SlideShare uma empresa Scribd logo
Unicelularidade e Multicelularidade
Biologia e Geologia – 11º ano
Maria João Drumond / novembro 2013
Unicelularidade e Multicelularidade
Biologia e Geologia – 11º ano
Maria João Drumond / novembro 2013
O que têm
de comum?
Unicelularidade e Multicelularidade
Biologia e Geologia – 11º ano
Maria João Drumond / novembro 2013
A paleontologia permite-nos
viajar no tempo, até aos
primeiros seres vivos…
Unicelularidade e Multicelularidade
Biologia e Geologia – 11º ano
Maria João Drumond / novembro 2013
Unicelularidade e Multicelularidade
Biologia e Geologia – 11º ano
Maria João Drumond / novembro 2013
Estromatólitos
Unicelularidade e Multicelularidade
Biologia e Geologia – 11º ano
Maria João Drumond / novembro 2013
Estromatólitos
Unicelularidade e Multicelularidade
Biologia e Geologia – 11º ano
Maria João Drumond / novembro 2013
http://biogeolearning.com/site/v1/wp-content/uploads/2012/11/origem-multicelularidade-1024x301.jpg
Os seres vivos unicelulares ter-se-ão agrupado em estruturas
cada vez maiores e mais complexas – as colónias – nas quais
grupos de células se especializam em determinadas funções,
aumentando a sua eficiência e possibilidade de sobrevivência.
Admite-se que os primeiros seres multicelulares tenham
surgido devido ao aumento da especialização celular e
complexificação da colónia, a par da cada vez maior
interdependência dos seus constituintes.
Unicelularidade e Multicelularidade
Biologia e Geologia – 11º ano
Maria João Drumond / novembro 2013
Células procarióticas
Unicelularidade e Multicelularidade
Biologia e Geologia – 11º ano
Maria João Drumond / novembro 2013
Células eucarióticas
Unicelularidade e Multicelularidade
Biologia e Geologia – 11º ano
Maria João Drumond / novembro 2013
Origem dos
eucariontes
Hipótese
autogénica
Hipótese
endossimbiótica
•Invaginações da membrana plasmática
•Especializações na função
•Sistemas de membranas
Baseia-se no princípio das
relações simbióticas
Unicelularidade e Multicelularidade
Biologia e Geologia – 11º ano
Maria João Drumond / novembro 2013
http://www.netxplica.com/figuras_netxplica/exanac/hipotese.autogenica.png
Hipótese autogénica
Unicelularidade e Multicelularidade
Biologia e Geologia – 11º ano
Maria João Drumond / novembro 2013
Hipótese endossimbiótica
Lynn Margulis
(1938-2011)
Unicelularidade e Multicelularidade
Biologia e Geologia – 11º ano
Maria João Drumond / novembro 2013
Hipótese endossimbiótica
Unicelularidade e Multicelularidade
Biologia e Geologia – 11º ano
Maria João Drumond / novembro 2013
Hipótese endossimbiótica
Unicelularidade e Multicelularidade
Biologia e Geologia – 11º ano
Maria João Drumond / novembro 2013
Giardia
http://t0.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcRZ_WmbJdwghw9ksXJx8pXhfXdaEF4BxqcvPOhB4nGD1oZeTbTTUA
protozoário microscópico que
parasita o intestino dos mamíferos,
inclusive de seres humanos
•Existem organismos
eucariontes que não possuem
mitocôndrias.
•A formação do invólucro
nuclear antecedeu a
incorporação das
mitocôndrias.
Unicelularidade e Multicelularidade
Biologia e Geologia – 11º ano
Maria João Drumond / novembro 2013
http://www.netxplica.com/figuras/terra.universo.de.vida.11/biologia/Imagem23.png
Com a evolução para a estrutura eucariótica, as células
aumentaram de tamanho e também as suas potencialidades
metabólicas. Contudo, verifica-se que à medida que o
tamanho aumenta, a relação entre a área e o volume diminui,
isto é, a área aumenta menos do que o volume.
Unicelularidade e Multicelularidade
Biologia e Geologia – 11º ano
Maria João Drumond / novembro 2013
http://biogeolearning.com/site/v1/wp-content/uploads/2012/11/acetabularia970.jpg
A Acetabularia é uma alga unicelular. Contudo, a sua
forma permite-lhe ter uma elevada área de contacto
com o meio extracelular, optimizando as trocas.
Unicelularidade e Multicelularidade
Biologia e Geologia – 11º ano
Maria João Drumond / novembro 2013
Reduzir o
metabolismo
celular
Multicelularidade
As células não podem
aumentar indefinidamente de
tamanho. Há duas soluções
para este problema:
Unicelularidade e Multicelularidade
Biologia e Geologia – 11º ano
Maria João Drumond / novembro 2013
Aumentando o número de células, mesmo que ocupem o
mesmo volume, a área de contacto das células com o
exterior aumenta exponencialmente, garantindo as trocas
com eficiência.
Unicelularidade e Multicelularidade
Biologia e Geologia – 11º ano
Maria João Drumond / novembro 2013
1. Organismos
coloniais formados por
células em
especialização
2. Organismos
coloniais sofrem
especialização
morfofisiológica
3. Colónias
formadas por
células com
especialização
4. A multicelularidade
implica uma maior
organização e
diferenciação celular
Unicelularidade e Multicelularidade
Biologia e Geologia – 11º ano
Maria João Drumond / novembro 2013
> Número de células
> Interligação entre as células
> especialização
GONIUM PANDORINA
EUDORINA VOLVOX
Unicelularidade e Multicelularidade
Biologia e Geologia – 11º ano
Maria João Drumond / novembro 2013
•Maiores dimensões, mantendo-se a relação área/volume, ideal
para as trocas com o meio externo;
•Grande diversidade de formas com adaptação a diferentes
ambientes;
•Aumento do tamanho sem comprometer a eficácia das
trocas com o meio externo;
•Maior especialização com proporcional eficácia na utilização
da energia;
•Maior independência em relação ao meio ambiente com
manutenção das condições do meio externo;
•A origem dos eucariontes e a evolução da multicelularidade
estiveram na origem de uma explosão da diversidade
biológica.
Vantagens da multicelularidade
Unicelularidade e Multicelularidade
Biologia e Geologia – 11º ano
Maria João Drumond / novembro 2013
Modelo da evolução dos eucariontes
unicelulares até aos seres multicelulares
com diferenciação

