SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 28
Baixar para ler offline
Crateús/CE
Disciplina : Português
Educador: Edson Alves
Cena de jardim
RedeRede traiçoeiratraiçoeira TeimosoTeimoso girassolgirassol
nana lindalinda roseira olhando sempre o solroseira olhando sempre o sol
aranha deixou. nem a cena notou.aranha deixou. nem a cena notou.
JoaninhaJoaninha faceirafaceira MorosoMoroso caracolcaracol
ligeiraligeira,, brejeirabrejeira nem sol, nem girassol,nem sol, nem girassol,
na rede pousou caracolando olhou.na rede pousou caracolando olhou.
LigeiroLigeiro passarinhopassarinho
de bico bemde bico bem fininhofininho
a teia desmanchou.a teia desmanchou.
DIAS, Iêda. Canção da menina descalça
As palavras variáveis que modificam osAs palavras variáveis que modificam os
substantivos, atribuindo-lhes certassubstantivos, atribuindo-lhes certas
características valorativas (subjetivas) oucaracterísticas valorativas (subjetivas) ou
descritivas (objetivas), comodescritivas (objetivas), como qualidades,qualidades,
defeitos, estado, modo de serdefeitos, estado, modo de ser ouou aspectoaspecto,,
chamam-se:chamam-se:
ADJETIVOS:ADJETIVOS: ADAD = junto a= junto a
Assim, no poema, os seres apresentam:
Defeitos : traiçoeira, teimoso
Qualidades: linda, faceira
Modos de ser: ligeira, brejeira, moroso
Aspecto: fininho
CLASSIFICAÇÃO DO ADJETIVO
ADJETIVOS PRIMITIVOS
linda / ligeira
ADJETIVOS DERIVADOS
Traiçoeiro (traição)
Teimoso (teima)
Faceira (face)
Brejeira (brejo)
Fininho (fino)
ADJETIVOS SIMPLES
(um único radical)
Ligeiro, moroso, teimoso
ADJETIVOS COMPOSTOS
(dois ou mais radicais)
Azul-claro, amarelo-ouro, socioeconômico
ADJETIVOS PÁTRIOS ou GENTÍLICOS
Poeta mineiro
Revista americana
Continente asiático
 Se o adjetivo pátrio for compostocomposto, indicando dupla
nacionalidade, costuma-se usar o adjetivo mais
curto antes.
Esse adjetivo, em geral, apresenta uma forma
reduzida e culta.
Observe:
Consulado luso-brasileiro
cantora ítalo-inglesa
Revendo:
Quanto à forma, os adjetivos classificam-se em:
Primitivo: azul
Derivado: azulado
Simples: azul
Composto: azul-marinho
Pátrio ou gentílico: carioca, gaúcho.
LOCUÇÃO ADJETIVA
Nariz de vidro = vítreo
Região de floresta = florestal
Viagem de avião = aérea
Tônico de cabelo = capilar
Dor de garganta = gutural
Barra de chumbo = plúmbea
Locução adjetiva é...
Uma expressão que caracteriza um substantivo e
tem o valor de um adjetivo, pelo qual pode ser
substituída.
É formada por uma preposição e um substantivo.
Resumindo...
Adjetivo:
Termo variável que acompanha o substantivo,
atribuindo-lhe qualidade.
Locução adjetiva:
• Expressão formada por duas ou mais palavras com
valor de adjetivo.
• Refere-se ao substantivo, caracterizando-o.
Flexão do adjetivo:
 O adjetivo flexiona-se em:
Gênero: masculino/feminino
Número: singular/plural
Grau: comparativo/superlativo
