SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 11
O QUE É ÉTICA E MORAL?
A Ética da Finalidade
Ética da Finalidade
O que é Ética e Moral?
No contexto filosófico, ética e moral possuem
diferentes significados. A ética está associada ao
estudo fundamentado dos valores morais que
orientam o comportamento humano em sociedade,
enquanto a moral são os costumes, regras, tabus e
convenções estabelecidas por cada sociedade.
Os termos possuem origem etimológica distinta. A
palavra “ética” vem do Grego “ethos” que significa
“modo de ser” ou “caráter”.
Ética da Finalidade
Já a palavra “moral” tem origem no termo latino
“morales” que significa “relativo aos costumes”.
Ética é um conjunto de conhecimentos extraídos da
investigação do comportamento humano ao tentar
explicar as regras morais de forma racional,
fundamentada, científica e teórica. É uma reflexão
sobre a moral.
Moral é o conjunto de regras aplicadas no cotidiano e
usadas continuamente por cada cidadão.

Ética da Finalidade
Essas regras orientam cada indivíduo, norteando as
suas ações e os seus julgamentos sobre o que é moral
ou imoral, certo ou errado, bom ou mau.
A ética é um conjunto de valores e princípios que tem
a finalidade de: usarmos para decidirmos as 3
grandes questões da vida, que são: quero, devo,
posso. Exemplo tem coisas que queremos, mas não
podemos, tem coisas que podemos, mas não
queremos, e tem coisa que eu posso mais não devo
fazer.
Ética da Finalidade
E que são exemplos definidos através da sociedade
com a finalidade de acionar a razão quando a
emoção fala mais alto.
No sentido prático, a finalidade da ética e da moral
é muito semelhante. São ambas responsáveis por
construir as bases que vão guiar a conduta do
homem, determinando o seu caráter, altruísmo e
virtudes, e por ensinar a melhor forma de agir e de
se comportar em sociedade.

Ética da Finalidade
Desde o nosso nascimento nos é ensinado o que é
certo e errado, nos dando um modo de ser ou caráter
fundamentando os valores morais que orientam um
comportamento humano em sociedade. Esta é a ética,
um conjunto de valores.
A partir da ética construída, adquirimos através
dos costumes, regras, tabus e convenções
estabelecidas por cada sociedade, o valor moral que
pode ser definido como "respeito à vida", não
somente individual como coletiva uma vez que
vivemos em sociedade.
Ética da Finalidade
Porém como e quando ficou definido o que é certo ou
errado do ponto de vista social?
A construção dos ideais de ética e moral são passados
de geração à geração. O que vai na alma pode ser
moldado através do bom senso de acordo com as
necessidades coletivas da época em sociedade.
A ética é o que permite o individuo ver de maneira
crítica os códigos de uma sociedade, e a moral. É ela
que nos permite explicar as regras morais de forma
racional.
Ética da Finalidade
"O que devo, o que quero e o que posso“
Tem aquilo que quero mas não posso
Aquilo que eu devo mas não quero
Aquilo que posso mas não devo
Aquilo que posso mas não quero
Aquilo que quero mas não devo
O que define se vai fazer ou não é a sua ética
"estudando" a moral

Ética da Finalidade
Para Aristóteles: a finalidade ética da vida humana
é a busca da virtude e a felicidade.
Dado que a virtude como atividade própria do
homem é a própria felicidade, a felicidade mais alta
consistirá na virtude mais alta e a virtude mais alta é
a teorética, que culmina na sabedoria. Com efeito a
inteligência é a atividade mais elevada que existe em
nós; e o objeto da inteligência é aquele que existe
mais alto em nós e fora de nós
A Ética da Finalidade
O sábio basta-se a si mesmo e não tem necessidade,
para cultivar e alargar a sua sabedoria, de nada que
não tenha em si mesmo. A vida do sábio é feita de
serenidade e de paz, pois que não se afadiga por um
fim exterior cujo alcance é problemático, mas o fim
está na pró
A vida teorética é portanto uma vida superior à
humana: o homem não a vive enquanto é homem,
mas enquanto tem em si qualquer coisa de divino.
Ética da Finalidade
"O homem não deve, como dizem alguns, conhecer
enquanto homem as coisas humanas, enquanto
mortal as coisas mortais, mas deve tornar-se, na
medida do possível, imortal e fazer tudo para viver
segundo tudo quanto existe nele de mais elevado: e
ainda que isto seja pouco em quantidade, em potência
e valor supera todas as outras coisas" .