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

8 fermentação respiração
8 fermentação respiração8 fermentação respiração
8 fermentação respiração
Maria João Drumond
 
3 reprodução humana-parte_ii
3 reprodução humana-parte_ii3 reprodução humana-parte_ii
3 reprodução humana-parte_ii
Maria João Drumond
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
paulogrillo
 
Biosfera power point
Biosfera  power point Biosfera  power point
Biosfera power point
margaridabt
 
Resumos Biologia e Geologia (Biologia) 10º Ano
Resumos Biologia e Geologia (Biologia) 10º AnoResumos Biologia e Geologia (Biologia) 10º Ano
Resumos Biologia e Geologia (Biologia) 10º Ano
Vitor Perfeito
 
(4) biologia e geologia 10º ano - diversidade na biosfera
(4) biologia e geologia   10º ano - diversidade na biosfera(4) biologia e geologia   10º ano - diversidade na biosfera
(4) biologia e geologia 10º ano - diversidade na biosfera
Hugo Martins
 
1.1. modulo a1.1 divers.organ.ppt
1.1. modulo a1.1 divers.organ.ppt1.1. modulo a1.1 divers.organ.ppt
1.1. modulo a1.1 divers.organ.ppt
Leonor Vaz Pereira
 
Biologia
BiologiaBiologia
Biologia
Fatima Comiotto
 
1 introdução ao Estudo da Biologia 1º ano
1   introdução ao Estudo da Biologia 1º ano1   introdução ao Estudo da Biologia 1º ano
1 introdução ao Estudo da Biologia 1º ano
Luiz Lázaro Leal de Albuquerque
 
B1 diversidade na biosfera
B1   diversidade na biosferaB1   diversidade na biosfera
B1 diversidade na biosfera
Nuno Correia
 
