SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 39
BIOLOGIA NO ENEM
Professora: Graciela
QUESTÃO 1
Os oceanos absorvem aproximadamente um terço das
emissões de CO 2 procedentes de atividades humanas,
como a queima de combustíveis fósseis e as queimadas. O
CO 2 combina-se com as águas dos oceanos, provocando
uma alteração importante em suas propriedades. Pesquisas
com vários organismos marinhos revelam que essa
alteração nos oceanos afeta uma série de processos
biológicos necessários para o desenvolvimento e a
sobrevivência de várias espécies da vida marinha.
A alteração a que se refere o texto diz respeito ao


Aumento:

a)da acidez das águas dos oceanos.
b) do estoque de pescado nos oceanos.
c) da temperatura média dos oceanos.
d) do nível das águas dos oceanos.
e) da salinização das águas dos oceanos.
OCEANOS E ABSORÇÃO DE DIÓXIDO
DE CARBONO
→ De todo o dióxido de carbono (CO2) emitido na
atmosfera, um quarto é absorvido pelas plantas
terrestres, outro quarto pelos oceanos.
→Uma parte deste dióxido de carbono é dissolvido na
água e outra boa parte é usada pelos plânctons para
fazer a fotossíntese.
→Estudo publicado na Revista Nature afirma que
oceanos atingiram o limite na capacidade de absorção
de dióxido de carbono, cuja emissão por atividades
humanas não para de crescer.
→Quanto mais dióxido de carbono, mais ácido fica o
oceano, reduzindo a capacidade de manter o CO2. Por
causa dessa consequência, com o tempo o oceano se
torna um repositório menos eficiente do carbono
antrópico.
QUESTÃO 2

produção de suor, na espécie humana, é um mecanismo
que impede a elevação da temperatura corpórea, mantendo
o organismo a temperaturas de aproximadamente
37ºC. Ao ser vaporizado em nossa pele, o suor retira dela
energia térmica, reduzindo-lhe assim a temperatura.
Dentre as situações expostas a seguir, assinale aquela em
que não se verifica o mecanismo físico descrito acima.
A) A água armazenada numa moringa de barro e colocada
à sombra, com o tempo, torna-se mais fresca.
B) As roupas molhadas, penduradas no varal e expostas
ao vento, ficam mais frias, como percebemos pelo tato.
C) Quando uma garrafa de refrigerante gelado é deixada
sobre a mesa, formam-se gotículas de água
que, aderidas ao recipiente, propiciam uma redução
ainda maior na temperatura do refrigerante.
D) Quando passamos álcool em nossa pele e assopramos,
temos a sensação de resfriamento do local.
E) Mesmo em dias muito quentes, quando uma pessoa
sai de uma piscina, pode sentir frio.


A
MUDANÇAS DE ESTADOS FÍSICOS
DA ÁGUA
QUESTÃO 3
Encontra-se à venda em supermercados um produto
industrializado destinado a tratar as carnes ditas “de
segunda”, de modo a torná-las mais macias e fáceis de
consumir. O “leite” obtido da casca de mamão verde, (um
líquido esbranquiçado) também serve à mesma finalidade,
se espalhado na carne pouco tempo antes de seu cozimento.
Tanto no caso do produto industrializado como no caso do
“leite” do mamão, a substância responsável pelo fenômeno é
uma enzima digestiva, a papaína, que age sobre certas
moléculas presentes na carne, modificando algumas
ligações químicas.
A que categoria de substâncias, característica dos seres vivos,
correspondem respectivamente a papaína e as moléculas da
carne sobre as quais ela age?
A) proteínas e proteínas
B) proteínas e carboidratos
C) gorduras e proteínas
D) proteínas e gorduras
E) carboidratos e gorduras
ENZIMAS
→As enzimas são substâncias orgânicas, geralmente
proteínas, que catalisam reações biológicas pouco
espontâneas e muito lentas. O poder catalítico de uma
enzima relaciona a velocidade das reações com a
energia despendida para que elas aconteçam.
→Assim, na presença de uma enzima catalisadora, a
velocidade da reação é mais rápida e a energia
utilizada é menor. Por esse motivo as enzimas
praticamente regem todo o funcionamento celular
interno, favorecendo o metabolismo anabólico
(construção) e catabólico (degradação), bem como
externo, através de sinalizadores catalíticos
estimulantes ou inibitórios atuantes em outras células
(hormônios, por exemplo).
QUESTÃO 4
Para diminuir o acúmulo de lixo e o desperdício de
materiais de valor econômico e, assim, reduzir a
exploração de recursos naturais, adotou-se, em escala
internacional, a política dos três erres: Redução,
Reutilização e Reciclagem. Um exemplo de reciclagem
é a utilização de
A) garrafas de vidro retornáveis para cerveja ou
refrigerante.
B) latas de alumínio como material para fabricação de
lingotes.
C) sacos plásticos de supermercado como
acondicionantes de lixo caseiro.
D) embalagens plásticas vazias e limpas para
acondicionar outros alimentos.
E) garrafas PET recortadas em tiras para fabricação de
cerdas de vassouras.

QUESTÃO 5

O milho transgênico é produzido a partir da
manipulação do milho original, com a transferência,
para este, de um gene de interesse retirado de outro
organismo de espécie diferente. A característica de
interesse será manifestada em decorrência
A) do incremento do DNA a partir da duplicação do gene
transferido.
B) da transcrição do RNA transportador a partir do
gene transferido.
C) da expressão de proteínas sintetizadas a partir do
DNA não hibridizado.
D) da síntese de carboidratos a partir da ativação do
DNA do milho original.
E) da tradução do RNA mensageiro sintetizado a partir
do DNA recombinante.

TRANSGÊNICO
DOGMA CENTRAL DA BIOLOGIA
QUESTÃO 6

Pesticidas são contaminantes ambientais altamente tóxicos
aos seres vivos e, geralmente, com grande persistência
ambiental. A busca por novas formas de eliminação dos
pesticidas tem aumentado nos últimos anos, uma vez que
as técnicas atuais são economicamente dispendiosas e
paliativas. A biorremediação de pesticidas utilizando
microrganismos tem se mostrado uma técnica muito
promissora para essa finalidade, por apresentar vantagens
econômicas e ambientais.
Para ser utilizado nesta técnica promissora, um
microrganismo deve ser capaz de
A) transferir o contaminante do solo para a água.
B) absorver o contaminante sem alterá-lo quimicamente.
C) apresentar alta taxa de mutação ao longo das gerações.
D) estimular o sistema imunológico do homem contra o
contaminante.
E) metabolizar o contaminante, liberando subprodutos
menos tóxicos ou atóxicos.

BIORREMEDIAÇÃO
→A Biorremediação é o processo pelo qual

organismos vivos tais como, microrganismos, fungos,
plantas, algas verdes ou suas enzimas são utilizados
para reduzir ou remover - remediar - contaminações
no ambiente. Utilizando processos biodegradáveis
para tratamento de resíduos este processo é capaz de
regenerar o equilíbrio do ecossistema original.
Especificamente, a Biorremediação atua através da
introdução de processos biológicos adicionais para a
decomposição dos resíduos que favorecem e
incrementam a velocidade do processo natural de
degradação.
→A Biorremediação pode ser empregada para atacar
contaminantes específicos no solo e águas
subterrâneas, tais como a degradação de
hidrocarbonetos do petróleo e compostos orgânicos
clorados pelas bactérias. Um exemplo mais geral é a
limpeza de derramamentos do óleo pela adição dos
fertilizantes de nitrato ou de sulfato para facilitar a
decomposição do óleo pelas bactérias presentes no
meio.
QUESTÃO 7
O menor tamanduá do mundo é solitário e tem hábitos
noturnos, passa o dia repousando, geralmente em um
emaranhado de cipós, com o corpo curvado de tal maneira
que forma uma bola. Quando em atividade, se locomove
vagarosamente e emite som semelhante a um assobio. A
cada gestação, gera um único filhote. A cria é deixada em
uma árvore à noite e é amamentada pela mãe até que
tenha idade para procurar alimento. As fêmeas adultas têm
territórios grandes e o território de um macho inclui o de
várias fêmeas, o que significa que ele tem sempre diversas
pretendentes à disposição para namorar!
Ciência Hoje das Crianças, ano 19, n. 174, nov. 2006
(adaptado).
Essa descrição sobre o tamanduá diz respeito ao seu
A) hábitat.
B) biótopo.
C) nível trófico.
D) nicho ecológico.
E) potencial biótico.

