SlideShare uma empresa Scribd logo
As minhas passagens preferidas

À procura dum amigo
Foi então que apareceu a raposa.
- Olá, bom dia! - disse a raposa.
- Olá, bom dia! - respondeu delicadamente o principezinho que se voltou mas
não viu ninguém.
- Estou aqui - disse a voz - debaixo da macieira.
- Quem és tu? - perguntou o principezinho. - És bem bonita...
- Sou uma raposa - disse a raposa.
(...)
- Anda brincar comigo - pediu-lhe o principezinho. - Estou triste...
- Não posso ir brincar contigo - disse a raposa. - Não estou presa...
(...)
- O que é que "estar preso" quer dizer - disse o principezinho?
- É a única coisa que toda a gente se esqueceu - disse a raposa. - Quer dizer
que se está ligado a alguém, que se criaram laços com alguém.
- Laços?
- Sim, laços - disse a raposa. - Ora vê: por enquanto, para mim, tu não és
senão um rapazinho perfeitamente igual a outros cem mil rapazinhos. E eu não
preciso de ti. E tu também não precisas de mim. Por enquanto, para ti, eu não
sou senão uma raposa igual a outras cem mil raposas. Mas, se tu me
prenderes a ti, passamos a precisar um do outro. Passas a ser único no mundo
para mim. E, para ti, eu também passo a ser única no mundo...
(...)
- Mas a raposa voltou a insistir na sua ideia:
- Tenho uma vida terrivelmente monótona. Eu, caço galinhas e os homens,
caçam-me a mim. As galinhas são todas iguais umas às outras e os homens
são todos iguais uns aos outros. Por isso, às vezes, aborreço-me um bocado.
Mas, se tu me prenderes a ti, a minha vida fica cheia de sol. Fico a conhecer
uns passos diferentes de todos os outros passos. Os outros passos fazem-me
fugir para debaixo da terra. Os teus hão-de chamar-me para fora da toca, como
uma música. E depois, olha! Estás a ver, ali adiante, aqueles campos de trigo?
Eu não como pão e, por isso, o trigo não me serve de nada. Os campos de
trigo não me fazem lembrar de nada. E é uma triste coisa! Mas os teus cabelos
são da cor do ouro. Então, quando eu estiver presa a ti, vai ser maravilhoso!
Como o trigo é dourado, há-de fazer-me lembrar de ti. E hei-de gostar do
barulho do vento a bater no trigo...
A raposa calou-se e ficou a olhar durante muito tempo para o principezinho.
- Por favor...Prende-me a ti! - acabou finalmente por dizer.
(...)
- E o que é que é preciso fazer? - perguntou o principezinho.
- É preciso ter muita paciência. Primeiro, sentas-te um bocadinho afastado de
mim, assim, em cima da relva. Eu olho para ti pelo canto do olho e tu não me
dizes nada. A linguagem é uma fonte de mal entendidos. Mas todos os dias te
podes sentar um bocadinho mais perto...
O principezinho voltou no dia seguinte.
(...)
Foi assim que o principezinho prendeu a raposa. E quando chegou a hora da
despedida:
- Ai! - exclamou a raposa - ai que me vou pôr a chorar...
- A culpa é tua - disse o principezinho.- Eu bem não queria que te acontecesse
mal nenhum, mas tu quiseste que eu te prendesse a mim...
- Pois quis - disse a raposa.
- Mas agora vais-te pôr a chorar! - disse o principezinho.
- Pois vou - disse a raposa.
- Então não ganhaste nada com isso!
- Ai isso é que ganhei! - disse a raposa. - Por causa da cor do trigo...
(...)
E então voltou para o pé da raposa e disse:
- Adeus...
- Adeus - disse a raposa. Vou-te contar o tal segredo. É muito simples: só se vê
bem com o coração. O essencial é invisível para os olhos...
- O essencial é invisível para os olhos - repetiu o principezinho, para nunca
mais se esquecer.
- Foi o tempo que tu perdeste com a tua rosa que tornou a tua rosa tão
importante.
- Foi o tempo que eu perdi com a minha rosa... - repetiu o principezinho, para
nunca mais se esquecer.
- Os homens já se esqueceram desta verdade - disse a raposa. - Mas tu não te
deves esquecer dela. Ficas responsável para todo o sempre por aquilo que
está preso a ti. Tu és responsável pela tua rosa...

