SlideShare uma empresa Scribd logo
ELETROSTÁTICA Profª Ana Paula C. Sousa
INTRODUÇÃO - O termo eletricidade origina-se do termo  elektron, nome grego do âmbar. - Em meados de VI a.C.,Tales de Mileto, filósofo e matemático grego, após ter atritado um pedaço de âmbar (resina fossilizada) com pele de animal, verificou que o 1º passou a atrair objetos leves como uma pena.
No século XVI, o inglês William Gilbert  verificou que além do âmbar, diversas substâncias se eletrizavam ao ser atritada, ele chamou esses materiais de elétricos. Em 1660, o cientista Otto Von Guericke (1602-1686) inventou a primeira máquina eletrostática (p.196). Otto fez várias experiências com objetos, e descobriu que alguns materiais eletrizados pela máquina podiam repelir outros objetos.
No século XVIII, o cientista inglês Stephen Gray (1670-1736), após inúmeras experiências e conceitos, criou a distinção entre os corpos que conduziam corrente elétrica (condutores) e os que não conduziam (isolantes). Charles François Dufay (1968-1739),  notou que os corpos poderiam ser eletrizados com cargas diferentes. Em 1747, a idéia de carga positiva e negativa é introduzida por Benjamin Franklin (1706-1790).
Carga elétrica É uma propriedade ligada à natureza de um corpo responsável pela interação elétrica entre os corpos, ou seja, de atração e repulsão. Existem partículas menores que os prótons e nêutrons.
Carga elementar É o termo que era utilizado para qualificar uma carga que não poderia ser mais dividida (menor carga elétrica encontrada na natureza). Sendo a carga do elétron a menor quantidade de carga elétrica existente na natureza, ela foi tomada como carga padrão nas medidas de carga elétricas.  No Sistema Internacional de Unidades, a unidade de medida de carga elétrica é o Coulomb (C). Simbolicamente representada pela letra  e. carga elementar: e=  1,6.10  - 19  C carga do elétron: e=  - 1,6.10  - 19  C carga do próton:  e= + 1,6.10  - 19  C
Princípios da Eletrostática Princípio da Atração e Repulsão F F + + F F - - Duas partículas com cargas elétricas do mesmo sinal se repelem mutuamente
Duas partículas com cargas elétricas de sinais contrários se atraem mutuamente. F F + -
Lei de Coloumb - Em 1785,  Charles Augustin Coulomb (1736-1806)  fez uma série de medidas. Mediu as forças elétricas entre duas pequenas esferas carregadas. - Ele descobriu que a força dependia do valor das cargas e da distância entre elas.
d F F + + d F F + - d F F - - Q 1 Q 1 Q 1 Q 2 Q 2 Q 2
F = K . Q Q 1 . d 2 2 Onde:  F= força elétrica (N) Q= cargas 1 e 2 (C)  d = distância (m) K= constante eletrostática = 9.10 9   N.m²/C²
Podemos determinar a carga de um corpo por meio de: Q = n. e Onde: Q= carga elétrica (C ) n= número de elétrons ou prótons. e= carga elementar
Eletrização de um corpo Q uando há um desequilíbrio entre o número de elétrons e o número de prótons, o corpo está eletrizado.
-  Para que um corpo esteja carregado positivamente, é necessário que seus prótons estejam em maior número que os seus elétrons.
- Para que um corpo esteja carregado negativamente é necessário que os seus elétrons estejam em maior número que seus prótons.
  +  +     +    +     +     +      +      - Para que um corpo seja considerado neutro, seu número elétrons deve ser igual ao seu número de prótons.
CONDUTORES São as substâncias nas quais os ELÉTRONS  se locomovem com facilidade por estarem fracamente ligados aos átomos. Tem maior facilidade em conduzir a eletricidade.
 
ISOLANTES Os elétrons estão ligados  fortemente ao átomo, o que dificulta sua livre movimentação. São materiais que não transmitem a energia elétrica com facilidade ou nem transmitem.
 
Processos de eletrização de um corpo
Atrito -  Foi o primeiro processo de eletrização conhecido. Quando duas substâncias de naturezas diferentes são atritadas,  ambas se eletrizam .  No início os corpos estão neutros. No final os corpos ficam carregados com a mesma quantidade de cargas, porém de sinais contrários.
 
