SlideShare uma empresa Scribd logo
Carta Pessoal Profª Roberta Ramos
Carta de Chico Buarque a Augusto Boal
Rio de Janeiro,  12 de abril de 1970. Meu caro amigo, Me perdoe, por favor, se eu não lhe faço uma visita. Mas como agora apareceu um portador, mando notícias nessa fita. Aqui na terra, estão jogando futebol. Tem muito samba, muito choro e rock'n'roll. Uns dias chove, noutros dias bate sol. Mas o que eu quero é lhe dizer é que a coisa aqui está preta. Muita mutreta pra levar a situação, que a gente vai levando de teimoso e de pirraça. E a gente vai tomando, e também,  sem a cachaça, ninguém segura esse rojão. Eu não pretendo provocar nem atiçar suas saudades. Mas acontece que não posso me furtar a lhe contar as novidades. É pirueta pra cavar o ganha-pão, que a gente vai cavando só de birra, só de sarro. E a gente vai fumando que, também, sem um cigarro, ninguém segura esse rojão. Eu quis até telefonar, mas a tarifa não tem graça. Eu ando aflito pra fazer você ficar a par de tudo que se passa. Muita careta pra engolir a transação, e a gente está engolindo cada sapo no caminho... E a gente vai se amando que, também, sem um carinho, ninguém segura esse rojão. Eu bem queria lhe escrever, mas o correio andou arisco. Se me permitem, vou tentar lhe remeter notícias frescas nesse disco. A Marieta manda um beijo para os seus. Um beijo na família, na Cecília e nas crianças. O Francis aproveita pra também mandar lembranças a todo o pessoal. Adeus , Chico Buarque
Meu Caro Amigo Composição: Chico Buarque / Francis Hime Meu caro amigo me perdoe, por favor Se eu não lhe faço uma visita Mas como agora apareceu um portador Mando notícias nessa fita Aqui na terra tão jogando futebol Tem muito samba, muito choro e rock'n'roll Uns dias chove, noutros dias bate sol Mas o que eu quero é lhe dizer que a coisa aqui tá preta Muita mutreta pra levar a situação Que a gente vai levando de teimoso e de pirraça E a gente vai tomando e também sem a cachaça Ninguém segura esse rojão
Meu caro amigo eu não pretendo provocar Nem atiçar suas saudades Mas acontece que não posso me furtar A lhe contar as novidades Aqui na terra tão jogando futebol Tem muito samba, muito choro e rock'n'roll Uns dias chove, noutros dias bate sol Mas o que eu quero é lhe dizer que a coisa aqui tá preta É pirueta pra cavar o ganha-pão Que a gente vai cavando só de birra, só de sarro E a gente vai fumando que, também, sem um cigarro Ninguém segura esse rojão
Meu caro amigo eu quis até telefonar Mas a tarifa não tem graça Eu ando aflito pra fazer você ficar A par de tudo que se passa Aqui na terra tão jogando futebol Tem muito samba, muito choro e rock'n'roll Uns dias chove, noutros dias bate sol Mas o que eu quero é lhe dizer que a coisa aqui tá preta Muita careta pra engolir a transação E a gente tá engolindo cada sapo no caminho E a gente vai se amando que, também, sem um carinho Ninguém segura esse rojão
Meu caro amigo eu bem queria lhe escrever Mas o correio andou arisco Se me permitem, vou tentar lhe remeter Notícias frescas nesse disco Aqui na terra tão jogando futebol Tem muito samba, muito choro e rock'n'roll Uns dias chove, noutros dias bate sol Mas o que eu quero é lhe dizer que a coisa aqui tá preta A Marieta manda um beijo para os seus Um beijo na família, na Cecília e nas crianças O Francis aproveita pra também mandar lembranças A todo o pessoal Adeus
Rio de Janeiro,  12 de abril de 1970.  Meu caro amigo, Me perdoe, por favor, se eu não lhe faço uma visita. Mas como agora apareceu um portador, mando notícias nessa fita. Aqui na terra, estão jogando futebol. Tem muito samba, muito choro e rock'n'roll. Uns dias chove, noutros dias bate sol. Mas o que eu quero é lhe dizer é que a coisa aqui está preta. Muita mutreta pra levar a situação, que a gente vai levando de teimoso e de pirraça. E a gente vai tomando, e também,  sem a cachaça, ninguém segura esse rojão. Eu não pretendo provocar nem atiçar suas saudades. Mas acontece que não posso me furtar a lhe contar as novidades. É pirueta pra cavar o ganha-pão, que a gente vai cavando só de birra, só de sarro. E a gente vai fumando que, também, sem um cigarro, ninguém segura esse rojão. Eu quis até telefonar, mas a tarifa não tem graça. Eu ando aflito pra fazer você ficar a par de tudo que se passa. Muita careta pra engolir a transação, e a gente está engolindo cada sapo no caminho... E a gente vai se amando que, também, sem um carinho, ninguém segura esse rojão. Eu bem queria lhe escrever, mas o correio andou arisco. Se me permitem, vou tentar lhe remeter notícias frescas nesse disco. A Marieta manda um beijo para os seus. Um beijo na família, na Cecília e nas crianças. O Francis aproveita pra também mandar lembranças a todo o pessoal. Adeus, Chico Buarque Local e data
Rio de Janeiro,  12 de abril de 1970. Meu caro amigo, Me perdoe, por favor, se eu não lhe faço uma visita. Mas como agora apareceu um portador, mando notícias nessa fita. Aqui na terra, estão jogando futebol. Tem muito samba, muito choro e rock'n'roll. Uns dias chove, noutros dias bate sol. Mas o que eu quero é lhe dizer é que a coisa aqui está preta. Muita mutreta pra levar a situação, que a gente vai levando de teimoso e de pirraça. E a gente vai tomando, e também,  sem a cachaça, ninguém segura esse rojão. Eu não pretendo provocar nem atiçar suas saudades. Mas acontece que não posso me furtar a lhe contar as novidades. É pirueta pra cavar o ganha-pão, que a gente vai cavando só de birra, só de sarro. E a gente vai fumando que, também, sem um cigarro, ninguém segura esse rojão. Eu quis até telefonar, mas a tarifa não tem graça. Eu ando aflito pra fazer você ficar a par de tudo que se passa. Muita careta pra engolir a transação, e a gente está engolindo cada sapo no caminho... E a gente vai se amando que, também, sem um carinho, ninguém segura esse rojão. Eu bem queria lhe escrever, mas o correio andou arisco. Se me permitem, vou tentar lhe remeter notícias frescas nesse disco. A Marieta manda um beijo para os seus. Um beijo na família, na Cecília e nas crianças. O Francis aproveita pra também mandar lembranças a todo o pessoal. Adeus, Chico Buarque Saudação (Vocativo)
