SlideShare uma empresa Scribd logo
Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação 
XXXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Foz do Iguaçu, PR – 2 a 5/9/2014 
1 
Catrata Livre: Estado do Conhecimento na Intercom1 
Luiza TEIXEIRA2 
Rhanica Evelise Toledo COUTINHO3 
Centro Universitário de Volta Redonda - UniFOA, Volta Redonda, RJ 
Resumo: 
O site Catraca Livre, objeto deste estudo, foi criado e coordenado pelo jornalista e ex- colunista da Folha de São Paulo Gilberto Dimenstein, em aproximadamente cinco anos alcançou um grande número de leitores. Este estudo apresenta como objetivo, identificar o que vem sendo discutido nos Anais do Intercom sobre Jornalismo Comunitário no Ciberespaço especificamente compreender se existem alguns estudos sobre o Site Catraca Livre. Para tanto, como Caminho Metodológico buscou-se pautar nas Dimensões Novikoff (2010) como método para organizar o pensamento científico e pesquisa bibliográfica (Gil, 2007). O levantamento do Estado do Conhecimento mostrou a precariedade de pesquisas em relação ao Jornalismo Comunitário, que atende a população local e que apesar da falta de abordagem, tem a sua importância dentro do cenário, não só nacional como mundial. 
Palavras-chave: Blog de Notícias; Catraca Livre; Cibercultura; Jornalismo Comunitário; Tecnologia Social. 
1. Introdução 
O site Catraca Livre, objeto deste estudo, foi criado e coordenado pelo jornalista e ex- colunista da Folha de São Paulo Gilberto Dimenstein, em aproximadamente cinco anos alcançou um grande número de leitores, tornando-se o 4º site mais lembrado pelas pessoas em uma pesquisa feita pelo Ibope conecta (2014). Este dado foi alcançado, visto que o site procura sempre um diferencial, sem perder o objetivo de informar e agregar a população, contrariando aos que criticam a internet e afirmam que este ciberespaço é segregador. 
O ciberespaço se tornou um novo meio de comunicação democrático com infinitas informações (LEVY, 2007), dai a importância da integração entre o mundo, as tecnologias e a cultura (JOHNSON, 2001). Entendendo que a internet trouxe várias possibilidades de contribuição para a sociedade, a importância desta pesquisa se fundamenta no campo social, que buscou entender o diferencial do site Catraca Livre em detrimento aos outros que fez 
1 Trabalho apresentado na Divisão Temática Comunicação, Espaço e Cidadania - DT7, GP Comunicação para a Cidadania, da Intercom Júnior – X Jornada de Iniciação Científica em Comunicação, evento componente do XXXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação 
2 Estudante de Graduação 6º. semestre do Curso de Jornalismo do Centro Universitário de Volta Redonda, email: luiza_vr@hotmail.com. 
3 Orientadora do trabalho. Professora Mestre do Curso de Publicidade e Propaganda do Centro Universitário de Volta Redonda, e Pesquisadora colaboradora LAGERES - Laboratório do Grupo de Estudos e Pesquisas em Representações Sociais na/para Formação de Professores CNPq (2010-2014), email: profarhanica@gmail.com.br.
Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação 
XXXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Foz do Iguaçu, PR – 2 a 5/9/2014 
2 
com que a cidade de São Paulo estivesse sendo agregada de acordo com uma pesquisa feita pelo Ibope (2014) que comprovou a modificação do comportamento do leitor. Através dessas possibilidades pode-se multiplicar este alcance e não limitá-lo ao estado de São Paulo, e sim abranger o país, formando uma comunidade mais informada e com mais acesso às mídias, abertas a novos projetos para o crescimento como um todo. 
Este estudo apresenta como objetivo, identificar o que vem sendo discutido nos Anais do Intercom sobre Jornalismo Comunitário no Ciberespaço, especificamente compreender se existem alguns estudos sobre o Portal Catraca Livre. O site Catraca Livre tem como slogan a frase: a cidade na sua mão. Além disto, defende que o seu objetivo consiste em garantir cidadania à população, promovendo um novo sentido para a palavra comunidade, que acredita que a função desta deverá ser a produção de talentos. Visto que este projeto jornalístico apresenta como objetivo agregar a população, formando uma espécie de “bairro-escola”, a fim de enfrentar o "apartheid digital", a desigualdade dos brasileiros em relação ao acesso a internet, ou seja, de acordo com uma pesquisa divulgada em 2013 pelo IBOPE, cerca de 105 milhões de pessoas tem acesso a internet no Brasil. Este dado leva em conta qualquer tipo de acesso, em casa, no trabalho, lan houses, bibliotecas, escolas, lugares públicos, entre outros. Todavia, se for considerar somente casa e trabalho, o número cai para 57,2 milhões. Vale refletir sobre quais são as maneiras que o site busca alcançar esta meta. Dessa forma, cabe questionar: O que vem sendo discutido nos anais do Intercom Nacional sobre o Jornalismo Comunitário em mídias digitais e em especial no site Catraca Livre, um dos mais atuais e que estão em destaque pela sua popularidade? 
Contudo, este estudo se justifica em função da suposta carência de publicações que abordem o tema escolhido, daí a importância em identificar o que vem vendo sendo discutido neste lócus de pesquisa, os anais da Intercom. Contudo espera-se contribuir com os acadêmicos e profissionais das áreas de Jornalismos e afins. 
Como caminho metodológico buscou-se pautar nas Dimensões Novikoff (2010) e na pesquisa bibliográfica (GIL, 2007). 
Este estudo foi dividido em quatro etapas, onde a Dimensão Teórica trata da ancoragem teórica deste estudo, a segunda Dimensão Técnica apresenta o caminho metodológico, a terceira Dimensão Morfológica onde serão apresentando os dados obtidos e para finalizar a Dimensão analítico-conclusiva que apresenta as considerações finais.
Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação 
XXXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Foz do Iguaçu, PR – 2 a 5/9/2014 
3 
2. Dimensão Teórica 
2.1 O Site Catraca Livre 
Conhecido como um provedor de conteúdo, o site Catraca Livre, nasceu a partir de um grupo de estagiários e egressos do Curso de Jornalismo de diversas universidades, dentre elas a: Universidade São Paulo - USP; Pontifícia Universidade de São Paulo - PUC/SP; Fundação Armando Álvares Penteado - FAAP e a Mackenzie. O objetivo deste site consiste em informar a comunidade o que há de graça ou a preço popular em São Paulo, especialmente na área cultural e educativa (FOLHA DE SÃO PAULO, 2010). 
O site busca enfatizar especialmente a disseminação da cultura, mas sem deixar de informar diariamente a população sobre as "melhores oportunidades gratuitas ou a preço popular nos mais variados serviços na região metropolitana de São Paulo e na cidade do Rio de Janeiro, abrangendo educação, esportes, consumo, trabalho, saúde e empreendedorismo" (CATRACA LIVRE, 2014). Ainda conforme o site outra característica importante desse portal consiste na disseminação de "tendências e projetos que, em qualquer parte do mundo, inspirem soluções comunitárias inovadoras e inclusivas". 
Figura 1: Marca com slogan Catraca Livre 
Fonte: Catraca Livre (2014) 
Segundo a Folha de São Paulo (2010) o Ministério da Cultura iniciou em parceria com a entidade Faça Parte um projeto para promover o Catraca Livre em todo o Brasil, através da interação promovida em escolas e pontos de cultura. Nesse processo de divulgação percebe- se também a adoção da divulgação nas mais conhecidas redes sociais e outros meios de comunicação como ônibus, metrôs, televisão, rádio e jornais impressos, além de produção
Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação 
XXXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Foz do Iguaçu, PR – 2 a 5/9/2014 
4 
de aplicativos para celular, aumentando a possibilidade de interação do site com a população e buscando auxiliar na melhoria da comunidade em si. 
Vale ressaltar que os objetivos do site não consistem apenas em informar, mas sim gerar talentos e incentivar a comunidade a fazer o mesmo, através de projetos que buscam colocar em prática com a ajuda dos seus parceiros, que formam a chamada “teia comunicadora”, termo criado pelo site para se referir ao meio de propagação das suas publicações. De acordo com o Catraca Livre, esta teia, promove a chegada dos conteúdos em mais de 5 milhões de pessoas semanalmente, através de sites, TVs, livros, entre outros meios de comunicação. 
Essas parcerias são espaços que o site disponibiliza para as empresas que quiserem ajudar na concretização destes objetivos, possam publicar e divulgar informações das suas empresas que considerem importante para alcançar estas metas. Conforme destaca o site Catraca Livre: 
[...] apostamos na engenhosidade da comunidade, a seleção das notícias é complementada por milhares de pessoas cadastradas em nossa Rede. As informações são distribuídas por nossa “Teia Comunicadora” que abrange todos os tipos de mídia: jornal, internet, rádio. Provemos conteúdo, por exemplo, para as televisões dos ônibus e metrô em São Paulo. Isso nos ajuda a enfrentar o apartheid digital e atingir milhões de pessoas todos os dias (CATRACA LIVRE, 2014). 
O site Catraca Livre está conectado em todas as redes sociais, além de fabricar ferramentas para telefonia móvel, ou seja, aplicativos para celulares, adotando assim, a “tecnologia social”, que traz a informação para mais perto da população através dos meios de comunicação digitais. 
Sua forma de abordar e os assuntos que são publicados tem conquistado a população não só de São Paulo, onde se encontra a redação do site como também tem conquistado parcerias até de outras faculdades. Na verdade, pelo diferencial de trazer assuntos elitizados para o entendimento da população, cursos e outros eventos culturais de baixo custo e o auxílio das redes sociais, o site hoje tem uma das melhores faculdades do mundo, Harvard, ao seu lado, além de ter um de seus projetos “cidade aberta”, posto em prática nos Estados Unidos pelo MIT (Massachusetts Institute of Technology). 
O Catraca Livre com a ajuda da sua denominada “teia comunicadora”, ou seja, suas parcerias, abrange todos os tipos de mídias para ampliar a sua comunicação com a população, além de ter projetos para a o crescimento da comunidade como um todo, o que
Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação 
XXXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Foz do Iguaçu, PR – 2 a 5/9/2014 
5 
permite a interação com o público, promovendo uma maior liberdade de expressão que traz junto o incentivo ao aprendizado e o maior acesso a cultura. 
Para comprovar a modificação dos leitores e verificar se o site os influência positivamente, o Ibope Conecta (2013), fez uma pesquisa, de acordo com o Portal Comunique-se (2013): 
Com base nessa parcela de internautas, o levantamento registrou que, sim, notícias colaboram para que o público mude determinadas atitudes. Dos usuários da página dedicada a eventos culturais que participaram do estudo, 55% declararam “ir mais ao teatro, cinema, espetáculos e concertos” por acessarem o Catraca Livre. 41% disseram que o site “ajuda a ler mais livros digitais”. Internet educativa. Essa definição sobre o portal cultural, idealizado e dirigido pelo jornalista Gilberto Dimenstein, é coerente com a realidade para 84% dos internautas do site. Relativo a esse dado, 63% relataram que o Catraca Livre colabora para que vivam melhor em São Paulo gastando menos dinheiro; 67% disseram que, antes de acessar o portal, não conheciam tantas “atividades acessíveis” na cidade; e 68% responderam que o Catraca Livre contribui para que se sintam “mais integrados” à região (PORTAL COMUNIQUE-SE, 2014) 
O site Catraca Livre Ele divide-se em 11 editorias fixas, sendo elas: Dica Digital, Bem Estar, Ar Livre, Gastronomia, Catraquinha, Educação, Universidade, Inovação, Urbanidade, Emprego e Negócios. 
A Dica Digital consiste em informações sobre livros que podem ser baixados de forma gratuita, sobre músicas, cinema ou ainda aplicativos e programas de computador que tragam facilidade aos leitores. Já o Bem-estar traz assuntos sobre exames gratuitos, novas descobertas em relação à saúde e projetos e métodos que foram desenvolvidos para promover a melhoria desta. 
Ar livre trata de dicas sobre festivais, ou eventos relacionados à cultura e até mesmo passeios para quem acompanha o site. Na Gastronomia o usuário encontra receitas sobre diversos pratos, além de informações sobre pequenos cursos culinários e até opções para facilitá-lo com relação às práticas na cozinha. 
Tem também a Catraquinha que contempla informações como eventos para as crianças ou qualquer tipo de notícias relacionadas a elas. Já no setor de Educação o internauta encontrará indicações de cursos sobre diferentes línguas, além de vídeo-aulas e palestras sobre educação, sem esquecer também de informações sobre onde baixar livros gratuitos e até vídeos relacionados ao conhecimento. 
E ainda, em Universidades há novidades sobre cursos presenciais e online, exposições e dicas de bolsas de estudos para o público do site. Inovação aborda fotografias, obras de arte,
Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação 
XXXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Foz do Iguaçu, PR – 2 a 5/9/2014 
6 
esculturas, ou outras práticas ligadas às artes que sejam diferentes do comum. E Urbanidade contempla projetos e curiosidades sobre mobilidade urbana, além de informações no que tange ao ambiente. 
Agora se o leitor encontra-se disponível para o mercado de trabalho no item Emprego ele pode observar, vagas de empregos e oportunidades, além de informações sobre este tema. E por último, na editoria negócios, tem dicas sobre novas formas de negócios, e curiosidades sobre empresas e sites online com relação a sua forma de trabalho. 
Observa-se que na maioria das editorias, as informações que o site aborda o que pode ser levado em conta diz respeito a inovação, característica valorizada pelo coordenador do site, Gilberto Dimenstein que vai ser explicada neste mesmo capítulo, mais a frente (CATRACA LIVRE, 2014). 
Além disto, o site tem opções pagas para quem quiser colocar alguma editoria provisória, entre outros serviços à disposição destes empresários, estabelecidos em espécies de pacotes. 
É importante ressaltar também que a maioria das matérias divulgadas no site é também compartilhada pelas redes sociais, promovendo uma maior visibilidade dos seus conteúdos e abrangendo um número maior de leitores. O site incentiva a cultura e traz assuntos que seriam elitizados para o acesso de toda população, até classes menos favorecidas. Na verdade, este é um dos objetivos do site, criar o acesso destas a qualquer conteúdo, mas principalmente a opções de cursos e eventos ligados às artes e à cultura que sejam de valor baixo ou gratuito (CATRACA LIVRE, 2014). 
2.1.1 Dados Estatísticos 
A pesquisa feita pelo Ibope (2013) mostra o perfil do público que acompanha o Catraca Livre, e verificou que 50% das pessoas têm até 29 anos, seguido de 38% que têm de 30 a 49 e por último 11% que representa os leitores acima de 50 anos de idade. Vale ressaltar também, que 52% do público é feminino, enquanto 48% é masculino. 
A pesquisa ainda apresenta dados em relação às redes sociais. Em se tratando da rede social Facebook, são 3,5 milhões de fãs, com um alcance semanal de 16,5 milhões, sendo 58% do público feminino, contra 42% do masculino. Além disto, em relação a rede social Twitter do Catraca Livre de São Paulo, são mais de 168 mil seguidores e do Rio de Janeiro são 3,6 mil.
Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação 
XXXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Foz do Iguaçu, PR – 2 a 5/9/2014 
7 
2.1.2 Web 2.0 
Compreende-se a Web 2.0 como um conceito relativamente novo, mas que já faz parte do site Catraca Livre. De acordo com Primo (2006) este conceito pode ser considerado como: 
Segunda geração de serviços on-line caracteriza-se por potencializar as formas de publicação, compartilhamento e organização de informações, além de ampliar os espaços para interação entre os participantes do processo. A web 2.0 refere-se não apenas a uma combinação de técnicas informáticas (serviços web, linguagem Ajax, web syndication etc.), mas também a um determinado período tecnológico, a um conjunto de novas estratégias mercadológicas e a processos de comunicação mediados pelo computador (PRIMO, 2006, s/p). 
Torna-se pertinente ressaltar o conceito da Web 2.0 que vem sendo posta em prática no site através dos espaços destinados aos comentários dos leitores sobre cada matéria publicada, tornando o site mais democrático e aberto a receber opiniões das pessoas que acompanham o site. Sem contar que há o espaço “fale conosco” no site, no qual o leitor pode sugerir pautas e matérias para a editoria que estiver relacionada com o assunto, permitindo a interação do público com o site. 
2.1.3 Catraca Livre considerado o melhor blog de língua portuguesa 
O site ganhou, em 2012, o prêmio de melhor blog de língua portuguesa da Deustche Welle, emissora alemã que leva em conta os projetos na internet que ajudam a fortalecer a cidadania. O prêmio e a prática do site confirmam o que Luz e Morigi (2011) afirmam: 
Assim, entendemos que nesse contexto, as práticas dos blogs, ao exercerem papel de mediadores nas trocas comunicativas, ampliam a acessibilidade da pluralidade das fontes informacionais através da veiculação das opiniões na rede, possibilitando a construção e o exercício da cidadania (LUZ; MORIGI, 2011, p. 195) 
Para Gilberto Dimenstein, que não esperava ser considerado o melhor blog, foi o reconhecimento de todo o trabalho feito, além de que o prêmio trouxe maior visibilidade. E também, a premiação ajuda conquistar ainda mais fãs nas redes sociais e leitores para o site.
Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação 
XXXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Foz do Iguaçu, PR – 2 a 5/9/2014 
8 
2.1.4 Gilberto Dimenstein, idealizador do Portal Catraca Livre 
O Jornalista Gilberto Dimenstein, de origem judaica, nasceu em 28 de Agosto de 1956, em São Paulo e durante a sua vida escolar, foi considerado um péssimo aluno, segundo ele mesmo, por sempre passar de série com notas na risca do que era preciso. Na verdade, de acordo com sua história contada no livro “Fomos maus alunos” pelo próprio Gilberto, o mesmo não conseguia nem entender a sua própria letra e tinha uma dificuldade imensa em absorver as matérias dadas. O Autor aponta que: 