Série Triboelétrica Para determinar que tipo de carga (positiva ou negativa) um corpo ficará após ter passado por um processo de eletrização por atrito. É uma lista onde encontramos alguns materiais em ordem que obedece à propriedade de doar ou receber elétrons. Quando a eletrização ocorre por atrito, os corpos envolvidos estão inicialmente neutros, porém, no final do processo, adquirem cargas com sinais opostos.
Ex: Lã – tendência de doar elétrons para quem está abaixo dele na lista. Se atritarmos lã e cobre, o cobre ficará carregado negativamente e a lã positivamente.
Contato Quando um corpo neutro é colocado em contato com um corpo eletrizado, por meio de um fio condutor, o corpo neutro se eletriza. No início pelo menos um deles deve estar carregado. No final , os corpos envolvidos possuem a mesma carga e de mesmo sinal.
 
Indução Quando um corpo neutro é colocado próximo de um corpo eletrizado, sem que haja contato entre eles,  o corpo neutro se eletriza . Esse fenômeno é chamado indução eletrostática.
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Campo elétrico
Campo elétricoCampo elétrico
Modelos atômicos
Modelos atômicosModelos atômicos
Modelos atômicos
Marilena Meira
 
Campo elétrico
Campo elétricoCampo elétrico
Campo elétrico
fisicaatual
 
Aula de Eletricidade 9º Ano (FÍSICA - Ensino Fundamental EF)
Aula de Eletricidade 9º Ano (FÍSICA - Ensino Fundamental EF) Aula de Eletricidade 9º Ano (FÍSICA - Ensino Fundamental EF)
Aula de Eletricidade 9º Ano (FÍSICA - Ensino Fundamental EF)
Ronaldo Santana
 
Radioatividade
RadioatividadeRadioatividade
Radioatividade
fisicaatual
 
Eletrostatica
EletrostaticaEletrostatica
Slides eletrostatica
Slides eletrostaticaSlides eletrostatica
Slides eletrostatica
Warlle1992
 
Eletricidade
EletricidadeEletricidade
Eletricidade
Wellington Sampaio
 
Planejamento anual de quimica
Planejamento anual de quimicaPlanejamento anual de quimica
Planejamento anual de quimica
Colegio CMC
 
Radioatividade
RadioatividadeRadioatividade
Radioatividade
João Paulo Luna
 
Aula 4 - Modelo Atômico de Bohr
Aula 4 - Modelo Atômico de BohrAula 4 - Modelo Atômico de Bohr
Aula 4 - Modelo Atômico de Bohr
Newton Silva
 
Condutores e Isolantes Elétricos.pdf
Condutores e Isolantes Elétricos.pdfCondutores e Isolantes Elétricos.pdf
Condutores e Isolantes Elétricos.pdf
EREMJT Escola Joaquim Távora
 
Eletricidade 9º ano
Eletricidade 9º anoEletricidade 9º ano
Eletricidade 9º ano
Rildo Borges
 
Eletrostática
EletrostáticaEletrostática
Eletrostática
Marcos Júnior
 
3º Ano Eletrostática
3º Ano Eletrostática3º Ano Eletrostática
3º Ano Eletrostática
FÍSICA PROFESSOR TELMO
 
Atividades de física 9° A e B ano prof: Waldir Montenegro 2014
Atividades de física 9° A e B ano prof: Waldir  Montenegro 2014Atividades de física 9° A e B ano prof: Waldir  Montenegro 2014
Atividades de física 9° A e B ano prof: Waldir Montenegro 2014
Waldir Montenegro
 
Aula sobre ligações químicas
Aula sobre ligações químicasAula sobre ligações químicas
Aula sobre ligações químicas
Profª Alda Ernestina
 
Cargas e processos de eletrização
Cargas e processos de eletrizaçãoCargas e processos de eletrização
Cargas e processos de eletrização
viriginia
 
Leis De Newton
Leis De NewtonLeis De Newton
Leis De Newton
Miky Mine
 
Eletrostática
EletrostáticaEletrostática
Eletrostática
joaberb
 

Mais procurados (20)

