemos que não há apoio aqui para tais ordenações eclesiásticas. Às vezes ouvimos ensinos, sobre Atos 6, de que sete irmãos foram eleitos para serem “diáconos” na igreja em Jerusalém. Entretanto, das ocorrências de diákonos no NT, não é usada nenhuma vez em Atos capítulo 6. Estes irmãos não foram chamados, aqui, de diáconos. Neste capítulo, o serviço que eles fariam (de sustento às viúvas – vs. 1-3) e o que os apóstolos continuariam fazendo (de orar e ministrar a Palavra – v. 4) é que são considerados. Aqui não é o servo que está em vista; é o seu serviço. CEPAD Curso de Excelência para Diáconos
  • 3. Escola Internacional de Ministérios 3 É conveniente lembrar que os títulos colocados em cima de capítulos nas Bíblias não foram inspirados. Às vezes estes títulos ajudam a definir o assunto que aquele capítulo está tratando, mas podem atrapalhar também. Este é o caso aqui em Atos capítulo 6. Algumas versões colocam como título deste capítulo “Instituição dos diáconos”, o que por si só confunde o leitor. Os sete irmãos separados aqui para ocuparem-se no socorro material às viúvas não foram ordenados, num sentido formal, a diáconos. Eles foram apenas separados para prestar mais um serviço à igreja. Diaconato não é uma posição eclesiástica. Estas ordenações não têm apoio bíblico, e seu uso pelas igrejas apenas inibem aqueles que querem e devem servir. A maneira de se conhecer um diácono não é por ordenação eclesiástica. Conhece-se um diácono pelo que ele já está fazendo. Um servo não é reconhecido para fazer um serviço; um servo é reconhecido por já estar fazendo um serviço. Não é pelo que ele irá fazer, é pelo que ele já vem fazendo. Um diácono no NT não é alguém que foi formalmente ordenado a uma posição de destaque na igreja. Também não é alguém que está ocupado somente com serviços materiais. No NT um diácono é um servo, em relação ao seu serviço, e seu ministério abrange dois aspectos: material e espiritual. A mesma palavra é usada para designar ambas as esferas. Quando Paulo e Barnabé estiveram envolvidos num serviço material (o de levar uma oferta para os crentes da Judéia), o serviço deles é chamado de diakonia (traduzido “serviço” em At 12:25). Quando Paulo falou da carreira que havia recebido do Senhor “para dar testemunho do Evangelho da graça de Deus”, ele a descreve como diakonia (traduzido “ministério” em At 20:24). Há outros exemplos semelhantes no NT, mas estes são suficientes para mostrar que um diácono é um servo e seu serviço está relacionado a coisas materiais e espirituais. CEPAD Curso de Excelência para Diáconos