(O Principezinho - Antoine de Saint-Exupéry)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mulher naotrai vinga
Mulher naotrai vingaMulher naotrai vinga
Mulher naotrai vinga
Armin Caldas
 
Piui, Piui, Piui... - Vovó Mima Badan
Piui, Piui, Piui...  - Vovó Mima BadanPiui, Piui, Piui...  - Vovó Mima Badan
Piui, Piui, Piui... - Vovó Mima Badan
Vovó Mima Badan
 
Constantino
ConstantinoConstantino
Eu sempre vou te amar
Eu sempre vou te amarEu sempre vou te amar
Eu sempre vou te amar
Mensagens Virtuais
 
Adaptação da história o gato gatão
Adaptação da história  o gato gatãoAdaptação da história  o gato gatão
Adaptação da história o gato gatão
anibiblio
 
Quando as lembranças gel
Quando as lembranças gelQuando as lembranças gel
Quando as lembranças gel
becky1111
 
Cinderela
CinderelaCinderela
Cinderela
NMBQ
 
Reggae do Node
Reggae do NodeReggae do Node
Reggae do Node
Daniel Cukier
 
Cinderela
CinderelaCinderela
Cinderela
doresmarques57
 
Adeus amor 1
Adeus amor 1Adeus amor 1
Adeus amor 1
pietra bravo
 
RosalíA De Castro
RosalíA De CastroRosalíA De Castro
RosalíA De Castro
Bergantera
 
My Way Poesia
My Way PoesiaMy Way Poesia
My Way Poesia
Airton Costa
 
O palhaço-tristoleto
O palhaço-tristoletoO palhaço-tristoleto
O palhaço-tristoleto
preescolarlagares
 
Contos clássicos slides 6 b
Contos clássicos slides 6 bContos clássicos slides 6 b
Contos clássicos slides 6 b
MAJSSIMO
 
Tres músicas e suas histórias
Tres músicas e suas históriasTres músicas e suas histórias
Tres músicas e suas histórias
guest0c62edcc
 
Radiomocambique
RadiomocambiqueRadiomocambique
Radiomocambique
Mixpt
 

Mais procurados (16)

Mulher naotrai vinga
Mulher naotrai vingaMulher naotrai vinga
Mulher naotrai vinga
 
Piui, Piui, Piui... - Vovó Mima Badan
Piui, Piui, Piui...  - Vovó Mima BadanPiui, Piui, Piui...  - Vovó Mima Badan
Piui, Piui, Piui... - Vovó Mima Badan
 
Constantino
ConstantinoConstantino
Constantino
 
Eu sempre vou te amar
Eu sempre vou te amarEu sempre vou te amar
Eu sempre vou te amar
 
Adaptação da história o gato gatão
Adaptação da história  o gato gatãoAdaptação da história  o gato gatão
Adaptação da história o gato gatão
 
Quando as lembranças gel
Quando as lembranças gelQuando as lembranças gel
Quando as lembranças gel
 
Cinderela
CinderelaCinderela
Cinderela
 
Reggae do Node
Reggae do NodeReggae do Node
Reggae do Node
 
Cinderela
CinderelaCinderela
Cinderela
 
Adeus amor 1
Adeus amor 1Adeus amor 1
Adeus amor 1
 
RosalíA De Castro
RosalíA De CastroRosalíA De Castro
RosalíA De Castro
 
My Way Poesia
My Way PoesiaMy Way Poesia
My Way Poesia
 
O palhaço-tristoleto
O palhaço-tristoletoO palhaço-tristoleto
O palhaço-tristoleto
 
