SlideShare uma empresa Scribd logo
Aula 12 - Televisão 20/09/2010 4PPAN Prof. Ney Queiroz de Azevedo www.midiaeconsumo.com.br twitter.com/neyqueiroz Mídia
[Ney Queiroz de Azevedo] Formado em Comunicação Social e Direito; Mestre pela PUC-PR; Professor do MBA em Marketing da Universidade Positivo; Professor do MBA em Marketing da OPET; Professor de Mídia, Novas Mídias, Marketing e Leg.Publicitária na UniBrasil; Diretor Executivo da Centermídia | Grupo Outdoormídia;  Editor do Blog  Mídia&Consumo  | www.midiaeconsumo.com.br
Carga horária: 72 horas –  36 encontros (18 faltas); Chamada; Disciplina = respeito. Material de apoio: disponível no blog www.midiaeconsumo.com.br Metodologia: exposição, vídeos, debates, grupos... Obs.: as apresentações (power point) e outros materiais disponíveis no blog NÃO substituem as aulas!
[Avaliação] Provas................... 7,0 Trabalhos.............. 2,0 Presença............... 1,0 Presença: 1,0 (até 2 faltas), 0,5 (até 4 faltas) e 0,0 (+ de 4 faltas).
Mídia Eletrônica - TV Domicílios com TV no Brasil: 44,1 milhões Aparelhos de TV em uso: 62,2 milhões Emissoras de TV: 388
 