Para mim, a escola foi um problema durante toda a minha vida escolar. Não houve um único ano em que a escola tenha sido estimulante e fonte de realização. Então, acabei desenvolvendo algumas defesas para tentar me proteger. Uma delas foi a dicção péssima: as pessoas não entendiam direito o que eu falava. A outra era a minha letra. Até hoje eu não entendo a minha letra. Precisaria ter um tradutor para a minha letra. Ir à escola, para mim, era um processo doloroso. Não conseguia aprender (DIMENSTEIN, 2003, p. 14). 
Gilberto entrou para a faculdade de jornalismo, na universidade Cásper Líbero e foi a partir daí que começou a se destacar, pois gostava do que estudava e fazia, resultando em prêmios com o prêmio Esso de Jornalismo, em 1988. Ele trabalho no Correio Braziliense(DF), O Globo, Jornal do Brasil, revista Veja, além da Folha de São Paulo ao qual ele teve que abdicar no final de 2013 para cuidar do site Catraca Livre, e da rádio CBN que ele ainda é comentarista de segunda a sexta-feira e comanda o programa Mais São Paulo (PORTAL DOS JORNALISTAS, 2014) 
O Jornal A Folha de São Paulo, foi um dos lugares mais significativos, onde Gilberto Trabalhou, que o apoiou até mesmo no seu projeto de criar o site e desenvolvê-lo e atualmente é uma das fontes que mais abordam novidades sobre o site e sobre suas conquistas (A FOLHA DE SÃO PAULO, 2013). 
Em uma entrevista ao Portal Comunique-se (2012), Gilberto Dimenstein foi questionado qual seria o diferencial do site em detrimento aos outros que o torna único. E sua resposta foi em relação ao conteúdo e a forma diferente de ver a cidade. Acredito que o fato de desde o começo ter o objetivo de ser um espaço sócio educativo. Investimos em dicas culturais, um site de serviços. Trabalhamos com um olhar diferente em relação à comunicação. Vemos a cidade como grande incubadora de serviços, apesar de termos notícias de
Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação 
XXXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Foz do Iguaçu, PR – 2 a 5/9/2014 
9 
outros lugares além de São Paulo. Contamos com a parceria de Harvard e Media Lab. E, além de tudo isso, o Catraca passou a ser sinônimo de eventos gratuitos; tornou-se comum ouvir alguém falar: vamos, é um evento Catraca Livre (PORTAL COMUNIQUE-SE, 2014) 
Na entrevista sobre o Projeto Herói, criado pela LumoLab, empresa de produção de conteúdo audiovisual, Gilberto Dimenstein menciona que gosta da capacidade que as coisas tem de torná-lo diferente. Observa-se então que o escritor e coordenador do site utiliza muito três palavras-chaves: inovação, modificação, ser diferente, e por isto, estas acabam sendo associadas a ele sempre, como característica (LUMOLAB, 2014). 
De acordo com a grande enciclopédia Larousse Cultural (ano), o termo inovação significa um "tipo de ação ou ato de inovar", pode ser entendida também como um tipo de "introdução de alguma novidade na legislação, nos costumes, na ciência, nas artes, etc." Outro entendimento segundo a mesma enciclopédia pode ser a "ação de exercitar influência que conduz à mudança social, cujo efeito consiste em rejeitar as normas sociais existentes e em propor novas" (LAROUSSE, 1995, p. 3174). 
Ainda segundo Serafim (2011, p. 21) inovação consiste no "ato de renovar, introduzir novidade. Para os dicionários, inovação tem o mesmo significado de criatividade. E foi assim que aprendemos quando desenvolvemos nosso vocabulário". 
Serafim (2011) retrata bem o que Gilberto Dimenstein diz quando menciona palavras como inovação e criatividade. Para este, a inovação traz a capacidade das pessoas de estarem, a todo momento, aprendendo algo novo, e a criatividade permite que isto possa ocorrer sempre. 
A inovação no meio empresarial, é o objetivo final. É o resultado da introdução de algum elemento com certo grau de novidade capaz de criar valor econômico. A Criatividade por sua vez, é o ponto de partida para a inovação. Trata-se de uma das mais admiráveis capacidades humanas de produzir ideias, respostas e soluções diante de um problema, uma necessidade ou um objetivo que nos motiva. Chamamos de criatividade a habilidade de conceber ideias novas, de trazer um ponto de vista original para a realidade, de desenvolver um pensamento inédito e determinado contexto (SERAFIM, 2011, p. 23) 
Pode-se perceber que Gilberto Dimenstein utiliza estas características em suas publicações no site e talvez isto seja um dos motivos no qual o site consegue tanta popularidade. Trazer assuntos elitizados como obras de arte de grandes artistas internacionais com linguagem popular é utilizar a tecnologia, por meio da internet para aproximar informações que não estariam ao alcance da grande maioria da população, como se quebrasse a barreira da
Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação 
XXXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Foz do Iguaçu, PR – 2 a 5/9/2014 
10 
possível falta de entendimento e permitisse todos os assuntos a toda a população, sem distinção. 
2.2 Jornalismo Comunitário 
De acordo com Sequeira e Bicudo (2007), o jornalismo comunitário tem a peculiaridade de abordar assuntos que os grandes jornais não comentam ou se ainda sim comentar, os veículos comunitários colocariam um novo recorte a informação dada. 
Além disto, segundo eles ainda, há cinco características sobre o conceito de jornalismo comunitário: a valorização da realidade local, a participação da comunidade durante o processo de produção, a consagração das ideias da mobilização e da transformação, a utilização de um viés pedagógico e educativo e por fim, a articulação com a produção independente e de resistência. Já Ribeiro e Ortiz (2007) , afirmam que: 
O jornalismo comunitário busca resgatar esta identidade individual e coletiva da sociedade na qual está inserido. Procurando valorizar a cultura local através do despertar de um “sentimento de pertença” do indivíduo pela sua comunidade. Além disso, através da prática do jornalismo comunitário, pode-se proporcionar ao cidadão exercer o seu direito a uma comunicação ativa e não apenas passiva. Ser sujeito e não apenas objeto da comunicação. O cidadão que está inserido em um sistema de comunicação comunitária deve participar de maneira ativa do veículo para, assim, construir um canal de comunicação cada vez mais estreito entre cada individuo componente deste sistema (RIBEIRO; ORTIZ, 2007, s/p). 
Pode-se entender então que o site Catraca Livre, de certa forma adota sim o jornalismo comunitário, uma vez que aborda assuntos de São Paulo para a própria cidade. Mas apesar disto, não significa que ela se resume somente neste recorte. O site possui no canto superior esquerdo, locais que podem ser selecionados e através disto, aparecem os assuntos referentes àquele local escolhido. Observa-se então que o site Catraca Livre abriga vários locais, no qual quem faz a escolha é o leitor. 
2.3 Tecnologia Social 
A Tecnologia Social pode ser compreendida como sendo um conjunto de técnicas transformadoras, desenvolvidas eou aplicadas na interação com a população e apropriados
Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação 
XXXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Foz do Iguaçu, PR – 2 a 5/9/2014 
11 
por ela, que representam soluções para inclusão social e melhoria das condições de vida (ITSBRASIL, 2014). 
De acordo com Bava (2004, p. 106), “tecnologia social são técnicas e metodologias transformadoras, desenvolvidas na interação com a população, que representam soluções para a inclusão social”. 
De acordo com este site do Instituto de Tecnologia Social , há algumas características que implicam na tecnologia social, e que têm relação com o site Catraca Livre. Dentre elas pode-se destacar: compromisso com a transformação social; criação de um espaço de descoberta e escuta de demandas e necessidades sociais; inovação; organização e sistematização dos conhecimentos; acessibilidade e apropriação das tecnologias; o diálogo entre diferentes saberes; difusão e ação educativa e a construção cidadã do processo democrático. 
3. Dimensão Técnica 
3.1 Caminho Metodológico 
O presente estudo foi delineado sob a abordagem do método misto, utilizando-se de uma pesquisa do tipo descritiva, pautada nas Dimensões Novikoff (2010). Esta “[...] trata-se de uma abordagem teórico-metodológica, com todas as dimensões de preparação, estudo, desenvolvimento e apresentação de pesquisa acadêmico-científica”. Conforme ilustrado na Figura 2: 
Figura 2: Dimensões Novikoff 
Fonte: Novikoff (2010. p. 3)
Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação 
XXXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Foz do Iguaçu, PR – 2 a 5/9/2014 
12 
Sendo também pautado através de uma pesquisa bibliográfica, que segundo Gil (2007, p. 64), “é desenvolvida a partir de material já elaborado, constituído principalmente de livros e artigos científicos”, e atualmente com material disponibilizado na Internet. Já a pesquisa descritiva, ainda conforme o mesmo (2007, p. 44), “tem como objetivo primordial a descrição das características de determinada população, ou fenômeno ou objeto”. 
Como primeira etapa do estudo realizou-se o levantamento do Estado do Conhecimento nos Anais da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação - Intercom, com objetivo de verificar, num período de dez anos, de 2004 a 2013, o que vem sendo discutido através de pesquisas sobre o eixo temático deste estudo. Para delinear esta busca foram escolhidos três indexadores de busca: Catraca Livre, Jornalismo Comunitário, Blog de Notícias, estes indexadores foram usados no o DT 7 – Comunicação, Espaço e Cidadania, especificamente no GP Comunicação para a Cidadania, sendo o GP que mais se enquadra neste estudo. 
Num segundo momento foi realizada uma pesquisa em diferentes lócus de pesquisa, dentre eles o ambiente virtual onde buscou-se compreender o Site Catrata Livre, e na pesquisa bibliográfica aonde buscou-se alguns entendimentos dos acerca da Web 2.0, Jornalismo Comunitário e Tecnologia Social. O objetivo desta etapa da pesquisa foi buscar a partir da revisão bibliográfica alguns entendimentos acerca destes conceitos. 
3. Dimensão Morfológica 
Com relação a busca pelo Estado do Conhecimento nos anais do Intercom, foi realizada uma busca a partir dos indexadores "Catraca Livre", "Jornalismo Comunitário" e "Blog de Notícias", no GT- Pesquisa - Comunicação para Cidadania, onde foram encontrados um total de 298 trabalhos publicados nesse eixo temático num periodo de 10 anos, ou seja de 2004 a 2013. 
Após o levantamento nos anais do Portal Intecom, foi possível identificar que com relação aos indexadores "Catraca Livre" e "Blog de Notícias" nenhum trabalho foi encontrado e quanto ao indexador "Jornalismo Comunitário" foi encontrado apenas um trabalhos porém o mesmo dialogava com a proposta deste estudo. O estudo encontrado intitulado como "Jornalismo Comunitário – Conceitos, Importância e Desafios Contemporâneos", desenvolvido por Sequeira e Bicudo (2007), apresenta como objetivo geral uma proposta para "refletir sobre os significados da comunicação popular e a importância dos
Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação 
XXXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Foz do Iguaçu, PR – 2 a 5/9/2014 
13 
movimentos sociais na conquista da cidadania", como objetivo específico o estudo visa "destacar a importância do jornalismo comunitário e o papel social que pode cumprir, em tempos de globalização", porém não contempla a possibilidade do Jornalismo comunitário a partir do ciberespaço. 
Os resultados iniciais já demonstram a ausência de discussões acerca da proposta destes estudo, ou seja, o Jornalismo comunitário no ciberespaço, o que demonstra a necessidade de se ampliar as pesquisas sobre essa temática neste lócus de pesquisa, o Intercom. 
Com a revisão bibliográfica, pode-se constatar que o site Catraca Livre vem sendo cada vez mais lembrado pelo leitores, devido aos conteúdos que ele divulga. Suas publicações tornam o leitor cada vez mais interessado no site e nas redes sociais pelos assuntos que ele aborda, como por exemplo, cursos gratuitos, curiosidades, bolsas e palestras e até mesmo acesso a cultura como teatro, cinema, etc. Ele apresenta um jornalismo comunitário na internet, muito mais versátil, pois dá a oportunidade do leitor decidir qual “comunidade” pertencer no que tange às informações. 
Além disto, verificou-se que a Web 2.0 ajudou e continua ajudando a conquista de mais público por parte do site, em virtude da interação do leitor que pode se tornar produtor de informação também. E ainda, a tecnologia social é um conceito novo, mas que além de lutar contra a exclusão social, nota-se que é uma forma de levar a informação até o leitor, independente do local que ele estiver, com o objetivo de modificá-lo e possivelmente, torná-lo um indivíduo melhor. E, portanto, coincide com um dos objetivos de Gilberto Dimenstein ao criar o site Catraca Livre, que é garantir cidadania à população. 
4. Dimensão Analítico-conlusiva 
Neste estudo, pode-se atingir ao objetivo da pesquisa sobre o site Catraca Livre e resolver a inquietação com relação à curiosidade de saber se este tema tem sido abordado nos anais do Intercom. Percebe-se então, que no eixo temático que mais dialoga com essa temática, DT 7 – Comunicação, Espaço e Cidadania, especificamente no GP Comunicação para a Cidadania, sendo o GP que mais se enquadra neste estudo, não há artigos publicados retratando este tema, e nem em relação ao Jornalismo Comunitário na internet. 
O levantamento do Estado do Conhecimento que foi feito nos anais do Intercom, mostrou a precariedade de pesquisas em relação ao Jornalismo Comunitário, que atende a
Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação 
XXXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Foz do Iguaçu, PR – 2 a 5/9/2014 
14 
população local e que apesar da falta de abordagem, tem a sua importância dentro do cenário, não só nacional como mundial. 
O resultado obtido da pesquisa confirma e justifica a necessidade da existência dela e estimula ainda mais o interesse em continuá-la a fim de desenvolvê-la. Cabe verificar também em outros Anais se há pesquisas abordando os dois temas: site Catraca Livre e Jornalismo Comunitário no Ciberespaço. 
No entanto, pela relevância e pelo ineditismo, esta pesquisa é somente o primeiro passo, que será desenvolvido para o próximo Intercom. 
REFERÊNCIAS 
BAVA, Silvio C. Tecnologia social e desenvolvimento local. In: FUNDAÇÃO BANCO DO BRASIL (org.) Tecnologia social: uma estratégia para o desenvolvimento. Rio de Janeiro: FBB, 2004. p.103-16. 
CATRACA LIVRE, Site. Quem Somos. Disponível em: <https://catracalivre.com.br/geral/o- catraca/indicacao/quem-somos/>. Acesso: junho de 2014. 
CATRACA LIVRE, Site. Logo Catraca Livre – Horizontal com slogan. Disponível em: <https://catracalivre.com.br/marca/>. Acesso: Junho/2014. 
COMUNIQUE-SE, Portal. Redação Comunique-se. Leitores do Catraca Livre mudam atitudes graças ao conteúdo do site. Disponível em: <http://portal.comunique- se.com.br/index.php/imprensa/73199-leitores-do-catraca-livre-mudam-atitudes-gracas-ao-conteudo- do-site>. Acesso: junho/2014 
DIMENSTEIN, Gilberto e ALVES, Rubem A. Fomos maus alunos. Editora Papirus. 2003. 
EBC, Empresa Brasileira de Comunicação. Economia criativa é responsável por cerca de 8% do PIB brasileiro. Disponível em: <www.ebc.com.br/2012/09/economia-criativa-precisa-de-politicas- publicas-para-desenvolver-potencial>. Acesso em 16 de maio de 2014. 
IBOPE, Conecta. Pesquisa do CONECTA revela as ferramentas digitais preferidas dos paulistanos. Disponível: <http://www.ibope.com.br/pt-br/noticias/Paginas/Google-Maps-e-UOL- sao-as-plataformas-que-mais-ajudam-os-internautas-paulistanos-a-viver-em-SP.aspx>. Acesso: Junho/2014. 
INTERCOM, Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação. Apresentação. Disponível em:
Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação 
XXXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Foz do Iguaçu, PR – 2 a 5/9/2014 
15 
<http://www.portalintercom.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=263&Itemid= 85>. Acesso em: 20 mar. 2014. 
ITSBRASIL, Instituto de Tecnologia Social do Brasil. Disponível: < http://itsbrasil.org.br/>. Acesso: Junho/2014. 
JOHNSON, Steven. Cultura da interface:Como o computador transforma nossa maneira de criar e comunicar. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editora, 2001. 
KOOGAN, Larousse; LAROUSSE, P. Pequeno dicionário enciclopédico. Rio de Janeiro: Larousse, 1990. 
LÉVY, Pierre. Inteligência coletiva (A). Edições Loyola, 2007. 
LUMOLAB. Digital - Projeto Herói. Disponível: <http://lumolab.com.br/b/?page_id=862>.Acesso: junho, 2014. 
LUZ, Liz; MORIGI, Valdir José. Comunicação, informação e cidadania. Refletindo práticas e contextos. Porto Alegre. Editora Sulina. 2011, p195. 
NOVIKOFF, C. (orgs.). Desafios da práxis educacional à promoção humana na contemporaneidade. Rio de Janeiro: Espalhafato Comunicação, p. 211-242, 2010. 
PORTAL COMUNIQUE-SE. Gilberto Dimenstein. Disponível: <http://portal.comunique- se.com.br/index.php/editorias/17-destaque-home/68541-eleito-melhor-blog-do-mundo-catraca-livre- e-exemplo-como-site-de-servicos.html#)>. Acesso: Junho/2014. 
PRIMO, A.. O aspecto relacional das interações na Web 2.0. In: XXIX Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, 2006, Brasília. Anais, 2006. 
RIBEIRO, Fernanda; ORTIZ, Daniel. A função social do jornalismo comunitário. Disponível: <http://encipecom. metodista. br/mediawiki/index. php/A_fun% C3% A7% C3% A3o_social_do _jornalismo_comunit% C3% A1rio>. Acesso em: junho/2014. 
SEQUEIRA, Cleofe; BICUDO, Francisco. Jornalismo Comunitário – Conceitos, Importância e Desafios Contemporâneos. Anais do Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XXX Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação– Santos, 2007. 
SERAFIM, Luiz. O poder da inovação: como alavancar a inovação na sua empresa. Saraiva: São Paulo, 2011.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Internet, democracia e mercado
Internet, democracia e mercadoInternet, democracia e mercado
Internet, democracia e mercado
Gabriela da Fonseca
 