Rio de Janeiro,  12 de abril de 1970. Meu caro amigo, Me perdoe, por favor, se eu não lhe faço uma visita. Mas como agora apareceu um portador, mando notícias nessa fita. Aqui na terra, estão jogando futebol. Tem muito samba, muito choro e rock'n'roll. Uns dias chove, noutros dias bate sol. Mas o que eu quero é lhe dizer é que a coisa aqui está preta. Muita mutreta pra levar a situação, que a gente vai levando de teimoso e de pirraça. E a gente vai tomando, e também,  sem a cachaça, ninguém segura esse rojão. Eu não pretendo provocar nem atiçar suas saudades. Mas acontece que não posso me furtar a lhe contar as novidades. É pirueta pra cavar o ganha-pão, que a gente vai cavando só de birra, só de sarro. E a gente vai fumando que, também, sem um cigarro, ninguém segura esse rojão. Eu quis até telefonar, mas a tarifa não tem graça. Eu ando aflito pra fazer você ficar a par de tudo que se passa. Muita careta pra engolir a transação, e a gente está engolindo cada sapo no caminho... E a gente vai se amando que, também, sem um carinho, ninguém segura esse rojão. Eu bem queria lhe escrever, mas o correio andou arisco. Se me permitem, vou tentar lhe remeter notícias frescas nesse disco. A Marieta manda um beijo para os seus. Um beijo na família, na Cecília e nas crianças. O Francis aproveita pra também mandar lembranças a todo o pessoal. Adeus, Chico Buarque Corpo
Rio de Janeiro,  12 de abril de 1970. Meu caro amigo, Me perdoe, por favor, se eu não lhe faço uma visita. Mas como agora apareceu um portador, mando notícias nessa fita. Aqui na terra, estão jogando futebol. Tem muito samba, muito choro e rock'n'roll. Uns dias chove, noutros dias bate sol. Mas o que eu quero é lhe dizer é que a coisa aqui está preta. Muita mutreta pra levar a situação, que a gente vai levando de teimoso e de pirraça. E a gente vai tomando, e também,  sem a cachaça, ninguém segura esse rojão. Eu não pretendo provocar nem atiçar suas saudades. Mas acontece que não posso me furtar a lhe contar as novidades. É pirueta pra cavar o ganha-pão, que a gente vai cavando só de birra, só de sarro. E a gente vai fumando que, também, sem um cigarro, ninguém segura esse rojão. Eu quis até telefonar, mas a tarifa não tem graça. Eu ando aflito pra fazer você ficar a par de tudo que se passa. Muita careta pra engolir a transação, e a gente está engolindo cada sapo no caminho... E a gente vai se amando que, também, sem um carinho, ninguém segura esse rojão. Eu bem queria lhe escrever, mas o correio andou arisco. Se me permitem, vou tentar lhe remeter notícias frescas nesse disco. A Marieta manda um beijo para os seus. Um beijo na família, na Cecília e nas crianças. O Francis aproveita pra também mandar lembranças a todo o pessoal. Adeus, Chico Buarque Despedida
Rio de Janeiro,  12 de abril de 1970. Meu caro amigo, Me perdoe, por favor, se eu não lhe faço uma visita. Mas como agora apareceu um portador, mando notícias nessa fita. Aqui na terra, estão jogando futebol. Tem muito samba, muito choro e rock'n'roll. Uns dias chove, noutros dias bate sol. Mas o que eu quero é lhe dizer é que a coisa aqui está preta. Muita mutreta pra levar a situação, que a gente vai levando de teimoso e de pirraça. E a gente vai tomando, e também,  sem a cachaça, ninguém segura esse rojão. Eu não pretendo provocar nem atiçar suas saudades. Mas acontece que não posso me furtar a lhe contar as novidades. É pirueta pra cavar o ganha-pão, que a gente vai cavando só de birra, só de sarro. E a gente vai fumando que, também, sem um cigarro, ninguém segura esse rojão. Eu quis até telefonar, mas a tarifa não tem graça. Eu ando aflito pra fazer você ficar a par de tudo que se passa. Muita careta pra engolir a transação, e a gente está engolindo cada sapo no caminho... E a gente vai se amando que, também, sem um carinho, ninguém segura esse rojão. Eu bem queria lhe escrever, mas o correio andou arisco. Se me permitem, vou tentar lhe remeter notícias frescas nesse disco. A Marieta manda um beijo para os seus. Um beijo na família, na Cecília e nas crianças. O Francis aproveita pra também mandar lembranças a todo o pessoal. Adeus, Chico Buarque Assinatura
Carta Pessoal A  carta pessoal  é um gênero textual utilizado quando um  remetente  deseja entrar em contato com um amigo, familiar, conhecido - o  destinatário .  CARACTERÍSTICAS DA CARTA PESSOAL comunicação geralmente breve e pessoal, de assunto livre;  sua estrutura é composta de local e data, vocativo, corpo e assinatura. Às vezes, também, apresenta P.S. ( post-scriptum),  a linguagem varia de acordo com o grau de intimidade entre os interlocutores, podendo ser menos ou mais formal, culta ou coloquial, e, eventualmente, incluir gírias;  verbos geralmente no presente do indicativo;
O local e data são colocados no início da carta, normalmente à esquerda. O vocativo pode conter apenas o nome do destinatário ou vir acompanhado de palavras de cortesia, como  Caro senhor ,  Querida amiga , por exemplo, ou pode mesmo ser um apelido, que varia conforme o grau de intimidade entre as pessoas que se correspondem. O vocativo pode ser seguido de dois pontos, de vírgula, ou não conter pontuação. A despedida varia muito, podendo ser cortês, carinhosa ou formal. A assinatura do remetente, normalmente o nome manuscrito, sem o sobrenome, finaliza a carta. Se algo importante foi esquecido, pode ser incluído depois da assinatura um  P.S .  In: CEREJA, Willian; MAGALHÃES, Thereza.  Texto e Interação . S. Paulo: Atual Editora