Níveis de organização ecológico população, comunidade, ecossistema e biosfera
Níveis de organização ecológico população, comunidade, ecossistema e biosferaNíveis de organização ecológico população, comunidade, ecossistema e biosfera
Níveis de organização ecológico população, comunidade, ecossistema e biosfera
Everson Carabolante
 
Ecologia Básica
Ecologia BásicaEcologia Básica
Ecologia Básica
Lucas Calaça Câmara
 
Seres vivos e seres não vivos - Ana B. e Matilde
Seres vivos e seres não vivos - Ana B. e MatildeSeres vivos e seres não vivos - Ana B. e Matilde
Seres vivos e seres não vivos - Ana B. e Matilde
jmabp4
 
Resumos de ciências - 8.º Ano
Resumos de ciências - 8.º AnoResumos de ciências - 8.º Ano
Resumos de ciências - 8.º Ano
Ana Beatriz Gonçalves
 
Aula mundo vivo biodiversidade e níveis de organização
Aula mundo vivo biodiversidade e níveis de organizaçãoAula mundo vivo biodiversidade e níveis de organização
Aula mundo vivo biodiversidade e níveis de organização
Lucas Roberto
 
06 ecossistemas e fatores abioticos
06 ecossistemas e fatores abioticos06 ecossistemas e fatores abioticos
06 ecossistemas e fatores abioticos
ruiricardobg
 
Apresentação das caracteristicas gerais dos seres vivos
Apresentação das caracteristicas gerais dos seres vivosApresentação das caracteristicas gerais dos seres vivos
Apresentação das caracteristicas gerais dos seres vivos
SitioEscola
 
Ecologia 3º ano
Ecologia 3º anoEcologia 3º ano
Ecologia 3º ano
Renata Magalhães
 
BioGeo10-diversidade na Biosfera
BioGeo10-diversidade na BiosferaBioGeo10-diversidade na Biosfera
BioGeo10-diversidade na Biosfera
Rita Rainho
 
Características dos seres vivos
Características dos seres vivosCaracterísticas dos seres vivos
Características dos seres vivos
Gabriela Almas
 

Mais procurados (20)

8 fermentação respiração
8 fermentação respiração8 fermentação respiração
8 fermentação respiração
 
3 reprodução humana-parte_ii
3 reprodução humana-parte_ii3 reprodução humana-parte_ii
3 reprodução humana-parte_ii
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
 
Biosfera power point
Biosfera  power point Biosfera  power point
Biosfera power point
 
Resumos Biologia e Geologia (Biologia) 10º Ano
Resumos Biologia e Geologia (Biologia) 10º AnoResumos Biologia e Geologia (Biologia) 10º Ano
Resumos Biologia e Geologia (Biologia) 10º Ano
 
(4) biologia e geologia 10º ano - diversidade na biosfera
(4) biologia e geologia   10º ano - diversidade na biosfera(4) biologia e geologia   10º ano - diversidade na biosfera
(4) biologia e geologia 10º ano - diversidade na biosfera
 
1.1. modulo a1.1 divers.organ.ppt
1.1. modulo a1.1 divers.organ.ppt1.1. modulo a1.1 divers.organ.ppt
1.1. modulo a1.1 divers.organ.ppt
 
Biologia
BiologiaBiologia
Biologia
 
1 introdução ao Estudo da Biologia 1º ano
1   introdução ao Estudo da Biologia 1º ano1   introdução ao Estudo da Biologia 1º ano
1 introdução ao Estudo da Biologia 1º ano
 
B1 diversidade na biosfera
B1   diversidade na biosferaB1   diversidade na biosfera
B1 diversidade na biosfera
 
Níveis de organização ecológico população, comunidade, ecossistema e biosfera
Níveis de organização ecológico população, comunidade, ecossistema e biosferaNíveis de organização ecológico população, comunidade, ecossistema e biosfera
Níveis de organização ecológico população, comunidade, ecossistema e biosfera
 
Ecologia Básica
Ecologia BásicaEcologia Básica
Ecologia Básica
 
Seres vivos e seres não vivos - Ana B. e Matilde
Seres vivos e seres não vivos - Ana B. e MatildeSeres vivos e seres não vivos - Ana B. e Matilde
Seres vivos e seres não vivos - Ana B. e Matilde
 