Campo elétrico
Campo elétricoCampo elétrico
Campo elétrico
 
Modelos atômicos
Modelos atômicosModelos atômicos
Modelos atômicos
 
Campo elétrico
Campo elétricoCampo elétrico
Campo elétrico
 
Aula de Eletricidade 9º Ano (FÍSICA - Ensino Fundamental EF)
Aula de Eletricidade 9º Ano (FÍSICA - Ensino Fundamental EF) Aula de Eletricidade 9º Ano (FÍSICA - Ensino Fundamental EF)
Aula de Eletricidade 9º Ano (FÍSICA - Ensino Fundamental EF)
 
Radioatividade
RadioatividadeRadioatividade
Radioatividade
 
Eletrostatica
EletrostaticaEletrostatica
Eletrostatica
 
Slides eletrostatica
Slides eletrostaticaSlides eletrostatica
Slides eletrostatica
 
Eletricidade
EletricidadeEletricidade
Eletricidade
 
Planejamento anual de quimica
Planejamento anual de quimicaPlanejamento anual de quimica
Planejamento anual de quimica
 
Radioatividade
RadioatividadeRadioatividade
Radioatividade
 
Aula 4 - Modelo Atômico de Bohr
Aula 4 - Modelo Atômico de BohrAula 4 - Modelo Atômico de Bohr
Aula 4 - Modelo Atômico de Bohr
 
Condutores e Isolantes Elétricos.pdf
Condutores e Isolantes Elétricos.pdfCondutores e Isolantes Elétricos.pdf
Condutores e Isolantes Elétricos.pdf
 
Eletricidade 9º ano
Eletricidade 9º anoEletricidade 9º ano
Eletricidade 9º ano
 
Eletrostática
EletrostáticaEletrostática
Eletrostática
 
3º Ano Eletrostática
3º Ano Eletrostática3º Ano Eletrostática
3º Ano Eletrostática
 
Atividades de física 9° A e B ano prof: Waldir Montenegro 2014
Atividades de física 9° A e B ano prof: Waldir  Montenegro 2014Atividades de física 9° A e B ano prof: Waldir  Montenegro 2014
Atividades de física 9° A e B ano prof: Waldir Montenegro 2014
 
Aula sobre ligações químicas
Aula sobre ligações químicasAula sobre ligações químicas
Aula sobre ligações químicas
 
Cargas e processos de eletrização
Cargas e processos de eletrizaçãoCargas e processos de eletrização
Cargas e processos de eletrização
 
Leis De Newton
Leis De NewtonLeis De Newton
Leis De Newton
 
Eletrostática
EletrostáticaEletrostática
Eletrostática
 

Destaque

Eletrostática
EletrostáticaEletrostática
Eletrostática
Ricardo Bonaldo
 
Eletrostática
EletrostáticaEletrostática
Eletrostática
Paulo Filho
 
Eletrostática aula
Eletrostática   aulaEletrostática   aula
Eletrostática aula
Roberto Bagatini
 
Carga elétrica e eletrização
Carga elétrica e eletrizaçãoCarga elétrica e eletrização
Carga elétrica e eletrização
Prof. JC
 
Cargas elétricas
Cargas elétricasCargas elétricas
Cargas elétricas
Kátia Cilene Suptitz
 
Processos de Eletrização
Processos de EletrizaçãoProcessos de Eletrização
Processos de Eletrização
Cristiane Tavolaro
 
Processos de eletrizacao
Processos de eletrizacaoProcessos de eletrizacao
Processos de eletrizacao
Escolas
 
Eletrostática - Carga Elétrica
Eletrostática - Carga ElétricaEletrostática - Carga Elétrica
Eletrostática - Carga Elétrica
Adna Myrella
 
Introdução à eletrostática
Introdução à eletrostáticaIntrodução à eletrostática
Introdução à eletrostática
O mundo da FÍSICA
 
Eletrização - Explicações mais detalhadas
Eletrização - Explicações mais detalhadasEletrização - Explicações mais detalhadas
Eletrização - Explicações mais detalhadas
André Aleixo
 
Fisica: Processos de Eletrização: Eletrização por atrito.
Fisica: Processos de Eletrização: Eletrização por atrito.Fisica: Processos de Eletrização: Eletrização por atrito.
Fisica: Processos de Eletrização: Eletrização por atrito.
Petterson Castro
 
Eletrização por Atrito
Eletrização por AtritoEletrização por Atrito
Eletrização por Atrito
André Aleixo
 
