SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
Baixar para ler offline
Pesquisa do Sexto Ano C: como funciona o cérebro humano? De que forma nós
aprendemos!?! Texto coletivo produzido a partir dos primeiros resultados da
pesquisa na internet:
O cérebro humano tem uma área extensa e é muito complexo. Ele funciona
como um computador, com várias unidades de memória. O cérebro recebe mais
ou menos 25% do sangue bombeado pelo coração. Em relação ao corpo humano,
o cérebro é grande, pesa em média 1,5 kg. O cérebro é dividido em áreas
chamadas lóbulos. Cada um tem uma função específica. Há dois hemisférios, um
direito e um esquerdo. Algumas células cerebrais são ligadas à coluna vertebral,
são responsáveis pelos movimentos o corpo.
São os cinco sentidos que fazem a pessoa perceber o mundo a sua volta
(tato, visão, olfato, paladar e audição). Quando uma informação chega ao cérebro,
através dos sentidos, é lida conforme a sua necessidade. O nariz capta odores
que são enviados ao cérebro, que os interpreta. A audição é a capacidade de
ouvir sons. Os olhos captam imagens e enviam para a interpretação no cérebro. O
paladar funciona pelas papilas, que captam o sabor dos alimentos.
De tudo que lemos, aprendemos 10%. De tudo que escutamos,
aprendemos 20%. De tudo que vemos, aprendemos 30%. De tudo que
debatemos, aprendemos 70%. De tudo que experimentamos, aprendemos 80%.
De tudo que ensinamos aos outros, aprendemos 95%.
O medo é uma reação normal do cérebro, geralmente quando estamos
estressados. Ocorre uma série de reações em cadeia, uma atrás da outra. Tudo
no corpo muda quando sentimos medo: o cérebro libera uma substância química
que dispara os batimentos do coração e contrai os músculos, sem que a gente
controle isso. Às vezes o medo pode ser fruto da nossa imaginação. Podemos
controlá-lo com calma e atenção.
Os sonhos também são produzidos no cérebro, são uma série de
expressões desorganizadas do cérebro. Podem ser o retrato de coisas do dia a
dia, podem ser dúvidas, desejos ou nosso estado de espírito, tudo misturado e
bagunçado. Enquanto dormimos, o sono tem cinco fases. Sonhamos quando
passamos de uma fase para outra e o sono vai ficando cada vez mais pesado.
Parece que quando temos um pesadelo nós sonhamos a noite toda, mas os
pesadelos acontecem geralmente perto da hora de acordarmos. Esse momento
do sono, onde temos pesadelos, é chamado de REM. Em inglês essa sigla
significa “movimento rápido dos olhos”, geralmente movimentamos os olhos
durante sonhos do tipo pesadelo.
Sonhamos coisas “malucas” e sem sentido porque quando dormimos nosso
corpo e mente relaxam e descansam. Então sonhamos coisas que não tem lógica.
Mesmo quando a gente não lembra, a gente sonha. São entre quatro e sete
sonhos por noite, mas às vezes alguns minutos após acordar já esquecemos o
que foi sonhado. Já os pesadelos acontecem quando sentimos medo ou pavor
durante o sonho.
Referências bibliográficas:
https://felipevernon.wordpress.com/2008/09/16/sou-felipe-vernon/
http://danielladidio.com.br/
http://www.megacurioso.com.br/
https://pt.wikipedia.org/wiki/Wikip%C3%A9dia:P%C3%A1gina_principal
http://atrevidinha.uol.com.br/
http://www.vocesabia.net/
http://www.saudedicas.com.br/

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Organismo Humano Em EquilíBrio (Sistema Neuro Hormonal)
Organismo Humano Em EquilíBrio (Sistema Neuro Hormonal)Organismo Humano Em EquilíBrio (Sistema Neuro Hormonal)
Organismo Humano Em EquilíBrio (Sistema Neuro Hormonal)Nuno Correia
 
Organismo Humano Em EquilíBrio (Sistema Neuro Hormonal)
Organismo Humano Em EquilíBrio (Sistema Neuro Hormonal)Organismo Humano Em EquilíBrio (Sistema Neuro Hormonal)
Organismo Humano Em EquilíBrio (Sistema Neuro Hormonal)Nuno Correia
 