O Uso dos Emojis por meio do WhatsApp nas Relações de Trabalho
O Uso dos Emojis por meio do WhatsApp nas Relações de TrabalhoO Uso dos Emojis por meio do WhatsApp nas Relações de Trabalho
O Uso dos Emojis por meio do WhatsApp nas Relações de Trabalho
Fabiana Moreira
 
050420111147 cadernonovasaliancas.capitulo3 (1) CRV
050420111147 cadernonovasaliancas.capitulo3 (1) CRV050420111147 cadernonovasaliancas.capitulo3 (1) CRV
050420111147 cadernonovasaliancas.capitulo3 (1) CRV
Lucidalva Lopes Dos Anjos
 
Comunicação via redes sociais digitais e mobilização social
Comunicação via redes sociais digitais e mobilização socialComunicação via redes sociais digitais e mobilização social
Comunicação via redes sociais digitais e mobilização social
Camilla Martins
 
A relação entre as novas tecnologias da comunicação e o regime democrático - ...
A relação entre as novas tecnologias da comunicação e o regime democrático - ...A relação entre as novas tecnologias da comunicação e o regime democrático - ...
A relação entre as novas tecnologias da comunicação e o regime democrático - ...
DiegoDias86
 
Pesquisa brasileira de mídia 2014
Pesquisa brasileira de mídia 2014Pesquisa brasileira de mídia 2014
Pesquisa brasileira de mídia 2014
Luiz Carlos Azenha
 
Pesquisa brasileirademidia2014
Pesquisa brasileirademidia2014Pesquisa brasileirademidia2014
Pesquisa brasileirademidia2014
Marcio Maturana
 
Direito à Comunicação no Brasil - Intervozes
Direito à Comunicação no Brasil - IntervozesDireito à Comunicação no Brasil - Intervozes
Direito à Comunicação no Brasil - Intervozes
Juliana Lofego
 
Webjornalismo participativo e a produção aberta de notícias
Webjornalismo participativo e a produção aberta de notíciasWebjornalismo participativo e a produção aberta de notícias
Webjornalismo participativo e a produção aberta de notícias
Alex Primo
 
E-Book Direito à Comunicação no Brasil: Base Constitucional e Legal, Implemen...
E-Book Direito à Comunicação no Brasil: Base Constitucional e Legal, Implemen...E-Book Direito à Comunicação no Brasil: Base Constitucional e Legal, Implemen...
E-Book Direito à Comunicação no Brasil: Base Constitucional e Legal, Implemen...
Instituto Desenvolve T.I
 
Materialidades da comunicação e participação política na internet: potências ...
Materialidades da comunicação e participação política na internet: potências ...Materialidades da comunicação e participação política na internet: potências ...
Materialidades da comunicação e participação política na internet: potências ...
Rodrigo Carreiro
 
O uso de ferramentas digitais na comunicação corporativa e institucional como...
O uso de ferramentas digitais na comunicação corporativa e institucional como...O uso de ferramentas digitais na comunicação corporativa e institucional como...
O uso de ferramentas digitais na comunicação corporativa e institucional como...
Izabel Machado
 