Flexão de gênero:
O adjetivo concorda com o substantivo em
gênero e número.
Quanto ao gênero, o adjetivo pode ser:
UNIFORME
BIFORME
UNIFORME: Ele é gentil.
Ela é gentil.
BIFORME: Ele é bonito.
Ela é bonita.
Adjetivos biformes
O adjetivo concorda em gênero e númeroO adjetivo concorda em gênero e número
com o substantivo ao qual se refere.com o substantivo ao qual se refere.
Linda (s) roseira (s)
ADJ. SUBST.
Teimoso (s) girassol(óis)
ADJ. SUBST.
Plural dos adjetivos compostos:
Colcha azul-clara – Colchas azul-claras
adj.+ adj. adj. + adj.
Somente o último elemento varia.
Exceções: surdo-mudo/ surdos-mudos
azul-marinho/ azul-celeste
São invariáveis.
Meia cinza – chumbo
adj. + subst.
Tecido azul – piscina
adj. + subst.
Ficam invariáveis.
Obs.:
Ficam invariáveis também os adjetivos compostos
formados por:
- cor+de+substantivo ou substantivos empregados
como adjetivos, que fazem referência a cores:
lenços cor-de-rosa / gravatas cremelenços cor-de-rosa / gravatas creme
Flexão de grau do adjetivo
Observe:
A joaninha é tão faceira quanto o caracol.
COMPARATIVO DE IGUALDADE
A joaninha é mais faceira (do)que o caracol.
COMPARATIVO DE SUPERIORIDADE
A joaninha é menos faceira (do)que o caracol.
COMPARATIVO DE INFERIORIDADE
• Resumindo, temos:
• Comparativo de :
igualdade (tão/tanto /quanto, como)
inferioridade (menos/que)
superioridade (mais/que)
SUPERLATIVO ABSOLUTO SINTÉTICO
A joaninha é faceiríssima.
SUPERLATIVO ABSOLUTO ANALÍTICO
A joaninha é muito faceira.
SUPERLATIVO RELATIVO DE SUPERIORIDADE
A joaninha é a mais faceira de todas as ...
SUPERLATIVO RELATIVO DE INFERIORIDADE
A joaninha é a menos faceira de todas as...
Resumindo:
SUPERLATIVO ABSOLUTO:
sintético: íssimo, érrimo
analítico: muito
SUPERLATIVO RELATIVO:
de superioridade: o(a) mais...de
de inferioridade: o(a) menos...de
Flexão de grau de:
Adj. Comparativo de Superlativo
 superioridade absoluto relativo
Bom melhor ótimo o melhor
Mau pior péssimo o pior
Grande maior máximo o maior
Pequeno menor mínimo o menor
Alto superior supremo o superior
 (sumo)
Baixo inferior ínfimo o inferior
Exceções:
Alguns adjetivos apresentam uma forma popular e outra
culta ou literária no superlativo absoluto:
Amigo– amiguíssimo, amicíssimo
Humilde- humildíssimo, humílimo
Negro- negríssimo, nigérrimo
Magro- magríssimo, macérrimo
Ao nos referirmos aos adjetivos pátrios, sabemos que
estes pertencem a uma das classes gramaticais e que
representam uma das subdivisões inerentes à classe
em questão. Atribui-se a eles a função de representar
a origem de pessoas e demais seres e objetos, levando-
se em consideração a cidade, estado ou país.
Para que possamos conhecê-los melhor,
compartilharemos com algumas de suas principais
características. Desta feita, segue abaixo relacionada
uma lista contendo alguns deles. Observemos, pois:
Adjetivos pátrios
Adjetivos pátrios