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mensagem para a reunião de pais
Mensagem para a reunião de paisMensagem para a reunião de pais
Mensagem para a reunião de pais
cacau flamengo
 
Redação: Relato Pessoal
Redação: Relato PessoalRedação: Relato Pessoal
Redação: Relato Pessoal
7 de Setembro
 
Contos africanos
Contos africanosContos africanos
Contos africanos
Dcrist Santos
 
Simulado 5c2ba-ano-lp-6
Simulado 5c2ba-ano-lp-6Simulado 5c2ba-ano-lp-6
Simulado 5c2ba-ano-lp-6
Cidinha Paulo
 
Exemplo de Relato Pessoal
Exemplo de Relato PessoalExemplo de Relato Pessoal
Exemplo de Relato Pessoal
ProfFernandaBraga
 
Humor e ironia
Humor e ironiaHumor e ironia
Humor e ironia
Rosângela Ferreira Luz
 
D7 (por descritores port 5º ano)
D7  (por descritores port  5º ano)D7  (por descritores port  5º ano)
D7 (por descritores port 5º ano)
Cidinha Paulo
 
A redação aula 1
A redação   aula 1A redação   aula 1
SÓ FÁBULAS 3.pdf
SÓ FÁBULAS 3.pdfSÓ FÁBULAS 3.pdf
SÓ FÁBULAS 3.pdf
CassiaAraujo11
 
Descritores de Língua Portuguesa
Descritores de Língua PortuguesaDescritores de Língua Portuguesa
Descritores de Língua Portuguesa
Edileusa Camargo
 
Poema 6º ano
Poema 6º anoPoema 6º ano
Poema 6º ano
Andrea Dutra
 
Planejamento ii bimestre do 6º ano a e b.docx
Planejamento ii bimestre do 6º ano a e b.docxPlanejamento ii bimestre do 6º ano a e b.docx
Planejamento ii bimestre do 6º ano a e b.docx
Josenito Silva Santana
 
Trabalho em equipe
Trabalho em equipeTrabalho em equipe
Trabalho em equipe
Welton Matos
 
Marcuschi compreensão de texto algumas reflexões
Marcuschi   compreensão de texto algumas reflexõesMarcuschi   compreensão de texto algumas reflexões
Marcuschi compreensão de texto algumas reflexões
adridaleffi121212
 
Apresentação infográfico
Apresentação infográficoApresentação infográfico
Artigo de opinião
Artigo de opiniãoArtigo de opinião
Artigo de opinião
Kátia Silva da Costa
 
Interpretação fico assim sem você
Interpretação fico assim sem vocêInterpretação fico assim sem você
Interpretação fico assim sem você
Elisângela Trevellin
 
Variação linguística
Variação linguísticaVariação linguística
Variação linguística
Nastrilhas da lingua portuguesa
 
Figuras de linguagem: 25 propagandas. Exercício 2.
Figuras de linguagem: 25 propagandas. Exercício 2.Figuras de linguagem: 25 propagandas. Exercício 2.
Figuras de linguagem: 25 propagandas. Exercício 2.
Cláudia Heloísa
 
Ficha de leitura 9.º ano
Ficha de leitura 9.º ano Ficha de leitura 9.º ano
Ficha de leitura 9.º ano
Salomé Raposo
 

Mais procurados (20)

Mensagem para a reunião de pais
Mensagem para a reunião de paisMensagem para a reunião de pais
Mensagem para a reunião de pais
 