Contos clássicos slides 6 b
Contos clássicos slides 6 bContos clássicos slides 6 b
Contos clássicos slides 6 b
 
Tres músicas e suas histórias
Tres músicas e suas históriasTres músicas e suas histórias
Tres músicas e suas histórias
 
Radiomocambique
RadiomocambiqueRadiomocambique
Radiomocambique
 

Destaque

Ciclo do uranio 2
Ciclo do uranio 2Ciclo do uranio 2
Ciclo do uranio 2
margaridabt
 
304.00005.2010us 24 merces construção
304.00005.2010us 24 merces construção304.00005.2010us 24 merces construção
304.00005.2010us 24 merces construção
Professora Josete
 
Introdução
IntroduçãoIntrodução
Introdução
RafinhaRamalho
 
Actividade televisão
Actividade   televisãoActividade   televisão
Actividade televisão
Ines Bá
 
Ficha de sindicalizacao
Ficha de sindicalizacaoFicha de sindicalizacao
Ficha de sindicalizacao
Sindialimentação
 
Agradecimento comunidade educativa
Agradecimento comunidade educativaAgradecimento comunidade educativa
Agradecimento comunidade educativa
ANA GRALHEIRO
 
Matéria do jornal de brasilia
Matéria do jornal de brasiliaMatéria do jornal de brasilia
Matéria do jornal de brasilia
babins
 
Luiz orlando carneiro 19-02-2011
Luiz orlando carneiro   19-02-2011 Luiz orlando carneiro   19-02-2011
Luiz orlando carneiro 19-02-2011
gccunha
 
Adolescentes dão à_luz
Adolescentes dão à_luzAdolescentes dão à_luz
Adolescentes dão à_luz
Sandra Figueiredo
 
Dotes and boxes
Dotes and boxesDotes and boxes
Dotes and boxes
Joao Ferreira
 
Prova2ª unid 2ª avali 7ª tipo 3
Prova2ª unid 2ª avali 7ª tipo 3Prova2ª unid 2ª avali 7ª tipo 3
Prova2ª unid 2ª avali 7ª tipo 3
Antonio Carneiro
 
Novo millennium pop rock – universal music 2005
Novo millennium pop rock – universal music   2005Novo millennium pop rock – universal music   2005
Novo millennium pop rock – universal music 2005
coletaneajovem
 
Xornada semanal.catg. feminina
Xornada semanal.catg. femininaXornada semanal.catg. feminina
Xornada semanal.catg. feminina
iesoteropedrayoef
 
Conta a história romântica de lucíola e paulo pietro
Conta a história romântica de lucíola e paulo  pietroConta a história romântica de lucíola e paulo  pietro
Conta a história romântica de lucíola e paulo pietro
33672531
 
Pág.crianças 20 11-10
Pág.crianças 20 11-10Pág.crianças 20 11-10
Pág.crianças 20 11-10
mrvpimenta
 
Desafio 2º ano - história
Desafio   2º ano - históriaDesafio   2º ano - história
Desafio 2º ano - história
Eduardo Filemon Bernard II
 
é Chegado o reino de deus!
é Chegado o reino de deus!é Chegado o reino de deus!
é Chegado o reino de deus!
rosyymoraes
 

Destaque (20)

Ciclo do uranio 2
Ciclo do uranio 2Ciclo do uranio 2
Ciclo do uranio 2
 
304.00005.2010us 24 merces construção
304.00005.2010us 24 merces construção304.00005.2010us 24 merces construção
304.00005.2010us 24 merces construção
 
Introdução
IntroduçãoIntrodução
Introdução
 
Actividade televisão
Actividade   televisãoActividade   televisão
Actividade televisão
 
Ficha de sindicalizacao
Ficha de sindicalizacaoFicha de sindicalizacao
Ficha de sindicalizacao
 
