SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 49
Baixar para ler offline
Ou epitélios
 Ectoderme
◦ Epiderme e os epitélios do nariz, da boca e do
ânus.
 Mesoderme
◦ Endotélios, epitélio que reveste os vasos
sanguíneos.
 Endoderme
◦ Epitélios que revestem o tubo digestório (exceto a
doca e o ânus) e a árvore respiratória.
 Estão assentados sobre tecido conjuntivo.
 A lâmina basal
◦ Colágeno associado a glicoproteínas.
 Membrana basal
 Avascular.
◦ Oxigênio chega por difusão.
 Resíduos metabólicos
passam da mesma forma.
Polo apical
Polo basal
Polo apical
Polo basal
Polo apical
Polo basal
Polo apical
Polo basal
Produção
de muco
 Células envoltas por Glicocálix.
 Estruturas de adesão
◦ Zônula de oclusão, Zônula de adesão,
desmossomos e junções do tipo gap.
 Tecidos epiteliais de revestimento
Alvéolos
pulmonares,
revestindo os
vasos
sanguíneos.
Túbulos renais.
Revestindo o
estômago e os
intestinos.
Cavidade nasal,
traqueia e nos
brônquios.
Áreas de
atrito, como a
pele e as
mucosas bucal
e vaginal.
Reveste
a bexiga
urinária
e
ureteres.
 Tecido epitelial glandular
◦ Produção de secreções
 Mucosas, serosas ou mistas.
 Glândulas podem ser unicelulares ou multicelulares.
 Exócrinas
◦ Lançam secreções para fora do corpo.
 Sudoríparas, lacrimais, mamárias, sebáceas.
◦ Ou para o interior de cavidades do corpo.
 Salivares.
 Endócrinas
◦ Não apresentam ductos associados à porção
secretora.
 Secreções são denominadas hormônios.
◦ Hipófise, glândula tireóidea, paratireóides,
adrenais.
 Apresentam
regiões
endócrinas e
exócrinas.
 Exemplos:
◦ Pâncreas
 Exócrina (secreta
enzimas
digestivas).
 Endócrina (secreta
hormônios).
 Origem mesodérmica.
 Diversos tipos de células imersas em grande
quantidade de material extra celular ou matriz.
◦ Constituída por:
 Parte não estruturada (substância fundamental amorfa SFA).
 Parte fibrosa de natureza proteica.
 Funções:
◦ Preenchimento de espaços entre órgãos
◦ Sustentação
◦ Defesa
◦ Nutrição.
 Tecidos conjuntivos propriamente ditos
◦ Frouxo ou areolar, denso modelado e denso não
modelado.
 Tecidos conjuntivos de propriedades
especiais
◦ Adiposo, reticular ou hemocitopoético.
 Tecidos conjuntivos de consistência rígida
◦ Cartilaginoso e ósseo.
 Tecido conjuntivo frouxo
◦ Preenche espaços não ocupados por outros tecidos,
apoia e nutre célula epiteliais, envolve nervos,
músculos e vasos sanguíneos e linfáticos. Tem
importante papel no processo de cicatrização.
 Tecido conjuntivo denso não modelado
◦ Está representado pela derme, que faz parte da
pele, o maior órgão de nosso corpo.
 Tecido conjuntivo denso modelado
◦ É rico em fibras colágenas dispostas em feixes com
orientação fixa, dando a ele características de maior
resistência à tensão do que aos tecidos não
modelado e frouxo. Ocorre nos tendões.
 Substância fundamental é viscosa e hidratada
◦ Barreira contra elementos estranhos.
 As fibras podem ser de três tipos.
 Fibroblastos e Macrófagos.
 Tecido conjuntivo adiposo
◦ Ocorre sob a derme, formando
a hipoderme. E também ao redor
de alguns órgãos (rins e coração).
 Tecido conjuntivo reticular
◦ Fibras e células reticulares.
◦ Suporte às células formadoras
de células do sangue.
◦ Medula óssea vermelha, as
amígdalas, o timo e o baço.
 Formação
◦ Linfa
◦ Vasos linfáticos
◦ Órgãos linfoides