COMPUTADORES: Paraná 39,6% X Piauí 11,7%
 
Mídia Eletrônica - TV
Mídia Eletrônica - TV
32% da população (24 milhões) recebem até 1 salário mínimo enquanto 1% recebe mais de 20 salários mínimos Enquanto  163 milhões de pessoas  moram em casas com  televisão a cores , somente 123 milhões moram em domicílios com rede coletora de esgoto. ( PNAD 2005 ) Apenas  6,9 milhões de lares  no Brasil possuem  acesso rápido à internet  - ( IBOPE NET/RATINGS ). Mais da metade da população brasileira jamais usou computador e 68% nunca navegou na internet - ( CGI 2005 ). Portanto, apesar da banda larga ter tido uma taxa de crescimento da ordem de 85% em 2005 e de 40% em 2006 ainda é uma minoria  da população que lhe tem acesso. Classe 571,05 544,72 D 1.161,88 1.107,08 C 2.325,38 2.484,01 AB 2006 2005   2,49 -16,56 191,41 122,34 518,29 631,79 2006 2005   Renda familiar média por  classe de consumo, em R$ Renda disponível por  classe, em R$ Fonte: Pesquisa Cetelem-Ipsos CONCENTRAÇÃO DE RENDA Difícil uma revolução em curto prazo 2005 2006
Mídia Eletrônica - TV O meio televisão concentrou 60% dos investimentos de publicidade no primeiro semestre de 2010. O Ibope Monitor não faz detalhamento por emissora, mas a Rede Globo de Televisão é a líder do segmento com mais de 60% de share. A vice-liderança é disputada pela Record e SBT.   Há sinal de mudança???
Ibope de novelas desaba na Globo; veja a queda Ricardo Feltrin Colunista do UOL Pela primeira vez na história da Globo o ibope das novelas é preocupante. Muito preocupante. Com exceção da atual novela das 19h, "Três Irmãs", a teledramaturgia global atravessa uma fase sombria sem precedentes. Embora ainda esteja em primeiro lugar no mercado, a hegemonia da Globo em novelas está ameaçada. E em queda, tanto no país como na praça mais importante: a Grande São Paulo.
Histórico - TV 1923 Vladimir Kosma Zworykin, engenheiro eletrônico russo nacionalizado americano, patenteou o iconoscópio.  Usando o aparelho, ele transmitiu imagens numa distância de 45 quilômetros.  O iconoscópio era bem parecido com os televisores atuais.  O primeiro protótipo foi apresentado numa reunião de engenheiros em Nova Iorque, em 1929 e contruído pela RCA em 1933.  Na Inglaterra, lsaac Schoenberg, também russo e amigo de infância de Zworykin, desenvolveu na companhia EMI um tubo de câmera semelhante ao iconoscópio.
Histórico - TV 1926 O engenheiro escocês John Logie Baird conseguiu transmitir alguns contornos de imagens em movimento em uma demonstração em Londres para a comunidade científica, assinando depois um contrato com a BBC para transmissões experimentais.   Baird já havia realizado, em 1920, transmissões através do sistema mecânico baseado no invento de Paul Nipkow – um disco de ferro com furos eqüidistantes, dispostos em espiral, que ao ser girado dividia a imagem em pequenos pontos e em alta velocidade voltava a formar novamente a imagem.
Histórico - TV 1930 No mês de julho,  a NBC, subsidiária da RCA, transmite experimentalmente nos Estados Unidos com a emissora W2XBS.  1931 No dia 31 de julho começam as transmissões da CBS com a W2XAB.  1932 A NBC começou a transmitir do Empire State Building, em Nova York.  1935 É realizada oficialmente a primeira transmissão na Alemanha, no mês de março, e na França, no mês de  novembro.   1936 Inauguração da BBC, em Londres.
Histórico - TV 1939 As transmissões regulares só começaram em 1939. A pioneira foi a NBC.  Também em 39 começaram a ser vendidos ao público os primeiros aparelhos de TV. 1941  No dia 7 de setembro a CBS apresentou o primeiro noticiário da história da televisão. O assunto era o envolvimento dos EUA na Segunda Guerra Mundial.  O Orthicom foi desenvolvido por Zworykin porque o iconoscópio exigia uma quantidade exagerada de luz e a imagem reproduzida era deficiente. Orthicon, uma válvula de raios catódicos muito sensível, adaptada a câmera equilibrava a luz e dava uma qualidade melhor a imagem.
Histórico - TV 1946 Começa a ser comercializado o primeiro aparelho de televisão popular (modelo 630TS da RCA). 1950 Segundo pesquisas, já em 1950 havia mais gente, nos EUA, vendo TV do que ouvindo rádio. A TV se popularizou ainda mais com o final da Guerra. O Brasil foi o primeiro país da América do Sul a implantar a televisão, em 18 de setembro de 1950.
Histórico - TV A pré-estréia da Televisão no Brasil aconteceu no dia 3 de Abril de 1950. Foi com uma  apresentação de Frei José Mojica e as imagens foram assistidas em aparelhos instalados no saguão dos Diários Associados. Finalmente no dia 18 de setembro a TV Tupi de São Paulo, PRF-3 TV, canal 3, foi inaugurada.   Era a concretização do sonho de um pioneiro da comunicação no Brasil: Francisco de Assis Chateaubriand Bandeira de Melo, que já controlava uma cadeia de jornais e emissoras de rádio chamada Diários Associados.  Chateaubriand havia encomendado à RCA equipamento para duas emissoras de televisão. A antena foi instalada no edifício do Banco do Estado de São Paulo.
Histórico - TV "TV na Taba", apresentado por Homero Silva, foi o primeiro programa transmitido. Teve a participação de Lima Duarte, Hebe Camargo, Mazzaropi, Ciccilo, Lia Aguiar, Vadeco, Ivon Cury, Lolita Rodrigues, Wilma Bentivegna, Aurélio Campos, do jogador Baltazar e da orquestra de George Henri.  A transmissão foi assistida através de 200 aparelhos importados por Chateaubriand e espalhados pela cidade.  Logo, com ajuda dos profissionais do rádio, jornal e do teatro, as transmissões aconteciam das 18 às 23h e foi colocado no ar o primeiro telejornal: "Imagens do Dia". Os primeiro anunciantes da Tv Brasileira foram : Sul América Seguros, Antárctica, Moinho Santista e empresas Pignatari (Prata Wolf).
Histórico - TV TV TUPI: A Pioneira ! 18 de setembro de 1950. Inaugurada a PRF-3 TV TUPI de São Paulo, primeira emissora de televisão do Brasil e da América Latina. Iniciativa do jornalista paraibano Francisco de Assis Chateaubriand; Encerrou suas atividades em 1980, depois de longa crise, após a morte de Assis Chateaubriand.
Histórico - TV Rede Record de Televisão No 27 de setembro de 1953, mais precisamente às 20 horas, entrava no ar a TV Record, com um programa musical apresentado por Sandra Amaral e Hélio Ansaldo.  Naquela época, só a TV Tupi estava no ar.  Equipada com o que havia de mais avançado na época, causou impacto na imprensa.
Histórico - TV Com a ida de Sílvio Santos, empresário e comunicador, para a TV RECORD, iniciou-se uma nova fase na emissora.  Investiu-se na expansão da cobertura no Estado de São Paulo e foram colocados no ar novos programas: a reedição de "Almoço com as Estrelas", o infantil "Bozo", "Sala Especial", o humorístico "Dercy aos Domingos", com a irreverente Dercy Gonçalves e o "Perdidos na Noite", com Fausto Silva.  Em 1991, muda o controle acionário da emissora e a RECORD entra com uma nova programação, mantendo o jornalismo como carro-chefe. Séries e filmes também foram comprados.  A RECORD passa a ser rede.
Histórico - TV Rede Globo de Televisão Foi em 26 de abril, em 1965, mais precisamente às 11 horas, que entrou no ar o canal 4, TV Globo do Rio de Janeiro, dando o pontapé inicial para a formação da Rede Globo de Televisão.  A concessão foi outorgada no governo do presidente Juscelino Kubitschek, e aos poucos outras emissoras da rede entravam no ar: em São Paulo, através do Canal 5 (antiga TV Paulista, adquirida do grupo Victor Costa); em Belo Horizonte (pela emissora adquirida do grupo J. B. Amaral em 1968), em Brasília, em 1971 (concessão feita pelo presidente João Goulart em 1962), e em Recife (através de emissora adquirida do grupo Victor Costa). A Globo cobre hoje 99,84% dos 5.043 municípios brasileiros, através de 113 emissoras entre Geradoras e Afiliadas.
Histórico - TV A Globo iniciou a operação em rede no Brasil, em 1969 com o Jornal Nacional, um marco na história da TV brasileira.  Foi pioneira também na implantação da TV em cores no Brasil, em 1972.  Já em 1975 a emissora contava com uma programação nacional. O Centro de Produção da Globo (PROJAC), em Jacarepaguá, é o maior da América Latina e conta no total com 1.300.000 metros quadrados, dos quais 120 mil de área construída, abrigando estúdios, módulos de produção e galpões de acervo.
Histórico - TV A Rede Globo conta hoje com cerca de 8 mil funcionários, sendo mais de 4 mil envolvidos diretamente na criação dos programas: autores, diretores, atores, jornalistas, cenógrafos, figurinistas, produtores, músicos e técnicos.  Ao todo, somados os shows, humorísticos, musicais, eventos e jornalismo: são 4.420 horas de produção própria todo ano, o que coloca a emissora na posição de maior produtora de programas próprios de televisão do mundo.
Usa imagens, sons, cores e movimento É o meio mais difundido  Se comunica tão bem com a massa que cria jargões É o meio de maior cobertura Mesmo com baixos índices de audiência, atinge milhões de indivíduos Custo relativo baixo Custo por Mil reduzido Pontos Positivos
Custo absoluto alto; Pouco tempo de exposição; Congestionamento de comerciais no intervalo; Menor grau de seletividade do público; Alto custo de produção. Pontos Negativos
Programação costuma ser dividida: Hora do Dia (Day Parts) Começo da Manhã (7h-11h) Meio do Dia (11h-14h) Tarde (14h-17h) Fim de Tarde (17h-19h) Horário Nobre (19h-22h) Fim de Noite (22h-01h)
Programação costuma ser dividida: Gêneros de Programas Desenhos Séries Filmes Entrevistas Novelas Noticiário Esportes Auditório
Formatos Mais Comuns 30 segundos (o mais comum) 60 segundos 120 segundos 15 segundos (75% do valor de 30”)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Televisão e Inovação
Televisão e InovaçãoTelevisão e Inovação
Televisão e Inovação
felipefaleiro
 