Organismo Humano Em EquilíBrio (Como Interactua O Sistema Neuro Hormonal)
Organismo Humano Em EquilíBrio (Como Interactua O Sistema Neuro Hormonal)Organismo Humano Em EquilíBrio (Como Interactua O Sistema Neuro Hormonal)
Organismo Humano Em EquilíBrio (Como Interactua O Sistema Neuro Hormonal)Nuno Correia
 
Sistema neuro-hormonal
Sistema neuro-hormonalSistema neuro-hormonal
Sistema neuro-hormonalCatir
 
Aula de sistema limbico reduzida foa
Aula de sistema limbico reduzida   foaAula de sistema limbico reduzida   foa
Aula de sistema limbico reduzida foaSilvyo Giffoni
 

Mais procurados (6)

Organismo Humano Em EquilíBrio (Sistema Neuro Hormonal)
Organismo Humano Em EquilíBrio (Sistema Neuro Hormonal)Organismo Humano Em EquilíBrio (Sistema Neuro Hormonal)
Organismo Humano Em EquilíBrio (Sistema Neuro Hormonal)
 
Organismo Humano Em EquilíBrio (Sistema Neuro Hormonal)
Organismo Humano Em EquilíBrio (Sistema Neuro Hormonal)Organismo Humano Em EquilíBrio (Sistema Neuro Hormonal)
Organismo Humano Em EquilíBrio (Sistema Neuro Hormonal)
 
Controle da bexiga
Controle da bexigaControle da bexiga
Controle da bexiga
 
Organismo Humano Em EquilíBrio (Como Interactua O Sistema Neuro Hormonal)
Organismo Humano Em EquilíBrio (Como Interactua O Sistema Neuro Hormonal)Organismo Humano Em EquilíBrio (Como Interactua O Sistema Neuro Hormonal)
Organismo Humano Em EquilíBrio (Como Interactua O Sistema Neuro Hormonal)
 
Sistema neuro-hormonal
Sistema neuro-hormonalSistema neuro-hormonal
Sistema neuro-hormonal
 
Aula de sistema limbico reduzida foa
Aula de sistema limbico reduzida   foaAula de sistema limbico reduzida   foa
Aula de sistema limbico reduzida foa
 

Destaque (20)

6 b
6 b6 b
6 b
 
Izaquiel 1
Izaquiel 1Izaquiel 1
Izaquiel 1
 
Logo bruna
Logo brunaLogo bruna
Logo bruna
 
Logo matheus rovian
Logo matheus rovian Logo matheus rovian
Logo matheus rovian
 
Logo maria eduarda e thales
Logo maria eduarda e thalesLogo maria eduarda e thales
Logo maria eduarda e thales
 
Adrian logo
Adrian logoAdrian logo
Adrian logo
 
Alessandro e felipe logo
Alessandro e felipe logoAlessandro e felipe logo
Alessandro e felipe logo
 
6 a
6 a6 a
6 a
 
João e bianca
João e bianca João e bianca
João e bianca
 
Ana logotipo
Ana logotipoAna logotipo
Ana logotipo
 
A Turma da Monica em: O Estatuto da Criança e do Adolescente
A Turma da Monica em: O Estatuto da Criança e do AdolescenteA Turma da Monica em: O Estatuto da Criança e do Adolescente
A Turma da Monica em: O Estatuto da Criança e do Adolescente
 
Rolim - Ziraldo - Adaptação para trabalhar a Vogal U
Rolim - Ziraldo - Adaptação para trabalhar a Vogal URolim - Ziraldo - Adaptação para trabalhar a Vogal U
Rolim - Ziraldo - Adaptação para trabalhar a Vogal U
 
Lolo
LoloLolo
Lolo
 
Dod
DodDod
Dod
 
Rolim
RolimRolim
Rolim
 
Pelegrino petrnio
Pelegrino petrnioPelegrino petrnio
Pelegrino petrnio
 
Apresentação do Livro Truks
Apresentação do Livro TruksApresentação do Livro Truks
Apresentação do Livro Truks
 
Apresentação2
Apresentação2Apresentação2
Apresentação2
 
Os dez amigos
Os dez amigosOs dez amigos
Os dez amigos
 
Um sorriso chamado luiz
Um sorriso chamado luizUm sorriso chamado luiz
Um sorriso chamado luiz
 

Semelhante a Como funciona o cérebro

Semelhante a Como funciona o cérebro (20)

