SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 24
PLANO NACIONAL DE ENSINO DO PORTUGUÊS A Formadora Residente:  Maria Albertina Sequeira Eiras Agrupamento de Escolas de Sabugal,  13 de Outubro de 2008
[object Object],Porque Surge o Plano Nacional de Ensino do Português ? Surge com vista a melhorar as condições de ensino e aprendizagem da Língua Portuguesa e a valorizar as competências  dos professores nesta área disciplinar. Justificação do Programa
[object Object],[object Object],Justificação do Programa
[object Object],Justificação do Programa
Justificação do Programa
Leitura de Jornais diários Consumo de livros por ano ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Justificação do Programa
[object Object],Programa  3 Princípios norteadores
[object Object],[object Object],[object Object],Objectivo central do Programa
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Competências no final do 1º ciclo
Conteúdos da Formação ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Conteúdos da Formação
O professor do 1º ciclo ao disponibilizar os recursos necessários para os alunos aprofundarem o seu conhecimento linguístico, participa na construção de cidadãos mais conscientes e interventivos no futuro.  A melhoria dos níveis de desempenho do português leva necessariamente, a um maior sucesso na aprendizagem de todas as áreas, consequência da transversalidade da Língua Materna.  O Papel da Língua na Educação Sem o domínio da Língua não há sucesso nas outras áreas disciplinares
[object Object],[object Object],[object Object],Organograma da formação
[object Object],[object Object],[object Object],Organograma da formação
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Organograma da formação Nota:  Cada professor/formando cumprirá 71 horas presenciais + trabalho autónomo. Após a formação, objecto de avaliação, é atribuído um diploma de formação em Ensino do Português.
A avaliação será realizada através da construção um  PORTEFÓLIO. Avaliação Um Portefólio reflexivo é um “ conjunto coerente de documentação reflectidamente seleccionada, significativamente comentada e sistematicamente organizada e contextualizada no tempo, reveladora do percurso profissional”.   (Alarcão e Tavares 2003:105)
A reflexão da actividade deverá permitir que o professor/formando se questione acerca:    Das estratégias e procedimentos que planeou no seu projecto, confrontando-as com os resultados alcançados;    Das dificuldades encontradas  e das soluções alternativas elaboradas;    Das aprendizagens conseguidas e os possíveis efeitos na modificação da prática profissional. Avaliação/reflexão
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Avaliação Oficinas Temáticas Sessões Tutoriais Sessão Plenária Nota: Não esquecer  índice, introdução e conclusão.
[object Object],Planificação
Os recursos digitais a dinamizar no âmbito do Programa serão constituídos fundamentalmente por:    Plataforma informática de ensino à distância;    Criação de espaços na rede para a partilha e divulgação das actividades realizadas, em ligação ao programa. Recursos Digitais
[object Object],[object Object],[object Object],Objectivos do Professor/Formando
[object Object],[object Object],Objectivos do Professor/Formando
[object Object],[object Object],[object Object],Objectivos do Professor/ Formando
Fim da Apresentação Bom Trabalho Obrigada pela vossa presença.  Próxima Oficina Temática – 23 de Outubro de 2008

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Correo De Las Lenguas #3
Correo De Las Lenguas #3Correo De Las Lenguas #3
Correo De Las Lenguas #3
Graciela Bilat
 
Programas%20de%20 PortuguêS%20homologado
Programas%20de%20 PortuguêS%20homologadoProgramas%20de%20 PortuguêS%20homologado
Programas%20de%20 PortuguêS%20homologado
maxteles2004
 
Falas portugues-b2 guia-do-professor
Falas portugues-b2 guia-do-professorFalas portugues-b2 guia-do-professor
Falas portugues-b2 guia-do-professor
ligiaelenacandeias
 
6 noturno metodologia_do_ensino_da_lingua_portuguesa
6 noturno metodologia_do_ensino_da_lingua_portuguesa6 noturno metodologia_do_ensino_da_lingua_portuguesa
6 noturno metodologia_do_ensino_da_lingua_portuguesa
Allana Nikelli
 