 Função
◦ ajuda o sistema sanguíneo na remoção de
impurezas, coletar e distribuir ácidos graxos e
gliceróis absorvidos no intestino e contribuir para a
defesa do organismo.
 por meio da produção de anticorpos e linfócitos.
 Tecido conjuntivo cartilaginoso
◦ Consistência firme, mas não é o mais rígido.
◦ Função
 Sustentação
 Reveste superfícies articulares
 Facilitando os movimentos
 É fundamental para o crescimento de ossos longos.
◦ Não há nervos nem vasos sanguíneos.
 Nutrição pelos vasos do tecido adjacente.
◦ Encontrada:
 Nariz, anéis da traqueia e dos brônquios
 Orelha externa, laringe...
 Condroblastos
◦ Produzem fibras colágenas
e reticulares.
 E a substância fundamental
 Condrócitos
◦ Baixa atividade metabólica
◦ Situada no interior de
lacunas do tecido.
 Rigidez deve-se
◦ Substância fundamental rica em
sais de cálcio e fósforo.
◦ Matriz rica em fibras colágenas.
 Principais células
◦ Osteoblastos
 Produzem a matriz.
 Osteócitos
◦ Ficam em lacunas da matriz
 Osteoclastos
◦ Multinucleadas
◦ participam da reabsorção óssea.
206
 Osso compacto
◦ Sem cavidades
 Muitas cavidades
◦ Osso esponjoso.
 O interior dos ossos é
preenchido pela medula óssea.
 Esta, pode ser de dois tipos
◦ Amarela
 Constituída por tecido adiposo
◦ Vermelha
 Formadora de células do sangue
 Origem
mesodérmica.
 Locomoção,
contração dos
órgãos do tubo
digestório, coração e
das artérias.
 Células alongadas.
◦ Fibras musculares ou
miócitos.
 Ricas em filamentos
proteicos
◦ Actina e de miosina
 Miócitos cilíndricos e multinucleados.
 Com estrias transversais e longitudinais.
 Contração voluntária.
 Miofibrilas dispostas
londitudinalmente no
interior da célula.
 Na contração, os
miofilamentos não
diminuem de
tamanho, mas os
sarcômeros ficam
mais curtos.
Toda a célula muscular contém filamentos protéicos
contráteis de dois tipos: actina e miosina.
 Miócitos estriados com um ou dois núcleos
centrais.
 Contração involuntária.
◦ Vigorosa e rítmica.
 Ramificadas e unidas entre si por discos
intercalares.
São menores que as estriadas esqueléticas
 Nos discos intercalares há estruturas de
adesão.
 Há também junções do tipo gap
◦ Representam canais de passagem de água e íons
entre células.
Existem terminações
nervosas, mas o sistema
nervoso atua apenas
regulando o ritmo cardíaco
 Nesse tecido, são encontradas as fibras de
Purkinje (Miócitos condutores cardíacos),
responsáveis pela propagação do impulso elétrico
que provoca a contração muscular.
 Miócitos mononucleados.
 Somente estrias longitudinais.
 Contração involuntária e lenta.
 Ocorre em
◦ Artérias
◦ Esôfago
◦ Estômago
◦ Intestino
 Permitindo peristaltismo.
 Origem ectodérmica.
 Substância intercelular
◦ Praticamente inexiste.
 Componentes celulares
◦ Celula da glia
 Vários tipos celulares relacionados
com a sustentação e a nutrição dos
neurônios, produção de mielina e
fagocitose.
◦ neurônios.
 Recebe e transmite estímulos.
 Os axônios são envolvidos por um isolante
elétrico.
◦ bainha de mielina (ou estrato mielínico).
 Os impulsos são conduzidos mais
rapidamente nas fibras mielinizadas.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Aula de Histologia Animal (Power Point)
Aula de Histologia Animal (Power Point)Aula de Histologia Animal (Power Point)
Aula de Histologia Animal (Power Point)
 
