Alcoolismo

13.962 visualizações

Publicada em

Trabalho elaborado por: Ana Margarida e Vera

Publicada em: Educação
3 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
13.962
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
29
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
224
Comentários
3
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Alcoolismo

  1. 1. Alcoolismo<br />Trabalho realizado por:<br />Ana Silva nº5<br />Vera Silva nº26<br />
  2. 2. Quais OS MOTIVOS QUE LEVAM ALGUÉM A CONSUMIR ÁLCOOL?<br />O alcoolismo é uma doença que pode prejudicar a pessoa que o consome e não só, pois muitas vezes pode originar comportamentos violentos.         Estes comportamentos violentos muitas vezes são originados por frustrações e tensões, que com o consumo excessivo de álcool vêm ao de cima.         Existem diversos motivos para que uma pessoa consuma álcool, como:                   - Porque o alcoólico tem necessidade de álcool para aceitar a realidade<br />- Porque tem tendência a fugir às responsabilidades<br />- Sofre de angústia, é agressivo resiste mal às frustrações e às tensões<br />- Porque nele o nível de consciência tende a levá-lo a uma conduta impulsiva<br />- Negligência perante a família<br /> <br />
  3. 3. O que é?<br />O alcoolismo é o conjunto de processos relacionados com o consumo excessivo e prolongado do álcool, ou seja, é o vício de ingestão excessiva de bebidas alcoólicas.   <br />
  4. 4. Problemas causados pelo alcoolismo?<br />O consumo excessivo e prolongado do álcool provoca diversos efeitos sobre o organismo humano:<br />• Tubo digestivo e estômago: irritação da mucosa gástrica, o que<br />• Fígado: neste órgão ocorre um processo conhecido como a cirrose alcoólica em que as células do fígado vão desaparecendo.<br />•Afecta o desejo sexual e pode levar à impotência<br />
  5. 5. Tratamento do alcoolismo?<br />O Alcoolismo, hoje em dia, já pode ser tratado com a utilização de três substâncias eficazes na supressão do desejo do álcool que são a naltrexona, a acamprosato e a ondansetrona.<br />• Naltrexona: o objectivo desta substância é o bloqueio do da naltrexona são o enjoo, o vómito, mas não são intensos ao ponto de impedir a continuação da sua ingestão.<br />
  6. 6. Efeitos do álcool sobre o cérebro. <br />Os resultados de exames pos-mortem (necropsia) mostram que pacientes com história de consumo prolongado e excessivo de álcool têm o cérebro menor, mais leve e encolhido do que o cérebro de pessoas sem história de alcoolismo. Esses achados continuam sendo confirmados pelos exames de imagem como a tomografia, a ressonância magnética e a tomografia por emissão de fótons. O dano físico directo do álcool sobre o cérebro é um fato já inquestionavelmente confirmado. A parte do cérebro mais afectada costumam ser o córtex pré-frontal, a região responsável pelas funções intelectuais superiores como o raciocínio, capacidade de abstracção de conceitos e lógica. <br />
  7. 7. O alcoolismo juvenil<br />No programa de hoje vamos debater o alcoolismo juvenil. Um problema mundial com consequências não só no indivíduo mas em toda a sociedade.O fenómeno é preocupante e é já caracterizadde álcool num curto espaço de tempo.Nos Açores o último estudo realizado dava conta que 30% dos jovens açorianos começam a beber entre os 15 e 20 anos mas a média nacional aponta para os 12 anos de idade.2010 pode ficar marcado como um ano de viragem desta problemática, uma altura que em Portugal se inicia o debate sobre um plano nacional de combate ao alcoolismo.À conversa com a jornalista Filipa Simas está a Dra. Cristina Ribeiro, assessora para os assuntos do álcool do Instituto da Droga e da Toxicodependência. <br />
  8. 8. Imagens<br />
  9. 9. Se conduzir não beba<br />
  10. 10. Imagens<br />

×