NICHO ECOLÓGICO, HÁBITAT E
NÍVEL TRÓFICO
→O nicho é um conjunto de condições em que o
indivíduo (ou uma população) vive e se reproduz.
Pode se dizer ainda que o nicho é o "modo de vida" de
um organismo na natureza. E esse modo de vida
inclui tanto os fatores físicos - como a umidade, a
temperatura, etc. - quanto os fatores biológicos como o alimento e os seres que se alimentam desse
indivíduo.
→O habitat é o lugar na natureza onde uma espécie
vive. Por exemplo, o habitat da planta vitória régia
são os lagos e as matas alagadas da Amazônia,
enquanto o habitat do panda são as florestas de
bambu das regiões montanhosas na China e no
Vietnã.
→Os níveis tróficos são as etapas, ou níveis, da
cadeia alimentar. A cadeia alimentar (uma pequena
porção da chamada “rede alimentar”), é sempre
composta por diferentes níveis que são
caracterizados de acordo com o tipo de alimentos
que os organismos consomem
QUESTÃO 8

A condição física apresentada pelo personagem da tirinha é
um fator de risco que pode desencadear doenças como
A) anemia.
B) beribéri.
C) diabetes.
D) escorbuto.
E) fenilcetonúria.
OBESIDADE
A obesidade é uma doença caracterizada pelo excessivo
acúmulo de gordura corporal e normalmente está associada
a problemas de saúde, comprometendo ainda mais o estado
do indivíduo. A obesidade é um fator de risco para várias
doenças dentre as quais podemos citar: câncer, hipertensão
arterial, doenças cardiovasculares, doenças
cerebrovasculares, apneia do sono, osteoartrite e diabete
Melittus tipo dois.
O aumento do peso corporal é uma tendência mundial. Nos
Estados Unidos, por exemplo, 35% da população (algo feito
97 milhões de pessoas!) estão acima do peso. O Brasil,
apesar de ser um país muito mais pobre, segue a mesma
tendência, aqui já há 40% de pessoas com peso acima do
normal. É na faixa mais pobre da população que este
número mais cresce.
O diagnóstico é feito através do cálculo de índice de massa
corporal (IMC), método mundialmente difundido e criado
por Adolphe Quételet, que consiste em dividir o peso do
indivíduo (em kilogramas) pelo quadrado de sua altura (em
metros).
ÍNDICE DE MASSA CORPORAL
QUESTÃO 9
Há milhares de anos o homem faz uso da
biotecnologia para a produção de alimentos como
pães, cervejas e vinhos. Na fabricação de pães, por
exemplo, são usados fungos unicelulares, chamados
de leveduras, que são comercializados como fermento
biológico. Eles são usados para promover o
crescimento da massa, deixando-a leve e macia.
O crescimento da massa do pão pelo processo citado é
resultante da
A) liberação de gás carbônico.
B) formação de ácido lático.
C) formação de água.
D) produção de ATP.
E) liberação de calor.

FERMENTAÇÃO
→Fermentação vem a ser um processo utilizado pelas
bactérias para obter energia, não utiliza oxigênio e
decorre no citoplasma das células, sendo que cada
etapa é catalisada com a ajuda de diferentes enzimas.
Algumas indústrias se utilizam desse processo na
produção de alguns produtos, conhecidos de todos
nós, como por exemplo:
1. iogurte é produzido pela famosa fermentação lática,
onde as bactérias, denominadas de lactobacilos,
produzem ácido lático;
2. cerveja é produzido pela fermentação alcoólica,
onde a fermentação é realizada por fungos
(anaeróbicos facultativos), que produzem no final
álcool;
3. vinagre à produzido pela fermentação acética, que
consiste numa reação química, onde ocorre a oxidação
parcial do álcool etílico, obtendo o ácido acético. As
bactérias que realizam esse processo são as
acetobactérias; etc.
QUESTÃO 10

Um paciente deu entrada em um pronto-socorro apresentando os seguintes sintomas: cansaço,
dificuldade em respirar e sangramento nasal. O médico solicitou um hemograma ao paciente para
definir um diagnóstico. Os resultados estão dispostos na tabela:

Constituinte

Número normal

Paciente

Glób. Vermelhos

4,8 milhões/mm³

4milhões/mm³

Glób. Brancos

( 5000-10000)/mm³

9000/mm³

plaqueta

200000-450000/mm³

200000/mm³

Relacionando os sintomas apresentados pelo paciente com os resultados de
seu hemograma, constata-se que
A )o sangramento nasal é devido à baixa quantidade de plaquetas, que são
responsáveis pela coagulação sanguínea.
B) o cansaço ocorreu em função da quantidade de glóbulos brancos, que são
responsáveis pela coagulação sanguínea.
C) a dificuldade respiratória decorreu da baixa quantidade de glóbulos
vermelhos, que são responsáveis pela defesa imunológica.
D) o sangramento nasal é decorrente da baixa quantidade de glóbulos
brancos, que são responsáveis pelo transporte de gases no sangue.
E) a dificuldade respiratória ocorreu pela quantidade de plaquetas, que são
responsáveis pelo transporte de oxigênio no sangue.
CÉLULAS DO SANGUE
► As hemácias, também conhecidas como eritrócitos,
são os glóbulos vermelhos do sangue. A hemácia é o
elemento presente em maior quantidade no sangue.
Existem cerca de 5 milhões de hemácias por milímetro
cúbico, no sangue de um homem adulto e saudável (na
mulher, cerca 4,5 milhões).
►Os leucócitos, também conhecidos como glóbulos
brancos, são células presentes no sangue e produzidas
na medula óssea e no tecido linfático. São chamados de
glóbulos brancos, pois, ao contrário das hemácias
(glóbulos vermelhos), não possuem pigmentos.
Função: Realizar a defesa do organismo contra
agentes infecciosos (vírus, bactérias e substâncias
alergênicas). Este processo ocorre, pois os leucócitos
possuem a capacidade de produzir anticorpos.
►As Plaquetas, também conhecidas como trombócitos,
são fragmentos citoplasmáticos anucleados presentes
no sangue.
Função: As plaquetas têm como função principal
participar do processo de coagulação do sangue, ou
seja, a formação de coágulos.
QUESTÃO 11
Os personagens da figura estão representando uma situação
hipotética de cadeia alimentar.

Suponha que, em cena anterior à apresentada, o homem tenha se alimentado de
frutas e grãos que conseguiu coletar. Na hipótese de, nas próximas cenas, o tigre
ser bem-sucedido e, posteriormente, servir de alimento aos abutres, tigre e
abutres ocuparão, respectivamente, os níveis tróficos de:
A) produtor e consumidor primário.
B)consumidor primário e consumidor secundário.
C) consumidor secundário e consumidor terciário.
D) consumidor terciário e produtor.
E)consumidor secundário e consumidor primário
CADEIA ALIMENTAR
☻Cadeia Alimentar é o percurso de matéria e energia em
vários níveis tróficos, ou seja: a cada grupo de
organismos com necessidades alimentares semelhantes
quanto à fonte principal de alimento:
►Produtores: são todos os seres autotróficos clorofilados,
presentes em todas as cadeias alimentares. Eles que
transformam a energia luminosa em energia química,
sendo assim, o único processo de entrada de energia em
um ecossistema.
►Consumidores: são os que se alimentam dos produtores
(consumidores primários) ou de outros consumidores
(consumidores secundários, terciários, etc.). Nesse nível
trófico estão os detritívoros – animais que se alimentam
de restos orgânicos e têm como representantes os urubus,
abutres, hienas, moscas, etc.
►Decompositores: reciclam a matéria orgânica,
decompondo-a e degradando-a em matéria inorgânica.
Esta é reaproveitada pelos produtores, dando
continuidade ao ciclo. São representados por microorganismos, tais como fungos e bactérias.
TIPOS DE CONSUMIDORES
►Para simplificar chamamos o primeiro consumidor
da cadeia, isto é, os animais herbívoros, de
consumidores primários ou consumidores de
primeira ordem. Os animais que vêm logo em seguida
são classificados como consumidores secundários. Os
seguintes são consumidores terciários, quaternários e
assim por diante. Podem existir consumidores de
quinta ordem ou mais, mas as cadeias não vão muito
além disso.
QUESTÃO 12

