SL  +  Estonian IT College Potenciais formativos Simão Oliveira
<ul><li>Objectivo geral à partida:  criar mecanismos no Second Life que apoiem o ensino sob o processo de Bolonha . Mas… <...
<ul><li>Compreender as particularidades do ensino superior estoniano: </li></ul><ul><li>Objectivos dos planos de estudo; <...
<ul><li>Perceber as exigências do Processo de Bolonha: </li></ul><ul><li>Compreender a transição efectuada; </li></ul><ul>...
<ul><li>Compreender lugar dos mundos virtuais na educação: </li></ul><ul><li>Casos de sucesso e insucesso; </li></ul><ul><...
<ul><li>Passar à criação efectiva:  Desenvolvimento no SL de… </li></ul><ul><li>espaços + mecanismos + ferramentas + comun...
<ul><li>Potencialidades? </li></ul>
<ul><li>Apoio a estudantes em mobilidade; </li></ul><ul><li>Aprendizagem de linguagens de programação; </li></ul><ul><li>C...
<ul><li>Plano formativo? </li></ul>
<ul><li>Criação de reuniões frequentes no espaço; </li></ul><ul><li>Dinamização de actividades informais; </li></ul><ul><l...
<ul><li>E eu? </li></ul>
<ul><li>Integração na equipa de concepção e desenvolvimento do espaço; </li></ul><ul><li>Eventual integração temporária na...
Simão Pedro Resende de Oliveira Mestrado em Comunicação Multimédia Universidade de Aveiro 2008/09
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Virtual Worlds in Higher Education (Bologna) Versao portuguesa

516 visualizações

Publicada em

A description of a research and implementation of Virtual Worlds tools, spaces and strategies in the Estonian IT College, under the Bologna Process.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
516
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Virtual Worlds in Higher Education (Bologna) Versao portuguesa

  1. 1. SL + Estonian IT College Potenciais formativos Simão Oliveira
  2. 2. <ul><li>Objectivo geral à partida: criar mecanismos no Second Life que apoiem o ensino sob o processo de Bolonha . Mas… </li></ul><ul><li>… que elementos ter em conta? </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Compreender as particularidades do ensino superior estoniano: </li></ul><ul><li>Objectivos dos planos de estudo; </li></ul><ul><li>Utilização de tecnologias para fins educativos (ferramentas comunitárias /de comunicação, web 2.0, etc.) </li></ul><ul><li>Expectativas e hábitos dos estudantes; </li></ul><ul><li>Diferentes tipos de ensino superior (académico, técnico…). </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Perceber as exigências do Processo de Bolonha: </li></ul><ul><li>Compreender a transição efectuada; </li></ul><ul><li>Exigências às instituições e aos alunos; </li></ul><ul><li>Novas necessidades de autonomia no estudo; </li></ul><ul><li>Ensino à distância e aprendizagem ao longo da vida; </li></ul><ul><li>Novas posturas perante plano de estudos (licenciatura, mestrado, etc.). </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Compreender lugar dos mundos virtuais na educação: </li></ul><ul><li>Casos de sucesso e insucesso; </li></ul><ul><li>Estudo da evolução dos mundos virtuais; </li></ul><ul><li>Estratégias utilizadas, especialmente em plataformas tridimensionais; </li></ul><ul><li>Integração nos curricula educativos; </li></ul><ul><li>Educação formal/informal; </li></ul><ul><li>Focalização na plataforma Second Life. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Passar à criação efectiva: Desenvolvimento no SL de… </li></ul><ul><li>espaços + mecanismos + ferramentas + comunidades Teste dos mesmos, e ajustamento eventual. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Potencialidades? </li></ul>
  8. 8. <ul><li>Apoio a estudantes em mobilidade; </li></ul><ul><li>Aprendizagem de linguagens de programação; </li></ul><ul><li>Criação de comunidades de discussão; </li></ul><ul><li>Redução das despesas ao nível das deslocações e da formação; </li></ul><ul><li>Formação rica ao nível da experiência do utilizador: integração de elementos dinâmicos, visuais e apelativos; </li></ul><ul><li>Interactividade constante; </li></ul><ul><li>Multiplicidade de ferramentas de comunicação (síncronas e assíncronas); </li></ul><ul><li>Integração com outras tecnologias (LMS? Bases de dados externas? Ferramentas de comunicação – IM, voice?) </li></ul><ul><li>Criação de espaços comuns a diversas instituições de ensino e possível estabelecimento de ligações e cooperação; </li></ul><ul><li>Integração de ferramentas que potenciam a autonomia do estudante; </li></ul><ul><li>Deslocalização do processo educativo; menor dependência dos processos formais educativos. </li></ul>
  9. 9. <ul><li>Plano formativo? </li></ul>
  10. 10. <ul><li>Criação de reuniões frequentes no espaço; </li></ul><ul><li>Dinamização de actividades informais; </li></ul><ul><li>Disponibilidade para a abertura do espaço aos utilizadores que queiram colaborar neste e para este; </li></ul><ul><li>Integração do espaço em planos curriculares relacionados com programação; </li></ul><ul><li>Existência de equipa de coordenação e desenvolvimento, para esclarecimento de dúvidas e orientação; </li></ul><ul><li>Abertura à participação externa, extra-instituição ou extra-país. </li></ul><ul><li>Criação de actividades colaborativas entre instituições; </li></ul><ul><li>Representação simbólica e divulgação das actividades académicas no espaço. </li></ul>
  11. 11. <ul><li>E eu? </li></ul>
  12. 12. <ul><li>Integração na equipa de concepção e desenvolvimento do espaço; </li></ul><ul><li>Eventual integração temporária na equipa de coordenação; </li></ul><ul><li>Formação de membros da equipa de trabalho em áreas específicas (LSL, modelação 3D, ferramentas de comunicação, know-how…); </li></ul><ul><li>Criação de ferramentas específicas para determinadas actividades ou espaços. </li></ul>
  13. 13. Simão Pedro Resende de Oliveira Mestrado em Comunicação Multimédia Universidade de Aveiro 2008/09

×