Mitose e Meiose
Mitose e MeioseMitose e Meiose
Mitose e Meiose
 
Aula 07 núcleo e cromossomos
Aula 07   núcleo e cromossomosAula 07   núcleo e cromossomos
Aula 07 núcleo e cromossomos
 
Composição química dos seres vivos
Composição química dos seres vivosComposição química dos seres vivos
Composição química dos seres vivos
 
Tecidos do corpo humano
Tecidos do corpo humanoTecidos do corpo humano
Tecidos do corpo humano
 
Células
CélulasCélulas
Células
 
Citoplasma - Organelas
Citoplasma - OrganelasCitoplasma - Organelas
Citoplasma - Organelas
 
Aula de gametogenese
Aula de gametogeneseAula de gametogenese
Aula de gametogenese
 
1ª aula biologia celular
1ª aula biologia celular1ª aula biologia celular
1ª aula biologia celular
 
Plano de aula completo Citologia: Tipos e formas de células
Plano de aula completo Citologia: Tipos e formas de células Plano de aula completo Citologia: Tipos e formas de células
Plano de aula completo Citologia: Tipos e formas de células
 
8 ano: Tecidos do corpo humano
8 ano: Tecidos do corpo humano8 ano: Tecidos do corpo humano
8 ano: Tecidos do corpo humano
 
Organelas Celulares I
Organelas Celulares IOrganelas Celulares I
Organelas Celulares I
 
Aula de bioquímica celular
Aula de bioquímica celularAula de bioquímica celular
Aula de bioquímica celular
 
Tecido epitelial
Tecido epitelialTecido epitelial
Tecido epitelial
 
1 introdução ao Estudo da Biologia 1º ano
1   introdução ao Estudo da Biologia 1º ano1   introdução ao Estudo da Biologia 1º ano
1 introdução ao Estudo da Biologia 1º ano
 
Histologia humana
Histologia humanaHistologia humana
Histologia humana
 
Níveis de organização dos seres vivos
Níveis de organização dos seres vivosNíveis de organização dos seres vivos
Níveis de organização dos seres vivos
 
Aula de genética 1 lei de mendel
Aula de genética   1 lei de mendelAula de genética   1 lei de mendel
Aula de genética 1 lei de mendel
 
Tecidos
TecidosTecidos
Tecidos
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
 

Semelhante a Os principais tipos de tecidos do corpo humano

Semelhante a Os principais tipos de tecidos do corpo humano (20)

Histo copy
Histo copyHisto copy
Histo copy
 
_Histologia.pptx
_Histologia.pptx_Histologia.pptx
_Histologia.pptx
 
Histologia humana GAP 2023.pdf
Histologia humana GAP 2023.pdfHistologia humana GAP 2023.pdf
Histologia humana GAP 2023.pdf
 
Histologiaanimal 131019202849-phpapp01
Histologiaanimal 131019202849-phpapp01Histologiaanimal 131019202849-phpapp01
Histologiaanimal 131019202849-phpapp01
 
Tecidos animais
Tecidos animais Tecidos animais
Tecidos animais
 
Atividade de Biologia Tecidual .pdf
Atividade de Biologia Tecidual .pdfAtividade de Biologia Tecidual .pdf
Atividade de Biologia Tecidual .pdf
 
Histologiahumana completa
Histologiahumana completaHistologiahumana completa
Histologiahumana completa
 
HISTOLOGIA - TEC. EPITELIAL E CONJUNTIVO
HISTOLOGIA - TEC. EPITELIAL E CONJUNTIVOHISTOLOGIA - TEC. EPITELIAL E CONJUNTIVO
HISTOLOGIA - TEC. EPITELIAL E CONJUNTIVO
 
Histologia animal biologia - 2011
Histologia animal   biologia - 2011Histologia animal   biologia - 2011
Histologia animal biologia - 2011
 
Histologia animal biologia - 2011
Histologia animal   biologia - 2011Histologia animal   biologia - 2011
Histologia animal biologia - 2011
 
Aula 08 histologia
Aula 08   histologiaAula 08   histologia
Aula 08 histologia
 
Histologia completo (1)
Histologia completo (1)Histologia completo (1)
Histologia completo (1)
 
Tecido conjuntivo especial
Tecido conjuntivo especialTecido conjuntivo especial
Tecido conjuntivo especial
 
Tecidos
TecidosTecidos
Tecidos
 
Tecidos
TecidosTecidos
Tecidos
 
Histologia
HistologiaHistologia
Histologia
 
Histologia
HistologiaHistologia
Histologia
 
Tecido conjuntivo e ósseo 2o b
Tecido conjuntivo e ósseo 2o bTecido conjuntivo e ósseo 2o b
Tecido conjuntivo e ósseo 2o b
 