07 sono e sonhos
07   sono e sonhos07   sono e sonhos
07 sono e sonhos
 
Resumo sistema nervoso
Resumo sistema nervosoResumo sistema nervoso
Resumo sistema nervoso
 
Sistema Neuro-hormonal
Sistema Neuro-hormonalSistema Neuro-hormonal
Sistema Neuro-hormonal
 
Coerencia cardiaca
Coerencia cardiacaCoerencia cardiaca
Coerencia cardiaca
 
Apostila neuropsicanálise atual
Apostila neuropsicanálise atualApostila neuropsicanálise atual
Apostila neuropsicanálise atual
 
Sistema nerv oso
Sistema nerv osoSistema nerv oso
Sistema nerv oso
 
Mauricio dormir, exelente pedida! (1)
Mauricio dormir, exelente pedida! (1)Mauricio dormir, exelente pedida! (1)
Mauricio dormir, exelente pedida! (1)
 
Sistema Neuro Hormonal - PT2
Sistema Neuro Hormonal - PT2Sistema Neuro Hormonal - PT2
Sistema Neuro Hormonal - PT2
 
Sistema Neuro Hormonal - PT2
Sistema Neuro Hormonal - PT2Sistema Neuro Hormonal - PT2
Sistema Neuro Hormonal - PT2
 
Sistema nervoso katya (2)
Sistema nervoso katya (2)Sistema nervoso katya (2)
Sistema nervoso katya (2)
 
Cérebro e Aprendizagem
Cérebro e AprendizagemCérebro e Aprendizagem
Cérebro e Aprendizagem
 
Crebro e-aprendizagem-1192491652623368-1
Crebro e-aprendizagem-1192491652623368-1Crebro e-aprendizagem-1192491652623368-1
Crebro e-aprendizagem-1192491652623368-1
 
Do Sono ao Sonho
Do Sono ao SonhoDo Sono ao Sonho
Do Sono ao Sonho
 
Dormir, exelente pedida!
Dormir, exelente pedida!Dormir, exelente pedida!
Dormir, exelente pedida!
 
Dormir, exelente pedida!
Dormir, exelente pedida!Dormir, exelente pedida!
Dormir, exelente pedida!
 
Drogas e sistema_nervoso
Drogas e sistema_nervosoDrogas e sistema_nervoso
Drogas e sistema_nervoso
 
Unidade 4 sistema neurohormonal
Unidade 4   sistema neurohormonalUnidade 4   sistema neurohormonal
Unidade 4 sistema neurohormonal
 
Res 8 ano(nervoso)
Res 8 ano(nervoso)Res 8 ano(nervoso)
Res 8 ano(nervoso)
 
O sistema muscular
O sistema muscularO sistema muscular
O sistema muscular
 
Snh
SnhSnh
Snh
 

Mais de reporteresboasaude

Projeto o pulo do girino claudia monteiro 2 b
Projeto o pulo do girino  claudia monteiro 2 bProjeto o pulo do girino  claudia monteiro 2 b
Projeto o pulo do girino claudia monteiro 2 breporteresboasaude
 
Aniversariantedezembro guilherme-hellen tarde
Aniversariantedezembro guilherme-hellen tardeAniversariantedezembro guilherme-hellen tarde
Aniversariantedezembro guilherme-hellen tardereporteresboasaude
 
Aniversariantedezembro guilherme-hellen tarde
Aniversariantedezembro guilherme-hellen tardeAniversariantedezembro guilherme-hellen tarde
Aniversariantedezembro guilherme-hellen tardereporteresboasaude
 
Aniversariantes de dezembro manhã-arthur-rúbia
Aniversariantes de dezembro manhã-arthur-rúbiaAniversariantes de dezembro manhã-arthur-rúbia
Aniversariantes de dezembro manhã-arthur-rúbiareporteresboasaude
 
Aniversariantenovembro guilherme tarde
Aniversariantenovembro guilherme tardeAniversariantenovembro guilherme tarde
Aniversariantenovembro guilherme tardereporteresboasaude
 
Aniversariantedezembro guilherme-hellen tarde
Aniversariantedezembro guilherme-hellen tardeAniversariantedezembro guilherme-hellen tarde
Aniversariantedezembro guilherme-hellen tardereporteresboasaude
 