3 ano mod 24 e 25 - eletrização por atrito, contato e indução
3 ano   mod 24 e 25 - eletrização por atrito, contato e indução3 ano   mod 24 e 25 - eletrização por atrito, contato e indução
3 ano mod 24 e 25 - eletrização por atrito, contato e indução
eduardorsilva
 
Eletrização 2
Eletrização 2Eletrização 2
Eletrização 2
fisicaatual
 
Termometria
TermometriaTermometria
Termometria
Rildo Borges
 
Eletrostática fundamentos
Eletrostática   fundamentosEletrostática   fundamentos
Eletrostática fundamentos
Marco Antonio Sanches
 
Termologia
TermologiaTermologia
Termologia
Adrianne Mendonça
 
Questões Corrigidas, em Word: Eletrostática - Conteúdo vinculado ao blog ...
Questões Corrigidas, em Word:  Eletrostática  - Conteúdo vinculado ao blog   ...Questões Corrigidas, em Word:  Eletrostática  - Conteúdo vinculado ao blog   ...
Questões Corrigidas, em Word: Eletrostática - Conteúdo vinculado ao blog ...
Rodrigo Penna
 
Eletrização © Slideshow by Jair LP
Eletrização © Slideshow by Jair LP Eletrização © Slideshow by Jair LP
Eletrização © Slideshow by Jair LP
Jair Lucio Prados Ribeiro
 
3ºano
3ºano3ºano

Destaque (20)

Eletrostática
EletrostáticaEletrostática
Eletrostática
 
Eletrostática
EletrostáticaEletrostática
Eletrostática
 
Eletrostática aula
Eletrostática   aulaEletrostática   aula
Eletrostática aula
 
Carga elétrica e eletrização
Carga elétrica e eletrizaçãoCarga elétrica e eletrização
Carga elétrica e eletrização
 
Cargas elétricas
Cargas elétricasCargas elétricas
Cargas elétricas
 
Processos de Eletrização
Processos de EletrizaçãoProcessos de Eletrização
Processos de Eletrização
 
Processos de eletrizacao
Processos de eletrizacaoProcessos de eletrizacao
Processos de eletrizacao
 
Eletrostática - Carga Elétrica
Eletrostática - Carga ElétricaEletrostática - Carga Elétrica
Eletrostática - Carga Elétrica
 
Introdução à eletrostática
Introdução à eletrostáticaIntrodução à eletrostática
Introdução à eletrostática
 
Eletrização - Explicações mais detalhadas
Eletrização - Explicações mais detalhadasEletrização - Explicações mais detalhadas
Eletrização - Explicações mais detalhadas
 
Fisica: Processos de Eletrização: Eletrização por atrito.
Fisica: Processos de Eletrização: Eletrização por atrito.Fisica: Processos de Eletrização: Eletrização por atrito.
Fisica: Processos de Eletrização: Eletrização por atrito.
 
Eletrização por Atrito
Eletrização por AtritoEletrização por Atrito
Eletrização por Atrito
 
3 ano mod 24 e 25 - eletrização por atrito, contato e indução
3 ano   mod 24 e 25 - eletrização por atrito, contato e indução3 ano   mod 24 e 25 - eletrização por atrito, contato e indução
3 ano mod 24 e 25 - eletrização por atrito, contato e indução
 
Eletrização 2
Eletrização 2Eletrização 2
Eletrização 2
 
Termometria
TermometriaTermometria
Termometria
 
Eletrostática fundamentos
Eletrostática   fundamentosEletrostática   fundamentos
Eletrostática fundamentos
 
Termologia
TermologiaTermologia
Termologia
 
Questões Corrigidas, em Word: Eletrostática - Conteúdo vinculado ao blog ...
Questões Corrigidas, em Word:  Eletrostática  - Conteúdo vinculado ao blog   ...Questões Corrigidas, em Word:  Eletrostática  - Conteúdo vinculado ao blog   ...
Questões Corrigidas, em Word: Eletrostática - Conteúdo vinculado ao blog ...
 