Histologia
HistologiaHistologia
Histologia
 
Histologia 130515204149-phpapp02
Histologia 130515204149-phpapp02Histologia 130515204149-phpapp02
Histologia 130515204149-phpapp02
 

Mais de Ronaldo Santana

Realidade do ensino por investigação na práxis dos professores dos anos inici...
Realidade do ensino por investigação na práxis dos professores dos anos inici...Realidade do ensino por investigação na práxis dos professores dos anos inici...
Realidade do ensino por investigação na práxis dos professores dos anos inici...Ronaldo Santana
 
Aula 1º Ano Ensino Médio: Reprodução (assexuada e sexuada)
Aula 1º Ano Ensino Médio: Reprodução (assexuada e sexuada)Aula 1º Ano Ensino Médio: Reprodução (assexuada e sexuada)
Aula 1º Ano Ensino Médio: Reprodução (assexuada e sexuada)Ronaldo Santana
 
Aula 1º Ano Ensino Médio: Embriologia animal/humana
Aula 1º Ano Ensino Médio: Embriologia animal/humanaAula 1º Ano Ensino Médio: Embriologia animal/humana
Aula 1º Ano Ensino Médio: Embriologia animal/humanaRonaldo Santana
 
Aula 1º Ano Ensino Médio: Divisão Celular (Mitose e Meiose)
Aula 1º Ano Ensino Médio: Divisão Celular (Mitose e Meiose)Aula 1º Ano Ensino Médio: Divisão Celular (Mitose e Meiose)
Aula 1º Ano Ensino Médio: Divisão Celular (Mitose e Meiose)Ronaldo Santana
 
Aula 1º Ano Ensino Médio: O Núcleo, DNA e RNA (Estrutura, replicação/duplicaç...
Aula 1º Ano Ensino Médio: O Núcleo, DNA e RNA (Estrutura, replicação/duplicaç...Aula 1º Ano Ensino Médio: O Núcleo, DNA e RNA (Estrutura, replicação/duplicaç...
Aula 1º Ano Ensino Médio: O Núcleo, DNA e RNA (Estrutura, replicação/duplicaç...Ronaldo Santana
 
Ensino de Ciências para alunos surdos: das recomendações para o ensino de Ciê...
Ensino de Ciências para alunos surdos: das recomendações para o ensino de Ciê...Ensino de Ciências para alunos surdos: das recomendações para o ensino de Ciê...
Ensino de Ciências para alunos surdos: das recomendações para o ensino de Ciê...Ronaldo Santana
 
Aula de Biologia: Répteis, Aves e Mamíferos
Aula de Biologia: Répteis, Aves e MamíferosAula de Biologia: Répteis, Aves e Mamíferos
Aula de Biologia: Répteis, Aves e MamíferosRonaldo Santana
 
Aula Biologia: Citologia II (organelas citoplasmáticas)
Aula Biologia: Citologia II (organelas citoplasmáticas)Aula Biologia: Citologia II (organelas citoplasmáticas)
Aula Biologia: Citologia II (organelas citoplasmáticas)Ronaldo Santana
 
Cronograma das aulas 2 ano ti 1 bimestre
Cronograma das aulas 2 ano ti 1 bimestreCronograma das aulas 2 ano ti 1 bimestre
Cronograma das aulas 2 ano ti 1 bimestreRonaldo Santana
 
Sistematica 2 ano ti 2 bimestre
Sistematica 2 ano  ti 2 bimestreSistematica 2 ano  ti 2 bimestre
Sistematica 2 ano ti 2 bimestreRonaldo Santana
 
Cronograma das aulas 1 ano ti 2 bimestre
Cronograma das aulas 1 ano ti 2 bimestreCronograma das aulas 1 ano ti 2 bimestre
Cronograma das aulas 1 ano ti 2 bimestreRonaldo Santana
 
Sistematica 1 ano ti 2 bimestre
Sistematica 1 ano ti 2 bimestreSistematica 1 ano ti 2 bimestre
Sistematica 1 ano ti 2 bimestreRonaldo Santana
 