Partido Verde
Partido VerdePartido Verde
Partido Verde
 
Agradecimento comunidade educativa
Agradecimento comunidade educativaAgradecimento comunidade educativa
Agradecimento comunidade educativa
 
Receita 25
Receita 25Receita 25
Receita 25
 
Matéria do jornal de brasilia
Matéria do jornal de brasiliaMatéria do jornal de brasilia
Matéria do jornal de brasilia
 
Luiz orlando carneiro 19-02-2011
Luiz orlando carneiro   19-02-2011 Luiz orlando carneiro   19-02-2011
Luiz orlando carneiro 19-02-2011
 
Adolescentes dão à_luz
Adolescentes dão à_luzAdolescentes dão à_luz
Adolescentes dão à_luz
 
Dotes and boxes
Dotes and boxesDotes and boxes
Dotes and boxes
 
Prova2ª unid 2ª avali 7ª tipo 3
Prova2ª unid 2ª avali 7ª tipo 3Prova2ª unid 2ª avali 7ª tipo 3
Prova2ª unid 2ª avali 7ª tipo 3
 
Novo millennium pop rock – universal music 2005
Novo millennium pop rock – universal music   2005Novo millennium pop rock – universal music   2005
Novo millennium pop rock – universal music 2005
 
Xornada semanal.catg. feminina
Xornada semanal.catg. femininaXornada semanal.catg. feminina
Xornada semanal.catg. feminina
 
Edificio 5 (1)
Edificio 5 (1)Edificio 5 (1)
Edificio 5 (1)
 
Conta a história romântica de lucíola e paulo pietro
Conta a história romântica de lucíola e paulo  pietroConta a história romântica de lucíola e paulo  pietro
Conta a história romântica de lucíola e paulo pietro
 
Pág.crianças 20 11-10
Pág.crianças 20 11-10Pág.crianças 20 11-10
Pág.crianças 20 11-10
 
Desafio 2º ano - história
Desafio   2º ano - históriaDesafio   2º ano - história
Desafio 2º ano - história
 
é Chegado o reino de deus!
é Chegado o reino de deus!é Chegado o reino de deus!
é Chegado o reino de deus!
 

Semelhante a As minhas passagens preferidas pdf

O Pequeno PríNcipe Juliana Ramires
O Pequeno PríNcipe   Juliana RamiresO Pequeno PríNcipe   Juliana Ramires
O Pequeno PríNcipe Juliana Ramires
Juliana Ramires
 
The Little Prince
The Little PrinceThe Little Prince
The Little Prince
Serena
 
Pequeno prncipe
Pequeno prncipePequeno prncipe
Pequeno prncipe
J. C.
 
Por favor cativa-me!
Por favor  cativa-me!Por favor  cativa-me!
Por favor cativa-me!
flavio oliveira
 
O pequeno príncipe
O pequeno príncipeO pequeno príncipe
O pequeno príncipe
João Lopes
 
Pequeno príncipe
Pequeno príncipePequeno príncipe
Pequeno príncipe
guest03ffbe
 
Pedacinhos
PedacinhosPedacinhos
Pedacinhos
Valkiria2010
 
Pedacinhos Principezinho
Pedacinhos PrincipezinhoPedacinhos Principezinho
Pedacinhos Principezinho
gueste1966c
 
O PEQUENO PRÍNCIPE
O PEQUENO PRÍNCIPEO PEQUENO PRÍNCIPE
O PEQUENO PRÍNCIPE
Vania Lima "Somos Físicos"
 
Pedacinhos Principezinho
Pedacinhos PrincipezinhoPedacinhos Principezinho
Pedacinhos Principezinho
gueste1966c
 
Pequeno PríNcipe
Pequeno PríNcipePequeno PríNcipe
Pequeno PríNcipe
sampaioraphael
 