Ppt do projeto_de_nathalia_lopes_versão_corr igida
Ppt do projeto_de_nathalia_lopes_versão_corr igidaPpt do projeto_de_nathalia_lopes_versão_corr igida
Ppt do projeto_de_nathalia_lopes_versão_corr igida
lopesnathalia
 
Metas português 2.º ciclo
Metas português 2.º cicloMetas português 2.º ciclo
Metas português 2.º ciclo
Laura Ferreira
 

Mais procurados (19)

Correo De Las Lenguas #3
Correo De Las Lenguas #3Correo De Las Lenguas #3
Correo De Las Lenguas #3
 
Programas%20de%20 PortuguêS%20homologado
Programas%20de%20 PortuguêS%20homologadoProgramas%20de%20 PortuguêS%20homologado
Programas%20de%20 PortuguêS%20homologado
 
Promoção da Língua Portuguesa no mundo através da sua abordagem transversal
Promoção da Língua Portuguesa no mundo através da sua abordagem transversalPromoção da Língua Portuguesa no mundo através da sua abordagem transversal
Promoção da Língua Portuguesa no mundo através da sua abordagem transversal
 
Falas portugues-b2 guia-do-professor
Falas portugues-b2 guia-do-professorFalas portugues-b2 guia-do-professor
Falas portugues-b2 guia-do-professor
 
Carta De Pelotas
Carta De PelotasCarta De Pelotas
Carta De Pelotas
 
Programa e Metas Curriculares de Português do Ensino Secundário - educação li...
Programa e Metas Curriculares de Português do Ensino Secundário - educação li...Programa e Metas Curriculares de Português do Ensino Secundário - educação li...
Programa e Metas Curriculares de Português do Ensino Secundário - educação li...
 
Aprendizagens e metas no ensino basico
Aprendizagens e metas no ensino basicoAprendizagens e metas no ensino basico
Aprendizagens e metas no ensino basico
 
Regulamento do curso_cecer_06_10_16
Regulamento do curso_cecer_06_10_16Regulamento do curso_cecer_06_10_16
Regulamento do curso_cecer_06_10_16
 
6 noturno metodologia_do_ensino_da_lingua_portuguesa
6 noturno metodologia_do_ensino_da_lingua_portuguesa6 noturno metodologia_do_ensino_da_lingua_portuguesa
6 noturno metodologia_do_ensino_da_lingua_portuguesa
 
Pitec apresenta soletrando
Pitec apresenta soletrandoPitec apresenta soletrando
Pitec apresenta soletrando
 
como fazer uma redação
como fazer uma redaçãocomo fazer uma redação
como fazer uma redação
 
Quarepe documento orientador
Quarepe   documento orientadorQuarepe   documento orientador
Quarepe documento orientador
 
A língua materna na educação básica competências nucleares e níveis de dese...
A língua materna na educação básica   competências nucleares e níveis de dese...A língua materna na educação básica   competências nucleares e níveis de dese...
A língua materna na educação básica competências nucleares e níveis de dese...
 
Apresentação geral do GESTAR II
Apresentação geral do GESTAR IIApresentação geral do GESTAR II
Apresentação geral do GESTAR II
 
Ppt do projeto_de_nathalia_lopes_versão_corr igida
Ppt do projeto_de_nathalia_lopes_versão_corr igidaPpt do projeto_de_nathalia_lopes_versão_corr igida
Ppt do projeto_de_nathalia_lopes_versão_corr igida
 
Metas português 2.º ciclo
Metas português 2.º cicloMetas português 2.º ciclo
Metas português 2.º ciclo
 
Relatório mensal de atividades PNEM orientadores de estudo mes de julho2014
Relatório mensal de atividades PNEM  orientadores de estudo mes de julho2014Relatório mensal de atividades PNEM  orientadores de estudo mes de julho2014
Relatório mensal de atividades PNEM orientadores de estudo mes de julho2014
 
Leitura e produção de textos narrativos
Leitura e produção de textos narrativosLeitura e produção de textos narrativos
Leitura e produção de textos narrativos
 