Cronograma das aulas 1 ano exatas 2 bimestre
Cronograma das aulas 1 ano exatas 2 bimestreCronograma das aulas 1 ano exatas 2 bimestre
Cronograma das aulas 1 ano exatas 2 bimestreRonaldo Santana
 
Sistematica 1 ano exatas 2 bimestre
Sistematica 1 ano exatas 2 bimestreSistematica 1 ano exatas 2 bimestre
Sistematica 1 ano exatas 2 bimestreRonaldo Santana
 
Aula 2° ano Ensino Médio: Invertebrados II (Artrópodes e Equinodermos)
Aula 2° ano Ensino Médio: Invertebrados II (Artrópodes e Equinodermos)Aula 2° ano Ensino Médio: Invertebrados II (Artrópodes e Equinodermos)
Aula 2° ano Ensino Médio: Invertebrados II (Artrópodes e Equinodermos)Ronaldo Santana
 
Aula Ensino Médio Zoologia de invertebrados I (Diversidade animal I - Porífer...
Aula Ensino Médio Zoologia de invertebrados I (Diversidade animal I - Porífer...Aula Ensino Médio Zoologia de invertebrados I (Diversidade animal I - Porífer...
Aula Ensino Médio Zoologia de invertebrados I (Diversidade animal I - Porífer...Ronaldo Santana
 
Aula Biologia: Citologia I (Biologia Celular I)
Aula Biologia: Citologia I (Biologia Celular I)Aula Biologia: Citologia I (Biologia Celular I)
Aula Biologia: Citologia I (Biologia Celular I)Ronaldo Santana
 
Aula de Biologia - Ensino Médio - 1° Ano - Desequilíbrio Ambiental
Aula de Biologia - Ensino Médio - 1° Ano - Desequilíbrio AmbientalAula de Biologia - Ensino Médio - 1° Ano - Desequilíbrio Ambiental
Aula de Biologia - Ensino Médio - 1° Ano - Desequilíbrio AmbientalRonaldo Santana
 
Desbravadores: Especialidade Sexualidade
Desbravadores: Especialidade SexualidadeDesbravadores: Especialidade Sexualidade
Desbravadores: Especialidade SexualidadeRonaldo Santana
 
Aula Biologia: Sucessões ecológicas e Biomas [1° Ano do Ensino Médio]
Aula Biologia: Sucessões ecológicas e Biomas [1° Ano do Ensino Médio]Aula Biologia: Sucessões ecológicas e Biomas [1° Ano do Ensino Médio]
Aula Biologia: Sucessões ecológicas e Biomas [1° Ano do Ensino Médio]Ronaldo Santana
 

Mais de Ronaldo Santana (20)

Realidade do ensino por investigação na práxis dos professores dos anos inici...
Realidade do ensino por investigação na práxis dos professores dos anos inici...Realidade do ensino por investigação na práxis dos professores dos anos inici...
Realidade do ensino por investigação na práxis dos professores dos anos inici...
 
Aula 1º Ano Ensino Médio: Reprodução (assexuada e sexuada)
Aula 1º Ano Ensino Médio: Reprodução (assexuada e sexuada)Aula 1º Ano Ensino Médio: Reprodução (assexuada e sexuada)
Aula 1º Ano Ensino Médio: Reprodução (assexuada e sexuada)
 
Aula 1º Ano Ensino Médio: Embriologia animal/humana
Aula 1º Ano Ensino Médio: Embriologia animal/humanaAula 1º Ano Ensino Médio: Embriologia animal/humana
Aula 1º Ano Ensino Médio: Embriologia animal/humana
 
Aula 1º Ano Ensino Médio: Divisão Celular (Mitose e Meiose)
Aula 1º Ano Ensino Médio: Divisão Celular (Mitose e Meiose)Aula 1º Ano Ensino Médio: Divisão Celular (Mitose e Meiose)
Aula 1º Ano Ensino Médio: Divisão Celular (Mitose e Meiose)
 
Aula 1º Ano Ensino Médio: O Núcleo, DNA e RNA (Estrutura, replicação/duplicaç...
Aula 1º Ano Ensino Médio: O Núcleo, DNA e RNA (Estrutura, replicação/duplicaç...Aula 1º Ano Ensino Médio: O Núcleo, DNA e RNA (Estrutura, replicação/duplicaç...
Aula 1º Ano Ensino Médio: O Núcleo, DNA e RNA (Estrutura, replicação/duplicaç...
 