Redação: Relato Pessoal
Redação: Relato PessoalRedação: Relato Pessoal
Redação: Relato Pessoal
 
Contos africanos
Contos africanosContos africanos
Contos africanos
 
Simulado 5c2ba-ano-lp-6
Simulado 5c2ba-ano-lp-6Simulado 5c2ba-ano-lp-6
Simulado 5c2ba-ano-lp-6
 
Exemplo de Relato Pessoal
Exemplo de Relato PessoalExemplo de Relato Pessoal
Exemplo de Relato Pessoal
 
Humor e ironia
Humor e ironiaHumor e ironia
Humor e ironia
 
D7 (por descritores port 5º ano)
D7  (por descritores port  5º ano)D7  (por descritores port  5º ano)
D7 (por descritores port 5º ano)
 
A redação aula 1
A redação   aula 1A redação   aula 1
A redação aula 1
 
SÓ FÁBULAS 3.pdf
SÓ FÁBULAS 3.pdfSÓ FÁBULAS 3.pdf
SÓ FÁBULAS 3.pdf
 
Descritores de Língua Portuguesa
Descritores de Língua PortuguesaDescritores de Língua Portuguesa
Descritores de Língua Portuguesa
 
Poema 6º ano
Poema 6º anoPoema 6º ano
Poema 6º ano
 
Planejamento ii bimestre do 6º ano a e b.docx
Planejamento ii bimestre do 6º ano a e b.docxPlanejamento ii bimestre do 6º ano a e b.docx
Planejamento ii bimestre do 6º ano a e b.docx
 
Trabalho em equipe
Trabalho em equipeTrabalho em equipe
Trabalho em equipe
 
Marcuschi compreensão de texto algumas reflexões
Marcuschi   compreensão de texto algumas reflexõesMarcuschi   compreensão de texto algumas reflexões
Marcuschi compreensão de texto algumas reflexões
 
Apresentação infográfico
Apresentação infográficoApresentação infográfico
Apresentação infográfico
 
Artigo de opinião
Artigo de opiniãoArtigo de opinião
Artigo de opinião
 
Interpretação fico assim sem você
Interpretação fico assim sem vocêInterpretação fico assim sem você
Interpretação fico assim sem você
 
Variação linguística
Variação linguísticaVariação linguística
Variação linguística
 
Figuras de linguagem: 25 propagandas. Exercício 2.
Figuras de linguagem: 25 propagandas. Exercício 2.Figuras de linguagem: 25 propagandas. Exercício 2.
Figuras de linguagem: 25 propagandas. Exercício 2.
 
Ficha de leitura 9.º ano
Ficha de leitura 9.º ano Ficha de leitura 9.º ano
Ficha de leitura 9.º ano
 

Destaque

Carta pessoal, cartão postal e e-mail
Carta pessoal, cartão postal e e-mailCarta pessoal, cartão postal e e-mail
Carta pessoal, cartão postal e e-mail
ma.no.el.ne.ves
 
Carta (pessoal, do leitor ou formal)
Carta (pessoal, do leitor ou formal)Carta (pessoal, do leitor ou formal)
Carta (pessoal, do leitor ou formal)
Elaine Teixeira
 
A Carta Formal e Informal
A Carta Formal e InformalA Carta Formal e Informal
A Carta Formal e Informal
vanda300
 
Modelo de carta formal e informal com exemplos
Modelo de carta formal e informal com exemplosModelo de carta formal e informal com exemplos
Modelo de carta formal e informal com exemplos
DicasFree
 
GêNero Textual Carta
GêNero Textual CartaGêNero Textual Carta
GêNero Textual Carta
guest4f8ac9b
 
Carta formal e informal
Carta formal e informalCarta formal e informal
Carta formal e informal
Murtinheira1964
 
Carta do leitor - 8° ano EF II
Carta do leitor - 8° ano EF IICarta do leitor - 8° ano EF II
Carta do leitor - 8° ano EF II
Eliane Campos
 
Carta do leitor
Carta do leitorCarta do leitor
Carta do leitor
Aline Ramalho
 
A estrutura da carta
A estrutura da cartaA estrutura da carta
A estrutura da carta
gifamiliar
 
Relatório
RelatórioRelatório
Relatório
Carlos Portela
 
Utilização correcta do e mail
Utilização correcta do e mailUtilização correcta do e mail
Utilização correcta do e mail
Dália Pereira
 
A carta pessoal
A carta pessoalA carta pessoal
A carta pessoal
ma.no.el.ne.ves
 
Projeto Visual Email Marketing Submarino 2014.
Projeto Visual Email Marketing Submarino 2014.Projeto Visual Email Marketing Submarino 2014.
Projeto Visual Email Marketing Submarino 2014.
JErickPPTs
 
Curriculo vitae
Curriculo vitaeCurriculo vitae
Curriculo vitae
portaldemprego_sip
 
Correspondencia privada de pedro aguirre cerda y gabriela mistral
Correspondencia privada de pedro aguirre cerda y gabriela mistralCorrespondencia privada de pedro aguirre cerda y gabriela mistral
Correspondencia privada de pedro aguirre cerda y gabriela mistral
afloresaraya
 
Tipos de correspondencia zonia sanchez
Tipos de correspondencia zonia sanchezTipos de correspondencia zonia sanchez
Tipos de correspondencia zonia sanchez
sonia sanchez
 