Em sua edição de 5 de abril de 2000, a revista Veja
apresentou um artigo sobre o homem de Neandertal, uma
espécie de hominídeo que se acreditava ter um parentesco
muito próximo com o homem moderno. Considere o
seguinte trecho (adaptado):
Cientistas russos e suecos demonstraram de forma definitiva,
com o auxílio de análises genéticas, que os Neandertais não
têm nenhum laço de parentesco próximo com os seres
humanos. A análise revelou que o DNA dos Neandertais é
7% diferente da sequencia genética de qualquer humano
moderno. Considerando o ritmo com que o DNA de uma
espécie se transforma ao longo das gerações, calcula-se que
a separação entre as duas espécies tenha acontecido há
cerca de 600 000 anos.
Analisando-se as informações contidas no texto, pode-se
deduzir que, se duas espécies aparentadas apresentam 5%
de diferença entre suas sequencias genéticas, elas devem
ter se separado há aproximadamente:
A) 860 000 anos.
D) 170 000 anos.
B) 430 000 anos.
E) 85 700 anos.
C) 215 000 anos.

PARA RESOLVER ESTA QUESTÃO USAR REGRA
DE TRÊS:
600.000
X

7%
5%

3.000.000= 7X
X=3.000.000/7
X= 428.571
QUESTÃO 13
Ainda no mesmo artigo, encontramos os seguintes dados:
Os Neandertais ainda são uma peça misteriosa na evolução dos hominídeos.
Eles ocuparam a Europa há cerca de 300000 anos e chegaram até o
Oriente Médio. Seu corpo peludo e atarracado tinha ossos duros e pesados
e grande massa muscular. Com isso possuíam uma força descomunal e,
supõe-se, eram bem adaptados ao frio da era glacial. Os Neandertais
moravam em cavernas, mas também construíam abrigos temporários e
fabricavam ferramentas rudimentares.
Do ponto de vista da teoria da evolução proposta por Darwin, pode-se afirmar
que:
A) o intenso frio da era glacial obrigou os Neandertais a desenvolverem uma
espessa cobertura de pelos, para se protegerem da perda de calor.
B) como havia escassez de alimento na era glacial, os Neandertais
desenvolveram uma força descomunal para caçar animais de grande
porte.
C) para poderem manejar suas ferramentas, os Neandertais foram pouco a
pouco ficando mais fortes e ganharam maior massa muscular; isso, por
sua vez, levou ao desenvolvimento de ossos mais duros e pesados.
D) por possuírem corpo peludo e atarracado, os Neandertais podiam suportar
o frio da era glacial: a cobertura de pelos evitava a perda de calor, e o
corpo atarracado representava uma menor superfície exposta ao ambiente.
E) embora morassem em cavernas, os Neandertais ainda tinham o corpo
muito peludo; com o passar do tempo, começaram a viver em abrigos
temporários e foram perdendo os pelos excessivos.

EVOLUÇÃO
Todos os seres vivos sofrem mudanças ao
longo do tempo. Duas teorias:
► Lamarckismo: segundo Jean Baptiste
Lamarck(1744-1829) – lei do uso ou desuso, o uso
excessivo de uma estrutura ou órgão leva ao seu
desenvolvimento ou hipertrofia, o não uso leva a
atrofia; lei da transmissão dos caracteres
adquiridos, as características adquiridas ao longo
da vida são passadas os descendentes.
► Darwinismo: Charles Darwin (1809-1882)
Durante a transição de gerações considerável
número de indivíduos falece, antes mesmo de
procriarem. Os que sobrevivem e geram
descendentes são aqueles selecionados e
adaptados ao meio devido às relações com os de
sua espécie e também ao ambiente onde vivem. A
cada geração, a seleção natural favorece a
permanência das características adaptadas,
constantemente aprimoradas e constantemente
melhoradas. É a evolução das espécies.
QUESTÃO 14
Mancha de óleo invade 4km de área protegida
A APA (Área de Proteção Ambiental) de Guapimirim, na baía de Guanabara, foi atingida
ontem pelo óleo que vazou, na madrugada de terça, de um duto da Petrobrás. Cerca
de 500 toneladas de óleo espalharam-se por uma faixa de 200km 2 . A mancha
penetrou 4km no rio Suruí, o mais importante da área de proteção. Foram imediatos
os reflexos da poluição na área, que, pela riqueza ambiental, é conhecida como o
“pantanal fluminense”. Pela manhã, caranguejos, siris e aves cobertos de óleo
agonizavam ao longo do Suruí e no manguezal da APA. A APA de Guapimirim
preserva, em 14 mil hectares, a fauna e a flora originais da baía. O fato de a região
ter sido atingida pela mancha de óleo agrava as consequências de um dos maiores
desastres ecológicos dessa natureza ocorridos em nosso país. (Adaptado do jornal
Folha de S. Paulo, 21 jan. 2000, caderno 3, p. 3.)
Os meios de comunicação, como exemplifica o texto acima, destacaram os efeitos
macroscópicos do episódio no meio ambiente. No entanto, uma outra consequência,
talvez mais dramática, foi o escurecimento da água, que afetou toda a teia alimentar
aquática no ecossistema daquela região.
Essa consequência é relacionada à:
A) dificuldade de locomoção dos peixes, que, impossibilitados de enxergar, tornam-se
presas fáceis dos seus predadores e dos pescadores.
B) possibilidade de reação do óleo com o oxigênio dissolvido na água, o que provoca a
redução do teor desse gás e a morte dos seres aeróbios.
C) dificuldade de penetração da luz na água, o que prejudica a atividade
fotossintetizante do fitoplâncton e reduz o teor de oxigênio dissolvido.
D) proliferação excessiva de certas espécies de algas que, livres da competição com
outras espécies, provocam o escurecimento da água.
E) proliferação excessiva de bactérias decompositoras, que consomem todo o oxigênio
dissolvido e provocam a morte dos seres aeróbios.

FITOPLÂNCTON
A luz é fundamental para a realização da
fotossíntese, e o fitoplâncton — conjunto das
microscópicas algas que vivem nos ecossistemas
aquáticos — constitui a base das teias alimentares
desses ecossistemas.
Da atividade do fitoplâncton resultam o alimento
orgânico e o oxigênio, necessários para a
sobrevivência dos diversos componentes das
cadeias alimentares. O escurecimento da água, ao
dificultar a penetração da luz, prejudica a
realização da fotossíntese pelo fitoplâncton e
compromete a sobrevivência dos componentes das
teias alimentares aquáticas.
QUESTÃO 15
As florestas tropicais úmidas contribuem muito para a manutenção
da vida no planeta, por meio do chamado sequestro de carbono
atmosférico. Resultados de observações sucessivas, nas últimas
décadas, indicam que a floresta amazônica é capaz de absorver até
300 milhões de toneladas de carbono por ano. Conclui-se, portanto,
que as florestas exercem importante papel no controle
A) das chuvas ácidas, que decorrem da liberação, na atmosfera, do
dióxido de carbono resultante dos desmatamentos por queimadas.
B) das inversões térmicas, causadas pelo acúmulo de dióxido de
carbono resultante da não dispersão dos poluentes para as regiões
mais altas da atmosfera.
C) da destruição da camada de ozônio, causada pela liberação, na
atmosfera, do dióxido de carbono contido nos gases do grupo dos
clorofluorcarbonos.
D) do efeito estufa provocado pelo acúmulo de carbono na atmosfera,
resultante da queima de combustíveis fósseis, como carvão mineral e
petróleo.
E) da eutrofização das águas, decorrente da dissolução, nos rios, do
excesso de dióxido de carbono presente na atmosfera.
GASES CAUSADORES DO EFEITO ESTUFA
Atualmente são seis os gases considerados como
causadores do efeito estufa: Dióxido de carbono
(CO2), Metano (CH4), Oxido nitroso (N2 O),
Clorofluorcarbonetos (CFCs), Hidrofluorcarbonetos
(HFCs), e Hexafluoreto de enxofre (SF2). Segundo o
Painel Intergovernamental de mudanças do Clima, o
CO2 é o principal "culpado" pelo aquecimento global,
sendo o gás mais emitido (aproximadamente 77%)
pelas atividades humanas.
No Brasil, cerca de 75% das emissões de gases do
efeito estufa são causadas pelo desmatamento, sendo
o prinipal alvo a ser mitigado pelas políticas
públicas. No mundo, as emissões de CO2
provenientes do desmatamento equivalem a 17% do
total.
QUESTÃO 16