Os elementos da teoria da comunicação aplicados à publicidade online - Teoria...
Os elementos da teoria da comunicação aplicados à publicidade online - Teoria...Os elementos da teoria da comunicação aplicados à publicidade online - Teoria...
Os elementos da teoria da comunicação aplicados à publicidade online - Teoria...
Julia Travaglini
 
O QUE OS MASS MEDIA E A INTERNET SOCIAL PODEM FAZER PELA DELIBERAÇÃO PÚBLICA?
O QUE OS MASS MEDIA E A INTERNET SOCIAL PODEM FAZER PELA DELIBERAÇÃO PÚBLICA?O QUE OS MASS MEDIA E A INTERNET SOCIAL PODEM FAZER PELA DELIBERAÇÃO PÚBLICA?
O QUE OS MASS MEDIA E A INTERNET SOCIAL PODEM FAZER PELA DELIBERAÇÃO PÚBLICA?
Samuel Barros
 
TCC Marcelo Fraiha - A Colaboração Social no Mundo dos Negócios e da Inovação...
TCC Marcelo Fraiha - A Colaboração Social no Mundo dos Negócios e da Inovação...TCC Marcelo Fraiha - A Colaboração Social no Mundo dos Negócios e da Inovação...
TCC Marcelo Fraiha - A Colaboração Social no Mundo dos Negócios e da Inovação...
Marcelo Azevedo
 
Webjornalismo a sobrevivãªncia dos jornais digitais frente ã  aplicativos c...
Webjornalismo   a sobrevivãªncia dos jornais digitais frente ã  aplicativos c...Webjornalismo   a sobrevivãªncia dos jornais digitais frente ã  aplicativos c...
Webjornalismo a sobrevivãªncia dos jornais digitais frente ã  aplicativos c...
Rafael Rodrigues
 
Ultrasegmentada, convergente e múltipla a publicidade nas novas mídias
Ultrasegmentada, convergente e múltipla   a publicidade nas novas mídiasUltrasegmentada, convergente e múltipla   a publicidade nas novas mídias
Ultrasegmentada, convergente e múltipla a publicidade nas novas mídias
Janise Rafaela
 
Redes Sociais e Jornalismo Online
Redes Sociais e Jornalismo OnlineRedes Sociais e Jornalismo Online
Redes Sociais e Jornalismo Online
Virgínia Andrade
 
Uso do WhatsApp pelas Assessorias de Imprensa
Uso do WhatsApp pelas Assessorias de ImprensaUso do WhatsApp pelas Assessorias de Imprensa
Uso do WhatsApp pelas Assessorias de Imprensa
Leandro Santos
 
Plano de aula aprendendo e praticando com as mídias slide
Plano de aula aprendendo e praticando com as mídias slidePlano de aula aprendendo e praticando com as mídias slide
Plano de aula aprendendo e praticando com as mídias slide
André Moraes
 

Mais procurados (20)

Internet, democracia e mercado
Internet, democracia e mercadoInternet, democracia e mercado
Internet, democracia e mercado
 
O Uso dos Emojis por meio do WhatsApp nas Relações de Trabalho
O Uso dos Emojis por meio do WhatsApp nas Relações de TrabalhoO Uso dos Emojis por meio do WhatsApp nas Relações de Trabalho
O Uso dos Emojis por meio do WhatsApp nas Relações de Trabalho
 
050420111147 cadernonovasaliancas.capitulo3 (1) CRV
050420111147 cadernonovasaliancas.capitulo3 (1) CRV050420111147 cadernonovasaliancas.capitulo3 (1) CRV
050420111147 cadernonovasaliancas.capitulo3 (1) CRV
 
Comunicação via redes sociais digitais e mobilização social
Comunicação via redes sociais digitais e mobilização socialComunicação via redes sociais digitais e mobilização social
Comunicação via redes sociais digitais e mobilização social
 
A relação entre as novas tecnologias da comunicação e o regime democrático - ...
A relação entre as novas tecnologias da comunicação e o regime democrático - ...A relação entre as novas tecnologias da comunicação e o regime democrático - ...
A relação entre as novas tecnologias da comunicação e o regime democrático - ...
 
Pesquisa brasileira de mídia 2014
Pesquisa brasileira de mídia 2014Pesquisa brasileira de mídia 2014
Pesquisa brasileira de mídia 2014
 
Pesquisa brasileirademidia2014
Pesquisa brasileirademidia2014Pesquisa brasileirademidia2014
Pesquisa brasileirademidia2014
 
Direito à Comunicação no Brasil - Intervozes
Direito à Comunicação no Brasil - IntervozesDireito à Comunicação no Brasil - Intervozes
Direito à Comunicação no Brasil - Intervozes
 
Webjornalismo participativo e a produção aberta de notícias
Webjornalismo participativo e a produção aberta de notíciasWebjornalismo participativo e a produção aberta de notícias
Webjornalismo participativo e a produção aberta de notícias
 
E-Book Direito à Comunicação no Brasil: Base Constitucional e Legal, Implemen...
E-Book Direito à Comunicação no Brasil: Base Constitucional e Legal, Implemen...E-Book Direito à Comunicação no Brasil: Base Constitucional e Legal, Implemen...
E-Book Direito à Comunicação no Brasil: Base Constitucional e Legal, Implemen...
 
Materialidades da comunicação e participação política na internet: potências ...
Materialidades da comunicação e participação política na internet: potências ...Materialidades da comunicação e participação política na internet: potências ...
Materialidades da comunicação e participação política na internet: potências ...
 
O uso de ferramentas digitais na comunicação corporativa e institucional como...
O uso de ferramentas digitais na comunicação corporativa e institucional como...O uso de ferramentas digitais na comunicação corporativa e institucional como...
O uso de ferramentas digitais na comunicação corporativa e institucional como...
 
Os elementos da teoria da comunicação aplicados à publicidade online - Teoria...
Os elementos da teoria da comunicação aplicados à publicidade online - Teoria...Os elementos da teoria da comunicação aplicados à publicidade online - Teoria...
Os elementos da teoria da comunicação aplicados à publicidade online - Teoria...
 
O QUE OS MASS MEDIA E A INTERNET SOCIAL PODEM FAZER PELA DELIBERAÇÃO PÚBLICA?
O QUE OS MASS MEDIA E A INTERNET SOCIAL PODEM FAZER PELA DELIBERAÇÃO PÚBLICA?O QUE OS MASS MEDIA E A INTERNET SOCIAL PODEM FAZER PELA DELIBERAÇÃO PÚBLICA?
O QUE OS MASS MEDIA E A INTERNET SOCIAL PODEM FAZER PELA DELIBERAÇÃO PÚBLICA?
 
TCC Marcelo Fraiha - A Colaboração Social no Mundo dos Negócios e da Inovação...
TCC Marcelo Fraiha - A Colaboração Social no Mundo dos Negócios e da Inovação...TCC Marcelo Fraiha - A Colaboração Social no Mundo dos Negócios e da Inovação...
TCC Marcelo Fraiha - A Colaboração Social no Mundo dos Negócios e da Inovação...
 
Webjornalismo a sobrevivãªncia dos jornais digitais frente ã  aplicativos c...
Webjornalismo   a sobrevivãªncia dos jornais digitais frente ã  aplicativos c...Webjornalismo   a sobrevivãªncia dos jornais digitais frente ã  aplicativos c...
Webjornalismo a sobrevivãªncia dos jornais digitais frente ã  aplicativos c...
 
Ultrasegmentada, convergente e múltipla a publicidade nas novas mídias
Ultrasegmentada, convergente e múltipla   a publicidade nas novas mídiasUltrasegmentada, convergente e múltipla   a publicidade nas novas mídias
Ultrasegmentada, convergente e múltipla a publicidade nas novas mídias
 
Redes Sociais e Jornalismo Online
Redes Sociais e Jornalismo OnlineRedes Sociais e Jornalismo Online
Redes Sociais e Jornalismo Online
 
Uso do WhatsApp pelas Assessorias de Imprensa
Uso do WhatsApp pelas Assessorias de ImprensaUso do WhatsApp pelas Assessorias de Imprensa
Uso do WhatsApp pelas Assessorias de Imprensa
 
Plano de aula aprendendo e praticando com as mídias slide
Plano de aula aprendendo e praticando com as mídias slidePlano de aula aprendendo e praticando com as mídias slide
Plano de aula aprendendo e praticando com as mídias slide
 

Destaque

Manual cineclubismo FEPEC
Manual cineclubismo FEPECManual cineclubismo FEPEC
Manual cineclubismo FEPEC
Memória FEPEC
 
Agenda
AgendaAgenda
Hustlenomics 101: From Idea To Business – Tips, Tools & Tactics That Work by...
Hustlenomics 101: From Idea To Business –  Tips, Tools & Tactics That Work by...Hustlenomics 101: From Idea To Business –  Tips, Tools & Tactics That Work by...
Hustlenomics 101: From Idea To Business – Tips, Tools & Tactics That Work by...
William Griggs
 
Ganhe 5000 reais por mês
Ganhe 5000 reais por mêsGanhe 5000 reais por mês
Ganhe 5000 reais por mês
betolavras
 
Atividade com a música aquarela ufam simone drumond
Atividade com a música aquarela ufam simone drumondAtividade com a música aquarela ufam simone drumond
Atividade com a música aquarela ufam simone drumond
SimoneHelenDrumond
 
Apostila de alfabetização._alice
Apostila de alfabetização._aliceApostila de alfabetização._alice
Apostila de alfabetização._alice
Susana Felix
 

Destaque (6)

Manual cineclubismo FEPEC
Manual cineclubismo FEPECManual cineclubismo FEPEC
Manual cineclubismo FEPEC
 
Agenda
AgendaAgenda
Agenda
 
Hustlenomics 101: From Idea To Business – Tips, Tools & Tactics That Work by...
Hustlenomics 101: From Idea To Business –  Tips, Tools & Tactics That Work by...Hustlenomics 101: From Idea To Business –  Tips, Tools & Tactics That Work by...
Hustlenomics 101: From Idea To Business – Tips, Tools & Tactics That Work by...
 
Ganhe 5000 reais por mês
Ganhe 5000 reais por mêsGanhe 5000 reais por mês
Ganhe 5000 reais por mês
 
Atividade com a música aquarela ufam simone drumond
Atividade com a música aquarela ufam simone drumondAtividade com a música aquarela ufam simone drumond
Atividade com a música aquarela ufam simone drumond
 
Apostila de alfabetização._alice
Apostila de alfabetização._aliceApostila de alfabetização._alice
Apostila de alfabetização._alice
 

Semelhante a Catrata livre estado do conhecimento na Intercom

cv_hd_2015_01
cv_hd_2015_01cv_hd_2015_01
cv_hd_2015_01
hernani dimantas
 
Adriana rabassa
Adriana rabassaAdriana rabassa
Adriana rabassa
Margareth Michel
 
Desafios da inclusão digital
Desafios da inclusão digitalDesafios da inclusão digital
Desafios da inclusão digital
luzinha2011
 
Quando o virtual transforma-se em real: as Redes Sociais como Ferramentas da ...
Quando o virtual transforma-se em real: as Redes Sociais como Ferramentas da ...Quando o virtual transforma-se em real: as Redes Sociais como Ferramentas da ...
Quando o virtual transforma-se em real: as Redes Sociais como Ferramentas da ...
Viviane de Carvalho
 
A Democratização da Informação na Internet
A Democratização da Informação na InternetA Democratização da Informação na Internet
A Democratização da Informação na Internet
Fernando Bombassaro
 
Conhecendo o Intercom
Conhecendo o IntercomConhecendo o Intercom
Conhecendo o Intercom
Ana Moreira
 
Relações publicas digital
Relações publicas digitalRelações publicas digital
Relações publicas digital
Leandra Tognin
 
juventude_conectada-online
juventude_conectada-onlinejuventude_conectada-online
juventude_conectada-online
Camila Hessel
 
Juventude Conectada 2014
Juventude Conectada 2014Juventude Conectada 2014
Juventude Conectada 2014
Diego Remus
 
Juventude conectada online
Juventude conectada onlineJuventude conectada online
Juventude conectada online
Meg Souza
 
Prova cibercultura 1 anab
Prova cibercultura 1 anabProva cibercultura 1 anab
Prova cibercultura 1 anab
eduecibercultura
 
Observatório da Cultura Digital - Conexões Científicas 2012: "Tecnologia e Cr...
Observatório da Cultura Digital - Conexões Científicas 2012: "Tecnologia e Cr...Observatório da Cultura Digital - Conexões Científicas 2012: "Tecnologia e Cr...
Observatório da Cultura Digital - Conexões Científicas 2012: "Tecnologia e Cr...
AcessaSP
 
PPJ programa jornalismo digital - 11.04.2013
PPJ   programa jornalismo digital - 11.04.2013PPJ   programa jornalismo digital - 11.04.2013
PPJ programa jornalismo digital - 11.04.2013
claudiocpaiva
 
Observatório de Cultura Digital - Conexões Científicas 2014: "Tecnologia Soci...
Observatório de Cultura Digital - Conexões Científicas 2014: "Tecnologia Soci...Observatório de Cultura Digital - Conexões Científicas 2014: "Tecnologia Soci...
Observatório de Cultura Digital - Conexões Científicas 2014: "Tecnologia Soci...
AcessaSP
 
Panorama da comunicação e das telecomunicações no brasil
Panorama da comunicação e das telecomunicações no brasilPanorama da comunicação e das telecomunicações no brasil
Panorama da comunicação e das telecomunicações no brasil
Lorena Brondani
 
Gabriel monteiro
Gabriel monteiroGabriel monteiro
Gabriel monteiro
Carlos Elson Cunha
 
Juventude Conectada Online - Pesquisa 2014
Juventude Conectada Online - Pesquisa 2014Juventude Conectada Online - Pesquisa 2014
Juventude Conectada Online - Pesquisa 2014
Hudson Augusto
 
Juventude conectada online
Juventude conectada onlineJuventude conectada online
Juventude conectada online
ONGestão
 
Aula/curso realizada na disciplina de Humanidades Digitais e Ciência da Infor...
Aula/curso realizada na disciplina de Humanidades Digitais e Ciência da Infor...Aula/curso realizada na disciplina de Humanidades Digitais e Ciência da Infor...
Aula/curso realizada na disciplina de Humanidades Digitais e Ciência da Infor...
Ricardo Pimenta
 
Thay
ThayThay
Thay
thayzi
 

Semelhante a Catrata livre estado do conhecimento na Intercom (20)

cv_hd_2015_01
cv_hd_2015_01cv_hd_2015_01
cv_hd_2015_01
 
Adriana rabassa
Adriana rabassaAdriana rabassa
Adriana rabassa
 
Desafios da inclusão digital
Desafios da inclusão digitalDesafios da inclusão digital
Desafios da inclusão digital
 
Quando o virtual transforma-se em real: as Redes Sociais como Ferramentas da ...
Quando o virtual transforma-se em real: as Redes Sociais como Ferramentas da ...Quando o virtual transforma-se em real: as Redes Sociais como Ferramentas da ...
Quando o virtual transforma-se em real: as Redes Sociais como Ferramentas da ...
 