Pedacinhos
PedacinhosPedacinhos
Pedacinhos
mírian
 
Pedacinhos
PedacinhosPedacinhos
Pedacinhos
guisalberti
 
Pequeno principe
Pequeno principePequeno principe
Pequeno principe
vanessinha122421
 
Pedacinhos
PedacinhosPedacinhos
Pedacinhos
PedacinhosPedacinhos
Pedacinhos
fabinho2002
 
Pedacinhos
PedacinhosPedacinhos
Pedacinhos
Armin Caldas
 
Pedacinhos
PedacinhosPedacinhos
Cativar
CativarCativar
Pedacinhos
PedacinhosPedacinhos
Pedacinhos
mírian
 

Semelhante a As minhas passagens preferidas pdf (20)

O Pequeno PríNcipe Juliana Ramires
O Pequeno PríNcipe   Juliana RamiresO Pequeno PríNcipe   Juliana Ramires
O Pequeno PríNcipe Juliana Ramires
 
The Little Prince
The Little PrinceThe Little Prince
The Little Prince
 
Pequeno prncipe
Pequeno prncipePequeno prncipe
Pequeno prncipe
 
Por favor cativa-me!
Por favor  cativa-me!Por favor  cativa-me!
Por favor cativa-me!
 
O pequeno príncipe
O pequeno príncipeO pequeno príncipe
O pequeno príncipe
 
Pequeno príncipe
Pequeno príncipePequeno príncipe
Pequeno príncipe
 
Pedacinhos
PedacinhosPedacinhos
Pedacinhos
 
Pedacinhos Principezinho
Pedacinhos PrincipezinhoPedacinhos Principezinho
Pedacinhos Principezinho
 
O PEQUENO PRÍNCIPE
O PEQUENO PRÍNCIPEO PEQUENO PRÍNCIPE
O PEQUENO PRÍNCIPE
 
Pedacinhos Principezinho
Pedacinhos PrincipezinhoPedacinhos Principezinho
Pedacinhos Principezinho
 
Pequeno PríNcipe
Pequeno PríNcipePequeno PríNcipe
Pequeno PríNcipe
 
Pedacinhos
PedacinhosPedacinhos
Pedacinhos
 
Pedacinhos
PedacinhosPedacinhos
Pedacinhos
 
Pequeno principe
Pequeno principePequeno principe
Pequeno principe
 
Pedacinhos
PedacinhosPedacinhos
Pedacinhos
 
Pedacinhos
PedacinhosPedacinhos
Pedacinhos
 
Pedacinhos
PedacinhosPedacinhos
Pedacinhos
 
Pedacinhos
PedacinhosPedacinhos
Pedacinhos
 
Cativar
CativarCativar
Cativar
 
Pedacinhos
PedacinhosPedacinhos
Pedacinhos
 

Mais de Ana

Novembro de 2011
Novembro de 2011   Novembro de 2011
Novembro de 2011
Ana
 
JI Santana da Carnota
JI Santana da CarnotaJI Santana da Carnota
JI Santana da Carnota
Ana
 
Actividades do JI Santana da Carnota
Actividades do JI Santana da CarnotaActividades do JI Santana da Carnota
Actividades do JI Santana da Carnota
Ana
 
Actividades do JI de Santana da Carnota
Actividades do JI de Santana da CarnotaActividades do JI de Santana da Carnota
Actividades do JI de Santana da Carnota
Ana
 
A minha Mãe
A minha MãeA minha Mãe
A minha Mãe
Ana
 
A minha mãe
A minha mãeA minha mãe
A minha mãe
Ana
 
Semana da Saúde
Semana da SaúdeSemana da Saúde
Semana da Saúde
Ana
 
A 1º ida ao parque infantil
A 1º ida ao parque infantilA 1º ida ao parque infantil
A 1º ida ao parque infantil
Ana
 
Fevereiro 2011
Fevereiro 2011Fevereiro 2011
Fevereiro 2011
Ana
 
JI Santana da Carnota
JI Santana da CarnotaJI Santana da Carnota
JI Santana da Carnota
Ana
 