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Vozes verbais 8 ano
Vozes verbais 8 anoVozes verbais 8 ano
Vozes verbais 8 ano
 
Transitividade verbal
Transitividade verbalTransitividade verbal
Transitividade verbal
 
Adjunto adnominal e adjunto adverbial
Adjunto adnominal e adjunto adverbialAdjunto adnominal e adjunto adverbial
Adjunto adnominal e adjunto adverbial
 
Morfologia - determinante-determinado
Morfologia - determinante-determinadoMorfologia - determinante-determinado
Morfologia - determinante-determinado
 
Crônica
CrônicaCrônica
Crônica
 
1.3 ortografia
1.3   ortografia1.3   ortografia
1.3 ortografia
 
Estrutura das palavras
Estrutura das palavras Estrutura das palavras
Estrutura das palavras
 
Preposições
PreposiçõesPreposições
Preposições
 
Homônimos e parônimos
Homônimos e parônimosHomônimos e parônimos
Homônimos e parônimos
 
Frase, Oração e Periodo.
Frase, Oração e Periodo.Frase, Oração e Periodo.
Frase, Oração e Periodo.
 
Slides aula verbos
Slides   aula verbosSlides   aula verbos
Slides aula verbos
 
Concordância Nominal
Concordância NominalConcordância Nominal
Concordância Nominal
 
Verbos
VerbosVerbos
Verbos
 
Adjetivo
AdjetivoAdjetivo
Adjetivo
 
Substantivo 6 ano
Substantivo 6 anoSubstantivo 6 ano
Substantivo 6 ano
 
Classes de palavras
Classes de palavrasClasses de palavras
Classes de palavras
 
Flexão de Grau dos Adjetivos
Flexão de Grau dos AdjetivosFlexão de Grau dos Adjetivos
Flexão de Grau dos Adjetivos
 
Figuras de linguagem slide
Figuras de linguagem   slideFiguras de linguagem   slide
Figuras de linguagem slide
 
Apresentação Adverbios
Apresentação AdverbiosApresentação Adverbios
Apresentação Adverbios
 
Classes gramaticais slides.2
Classes gramaticais  slides.2Classes gramaticais  slides.2
Classes gramaticais slides.2
 

Destaque

Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02Edson Alves
 
Concordância nominal
Concordância nominalConcordância nominal
Concordância nominalEdson Alves
 
Cefet/Coltec Aula 6 Conjunções/Conectivos - Provas cefet
Cefet/Coltec Aula 6   Conjunções/Conectivos - Provas cefetCefet/Coltec Aula 6   Conjunções/Conectivos - Provas cefet
Cefet/Coltec Aula 6 Conjunções/Conectivos - Provas cefetProfFernandaBraga
 
Artigo de opinião
Artigo de opiniãoArtigo de opinião
Artigo de opiniãoEdson Alves
 
Mecanismos de coesão textual
Mecanismos de coesão textualMecanismos de coesão textual
Mecanismos de coesão textualHélio Consolaro
 
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02Edson Alves
 
Cronicas 1208643843442340-8
Cronicas 1208643843442340-8Cronicas 1208643843442340-8
Cronicas 1208643843442340-8Edson Alves
 
O adverbio 1323196780
O adverbio 1323196780O adverbio 1323196780
O adverbio 1323196780ameliapadrao
 
Artigo de opnião
Artigo de opniãoArtigo de opnião
Artigo de opniãoEdson Alves
 
Complemento nominal
Complemento nominalComplemento nominal
Complemento nominalEdson Alves
 

Destaque (20)

adevérbio
adevérbioadevérbio
adevérbio
 
COESÃO TEXTUAL
COESÃO TEXTUALCOESÃO TEXTUAL
COESÃO TEXTUAL
 
Morfologia
MorfologiaMorfologia
Morfologia
 
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
 
Coesão e conexão
Coesão e conexãoCoesão e conexão
Coesão e conexão
 
Concordância nominal
Concordância nominalConcordância nominal
Concordância nominal
 
Dissertação
DissertaçãoDissertação
Dissertação
 
Cefet/Coltec Aula 6 Conjunções/Conectivos - Provas cefet
Cefet/Coltec Aula 6   Conjunções/Conectivos - Provas cefetCefet/Coltec Aula 6   Conjunções/Conectivos - Provas cefet
Cefet/Coltec Aula 6 Conjunções/Conectivos - Provas cefet
 
Concordância
ConcordânciaConcordância
Concordância
 
Regência
RegênciaRegência
Regência
 
Exerc
ExercExerc
Exerc
 
Artigo de opinião
Artigo de opiniãoArtigo de opinião
Artigo de opinião
 
Mecanismos de coesão textual
Mecanismos de coesão textualMecanismos de coesão textual
Mecanismos de coesão textual
 
Cohesion textual
Cohesion textualCohesion textual
Cohesion textual
 
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
 
Cronicas 1208643843442340-8
Cronicas 1208643843442340-8Cronicas 1208643843442340-8
Cronicas 1208643843442340-8
 
O adverbio 1323196780
O adverbio 1323196780O adverbio 1323196780
O adverbio 1323196780
 
Uso da vírgula
Uso da vírgulaUso da vírgula
Uso da vírgula
 
Artigo de opnião
Artigo de opniãoArtigo de opnião
Artigo de opnião
 
Complemento nominal
Complemento nominalComplemento nominal
Complemento nominal
 

Semelhante a Adjetivos pátrios

Semelhante a Adjetivos pátrios (20)

Adjetivos
AdjetivosAdjetivos
Adjetivos
 
7.2 adjetivos
7.2   adjetivos7.2   adjetivos
7.2 adjetivos
 
adjetivo.pdf
adjetivo.pdfadjetivo.pdf
adjetivo.pdf
 
Adjetivos
AdjetivosAdjetivos
Adjetivos
 
Adjetivos
AdjetivosAdjetivos
Adjetivos
 
Adjetivos.pdf
Adjetivos.pdfAdjetivos.pdf
Adjetivos.pdf
 
Resumos de português (intermédio)
Resumos de português (intermédio)Resumos de português (intermédio)
Resumos de português (intermédio)
 