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Aula 02 ética e legislação
Aula 02   ética e legislaçãoAula 02   ética e legislação
Aula 02 ética e legislação
 
Ética Moral e Valores.
Ética Moral e Valores.Ética Moral e Valores.
Ética Moral e Valores.
 
O porquê da ética
O porquê da éticaO porquê da ética
O porquê da ética
 
Etica e cidadania lps
Etica e cidadania   lpsEtica e cidadania   lps
Etica e cidadania lps
 
Política, poder e Estado
Política, poder e EstadoPolítica, poder e Estado
Política, poder e Estado
 
Atividade de Filosofia -1º, 2º e 3º ano - IV bimestre
Atividade de Filosofia -1º, 2º e 3º ano  -  IV bimestreAtividade de Filosofia -1º, 2º e 3º ano  -  IV bimestre
Atividade de Filosofia -1º, 2º e 3º ano - IV bimestre
 
Ética e moral
Ética e moralÉtica e moral
Ética e moral
 
ETICA
ETICAETICA
ETICA
 
Apostiladefilosofia3ano 110821082512-phpapp02
Apostiladefilosofia3ano 110821082512-phpapp02Apostiladefilosofia3ano 110821082512-phpapp02
Apostiladefilosofia3ano 110821082512-phpapp02
 
01. ética, moral e valores
01. ética, moral e valores01. ética, moral e valores
01. ética, moral e valores
 
Aula 1 _etica_e_moral
Aula 1 _etica_e_moralAula 1 _etica_e_moral
Aula 1 _etica_e_moral
 
Diferença entre moral e ética
Diferença entre moral e éticaDiferença entre moral e ética
Diferença entre moral e ética
 
Conceitos e fundamentos da ética
Conceitos e fundamentos da éticaConceitos e fundamentos da ética
Conceitos e fundamentos da ética
 
Ética moral e valores
Ética moral e valoresÉtica moral e valores
Ética moral e valores
 
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CONCEITO DE TRABALHO - Prof. Noe Assunção
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CONCEITO DE TRABALHO -  Prof. Noe AssunçãoAVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CONCEITO DE TRABALHO -  Prof. Noe Assunção
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CONCEITO DE TRABALHO - Prof. Noe Assunção
 
Direitos humanos e cidadania
Direitos humanos e cidadaniaDireitos humanos e cidadania
Direitos humanos e cidadania
 
Moral e ética
Moral e éticaMoral e ética
Moral e ética
 
Etica e valores
Etica e valoresEtica e valores
Etica e valores
 
PALESTRA - ÉTICA
PALESTRA - ÉTICA PALESTRA - ÉTICA
PALESTRA - ÉTICA
 
Etica e liberdade
Etica e liberdadeEtica e liberdade
Etica e liberdade
 

Destaque

A existência ética
A existência éticaA existência ética
A existência éticaAllan Soares
 
A crise da razão
A crise da razãoA crise da razão
A crise da razãoIndiens
 
Introdução a etica
Introdução a eticaIntrodução a etica
Introdução a eticanamorando
 
Aula 1 Ética
Aula 1 ÉticaAula 1 Ética
Aula 1 Éticaetecmas
 
Moral e ética
Moral e éticaMoral e ética
Moral e éticaOver Lane
 
Ética e Moral - Grupo 02 (Adam, Ane, Henrique, Juliano, Michele, Natalia e Pa...
Ética e Moral - Grupo 02 (Adam, Ane, Henrique, Juliano, Michele, Natalia e Pa...Ética e Moral - Grupo 02 (Adam, Ane, Henrique, Juliano, Michele, Natalia e Pa...
Ética e Moral - Grupo 02 (Adam, Ane, Henrique, Juliano, Michele, Natalia e Pa...Trezetepe
 
Os actos do homem
Os actos do homemOs actos do homem
Os actos do homemPaulo Gomes
 
1 etica relacoes (1)
1 etica relacoes (1)1 etica relacoes (1)
1 etica relacoes (1)tatyathaydes
 
O nascimento da lógica 2º ano ok
O nascimento da lógica 2º ano okO nascimento da lógica 2º ano ok
O nascimento da lógica 2º ano okMilena Leite
 
éTica, moral e valores
éTica, moral e valoreséTica, moral e valores
éTica, moral e valoresOver Lane
 
A etica das virtudes
A etica das virtudesA etica das virtudes
A etica das virtudesdidapgdy
 
Ética: conceitos e aspectos filosóficos
Ética: conceitos e aspectos filosóficosÉtica: conceitos e aspectos filosóficos
Ética: conceitos e aspectos filosóficosMarcel Gois
 
Ética na religião
Ética na religiãoÉtica na religião
Ética na religiãoThais_Sccp
 

Destaque (20)