Janeiro 2011
Janeiro 2011Janeiro 2011
Janeiro 2011
Ana
 
Dia do Pai
Dia do PaiDia do Pai
Dia do Pai
Ana
 
Panfleto afectos
Panfleto afectosPanfleto afectos
Panfleto afectos
Ana
 
Dia da Paz na sala 2
Dia da Paz na sala 2Dia da Paz na sala 2
Dia da Paz na sala 2
Ana
 
Dia da paz na sala 2
Dia da paz na sala 2Dia da paz na sala 2
Dia da paz na sala 2
Ana
 
Sala 8 - mês de Dezembro
Sala 8  - mês de DezembroSala 8  - mês de Dezembro
Sala 8 - mês de Dezembro
Ana
 
Diário de bordo
Diário de bordoDiário de bordo
Diário de bordo
Ana
 
Salas 2 e 5 museu
Salas 2 e 5 museuSalas 2 e 5 museu
Salas 2 e 5 museu
Ana
 
Sala 5
Sala 5Sala 5
Sala 5
Ana
 
Ler em famlia pnl
Ler em famlia  pnlLer em famlia  pnl
Ler em famlia pnl
Ana
 

Mais de Ana (20)

Novembro de 2011
Novembro de 2011   Novembro de 2011
Novembro de 2011
 
JI Santana da Carnota
JI Santana da CarnotaJI Santana da Carnota
JI Santana da Carnota
 
Actividades do JI Santana da Carnota
Actividades do JI Santana da CarnotaActividades do JI Santana da Carnota
Actividades do JI Santana da Carnota
 
Actividades do JI de Santana da Carnota
Actividades do JI de Santana da CarnotaActividades do JI de Santana da Carnota
Actividades do JI de Santana da Carnota
 
A minha Mãe
A minha MãeA minha Mãe
A minha Mãe
 
A minha mãe
A minha mãeA minha mãe
A minha mãe
 
Semana da Saúde
Semana da SaúdeSemana da Saúde
Semana da Saúde
 
A 1º ida ao parque infantil
A 1º ida ao parque infantilA 1º ida ao parque infantil
A 1º ida ao parque infantil
 
Fevereiro 2011
Fevereiro 2011Fevereiro 2011
Fevereiro 2011
 
JI Santana da Carnota
JI Santana da CarnotaJI Santana da Carnota
JI Santana da Carnota
 
Janeiro 2011
Janeiro 2011Janeiro 2011
Janeiro 2011
 
Dia do Pai
Dia do PaiDia do Pai
Dia do Pai
 
Panfleto afectos
Panfleto afectosPanfleto afectos
Panfleto afectos
 
Dia da Paz na sala 2
Dia da Paz na sala 2Dia da Paz na sala 2
Dia da Paz na sala 2
 
Dia da paz na sala 2
Dia da paz na sala 2Dia da paz na sala 2
Dia da paz na sala 2
 
Sala 8 - mês de Dezembro
Sala 8  - mês de DezembroSala 8  - mês de Dezembro
Sala 8 - mês de Dezembro
 
Diário de bordo
Diário de bordoDiário de bordo
Diário de bordo
 
Salas 2 e 5 museu
Salas 2 e 5 museuSalas 2 e 5 museu
Salas 2 e 5 museu
 
Sala 5
Sala 5Sala 5
Sala 5
 
Ler em famlia pnl
Ler em famlia  pnlLer em famlia  pnl
Ler em famlia pnl
 

Último

Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
marcos oliveira
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Instituto Walter Alencar
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 

Último (20)

Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 

As minhas passagens preferidas pdf

  • 1. As minhas passagens preferidas À procura dum amigo Foi então que apareceu a raposa. - Olá, bom dia! - disse a raposa. - Olá, bom dia! - respondeu delicadamente o principezinho que se voltou mas não viu ninguém. - Estou aqui - disse a voz - debaixo da macieira. - Quem és tu? - perguntou o principezinho. - És bem bonita... - Sou uma raposa - disse a raposa. (...) - Anda brincar comigo - pediu-lhe o principezinho. - Estou triste... - Não posso ir brincar contigo - disse a raposa. - Não estou presa... (...) - O que é que "estar preso" quer dizer - disse o principezinho? - É a única coisa que toda a gente se esqueceu - disse a raposa. - Quer dizer que se está ligado a alguém, que se criaram laços com alguém. - Laços? - Sim, laços - disse a raposa. - Ora vê: por enquanto, para mim, tu não és senão um rapazinho perfeitamente igual a outros cem mil rapazinhos. E eu não preciso de ti. E tu também não precisas de mim. Por enquanto, para ti, eu não sou senão uma raposa igual a outras cem mil raposas. Mas, se tu me prenderes a ti, passamos a precisar um do outro. Passas a ser único no mundo para mim. E, para ti, eu também passo a ser única no mundo... (...) - Mas a raposa voltou a insistir na sua ideia: - Tenho uma vida terrivelmente monótona. Eu, caço galinhas e os homens, caçam-me a mim. As galinhas são todas iguais umas às outras e os homens são todos iguais uns aos outros. Por isso, às vezes, aborreço-me um bocado. Mas, se tu me prenderes a ti, a minha vida fica cheia de sol. Fico a conhecer uns passos diferentes de todos os outros passos. Os outros passos fazem-me fugir para debaixo da terra. Os teus hão-de chamar-me para fora da toca, como uma música. E depois, olha! Estás a ver, ali adiante, aqueles campos de trigo? Eu não como pão e, por isso, o trigo não me serve de nada. Os campos de trigo não me fazem lembrar de nada. E é uma triste coisa! Mas os teus cabelos são da cor do ouro. Então, quando eu estiver presa a ti, vai ser maravilhoso! Como o trigo é dourado, há-de fazer-me lembrar de ti. E hei-de gostar do barulho do vento a bater no trigo... A raposa calou-se e ficou a olhar durante muito tempo para o principezinho. - Por favor...Prende-me a ti! - acabou finalmente por dizer. (...) - E o que é que é preciso fazer? - perguntou o principezinho. - É preciso ter muita paciência. Primeiro, sentas-te um bocadinho afastado de mim, assim, em cima da relva. Eu olho para ti pelo canto do olho e tu não me dizes nada. A linguagem é uma fonte de mal entendidos. Mas todos os dias te podes sentar um bocadinho mais perto... O principezinho voltou no dia seguinte. (...) Foi assim que o principezinho prendeu a raposa. E quando chegou a hora da despedida:
  • 2. - Ai! - exclamou a raposa - ai que me vou pôr a chorar... - A culpa é tua - disse o principezinho.- Eu bem não queria que te acontecesse mal nenhum, mas tu quiseste que eu te prendesse a mim... - Pois quis - disse a raposa. - Mas agora vais-te pôr a chorar! - disse o principezinho. - Pois vou - disse a raposa. - Então não ganhaste nada com isso! - Ai isso é que ganhei! - disse a raposa. - Por causa da cor do trigo... (...) E então voltou para o pé da raposa e disse: - Adeus... - Adeus - disse a raposa. Vou-te contar o tal segredo. É muito simples: só se vê bem com o coração. O essencial é invisível para os olhos... - O essencial é invisível para os olhos - repetiu o principezinho, para nunca mais se esquecer. - Foi o tempo que tu perdeste com a tua rosa que tornou a tua rosa tão importante. - Foi o tempo que eu perdi com a minha rosa... - repetiu o principezinho, para nunca mais se esquecer. - Os homens já se esqueceram desta verdade - disse a raposa. - Mas tu não te deves esquecer dela. Ficas responsável para todo o sempre por aquilo que está preso a ti. Tu és responsável pela tua rosa... (O Principezinho - Antoine de Saint-Exupéry)