Eletrização © Slideshow by Jair LP
Eletrização © Slideshow by Jair LP Eletrização © Slideshow by Jair LP
Eletrização © Slideshow by Jair LP
 
3ºano
3ºano3ºano
3ºano
 

Semelhante a 3º EM-FÍSICA

ELETROSTÁTICA.pptx
ELETROSTÁTICA.pptxELETROSTÁTICA.pptx
ELETROSTÁTICA.pptx
KarlaLeiteVilasBoas1
 
Eletrostática
EletrostáticaEletrostática
Eletrostática
Tiago Gomes da Silva
 
9 eletrostática
9 eletrostática9 eletrostática
9 eletrostática
Paulo Franca
 
Eletrostática
EletrostáticaEletrostática
Eletrostática
Filipe Simão Kembo
 
Aula de eletrostática - eletrodinamica - eletricidade - magnetismo e eletroma...
Aula de eletrostática - eletrodinamica - eletricidade - magnetismo e eletroma...Aula de eletrostática - eletrodinamica - eletricidade - magnetismo e eletroma...
Aula de eletrostática - eletrodinamica - eletricidade - magnetismo e eletroma...
leandro50276492
 
Apostila de física do renato
Apostila de física do renato Apostila de física do renato
Apostila de física do renato
Wilson Tadeu Alves De Assis
 
eletrostática
eletrostáticaeletrostática
eletrostática
Gabriel Henrike
 
1 - Eletromagnetismo e Suas Aplicações.pptx
1 - Eletromagnetismo e Suas Aplicações.pptx1 - Eletromagnetismo e Suas Aplicações.pptx
1 - Eletromagnetismo e Suas Aplicações.pptx
waltertupinamba1
 
Eletrostatica
EletrostaticaEletrostatica
Eletrostatica
Carol Higa
 
Processos de Eletrização - Física
Processos de Eletrização - FísicaProcessos de Eletrização - Física
Processos de Eletrização - Física
Sterphany Odilon
 
Eletricidade
EletricidadeEletricidade
Eletricidade
Fabiane Gomes Coca
 
Eletrostática site
Eletrostática siteEletrostática site
Eletrostática site
fisicaatual
 
Eletrostática site
Eletrostática siteEletrostática site
Eletrostática site
fisicaatual
 
Eletriidade 1
Eletriidade 1Eletriidade 1
Eletriidade 1
Fabiana Gonçalves
 
Carga Eletrica e Princ de Eletrizacao.pptx
Carga Eletrica e Princ de Eletrizacao.pptxCarga Eletrica e Princ de Eletrizacao.pptx
Carga Eletrica e Princ de Eletrizacao.pptx
willianpatis
 
Eletriidade 1
Eletriidade 1Eletriidade 1
Eletriidade 1
Fabiana Gonçalves
 
material terceiro 2013.pdf
material terceiro 2013.pdfmaterial terceiro 2013.pdf
material terceiro 2013.pdf
GustavoSantosBezerra1
 
Eletrostática apo
Eletrostática apoEletrostática apo
Eletrostática apo
ntebrusque
 
Eletrostática apo
Eletrostática apoEletrostática apo
Eletrostática apo
ntebrusque
 
Aula 3 - Carga Elétrica e Eletrização.pptx
Aula 3 - Carga Elétrica e Eletrização.pptxAula 3 - Carga Elétrica e Eletrização.pptx
Aula 3 - Carga Elétrica e Eletrização.pptx
RafaelRocha658505
 

Semelhante a 3º EM-FÍSICA (20)

ELETROSTÁTICA.pptx
ELETROSTÁTICA.pptxELETROSTÁTICA.pptx
ELETROSTÁTICA.pptx
 
Eletrostática
EletrostáticaEletrostática
Eletrostática
 
9 eletrostática
9 eletrostática9 eletrostática
9 eletrostática
 
Eletrostática
EletrostáticaEletrostática
Eletrostática
 
Aula de eletrostática - eletrodinamica - eletricidade - magnetismo e eletroma...
Aula de eletrostática - eletrodinamica - eletricidade - magnetismo e eletroma...Aula de eletrostática - eletrodinamica - eletricidade - magnetismo e eletroma...
Aula de eletrostática - eletrodinamica - eletricidade - magnetismo e eletroma...
 