Aula 03 - A história do rádio e da TV
Aula 03 - A história do rádio e da TVAula 03 - A história do rádio e da TV
Aula 03 - A história do rádio e da TV
Fernando
 
Tecnologia e Negócios de Rádio e TV - 13/8/2012
Tecnologia e Negócios de Rádio e TV - 13/8/2012Tecnologia e Negócios de Rádio e TV - 13/8/2012
Tecnologia e Negócios de Rádio e TV - 13/8/2012
Renato Cruz
 
História da televisão, para apresentação
História da televisão, para apresentaçãoHistória da televisão, para apresentação
História da televisão, para apresentação
blogtic3
 
Tecnologia e Negócios de Rádio e TV - 13/2/2012
Tecnologia e Negócios de Rádio e TV - 13/2/2012Tecnologia e Negócios de Rádio e TV - 13/2/2012
Tecnologia e Negócios de Rádio e TV - 13/2/2012
Renato Cruz
 
Historia e evolução - Sistema de Cores da Televisão
Historia e evolução - Sistema de Cores da TelevisãoHistoria e evolução - Sistema de Cores da Televisão
Historia e evolução - Sistema de Cores da Televisão
Jose Roberto de Souza
 
A Evolução da Televisão
A Evolução da TelevisãoA Evolução da Televisão
A Evolução da Televisão
efa1
 
A Evolução da televisão
A Evolução da televisãoA Evolução da televisão
A Evolução da televisão
iriscalado
 
Radio e tv
Radio e tvRadio e tv
Radio e tv
Andressa Azevedo
 
A evolução do rádio no brasil. espm
A evolução do rádio no brasil. espmA evolução do rádio no brasil. espm
A evolução do rádio no brasil. espm
luizaf14
 
Formatos radiofonicos
Formatos radiofonicosFormatos radiofonicos
Formatos radiofonicos
Júlio Rocha
 
Aula 09 4 P P A D 2009 2
Aula 09 4 P P A D 2009 2Aula 09 4 P P A D 2009 2
Aula 09 4 P P A D 2009 2
Ney Queiroz
 
Historia do radio no brasil
Historia do radio no brasilHistoria do radio no brasil
Historia do radio no brasil
Amarildo Souza
 
TelevisãO
TelevisãOTelevisãO
TelevisãO
Sousa1973
 
História da televisão
História da televisãoHistória da televisão
História da televisão
brenobmf
 
Plano de Mídia - 17/9/2014
Plano de Mídia - 17/9/2014Plano de Mídia - 17/9/2014
Plano de Mídia - 17/9/2014
Renato Cruz
 

Mais procurados (16)

Televisão e Inovação
Televisão e InovaçãoTelevisão e Inovação
Televisão e Inovação
 
Aula 03 - A história do rádio e da TV
Aula 03 - A história do rádio e da TVAula 03 - A história do rádio e da TV
Aula 03 - A história do rádio e da TV
 
Tecnologia e Negócios de Rádio e TV - 13/8/2012
Tecnologia e Negócios de Rádio e TV - 13/8/2012Tecnologia e Negócios de Rádio e TV - 13/8/2012
Tecnologia e Negócios de Rádio e TV - 13/8/2012
 
História da televisão, para apresentação
História da televisão, para apresentaçãoHistória da televisão, para apresentação
História da televisão, para apresentação
 
Tecnologia e Negócios de Rádio e TV - 13/2/2012
Tecnologia e Negócios de Rádio e TV - 13/2/2012Tecnologia e Negócios de Rádio e TV - 13/2/2012
Tecnologia e Negócios de Rádio e TV - 13/2/2012
 
Historia e evolução - Sistema de Cores da Televisão
Historia e evolução - Sistema de Cores da TelevisãoHistoria e evolução - Sistema de Cores da Televisão
Historia e evolução - Sistema de Cores da Televisão
 
A Evolução da Televisão
A Evolução da TelevisãoA Evolução da Televisão
A Evolução da Televisão
 
A Evolução da televisão
A Evolução da televisãoA Evolução da televisão
A Evolução da televisão
 
Radio e tv
Radio e tvRadio e tv
Radio e tv
 
A evolução do rádio no brasil. espm
A evolução do rádio no brasil. espmA evolução do rádio no brasil. espm
A evolução do rádio no brasil. espm
 
Formatos radiofonicos
Formatos radiofonicosFormatos radiofonicos
Formatos radiofonicos
 
Aula 09 4 P P A D 2009 2
Aula 09 4 P P A D 2009 2Aula 09 4 P P A D 2009 2
Aula 09 4 P P A D 2009 2
 
Historia do radio no brasil
Historia do radio no brasilHistoria do radio no brasil
Historia do radio no brasil
 
TelevisãO
TelevisãOTelevisãO
TelevisãO
 
História da televisão
História da televisãoHistória da televisão
História da televisão
 
Plano de Mídia - 17/9/2014
Plano de Mídia - 17/9/2014Plano de Mídia - 17/9/2014
Plano de Mídia - 17/9/2014
 