Carta do leitor - Conteúdo para o 4ª/3ª
Carta do leitor  - Conteúdo para o 4ª/3ªCarta do leitor  - Conteúdo para o 4ª/3ª
Carta do leitor - Conteúdo para o 4ª/3ª
Cirlene Mendes
 
Tipos de correspondencia zonia sanchez
Tipos de correspondencia zonia sanchezTipos de correspondencia zonia sanchez
Tipos de correspondencia zonia sanchez
sonia sanchez
 
Comunicação por gêneros textuais
Comunicação por gêneros textuaisComunicação por gêneros textuais
Comunicação por gêneros textuais
Daniel L. P. Soares
 
Outlook básico - Aula 1
Outlook básico - Aula 1Outlook básico - Aula 1
Outlook básico - Aula 1
Khyquer Ronaldy
 

Destaque (20)

Carta pessoal, cartão postal e e-mail
Carta pessoal, cartão postal e e-mailCarta pessoal, cartão postal e e-mail
Carta pessoal, cartão postal e e-mail
 
Carta (pessoal, do leitor ou formal)
Carta (pessoal, do leitor ou formal)Carta (pessoal, do leitor ou formal)
Carta (pessoal, do leitor ou formal)
 
A Carta Formal e Informal
A Carta Formal e InformalA Carta Formal e Informal
A Carta Formal e Informal
 
Modelo de carta formal e informal com exemplos
Modelo de carta formal e informal com exemplosModelo de carta formal e informal com exemplos
Modelo de carta formal e informal com exemplos
 
GêNero Textual Carta
GêNero Textual CartaGêNero Textual Carta
GêNero Textual Carta
 
Carta formal e informal
Carta formal e informalCarta formal e informal
Carta formal e informal
 
Carta do leitor - 8° ano EF II
Carta do leitor - 8° ano EF IICarta do leitor - 8° ano EF II
Carta do leitor - 8° ano EF II
 
Carta do leitor
Carta do leitorCarta do leitor
Carta do leitor
 
A estrutura da carta
A estrutura da cartaA estrutura da carta
A estrutura da carta
 
Relatório
RelatórioRelatório
Relatório
 
Utilização correcta do e mail
Utilização correcta do e mailUtilização correcta do e mail
Utilização correcta do e mail
 
A carta pessoal
A carta pessoalA carta pessoal
A carta pessoal
 
Projeto Visual Email Marketing Submarino 2014.
Projeto Visual Email Marketing Submarino 2014.Projeto Visual Email Marketing Submarino 2014.
Projeto Visual Email Marketing Submarino 2014.
 
Curriculo vitae
Curriculo vitaeCurriculo vitae
Curriculo vitae
 
Correspondencia privada de pedro aguirre cerda y gabriela mistral
Correspondencia privada de pedro aguirre cerda y gabriela mistralCorrespondencia privada de pedro aguirre cerda y gabriela mistral
Correspondencia privada de pedro aguirre cerda y gabriela mistral
 
Tipos de correspondencia zonia sanchez
Tipos de correspondencia zonia sanchezTipos de correspondencia zonia sanchez
Tipos de correspondencia zonia sanchez
 
Carta do leitor - Conteúdo para o 4ª/3ª
Carta do leitor  - Conteúdo para o 4ª/3ªCarta do leitor  - Conteúdo para o 4ª/3ª
Carta do leitor - Conteúdo para o 4ª/3ª
 
Tipos de correspondencia zonia sanchez
Tipos de correspondencia zonia sanchezTipos de correspondencia zonia sanchez
Tipos de correspondencia zonia sanchez
 
Comunicação por gêneros textuais
Comunicação por gêneros textuaisComunicação por gêneros textuais
Comunicação por gêneros textuais
 
Outlook básico - Aula 1
Outlook básico - Aula 1Outlook básico - Aula 1
Outlook básico - Aula 1
 

Semelhante a Carta Pessoal

04. la na terra do contrário
04. la na terra do contrário04. la na terra do contrário
04. la na terra do contrário
Julio Carrara
 
Avô E A Vovozinha
Avô E A VovozinhaAvô E A Vovozinha
Avô E A Vovozinha
guestd61629
 
Gosto não gosto
Gosto   não gostoGosto   não gosto
Gosto não gosto
Sameiro Rocha
 
Primeiroscontos
PrimeiroscontosPrimeiroscontos
Primeiroscontos
Alberto Leite
 
Primeiroscontos
PrimeiroscontosPrimeiroscontos
Primeiroscontos
Alberto Leite
 
Módulo Música
Módulo MúsicaMódulo Música
Módulo Música
Bruna Maria
 
Letra e acordes clube de guitarra
Letra e acordes clube de guitarraLetra e acordes clube de guitarra
Letra e acordes clube de guitarra
Jose Costa
 
Desgarrada em 2006
Desgarrada em 2006Desgarrada em 2006
Desgarrada em 2006
António Marques
 
A filha de maria angu
A filha de maria anguA filha de maria angu
A filha de maria angu
Jonathan Cunha
 
Pequeno prncipe
Pequeno prncipePequeno prncipe
Pequeno prncipe
J. C.
 