Cadernos da-semana-de-letras-2014-resumos
Cadernos da-semana-de-letras-2014-resumosCadernos da-semana-de-letras-2014-resumos
Cadernos da-semana-de-letras-2014-resumos
 

Destaque

World brasil - Apresentação
World brasil - ApresentaçãoWorld brasil - Apresentação
World brasil - Apresentação
Henrique Marques
 
Po 11 - manualizacao
Po 11 - manualizacaoPo 11 - manualizacao
Po 11 - manualizacao
lrdamasceno
 
Palestra franchising - o que é, como funciona e como adquirir uma franquia
Palestra   franchising - o que é, como funciona e como adquirir uma franquiaPalestra   franchising - o que é, como funciona e como adquirir uma franquia
Palestra franchising - o que é, como funciona e como adquirir uma franquia
Sebrae Santa Catarina
 

Destaque (16)

Projeto Reforma Ortográfica
Projeto Reforma OrtográficaProjeto Reforma Ortográfica
Projeto Reforma Ortográfica
 
Criação de Redes de Franquias
Criação de Redes de FranquiasCriação de Redes de Franquias
Criação de Redes de Franquias
 
Palestra Como alavancar negócios com uso da Internet
Palestra Como alavancar negócios com uso da InternetPalestra Como alavancar negócios com uso da Internet
Palestra Como alavancar negócios com uso da Internet
 
Transforme sua marca pdf
Transforme sua marca pdfTransforme sua marca pdf
Transforme sua marca pdf
 
Cia de Franchising - Institucional
Cia de Franchising - InstitucionalCia de Franchising - Institucional
Cia de Franchising - Institucional
 
Desenvolvimento de Sistemas de Franquias
Desenvolvimento de Sistemas de FranquiasDesenvolvimento de Sistemas de Franquias
Desenvolvimento de Sistemas de Franquias
 
World brasil - Apresentação
World brasil - ApresentaçãoWorld brasil - Apresentação
World brasil - Apresentação
 
Transforme sua empresa em uma franquia altamente lucrativa - Aula 1
Transforme sua empresa em uma franquia altamente lucrativa - Aula 1Transforme sua empresa em uma franquia altamente lucrativa - Aula 1
Transforme sua empresa em uma franquia altamente lucrativa - Aula 1
 
Transforme sua empresa em uma franquia altamente lucrativa - Aula 2
Transforme sua empresa em uma franquia altamente lucrativa - Aula 2Transforme sua empresa em uma franquia altamente lucrativa - Aula 2
Transforme sua empresa em uma franquia altamente lucrativa - Aula 2
 
ORTOPLAN - Melhor Franquia do Brasil.
ORTOPLAN - Melhor Franquia do Brasil.ORTOPLAN - Melhor Franquia do Brasil.
ORTOPLAN - Melhor Franquia do Brasil.
 
Po 11 - manualizacao
Po 11 - manualizacaoPo 11 - manualizacao
Po 11 - manualizacao
 
Apresentação Franquias
Apresentação FranquiasApresentação Franquias
Apresentação Franquias
 
Palestra franchising - o que é, como funciona e como adquirir uma franquia
Palestra   franchising - o que é, como funciona e como adquirir uma franquiaPalestra   franchising - o que é, como funciona e como adquirir uma franquia
Palestra franchising - o que é, como funciona e como adquirir uma franquia
 
P.E.F - INTRODUÇÃO A INSIDE SALES PARA EXPANSÃO DE FRANQUIAS
P.E.F - INTRODUÇÃO A INSIDE SALES PARA EXPANSÃO DE FRANQUIASP.E.F - INTRODUÇÃO A INSIDE SALES PARA EXPANSÃO DE FRANQUIAS
P.E.F - INTRODUÇÃO A INSIDE SALES PARA EXPANSÃO DE FRANQUIAS
 
OSM : Formulários
OSM : FormuláriosOSM : Formulários
OSM : Formulários
 
Formulário - Organização, Sistemas e Métodos
Formulário - Organização, Sistemas e MétodosFormulário - Organização, Sistemas e Métodos
Formulário - Organização, Sistemas e Métodos
 