Destaque

Aula 01 7 Ppad 2010 1
Aula 01 7 Ppad 2010 1Aula 01 7 Ppad 2010 1
Aula 01 7 Ppad 2010 1
Ney Queiroz
 
Aula 02 7 Ppan 2010 1
Aula 02 7 Ppan 2010 1Aula 02 7 Ppan 2010 1
Aula 02 7 Ppan 2010 1
Ney Queiroz
 
Aula 22 4 rpan_2010_2
Aula 22 4 rpan_2010_2Aula 22 4 rpan_2010_2
Aula 22 4 rpan_2010_2
Ney Queiroz
 
Aula 18 4 rpan_2010_2
Aula 18 4 rpan_2010_2Aula 18 4 rpan_2010_2
Aula 18 4 rpan_2010_2
Ney Queiroz
 
Aula de Mídia - Mídia exterior
Aula de Mídia - Mídia exteriorAula de Mídia - Mídia exterior
Aula de Mídia - Mídia exterior
Ney Queiroz
 
Aula 06 cpm.cpp.grp.trp_10.04
Aula 06 cpm.cpp.grp.trp_10.04Aula 06 cpm.cpp.grp.trp_10.04
Aula 06 cpm.cpp.grp.trp_10.04
Imes Fafica Catanduva
 
Midia - Aula 07
Midia - Aula 07Midia - Aula 07
Midia - Aula 07
Fernando Alves
 

Destaque (7)

Aula 01 7 Ppad 2010 1
Aula 01 7 Ppad 2010 1Aula 01 7 Ppad 2010 1
Aula 01 7 Ppad 2010 1
 
Aula 02 7 Ppan 2010 1
Aula 02 7 Ppan 2010 1Aula 02 7 Ppan 2010 1
Aula 02 7 Ppan 2010 1
 
Aula 22 4 rpan_2010_2
Aula 22 4 rpan_2010_2Aula 22 4 rpan_2010_2
Aula 22 4 rpan_2010_2
 
Aula 18 4 rpan_2010_2
Aula 18 4 rpan_2010_2Aula 18 4 rpan_2010_2
Aula 18 4 rpan_2010_2
 
Aula de Mídia - Mídia exterior
Aula de Mídia - Mídia exteriorAula de Mídia - Mídia exterior
Aula de Mídia - Mídia exterior
 
Aula 06 cpm.cpp.grp.trp_10.04
Aula 06 cpm.cpp.grp.trp_10.04Aula 06 cpm.cpp.grp.trp_10.04
Aula 06 cpm.cpp.grp.trp_10.04
 
Midia - Aula 07
Midia - Aula 07Midia - Aula 07
Midia - Aula 07
 

Semelhante a Aula 12 4 ppan_2010_2

Aula 10 televisão
Aula 10 televisãoAula 10 televisão
Aula 10 televisão
guest15b65c
 
Tv alunos
Tv alunosTv alunos
Tv alunos
guest15b65c
 
Radio e tv
Radio e tvRadio e tv
Radio e tv
Andressa Azevedo
 
Radio e tv
Radio e tvRadio e tv
Radio e tv
Andressa Azevedo
 
TV Globo: Da Origem até os dias atuais
TV Globo: Da Origem até os dias atuaisTV Globo: Da Origem até os dias atuais
TV Globo: Da Origem até os dias atuais
Alexandre Fernandes
 
A televisão no brasil
A televisão no brasilA televisão no brasil
A televisão no brasil
Serginho Fernando
 
Tv
TvTv
Mudanças de cenários da TV
Mudanças de cenários da TVMudanças de cenários da TV
Mudanças de cenários da TV
Karen Sica
 
A História da Publicidade na TV no Brasil
A História da Publicidade na TV no BrasilA História da Publicidade na TV no Brasil
A História da Publicidade na TV no Brasil
CarolinaVenturini2
 
A historia da televisão
A historia da televisãoA historia da televisão
A historia da televisão
Jacket25
 
Panorama da TV-1.pptx
Panorama da TV-1.pptxPanorama da TV-1.pptx
Panorama da TV-1.pptx
RenataWrobleski
 
Aula 09 4 P P A N 2009 2
Aula 09 4 P P A N 2009 2Aula 09 4 P P A N 2009 2
Aula 09 4 P P A N 2009 2
Ney Queiroz
 
Aula 09 4 ppan_2010_2
Aula 09 4 ppan_2010_2Aula 09 4 ppan_2010_2
Aula 09 4 ppan_2010_2
Ney Queiroz
 
Pequena história da tv digital brasileira, Artur Mendes
Pequena história da tv digital brasileira, Artur MendesPequena história da tv digital brasileira, Artur Mendes
Pequena história da tv digital brasileira, Artur Mendes
artur mendes
 
Aula 09 4 rpan_2010_2
Aula 09 4 rpan_2010_2Aula 09 4 rpan_2010_2
Aula 09 4 rpan_2010_2
Ney Queiroz
 
Televisão
TelevisãoTelevisão
Televisão
JTMctitus
 
Apresentação antropologica e cultura midiática
Apresentação antropologica e cultura midiáticaApresentação antropologica e cultura midiática
Apresentação antropologica e cultura midiática
vitor valieri
 
Comunicação, Cultura Digital e Consumo - 4/9/2019
Comunicação, Cultura Digital e Consumo - 4/9/2019Comunicação, Cultura Digital e Consumo - 4/9/2019
Comunicação, Cultura Digital e Consumo - 4/9/2019
Renato Cruz
 
Televisão
TelevisãoTelevisão
Televisão
riclaetb
 
HISTÓRIA DA TELEVISÃO-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRONICA, AGROPECUÁ...
HISTÓRIA DA TELEVISÃO-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRONICA, AGROPECUÁ...HISTÓRIA DA TELEVISÃO-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRONICA, AGROPECUÁ...
HISTÓRIA DA TELEVISÃO-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRONICA, AGROPECUÁ...
Antonio Inácio Ferraz
 