A biodiversidade é garantida por interações das várias
formas de vida e pela estrutura heterogênea dos hábitats.
Diante da perda acelerada de biodiversidade, tem sido
discutida a possibilidade de se preservarem espécies por
meio da construção de “bancos genéticos” de sementes,
óvulos e espermatozoides. Apesar de os “bancos”
preservarem espécimes (indivíduos), sua construção é
considerada questionável do ponto de vista ecológico
evolutivo, pois se argumenta que esse tipo de estratégia
I. não preservaria a variabilidade genética das populações;
II. dependeria de técnicas de preservação de embriões, ainda
desconhecidas;
III. não reproduziria a heterogeneidade dos ecossistemas.
Está correto o que se afirma em:
A) I, apenas.
B) II, apenas.
C) I e III, apenas.
D) II e III, apenas.
E) I, II e III.

BIODIVERSIDADE
A preservação de espécimes biológicos em bancos
genéticos não conservaria a variabilidade genética
presente numa população, a não ser que se
preservasse um número de espécimes que fosse
suficiente para ser representativo do estoque de
genes que essa população apresenta. O processo
tampouco conservaria a heterogeneidade dos
ecossistemas, já que ele se propõe a conservar
indivíduos, e não as condições do ambiente.

A formação da palavra biodiversidade se dá pela
união do radical Bio = vida e da palavra diversidade
= variedade, por isso conclui-se que biodiversidade
significa ‘variedade de vida’.
VARIABILIDADE GENÉTICA
A variabilidade genética, ou biodiversidade molecular, além de
apresentar fundamental importância para a evolução, pode ser
usada como instrumento de investigação por ecólogos
e sistematas em diversos ramos como, por exemplo, para
verificar as afinidades e os limites entre as espécies,
para detectar modos de reprodução e estrutura familiar, para
estimar níveis de migração e dispersão nas populações e até
mesmo para ajudar na identificação de restos de animais,
como conteúdos estomacais e produtos industrializados
(principalmente peles e carnes) de espécies ameaçadas de
extinção (Avise, 1994). Os dados básicos para esses estudos são os
chamados marcadores moleculares.
A perda da variabilidade genética reduz a habilidade das
populações de se adaptarem em resposta às mudanças
ambientais (potencial evolutivo). Por exemplo, se alguma
mudança ambiental drástica ocorrer, a população com maior
diversidade genética apresenta maior chance de possuir pelo
menos alguns indivíduos com uma característica genética que
lhes permitam viver em tais condições. Se a diversidade
genética é baixa, a população corre grande risco de não
sobreviver, pois provavelmente não possuirão condições de se
adaptarem a tal ambiente. A variabilidade genética, portanto, é
importante para a persistência evolutiva das espécies .

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Efeitos da poluição atmosférica na saúde
Efeitos da poluição atmosférica na saúde  Efeitos da poluição atmosférica na saúde
Efeitos da poluição atmosférica na saúde
Vereador Serjão
 

Mais procurados (20)

Tecnologia de Tratamento de Água e Efluente. Parte1
Tecnologia de Tratamento de Água e Efluente. Parte1Tecnologia de Tratamento de Água e Efluente. Parte1
Tecnologia de Tratamento de Água e Efluente. Parte1
 
Linkage exercícios propostos
Linkage exercícios propostosLinkage exercícios propostos
Linkage exercícios propostos
 
Equinodermos
EquinodermosEquinodermos
Equinodermos
 
400 questões de física resolvidas e comentadas
400 questões de física resolvidas e comentadas400 questões de física resolvidas e comentadas
400 questões de física resolvidas e comentadas
 
Plano de aula 05
Plano de aula 05Plano de aula 05
Plano de aula 05
 
Lista de exercicios ácidos inorgânicos
Lista de exercicios   ácidos inorgânicosLista de exercicios   ácidos inorgânicos
Lista de exercicios ácidos inorgânicos
 
Gabarito física
Gabarito físicaGabarito física
Gabarito física
 
Química ensino médio - volume único - joão usberco e edgard salvador
Química   ensino médio - volume único - joão usberco e edgard salvadorQuímica   ensino médio - volume único - joão usberco e edgard salvador
Química ensino médio - volume único - joão usberco e edgard salvador
 
Efeitos da poluição atmosférica na saúde
Efeitos da poluição atmosférica na saúde  Efeitos da poluição atmosférica na saúde
Efeitos da poluição atmosférica na saúde
 
Eletivas
EletivasEletivas
Eletivas
 
Plano de ensino 8º ano ciencias
Plano de ensino 8º ano cienciasPlano de ensino 8º ano ciencias
Plano de ensino 8º ano ciencias
 
Aula relações ecológicas
Aula relações ecológicasAula relações ecológicas
Aula relações ecológicas
 
Biologia citologia exercicios
Biologia citologia exerciciosBiologia citologia exercicios
Biologia citologia exercicios
 
Física 2º ano ensino médio ondulatória comprimento, frequência, amplitude e...
Física 2º ano ensino médio   ondulatória comprimento, frequência, amplitude e...Física 2º ano ensino médio   ondulatória comprimento, frequência, amplitude e...
Física 2º ano ensino médio ondulatória comprimento, frequência, amplitude e...
 
Potencia e energia eletrica
Potencia  e   energia eletricaPotencia  e   energia eletrica
Potencia e energia eletrica
 
Questões Corrigidas, em Word: Temperatura e Dilatação - Conteúdo vinculado ...
Questões Corrigidas, em Word: Temperatura e Dilatação   - Conteúdo vinculado ...Questões Corrigidas, em Word: Temperatura e Dilatação   - Conteúdo vinculado ...
Questões Corrigidas, em Word: Temperatura e Dilatação - Conteúdo vinculado ...
 
Unidade 2 evolução
Unidade 2 evoluçãoUnidade 2 evolução
Unidade 2 evolução
 
Atividade 1º ano do ensino médio átomo
Atividade 1º ano do ensino médio átomoAtividade 1º ano do ensino médio átomo
Atividade 1º ano do ensino médio átomo
 
Angiospermas
AngiospermasAngiospermas
Angiospermas
 
Anfíbios
AnfíbiosAnfíbios
Anfíbios
 

Destaque (9)

Projeto ENEM Biologia 30.10.2014
Projeto ENEM Biologia 30.10.2014Projeto ENEM Biologia 30.10.2014
Projeto ENEM Biologia 30.10.2014
 
Biologia no ENEM
Biologia no ENEMBiologia no ENEM
Biologia no ENEM
 
Ciências7
Ciências7Ciências7
Ciências7
 
Revisão de Biologia #01 - Enem 2015
Revisão de Biologia #01 - Enem 2015Revisão de Biologia #01 - Enem 2015
Revisão de Biologia #01 - Enem 2015
 
Revisão ENEM IV - Ecologia
Revisão ENEM IV -  EcologiaRevisão ENEM IV -  Ecologia
Revisão ENEM IV - Ecologia
 
prof. Paulo Roberto Genética Enem Biologia exercício
prof. Paulo Roberto Genética Enem Biologia exercícioprof. Paulo Roberto Genética Enem Biologia exercício
prof. Paulo Roberto Genética Enem Biologia exercício
 
Projeto Enem 2016
Projeto Enem 2016Projeto Enem 2016
Projeto Enem 2016
 
919 Questões de Física (resolvidas)
919 Questões de Física (resolvidas)919 Questões de Física (resolvidas)
919 Questões de Física (resolvidas)
 
Gestao de projetos_-_exercicio_1._com_gabarito_doc
Gestao de projetos_-_exercicio_1._com_gabarito_docGestao de projetos_-_exercicio_1._com_gabarito_doc
Gestao de projetos_-_exercicio_1._com_gabarito_doc
 

Semelhante a Biologia no enem

Apresentação de exercícios de biologia
Apresentação de exercícios de biologiaApresentação de exercícios de biologia
Apresentação de exercícios de biologia
CIN
 