Ensino de Ciências para alunos surdos: das recomendações para o ensino de Ciê...
Ensino de Ciências para alunos surdos: das recomendações para o ensino de Ciê...Ensino de Ciências para alunos surdos: das recomendações para o ensino de Ciê...
Ensino de Ciências para alunos surdos: das recomendações para o ensino de Ciê...
 
Aula de Biologia: Répteis, Aves e Mamíferos
Aula de Biologia: Répteis, Aves e MamíferosAula de Biologia: Répteis, Aves e Mamíferos
Aula de Biologia: Répteis, Aves e Mamíferos
 
Aula Biologia: Citologia II (organelas citoplasmáticas)
Aula Biologia: Citologia II (organelas citoplasmáticas)Aula Biologia: Citologia II (organelas citoplasmáticas)
Aula Biologia: Citologia II (organelas citoplasmáticas)
 
Cronograma das aulas 2 ano ti 1 bimestre
Cronograma das aulas 2 ano ti 1 bimestreCronograma das aulas 2 ano ti 1 bimestre
Cronograma das aulas 2 ano ti 1 bimestre
 
Sistematica 2 ano ti 2 bimestre
Sistematica 2 ano  ti 2 bimestreSistematica 2 ano  ti 2 bimestre
Sistematica 2 ano ti 2 bimestre
 
Cronograma das aulas 1 ano ti 2 bimestre
Cronograma das aulas 1 ano ti 2 bimestreCronograma das aulas 1 ano ti 2 bimestre
Cronograma das aulas 1 ano ti 2 bimestre
 
Sistematica 1 ano ti 2 bimestre
Sistematica 1 ano ti 2 bimestreSistematica 1 ano ti 2 bimestre
Sistematica 1 ano ti 2 bimestre
 
Cronograma das aulas 1 ano exatas 2 bimestre
Cronograma das aulas 1 ano exatas 2 bimestreCronograma das aulas 1 ano exatas 2 bimestre
Cronograma das aulas 1 ano exatas 2 bimestre
 
Sistematica 1 ano exatas 2 bimestre
Sistematica 1 ano exatas 2 bimestreSistematica 1 ano exatas 2 bimestre
Sistematica 1 ano exatas 2 bimestre
 
Aula 2° ano Ensino Médio: Invertebrados II (Artrópodes e Equinodermos)
Aula 2° ano Ensino Médio: Invertebrados II (Artrópodes e Equinodermos)Aula 2° ano Ensino Médio: Invertebrados II (Artrópodes e Equinodermos)
Aula 2° ano Ensino Médio: Invertebrados II (Artrópodes e Equinodermos)
 
Aula Ensino Médio Zoologia de invertebrados I (Diversidade animal I - Porífer...
Aula Ensino Médio Zoologia de invertebrados I (Diversidade animal I - Porífer...Aula Ensino Médio Zoologia de invertebrados I (Diversidade animal I - Porífer...
Aula Ensino Médio Zoologia de invertebrados I (Diversidade animal I - Porífer...
 
Aula Biologia: Citologia I (Biologia Celular I)
Aula Biologia: Citologia I (Biologia Celular I)Aula Biologia: Citologia I (Biologia Celular I)
Aula Biologia: Citologia I (Biologia Celular I)
 
Aula de Biologia - Ensino Médio - 1° Ano - Desequilíbrio Ambiental
Aula de Biologia - Ensino Médio - 1° Ano - Desequilíbrio AmbientalAula de Biologia - Ensino Médio - 1° Ano - Desequilíbrio Ambiental
Aula de Biologia - Ensino Médio - 1° Ano - Desequilíbrio Ambiental
 
Desbravadores: Especialidade Sexualidade
Desbravadores: Especialidade SexualidadeDesbravadores: Especialidade Sexualidade
Desbravadores: Especialidade Sexualidade
 