Resumos de ciências - 8.º Ano
Resumos de ciências - 8.º AnoResumos de ciências - 8.º Ano
Resumos de ciências - 8.º Ano
 
Aula mundo vivo biodiversidade e níveis de organização
Aula mundo vivo biodiversidade e níveis de organizaçãoAula mundo vivo biodiversidade e níveis de organização
Aula mundo vivo biodiversidade e níveis de organização
 
06 ecossistemas e fatores abioticos
06 ecossistemas e fatores abioticos06 ecossistemas e fatores abioticos
06 ecossistemas e fatores abioticos
 
Apresentação das caracteristicas gerais dos seres vivos
Apresentação das caracteristicas gerais dos seres vivosApresentação das caracteristicas gerais dos seres vivos
Apresentação das caracteristicas gerais dos seres vivos
 
Ecologia 3º ano
Ecologia 3º anoEcologia 3º ano
Ecologia 3º ano
 
BioGeo10-diversidade na Biosfera
BioGeo10-diversidade na BiosferaBioGeo10-diversidade na Biosfera
BioGeo10-diversidade na Biosfera
 
Características dos seres vivos
Características dos seres vivosCaracterísticas dos seres vivos
Características dos seres vivos
 

Destaque

3 crescimento renovação_celular
3 crescimento renovação_celular3 crescimento renovação_celular
3 crescimento renovação_celular
Maria João Drumond
 
4 rochas magmáticas
4 rochas magmáticas4 rochas magmáticas
4 rochas magmáticas
Maria João Drumond
 
4 hiv sida
4 hiv sida4 hiv sida
10 vulcanologia
10 vulcanologia10 vulcanologia
10 vulcanologia
Maria João Drumond
 
1 ocupação antrópica
1 ocupação antrópica1 ocupação antrópica
1 ocupação antrópica
Maria João Drumond
 
7 neuro hormonal2
7 neuro hormonal27 neuro hormonal2
7 neuro hormonal2
Maria João Drumond
 
5 reprodução sexuada
5 reprodução sexuada5 reprodução sexuada
5 reprodução sexuada
Maria João Drumond
 
8 mecanisnos evolução
8 mecanisnos evolução8 mecanisnos evolução
8 mecanisnos evolução
Maria João Drumond
 
6 hereditariedade
6 hereditariedade6 hereditariedade
6 hereditariedade
Maria João Drumond
 

Destaque (9)

3 crescimento renovação_celular
3 crescimento renovação_celular3 crescimento renovação_celular
3 crescimento renovação_celular
 
4 rochas magmáticas
4 rochas magmáticas4 rochas magmáticas
4 rochas magmáticas
 
4 hiv sida
4 hiv sida4 hiv sida
4 hiv sida
 
10 vulcanologia
10 vulcanologia10 vulcanologia
10 vulcanologia
 
1 ocupação antrópica
1 ocupação antrópica1 ocupação antrópica
1 ocupação antrópica
 
7 neuro hormonal2
7 neuro hormonal27 neuro hormonal2
7 neuro hormonal2
 
5 reprodução sexuada
5 reprodução sexuada5 reprodução sexuada
5 reprodução sexuada
 
8 mecanisnos evolução
8 mecanisnos evolução8 mecanisnos evolução
8 mecanisnos evolução
 
6 hereditariedade
6 hereditariedade6 hereditariedade
6 hereditariedade
 

Semelhante a 7 unicelularidade multicelularidade

1º estudo de ciências – 7º ano - maio
1º estudo de ciências – 7º ano - maio1º estudo de ciências – 7º ano - maio
1º estudo de ciências – 7º ano - maio
Luiza Collet
 
Reino Protista
Reino Protista Reino Protista
Reino Protista
Rita Galrito
 
54 Unicelularidade e multicelularidade.pptx
54 Unicelularidade e multicelularidade.pptx54 Unicelularidade e multicelularidade.pptx
54 Unicelularidade e multicelularidade.pptx
IsauraSilva13
 
2 ecologia ecossistemas
2 ecologia ecossistemas2 ecologia ecossistemas
2 ecologia ecossistemas
Maria João Drumond
 