Liberdade de expressão
Liberdade de expressãoLiberdade de expressão
Liberdade de expressão
Maria Faria
 
Riqueta a grande amiga versao final
Riqueta a grande amiga versao finalRiqueta a grande amiga versao final
Riqueta a grande amiga versao final
Pastor Paulo Francisco
 
Pedacinhos
PedacinhosPedacinhos
Pedacinhos
Luiz Carlos Dias
 
Pequeno príncipe
Pequeno príncipePequeno príncipe
Pequeno príncipe
guest03ffbe
 
Pedacinhos
PedacinhosPedacinhos
Pedacinhos
Valkiria2010
 
Pedacinhos Principezinho
Pedacinhos PrincipezinhoPedacinhos Principezinho
Pedacinhos Principezinho
gueste1966c
 
O PEQUENO PRÍNCIPE
O PEQUENO PRÍNCIPEO PEQUENO PRÍNCIPE
O PEQUENO PRÍNCIPE
Vania Lima "Somos Físicos"
 
Pequeno PríNcipe
Pequeno PríNcipePequeno PríNcipe
Pequeno PríNcipe
sampaioraphael
 
Pedacinhos
PedacinhosPedacinhos
Pedacinhos
mírian
 
Pedacinhos
PedacinhosPedacinhos
Pedacinhos
guisalberti
 

Semelhante a Carta Pessoal (20)

04. la na terra do contrário
04. la na terra do contrário04. la na terra do contrário
04. la na terra do contrário
 
Avô E A Vovozinha
Avô E A VovozinhaAvô E A Vovozinha
Avô E A Vovozinha
 
Gosto não gosto
Gosto   não gostoGosto   não gosto
Gosto não gosto
 
Primeiroscontos
PrimeiroscontosPrimeiroscontos
Primeiroscontos
 
Primeiroscontos
PrimeiroscontosPrimeiroscontos
Primeiroscontos
 
Módulo Música
Módulo MúsicaMódulo Música
Módulo Música
 
Letra e acordes clube de guitarra
Letra e acordes clube de guitarraLetra e acordes clube de guitarra
Letra e acordes clube de guitarra
 
Desgarrada em 2006
Desgarrada em 2006Desgarrada em 2006
Desgarrada em 2006
 
A filha de maria angu
A filha de maria anguA filha de maria angu
A filha de maria angu
 
Pequeno prncipe
Pequeno prncipePequeno prncipe
Pequeno prncipe
 
Liberdade de expressão
Liberdade de expressãoLiberdade de expressão
Liberdade de expressão
 
Riqueta a grande amiga versao final
Riqueta a grande amiga versao finalRiqueta a grande amiga versao final
Riqueta a grande amiga versao final
 
Pedacinhos
PedacinhosPedacinhos
Pedacinhos
 
Pequeno príncipe
Pequeno príncipePequeno príncipe
Pequeno príncipe
 
Pedacinhos
PedacinhosPedacinhos
Pedacinhos
 
Pedacinhos Principezinho
Pedacinhos PrincipezinhoPedacinhos Principezinho
Pedacinhos Principezinho
 
O PEQUENO PRÍNCIPE
O PEQUENO PRÍNCIPEO PEQUENO PRÍNCIPE
O PEQUENO PRÍNCIPE
 
Pequeno PríNcipe
Pequeno PríNcipePequeno PríNcipe
Pequeno PríNcipe
 
Pedacinhos
PedacinhosPedacinhos
Pedacinhos
 
Pedacinhos
PedacinhosPedacinhos
Pedacinhos
 

Último

Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa CivilSeminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
EduardoLealSilva
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CristviaFerreira
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
FLAVIOROBERTOGOUVEA
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Luzia Gabriele
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
VictorEmanoel37
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa CivilSeminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 