Aula Biologia: Sucessões ecológicas e Biomas [1° Ano do Ensino Médio]
Aula Biologia: Sucessões ecológicas e Biomas [1° Ano do Ensino Médio]Aula Biologia: Sucessões ecológicas e Biomas [1° Ano do Ensino Médio]
Aula Biologia: Sucessões ecológicas e Biomas [1° Ano do Ensino Médio]
 

Último

Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfpaulafernandes540558
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.HildegardeAngel
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024SamiraMiresVieiradeM
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptxpamelacastro71
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?MrciaRocha48
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 

Último (20)

Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 

Os principais tipos de tecidos do corpo humano

  • 1.
  • 2.
  • 4.  Ectoderme ◦ Epiderme e os epitélios do nariz, da boca e do ânus.  Mesoderme ◦ Endotélios, epitélio que reveste os vasos sanguíneos.  Endoderme ◦ Epitélios que revestem o tubo digestório (exceto a doca e o ânus) e a árvore respiratória.
  • 5.  Estão assentados sobre tecido conjuntivo.  A lâmina basal ◦ Colágeno associado a glicoproteínas.  Membrana basal  Avascular. ◦ Oxigênio chega por difusão.  Resíduos metabólicos passam da mesma forma.
  • 10.  Células envoltas por Glicocálix.  Estruturas de adesão ◦ Zônula de oclusão, Zônula de adesão, desmossomos e junções do tipo gap.
  • 11.
  • 12.  Tecidos epiteliais de revestimento Alvéolos pulmonares, revestindo os vasos sanguíneos. Túbulos renais. Revestindo o estômago e os intestinos. Cavidade nasal, traqueia e nos brônquios. Áreas de atrito, como a pele e as mucosas bucal e vaginal. Reveste a bexiga urinária e ureteres.
  • 13.  Tecido epitelial glandular ◦ Produção de secreções  Mucosas, serosas ou mistas.  Glândulas podem ser unicelulares ou multicelulares.
  • 14.
  • 15.  Exócrinas ◦ Lançam secreções para fora do corpo.  Sudoríparas, lacrimais, mamárias, sebáceas. ◦ Ou para o interior de cavidades do corpo.  Salivares.  Endócrinas ◦ Não apresentam ductos associados à porção secretora.  Secreções são denominadas hormônios. ◦ Hipófise, glândula tireóidea, paratireóides, adrenais.
  • 16.  Apresentam regiões endócrinas e exócrinas.  Exemplos: ◦ Pâncreas  Exócrina (secreta enzimas digestivas).  Endócrina (secreta hormônios).
  • 17.
  • 18.  Origem mesodérmica.  Diversos tipos de células imersas em grande quantidade de material extra celular ou matriz. ◦ Constituída por:  Parte não estruturada (substância fundamental amorfa SFA).  Parte fibrosa de natureza proteica.  Funções: ◦ Preenchimento de espaços entre órgãos ◦ Sustentação ◦ Defesa ◦ Nutrição.
  • 19.  Tecidos conjuntivos propriamente ditos ◦ Frouxo ou areolar, denso modelado e denso não modelado.  Tecidos conjuntivos de propriedades especiais ◦ Adiposo, reticular ou hemocitopoético.  Tecidos conjuntivos de consistência rígida ◦ Cartilaginoso e ósseo.
  • 20.  Tecido conjuntivo frouxo ◦ Preenche espaços não ocupados por outros tecidos, apoia e nutre célula epiteliais, envolve nervos, músculos e vasos sanguíneos e linfáticos. Tem importante papel no processo de cicatrização.
  • 21.  Tecido conjuntivo denso não modelado ◦ Está representado pela derme, que faz parte da pele, o maior órgão de nosso corpo.
  • 22.  Tecido conjuntivo denso modelado ◦ É rico em fibras colágenas dispostas em feixes com orientação fixa, dando a ele características de maior resistência à tensão do que aos tecidos não modelado e frouxo. Ocorre nos tendões.
  • 23.  Substância fundamental é viscosa e hidratada ◦ Barreira contra elementos estranhos.  As fibras podem ser de três tipos.