A Democratização da Informação na Internet
A Democratização da Informação na InternetA Democratização da Informação na Internet
A Democratização da Informação na Internet
 
Conhecendo o Intercom
Conhecendo o IntercomConhecendo o Intercom
Conhecendo o Intercom
 
Relações publicas digital
Relações publicas digitalRelações publicas digital
Relações publicas digital
 
juventude_conectada-online
juventude_conectada-onlinejuventude_conectada-online
juventude_conectada-online
 
Juventude Conectada 2014
Juventude Conectada 2014Juventude Conectada 2014
Juventude Conectada 2014
 
Juventude conectada online
Juventude conectada onlineJuventude conectada online
Juventude conectada online
 
Prova cibercultura 1 anab
Prova cibercultura 1 anabProva cibercultura 1 anab
Prova cibercultura 1 anab
 
Observatório da Cultura Digital - Conexões Científicas 2012: "Tecnologia e Cr...
Observatório da Cultura Digital - Conexões Científicas 2012: "Tecnologia e Cr...Observatório da Cultura Digital - Conexões Científicas 2012: "Tecnologia e Cr...
Observatório da Cultura Digital - Conexões Científicas 2012: "Tecnologia e Cr...
 
PPJ programa jornalismo digital - 11.04.2013
PPJ   programa jornalismo digital - 11.04.2013PPJ   programa jornalismo digital - 11.04.2013
PPJ programa jornalismo digital - 11.04.2013
 
Observatório de Cultura Digital - Conexões Científicas 2014: "Tecnologia Soci...
Observatório de Cultura Digital - Conexões Científicas 2014: "Tecnologia Soci...Observatório de Cultura Digital - Conexões Científicas 2014: "Tecnologia Soci...
Observatório de Cultura Digital - Conexões Científicas 2014: "Tecnologia Soci...
 
Panorama da comunicação e das telecomunicações no brasil
Panorama da comunicação e das telecomunicações no brasilPanorama da comunicação e das telecomunicações no brasil
Panorama da comunicação e das telecomunicações no brasil
 
Gabriel monteiro
Gabriel monteiroGabriel monteiro
Gabriel monteiro
 
Juventude Conectada Online - Pesquisa 2014
Juventude Conectada Online - Pesquisa 2014Juventude Conectada Online - Pesquisa 2014
Juventude Conectada Online - Pesquisa 2014
 
Juventude conectada online
Juventude conectada onlineJuventude conectada online
Juventude conectada online
 
Aula/curso realizada na disciplina de Humanidades Digitais e Ciência da Infor...
Aula/curso realizada na disciplina de Humanidades Digitais e Ciência da Infor...Aula/curso realizada na disciplina de Humanidades Digitais e Ciência da Infor...
Aula/curso realizada na disciplina de Humanidades Digitais e Ciência da Infor...
 
Thay
ThayThay
Thay
 

Mais de Douglas Gonçalves

Sidercidade a privatização da csn nas páginas da imprensa de volta redonda
Sidercidade  a privatização da csn nas páginas da imprensa de volta redondaSidercidade  a privatização da csn nas páginas da imprensa de volta redonda
Sidercidade a privatização da csn nas páginas da imprensa de volta redonda
Douglas Gonçalves
 
Rádio siderúrgica nacional e sua atuação na cidade do aço durante o regime mi...
Rádio siderúrgica nacional e sua atuação na cidade do aço durante o regime mi...Rádio siderúrgica nacional e sua atuação na cidade do aço durante o regime mi...
Rádio siderúrgica nacional e sua atuação na cidade do aço durante o regime mi...
Douglas Gonçalves
 
Os discursos jornalísticos nas manifestações de 2013 no brasil campo em dispu...
Os discursos jornalísticos nas manifestações de 2013 no brasil campo em dispu...Os discursos jornalísticos nas manifestações de 2013 no brasil campo em dispu...
Os discursos jornalísticos nas manifestações de 2013 no brasil campo em dispu...
Douglas Gonçalves
 
O site oficial da primeira igreja batista do retiro como diferencial de comun...
O site oficial da primeira igreja batista do retiro como diferencial de comun...O site oficial da primeira igreja batista do retiro como diferencial de comun...
O site oficial da primeira igreja batista do retiro como diferencial de comun...
Douglas Gonçalves
 
Educação pelo rádio a rádio da csn como gestora do saber na década de 1950
Educação pelo rádio a rádio da csn como gestora do saber na década de 1950Educação pelo rádio a rádio da csn como gestora do saber na década de 1950
Educação pelo rádio a rádio da csn como gestora do saber na década de 1950
Douglas Gonçalves
 
Do “fanfulla” ao “lance!” – história do jornalismo impresso esportivo no brasil
Do “fanfulla” ao “lance!” – história do jornalismo impresso esportivo no brasilDo “fanfulla” ao “lance!” – história do jornalismo impresso esportivo no brasil
Do “fanfulla” ao “lance!” – história do jornalismo impresso esportivo no brasil
Douglas Gonçalves
 
Desinformação por excesso de informação a internet como meio de disseminação ...
Desinformação por excesso de informação a internet como meio de disseminação ...Desinformação por excesso de informação a internet como meio de disseminação ...
Desinformação por excesso de informação a internet como meio de disseminação ...
Douglas Gonçalves
 
Contribuições do fotojornalismo na construção das identidades contemporâneas ...
Contribuições do fotojornalismo na construção das identidades contemporâneas ...Contribuições do fotojornalismo na construção das identidades contemporâneas ...
Contribuições do fotojornalismo na construção das identidades contemporâneas ...
Douglas Gonçalves
 
A relevância de elementos de entretenimento nos conteúdos jornalísticos
A relevância de elementos de entretenimento nos conteúdos jornalísticosA relevância de elementos de entretenimento nos conteúdos jornalísticos
A relevância de elementos de entretenimento nos conteúdos jornalísticos
Douglas Gonçalves
 
Um novo correios, a marca de todos os brasileiros
Um novo correios, a marca de todos os brasileirosUm novo correios, a marca de todos os brasileiros
Um novo correios, a marca de todos os brasileiros
Douglas Gonçalves
 
Notícia como arma de guerra estudo de caso sobre a guerra entre palestinos ...
Notícia como arma de guerra   estudo de caso sobre a guerra entre palestinos ...Notícia como arma de guerra   estudo de caso sobre a guerra entre palestinos ...
Notícia como arma de guerra estudo de caso sobre a guerra entre palestinos ...
Douglas Gonçalves
 
Comunicação interna e imagem corporativa o caso volkswagen
Comunicação interna e imagem corporativa   o caso volkswagenComunicação interna e imagem corporativa   o caso volkswagen
Comunicação interna e imagem corporativa o caso volkswagen
Douglas Gonçalves
 
Central brasileira de notícias adaptação do radiojornalismo aos novos meios d...
Central brasileira de notícias adaptação do radiojornalismo aos novos meios d...Central brasileira de notícias adaptação do radiojornalismo aos novos meios d...
Central brasileira de notícias adaptação do radiojornalismo aos novos meios d...
Douglas Gonçalves
 
A relação entre o locutor e ouvinte um estudo de caso da rádio mania
A relação entre o locutor e ouvinte um estudo de caso da rádio maniaA relação entre o locutor e ouvinte um estudo de caso da rádio mania
A relação entre o locutor e ouvinte um estudo de caso da rádio mania
Douglas Gonçalves
 
A influência do jornalismo feminino na sociedade do século xix
A influência do jornalismo feminino na sociedade do século xixA influência do jornalismo feminino na sociedade do século xix
A influência do jornalismo feminino na sociedade do século xix
Douglas Gonçalves
 
A contribuição de josé carlos araújo para o radiojornalismo esportivo no brasil
A contribuição de josé carlos araújo para o radiojornalismo esportivo no brasilA contribuição de josé carlos araújo para o radiojornalismo esportivo no brasil
A contribuição de josé carlos araújo para o radiojornalismo esportivo no brasil
Douglas Gonçalves
 
A constante ascensão do pagode desde a década de 90 estudo de caso da rádio f...
A constante ascensão do pagode desde a década de 90 estudo de caso da rádio f...A constante ascensão do pagode desde a década de 90 estudo de caso da rádio f...
A constante ascensão do pagode desde a década de 90 estudo de caso da rádio f...
Douglas Gonçalves
 
A anti notícia o papel da imprensa em situações de conflito
A anti notícia o papel da imprensa em situações de conflitoA anti notícia o papel da imprensa em situações de conflito
A anti notícia o papel da imprensa em situações de conflito
Douglas Gonçalves
 
A anti notícia o papel da imprensa em situações de conflito
A anti notícia o papel da imprensa em situações de conflitoA anti notícia o papel da imprensa em situações de conflito
A anti notícia o papel da imprensa em situações de conflito
Douglas Gonçalves
 
INFORMATIVO DO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL
INFORMATIVO DO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL INFORMATIVO DO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL
INFORMATIVO DO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL
Douglas Gonçalves
 

Mais de Douglas Gonçalves (20)

Sidercidade a privatização da csn nas páginas da imprensa de volta redonda
Sidercidade  a privatização da csn nas páginas da imprensa de volta redondaSidercidade  a privatização da csn nas páginas da imprensa de volta redonda
Sidercidade a privatização da csn nas páginas da imprensa de volta redonda
 
Rádio siderúrgica nacional e sua atuação na cidade do aço durante o regime mi...
Rádio siderúrgica nacional e sua atuação na cidade do aço durante o regime mi...Rádio siderúrgica nacional e sua atuação na cidade do aço durante o regime mi...
Rádio siderúrgica nacional e sua atuação na cidade do aço durante o regime mi...
 
Os discursos jornalísticos nas manifestações de 2013 no brasil campo em dispu...
Os discursos jornalísticos nas manifestações de 2013 no brasil campo em dispu...Os discursos jornalísticos nas manifestações de 2013 no brasil campo em dispu...
Os discursos jornalísticos nas manifestações de 2013 no brasil campo em dispu...
 
O site oficial da primeira igreja batista do retiro como diferencial de comun...
O site oficial da primeira igreja batista do retiro como diferencial de comun...O site oficial da primeira igreja batista do retiro como diferencial de comun...
O site oficial da primeira igreja batista do retiro como diferencial de comun...
 
Educação pelo rádio a rádio da csn como gestora do saber na década de 1950
Educação pelo rádio a rádio da csn como gestora do saber na década de 1950Educação pelo rádio a rádio da csn como gestora do saber na década de 1950
Educação pelo rádio a rádio da csn como gestora do saber na década de 1950
 
Do “fanfulla” ao “lance!” – história do jornalismo impresso esportivo no brasil
Do “fanfulla” ao “lance!” – história do jornalismo impresso esportivo no brasilDo “fanfulla” ao “lance!” – história do jornalismo impresso esportivo no brasil
Do “fanfulla” ao “lance!” – história do jornalismo impresso esportivo no brasil
 
Desinformação por excesso de informação a internet como meio de disseminação ...
Desinformação por excesso de informação a internet como meio de disseminação ...Desinformação por excesso de informação a internet como meio de disseminação ...
Desinformação por excesso de informação a internet como meio de disseminação ...
 