Semelhante a Aula 12 4 ppan_2010_2 (20)

Aula 10 televisão
Aula 10 televisãoAula 10 televisão
Aula 10 televisão
 
Tv alunos
Tv alunosTv alunos
Tv alunos
 
Radio e tv
Radio e tvRadio e tv
Radio e tv
 
Radio e tv
Radio e tvRadio e tv
Radio e tv
 
TV Globo: Da Origem até os dias atuais
TV Globo: Da Origem até os dias atuaisTV Globo: Da Origem até os dias atuais
TV Globo: Da Origem até os dias atuais
 
A televisão no brasil
A televisão no brasilA televisão no brasil
A televisão no brasil
 
Tv
TvTv
Tv
 
Mudanças de cenários da TV
Mudanças de cenários da TVMudanças de cenários da TV
Mudanças de cenários da TV
 
A História da Publicidade na TV no Brasil
A História da Publicidade na TV no BrasilA História da Publicidade na TV no Brasil
A História da Publicidade na TV no Brasil
 
A historia da televisão
A historia da televisãoA historia da televisão
A historia da televisão
 
Panorama da TV-1.pptx
Panorama da TV-1.pptxPanorama da TV-1.pptx
Panorama da TV-1.pptx
 
Aula 09 4 P P A N 2009 2
Aula 09 4 P P A N 2009 2Aula 09 4 P P A N 2009 2
Aula 09 4 P P A N 2009 2
 
Aula 09 4 ppan_2010_2
Aula 09 4 ppan_2010_2Aula 09 4 ppan_2010_2
Aula 09 4 ppan_2010_2
 
Pequena história da tv digital brasileira, Artur Mendes
Pequena história da tv digital brasileira, Artur MendesPequena história da tv digital brasileira, Artur Mendes
Pequena história da tv digital brasileira, Artur Mendes
 
Aula 09 4 rpan_2010_2
Aula 09 4 rpan_2010_2Aula 09 4 rpan_2010_2
Aula 09 4 rpan_2010_2
 
Televisão
TelevisãoTelevisão
Televisão
 
Apresentação antropologica e cultura midiática
Apresentação antropologica e cultura midiáticaApresentação antropologica e cultura midiática
Apresentação antropologica e cultura midiática
 
Comunicação, Cultura Digital e Consumo - 4/9/2019
Comunicação, Cultura Digital e Consumo - 4/9/2019Comunicação, Cultura Digital e Consumo - 4/9/2019
Comunicação, Cultura Digital e Consumo - 4/9/2019
 
Televisão
TelevisãoTelevisão
Televisão
 
HISTÓRIA DA TELEVISÃO-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRONICA, AGROPECUÁ...
HISTÓRIA DA TELEVISÃO-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRONICA, AGROPECUÁ...HISTÓRIA DA TELEVISÃO-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRONICA, AGROPECUÁ...
HISTÓRIA DA TELEVISÃO-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRONICA, AGROPECUÁ...
 

Mais de Ney Queiroz

Aula 23 4 rpan_2010_2
Aula 23 4 rpan_2010_2Aula 23 4 rpan_2010_2
Aula 23 4 rpan_2010_2
Ney Queiroz
 
Aula 17 4 rpan_2010_2
Aula 17 4 rpan_2010_2Aula 17 4 rpan_2010_2
Aula 17 4 rpan_2010_2
Ney Queiroz
 
Aula 22 4 rpan_2010_2
Aula 22 4 rpan_2010_2Aula 22 4 rpan_2010_2
Aula 22 4 rpan_2010_2
Ney Queiroz
 
Aula 21 4 rpan_2010_2
Aula 21 4 rpan_2010_2Aula 21 4 rpan_2010_2
Aula 21 4 rpan_2010_2
Ney Queiroz
 
Aula 17 4 rpan_2010_2
Aula 17 4 rpan_2010_2Aula 17 4 rpan_2010_2
Aula 17 4 rpan_2010_2
Ney Queiroz
 
Aula 14 4 rpan_2010_2
Aula 14 4 rpan_2010_2Aula 14 4 rpan_2010_2
Aula 14 4 rpan_2010_2
Ney Queiroz
 
Aula 13 4 rpan_2010_2
Aula 13 4 rpan_2010_2Aula 13 4 rpan_2010_2
Aula 13 4 rpan_2010_2
Ney Queiroz
 
Aula 12 4 rpan_2010_2
Aula 12 4 rpan_2010_2Aula 12 4 rpan_2010_2
Aula 12 4 rpan_2010_2
Ney Queiroz
 
Aula 10 4 rpan_2010_2
Aula 10 4 rpan_2010_2Aula 10 4 rpan_2010_2
Aula 10 4 rpan_2010_2
Ney Queiroz
 
Aula 07 4 rpan_2010_2
Aula 07 4 rpan_2010_2Aula 07 4 rpan_2010_2
Aula 07 4 rpan_2010_2
Ney Queiroz
 
Aula 06 4 rpan_2010_2
Aula 06 4 rpan_2010_2Aula 06 4 rpan_2010_2
Aula 06 4 rpan_2010_2
Ney Queiroz
 
Aula 05 4 rpan_2010_2
Aula 05 4 rpan_2010_2Aula 05 4 rpan_2010_2
Aula 05 4 rpan_2010_2
Ney Queiroz
 
Aula 02 4 rpan_2010_2
Aula 02 4 rpan_2010_2Aula 02 4 rpan_2010_2
Aula 02 4 rpan_2010_2
Ney Queiroz
 