FRACTAIS_PEDAGOGICOS_PARA_O_DIA_INTERNACIONAL_DA_BIODIVERSIDADE
FRACTAIS_PEDAGOGICOS_PARA_O_DIA_INTERNACIONAL_DA_BIODIVERSIDADEFRACTAIS_PEDAGOGICOS_PARA_O_DIA_INTERNACIONAL_DA_BIODIVERSIDADE
FRACTAIS_PEDAGOGICOS_PARA_O_DIA_INTERNACIONAL_DA_BIODIVERSIDADE
Rívea Medri Borges
 
Zoologia-sistemática-geografia-e-a-origem-das-especies. VANZOLINI, P. A.
Zoologia-sistemática-geografia-e-a-origem-das-especies. VANZOLINI, P. A. Zoologia-sistemática-geografia-e-a-origem-das-especies. VANZOLINI, P. A.
Zoologia-sistemática-geografia-e-a-origem-das-especies. VANZOLINI, P. A.
Elissandro Voigt
 
Temas 10ºano testes 11º
Temas 10ºano testes 11ºTemas 10ºano testes 11º
Temas 10ºano testes 11º
margaridabt
 

Semelhante a 7 unicelularidade multicelularidade (7)

1º estudo de ciências – 7º ano - maio
1º estudo de ciências – 7º ano - maio1º estudo de ciências – 7º ano - maio
1º estudo de ciências – 7º ano - maio
 
Reino Protista
Reino Protista Reino Protista
Reino Protista
 
54 Unicelularidade e multicelularidade.pptx
54 Unicelularidade e multicelularidade.pptx54 Unicelularidade e multicelularidade.pptx
54 Unicelularidade e multicelularidade.pptx
 
2 ecologia ecossistemas
2 ecologia ecossistemas2 ecologia ecossistemas
2 ecologia ecossistemas
 
FRACTAIS_PEDAGOGICOS_PARA_O_DIA_INTERNACIONAL_DA_BIODIVERSIDADE
FRACTAIS_PEDAGOGICOS_PARA_O_DIA_INTERNACIONAL_DA_BIODIVERSIDADEFRACTAIS_PEDAGOGICOS_PARA_O_DIA_INTERNACIONAL_DA_BIODIVERSIDADE
FRACTAIS_PEDAGOGICOS_PARA_O_DIA_INTERNACIONAL_DA_BIODIVERSIDADE
 
Zoologia-sistemática-geografia-e-a-origem-das-especies. VANZOLINI, P. A.
Zoologia-sistemática-geografia-e-a-origem-das-especies. VANZOLINI, P. A. Zoologia-sistemática-geografia-e-a-origem-das-especies. VANZOLINI, P. A.
Zoologia-sistemática-geografia-e-a-origem-das-especies. VANZOLINI, P. A.
 
Temas 10ºano testes 11º
Temas 10ºano testes 11ºTemas 10ºano testes 11º
Temas 10ºano testes 11º
 

Mais de Maria João Drumond

5 reprodução sexuada
5 reprodução sexuada5 reprodução sexuada
5 reprodução sexuada
Maria João Drumond
 
10 regulação animais
10 regulação animais10 regulação animais
10 regulação animais
Maria João Drumond
 
9 trocas gasosas
9 trocas gasosas9 trocas gasosas
9 trocas gasosas
Maria João Drumond
 
7 transporte animais
7 transporte animais7 transporte animais
7 transporte animais
Maria João Drumond
 
6 transporte plantas
6 transporte plantas6 transporte plantas
6 transporte plantas
Maria João Drumond
 
1 dna síntese_proteica
1 dna síntese_proteica1 dna síntese_proteica
1 dna síntese_proteica
Maria João Drumond
 
2 reprodução humana-parte_i
2 reprodução humana-parte_i2 reprodução humana-parte_i
2 reprodução humana-parte_i
Maria João Drumond
 
1 saúde individual_comunitária
1 saúde individual_comunitária1 saúde individual_comunitária
1 saúde individual_comunitária
Maria João Drumond
 
5 fotossíntese
5 fotossíntese5 fotossíntese
5 fotossíntese
Maria João Drumond
 
11 catástrofes homem
11 catástrofes homem11 catástrofes homem
11 catástrofes homem
Maria João Drumond
 