Aulas EspecíFicas Biologia 2 Fase Aula 02 2007 Revisado
Aulas EspecíFicas Biologia 2 Fase Aula 02 2007 RevisadoAulas EspecíFicas Biologia 2 Fase Aula 02 2007 Revisado
Aulas EspecíFicas Biologia 2 Fase Aula 02 2007 Revisado
elisamello
 
1S_Exerc . membranas e metabolismo energético_4bim
1S_Exerc . membranas e metabolismo energético_4bim1S_Exerc . membranas e metabolismo energético_4bim
1S_Exerc . membranas e metabolismo energético_4bim
Ionara Urrutia Moura
 
Para 1S_ EXERCÌCIOS PARA ESTUDAR PARA A PROVA DO QUARTO BIMESTRE
Para 1S_ EXERCÌCIOS PARA ESTUDAR PARA A PROVA DO QUARTO BIMESTREPara 1S_ EXERCÌCIOS PARA ESTUDAR PARA A PROVA DO QUARTO BIMESTRE
Para 1S_ EXERCÌCIOS PARA ESTUDAR PARA A PROVA DO QUARTO BIMESTRE
Mayara Bonifácio Rosa
 
Exerc 1 s membranas e metabolismo energético_4bim
Exerc  1 s membranas e metabolismo energético_4bimExerc  1 s membranas e metabolismo energético_4bim
Exerc 1 s membranas e metabolismo energético_4bim
Mayara Bonifácio Rosa
 
Importância da água na Biodiversidade
Importância da água na BiodiversidadeImportância da água na Biodiversidade
Importância da água na Biodiversidade
sscosta
 
Importância da água para a Biodiversidade
Importância da água para a BiodiversidadeImportância da água para a Biodiversidade
Importância da água para a Biodiversidade
sscosta
 
Apostila prática qam_1_sem_2012
Apostila prática qam_1_sem_2012Apostila prática qam_1_sem_2012
Apostila prática qam_1_sem_2012
Gracipaula Duarte
 

Semelhante a Biologia no enem (20)

Caderno ciencias-naturais-ef
Caderno ciencias-naturais-efCaderno ciencias-naturais-ef
Caderno ciencias-naturais-ef
 
Simulado 2 ciências
Simulado 2 ciênciasSimulado 2 ciências
Simulado 2 ciências
 
Aulão prevupe biologia.
Aulão prevupe   biologia.Aulão prevupe   biologia.
Aulão prevupe biologia.
 
Apresentação de exercícios de biologia
Apresentação de exercícios de biologiaApresentação de exercícios de biologia
Apresentação de exercícios de biologia
 
Enem - bingo.pptx
Enem - bingo.pptxEnem - bingo.pptx
Enem - bingo.pptx
 
Aulas EspecíFicas Biologia 2 Fase Aula 02 2007 Revisado
Aulas EspecíFicas Biologia 2 Fase Aula 02 2007 RevisadoAulas EspecíFicas Biologia 2 Fase Aula 02 2007 Revisado
Aulas EspecíFicas Biologia 2 Fase Aula 02 2007 Revisado
 
Ciências encceja - ef
Ciências   encceja - efCiências   encceja - ef
Ciências encceja - ef
 
1S_Exerc . membranas e metabolismo energético_4bim
1S_Exerc . membranas e metabolismo energético_4bim1S_Exerc . membranas e metabolismo energético_4bim
1S_Exerc . membranas e metabolismo energético_4bim
 
Para 1S_ EXERCÌCIOS PARA ESTUDAR PARA A PROVA DO QUARTO BIMESTRE
Para 1S_ EXERCÌCIOS PARA ESTUDAR PARA A PROVA DO QUARTO BIMESTREPara 1S_ EXERCÌCIOS PARA ESTUDAR PARA A PROVA DO QUARTO BIMESTRE
Para 1S_ EXERCÌCIOS PARA ESTUDAR PARA A PROVA DO QUARTO BIMESTRE
 
Exerc 1 s membranas e metabolismo energético_4bim
Exerc  1 s membranas e metabolismo energético_4bimExerc  1 s membranas e metabolismo energético_4bim
Exerc 1 s membranas e metabolismo energético_4bim
 
H2o2
H2o2H2o2
H2o2
 
Importância da água na Biodiversidade
Importância da água na BiodiversidadeImportância da água na Biodiversidade
Importância da água na Biodiversidade
 
Importância da água para a Biodiversidade
Importância da água para a BiodiversidadeImportância da água para a Biodiversidade
Importância da água para a Biodiversidade
 
Apostila prática qam_1_sem_2012
Apostila prática qam_1_sem_2012Apostila prática qam_1_sem_2012
Apostila prática qam_1_sem_2012
 
QUESTOES ENEM - UPRVI.pptx
QUESTOES ENEM - UPRVI.pptxQUESTOES ENEM - UPRVI.pptx
QUESTOES ENEM - UPRVI.pptx
 
Simulado saresp 6ºano
Simulado saresp 6ºanoSimulado saresp 6ºano
Simulado saresp 6ºano
 
Simulado prova-goic3a1s-7c2ba-ano-cic3aancias
Simulado prova-goic3a1s-7c2ba-ano-cic3aanciasSimulado prova-goic3a1s-7c2ba-ano-cic3aancias
Simulado prova-goic3a1s-7c2ba-ano-cic3aancias
 
Simulado prova-goic3a1s-9c2ba-ano-cic3aancias1
Simulado prova-goic3a1s-9c2ba-ano-cic3aancias1Simulado prova-goic3a1s-9c2ba-ano-cic3aancias1
Simulado prova-goic3a1s-9c2ba-ano-cic3aancias1
 
Adr de-ciencias-9-ano
Adr de-ciencias-9-anoAdr de-ciencias-9-ano
Adr de-ciencias-9-ano
 
Avaliacao ciencias 7-ano
Avaliacao ciencias 7-anoAvaliacao ciencias 7-ano
Avaliacao ciencias 7-ano
 