Apostila de física do renato
Apostila de física do renato Apostila de física do renato
Apostila de física do renato
 
eletrostática
eletrostáticaeletrostática
eletrostática
 
1 - Eletromagnetismo e Suas Aplicações.pptx
1 - Eletromagnetismo e Suas Aplicações.pptx1 - Eletromagnetismo e Suas Aplicações.pptx
1 - Eletromagnetismo e Suas Aplicações.pptx
 
Eletrostatica
EletrostaticaEletrostatica
Eletrostatica
 
Processos de Eletrização - Física
Processos de Eletrização - FísicaProcessos de Eletrização - Física
Processos de Eletrização - Física
 
Eletricidade
EletricidadeEletricidade
Eletricidade
 
Eletrostática site
Eletrostática siteEletrostática site
Eletrostática site
 
Eletrostática site
Eletrostática siteEletrostática site
Eletrostática site
 
Eletriidade 1
Eletriidade 1Eletriidade 1
Eletriidade 1
 
Carga Eletrica e Princ de Eletrizacao.pptx
Carga Eletrica e Princ de Eletrizacao.pptxCarga Eletrica e Princ de Eletrizacao.pptx
Carga Eletrica e Princ de Eletrizacao.pptx
 
Eletriidade 1
Eletriidade 1Eletriidade 1
Eletriidade 1
 
material terceiro 2013.pdf
material terceiro 2013.pdfmaterial terceiro 2013.pdf
material terceiro 2013.pdf
 
Eletrostática apo
Eletrostática apoEletrostática apo
Eletrostática apo
 
Eletrostática apo
Eletrostática apoEletrostática apo
Eletrostática apo
 
Aula 3 - Carga Elétrica e Eletrização.pptx
Aula 3 - Carga Elétrica e Eletrização.pptxAula 3 - Carga Elétrica e Eletrização.pptx
Aula 3 - Carga Elétrica e Eletrização.pptx
 

Mais de Ana Paula C. Sousa

Lista de exercícios 3 EM
Lista de exercícios 3 EMLista de exercícios 3 EM
Lista de exercícios 3 EM
Ana Paula C. Sousa
 
Lista de exercícios
Lista de exercíciosLista de exercícios
Lista de exercícios
Ana Paula C. Sousa
 
Escola de jatobá
Escola de jatobáEscola de jatobá
Escola de jatobá
Ana Paula C. Sousa
 
Escola de jatobá 2
Escola de jatobá 2Escola de jatobá 2
Escola de jatobá 2
Ana Paula C. Sousa
 
1 em física
1 em física1 em física
1 em física
Ana Paula C. Sousa
 
2ºEM-FÍSICA
2ºEM-FÍSICA2ºEM-FÍSICA
2ºEM-FÍSICA
Ana Paula C. Sousa
 

Mais de Ana Paula C. Sousa (7)

Lista de exercícios 3 EM
Lista de exercícios 3 EMLista de exercícios 3 EM
Lista de exercícios 3 EM
 