Aula 01 4 rpan_2010_2
Aula 01 4 rpan_2010_2Aula 01 4 rpan_2010_2
Aula 01 4 rpan_2010_2
Ney Queiroz
 
Aula 10 4 ppan_2010_2
Aula 10 4 ppan_2010_2Aula 10 4 ppan_2010_2
Aula 10 4 ppan_2010_2
Ney Queiroz
 
Aula 05 7 ppan_2010_2
Aula 05 7 ppan_2010_2Aula 05 7 ppan_2010_2
Aula 05 7 ppan_2010_2
Ney Queiroz
 
Aula 11 8 Coan 2010 1
Aula 11 8 Coan 2010 1Aula 11 8 Coan 2010 1
Aula 11 8 Coan 2010 1
Ney Queiroz
 
Aula 12 4 Ppan 2010 1
Aula 12 4 Ppan 2010 1Aula 12 4 Ppan 2010 1
Aula 12 4 Ppan 2010 1
Ney Queiroz
 
Aula 11 4 Ppan 2010 1
Aula 11 4 Ppan 2010 1Aula 11 4 Ppan 2010 1
Aula 11 4 Ppan 2010 1
Ney Queiroz
 
Aula 04 7 ppan_2010_1
Aula 04 7 ppan_2010_1Aula 04 7 ppan_2010_1
Aula 04 7 ppan_2010_1
Ney Queiroz
 

Mais de Ney Queiroz (20)

Aula 23 4 rpan_2010_2
Aula 23 4 rpan_2010_2Aula 23 4 rpan_2010_2
Aula 23 4 rpan_2010_2
 
Aula 17 4 rpan_2010_2
Aula 17 4 rpan_2010_2Aula 17 4 rpan_2010_2
Aula 17 4 rpan_2010_2
 
Aula 22 4 rpan_2010_2
Aula 22 4 rpan_2010_2Aula 22 4 rpan_2010_2
Aula 22 4 rpan_2010_2
 
Aula 21 4 rpan_2010_2
Aula 21 4 rpan_2010_2Aula 21 4 rpan_2010_2
Aula 21 4 rpan_2010_2
 
Aula 17 4 rpan_2010_2
Aula 17 4 rpan_2010_2Aula 17 4 rpan_2010_2
Aula 17 4 rpan_2010_2
 
Aula 14 4 rpan_2010_2
Aula 14 4 rpan_2010_2Aula 14 4 rpan_2010_2
Aula 14 4 rpan_2010_2
 
Aula 13 4 rpan_2010_2
Aula 13 4 rpan_2010_2Aula 13 4 rpan_2010_2
Aula 13 4 rpan_2010_2
 
Aula 12 4 rpan_2010_2
Aula 12 4 rpan_2010_2Aula 12 4 rpan_2010_2
Aula 12 4 rpan_2010_2
 
Aula 10 4 rpan_2010_2
Aula 10 4 rpan_2010_2Aula 10 4 rpan_2010_2
Aula 10 4 rpan_2010_2
 
Aula 07 4 rpan_2010_2
Aula 07 4 rpan_2010_2Aula 07 4 rpan_2010_2
Aula 07 4 rpan_2010_2
 
Aula 06 4 rpan_2010_2
Aula 06 4 rpan_2010_2Aula 06 4 rpan_2010_2
Aula 06 4 rpan_2010_2
 
Aula 05 4 rpan_2010_2
Aula 05 4 rpan_2010_2Aula 05 4 rpan_2010_2
Aula 05 4 rpan_2010_2
 
Aula 02 4 rpan_2010_2
Aula 02 4 rpan_2010_2Aula 02 4 rpan_2010_2
Aula 02 4 rpan_2010_2
 
Aula 01 4 rpan_2010_2
Aula 01 4 rpan_2010_2Aula 01 4 rpan_2010_2
Aula 01 4 rpan_2010_2
 
Aula 10 4 ppan_2010_2
Aula 10 4 ppan_2010_2Aula 10 4 ppan_2010_2
Aula 10 4 ppan_2010_2
 
Aula 05 7 ppan_2010_2
Aula 05 7 ppan_2010_2Aula 05 7 ppan_2010_2
Aula 05 7 ppan_2010_2
 
Aula 11 8 Coan 2010 1
Aula 11 8 Coan 2010 1Aula 11 8 Coan 2010 1
Aula 11 8 Coan 2010 1
 
Aula 12 4 Ppan 2010 1
Aula 12 4 Ppan 2010 1Aula 12 4 Ppan 2010 1
Aula 12 4 Ppan 2010 1
 
Aula 11 4 Ppan 2010 1
Aula 11 4 Ppan 2010 1Aula 11 4 Ppan 2010 1
Aula 11 4 Ppan 2010 1
 
Aula 04 7 ppan_2010_1
Aula 04 7 ppan_2010_1Aula 04 7 ppan_2010_1
Aula 04 7 ppan_2010_1
 