Aula 7
Aula 7Aula 7
Aula 7
 
Português
PortuguêsPortuguês
Português
 
Adjetiv oss
Adjetiv ossAdjetiv oss
Adjetiv oss
 
Adjetivo
AdjetivoAdjetivo
Adjetivo
 
5603729.ppt
5603729.ppt5603729.ppt
5603729.ppt
 
O adverbio
O adverbioO adverbio
O adverbio
 
FORMAÇÃO DOS COMPARATIVOS E SUPERLATIVOS NO INGLES slide 2° ano SLIDE TODO ok...
FORMAÇÃO DOS COMPARATIVOS E SUPERLATIVOS NO INGLES slide 2° ano SLIDE TODO ok...FORMAÇÃO DOS COMPARATIVOS E SUPERLATIVOS NO INGLES slide 2° ano SLIDE TODO ok...
FORMAÇÃO DOS COMPARATIVOS E SUPERLATIVOS NO INGLES slide 2° ano SLIDE TODO ok...
 
Apresentação de semântica
Apresentação de semânticaApresentação de semântica
Apresentação de semântica
 
3s e ppv - CLASSE DE PALAVRAS.ppt
3s e ppv - CLASSE DE PALAVRAS.ppt3s e ppv - CLASSE DE PALAVRAS.ppt
3s e ppv - CLASSE DE PALAVRAS.ppt
 
AULA 1
AULA 1 AULA 1
AULA 1
 
Estudo das Classes de Palavras do Português
Estudo das Classes de Palavras do PortuguêsEstudo das Classes de Palavras do Português
Estudo das Classes de Palavras do Português
 
A classe dos adjetivos
A classe dos adjetivosA classe dos adjetivos
A classe dos adjetivos
 
Estudo de gramática 6°ano – 2°trimestre – maio profa. vanessa
Estudo de gramática   6°ano – 2°trimestre – maio profa. vanessa Estudo de gramática   6°ano – 2°trimestre – maio profa. vanessa
Estudo de gramática 6°ano – 2°trimestre – maio profa. vanessa
 

Mais de Edson Alves

Gênero editorial
Gênero editorialGênero editorial
Gênero editorialEdson Alves
 
Ortografia c ç s ss x
Ortografia c ç s ss xOrtografia c ç s ss x
Ortografia c ç s ss xEdson Alves
 
Orientações de redação
Orientações de redaçãoOrientações de redação
Orientações de redaçãoEdson Alves
 
Aposto e vocativo
Aposto e vocativoAposto e vocativo
Aposto e vocativoEdson Alves
 
Figuras de sintaxe
Figuras de sintaxeFiguras de sintaxe
Figuras de sintaxeEdson Alves
 
Orações coordenadas
Orações coordenadasOrações coordenadas
Orações coordenadasEdson Alves
 
Av de português maio - prova 2- 8º
Av de português   maio - prova 2- 8ºAv de português   maio - prova 2- 8º
Av de português maio - prova 2- 8ºEdson Alves
 
Av de português maio - prova 1 - 8º
Av de português   maio - prova 1 - 8ºAv de português   maio - prova 1 - 8º
Av de português maio - prova 1 - 8ºEdson Alves
 
Av de português maio 9º ano
Av  de português maio  9º anoAv  de português maio  9º ano
Av de português maio 9º anoEdson Alves
 
Orações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiaisOrações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiaisEdson Alves
 
Gênero autobiografia
Gênero autobiografiaGênero autobiografia
Gênero autobiografiaEdson Alves
 
Orações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiaisOrações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiaisEdson Alves
 
Predicados e predicativos
Predicados e predicativosPredicados e predicativos
Predicados e predicativosEdson Alves
 
Uso dos porquês.
Uso dos porquês.Uso dos porquês.
Uso dos porquês.Edson Alves
 
Predicados e predicativos
Predicados e predicativosPredicados e predicativos
Predicados e predicativosEdson Alves
 
Orientações de redação
Orientações de redaçãoOrientações de redação
Orientações de redaçãoEdson Alves
 

Mais de Edson Alves (19)

Gênero editorial
Gênero editorialGênero editorial
Gênero editorial
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Concordância
ConcordânciaConcordância
Concordância
 
Ortografia c ç s ss x
Ortografia c ç s ss xOrtografia c ç s ss x
Ortografia c ç s ss x
 
Orientações de redação
Orientações de redaçãoOrientações de redação
Orientações de redação
 