Contribuições do fotojornalismo na construção das identidades contemporâneas ...
Contribuições do fotojornalismo na construção das identidades contemporâneas ...Contribuições do fotojornalismo na construção das identidades contemporâneas ...
Contribuições do fotojornalismo na construção das identidades contemporâneas ...
 
A relevância de elementos de entretenimento nos conteúdos jornalísticos
A relevância de elementos de entretenimento nos conteúdos jornalísticosA relevância de elementos de entretenimento nos conteúdos jornalísticos
A relevância de elementos de entretenimento nos conteúdos jornalísticos
 
Um novo correios, a marca de todos os brasileiros
Um novo correios, a marca de todos os brasileirosUm novo correios, a marca de todos os brasileiros
Um novo correios, a marca de todos os brasileiros
 
Notícia como arma de guerra estudo de caso sobre a guerra entre palestinos ...
Notícia como arma de guerra   estudo de caso sobre a guerra entre palestinos ...Notícia como arma de guerra   estudo de caso sobre a guerra entre palestinos ...
Notícia como arma de guerra estudo de caso sobre a guerra entre palestinos ...
 
Comunicação interna e imagem corporativa o caso volkswagen
Comunicação interna e imagem corporativa   o caso volkswagenComunicação interna e imagem corporativa   o caso volkswagen
Comunicação interna e imagem corporativa o caso volkswagen
 
Central brasileira de notícias adaptação do radiojornalismo aos novos meios d...
Central brasileira de notícias adaptação do radiojornalismo aos novos meios d...Central brasileira de notícias adaptação do radiojornalismo aos novos meios d...
Central brasileira de notícias adaptação do radiojornalismo aos novos meios d...
 
A relação entre o locutor e ouvinte um estudo de caso da rádio mania
A relação entre o locutor e ouvinte um estudo de caso da rádio maniaA relação entre o locutor e ouvinte um estudo de caso da rádio mania
A relação entre o locutor e ouvinte um estudo de caso da rádio mania
 
A influência do jornalismo feminino na sociedade do século xix
A influência do jornalismo feminino na sociedade do século xixA influência do jornalismo feminino na sociedade do século xix
A influência do jornalismo feminino na sociedade do século xix
 
A contribuição de josé carlos araújo para o radiojornalismo esportivo no brasil
A contribuição de josé carlos araújo para o radiojornalismo esportivo no brasilA contribuição de josé carlos araújo para o radiojornalismo esportivo no brasil
A contribuição de josé carlos araújo para o radiojornalismo esportivo no brasil
 
A constante ascensão do pagode desde a década de 90 estudo de caso da rádio f...
A constante ascensão do pagode desde a década de 90 estudo de caso da rádio f...A constante ascensão do pagode desde a década de 90 estudo de caso da rádio f...
A constante ascensão do pagode desde a década de 90 estudo de caso da rádio f...
 
A anti notícia o papel da imprensa em situações de conflito
A anti notícia o papel da imprensa em situações de conflitoA anti notícia o papel da imprensa em situações de conflito
A anti notícia o papel da imprensa em situações de conflito
 
A anti notícia o papel da imprensa em situações de conflito
A anti notícia o papel da imprensa em situações de conflitoA anti notícia o papel da imprensa em situações de conflito
A anti notícia o papel da imprensa em situações de conflito
 
INFORMATIVO DO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL
INFORMATIVO DO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL INFORMATIVO DO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL
INFORMATIVO DO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL
 

Último

Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
AlessandraRibas7
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
vitorreissouzasilva
 
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Centro Jacques Delors
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdfConcurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
TathyLopes1
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
WELTONROBERTOFREITAS
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Centro Jacques Delors
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Maurício Bratz
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
CarlosJean21
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdfCopia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
davidreyes364666
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
AdrianoMontagna1
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
ElinarioCosta
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
ThiagoRORISDASILVA1
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...
JakiraCosta
 

Último (20)

Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
 
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
 
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdfConcurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
 
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdfCopia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...
 