Aniversariantenovembro guilherme tarde
Aniversariantenovembro guilherme tardeAniversariantenovembro guilherme tarde
Aniversariantenovembro guilherme tardereporteresboasaude
 
Aniversariantedezembro guilherme-hellen tarde
Aniversariantedezembro guilherme-hellen tardeAniversariantedezembro guilherme-hellen tarde
Aniversariantedezembro guilherme-hellen tardereporteresboasaude
 
Aniversariantes de novembro manhã-arthur-luana
Aniversariantes de novembro manhã-arthur-luanaAniversariantes de novembro manhã-arthur-luana
Aniversariantes de novembro manhã-arthur-luanareporteresboasaude
 
Aniversariantes de novembro manhã-arthur-luana
Aniversariantes de novembro manhã-arthur-luanaAniversariantes de novembro manhã-arthur-luana
Aniversariantes de novembro manhã-arthur-luanareporteresboasaude
 
Aniversariantes de dezembro manhã-arthur-rúbia
Aniversariantes de dezembro manhã-arthur-rúbiaAniversariantes de dezembro manhã-arthur-rúbia
Aniversariantes de dezembro manhã-arthur-rúbiareporteresboasaude
 
Aniversariantes de novembro manhã-arthur-luana
Aniversariantes de novembro manhã-arthur-luanaAniversariantes de novembro manhã-arthur-luana
Aniversariantes de novembro manhã-arthur-luanareporteresboasaude
 

Mais de reporteresboasaude (20)

Convite scratch
Convite scratchConvite scratch
Convite scratch
 
Dengue djenifer taila2
Dengue djenifer taila2Dengue djenifer taila2
Dengue djenifer taila2
 
Alfabeto da Informática
Alfabeto da InformáticaAlfabeto da Informática
Alfabeto da Informática
 
Projeto o pulo do girino claudia monteiro 2 b
Projeto o pulo do girino  claudia monteiro 2 bProjeto o pulo do girino  claudia monteiro 2 b
Projeto o pulo do girino claudia monteiro 2 b
 
Oqueesercrianca tarde
Oqueesercrianca tardeOqueesercrianca tarde
Oqueesercrianca tarde
 
Oqueesercriancamanha
OqueesercriancamanhaOqueesercriancamanha
Oqueesercriancamanha
 
Criança (1)
Criança (1)Criança (1)
Criança (1)
 
Aniversariantedezembro guilherme-hellen tarde
Aniversariantedezembro guilherme-hellen tardeAniversariantedezembro guilherme-hellen tarde
Aniversariantedezembro guilherme-hellen tarde
 
Aniversariantedezembro guilherme-hellen tarde
Aniversariantedezembro guilherme-hellen tardeAniversariantedezembro guilherme-hellen tarde
Aniversariantedezembro guilherme-hellen tarde
 
Aniversariantes de dezembro manhã-arthur-rúbia
Aniversariantes de dezembro manhã-arthur-rúbiaAniversariantes de dezembro manhã-arthur-rúbia
Aniversariantes de dezembro manhã-arthur-rúbia
 
Voce troca?? 1ºA
Voce troca?? 1ºAVoce troca?? 1ºA
Voce troca?? 1ºA
 
Aniversariantenovembro guilherme tarde
Aniversariantenovembro guilherme tardeAniversariantenovembro guilherme tarde
Aniversariantenovembro guilherme tarde
 
Aniversariantedezembro guilherme-hellen tarde
Aniversariantedezembro guilherme-hellen tardeAniversariantedezembro guilherme-hellen tarde
Aniversariantedezembro guilherme-hellen tarde
 
Aniversariantenovembro guilherme tarde
Aniversariantenovembro guilherme tardeAniversariantenovembro guilherme tarde
Aniversariantenovembro guilherme tarde
 
Aniversariantedezembro guilherme-hellen tarde
Aniversariantedezembro guilherme-hellen tardeAniversariantedezembro guilherme-hellen tarde
Aniversariantedezembro guilherme-hellen tarde
 
Aniversariantes de novembro manhã-arthur-luana
Aniversariantes de novembro manhã-arthur-luanaAniversariantes de novembro manhã-arthur-luana
Aniversariantes de novembro manhã-arthur-luana
 
Aniversariantes de novembro manhã-arthur-luana
Aniversariantes de novembro manhã-arthur-luanaAniversariantes de novembro manhã-arthur-luana
Aniversariantes de novembro manhã-arthur-luana
 