Semelhante a Apresentacao1

Orientações Programáticas de Português Língua Não Materna
Orientações Programáticas de Português Língua Não MaternaOrientações Programáticas de Português Língua Não Materna
Orientações Programáticas de Português Língua Não Materna
Ensinar Português Andaluzia
 
Programas de português homologado
Programas de português homologadoProgramas de português homologado
Programas de português homologado
Joaquim Pinto
 
Manual QuarEPE Documento Orientador
Manual QuarEPE Documento OrientadorManual QuarEPE Documento Orientador
Manual QuarEPE Documento Orientador
Magda Borges
 
Apresentação pnaic
Apresentação   pnaicApresentação   pnaic
Apresentação pnaic
Aline Caixeta
 
DIA 29 MAIO SLIDES DEFINITIVOS FORMAÇÃO INGLÊS.pptx
DIA 29 MAIO SLIDES DEFINITIVOS FORMAÇÃO INGLÊS.pptxDIA 29 MAIO SLIDES DEFINITIVOS FORMAÇÃO INGLÊS.pptx
DIA 29 MAIO SLIDES DEFINITIVOS FORMAÇÃO INGLÊS.pptx
Valci Pires
 
Eb pt metas_curriculares_14_agos_2013
Eb pt metas_curriculares_14_agos_2013Eb pt metas_curriculares_14_agos_2013
Eb pt metas_curriculares_14_agos_2013
Mac2001
 
Metas Curriculares de Português
Metas Curriculares de PortuguêsMetas Curriculares de Português
Metas Curriculares de Português
Maria José Ramalho
 
Correo de las lenguas nº4
Correo de las lenguas nº4Correo de las lenguas nº4
Correo de las lenguas nº4
Graciela Bilat
 

Semelhante a Apresentacao1 (20)

Orientações Programáticas de Português Língua Não Materna
Orientações Programáticas de Português Língua Não MaternaOrientações Programáticas de Português Língua Não Materna
Orientações Programáticas de Português Língua Não Materna
 
Programas de português homologado
Programas de português homologadoProgramas de português homologado
Programas de português homologado
 
Fundamentos para um Ambiente Computacional para o Ensino à Distância de Língu...
Fundamentos para um Ambiente Computacional para o Ensino à Distância de Língu...Fundamentos para um Ambiente Computacional para o Ensino à Distância de Língu...
Fundamentos para um Ambiente Computacional para o Ensino à Distância de Língu...
 
Metas curriculares do Português_julho_2015.pdf
Metas curriculares do Português_julho_2015.pdfMetas curriculares do Português_julho_2015.pdf
Metas curriculares do Português_julho_2015.pdf
 
Apresentação Supbprojeto PIBID Língua Inglesa CFP-UFCG Cajazeiras-PB
  Apresentação Supbprojeto PIBID Língua Inglesa CFP-UFCG Cajazeiras-PB  Apresentação Supbprojeto PIBID Língua Inglesa CFP-UFCG Cajazeiras-PB
Apresentação Supbprojeto PIBID Língua Inglesa CFP-UFCG Cajazeiras-PB
 
Manual QuarEPE Documento Orientador
Manual QuarEPE Documento OrientadorManual QuarEPE Documento Orientador
Manual QuarEPE Documento Orientador
 
Relato de exp. carol,tamires e caique
Relato de exp.   carol,tamires e caiqueRelato de exp.   carol,tamires e caique
Relato de exp. carol,tamires e caique
 
S4P_Escopo-Sequencia_DIGITAL (1).pdf
S4P_Escopo-Sequencia_DIGITAL (1).pdfS4P_Escopo-Sequencia_DIGITAL (1).pdf
S4P_Escopo-Sequencia_DIGITAL (1).pdf
 
Atividades que constam do PAA do Agrupamento
Atividades que constam do PAA do AgrupamentoAtividades que constam do PAA do Agrupamento
Atividades que constam do PAA do Agrupamento
 
Fundamentação teórica carla vanessa_sequeira
Fundamentação teórica carla vanessa_sequeiraFundamentação teórica carla vanessa_sequeira
Fundamentação teórica carla vanessa_sequeira
 