Lista de exercícios
Lista de exercíciosLista de exercícios
Lista de exercícios
 
Escola de jatobá
Escola de jatobáEscola de jatobá
Escola de jatobá
 
Escola de jatobá 2
Escola de jatobá 2Escola de jatobá 2
Escola de jatobá 2
 
1 em física
1 em física1 em física
1 em física
 
2ºEM-FÍSICA
2ºEM-FÍSICA2ºEM-FÍSICA
2ºEM-FÍSICA
 
OTM FÍSICA
OTM FÍSICAOTM FÍSICA
OTM FÍSICA
 

3º EM-FÍSICA

  • 1. ELETROSTÁTICA Profª Ana Paula C. Sousa
  • 2. INTRODUÇÃO - O termo eletricidade origina-se do termo elektron, nome grego do âmbar. - Em meados de VI a.C.,Tales de Mileto, filósofo e matemático grego, após ter atritado um pedaço de âmbar (resina fossilizada) com pele de animal, verificou que o 1º passou a atrair objetos leves como uma pena.
  • 3. No século XVI, o inglês William Gilbert verificou que além do âmbar, diversas substâncias se eletrizavam ao ser atritada, ele chamou esses materiais de elétricos. Em 1660, o cientista Otto Von Guericke (1602-1686) inventou a primeira máquina eletrostática (p.196). Otto fez várias experiências com objetos, e descobriu que alguns materiais eletrizados pela máquina podiam repelir outros objetos.
  • 4. No século XVIII, o cientista inglês Stephen Gray (1670-1736), após inúmeras experiências e conceitos, criou a distinção entre os corpos que conduziam corrente elétrica (condutores) e os que não conduziam (isolantes). Charles François Dufay (1968-1739), notou que os corpos poderiam ser eletrizados com cargas diferentes. Em 1747, a idéia de carga positiva e negativa é introduzida por Benjamin Franklin (1706-1790).
  • 5. Carga elétrica É uma propriedade ligada à natureza de um corpo responsável pela interação elétrica entre os corpos, ou seja, de atração e repulsão. Existem partículas menores que os prótons e nêutrons.
  • 6. Carga elementar É o termo que era utilizado para qualificar uma carga que não poderia ser mais dividida (menor carga elétrica encontrada na natureza). Sendo a carga do elétron a menor quantidade de carga elétrica existente na natureza, ela foi tomada como carga padrão nas medidas de carga elétricas. No Sistema Internacional de Unidades, a unidade de medida de carga elétrica é o Coulomb (C). Simbolicamente representada pela letra e. carga elementar: e= 1,6.10 - 19 C carga do elétron: e= - 1,6.10 - 19 C carga do próton: e= + 1,6.10 - 19 C
  • 7. Princípios da Eletrostática Princípio da Atração e Repulsão F F + + F F - - Duas partículas com cargas elétricas do mesmo sinal se repelem mutuamente
  • 8. Duas partículas com cargas elétricas de sinais contrários se atraem mutuamente. F F + -
  • 9. Lei de Coloumb - Em 1785, Charles Augustin Coulomb (1736-1806) fez uma série de medidas. Mediu as forças elétricas entre duas pequenas esferas carregadas. - Ele descobriu que a força dependia do valor das cargas e da distância entre elas.
  • 10. d F F + + d F F + - d F F - - Q 1 Q 1 Q 1 Q 2 Q 2 Q 2
  • 11. F = K . Q Q 1 . d 2 2 Onde: F= força elétrica (N) Q= cargas 1 e 2 (C) d = distância (m) K= constante eletrostática = 9.10 9 N.m²/C²
  • 12. Podemos determinar a carga de um corpo por meio de: Q = n. e Onde: Q= carga elétrica (C ) n= número de elétrons ou prótons. e= carga elementar
  • 13. Eletrização de um corpo Q uando há um desequilíbrio entre o número de elétrons e o número de prótons, o corpo está eletrizado.
  • 14. - Para que um corpo esteja carregado positivamente, é necessário que seus prótons estejam em maior número que os seus elétrons.
  • 15. - Para que um corpo esteja carregado negativamente é necessário que os seus elétrons estejam em maior número que seus prótons.
  • 16.  + +  +  +  +  +  +  - Para que um corpo seja considerado neutro, seu número elétrons deve ser igual ao seu número de prótons.
  • 17. CONDUTORES São as substâncias nas quais os ELÉTRONS se locomovem com facilidade por estarem fracamente ligados aos átomos. Tem maior facilidade em conduzir a eletricidade.
  • 18.  
  • 19. ISOLANTES Os elétrons estão ligados fortemente ao átomo, o que dificulta sua livre movimentação. São materiais que não transmitem a energia elétrica com facilidade ou nem transmitem.
  • 20.  
  • 22. Atrito - Foi o primeiro processo de eletrização conhecido. Quando duas substâncias de naturezas diferentes são atritadas, ambas se eletrizam . No início os corpos estão neutros. No final os corpos ficam carregados com a mesma quantidade de cargas, porém de sinais contrários.
  • 23.  
  • 24. Série Triboelétrica Para determinar que tipo de carga (positiva ou negativa) um corpo ficará após ter passado por um processo de eletrização por atrito. É uma lista onde encontramos alguns materiais em ordem que obedece à propriedade de doar ou receber elétrons. Quando a eletrização ocorre por atrito, os corpos envolvidos estão inicialmente neutros, porém, no final do processo, adquirem cargas com sinais opostos.
  • 25. Ex: Lã – tendência de doar elétrons para quem está abaixo dele na lista. Se atritarmos lã e cobre, o cobre ficará carregado negativamente e a lã positivamente.
  • 26. Contato Quando um corpo neutro é colocado em contato com um corpo eletrizado, por meio de um fio condutor, o corpo neutro se eletriza. No início pelo menos um deles deve estar carregado. No final , os corpos envolvidos possuem a mesma carga e de mesmo sinal.
  • 27.  
  • 28. Indução Quando um corpo neutro é colocado próximo de um corpo eletrizado, sem que haja contato entre eles, o corpo neutro se eletriza . Esse fenômeno é chamado indução eletrostática.
  • 29.