Biologia no enem

  • 2. QUESTÃO 1 Os oceanos absorvem aproximadamente um terço das emissões de CO 2 procedentes de atividades humanas, como a queima de combustíveis fósseis e as queimadas. O CO 2 combina-se com as águas dos oceanos, provocando uma alteração importante em suas propriedades. Pesquisas com vários organismos marinhos revelam que essa alteração nos oceanos afeta uma série de processos biológicos necessários para o desenvolvimento e a sobrevivência de várias espécies da vida marinha. A alteração a que se refere o texto diz respeito ao  Aumento: a)da acidez das águas dos oceanos. b) do estoque de pescado nos oceanos. c) da temperatura média dos oceanos. d) do nível das águas dos oceanos. e) da salinização das águas dos oceanos.
  • 3. OCEANOS E ABSORÇÃO DE DIÓXIDO DE CARBONO → De todo o dióxido de carbono (CO2) emitido na atmosfera, um quarto é absorvido pelas plantas terrestres, outro quarto pelos oceanos. →Uma parte deste dióxido de carbono é dissolvido na água e outra boa parte é usada pelos plânctons para fazer a fotossíntese. →Estudo publicado na Revista Nature afirma que oceanos atingiram o limite na capacidade de absorção de dióxido de carbono, cuja emissão por atividades humanas não para de crescer. →Quanto mais dióxido de carbono, mais ácido fica o oceano, reduzindo a capacidade de manter o CO2. Por causa dessa consequência, com o tempo o oceano se torna um repositório menos eficiente do carbono antrópico.
  • 4. QUESTÃO 2 produção de suor, na espécie humana, é um mecanismo que impede a elevação da temperatura corpórea, mantendo o organismo a temperaturas de aproximadamente 37ºC. Ao ser vaporizado em nossa pele, o suor retira dela energia térmica, reduzindo-lhe assim a temperatura. Dentre as situações expostas a seguir, assinale aquela em que não se verifica o mecanismo físico descrito acima. A) A água armazenada numa moringa de barro e colocada à sombra, com o tempo, torna-se mais fresca. B) As roupas molhadas, penduradas no varal e expostas ao vento, ficam mais frias, como percebemos pelo tato. C) Quando uma garrafa de refrigerante gelado é deixada sobre a mesa, formam-se gotículas de água que, aderidas ao recipiente, propiciam uma redução ainda maior na temperatura do refrigerante. D) Quando passamos álcool em nossa pele e assopramos, temos a sensação de resfriamento do local. E) Mesmo em dias muito quentes, quando uma pessoa sai de uma piscina, pode sentir frio.  A
  • 5. MUDANÇAS DE ESTADOS FÍSICOS DA ÁGUA
  • 6. QUESTÃO 3 Encontra-se à venda em supermercados um produto industrializado destinado a tratar as carnes ditas “de segunda”, de modo a torná-las mais macias e fáceis de consumir. O “leite” obtido da casca de mamão verde, (um líquido esbranquiçado) também serve à mesma finalidade, se espalhado na carne pouco tempo antes de seu cozimento. Tanto no caso do produto industrializado como no caso do “leite” do mamão, a substância responsável pelo fenômeno é uma enzima digestiva, a papaína, que age sobre certas moléculas presentes na carne, modificando algumas ligações químicas. A que categoria de substâncias, característica dos seres vivos, correspondem respectivamente a papaína e as moléculas da carne sobre as quais ela age? A) proteínas e proteínas B) proteínas e carboidratos C) gorduras e proteínas D) proteínas e gorduras E) carboidratos e gorduras
  • 7. ENZIMAS →As enzimas são substâncias orgânicas, geralmente proteínas, que catalisam reações biológicas pouco espontâneas e muito lentas. O poder catalítico de uma enzima relaciona a velocidade das reações com a energia despendida para que elas aconteçam. →Assim, na presença de uma enzima catalisadora, a velocidade da reação é mais rápida e a energia utilizada é menor. Por esse motivo as enzimas praticamente regem todo o funcionamento celular interno, favorecendo o metabolismo anabólico (construção) e catabólico (degradação), bem como externo, através de sinalizadores catalíticos estimulantes ou inibitórios atuantes em outras células (hormônios, por exemplo).
  • 8. QUESTÃO 4 Para diminuir o acúmulo de lixo e o desperdício de materiais de valor econômico e, assim, reduzir a exploração de recursos naturais, adotou-se, em escala internacional, a política dos três erres: Redução, Reutilização e Reciclagem. Um exemplo de reciclagem é a utilização de A) garrafas de vidro retornáveis para cerveja ou refrigerante. B) latas de alumínio como material para fabricação de lingotes. C) sacos plásticos de supermercado como acondicionantes de lixo caseiro. D) embalagens plásticas vazias e limpas para acondicionar outros alimentos. E) garrafas PET recortadas em tiras para fabricação de cerdas de vassouras. 
  • 9.
  • 10. QUESTÃO 5 O milho transgênico é produzido a partir da manipulação do milho original, com a transferência, para este, de um gene de interesse retirado de outro organismo de espécie diferente. A característica de interesse será manifestada em decorrência A) do incremento do DNA a partir da duplicação do gene transferido. B) da transcrição do RNA transportador a partir do gene transferido. C) da expressão de proteínas sintetizadas a partir do DNA não hibridizado. D) da síntese de carboidratos a partir da ativação do DNA do milho original. E) da tradução do RNA mensageiro sintetizado a partir do DNA recombinante. 
  • 12. DOGMA CENTRAL DA BIOLOGIA
  • 13. QUESTÃO 6 Pesticidas são contaminantes ambientais altamente tóxicos aos seres vivos e, geralmente, com grande persistência ambiental. A busca por novas formas de eliminação dos pesticidas tem aumentado nos últimos anos, uma vez que as técnicas atuais são economicamente dispendiosas e paliativas. A biorremediação de pesticidas utilizando microrganismos tem se mostrado uma técnica muito promissora para essa finalidade, por apresentar vantagens econômicas e ambientais. Para ser utilizado nesta técnica promissora, um microrganismo deve ser capaz de A) transferir o contaminante do solo para a água. B) absorver o contaminante sem alterá-lo quimicamente. C) apresentar alta taxa de mutação ao longo das gerações. D) estimular o sistema imunológico do homem contra o contaminante. E) metabolizar o contaminante, liberando subprodutos menos tóxicos ou atóxicos. 
  • 14. BIORREMEDIAÇÃO →A Biorremediação é o processo pelo qual organismos vivos tais como, microrganismos, fungos, plantas, algas verdes ou suas enzimas são utilizados para reduzir ou remover - remediar - contaminações no ambiente. Utilizando processos biodegradáveis para tratamento de resíduos este processo é capaz de regenerar o equilíbrio do ecossistema original. Especificamente, a Biorremediação atua através da introdução de processos biológicos adicionais para a decomposição dos resíduos que favorecem e incrementam a velocidade do processo natural de degradação. →A Biorremediação pode ser empregada para atacar contaminantes específicos no solo e águas subterrâneas, tais como a degradação de hidrocarbonetos do petróleo e compostos orgânicos clorados pelas bactérias. Um exemplo mais geral é a limpeza de derramamentos do óleo pela adição dos fertilizantes de nitrato ou de sulfato para facilitar a decomposição do óleo pelas bactérias presentes no meio.
  • 15. QUESTÃO 7 O menor tamanduá do mundo é solitário e tem hábitos noturnos, passa o dia repousando, geralmente em um emaranhado de cipós, com o corpo curvado de tal maneira que forma uma bola. Quando em atividade, se locomove vagarosamente e emite som semelhante a um assobio. A cada gestação, gera um único filhote. A cria é deixada em uma árvore à noite e é amamentada pela mãe até que tenha idade para procurar alimento. As fêmeas adultas têm territórios grandes e o território de um macho inclui o de várias fêmeas, o que significa que ele tem sempre diversas pretendentes à disposição para namorar! Ciência Hoje das Crianças, ano 19, n. 174, nov. 2006 (adaptado). Essa descrição sobre o tamanduá diz respeito ao seu A) hábitat. B) biótopo. C) nível trófico. D) nicho ecológico. E) potencial biótico. 
  • 16. NICHO ECOLÓGICO, HÁBITAT E NÍVEL TRÓFICO →O nicho é um conjunto de condições em que o indivíduo (ou uma população) vive e se reproduz. Pode se dizer ainda que o nicho é o "modo de vida" de um organismo na natureza. E esse modo de vida inclui tanto os fatores físicos - como a umidade, a temperatura, etc. - quanto os fatores biológicos como o alimento e os seres que se alimentam desse indivíduo. →O habitat é o lugar na natureza onde uma espécie vive. Por exemplo, o habitat da planta vitória régia são os lagos e as matas alagadas da Amazônia, enquanto o habitat do panda são as florestas de bambu das regiões montanhosas na China e no Vietnã. →Os níveis tróficos são as etapas, ou níveis, da cadeia alimentar. A cadeia alimentar (uma pequena porção da chamada “rede alimentar”), é sempre composta por diferentes níveis que são caracterizados de acordo com o tipo de alimentos que os organismos consomem