Catrata livre estado do conhecimento na Intercom

  • 1. Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XXXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Foz do Iguaçu, PR – 2 a 5/9/2014 1 Catrata Livre: Estado do Conhecimento na Intercom1 Luiza TEIXEIRA2 Rhanica Evelise Toledo COUTINHO3 Centro Universitário de Volta Redonda - UniFOA, Volta Redonda, RJ Resumo: O site Catraca Livre, objeto deste estudo, foi criado e coordenado pelo jornalista e ex- colunista da Folha de São Paulo Gilberto Dimenstein, em aproximadamente cinco anos alcançou um grande número de leitores. Este estudo apresenta como objetivo, identificar o que vem sendo discutido nos Anais do Intercom sobre Jornalismo Comunitário no Ciberespaço especificamente compreender se existem alguns estudos sobre o Site Catraca Livre. Para tanto, como Caminho Metodológico buscou-se pautar nas Dimensões Novikoff (2010) como método para organizar o pensamento científico e pesquisa bibliográfica (Gil, 2007). O levantamento do Estado do Conhecimento mostrou a precariedade de pesquisas em relação ao Jornalismo Comunitário, que atende a população local e que apesar da falta de abordagem, tem a sua importância dentro do cenário, não só nacional como mundial. Palavras-chave: Blog de Notícias; Catraca Livre; Cibercultura; Jornalismo Comunitário; Tecnologia Social. 1. Introdução O site Catraca Livre, objeto deste estudo, foi criado e coordenado pelo jornalista e ex- colunista da Folha de São Paulo Gilberto Dimenstein, em aproximadamente cinco anos alcançou um grande número de leitores, tornando-se o 4º site mais lembrado pelas pessoas em uma pesquisa feita pelo Ibope conecta (2014). Este dado foi alcançado, visto que o site procura sempre um diferencial, sem perder o objetivo de informar e agregar a população, contrariando aos que criticam a internet e afirmam que este ciberespaço é segregador. O ciberespaço se tornou um novo meio de comunicação democrático com infinitas informações (LEVY, 2007), dai a importância da integração entre o mundo, as tecnologias e a cultura (JOHNSON, 2001). Entendendo que a internet trouxe várias possibilidades de contribuição para a sociedade, a importância desta pesquisa se fundamenta no campo social, que buscou entender o diferencial do site Catraca Livre em detrimento aos outros que fez 1 Trabalho apresentado na Divisão Temática Comunicação, Espaço e Cidadania - DT7, GP Comunicação para a Cidadania, da Intercom Júnior – X Jornada de Iniciação Científica em Comunicação, evento componente do XXXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação 2 Estudante de Graduação 6º. semestre do Curso de Jornalismo do Centro Universitário de Volta Redonda, email: luiza_vr@hotmail.com. 3 Orientadora do trabalho. Professora Mestre do Curso de Publicidade e Propaganda do Centro Universitário de Volta Redonda, e Pesquisadora colaboradora LAGERES - Laboratório do Grupo de Estudos e Pesquisas em Representações Sociais na/para Formação de Professores CNPq (2010-2014), email: profarhanica@gmail.com.br.
  • 2. Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XXXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Foz do Iguaçu, PR – 2 a 5/9/2014 2 com que a cidade de São Paulo estivesse sendo agregada de acordo com uma pesquisa feita pelo Ibope (2014) que comprovou a modificação do comportamento do leitor. Através dessas possibilidades pode-se multiplicar este alcance e não limitá-lo ao estado de São Paulo, e sim abranger o país, formando uma comunidade mais informada e com mais acesso às mídias, abertas a novos projetos para o crescimento como um todo. Este estudo apresenta como objetivo, identificar o que vem sendo discutido nos Anais do Intercom sobre Jornalismo Comunitário no Ciberespaço, especificamente compreender se existem alguns estudos sobre o Portal Catraca Livre. O site Catraca Livre tem como slogan a frase: a cidade na sua mão. Além disto, defende que o seu objetivo consiste em garantir cidadania à população, promovendo um novo sentido para a palavra comunidade, que acredita que a função desta deverá ser a produção de talentos. Visto que este projeto jornalístico apresenta como objetivo agregar a população, formando uma espécie de “bairro-escola”, a fim de enfrentar o "apartheid digital", a desigualdade dos brasileiros em relação ao acesso a internet, ou seja, de acordo com uma pesquisa divulgada em 2013 pelo IBOPE, cerca de 105 milhões de pessoas tem acesso a internet no Brasil. Este dado leva em conta qualquer tipo de acesso, em casa, no trabalho, lan houses, bibliotecas, escolas, lugares públicos, entre outros. Todavia, se for considerar somente casa e trabalho, o número cai para 57,2 milhões. Vale refletir sobre quais são as maneiras que o site busca alcançar esta meta. Dessa forma, cabe questionar: O que vem sendo discutido nos anais do Intercom Nacional sobre o Jornalismo Comunitário em mídias digitais e em especial no site Catraca Livre, um dos mais atuais e que estão em destaque pela sua popularidade? Contudo, este estudo se justifica em função da suposta carência de publicações que abordem o tema escolhido, daí a importância em identificar o que vem vendo sendo discutido neste lócus de pesquisa, os anais da Intercom. Contudo espera-se contribuir com os acadêmicos e profissionais das áreas de Jornalismos e afins. Como caminho metodológico buscou-se pautar nas Dimensões Novikoff (2010) e na pesquisa bibliográfica (GIL, 2007). Este estudo foi dividido em quatro etapas, onde a Dimensão Teórica trata da ancoragem teórica deste estudo, a segunda Dimensão Técnica apresenta o caminho metodológico, a terceira Dimensão Morfológica onde serão apresentando os dados obtidos e para finalizar a Dimensão analítico-conclusiva que apresenta as considerações finais.
  • 3. Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XXXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Foz do Iguaçu, PR – 2 a 5/9/2014 3 2. Dimensão Teórica 2.1 O Site Catraca Livre Conhecido como um provedor de conteúdo, o site Catraca Livre, nasceu a partir de um grupo de estagiários e egressos do Curso de Jornalismo de diversas universidades, dentre elas a: Universidade São Paulo - USP; Pontifícia Universidade de São Paulo - PUC/SP; Fundação Armando Álvares Penteado - FAAP e a Mackenzie. O objetivo deste site consiste em informar a comunidade o que há de graça ou a preço popular em São Paulo, especialmente na área cultural e educativa (FOLHA DE SÃO PAULO, 2010). O site busca enfatizar especialmente a disseminação da cultura, mas sem deixar de informar diariamente a população sobre as "melhores oportunidades gratuitas ou a preço popular nos mais variados serviços na região metropolitana de São Paulo e na cidade do Rio de Janeiro, abrangendo educação, esportes, consumo, trabalho, saúde e empreendedorismo" (CATRACA LIVRE, 2014). Ainda conforme o site outra característica importante desse portal consiste na disseminação de "tendências e projetos que, em qualquer parte do mundo, inspirem soluções comunitárias inovadoras e inclusivas". Figura 1: Marca com slogan Catraca Livre Fonte: Catraca Livre (2014) Segundo a Folha de São Paulo (2010) o Ministério da Cultura iniciou em parceria com a entidade Faça Parte um projeto para promover o Catraca Livre em todo o Brasil, através da interação promovida em escolas e pontos de cultura. Nesse processo de divulgação percebe- se também a adoção da divulgação nas mais conhecidas redes sociais e outros meios de comunicação como ônibus, metrôs, televisão, rádio e jornais impressos, além de produção
  • 4. Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XXXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Foz do Iguaçu, PR – 2 a 5/9/2014 4 de aplicativos para celular, aumentando a possibilidade de interação do site com a população e buscando auxiliar na melhoria da comunidade em si. Vale ressaltar que os objetivos do site não consistem apenas em informar, mas sim gerar talentos e incentivar a comunidade a fazer o mesmo, através de projetos que buscam colocar em prática com a ajuda dos seus parceiros, que formam a chamada “teia comunicadora”, termo criado pelo site para se referir ao meio de propagação das suas publicações. De acordo com o Catraca Livre, esta teia, promove a chegada dos conteúdos em mais de 5 milhões de pessoas semanalmente, através de sites, TVs, livros, entre outros meios de comunicação. Essas parcerias são espaços que o site disponibiliza para as empresas que quiserem ajudar na concretização destes objetivos, possam publicar e divulgar informações das suas empresas que considerem importante para alcançar estas metas. Conforme destaca o site Catraca Livre: [...] apostamos na engenhosidade da comunidade, a seleção das notícias é complementada por milhares de pessoas cadastradas em nossa Rede. As informações são distribuídas por nossa “Teia Comunicadora” que abrange todos os tipos de mídia: jornal, internet, rádio. Provemos conteúdo, por exemplo, para as televisões dos ônibus e metrô em São Paulo. Isso nos ajuda a enfrentar o apartheid digital e atingir milhões de pessoas todos os dias (CATRACA LIVRE, 2014). O site Catraca Livre está conectado em todas as redes sociais, além de fabricar ferramentas para telefonia móvel, ou seja, aplicativos para celulares, adotando assim, a “tecnologia social”, que traz a informação para mais perto da população através dos meios de comunicação digitais. Sua forma de abordar e os assuntos que são publicados tem conquistado a população não só de São Paulo, onde se encontra a redação do site como também tem conquistado parcerias até de outras faculdades. Na verdade, pelo diferencial de trazer assuntos elitizados para o entendimento da população, cursos e outros eventos culturais de baixo custo e o auxílio das redes sociais, o site hoje tem uma das melhores faculdades do mundo, Harvard, ao seu lado, além de ter um de seus projetos “cidade aberta”, posto em prática nos Estados Unidos pelo MIT (Massachusetts Institute of Technology). O Catraca Livre com a ajuda da sua denominada “teia comunicadora”, ou seja, suas parcerias, abrange todos os tipos de mídias para ampliar a sua comunicação com a população, além de ter projetos para a o crescimento da comunidade como um todo, o que
  • 5. Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XXXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Foz do Iguaçu, PR – 2 a 5/9/2014 5 permite a interação com o público, promovendo uma maior liberdade de expressão que traz junto o incentivo ao aprendizado e o maior acesso a cultura. Para comprovar a modificação dos leitores e verificar se o site os influência positivamente, o Ibope Conecta (2013), fez uma pesquisa, de acordo com o Portal Comunique-se (2013): Com base nessa parcela de internautas, o levantamento registrou que, sim, notícias colaboram para que o público mude determinadas atitudes. Dos usuários da página dedicada a eventos culturais que participaram do estudo, 55% declararam “ir mais ao teatro, cinema, espetáculos e concertos” por acessarem o Catraca Livre. 41% disseram que o site “ajuda a ler mais livros digitais”. Internet educativa. Essa definição sobre o portal cultural, idealizado e dirigido pelo jornalista Gilberto Dimenstein, é coerente com a realidade para 84% dos internautas do site. Relativo a esse dado, 63% relataram que o Catraca Livre colabora para que vivam melhor em São Paulo gastando menos dinheiro; 67% disseram que, antes de acessar o portal, não conheciam tantas “atividades acessíveis” na cidade; e 68% responderam que o Catraca Livre contribui para que se sintam “mais integrados” à região (PORTAL COMUNIQUE-SE, 2014) O site Catraca Livre Ele divide-se em 11 editorias fixas, sendo elas: Dica Digital, Bem Estar, Ar Livre, Gastronomia, Catraquinha, Educação, Universidade, Inovação, Urbanidade, Emprego e Negócios. A Dica Digital consiste em informações sobre livros que podem ser baixados de forma gratuita, sobre músicas, cinema ou ainda aplicativos e programas de computador que tragam facilidade aos leitores. Já o Bem-estar traz assuntos sobre exames gratuitos, novas descobertas em relação à saúde e projetos e métodos que foram desenvolvidos para promover a melhoria desta. Ar livre trata de dicas sobre festivais, ou eventos relacionados à cultura e até mesmo passeios para quem acompanha o site. Na Gastronomia o usuário encontra receitas sobre diversos pratos, além de informações sobre pequenos cursos culinários e até opções para facilitá-lo com relação às práticas na cozinha. Tem também a Catraquinha que contempla informações como eventos para as crianças ou qualquer tipo de notícias relacionadas a elas. Já no setor de Educação o internauta encontrará indicações de cursos sobre diferentes línguas, além de vídeo-aulas e palestras sobre educação, sem esquecer também de informações sobre onde baixar livros gratuitos e até vídeos relacionados ao conhecimento. E ainda, em Universidades há novidades sobre cursos presenciais e online, exposições e dicas de bolsas de estudos para o público do site. Inovação aborda fotografias, obras de arte,
  • 6. Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XXXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Foz do Iguaçu, PR – 2 a 5/9/2014 6 esculturas, ou outras práticas ligadas às artes que sejam diferentes do comum. E Urbanidade contempla projetos e curiosidades sobre mobilidade urbana, além de informações no que tange ao ambiente. Agora se o leitor encontra-se disponível para o mercado de trabalho no item Emprego ele pode observar, vagas de empregos e oportunidades, além de informações sobre este tema. E por último, na editoria negócios, tem dicas sobre novas formas de negócios, e curiosidades sobre empresas e sites online com relação a sua forma de trabalho. Observa-se que na maioria das editorias, as informações que o site aborda o que pode ser levado em conta diz respeito a inovação, característica valorizada pelo coordenador do site, Gilberto Dimenstein que vai ser explicada neste mesmo capítulo, mais a frente (CATRACA LIVRE, 2014). Além disto, o site tem opções pagas para quem quiser colocar alguma editoria provisória, entre outros serviços à disposição destes empresários, estabelecidos em espécies de pacotes. É importante ressaltar também que a maioria das matérias divulgadas no site é também compartilhada pelas redes sociais, promovendo uma maior visibilidade dos seus conteúdos e abrangendo um número maior de leitores. O site incentiva a cultura e traz assuntos que seriam elitizados para o acesso de toda população, até classes menos favorecidas. Na verdade, este é um dos objetivos do site, criar o acesso destas a qualquer conteúdo, mas principalmente a opções de cursos e eventos ligados às artes e à cultura que sejam de valor baixo ou gratuito (CATRACA LIVRE, 2014). 2.1.1 Dados Estatísticos A pesquisa feita pelo Ibope (2013) mostra o perfil do público que acompanha o Catraca Livre, e verificou que 50% das pessoas têm até 29 anos, seguido de 38% que têm de 30 a 49 e por último 11% que representa os leitores acima de 50 anos de idade. Vale ressaltar também, que 52% do público é feminino, enquanto 48% é masculino. A pesquisa ainda apresenta dados em relação às redes sociais. Em se tratando da rede social Facebook, são 3,5 milhões de fãs, com um alcance semanal de 16,5 milhões, sendo 58% do público feminino, contra 42% do masculino. Além disto, em relação a rede social Twitter do Catraca Livre de São Paulo, são mais de 168 mil seguidores e do Rio de Janeiro são 3,6 mil.
  • 7. Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XXXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Foz do Iguaçu, PR – 2 a 5/9/2014 7 2.1.2 Web 2.0 Compreende-se a Web 2.0 como um conceito relativamente novo, mas que já faz parte do site Catraca Livre. De acordo com Primo (2006) este conceito pode ser considerado como: Segunda geração de serviços on-line caracteriza-se por potencializar as formas de publicação, compartilhamento e organização de informações, além de ampliar os espaços para interação entre os participantes do processo. A web 2.0 refere-se não apenas a uma combinação de técnicas informáticas (serviços web, linguagem Ajax, web syndication etc.), mas também a um determinado período tecnológico, a um conjunto de novas estratégias mercadológicas e a processos de comunicação mediados pelo computador (PRIMO, 2006, s/p). Torna-se pertinente ressaltar o conceito da Web 2.0 que vem sendo posta em prática no site através dos espaços destinados aos comentários dos leitores sobre cada matéria publicada, tornando o site mais democrático e aberto a receber opiniões das pessoas que acompanham o site. Sem contar que há o espaço “fale conosco” no site, no qual o leitor pode sugerir pautas e matérias para a editoria que estiver relacionada com o assunto, permitindo a interação do público com o site. 2.1.3 Catraca Livre considerado o melhor blog de língua portuguesa O site ganhou, em 2012, o prêmio de melhor blog de língua portuguesa da Deustche Welle, emissora alemã que leva em conta os projetos na internet que ajudam a fortalecer a cidadania. O prêmio e a prática do site confirmam o que Luz e Morigi (2011) afirmam: Assim, entendemos que nesse contexto, as práticas dos blogs, ao exercerem papel de mediadores nas trocas comunicativas, ampliam a acessibilidade da pluralidade das fontes informacionais através da veiculação das opiniões na rede, possibilitando a construção e o exercício da cidadania (LUZ; MORIGI, 2011, p. 195) Para Gilberto Dimenstein, que não esperava ser considerado o melhor blog, foi o reconhecimento de todo o trabalho feito, além de que o prêmio trouxe maior visibilidade. E também, a premiação ajuda conquistar ainda mais fãs nas redes sociais e leitores para o site.