Aula 12 4 ppan_2010_2

  • 1. Aula 12 - Televisão 20/09/2010 4PPAN Prof. Ney Queiroz de Azevedo www.midiaeconsumo.com.br twitter.com/neyqueiroz Mídia
  • 2. [Ney Queiroz de Azevedo] Formado em Comunicação Social e Direito; Mestre pela PUC-PR; Professor do MBA em Marketing da Universidade Positivo; Professor do MBA em Marketing da OPET; Professor de Mídia, Novas Mídias, Marketing e Leg.Publicitária na UniBrasil; Diretor Executivo da Centermídia | Grupo Outdoormídia; Editor do Blog Mídia&Consumo | www.midiaeconsumo.com.br
  • 3. Carga horária: 72 horas – 36 encontros (18 faltas); Chamada; Disciplina = respeito. Material de apoio: disponível no blog www.midiaeconsumo.com.br Metodologia: exposição, vídeos, debates, grupos... Obs.: as apresentações (power point) e outros materiais disponíveis no blog NÃO substituem as aulas!
  • 4. [Avaliação] Provas................... 7,0 Trabalhos.............. 2,0 Presença............... 1,0 Presença: 1,0 (até 2 faltas), 0,5 (até 4 faltas) e 0,0 (+ de 4 faltas).
  • 5. Mídia Eletrônica - TV Domicílios com TV no Brasil: 44,1 milhões Aparelhos de TV em uso: 62,2 milhões Emissoras de TV: 388
  • 6.  
  • 8.  
  • 11. 32% da população (24 milhões) recebem até 1 salário mínimo enquanto 1% recebe mais de 20 salários mínimos Enquanto 163 milhões de pessoas moram em casas com televisão a cores , somente 123 milhões moram em domicílios com rede coletora de esgoto. ( PNAD 2005 ) Apenas 6,9 milhões de lares no Brasil possuem acesso rápido à internet - ( IBOPE NET/RATINGS ). Mais da metade da população brasileira jamais usou computador e 68% nunca navegou na internet - ( CGI 2005 ). Portanto, apesar da banda larga ter tido uma taxa de crescimento da ordem de 85% em 2005 e de 40% em 2006 ainda é uma minoria da população que lhe tem acesso. Classe 571,05 544,72 D 1.161,88 1.107,08 C 2.325,38 2.484,01 AB 2006 2005   2,49 -16,56 191,41 122,34 518,29 631,79 2006 2005   Renda familiar média por classe de consumo, em R$ Renda disponível por classe, em R$ Fonte: Pesquisa Cetelem-Ipsos CONCENTRAÇÃO DE RENDA Difícil uma revolução em curto prazo 2005 2006
  • 12. Mídia Eletrônica - TV O meio televisão concentrou 60% dos investimentos de publicidade no primeiro semestre de 2010. O Ibope Monitor não faz detalhamento por emissora, mas a Rede Globo de Televisão é a líder do segmento com mais de 60% de share. A vice-liderança é disputada pela Record e SBT. Há sinal de mudança???
  • 13. Ibope de novelas desaba na Globo; veja a queda Ricardo Feltrin Colunista do UOL Pela primeira vez na história da Globo o ibope das novelas é preocupante. Muito preocupante. Com exceção da atual novela das 19h, "Três Irmãs", a teledramaturgia global atravessa uma fase sombria sem precedentes. Embora ainda esteja em primeiro lugar no mercado, a hegemonia da Globo em novelas está ameaçada. E em queda, tanto no país como na praça mais importante: a Grande São Paulo.
  • 14. Histórico - TV 1923 Vladimir Kosma Zworykin, engenheiro eletrônico russo nacionalizado americano, patenteou o iconoscópio.  Usando o aparelho, ele transmitiu imagens numa distância de 45 quilômetros. O iconoscópio era bem parecido com os televisores atuais. O primeiro protótipo foi apresentado numa reunião de engenheiros em Nova Iorque, em 1929 e contruído pela RCA em 1933.  Na Inglaterra, lsaac Schoenberg, também russo e amigo de infância de Zworykin, desenvolveu na companhia EMI um tubo de câmera semelhante ao iconoscópio.
  • 15. Histórico - TV 1926 O engenheiro escocês John Logie Baird conseguiu transmitir alguns contornos de imagens em movimento em uma demonstração em Londres para a comunidade científica, assinando depois um contrato com a BBC para transmissões experimentais.  Baird já havia realizado, em 1920, transmissões através do sistema mecânico baseado no invento de Paul Nipkow – um disco de ferro com furos eqüidistantes, dispostos em espiral, que ao ser girado dividia a imagem em pequenos pontos e em alta velocidade voltava a formar novamente a imagem.
  • 16. Histórico - TV 1930 No mês de julho,  a NBC, subsidiária da RCA, transmite experimentalmente nos Estados Unidos com a emissora W2XBS. 1931 No dia 31 de julho começam as transmissões da CBS com a W2XAB. 1932 A NBC começou a transmitir do Empire State Building, em Nova York. 1935 É realizada oficialmente a primeira transmissão na Alemanha, no mês de março, e na França, no mês de  novembro.  1936 Inauguração da BBC, em Londres.
  • 17. Histórico - TV 1939 As transmissões regulares só começaram em 1939. A pioneira foi a NBC.  Também em 39 começaram a ser vendidos ao público os primeiros aparelhos de TV. 1941 No dia 7 de setembro a CBS apresentou o primeiro noticiário da história da televisão. O assunto era o envolvimento dos EUA na Segunda Guerra Mundial. O Orthicom foi desenvolvido por Zworykin porque o iconoscópio exigia uma quantidade exagerada de luz e a imagem reproduzida era deficiente. Orthicon, uma válvula de raios catódicos muito sensível, adaptada a câmera equilibrava a luz e dava uma qualidade melhor a imagem.
  • 18. Histórico - TV 1946 Começa a ser comercializado o primeiro aparelho de televisão popular (modelo 630TS da RCA). 1950 Segundo pesquisas, já em 1950 havia mais gente, nos EUA, vendo TV do que ouvindo rádio. A TV se popularizou ainda mais com o final da Guerra. O Brasil foi o primeiro país da América do Sul a implantar a televisão, em 18 de setembro de 1950.