A existência ética
A existência éticaA existência ética
A existência ética
 
A existencia etica
A existencia eticaA existencia etica
A existencia etica
 
A crise da razão
A crise da razãoA crise da razão
A crise da razão
 
Peter Singer
Peter SingerPeter Singer
Peter Singer
 
Peter singer etica pratica
Peter singer   etica praticaPeter singer   etica pratica
Peter singer etica pratica
 
Introdução a etica
Introdução a eticaIntrodução a etica
Introdução a etica
 
Aula 1 Ética
Aula 1 ÉticaAula 1 Ética
Aula 1 Ética
 
Moral e ética
Moral e éticaMoral e ética
Moral e ética
 
Ética e Moral - Grupo 02 (Adam, Ane, Henrique, Juliano, Michele, Natalia e Pa...
Ética e Moral - Grupo 02 (Adam, Ane, Henrique, Juliano, Michele, Natalia e Pa...Ética e Moral - Grupo 02 (Adam, Ane, Henrique, Juliano, Michele, Natalia e Pa...
Ética e Moral - Grupo 02 (Adam, Ane, Henrique, Juliano, Michele, Natalia e Pa...
 
Av1 filosofia
Av1 filosofiaAv1 filosofia
Av1 filosofia
 
A crise da razão
A crise da razãoA crise da razão
A crise da razão
 
Os actos do homem
Os actos do homemOs actos do homem
Os actos do homem
 
1 etica relacoes (1)
1 etica relacoes (1)1 etica relacoes (1)
1 etica relacoes (1)
 
Etica e cidadania
Etica e cidadaniaEtica e cidadania
Etica e cidadania
 
O nascimento da lógica 2º ano ok
O nascimento da lógica 2º ano okO nascimento da lógica 2º ano ok
O nascimento da lógica 2º ano ok
 
éTica, moral e valores
éTica, moral e valoreséTica, moral e valores
éTica, moral e valores
 
A etica das virtudes
A etica das virtudesA etica das virtudes
A etica das virtudes
 
Ética: conceitos e aspectos filosóficos
Ética: conceitos e aspectos filosóficosÉtica: conceitos e aspectos filosóficos
Ética: conceitos e aspectos filosóficos
 
Ética na religião
Ética na religiãoÉtica na religião
Ética na religião
 
Aula 3 - Ética, moral e Direito
Aula 3 - Ética, moral e DireitoAula 3 - Ética, moral e Direito
Aula 3 - Ética, moral e Direito
 

Semelhante a A ética da finalidade

Conceitos fundamentais de ética para administração
Conceitos fundamentais de ética para administraçãoConceitos fundamentais de ética para administração
Conceitos fundamentais de ética para administraçãopaulocesarSilva47
 
Texto ética e moral - leitura básica
Texto    ética e moral - leitura básicaTexto    ética e moral - leitura básica
Texto ética e moral - leitura básicaNilia Lacerda
 
01- Introdução a Ética e Legislação Profissional.pptx
01-  Introdução a Ética e Legislação Profissional.pptx01-  Introdução a Ética e Legislação Profissional.pptx
01- Introdução a Ética e Legislação Profissional.pptxAndrArajo349716
 
AULA 05, 06, 07 - ÉTICA.pptx
AULA 05, 06, 07 - ÉTICA.pptxAULA 05, 06, 07 - ÉTICA.pptx
AULA 05, 06, 07 - ÉTICA.pptxlucas106085
 
Ética e Cidadania: Compromisso Social
Ética e Cidadania: Compromisso SocialÉtica e Cidadania: Compromisso Social
Ética e Cidadania: Compromisso SocialMaria Deuza dos Santos
 
1- AULA Legislação e Ética Profissional.pptx
1- AULA Legislação e Ética Profissional.pptx1- AULA Legislação e Ética Profissional.pptx
1- AULA Legislação e Ética Profissional.pptxThiagoTavares52632
 
Construção do ser Ético.pptx
Construção do ser Ético.pptxConstrução do ser Ético.pptx
Construção do ser Ético.pptxMiriane Moraes
 
Apostila de etica
Apostila de eticaApostila de etica
Apostila de eticaVivi Velozo
 
Os Direitos Humanos Na Perspectiva Da éTica Aula Dia 17 03 2010
Os Direitos Humanos Na Perspectiva Da éTica   Aula Dia 17 03 2010Os Direitos Humanos Na Perspectiva Da éTica   Aula Dia 17 03 2010
Os Direitos Humanos Na Perspectiva Da éTica Aula Dia 17 03 2010gueste105fd
 