  • 17. QUESTÃO 8 A condição física apresentada pelo personagem da tirinha é um fator de risco que pode desencadear doenças como A) anemia. B) beribéri. C) diabetes. D) escorbuto. E) fenilcetonúria.
  • 18. OBESIDADE A obesidade é uma doença caracterizada pelo excessivo acúmulo de gordura corporal e normalmente está associada a problemas de saúde, comprometendo ainda mais o estado do indivíduo. A obesidade é um fator de risco para várias doenças dentre as quais podemos citar: câncer, hipertensão arterial, doenças cardiovasculares, doenças cerebrovasculares, apneia do sono, osteoartrite e diabete Melittus tipo dois. O aumento do peso corporal é uma tendência mundial. Nos Estados Unidos, por exemplo, 35% da população (algo feito 97 milhões de pessoas!) estão acima do peso. O Brasil, apesar de ser um país muito mais pobre, segue a mesma tendência, aqui já há 40% de pessoas com peso acima do normal. É na faixa mais pobre da população que este número mais cresce. O diagnóstico é feito através do cálculo de índice de massa corporal (IMC), método mundialmente difundido e criado por Adolphe Quételet, que consiste em dividir o peso do indivíduo (em kilogramas) pelo quadrado de sua altura (em metros).
  • 19. ÍNDICE DE MASSA CORPORAL
  • 20. QUESTÃO 9 Há milhares de anos o homem faz uso da biotecnologia para a produção de alimentos como pães, cervejas e vinhos. Na fabricação de pães, por exemplo, são usados fungos unicelulares, chamados de leveduras, que são comercializados como fermento biológico. Eles são usados para promover o crescimento da massa, deixando-a leve e macia. O crescimento da massa do pão pelo processo citado é resultante da A) liberação de gás carbônico. B) formação de ácido lático. C) formação de água. D) produção de ATP. E) liberação de calor. 
  • 21. FERMENTAÇÃO →Fermentação vem a ser um processo utilizado pelas bactérias para obter energia, não utiliza oxigênio e decorre no citoplasma das células, sendo que cada etapa é catalisada com a ajuda de diferentes enzimas. Algumas indústrias se utilizam desse processo na produção de alguns produtos, conhecidos de todos nós, como por exemplo: 1. iogurte é produzido pela famosa fermentação lática, onde as bactérias, denominadas de lactobacilos, produzem ácido lático; 2. cerveja é produzido pela fermentação alcoólica, onde a fermentação é realizada por fungos (anaeróbicos facultativos), que produzem no final álcool; 3. vinagre à produzido pela fermentação acética, que consiste numa reação química, onde ocorre a oxidação parcial do álcool etílico, obtendo o ácido acético. As bactérias que realizam esse processo são as acetobactérias; etc.
  • 22. QUESTÃO 10 Um paciente deu entrada em um pronto-socorro apresentando os seguintes sintomas: cansaço, dificuldade em respirar e sangramento nasal. O médico solicitou um hemograma ao paciente para definir um diagnóstico. Os resultados estão dispostos na tabela: Constituinte Número normal Paciente Glób. Vermelhos 4,8 milhões/mm³ 4milhões/mm³ Glób. Brancos ( 5000-10000)/mm³ 9000/mm³ plaqueta 200000-450000/mm³ 200000/mm³ Relacionando os sintomas apresentados pelo paciente com os resultados de seu hemograma, constata-se que A )o sangramento nasal é devido à baixa quantidade de plaquetas, que são responsáveis pela coagulação sanguínea. B) o cansaço ocorreu em função da quantidade de glóbulos brancos, que são responsáveis pela coagulação sanguínea. C) a dificuldade respiratória decorreu da baixa quantidade de glóbulos vermelhos, que são responsáveis pela defesa imunológica. D) o sangramento nasal é decorrente da baixa quantidade de glóbulos brancos, que são responsáveis pelo transporte de gases no sangue. E) a dificuldade respiratória ocorreu pela quantidade de plaquetas, que são responsáveis pelo transporte de oxigênio no sangue.
  • 23. CÉLULAS DO SANGUE ► As hemácias, também conhecidas como eritrócitos, são os glóbulos vermelhos do sangue. A hemácia é o elemento presente em maior quantidade no sangue. Existem cerca de 5 milhões de hemácias por milímetro cúbico, no sangue de um homem adulto e saudável (na mulher, cerca 4,5 milhões). ►Os leucócitos, também conhecidos como glóbulos brancos, são células presentes no sangue e produzidas na medula óssea e no tecido linfático. São chamados de glóbulos brancos, pois, ao contrário das hemácias (glóbulos vermelhos), não possuem pigmentos. Função: Realizar a defesa do organismo contra agentes infecciosos (vírus, bactérias e substâncias alergênicas). Este processo ocorre, pois os leucócitos possuem a capacidade de produzir anticorpos. ►As Plaquetas, também conhecidas como trombócitos, são fragmentos citoplasmáticos anucleados presentes no sangue. Função: As plaquetas têm como função principal participar do processo de coagulação do sangue, ou seja, a formação de coágulos.
  • 24. QUESTÃO 11 Os personagens da figura estão representando uma situação hipotética de cadeia alimentar. Suponha que, em cena anterior à apresentada, o homem tenha se alimentado de frutas e grãos que conseguiu coletar. Na hipótese de, nas próximas cenas, o tigre ser bem-sucedido e, posteriormente, servir de alimento aos abutres, tigre e abutres ocuparão, respectivamente, os níveis tróficos de: A) produtor e consumidor primário. B)consumidor primário e consumidor secundário. C) consumidor secundário e consumidor terciário. D) consumidor terciário e produtor. E)consumidor secundário e consumidor primário
  • 25. CADEIA ALIMENTAR ☻Cadeia Alimentar é o percurso de matéria e energia em vários níveis tróficos, ou seja: a cada grupo de organismos com necessidades alimentares semelhantes quanto à fonte principal de alimento: ►Produtores: são todos os seres autotróficos clorofilados, presentes em todas as cadeias alimentares. Eles que transformam a energia luminosa em energia química, sendo assim, o único processo de entrada de energia em um ecossistema. ►Consumidores: são os que se alimentam dos produtores (consumidores primários) ou de outros consumidores (consumidores secundários, terciários, etc.). Nesse nível trófico estão os detritívoros – animais que se alimentam de restos orgânicos e têm como representantes os urubus, abutres, hienas, moscas, etc. ►Decompositores: reciclam a matéria orgânica, decompondo-a e degradando-a em matéria inorgânica. Esta é reaproveitada pelos produtores, dando continuidade ao ciclo. São representados por microorganismos, tais como fungos e bactérias.
  • 26. TIPOS DE CONSUMIDORES ►Para simplificar chamamos o primeiro consumidor da cadeia, isto é, os animais herbívoros, de consumidores primários ou consumidores de primeira ordem. Os animais que vêm logo em seguida são classificados como consumidores secundários. Os seguintes são consumidores terciários, quaternários e assim por diante. Podem existir consumidores de quinta ordem ou mais, mas as cadeias não vão muito além disso.
  • 27. QUESTÃO 12 Em sua edição de 5 de abril de 2000, a revista Veja apresentou um artigo sobre o homem de Neandertal, uma espécie de hominídeo que se acreditava ter um parentesco muito próximo com o homem moderno. Considere o seguinte trecho (adaptado): Cientistas russos e suecos demonstraram de forma definitiva, com o auxílio de análises genéticas, que os Neandertais não têm nenhum laço de parentesco próximo com os seres humanos. A análise revelou que o DNA dos Neandertais é 7% diferente da sequencia genética de qualquer humano moderno. Considerando o ritmo com que o DNA de uma espécie se transforma ao longo das gerações, calcula-se que a separação entre as duas espécies tenha acontecido há cerca de 600 000 anos. Analisando-se as informações contidas no texto, pode-se deduzir que, se duas espécies aparentadas apresentam 5% de diferença entre suas sequencias genéticas, elas devem ter se separado há aproximadamente: A) 860 000 anos. D) 170 000 anos. B) 430 000 anos. E) 85 700 anos. C) 215 000 anos. 
  • 28. PARA RESOLVER ESTA QUESTÃO USAR REGRA DE TRÊS: 600.000 X 7% 5% 3.000.000= 7X X=3.000.000/7 X= 428.571