  • 19. Histórico - TV A pré-estréia da Televisão no Brasil aconteceu no dia 3 de Abril de 1950. Foi com uma  apresentação de Frei José Mojica e as imagens foram assistidas em aparelhos instalados no saguão dos Diários Associados. Finalmente no dia 18 de setembro a TV Tupi de São Paulo, PRF-3 TV, canal 3, foi inaugurada.  Era a concretização do sonho de um pioneiro da comunicação no Brasil: Francisco de Assis Chateaubriand Bandeira de Melo, que já controlava uma cadeia de jornais e emissoras de rádio chamada Diários Associados. Chateaubriand havia encomendado à RCA equipamento para duas emissoras de televisão. A antena foi instalada no edifício do Banco do Estado de São Paulo.
  • 20. Histórico - TV "TV na Taba", apresentado por Homero Silva, foi o primeiro programa transmitido. Teve a participação de Lima Duarte, Hebe Camargo, Mazzaropi, Ciccilo, Lia Aguiar, Vadeco, Ivon Cury, Lolita Rodrigues, Wilma Bentivegna, Aurélio Campos, do jogador Baltazar e da orquestra de George Henri. A transmissão foi assistida através de 200 aparelhos importados por Chateaubriand e espalhados pela cidade. Logo, com ajuda dos profissionais do rádio, jornal e do teatro, as transmissões aconteciam das 18 às 23h e foi colocado no ar o primeiro telejornal: "Imagens do Dia". Os primeiro anunciantes da Tv Brasileira foram : Sul América Seguros, Antárctica, Moinho Santista e empresas Pignatari (Prata Wolf).
  • 21. Histórico - TV TV TUPI: A Pioneira ! 18 de setembro de 1950. Inaugurada a PRF-3 TV TUPI de São Paulo, primeira emissora de televisão do Brasil e da América Latina. Iniciativa do jornalista paraibano Francisco de Assis Chateaubriand; Encerrou suas atividades em 1980, depois de longa crise, após a morte de Assis Chateaubriand.
  • 22. Histórico - TV Rede Record de Televisão No 27 de setembro de 1953, mais precisamente às 20 horas, entrava no ar a TV Record, com um programa musical apresentado por Sandra Amaral e Hélio Ansaldo. Naquela época, só a TV Tupi estava no ar. Equipada com o que havia de mais avançado na época, causou impacto na imprensa.
  • 23. Histórico - TV Com a ida de Sílvio Santos, empresário e comunicador, para a TV RECORD, iniciou-se uma nova fase na emissora. Investiu-se na expansão da cobertura no Estado de São Paulo e foram colocados no ar novos programas: a reedição de "Almoço com as Estrelas", o infantil "Bozo", "Sala Especial", o humorístico "Dercy aos Domingos", com a irreverente Dercy Gonçalves e o "Perdidos na Noite", com Fausto Silva. Em 1991, muda o controle acionário da emissora e a RECORD entra com uma nova programação, mantendo o jornalismo como carro-chefe. Séries e filmes também foram comprados. A RECORD passa a ser rede.
  • 24. Histórico - TV Rede Globo de Televisão Foi em 26 de abril, em 1965, mais precisamente às 11 horas, que entrou no ar o canal 4, TV Globo do Rio de Janeiro, dando o pontapé inicial para a formação da Rede Globo de Televisão. A concessão foi outorgada no governo do presidente Juscelino Kubitschek, e aos poucos outras emissoras da rede entravam no ar: em São Paulo, através do Canal 5 (antiga TV Paulista, adquirida do grupo Victor Costa); em Belo Horizonte (pela emissora adquirida do grupo J. B. Amaral em 1968), em Brasília, em 1971 (concessão feita pelo presidente João Goulart em 1962), e em Recife (através de emissora adquirida do grupo Victor Costa). A Globo cobre hoje 99,84% dos 5.043 municípios brasileiros, através de 113 emissoras entre Geradoras e Afiliadas.
  • 25. Histórico - TV A Globo iniciou a operação em rede no Brasil, em 1969 com o Jornal Nacional, um marco na história da TV brasileira. Foi pioneira também na implantação da TV em cores no Brasil, em 1972. Já em 1975 a emissora contava com uma programação nacional. O Centro de Produção da Globo (PROJAC), em Jacarepaguá, é o maior da América Latina e conta no total com 1.300.000 metros quadrados, dos quais 120 mil de área construída, abrigando estúdios, módulos de produção e galpões de acervo.
  • 26. Histórico - TV A Rede Globo conta hoje com cerca de 8 mil funcionários, sendo mais de 4 mil envolvidos diretamente na criação dos programas: autores, diretores, atores, jornalistas, cenógrafos, figurinistas, produtores, músicos e técnicos. Ao todo, somados os shows, humorísticos, musicais, eventos e jornalismo: são 4.420 horas de produção própria todo ano, o que coloca a emissora na posição de maior produtora de programas próprios de televisão do mundo.
  • 27. Usa imagens, sons, cores e movimento É o meio mais difundido Se comunica tão bem com a massa que cria jargões É o meio de maior cobertura Mesmo com baixos índices de audiência, atinge milhões de indivíduos Custo relativo baixo Custo por Mil reduzido Pontos Positivos
  • 28. Custo absoluto alto; Pouco tempo de exposição; Congestionamento de comerciais no intervalo; Menor grau de seletividade do público; Alto custo de produção. Pontos Negativos
  • 29. Programação costuma ser dividida: Hora do Dia (Day Parts) Começo da Manhã (7h-11h) Meio do Dia (11h-14h) Tarde (14h-17h) Fim de Tarde (17h-19h) Horário Nobre (19h-22h) Fim de Noite (22h-01h)
  • 30. Programação costuma ser dividida: Gêneros de Programas Desenhos Séries Filmes Entrevistas Novelas Noticiário Esportes Auditório
  • 31. Formatos Mais Comuns 30 segundos (o mais comum) 60 segundos 120 segundos 15 segundos (75% do valor de 30”)

Notas do Editor

  1. nao existe no mundo emissora com 70% de share cabo e banda larga no japao, nos usa é outra realidade existe um problema cultural.