10 catástrofes naturais
10 catástrofes naturais10 catástrofes naturais
10 catástrofes naturais
Maria João Drumond
 

Mais de Maria João Drumond (11)

5 reprodução sexuada
5 reprodução sexuada5 reprodução sexuada
5 reprodução sexuada
 
10 regulação animais
10 regulação animais10 regulação animais
10 regulação animais
 
9 trocas gasosas
9 trocas gasosas9 trocas gasosas
9 trocas gasosas
 
7 transporte animais
7 transporte animais7 transporte animais
7 transporte animais
 
6 transporte plantas
6 transporte plantas6 transporte plantas
6 transporte plantas
 
1 dna síntese_proteica
1 dna síntese_proteica1 dna síntese_proteica
1 dna síntese_proteica
 
2 reprodução humana-parte_i
2 reprodução humana-parte_i2 reprodução humana-parte_i
2 reprodução humana-parte_i
 
1 saúde individual_comunitária
1 saúde individual_comunitária1 saúde individual_comunitária
1 saúde individual_comunitária
 
5 fotossíntese
5 fotossíntese5 fotossíntese
5 fotossíntese
 
11 catástrofes homem
11 catástrofes homem11 catástrofes homem
11 catástrofes homem
 
10 catástrofes naturais
10 catástrofes naturais10 catástrofes naturais
10 catástrofes naturais
 

Último

Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Atividade Análise literária O GUARANI.pdf
Atividade Análise literária O GUARANI.pdfAtividade Análise literária O GUARANI.pdf
Atividade Análise literária O GUARANI.pdf
sesiomzezao
 
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdfPERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
EsterGabriiela1
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
orquestrasinfonicaam
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
AntHropológicas Visual PPGA-UFPE
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
JocelynNavarroBonta
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 

Último (20)

Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Atividade Análise literária O GUARANI.pdf
Atividade Análise literária O GUARANI.pdfAtividade Análise literária O GUARANI.pdf
Atividade Análise literária O GUARANI.pdf
 
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdfPERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 