Aposto e vocativo
Aposto e vocativoAposto e vocativo
Aposto e vocativo
 
Figuras de sintaxe
Figuras de sintaxeFiguras de sintaxe
Figuras de sintaxe
 
Vozes verbais
Vozes verbaisVozes verbais
Vozes verbais
 
Orações coordenadas
Orações coordenadasOrações coordenadas
Orações coordenadas
 
Av de português maio - prova 2- 8º
Av de português   maio - prova 2- 8ºAv de português   maio - prova 2- 8º
Av de português maio - prova 2- 8º
 
Av de português maio - prova 1 - 8º
Av de português   maio - prova 1 - 8ºAv de português   maio - prova 1 - 8º
Av de português maio - prova 1 - 8º
 
Av de português maio 9º ano
Av  de português maio  9º anoAv  de português maio  9º ano
Av de português maio 9º ano
 
Orações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiaisOrações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiais
 
Gênero autobiografia
Gênero autobiografiaGênero autobiografia
Gênero autobiografia
 
Orações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiaisOrações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiais
 
Predicados e predicativos
Predicados e predicativosPredicados e predicativos
Predicados e predicativos
 
Uso dos porquês.
Uso dos porquês.Uso dos porquês.
Uso dos porquês.
 
Predicados e predicativos
Predicados e predicativosPredicados e predicativos
Predicados e predicativos
 
Orientações de redação
Orientações de redaçãoOrientações de redação
Orientações de redação
 

Último

Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfRafaela Vieira
 
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Mary Alvarenga
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonAlgumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonRosiniaGonalves
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdfSandra Pratas
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.azulassessoria9
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e Américawilson778875
 
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfAula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfaulasgege
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturagomescostamma
 
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptxRomero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptxLuisCarlosAlves10
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMHenrique Pontes
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 

Último (20)

Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
 
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonAlgumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdf
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e América
 
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfAula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
 
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptxRomero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 