Carta Pessoal

  • 1. Carta Pessoal Profª Roberta Ramos
  • 2. Carta de Chico Buarque a Augusto Boal
  • 3. Rio de Janeiro, 12 de abril de 1970. Meu caro amigo, Me perdoe, por favor, se eu não lhe faço uma visita. Mas como agora apareceu um portador, mando notícias nessa fita. Aqui na terra, estão jogando futebol. Tem muito samba, muito choro e rock'n'roll. Uns dias chove, noutros dias bate sol. Mas o que eu quero é lhe dizer é que a coisa aqui está preta. Muita mutreta pra levar a situação, que a gente vai levando de teimoso e de pirraça. E a gente vai tomando, e também, sem a cachaça, ninguém segura esse rojão. Eu não pretendo provocar nem atiçar suas saudades. Mas acontece que não posso me furtar a lhe contar as novidades. É pirueta pra cavar o ganha-pão, que a gente vai cavando só de birra, só de sarro. E a gente vai fumando que, também, sem um cigarro, ninguém segura esse rojão. Eu quis até telefonar, mas a tarifa não tem graça. Eu ando aflito pra fazer você ficar a par de tudo que se passa. Muita careta pra engolir a transação, e a gente está engolindo cada sapo no caminho... E a gente vai se amando que, também, sem um carinho, ninguém segura esse rojão. Eu bem queria lhe escrever, mas o correio andou arisco. Se me permitem, vou tentar lhe remeter notícias frescas nesse disco. A Marieta manda um beijo para os seus. Um beijo na família, na Cecília e nas crianças. O Francis aproveita pra também mandar lembranças a todo o pessoal. Adeus , Chico Buarque
  • 4. Meu Caro Amigo Composição: Chico Buarque / Francis Hime Meu caro amigo me perdoe, por favor Se eu não lhe faço uma visita Mas como agora apareceu um portador Mando notícias nessa fita Aqui na terra tão jogando futebol Tem muito samba, muito choro e rock'n'roll Uns dias chove, noutros dias bate sol Mas o que eu quero é lhe dizer que a coisa aqui tá preta Muita mutreta pra levar a situação Que a gente vai levando de teimoso e de pirraça E a gente vai tomando e também sem a cachaça Ninguém segura esse rojão
  • 5. Meu caro amigo eu não pretendo provocar Nem atiçar suas saudades Mas acontece que não posso me furtar A lhe contar as novidades Aqui na terra tão jogando futebol Tem muito samba, muito choro e rock'n'roll Uns dias chove, noutros dias bate sol Mas o que eu quero é lhe dizer que a coisa aqui tá preta É pirueta pra cavar o ganha-pão Que a gente vai cavando só de birra, só de sarro E a gente vai fumando que, também, sem um cigarro Ninguém segura esse rojão
  • 6. Meu caro amigo eu quis até telefonar Mas a tarifa não tem graça Eu ando aflito pra fazer você ficar A par de tudo que se passa Aqui na terra tão jogando futebol Tem muito samba, muito choro e rock'n'roll Uns dias chove, noutros dias bate sol Mas o que eu quero é lhe dizer que a coisa aqui tá preta Muita careta pra engolir a transação E a gente tá engolindo cada sapo no caminho E a gente vai se amando que, também, sem um carinho Ninguém segura esse rojão
  • 7. Meu caro amigo eu bem queria lhe escrever Mas o correio andou arisco Se me permitem, vou tentar lhe remeter Notícias frescas nesse disco Aqui na terra tão jogando futebol Tem muito samba, muito choro e rock'n'roll Uns dias chove, noutros dias bate sol Mas o que eu quero é lhe dizer que a coisa aqui tá preta A Marieta manda um beijo para os seus Um beijo na família, na Cecília e nas crianças O Francis aproveita pra também mandar lembranças A todo o pessoal Adeus
  • 8. Rio de Janeiro, 12 de abril de 1970. Meu caro amigo, Me perdoe, por favor, se eu não lhe faço uma visita. Mas como agora apareceu um portador, mando notícias nessa fita. Aqui na terra, estão jogando futebol. Tem muito samba, muito choro e rock'n'roll. Uns dias chove, noutros dias bate sol. Mas o que eu quero é lhe dizer é que a coisa aqui está preta. Muita mutreta pra levar a situação, que a gente vai levando de teimoso e de pirraça. E a gente vai tomando, e também, sem a cachaça, ninguém segura esse rojão. Eu não pretendo provocar nem atiçar suas saudades. Mas acontece que não posso me furtar a lhe contar as novidades. É pirueta pra cavar o ganha-pão, que a gente vai cavando só de birra, só de sarro. E a gente vai fumando que, também, sem um cigarro, ninguém segura esse rojão. Eu quis até telefonar, mas a tarifa não tem graça. Eu ando aflito pra fazer você ficar a par de tudo que se passa. Muita careta pra engolir a transação, e a gente está engolindo cada sapo no caminho... E a gente vai se amando que, também, sem um carinho, ninguém segura esse rojão. Eu bem queria lhe escrever, mas o correio andou arisco. Se me permitem, vou tentar lhe remeter notícias frescas nesse disco. A Marieta manda um beijo para os seus. Um beijo na família, na Cecília e nas crianças. O Francis aproveita pra também mandar lembranças a todo o pessoal. Adeus, Chico Buarque Local e data
  • 9. Rio de Janeiro, 12 de abril de 1970. Meu caro amigo, Me perdoe, por favor, se eu não lhe faço uma visita. Mas como agora apareceu um portador, mando notícias nessa fita. Aqui na terra, estão jogando futebol. Tem muito samba, muito choro e rock'n'roll. Uns dias chove, noutros dias bate sol. Mas o que eu quero é lhe dizer é que a coisa aqui está preta. Muita mutreta pra levar a situação, que a gente vai levando de teimoso e de pirraça. E a gente vai tomando, e também, sem a cachaça, ninguém segura esse rojão. Eu não pretendo provocar nem atiçar suas saudades. Mas acontece que não posso me furtar a lhe contar as novidades. É pirueta pra cavar o ganha-pão, que a gente vai cavando só de birra, só de sarro. E a gente vai fumando que, também, sem um cigarro, ninguém segura esse rojão. Eu quis até telefonar, mas a tarifa não tem graça. Eu ando aflito pra fazer você ficar a par de tudo que se passa. Muita careta pra engolir a transação, e a gente está engolindo cada sapo no caminho... E a gente vai se amando que, também, sem um carinho, ninguém segura esse rojão. Eu bem queria lhe escrever, mas o correio andou arisco. Se me permitem, vou tentar lhe remeter notícias frescas nesse disco. A Marieta manda um beijo para os seus. Um beijo na família, na Cecília e nas crianças. O Francis aproveita pra também mandar lembranças a todo o pessoal. Adeus, Chico Buarque Saudação (Vocativo)