  • 8. Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XXXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Foz do Iguaçu, PR – 2 a 5/9/2014 8 2.1.4 Gilberto Dimenstein, idealizador do Portal Catraca Livre O Jornalista Gilberto Dimenstein, de origem judaica, nasceu em 28 de Agosto de 1956, em São Paulo e durante a sua vida escolar, foi considerado um péssimo aluno, segundo ele mesmo, por sempre passar de série com notas na risca do que era preciso. Na verdade, de acordo com sua história contada no livro “Fomos maus alunos” pelo próprio Gilberto, o mesmo não conseguia nem entender a sua própria letra e tinha uma dificuldade imensa em absorver as matérias dadas. O Autor aponta que: Para mim, a escola foi um problema durante toda a minha vida escolar. Não houve um único ano em que a escola tenha sido estimulante e fonte de realização. Então, acabei desenvolvendo algumas defesas para tentar me proteger. Uma delas foi a dicção péssima: as pessoas não entendiam direito o que eu falava. A outra era a minha letra. Até hoje eu não entendo a minha letra. Precisaria ter um tradutor para a minha letra. Ir à escola, para mim, era um processo doloroso. Não conseguia aprender (DIMENSTEIN, 2003, p. 14). Gilberto entrou para a faculdade de jornalismo, na universidade Cásper Líbero e foi a partir daí que começou a se destacar, pois gostava do que estudava e fazia, resultando em prêmios com o prêmio Esso de Jornalismo, em 1988. Ele trabalho no Correio Braziliense(DF), O Globo, Jornal do Brasil, revista Veja, além da Folha de São Paulo ao qual ele teve que abdicar no final de 2013 para cuidar do site Catraca Livre, e da rádio CBN que ele ainda é comentarista de segunda a sexta-feira e comanda o programa Mais São Paulo (PORTAL DOS JORNALISTAS, 2014) O Jornal A Folha de São Paulo, foi um dos lugares mais significativos, onde Gilberto Trabalhou, que o apoiou até mesmo no seu projeto de criar o site e desenvolvê-lo e atualmente é uma das fontes que mais abordam novidades sobre o site e sobre suas conquistas (A FOLHA DE SÃO PAULO, 2013). Em uma entrevista ao Portal Comunique-se (2012), Gilberto Dimenstein foi questionado qual seria o diferencial do site em detrimento aos outros que o torna único. E sua resposta foi em relação ao conteúdo e a forma diferente de ver a cidade. Acredito que o fato de desde o começo ter o objetivo de ser um espaço sócio educativo. Investimos em dicas culturais, um site de serviços. Trabalhamos com um olhar diferente em relação à comunicação. Vemos a cidade como grande incubadora de serviços, apesar de termos notícias de
  • 9. Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XXXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Foz do Iguaçu, PR – 2 a 5/9/2014 9 outros lugares além de São Paulo. Contamos com a parceria de Harvard e Media Lab. E, além de tudo isso, o Catraca passou a ser sinônimo de eventos gratuitos; tornou-se comum ouvir alguém falar: vamos, é um evento Catraca Livre (PORTAL COMUNIQUE-SE, 2014) Na entrevista sobre o Projeto Herói, criado pela LumoLab, empresa de produção de conteúdo audiovisual, Gilberto Dimenstein menciona que gosta da capacidade que as coisas tem de torná-lo diferente. Observa-se então que o escritor e coordenador do site utiliza muito três palavras-chaves: inovação, modificação, ser diferente, e por isto, estas acabam sendo associadas a ele sempre, como característica (LUMOLAB, 2014). De acordo com a grande enciclopédia Larousse Cultural (ano), o termo inovação significa um "tipo de ação ou ato de inovar", pode ser entendida também como um tipo de "introdução de alguma novidade na legislação, nos costumes, na ciência, nas artes, etc." Outro entendimento segundo a mesma enciclopédia pode ser a "ação de exercitar influência que conduz à mudança social, cujo efeito consiste em rejeitar as normas sociais existentes e em propor novas" (LAROUSSE, 1995, p. 3174). Ainda segundo Serafim (2011, p. 21) inovação consiste no "ato de renovar, introduzir novidade. Para os dicionários, inovação tem o mesmo significado de criatividade. E foi assim que aprendemos quando desenvolvemos nosso vocabulário". Serafim (2011) retrata bem o que Gilberto Dimenstein diz quando menciona palavras como inovação e criatividade. Para este, a inovação traz a capacidade das pessoas de estarem, a todo momento, aprendendo algo novo, e a criatividade permite que isto possa ocorrer sempre. A inovação no meio empresarial, é o objetivo final. É o resultado da introdução de algum elemento com certo grau de novidade capaz de criar valor econômico. A Criatividade por sua vez, é o ponto de partida para a inovação. Trata-se de uma das mais admiráveis capacidades humanas de produzir ideias, respostas e soluções diante de um problema, uma necessidade ou um objetivo que nos motiva. Chamamos de criatividade a habilidade de conceber ideias novas, de trazer um ponto de vista original para a realidade, de desenvolver um pensamento inédito e determinado contexto (SERAFIM, 2011, p. 23) Pode-se perceber que Gilberto Dimenstein utiliza estas características em suas publicações no site e talvez isto seja um dos motivos no qual o site consegue tanta popularidade. Trazer assuntos elitizados como obras de arte de grandes artistas internacionais com linguagem popular é utilizar a tecnologia, por meio da internet para aproximar informações que não estariam ao alcance da grande maioria da população, como se quebrasse a barreira da
  • 10. Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XXXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Foz do Iguaçu, PR – 2 a 5/9/2014 10 possível falta de entendimento e permitisse todos os assuntos a toda a população, sem distinção. 2.2 Jornalismo Comunitário De acordo com Sequeira e Bicudo (2007), o jornalismo comunitário tem a peculiaridade de abordar assuntos que os grandes jornais não comentam ou se ainda sim comentar, os veículos comunitários colocariam um novo recorte a informação dada. Além disto, segundo eles ainda, há cinco características sobre o conceito de jornalismo comunitário: a valorização da realidade local, a participação da comunidade durante o processo de produção, a consagração das ideias da mobilização e da transformação, a utilização de um viés pedagógico e educativo e por fim, a articulação com a produção independente e de resistência. Já Ribeiro e Ortiz (2007) , afirmam que: O jornalismo comunitário busca resgatar esta identidade individual e coletiva da sociedade na qual está inserido. Procurando valorizar a cultura local através do despertar de um “sentimento de pertença” do indivíduo pela sua comunidade. Além disso, através da prática do jornalismo comunitário, pode-se proporcionar ao cidadão exercer o seu direito a uma comunicação ativa e não apenas passiva. Ser sujeito e não apenas objeto da comunicação. O cidadão que está inserido em um sistema de comunicação comunitária deve participar de maneira ativa do veículo para, assim, construir um canal de comunicação cada vez mais estreito entre cada individuo componente deste sistema (RIBEIRO; ORTIZ, 2007, s/p). Pode-se entender então que o site Catraca Livre, de certa forma adota sim o jornalismo comunitário, uma vez que aborda assuntos de São Paulo para a própria cidade. Mas apesar disto, não significa que ela se resume somente neste recorte. O site possui no canto superior esquerdo, locais que podem ser selecionados e através disto, aparecem os assuntos referentes àquele local escolhido. Observa-se então que o site Catraca Livre abriga vários locais, no qual quem faz a escolha é o leitor. 2.3 Tecnologia Social A Tecnologia Social pode ser compreendida como sendo um conjunto de técnicas transformadoras, desenvolvidas eou aplicadas na interação com a população e apropriados
  • 11. Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XXXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Foz do Iguaçu, PR – 2 a 5/9/2014 11 por ela, que representam soluções para inclusão social e melhoria das condições de vida (ITSBRASIL, 2014). De acordo com Bava (2004, p. 106), “tecnologia social são técnicas e metodologias transformadoras, desenvolvidas na interação com a população, que representam soluções para a inclusão social”. De acordo com este site do Instituto de Tecnologia Social , há algumas características que implicam na tecnologia social, e que têm relação com o site Catraca Livre. Dentre elas pode-se destacar: compromisso com a transformação social; criação de um espaço de descoberta e escuta de demandas e necessidades sociais; inovação; organização e sistematização dos conhecimentos; acessibilidade e apropriação das tecnologias; o diálogo entre diferentes saberes; difusão e ação educativa e a construção cidadã do processo democrático. 3. Dimensão Técnica 3.1 Caminho Metodológico O presente estudo foi delineado sob a abordagem do método misto, utilizando-se de uma pesquisa do tipo descritiva, pautada nas Dimensões Novikoff (2010). Esta “[...] trata-se de uma abordagem teórico-metodológica, com todas as dimensões de preparação, estudo, desenvolvimento e apresentação de pesquisa acadêmico-científica”. Conforme ilustrado na Figura 2: Figura 2: Dimensões Novikoff Fonte: Novikoff (2010. p. 3)
  • 12. Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XXXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Foz do Iguaçu, PR – 2 a 5/9/2014 12 Sendo também pautado através de uma pesquisa bibliográfica, que segundo Gil (2007, p. 64), “é desenvolvida a partir de material já elaborado, constituído principalmente de livros e artigos científicos”, e atualmente com material disponibilizado na Internet. Já a pesquisa descritiva, ainda conforme o mesmo (2007, p. 44), “tem como objetivo primordial a descrição das características de determinada população, ou fenômeno ou objeto”. Como primeira etapa do estudo realizou-se o levantamento do Estado do Conhecimento nos Anais da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação - Intercom, com objetivo de verificar, num período de dez anos, de 2004 a 2013, o que vem sendo discutido através de pesquisas sobre o eixo temático deste estudo. Para delinear esta busca foram escolhidos três indexadores de busca: Catraca Livre, Jornalismo Comunitário, Blog de Notícias, estes indexadores foram usados no o DT 7 – Comunicação, Espaço e Cidadania, especificamente no GP Comunicação para a Cidadania, sendo o GP que mais se enquadra neste estudo. Num segundo momento foi realizada uma pesquisa em diferentes lócus de pesquisa, dentre eles o ambiente virtual onde buscou-se compreender o Site Catrata Livre, e na pesquisa bibliográfica aonde buscou-se alguns entendimentos dos acerca da Web 2.0, Jornalismo Comunitário e Tecnologia Social. O objetivo desta etapa da pesquisa foi buscar a partir da revisão bibliográfica alguns entendimentos acerca destes conceitos. 3. Dimensão Morfológica Com relação a busca pelo Estado do Conhecimento nos anais do Intercom, foi realizada uma busca a partir dos indexadores "Catraca Livre", "Jornalismo Comunitário" e "Blog de Notícias", no GT- Pesquisa - Comunicação para Cidadania, onde foram encontrados um total de 298 trabalhos publicados nesse eixo temático num periodo de 10 anos, ou seja de 2004 a 2013. Após o levantamento nos anais do Portal Intecom, foi possível identificar que com relação aos indexadores "Catraca Livre" e "Blog de Notícias" nenhum trabalho foi encontrado e quanto ao indexador "Jornalismo Comunitário" foi encontrado apenas um trabalhos porém o mesmo dialogava com a proposta deste estudo. O estudo encontrado intitulado como "Jornalismo Comunitário – Conceitos, Importância e Desafios Contemporâneos", desenvolvido por Sequeira e Bicudo (2007), apresenta como objetivo geral uma proposta para "refletir sobre os significados da comunicação popular e a importância dos
  • 13. Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XXXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Foz do Iguaçu, PR – 2 a 5/9/2014 13 movimentos sociais na conquista da cidadania", como objetivo específico o estudo visa "destacar a importância do jornalismo comunitário e o papel social que pode cumprir, em tempos de globalização", porém não contempla a possibilidade do Jornalismo comunitário a partir do ciberespaço. Os resultados iniciais já demonstram a ausência de discussões acerca da proposta destes estudo, ou seja, o Jornalismo comunitário no ciberespaço, o que demonstra a necessidade de se ampliar as pesquisas sobre essa temática neste lócus de pesquisa, o Intercom. Com a revisão bibliográfica, pode-se constatar que o site Catraca Livre vem sendo cada vez mais lembrado pelo leitores, devido aos conteúdos que ele divulga. Suas publicações tornam o leitor cada vez mais interessado no site e nas redes sociais pelos assuntos que ele aborda, como por exemplo, cursos gratuitos, curiosidades, bolsas e palestras e até mesmo acesso a cultura como teatro, cinema, etc. Ele apresenta um jornalismo comunitário na internet, muito mais versátil, pois dá a oportunidade do leitor decidir qual “comunidade” pertencer no que tange às informações. Além disto, verificou-se que a Web 2.0 ajudou e continua ajudando a conquista de mais público por parte do site, em virtude da interação do leitor que pode se tornar produtor de informação também. E ainda, a tecnologia social é um conceito novo, mas que além de lutar contra a exclusão social, nota-se que é uma forma de levar a informação até o leitor, independente do local que ele estiver, com o objetivo de modificá-lo e possivelmente, torná-lo um indivíduo melhor. E, portanto, coincide com um dos objetivos de Gilberto Dimenstein ao criar o site Catraca Livre, que é garantir cidadania à população. 4. Dimensão Analítico-conlusiva Neste estudo, pode-se atingir ao objetivo da pesquisa sobre o site Catraca Livre e resolver a inquietação com relação à curiosidade de saber se este tema tem sido abordado nos anais do Intercom. Percebe-se então, que no eixo temático que mais dialoga com essa temática, DT 7 – Comunicação, Espaço e Cidadania, especificamente no GP Comunicação para a Cidadania, sendo o GP que mais se enquadra neste estudo, não há artigos publicados retratando este tema, e nem em relação ao Jornalismo Comunitário na internet. O levantamento do Estado do Conhecimento que foi feito nos anais do Intercom, mostrou a precariedade de pesquisas em relação ao Jornalismo Comunitário, que atende a
  • 14. Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XXXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Foz do Iguaçu, PR – 2 a 5/9/2014 14 população local e que apesar da falta de abordagem, tem a sua importância dentro do cenário, não só nacional como mundial. O resultado obtido da pesquisa confirma e justifica a necessidade da existência dela e estimula ainda mais o interesse em continuá-la a fim de desenvolvê-la. Cabe verificar também em outros Anais se há pesquisas abordando os dois temas: site Catraca Livre e Jornalismo Comunitário no Ciberespaço. No entanto, pela relevância e pelo ineditismo, esta pesquisa é somente o primeiro passo, que será desenvolvido para o próximo Intercom. REFERÊNCIAS BAVA, Silvio C. Tecnologia social e desenvolvimento local. In: FUNDAÇÃO BANCO DO BRASIL (org.) Tecnologia social: uma estratégia para o desenvolvimento. Rio de Janeiro: FBB, 2004. p.103-16. CATRACA LIVRE, Site. Quem Somos. Disponível em: <https://catracalivre.com.br/geral/o- catraca/indicacao/quem-somos/>. Acesso: junho de 2014. CATRACA LIVRE, Site. Logo Catraca Livre – Horizontal com slogan. Disponível em: <https://catracalivre.com.br/marca/>. Acesso: Junho/2014. COMUNIQUE-SE, Portal. Redação Comunique-se. Leitores do Catraca Livre mudam atitudes graças ao conteúdo do site. Disponível em: <http://portal.comunique- se.com.br/index.php/imprensa/73199-leitores-do-catraca-livre-mudam-atitudes-gracas-ao-conteudo- do-site>. Acesso: junho/2014 DIMENSTEIN, Gilberto e ALVES, Rubem A. Fomos maus alunos. Editora Papirus. 2003. EBC, Empresa Brasileira de Comunicação. Economia criativa é responsável por cerca de 8% do PIB brasileiro. Disponível em: <www.ebc.com.br/2012/09/economia-criativa-precisa-de-politicas- publicas-para-desenvolver-potencial>. Acesso em 16 de maio de 2014. IBOPE, Conecta. Pesquisa do CONECTA revela as ferramentas digitais preferidas dos paulistanos. Disponível: <http://www.ibope.com.br/pt-br/noticias/Paginas/Google-Maps-e-UOL- sao-as-plataformas-que-mais-ajudam-os-internautas-paulistanos-a-viver-em-SP.aspx>. Acesso: Junho/2014. INTERCOM, Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação. Apresentação. Disponível em:
  • 15. Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XXXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Foz do Iguaçu, PR – 2 a 5/9/2014 15 <http://www.portalintercom.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=263&Itemid= 85>. Acesso em: 20 mar. 2014. ITSBRASIL, Instituto de Tecnologia Social do Brasil. Disponível: < http://itsbrasil.org.br/>. Acesso: Junho/2014. JOHNSON, Steven. Cultura da interface:Como o computador transforma nossa maneira de criar e comunicar. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editora, 2001. KOOGAN, Larousse; LAROUSSE, P. Pequeno dicionário enciclopédico. Rio de Janeiro: Larousse, 1990. LÉVY, Pierre. Inteligência coletiva (A). Edições Loyola, 2007. LUMOLAB. Digital - Projeto Herói. Disponível: <http://lumolab.com.br/b/?page_id=862>.Acesso: junho, 2014. LUZ, Liz; MORIGI, Valdir José. Comunicação, informação e cidadania. Refletindo práticas e contextos. Porto Alegre. Editora Sulina. 2011, p195. NOVIKOFF, C. (orgs.). Desafios da práxis educacional à promoção humana na contemporaneidade. Rio de Janeiro: Espalhafato Comunicação, p. 211-242, 2010. PORTAL COMUNIQUE-SE. Gilberto Dimenstein. Disponível: <http://portal.comunique- se.com.br/index.php/editorias/17-destaque-home/68541-eleito-melhor-blog-do-mundo-catraca-livre- e-exemplo-como-site-de-servicos.html#)>. Acesso: Junho/2014. PRIMO, A.. O aspecto relacional das interações na Web 2.0. In: XXIX Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, 2006, Brasília. Anais, 2006. RIBEIRO, Fernanda; ORTIZ, Daniel. A função social do jornalismo comunitário. Disponível: <http://encipecom. metodista. br/mediawiki/index. php/A_fun% C3% A7% C3% A3o_social_do _jornalismo_comunit% C3% A1rio>. Acesso em: junho/2014. SEQUEIRA, Cleofe; BICUDO, Francisco. Jornalismo Comunitário – Conceitos, Importância e Desafios Contemporâneos. Anais do Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XXX Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação– Santos, 2007. SERAFIM, Luiz. O poder da inovação: como alavancar a inovação na sua empresa. Saraiva: São Paulo, 2011.