Adjetivos pátrios

  • 2. Cena de jardim RedeRede traiçoeiratraiçoeira TeimosoTeimoso girassolgirassol nana lindalinda roseira olhando sempre o solroseira olhando sempre o sol aranha deixou. nem a cena notou.aranha deixou. nem a cena notou. JoaninhaJoaninha faceirafaceira MorosoMoroso caracolcaracol ligeiraligeira,, brejeirabrejeira nem sol, nem girassol,nem sol, nem girassol, na rede pousou caracolando olhou.na rede pousou caracolando olhou. LigeiroLigeiro passarinhopassarinho de bico bemde bico bem fininhofininho a teia desmanchou.a teia desmanchou. DIAS, Iêda. Canção da menina descalça
  • 3. As palavras variáveis que modificam osAs palavras variáveis que modificam os substantivos, atribuindo-lhes certassubstantivos, atribuindo-lhes certas características valorativas (subjetivas) oucaracterísticas valorativas (subjetivas) ou descritivas (objetivas), comodescritivas (objetivas), como qualidades,qualidades, defeitos, estado, modo de serdefeitos, estado, modo de ser ouou aspectoaspecto,, chamam-se:chamam-se: ADJETIVOS:ADJETIVOS: ADAD = junto a= junto a
  • 4. Assim, no poema, os seres apresentam: Defeitos : traiçoeira, teimoso Qualidades: linda, faceira Modos de ser: ligeira, brejeira, moroso Aspecto: fininho
  • 5. CLASSIFICAÇÃO DO ADJETIVO ADJETIVOS PRIMITIVOS linda / ligeira ADJETIVOS DERIVADOS Traiçoeiro (traição) Teimoso (teima) Faceira (face) Brejeira (brejo) Fininho (fino)
  • 6. ADJETIVOS SIMPLES (um único radical) Ligeiro, moroso, teimoso ADJETIVOS COMPOSTOS (dois ou mais radicais) Azul-claro, amarelo-ouro, socioeconômico
  • 7. ADJETIVOS PÁTRIOS ou GENTÍLICOS Poeta mineiro Revista americana Continente asiático  Se o adjetivo pátrio for compostocomposto, indicando dupla nacionalidade, costuma-se usar o adjetivo mais curto antes. Esse adjetivo, em geral, apresenta uma forma reduzida e culta. Observe: Consulado luso-brasileiro cantora ítalo-inglesa
  • 8. Revendo: Quanto à forma, os adjetivos classificam-se em:
  • 9. Primitivo: azul Derivado: azulado Simples: azul Composto: azul-marinho Pátrio ou gentílico: carioca, gaúcho.
  • 10. LOCUÇÃO ADJETIVA Nariz de vidro = vítreo Região de floresta = florestal Viagem de avião = aérea Tônico de cabelo = capilar Dor de garganta = gutural Barra de chumbo = plúmbea
  • 11. Locução adjetiva é... Uma expressão que caracteriza um substantivo e tem o valor de um adjetivo, pelo qual pode ser substituída. É formada por uma preposição e um substantivo.
  • 12. Resumindo... Adjetivo: Termo variável que acompanha o substantivo, atribuindo-lhe qualidade. Locução adjetiva: • Expressão formada por duas ou mais palavras com valor de adjetivo. • Refere-se ao substantivo, caracterizando-o.
  • 13. Flexão do adjetivo:  O adjetivo flexiona-se em: Gênero: masculino/feminino Número: singular/plural Grau: comparativo/superlativo
  • 14. Flexão de gênero: O adjetivo concorda com o substantivo em gênero e número. Quanto ao gênero, o adjetivo pode ser: UNIFORME BIFORME
  • 15. UNIFORME: Ele é gentil. Ela é gentil. BIFORME: Ele é bonito. Ela é bonita.
  • 16. Adjetivos biformes O adjetivo concorda em gênero e númeroO adjetivo concorda em gênero e número com o substantivo ao qual se refere.com o substantivo ao qual se refere. Linda (s) roseira (s) ADJ. SUBST. Teimoso (s) girassol(óis) ADJ. SUBST.
  • 17. Plural dos adjetivos compostos: Colcha azul-clara – Colchas azul-claras adj.+ adj. adj. + adj. Somente o último elemento varia. Exceções: surdo-mudo/ surdos-mudos azul-marinho/ azul-celeste São invariáveis.
  • 18. Meia cinza – chumbo adj. + subst. Tecido azul – piscina adj. + subst. Ficam invariáveis. Obs.: Ficam invariáveis também os adjetivos compostos formados por: - cor+de+substantivo ou substantivos empregados como adjetivos, que fazem referência a cores: lenços cor-de-rosa / gravatas cremelenços cor-de-rosa / gravatas creme
  • 19. Flexão de grau do adjetivo Observe: A joaninha é tão faceira quanto o caracol. COMPARATIVO DE IGUALDADE A joaninha é mais faceira (do)que o caracol. COMPARATIVO DE SUPERIORIDADE
  • 20. A joaninha é menos faceira (do)que o caracol. COMPARATIVO DE INFERIORIDADE • Resumindo, temos: • Comparativo de : igualdade (tão/tanto /quanto, como) inferioridade (menos/que) superioridade (mais/que)
  • 21. SUPERLATIVO ABSOLUTO SINTÉTICO A joaninha é faceiríssima. SUPERLATIVO ABSOLUTO ANALÍTICO A joaninha é muito faceira. SUPERLATIVO RELATIVO DE SUPERIORIDADE A joaninha é a mais faceira de todas as ... SUPERLATIVO RELATIVO DE INFERIORIDADE A joaninha é a menos faceira de todas as...
  • 22. Resumindo: SUPERLATIVO ABSOLUTO: sintético: íssimo, érrimo analítico: muito SUPERLATIVO RELATIVO: de superioridade: o(a) mais...de de inferioridade: o(a) menos...de
  • 23. Flexão de grau de: Adj. Comparativo de Superlativo  superioridade absoluto relativo Bom melhor ótimo o melhor Mau pior péssimo o pior Grande maior máximo o maior Pequeno menor mínimo o menor Alto superior supremo o superior  (sumo) Baixo inferior ínfimo o inferior
  • 24. Exceções: Alguns adjetivos apresentam uma forma popular e outra culta ou literária no superlativo absoluto: Amigo– amiguíssimo, amicíssimo Humilde- humildíssimo, humílimo Negro- negríssimo, nigérrimo Magro- magríssimo, macérrimo
  • 25. Ao nos referirmos aos adjetivos pátrios, sabemos que estes pertencem a uma das classes gramaticais e que representam uma das subdivisões inerentes à classe em questão. Atribui-se a eles a função de representar a origem de pessoas e demais seres e objetos, levando- se em consideração a cidade, estado ou país.
  • 26. Para que possamos conhecê-los melhor, compartilharemos com algumas de suas principais características. Desta feita, segue abaixo relacionada uma lista contendo alguns deles. Observemos, pois: