BIOLOGIA – Vanessa Lira 
1. A estratégia de obtenção de plantas 
transgênicas pela inserção de transgenes em 
cloroplastos...
adaptativas que lhes permitiram sobreviver 
em diferentes ambientes. 
Qual das estruturas adaptativas apresentadas 
contri...
são alimentos que talvez você não queira 
exagerar: manteiga, nata, gema de ovo e 
fígado. 
TEXTO II 
Todos nós sabemos qu...
C) não procede, pois a doença de Chagas 
resulta de uma malformação cardíaca 
congênita. 
D) procede, pois a doença de Cha...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aulão prevupe biologia.

297 visualizações

Publicada em

Aulão prevupe biologia.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
297
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aulão prevupe biologia.

  1. 1. BIOLOGIA – Vanessa Lira 1. A estratégia de obtenção de plantas transgênicas pela inserção de transgenes em cloroplastos, em substituição à metodologia clássica de inserção do transgene no núcleo da célula hospedeira, resultou no aumento quantitativo da produção de proteínas recombinantes com diversas finalidades biotecnológicas. O mesmo tipo de estratégia poderia ser utilizada para produzir proteínas recombinantes em células de organismos eucarióticos não fotossintetizantes, como as leveduras, que são usadas para produção comercial de várias proteínas recombinantes e que podem ser cultivadas em grandes fermentadores. Considerando a estratégia metodológica descrita, qual organela celular poderia ser utilizada para inserção de transgenes em leveduras? A) Lisossomo. B) Mitocôndria. C) Peroxissomo. D) Complexo golgiense. E) Retículo endoplasmático. 2. O despejo de dejetos de esgotos domésticos e industriais vem causando sérios problemas aos rios brasileiros. Esses poluentes são ricos em substâncias que contribuem para a eutrofização de ecossistemas, que é um enriquecimento da água por nutrientes, o que provoca um grande crescimento bacteriano e, por fim, pode promover escassez de oxigênio. Uma maneira de evitar a diminuição da concentração de oxigênio no ambiente é A) aquecer as águas dos rios para aumentar a velocidade de decomposição dos dejetos. B) retirar do esgoto os materiais ricos em nutrientes para diminuir a sua concentração nos rios. C) adicionar bactérias anaeróbicas às águas dos rios para que elas sobrevivam mesmo sem o oxigênio. D) substituir produtos não degradáveis por biodegradáveis para que as bactérias possam utilizar os nutrientes. E) aumentar a solubilidade dos dejetos no esgoto para que os nutrientes fiquem mais acessíveis às bactérias. 3. O ciclo biogeoquimico do carbono compreende diversos compartimentos, entre os quais a Terra, a atmosfera e os oceanos, e diversos processos que permitem a transferência de compostos entre esses reservatórios. Os estoques de carbono armazenados na forma de recursos não renováveis, por exemplo, o petróleo, são limitados, sendo de grande relevância que se perceba a importância da substituição de combustíveis fosseis por combustíveis de fontes renováveis. A utilização de combustíveis fosseis interfere no ciclo do carbono, pois provoca A) aumento da porcentagem de carbono contido na Terra. B) redução na taxa de fotossíntese dos vegetais superiores. C) aumento da produção de carboidratos de origem vegetal. D) aumento na quantidade de carbono presente na atmosfera. E) redução da quantidade global de carbono armazenado nos oceanos. 4. A imagem representa o processo de evolução das plantas e algumas de suas estruturas. Para o sucesso desse processo, a partir de um ancestral simples, os diferentes grupos vegetais desenvolveram estruturas
  2. 2. adaptativas que lhes permitiram sobreviver em diferentes ambientes. Qual das estruturas adaptativas apresentadas contribuiu para uma maior diversidade genética? A) As sementes aladas, que favorecem a dispersão aérea. B) Os arquegônios, que protegem o embrião multicelular. C) Os grãos de pólen, que garantem a polinização cruzada. D) Os frutos, que promovem uma maior eficiência reprodutiva. E) Os vasos condutores, que possibilitam o transporte da seiva bruta. 5. Apesar de belos e impressionantes, corais exóticos encontrados na Ilha Grande podem ser uma ameaça ao equilíbrio dos ecossistemas do litoral do Rio de Janeiro. Originários do Oceano Pacífico, esses organismos foram trazidos por plataformas de petróleo e outras embarcações, provavelmente na década de 1980, e disputam com as espécies nativas elementos primordiais para a sobrevivência, como espaço e alimento. Organismos invasores são a segunda maior causa de perda de biodiversidade, superados somente pela destruição direta de hábitats pela ação do homem. As populações de espécies invasoras crescem indefinidamente e ocupam o espaço de organismos nativos. As populações de espécies invasoras crescem bastante por terem a vantagem de A) não apresentarem genes deletérios no seu pool gênico. B) não possuírem parasitas e predadores naturais presentes no ambiente exótico. C) apresentarem características genéticas para se adaptarem a qualquer clima ou condição ambiental. D) apresentarem capacidade de consumir toda a variedade de alimentos disponibilizados no ambiente exótico. E) apresentarem características fisiológicas que lhes conferem maior tamanho corporal que o das espécies nativas. 6. O milho transgênico é produzido a partir da manipulação do milho original, com a transferência, para este, de um gene de interesse retirado de outro organismo de espécie diferente. A característica de interesse será manifestada em decorrência A) do incremento do DNA a partir da duplicação do gene transferido. B) da transcrição do RNA transportador a partir do gene transferido. C) da expressão de proteínas sintetizadas a partir do DNA não hibridizado. D) da síntese de carboidratos a partir da ativação do DNA do milho original. E da tradução do RNA mensageiro sintetizado a partir do DNA recombinante. 7. TEXTO II É evidente que a vitamina D é importante — mas como obtê-la? Realmente, a vitamina D pode ser produzida naturalmente pela exposição à luz do sol, mas ela também existe em alguns alimentos comuns. Entretanto, como fonte dessa vitamina, certos alimentos são melhores do que outros. Alguns possuem uma quantidade significativa de vitamina D, naturalmente, e
  3. 3. são alimentos que talvez você não queira exagerar: manteiga, nata, gema de ovo e fígado. TEXTO II Todos nós sabemos que a vitamina D (colecalciferol) é crucial para sua saúde. Mas a vitamina D é realmente uma vitamina? Está presente nas comidas que os humanos normalmente consomem? Embora exista em algum percentual na gordura do peixe, a vitamina D não está em nossas dietas, a não ser que os humanos artificialmente incrementem um produto alimentar, como o leite enriquecido com vitamina D. A natureza planejou que você a produzisse em sua pele, e não a colocasse direto em sua boca. Então, seria a vitamina D realmente uma vitamina? Frequentemente circulam na mídia textos de divulgação científica que apresentam informações divergentes sobre um mesmo tema. Comparando os dois textos, constata-se que o Texto II contrapõe-se ao I quando A) comprova cientificamente que a vitamina D não é uma vitamina. B) demonstra a verdadeira importância da vitamina D para a saúde. C) enfatiza que a vitamina D é mais comumente produzida pelo corpo que absorvida por meio de alimentos. D) afirma que a vitamina D existe na gordura dos peixes e no leite, não em seus derivados. E) levanta a possibilidade de o corpo humano produzir artificialmente a vitamina D. 8. De acordo com o relatório “A grande sombra da pecuária” (Livestock’s Long Shadow), feito pela Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação, o gado é responsável por cerca de 18% do aquecimento global, uma contribuição maior que a do setor de transportes. A criação de gado em larga escala contribui para o aquecimento global por meio da emissão de: A) metano durante o processo de digestão. B) óxido nitroso durante o processo de ruminação. C) clorofluorcarbono durante o transporte de carne. D) óxido nitroso durante o processo respiratório. E) dióxido de enxofre durante o consumo de pastagens. 9. Na tabela abaixo estão relacionadas seis doenças e seus agentes etiológicos. 10. Uma pessoa pretende processar um hospital com o argumento de que a doença de Chagas, da qual é portadora, foi ali adquirida em uma transfusão de sangue. A acusação: A) não procede, pois a doença de Chagas é causada por um verme platelminto que se adquire em lagoas. B) não procede, pois a doença de Chagas é causada por um protozoário transmitido pela picada de mosquitos.
  4. 4. C) não procede, pois a doença de Chagas resulta de uma malformação cardíaca congênita. D) procede, pois a doença de Chagas é causada por um protozoário que vive no sangue. 11. Foram feitas medidas diárias das taxas dos hormônios: luteinizante (LH), folículo estimulante (FSH), estrógeno e progesterona, no sangue de uma mulher adulta, jovem, durante vinte e oito dias consecutivos. Os resultados estão mostrados no gráfico: Os períodos mais prováveis de ocorrência da menstruação e da ovulação, respectivamente, são A) A e C. B) A e E. C) C e A. D) E e C. E) E e A. 12. A erva-de-passarinho e algumas bromélias são plantas que fazem fotossíntese e vivem sobre outras. No entanto, a erva-de-passarinho retira água e sais minerais da planta hospedeira enquanto as bromélias apenas se apóiam sobre ela. As relações da erva-de passarinho e das bromélias com as plantas hospedeiras são, respectivamente, exemplos de: a) parasitismo e epifitismo. b) epifitismo e holoparasitismo. c) epifitismo e predatismo. d) parasitismo e protocooperação. e) inquilinismo e epifitismo. 13. A produção de soro antiofídico é feita por meio da extração da peçonha de serpentes que, após tratamento é introduzida em um cavalo. Em seguida são feitas sangrias para avaliar a concentração de anticorpos produzidos pelo cavalo. Quando essa concentração atinge o valor desejado, é realizada a sangria final para obtenção do soro. As hemácias são devolvidas ao animal, por meio de uma técnica denominada plasmaferese, a fim de reduzir os efeitos colaterais provocados pela sangria. A plasmaferese é importante, pois, se o animal ficar com uma baixa quantidade de hemácias, poderá apresentar: a) febre alta e constante. b) redução de imunidade. c) aumento da pressão arterial. d) quadro de leucemia profunda. e) problemas no transporte de oxigênio.

×