Ue 5 -_a_etica_e_seus_instrumentos_criticos
Ue 5 -_a_etica_e_seus_instrumentos_criticosUe 5 -_a_etica_e_seus_instrumentos_criticos
Ue 5 -_a_etica_e_seus_instrumentos_criticosDi Bilizario
 
Ética e Moral - Grupo 04 (Felipe, Shayanne, Luana e Erick)
Ética e Moral - Grupo 04 (Felipe, Shayanne, Luana e Erick)Ética e Moral - Grupo 04 (Felipe, Shayanne, Luana e Erick)
Ética e Moral - Grupo 04 (Felipe, Shayanne, Luana e Erick)Trezetepe
 

Semelhante a A ética da finalidade (20)

Ética e Moral
Ética e Moral   Ética e Moral
Ética e Moral
 
Conceitos fundamentais de ética para administração
Conceitos fundamentais de ética para administraçãoConceitos fundamentais de ética para administração
Conceitos fundamentais de ética para administração
 
éTica! everson 14 t
éTica! everson 14 téTica! everson 14 t
éTica! everson 14 t
 
Texto ética e moral - leitura básica
Texto    ética e moral - leitura básicaTexto    ética e moral - leitura básica
Texto ética e moral - leitura básica
 
Aula ética na administração
Aula ética na administraçãoAula ética na administração
Aula ética na administração
 
èTica profissional ii
èTica profissional iièTica profissional ii
èTica profissional ii
 
etica_educ.pptx
etica_educ.pptxetica_educ.pptx
etica_educ.pptx
 
01- Introdução a Ética e Legislação Profissional.pptx
01-  Introdução a Ética e Legislação Profissional.pptx01-  Introdução a Ética e Legislação Profissional.pptx
01- Introdução a Ética e Legislação Profissional.pptx
 
AULA 05, 06, 07 - ÉTICA.pptx
AULA 05, 06, 07 - ÉTICA.pptxAULA 05, 06, 07 - ÉTICA.pptx
AULA 05, 06, 07 - ÉTICA.pptx
 
Ética e Cidadania: Compromisso Social
Ética e Cidadania: Compromisso SocialÉtica e Cidadania: Compromisso Social
Ética e Cidadania: Compromisso Social
 
éTica
éTicaéTica
éTica
 
1- AULA Legislação e Ética Profissional.pptx
1- AULA Legislação e Ética Profissional.pptx1- AULA Legislação e Ética Profissional.pptx
1- AULA Legislação e Ética Profissional.pptx
 
éTica 15 mateus
éTica 15 mateuséTica 15 mateus
éTica 15 mateus
 
Construção do ser Ético.pptx
Construção do ser Ético.pptxConstrução do ser Ético.pptx
Construção do ser Ético.pptx
 
éTica e moral
éTica e moral éTica e moral
éTica e moral
 
Apostila de etica
Apostila de eticaApostila de etica
Apostila de etica
 
éTica geral-e-profissional-13
éTica geral-e-profissional-13éTica geral-e-profissional-13
éTica geral-e-profissional-13
 
Os Direitos Humanos Na Perspectiva Da éTica Aula Dia 17 03 2010
Os Direitos Humanos Na Perspectiva Da éTica   Aula Dia 17 03 2010Os Direitos Humanos Na Perspectiva Da éTica   Aula Dia 17 03 2010
Os Direitos Humanos Na Perspectiva Da éTica Aula Dia 17 03 2010
 
Ue 5 -_a_etica_e_seus_instrumentos_criticos
Ue 5 -_a_etica_e_seus_instrumentos_criticosUe 5 -_a_etica_e_seus_instrumentos_criticos
Ue 5 -_a_etica_e_seus_instrumentos_criticos
 
Ética e Moral - Grupo 04 (Felipe, Shayanne, Luana e Erick)
Ética e Moral - Grupo 04 (Felipe, Shayanne, Luana e Erick)Ética e Moral - Grupo 04 (Felipe, Shayanne, Luana e Erick)
Ética e Moral - Grupo 04 (Felipe, Shayanne, Luana e Erick)
 

Último

Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxCarolineWaitman
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfManuais Formação
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxprofbrunogeo95
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfAndersonW5
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024azulassessoria9
 
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptxSão Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptxMartin M Flynn
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfGisellySobral
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................mariagrave
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresAna Isabel Correia
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...marioeugenio8
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfKelly Mendes
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Centro Jacques Delors
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfManuais Formação
 
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaQuando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaREGIANELAURALOUREIRO1
 
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfMESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfprofesfrancleite
 
Teatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioTeatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioWyngDaFelyzitahLamba
 

Último (20)

Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptxSão Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaQuando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
 
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfMESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
 
Teatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioTeatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundario
 

A ética da finalidade

  • 1. O QUE É ÉTICA E MORAL? A Ética da Finalidade
  • 2. Ética da Finalidade O que é Ética e Moral? No contexto filosófico, ética e moral possuem diferentes significados. A ética está associada ao estudo fundamentado dos valores morais que orientam o comportamento humano em sociedade, enquanto a moral são os costumes, regras, tabus e convenções estabelecidas por cada sociedade. Os termos possuem origem etimológica distinta. A palavra “ética” vem do Grego “ethos” que significa “modo de ser” ou “caráter”.
  • 3. Ética da Finalidade Já a palavra “moral” tem origem no termo latino “morales” que significa “relativo aos costumes”. Ética é um conjunto de conhecimentos extraídos da investigação do comportamento humano ao tentar explicar as regras morais de forma racional, fundamentada, científica e teórica. É uma reflexão sobre a moral. Moral é o conjunto de regras aplicadas no cotidiano e usadas continuamente por cada cidadão. 
  • 4. Ética da Finalidade Essas regras orientam cada indivíduo, norteando as suas ações e os seus julgamentos sobre o que é moral ou imoral, certo ou errado, bom ou mau. A ética é um conjunto de valores e princípios que tem a finalidade de: usarmos para decidirmos as 3 grandes questões da vida, que são: quero, devo, posso. Exemplo tem coisas que queremos, mas não podemos, tem coisas que podemos, mas não queremos, e tem coisa que eu posso mais não devo fazer.
  • 5. Ética da Finalidade E que são exemplos definidos através da sociedade com a finalidade de acionar a razão quando a emoção fala mais alto. No sentido prático, a finalidade da ética e da moral é muito semelhante. São ambas responsáveis por construir as bases que vão guiar a conduta do homem, determinando o seu caráter, altruísmo e virtudes, e por ensinar a melhor forma de agir e de se comportar em sociedade. 
  • 6. Ética da Finalidade Desde o nosso nascimento nos é ensinado o que é certo e errado, nos dando um modo de ser ou caráter fundamentando os valores morais que orientam um comportamento humano em sociedade. Esta é a ética, um conjunto de valores. A partir da ética construída, adquirimos através dos costumes, regras, tabus e convenções estabelecidas por cada sociedade, o valor moral que pode ser definido como "respeito à vida", não somente individual como coletiva uma vez que vivemos em sociedade.
  • 7. Ética da Finalidade Porém como e quando ficou definido o que é certo ou errado do ponto de vista social? A construção dos ideais de ética e moral são passados de geração à geração. O que vai na alma pode ser moldado através do bom senso de acordo com as necessidades coletivas da época em sociedade. A ética é o que permite o individuo ver de maneira crítica os códigos de uma sociedade, e a moral. É ela que nos permite explicar as regras morais de forma racional.
  • 8. Ética da Finalidade "O que devo, o que quero e o que posso“ Tem aquilo que quero mas não posso Aquilo que eu devo mas não quero Aquilo que posso mas não devo Aquilo que posso mas não quero Aquilo que quero mas não devo O que define se vai fazer ou não é a sua ética "estudando" a moral 
  • 9. Ética da Finalidade Para Aristóteles: a finalidade ética da vida humana é a busca da virtude e a felicidade. Dado que a virtude como atividade própria do homem é a própria felicidade, a felicidade mais alta consistirá na virtude mais alta e a virtude mais alta é a teorética, que culmina na sabedoria. Com efeito a inteligência é a atividade mais elevada que existe em nós; e o objeto da inteligência é aquele que existe mais alto em nós e fora de nós
  • 10. A Ética da Finalidade O sábio basta-se a si mesmo e não tem necessidade, para cultivar e alargar a sua sabedoria, de nada que não tenha em si mesmo. A vida do sábio é feita de serenidade e de paz, pois que não se afadiga por um fim exterior cujo alcance é problemático, mas o fim está na pró A vida teorética é portanto uma vida superior à humana: o homem não a vive enquanto é homem, mas enquanto tem em si qualquer coisa de divino.
  • 11. Ética da Finalidade "O homem não deve, como dizem alguns, conhecer enquanto homem as coisas humanas, enquanto mortal as coisas mortais, mas deve tornar-se, na medida do possível, imortal e fazer tudo para viver segundo tudo quanto existe nele de mais elevado: e ainda que isto seja pouco em quantidade, em potência e valor supera todas as outras coisas" .