  • 24.  Fibroblastos e Macrófagos.
  • 25.  Tecido conjuntivo adiposo ◦ Ocorre sob a derme, formando a hipoderme. E também ao redor de alguns órgãos (rins e coração).  Tecido conjuntivo reticular ◦ Fibras e células reticulares. ◦ Suporte às células formadoras de células do sangue. ◦ Medula óssea vermelha, as amígdalas, o timo e o baço.
  • 26.
  • 27.
  • 28.  Formação ◦ Linfa ◦ Vasos linfáticos ◦ Órgãos linfoides  Função ◦ ajuda o sistema sanguíneo na remoção de impurezas, coletar e distribuir ácidos graxos e gliceróis absorvidos no intestino e contribuir para a defesa do organismo.  por meio da produção de anticorpos e linfócitos.
  • 29.
  • 30.  Tecido conjuntivo cartilaginoso ◦ Consistência firme, mas não é o mais rígido. ◦ Função  Sustentação  Reveste superfícies articulares  Facilitando os movimentos  É fundamental para o crescimento de ossos longos. ◦ Não há nervos nem vasos sanguíneos.  Nutrição pelos vasos do tecido adjacente. ◦ Encontrada:  Nariz, anéis da traqueia e dos brônquios  Orelha externa, laringe...
  • 31.  Condroblastos ◦ Produzem fibras colágenas e reticulares.  E a substância fundamental  Condrócitos ◦ Baixa atividade metabólica ◦ Situada no interior de lacunas do tecido.
  • 32.  Rigidez deve-se ◦ Substância fundamental rica em sais de cálcio e fósforo. ◦ Matriz rica em fibras colágenas.  Principais células ◦ Osteoblastos  Produzem a matriz.  Osteócitos ◦ Ficam em lacunas da matriz  Osteoclastos ◦ Multinucleadas ◦ participam da reabsorção óssea. 206
  • 33.  Osso compacto ◦ Sem cavidades  Muitas cavidades ◦ Osso esponjoso.
  • 34.  O interior dos ossos é preenchido pela medula óssea.  Esta, pode ser de dois tipos ◦ Amarela  Constituída por tecido adiposo ◦ Vermelha  Formadora de células do sangue
  • 35.
  • 36.
  • 37.  Origem mesodérmica.  Locomoção, contração dos órgãos do tubo digestório, coração e das artérias.  Células alongadas. ◦ Fibras musculares ou miócitos.  Ricas em filamentos proteicos ◦ Actina e de miosina
  • 38.  Miócitos cilíndricos e multinucleados.  Com estrias transversais e longitudinais.  Contração voluntária.
  • 39.  Miofibrilas dispostas londitudinalmente no interior da célula.  Na contração, os miofilamentos não diminuem de tamanho, mas os sarcômeros ficam mais curtos. Toda a célula muscular contém filamentos protéicos contráteis de dois tipos: actina e miosina.
  • 40.  Miócitos estriados com um ou dois núcleos centrais.  Contração involuntária. ◦ Vigorosa e rítmica.  Ramificadas e unidas entre si por discos intercalares. São menores que as estriadas esqueléticas
  • 41.  Nos discos intercalares há estruturas de adesão.  Há também junções do tipo gap ◦ Representam canais de passagem de água e íons entre células. Existem terminações nervosas, mas o sistema nervoso atua apenas regulando o ritmo cardíaco
  • 42.  Nesse tecido, são encontradas as fibras de Purkinje (Miócitos condutores cardíacos), responsáveis pela propagação do impulso elétrico que provoca a contração muscular.
  • 43.  Miócitos mononucleados.  Somente estrias longitudinais.  Contração involuntária e lenta.  Ocorre em ◦ Artérias ◦ Esôfago ◦ Estômago ◦ Intestino  Permitindo peristaltismo.
  • 44.
  • 45.  Origem ectodérmica.  Substância intercelular ◦ Praticamente inexiste.  Componentes celulares ◦ Celula da glia  Vários tipos celulares relacionados com a sustentação e a nutrição dos neurônios, produção de mielina e fagocitose. ◦ neurônios.  Recebe e transmite estímulos.
  • 46.
  • 47.
  • 48.
  • 49.  Os axônios são envolvidos por um isolante elétrico. ◦ bainha de mielina (ou estrato mielínico).  Os impulsos são conduzidos mais rapidamente nas fibras mielinizadas.

Notas do Editor

  1. 4 Aulas