  • 29. QUESTÃO 13 Ainda no mesmo artigo, encontramos os seguintes dados: Os Neandertais ainda são uma peça misteriosa na evolução dos hominídeos. Eles ocuparam a Europa há cerca de 300000 anos e chegaram até o Oriente Médio. Seu corpo peludo e atarracado tinha ossos duros e pesados e grande massa muscular. Com isso possuíam uma força descomunal e, supõe-se, eram bem adaptados ao frio da era glacial. Os Neandertais moravam em cavernas, mas também construíam abrigos temporários e fabricavam ferramentas rudimentares. Do ponto de vista da teoria da evolução proposta por Darwin, pode-se afirmar que: A) o intenso frio da era glacial obrigou os Neandertais a desenvolverem uma espessa cobertura de pelos, para se protegerem da perda de calor. B) como havia escassez de alimento na era glacial, os Neandertais desenvolveram uma força descomunal para caçar animais de grande porte. C) para poderem manejar suas ferramentas, os Neandertais foram pouco a pouco ficando mais fortes e ganharam maior massa muscular; isso, por sua vez, levou ao desenvolvimento de ossos mais duros e pesados. D) por possuírem corpo peludo e atarracado, os Neandertais podiam suportar o frio da era glacial: a cobertura de pelos evitava a perda de calor, e o corpo atarracado representava uma menor superfície exposta ao ambiente. E) embora morassem em cavernas, os Neandertais ainda tinham o corpo muito peludo; com o passar do tempo, começaram a viver em abrigos temporários e foram perdendo os pelos excessivos. 
  • 30. EVOLUÇÃO Todos os seres vivos sofrem mudanças ao longo do tempo. Duas teorias: ► Lamarckismo: segundo Jean Baptiste Lamarck(1744-1829) – lei do uso ou desuso, o uso excessivo de uma estrutura ou órgão leva ao seu desenvolvimento ou hipertrofia, o não uso leva a atrofia; lei da transmissão dos caracteres adquiridos, as características adquiridas ao longo da vida são passadas os descendentes. ► Darwinismo: Charles Darwin (1809-1882) Durante a transição de gerações considerável número de indivíduos falece, antes mesmo de procriarem. Os que sobrevivem e geram descendentes são aqueles selecionados e adaptados ao meio devido às relações com os de sua espécie e também ao ambiente onde vivem. A cada geração, a seleção natural favorece a permanência das características adaptadas, constantemente aprimoradas e constantemente melhoradas. É a evolução das espécies.
  • 31.
  • 32. QUESTÃO 14 Mancha de óleo invade 4km de área protegida A APA (Área de Proteção Ambiental) de Guapimirim, na baía de Guanabara, foi atingida ontem pelo óleo que vazou, na madrugada de terça, de um duto da Petrobrás. Cerca de 500 toneladas de óleo espalharam-se por uma faixa de 200km 2 . A mancha penetrou 4km no rio Suruí, o mais importante da área de proteção. Foram imediatos os reflexos da poluição na área, que, pela riqueza ambiental, é conhecida como o “pantanal fluminense”. Pela manhã, caranguejos, siris e aves cobertos de óleo agonizavam ao longo do Suruí e no manguezal da APA. A APA de Guapimirim preserva, em 14 mil hectares, a fauna e a flora originais da baía. O fato de a região ter sido atingida pela mancha de óleo agrava as consequências de um dos maiores desastres ecológicos dessa natureza ocorridos em nosso país. (Adaptado do jornal Folha de S. Paulo, 21 jan. 2000, caderno 3, p. 3.) Os meios de comunicação, como exemplifica o texto acima, destacaram os efeitos macroscópicos do episódio no meio ambiente. No entanto, uma outra consequência, talvez mais dramática, foi o escurecimento da água, que afetou toda a teia alimentar aquática no ecossistema daquela região. Essa consequência é relacionada à: A) dificuldade de locomoção dos peixes, que, impossibilitados de enxergar, tornam-se presas fáceis dos seus predadores e dos pescadores. B) possibilidade de reação do óleo com o oxigênio dissolvido na água, o que provoca a redução do teor desse gás e a morte dos seres aeróbios. C) dificuldade de penetração da luz na água, o que prejudica a atividade fotossintetizante do fitoplâncton e reduz o teor de oxigênio dissolvido. D) proliferação excessiva de certas espécies de algas que, livres da competição com outras espécies, provocam o escurecimento da água. E) proliferação excessiva de bactérias decompositoras, que consomem todo o oxigênio dissolvido e provocam a morte dos seres aeróbios. 
  • 33. FITOPLÂNCTON A luz é fundamental para a realização da fotossíntese, e o fitoplâncton — conjunto das microscópicas algas que vivem nos ecossistemas aquáticos — constitui a base das teias alimentares desses ecossistemas. Da atividade do fitoplâncton resultam o alimento orgânico e o oxigênio, necessários para a sobrevivência dos diversos componentes das cadeias alimentares. O escurecimento da água, ao dificultar a penetração da luz, prejudica a realização da fotossíntese pelo fitoplâncton e compromete a sobrevivência dos componentes das teias alimentares aquáticas.
  • 34. QUESTÃO 15 As florestas tropicais úmidas contribuem muito para a manutenção da vida no planeta, por meio do chamado sequestro de carbono atmosférico. Resultados de observações sucessivas, nas últimas décadas, indicam que a floresta amazônica é capaz de absorver até 300 milhões de toneladas de carbono por ano. Conclui-se, portanto, que as florestas exercem importante papel no controle A) das chuvas ácidas, que decorrem da liberação, na atmosfera, do dióxido de carbono resultante dos desmatamentos por queimadas. B) das inversões térmicas, causadas pelo acúmulo de dióxido de carbono resultante da não dispersão dos poluentes para as regiões mais altas da atmosfera. C) da destruição da camada de ozônio, causada pela liberação, na atmosfera, do dióxido de carbono contido nos gases do grupo dos clorofluorcarbonos. D) do efeito estufa provocado pelo acúmulo de carbono na atmosfera, resultante da queima de combustíveis fósseis, como carvão mineral e petróleo. E) da eutrofização das águas, decorrente da dissolução, nos rios, do excesso de dióxido de carbono presente na atmosfera.
  • 35.
  • 36. GASES CAUSADORES DO EFEITO ESTUFA Atualmente são seis os gases considerados como causadores do efeito estufa: Dióxido de carbono (CO2), Metano (CH4), Oxido nitroso (N2 O), Clorofluorcarbonetos (CFCs), Hidrofluorcarbonetos (HFCs), e Hexafluoreto de enxofre (SF2). Segundo o Painel Intergovernamental de mudanças do Clima, o CO2 é o principal "culpado" pelo aquecimento global, sendo o gás mais emitido (aproximadamente 77%) pelas atividades humanas. No Brasil, cerca de 75% das emissões de gases do efeito estufa são causadas pelo desmatamento, sendo o prinipal alvo a ser mitigado pelas políticas públicas. No mundo, as emissões de CO2 provenientes do desmatamento equivalem a 17% do total.
  • 37. QUESTÃO 16 A biodiversidade é garantida por interações das várias formas de vida e pela estrutura heterogênea dos hábitats. Diante da perda acelerada de biodiversidade, tem sido discutida a possibilidade de se preservarem espécies por meio da construção de “bancos genéticos” de sementes, óvulos e espermatozoides. Apesar de os “bancos” preservarem espécimes (indivíduos), sua construção é considerada questionável do ponto de vista ecológico evolutivo, pois se argumenta que esse tipo de estratégia I. não preservaria a variabilidade genética das populações; II. dependeria de técnicas de preservação de embriões, ainda desconhecidas; III. não reproduziria a heterogeneidade dos ecossistemas. Está correto o que se afirma em: A) I, apenas. B) II, apenas. C) I e III, apenas. D) II e III, apenas. E) I, II e III. 
  • 38. BIODIVERSIDADE A preservação de espécimes biológicos em bancos genéticos não conservaria a variabilidade genética presente numa população, a não ser que se preservasse um número de espécimes que fosse suficiente para ser representativo do estoque de genes que essa população apresenta. O processo tampouco conservaria a heterogeneidade dos ecossistemas, já que ele se propõe a conservar indivíduos, e não as condições do ambiente. A formação da palavra biodiversidade se dá pela união do radical Bio = vida e da palavra diversidade = variedade, por isso conclui-se que biodiversidade significa ‘variedade de vida’.
  • 39. VARIABILIDADE GENÉTICA A variabilidade genética, ou biodiversidade molecular, além de apresentar fundamental importância para a evolução, pode ser usada como instrumento de investigação por ecólogos e sistematas em diversos ramos como, por exemplo, para verificar as afinidades e os limites entre as espécies, para detectar modos de reprodução e estrutura familiar, para estimar níveis de migração e dispersão nas populações e até mesmo para ajudar na identificação de restos de animais, como conteúdos estomacais e produtos industrializados (principalmente peles e carnes) de espécies ameaçadas de extinção (Avise, 1994). Os dados básicos para esses estudos são os chamados marcadores moleculares. A perda da variabilidade genética reduz a habilidade das populações de se adaptarem em resposta às mudanças ambientais (potencial evolutivo). Por exemplo, se alguma mudança ambiental drástica ocorrer, a população com maior diversidade genética apresenta maior chance de possuir pelo menos alguns indivíduos com uma característica genética que lhes permitam viver em tais condições. Se a diversidade genética é baixa, a população corre grande risco de não sobreviver, pois provavelmente não possuirão condições de se adaptarem a tal ambiente. A variabilidade genética, portanto, é importante para a persistência evolutiva das espécies .