Aniversariantes de dezembro manhã-arthur-rúbia
Aniversariantes de dezembro manhã-arthur-rúbiaAniversariantes de dezembro manhã-arthur-rúbia
Aniversariantes de dezembro manhã-arthur-rúbia
 
Aniversariantes de novembro manhã-arthur-luana
Aniversariantes de novembro manhã-arthur-luanaAniversariantes de novembro manhã-arthur-luana
Aniversariantes de novembro manhã-arthur-luana
 
Pontos turisticos de nh
Pontos turisticos de nhPontos turisticos de nh
Pontos turisticos de nh
 

Último

Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.HildegardeAngel
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURADouglasVasconcelosMa
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no textoMariaPauladeSouzaTur
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 

Último (20)

Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no texto
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 

Como funciona o cérebro

  • 1. Pesquisa do Sexto Ano C: como funciona o cérebro humano? De que forma nós aprendemos!?! Texto coletivo produzido a partir dos primeiros resultados da pesquisa na internet: O cérebro humano tem uma área extensa e é muito complexo. Ele funciona como um computador, com várias unidades de memória. O cérebro recebe mais ou menos 25% do sangue bombeado pelo coração. Em relação ao corpo humano, o cérebro é grande, pesa em média 1,5 kg. O cérebro é dividido em áreas chamadas lóbulos. Cada um tem uma função específica. Há dois hemisférios, um direito e um esquerdo. Algumas células cerebrais são ligadas à coluna vertebral, são responsáveis pelos movimentos o corpo. São os cinco sentidos que fazem a pessoa perceber o mundo a sua volta (tato, visão, olfato, paladar e audição). Quando uma informação chega ao cérebro, através dos sentidos, é lida conforme a sua necessidade. O nariz capta odores que são enviados ao cérebro, que os interpreta. A audição é a capacidade de ouvir sons. Os olhos captam imagens e enviam para a interpretação no cérebro. O paladar funciona pelas papilas, que captam o sabor dos alimentos. De tudo que lemos, aprendemos 10%. De tudo que escutamos, aprendemos 20%. De tudo que vemos, aprendemos 30%. De tudo que debatemos, aprendemos 70%. De tudo que experimentamos, aprendemos 80%. De tudo que ensinamos aos outros, aprendemos 95%. O medo é uma reação normal do cérebro, geralmente quando estamos estressados. Ocorre uma série de reações em cadeia, uma atrás da outra. Tudo no corpo muda quando sentimos medo: o cérebro libera uma substância química que dispara os batimentos do coração e contrai os músculos, sem que a gente controle isso. Às vezes o medo pode ser fruto da nossa imaginação. Podemos controlá-lo com calma e atenção. Os sonhos também são produzidos no cérebro, são uma série de expressões desorganizadas do cérebro. Podem ser o retrato de coisas do dia a dia, podem ser dúvidas, desejos ou nosso estado de espírito, tudo misturado e
  • 2. bagunçado. Enquanto dormimos, o sono tem cinco fases. Sonhamos quando passamos de uma fase para outra e o sono vai ficando cada vez mais pesado. Parece que quando temos um pesadelo nós sonhamos a noite toda, mas os pesadelos acontecem geralmente perto da hora de acordarmos. Esse momento do sono, onde temos pesadelos, é chamado de REM. Em inglês essa sigla significa “movimento rápido dos olhos”, geralmente movimentamos os olhos durante sonhos do tipo pesadelo. Sonhamos coisas “malucas” e sem sentido porque quando dormimos nosso corpo e mente relaxam e descansam. Então sonhamos coisas que não tem lógica. Mesmo quando a gente não lembra, a gente sonha. São entre quatro e sete sonhos por noite, mas às vezes alguns minutos após acordar já esquecemos o que foi sonhado. Já os pesadelos acontecem quando sentimos medo ou pavor durante o sonho. Referências bibliográficas: https://felipevernon.wordpress.com/2008/09/16/sou-felipe-vernon/ http://danielladidio.com.br/ http://www.megacurioso.com.br/ https://pt.wikipedia.org/wiki/Wikip%C3%A9dia:P%C3%A1gina_principal http://atrevidinha.uol.com.br/ http://www.vocesabia.net/ http://www.saudedicas.com.br/