[Capacitação] Subproduto Teaching
[Capacitação] Subproduto Teaching[Capacitação] Subproduto Teaching
[Capacitação] Subproduto Teaching
 
METAS CURRICULARES DE PORTUGUES ENSINO BASICO 1.°, 2.° E 3.° CICLOS
METAS CURRICULARES DE PORTUGUES ENSINO BASICO 1.°, 2.° E 3.° CICLOSMETAS CURRICULARES DE PORTUGUES ENSINO BASICO 1.°, 2.° E 3.° CICLOS
METAS CURRICULARES DE PORTUGUES ENSINO BASICO 1.°, 2.° E 3.° CICLOS
 
Apresentação pnaic
Apresentação   pnaicApresentação   pnaic
Apresentação pnaic
 
DIA 29 MAIO SLIDES DEFINITIVOS FORMAÇÃO INGLÊS.pptx
DIA 29 MAIO SLIDES DEFINITIVOS FORMAÇÃO INGLÊS.pptxDIA 29 MAIO SLIDES DEFINITIVOS FORMAÇÃO INGLÊS.pptx
DIA 29 MAIO SLIDES DEFINITIVOS FORMAÇÃO INGLÊS.pptx
 
Projeto
ProjetoProjeto
Projeto
 
Eb pt metas_curriculares_14_agos_2013
Eb pt metas_curriculares_14_agos_2013Eb pt metas_curriculares_14_agos_2013
Eb pt metas_curriculares_14_agos_2013
 
Metas Curriculares de Português
Metas Curriculares de PortuguêsMetas Curriculares de Português
Metas Curriculares de Português
 
Cbc anos finais - língua estrangeira
Cbc   anos finais - língua estrangeiraCbc   anos finais - língua estrangeira
Cbc anos finais - língua estrangeira
 
Português na Internet: Questões de Planejamento e Produção de Materiais
Português na Internet: Questões de Planejamento e Produção de MateriaisPortuguês na Internet: Questões de Planejamento e Produção de Materiais
Português na Internet: Questões de Planejamento e Produção de Materiais
 
Correo de las lenguas nº4
Correo de las lenguas nº4Correo de las lenguas nº4
Correo de las lenguas nº4
 

Apresentacao1

  • 1. PLANO NACIONAL DE ENSINO DO PORTUGUÊS A Formadora Residente: Maria Albertina Sequeira Eiras Agrupamento de Escolas de Sabugal, 13 de Outubro de 2008
  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 6.
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12. O professor do 1º ciclo ao disponibilizar os recursos necessários para os alunos aprofundarem o seu conhecimento linguístico, participa na construção de cidadãos mais conscientes e interventivos no futuro. A melhoria dos níveis de desempenho do português leva necessariamente, a um maior sucesso na aprendizagem de todas as áreas, consequência da transversalidade da Língua Materna. O Papel da Língua na Educação Sem o domínio da Língua não há sucesso nas outras áreas disciplinares
  • 13.
  • 14.
  • 15.
  • 16. A avaliação será realizada através da construção um PORTEFÓLIO. Avaliação Um Portefólio reflexivo é um “ conjunto coerente de documentação reflectidamente seleccionada, significativamente comentada e sistematicamente organizada e contextualizada no tempo, reveladora do percurso profissional”. (Alarcão e Tavares 2003:105)
  • 17. A reflexão da actividade deverá permitir que o professor/formando se questione acerca:  Das estratégias e procedimentos que planeou no seu projecto, confrontando-as com os resultados alcançados;  Das dificuldades encontradas e das soluções alternativas elaboradas;  Das aprendizagens conseguidas e os possíveis efeitos na modificação da prática profissional. Avaliação/reflexão
  • 18.
  • 19.
  • 20. Os recursos digitais a dinamizar no âmbito do Programa serão constituídos fundamentalmente por:  Plataforma informática de ensino à distância;  Criação de espaços na rede para a partilha e divulgação das actividades realizadas, em ligação ao programa. Recursos Digitais
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 24. Fim da Apresentação Bom Trabalho Obrigada pela vossa presença. Próxima Oficina Temática – 23 de Outubro de 2008