  • 10. Rio de Janeiro, 12 de abril de 1970. Meu caro amigo, Me perdoe, por favor, se eu não lhe faço uma visita. Mas como agora apareceu um portador, mando notícias nessa fita. Aqui na terra, estão jogando futebol. Tem muito samba, muito choro e rock'n'roll. Uns dias chove, noutros dias bate sol. Mas o que eu quero é lhe dizer é que a coisa aqui está preta. Muita mutreta pra levar a situação, que a gente vai levando de teimoso e de pirraça. E a gente vai tomando, e também, sem a cachaça, ninguém segura esse rojão. Eu não pretendo provocar nem atiçar suas saudades. Mas acontece que não posso me furtar a lhe contar as novidades. É pirueta pra cavar o ganha-pão, que a gente vai cavando só de birra, só de sarro. E a gente vai fumando que, também, sem um cigarro, ninguém segura esse rojão. Eu quis até telefonar, mas a tarifa não tem graça. Eu ando aflito pra fazer você ficar a par de tudo que se passa. Muita careta pra engolir a transação, e a gente está engolindo cada sapo no caminho... E a gente vai se amando que, também, sem um carinho, ninguém segura esse rojão. Eu bem queria lhe escrever, mas o correio andou arisco. Se me permitem, vou tentar lhe remeter notícias frescas nesse disco. A Marieta manda um beijo para os seus. Um beijo na família, na Cecília e nas crianças. O Francis aproveita pra também mandar lembranças a todo o pessoal. Adeus, Chico Buarque Corpo
  • 11. Rio de Janeiro, 12 de abril de 1970. Meu caro amigo, Me perdoe, por favor, se eu não lhe faço uma visita. Mas como agora apareceu um portador, mando notícias nessa fita. Aqui na terra, estão jogando futebol. Tem muito samba, muito choro e rock'n'roll. Uns dias chove, noutros dias bate sol. Mas o que eu quero é lhe dizer é que a coisa aqui está preta. Muita mutreta pra levar a situação, que a gente vai levando de teimoso e de pirraça. E a gente vai tomando, e também, sem a cachaça, ninguém segura esse rojão. Eu não pretendo provocar nem atiçar suas saudades. Mas acontece que não posso me furtar a lhe contar as novidades. É pirueta pra cavar o ganha-pão, que a gente vai cavando só de birra, só de sarro. E a gente vai fumando que, também, sem um cigarro, ninguém segura esse rojão. Eu quis até telefonar, mas a tarifa não tem graça. Eu ando aflito pra fazer você ficar a par de tudo que se passa. Muita careta pra engolir a transação, e a gente está engolindo cada sapo no caminho... E a gente vai se amando que, também, sem um carinho, ninguém segura esse rojão. Eu bem queria lhe escrever, mas o correio andou arisco. Se me permitem, vou tentar lhe remeter notícias frescas nesse disco. A Marieta manda um beijo para os seus. Um beijo na família, na Cecília e nas crianças. O Francis aproveita pra também mandar lembranças a todo o pessoal. Adeus, Chico Buarque Despedida
  • 12. Rio de Janeiro, 12 de abril de 1970. Meu caro amigo, Me perdoe, por favor, se eu não lhe faço uma visita. Mas como agora apareceu um portador, mando notícias nessa fita. Aqui na terra, estão jogando futebol. Tem muito samba, muito choro e rock'n'roll. Uns dias chove, noutros dias bate sol. Mas o que eu quero é lhe dizer é que a coisa aqui está preta. Muita mutreta pra levar a situação, que a gente vai levando de teimoso e de pirraça. E a gente vai tomando, e também, sem a cachaça, ninguém segura esse rojão. Eu não pretendo provocar nem atiçar suas saudades. Mas acontece que não posso me furtar a lhe contar as novidades. É pirueta pra cavar o ganha-pão, que a gente vai cavando só de birra, só de sarro. E a gente vai fumando que, também, sem um cigarro, ninguém segura esse rojão. Eu quis até telefonar, mas a tarifa não tem graça. Eu ando aflito pra fazer você ficar a par de tudo que se passa. Muita careta pra engolir a transação, e a gente está engolindo cada sapo no caminho... E a gente vai se amando que, também, sem um carinho, ninguém segura esse rojão. Eu bem queria lhe escrever, mas o correio andou arisco. Se me permitem, vou tentar lhe remeter notícias frescas nesse disco. A Marieta manda um beijo para os seus. Um beijo na família, na Cecília e nas crianças. O Francis aproveita pra também mandar lembranças a todo o pessoal. Adeus, Chico Buarque Assinatura
  • 13. Carta Pessoal A carta pessoal é um gênero textual utilizado quando um remetente deseja entrar em contato com um amigo, familiar, conhecido - o destinatário . CARACTERÍSTICAS DA CARTA PESSOAL comunicação geralmente breve e pessoal, de assunto livre; sua estrutura é composta de local e data, vocativo, corpo e assinatura. Às vezes, também, apresenta P.S. ( post-scriptum), a linguagem varia de acordo com o grau de intimidade entre os interlocutores, podendo ser menos ou mais formal, culta ou coloquial, e, eventualmente, incluir gírias; verbos geralmente no presente do indicativo;
  • 14. O local e data são colocados no início da carta, normalmente à esquerda. O vocativo pode conter apenas o nome do destinatário ou vir acompanhado de palavras de cortesia, como Caro senhor , Querida amiga , por exemplo, ou pode mesmo ser um apelido, que varia conforme o grau de intimidade entre as pessoas que se correspondem. O vocativo pode ser seguido de dois pontos, de vírgula, ou não conter pontuação. A despedida varia muito, podendo ser cortês, carinhosa ou formal. A assinatura do remetente, normalmente o nome manuscrito, sem o sobrenome, finaliza a carta. Se algo importante foi esquecido, pode ser incluído depois da assinatura um P.S . In: CEREJA, Willian; MAGALHÃES, Thereza. Texto e Interação . S. Paulo: Atual Editora