7 unicelularidade multicelularidade

  • 1. Unicelularidade e Multicelularidade Biologia e Geologia – 11º ano Maria João Drumond / novembro 2013
  • 2. Unicelularidade e Multicelularidade Biologia e Geologia – 11º ano Maria João Drumond / novembro 2013 O que têm de comum?
  • 3. Unicelularidade e Multicelularidade Biologia e Geologia – 11º ano Maria João Drumond / novembro 2013 A paleontologia permite-nos viajar no tempo, até aos primeiros seres vivos…
  • 4. Unicelularidade e Multicelularidade Biologia e Geologia – 11º ano Maria João Drumond / novembro 2013
  • 5. Unicelularidade e Multicelularidade Biologia e Geologia – 11º ano Maria João Drumond / novembro 2013 Estromatólitos
  • 6. Unicelularidade e Multicelularidade Biologia e Geologia – 11º ano Maria João Drumond / novembro 2013 Estromatólitos
  • 7. Unicelularidade e Multicelularidade Biologia e Geologia – 11º ano Maria João Drumond / novembro 2013 http://biogeolearning.com/site/v1/wp-content/uploads/2012/11/origem-multicelularidade-1024x301.jpg Os seres vivos unicelulares ter-se-ão agrupado em estruturas cada vez maiores e mais complexas – as colónias – nas quais grupos de células se especializam em determinadas funções, aumentando a sua eficiência e possibilidade de sobrevivência. Admite-se que os primeiros seres multicelulares tenham surgido devido ao aumento da especialização celular e complexificação da colónia, a par da cada vez maior interdependência dos seus constituintes.
  • 8. Unicelularidade e Multicelularidade Biologia e Geologia – 11º ano Maria João Drumond / novembro 2013 Células procarióticas
  • 9. Unicelularidade e Multicelularidade Biologia e Geologia – 11º ano Maria João Drumond / novembro 2013 Células eucarióticas
  • 10. Unicelularidade e Multicelularidade Biologia e Geologia – 11º ano Maria João Drumond / novembro 2013 Origem dos eucariontes Hipótese autogénica Hipótese endossimbiótica •Invaginações da membrana plasmática •Especializações na função •Sistemas de membranas Baseia-se no princípio das relações simbióticas
  • 11. Unicelularidade e Multicelularidade Biologia e Geologia – 11º ano Maria João Drumond / novembro 2013 http://www.netxplica.com/figuras_netxplica/exanac/hipotese.autogenica.png Hipótese autogénica
  • 12. Unicelularidade e Multicelularidade Biologia e Geologia – 11º ano Maria João Drumond / novembro 2013 Hipótese endossimbiótica Lynn Margulis (1938-2011)
  • 13. Unicelularidade e Multicelularidade Biologia e Geologia – 11º ano Maria João Drumond / novembro 2013 Hipótese endossimbiótica
  • 14. Unicelularidade e Multicelularidade Biologia e Geologia – 11º ano Maria João Drumond / novembro 2013 Hipótese endossimbiótica
  • 15. Unicelularidade e Multicelularidade Biologia e Geologia – 11º ano Maria João Drumond / novembro 2013 Giardia http://t0.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcRZ_WmbJdwghw9ksXJx8pXhfXdaEF4BxqcvPOhB4nGD1oZeTbTTUA protozoário microscópico que parasita o intestino dos mamíferos, inclusive de seres humanos •Existem organismos eucariontes que não possuem mitocôndrias. •A formação do invólucro nuclear antecedeu a incorporação das mitocôndrias.
  • 16. Unicelularidade e Multicelularidade Biologia e Geologia – 11º ano Maria João Drumond / novembro 2013 http://www.netxplica.com/figuras/terra.universo.de.vida.11/biologia/Imagem23.png Com a evolução para a estrutura eucariótica, as células aumentaram de tamanho e também as suas potencialidades metabólicas. Contudo, verifica-se que à medida que o tamanho aumenta, a relação entre a área e o volume diminui, isto é, a área aumenta menos do que o volume.
  • 17. Unicelularidade e Multicelularidade Biologia e Geologia – 11º ano Maria João Drumond / novembro 2013 http://biogeolearning.com/site/v1/wp-content/uploads/2012/11/acetabularia970.jpg A Acetabularia é uma alga unicelular. Contudo, a sua forma permite-lhe ter uma elevada área de contacto com o meio extracelular, optimizando as trocas.
  • 18. Unicelularidade e Multicelularidade Biologia e Geologia – 11º ano Maria João Drumond / novembro 2013 Reduzir o metabolismo celular Multicelularidade As células não podem aumentar indefinidamente de tamanho. Há duas soluções para este problema:
  • 19. Unicelularidade e Multicelularidade Biologia e Geologia – 11º ano Maria João Drumond / novembro 2013 Aumentando o número de células, mesmo que ocupem o mesmo volume, a área de contacto das células com o exterior aumenta exponencialmente, garantindo as trocas com eficiência.
  • 20. Unicelularidade e Multicelularidade Biologia e Geologia – 11º ano Maria João Drumond / novembro 2013 1. Organismos coloniais formados por células em especialização 2. Organismos coloniais sofrem especialização morfofisiológica 3. Colónias formadas por células com especialização 4. A multicelularidade implica uma maior organização e diferenciação celular
  • 21. Unicelularidade e Multicelularidade Biologia e Geologia – 11º ano Maria João Drumond / novembro 2013 > Número de células > Interligação entre as células > especialização GONIUM PANDORINA EUDORINA VOLVOX
  • 22. Unicelularidade e Multicelularidade Biologia e Geologia – 11º ano Maria João Drumond / novembro 2013 •Maiores dimensões, mantendo-se a relação área/volume, ideal para as trocas com o meio externo; •Grande diversidade de formas com adaptação a diferentes ambientes; •Aumento do tamanho sem comprometer a eficácia das trocas com o meio externo; •Maior especialização com proporcional eficácia na utilização da energia; •Maior independência em relação ao meio ambiente com manutenção das condições do meio externo; •A origem dos eucariontes e a evolução da multicelularidade estiveram na origem de uma explosão da diversidade biológica. Vantagens da multicelularidade
  • 23. Unicelularidade e Multicelularidade Biologia e Geologia – 11º ano Maria João Drumond / novembro 2013 Modelo da evolução dos eucariontes unicelulares até aos seres multicelulares com diferenciação