Alcoolismo

6.180 visualizações

Publicada em

Trabalho desenvolvido no contexto do Tema de Vida 1 (Saúde), por um formando do Curso EFA - B3, Escola E.B. 2, 3 de Valongo (2008/2009)

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.180
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
313
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
104
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Alcoolismo

  1. 1. Imagem retirada de :http://www.barradobugres.mt.gov.br/arquivos/noticias/575.jpg
  2. 2.  O alcoolismo é, geralmente, definido como o consumo consistente e excessivo e/ou preocupação com bebidas alcoólicas, ao ponto de este comportamento interferir com a vida pessoal, familiar, social ou profissional da pessoa. O alcoolismo pode, potencialmente, originar doenças psicológicas e fisiológicas, assim como provocar a própria morte..  Apesar do abuso do álcool ser um pré-requisito para o que é definido como alcoolismo, o mecanismo biológico do alcoolismo ainda é incerto. Para a maioria das pessoas, o consumo de álcool gera pouco ou nenhum risco de se tornar um vício. Outros factores também podem contribuir para que o uso de álcool se transforme em alcoolismo. Esses factores podem incluir o ambiente social, em que a pessoa vive, a  saúde emocional e a predisposição genética individual. Texto adaptado retirado de http://pt.wikipedia.org/wiki/Alcoolismo
  3. 3.  O Alcoolismo é uma doença;  O alcoólico pode manifestar danos, relacionados com o uso de álcool, em todas as áreas da vida (prejuízos físicos, mentais, morais, profissionais, sociais, entre outros);  O alcoólico perde a capacidade de controlar a quantidade de bebida que ingere, uma vez que é derrotado pela quantidade de álcool ingerida . Imagem retirada de :  http://ja-borges.zip.net/images/ALCOOLISMO.jpg ; texto adaptado retirado de : http://pt.wikipedia.org/wiki/Alcoolismo
  4. 4. Etanol no sangue (gramas/litro) Estádio Sintomas 0,1 a 0,5 Moderação Nenhuma influência aparente. Perda de eficiência, diminuição da atenção, 0,3 a 1,2 Euforia julgamento e controle. Instabilidade das emoções, descoordenação 0,9 a 2,5 Excitação muscular, menor inibição, perda de capacidade do julgamento crítico. Vertigens, desequilíbrio, dificuldade na fala 1,8 a 3,0 Confusão e distúrbios de sensação. Apatia e inércia geral, vómitos, 2,7 a 4,0 Imobilidade incontinência urinária e fezes. 3,5 a 5,0 Coma Inconsciência, anestesia, morte. Acima de 4,5 Morte Paragem respiratória. Texto adaptado retirado de : http://pt.wikipedia.org/wiki/Alcoolismo
  5. 5. Terapia em grupo e psicoterapia Após a desintoxicação, diversas formas de terapia em grupo ou psicoterapia podem ser usadas para lidar com os aspectos psicológicos subconscientes, relacionados com a doença do alcoolismo, bem como proporcionar a aquisição de capacidades de prevenção de recaídas. O aconselhamento em grupo, através de ajuda mútua, é um dos meios mais comuns de ajudar os alcoólicos a manterem-se sóbrios. Já se fundou muitas organizações para proporcionarem esse serviço, como por exemplo os Alcoólicos Anónimos. Racionamento e moderação Os programas de racionamento e moderação do uso do álcool não forçam uma abstinência completa. Apesar da maioria dos alcoólicos serem incapazes de limitar o seu consumo, através destes programas, alguns passam a beber moderadamente e há mesmo muitas pessoas que se recuperam do alcoolismo. Um estudo realizado em 2002, nos Estados Unidos da América, mostrou que 17,7% das pessoas a quem tinha sido diagnosticada a dependência do álcool há mais de um ano (antes da pesquisa) Retomaram o consumo de baixo risco de álcool. Texto adaptado retirado de http://pt.wikipedia.org/wiki/Alcoolismo e imagem reitada de : http://www.senado.gov.br/sf/senado/portaldoservidor/jornal/jornal91/Imagens/Alcoolismo_3.jpg
  6. 6. Medicamentos Embora não sejam necessários para o tratamento do alcoolismo, diversos medicamentos podem ser prescritos como parte desse tratamento. Alguns podem facilitar a transição para a sobriedade, enquanto outros podem causar dificuldades físicas , se tomados simultaneamente ingerindo álcool. Na maioria dos casos, o efeito desejado é fazer com que o alcoólatra se abstenha da bebida. Extinção farmacológica A extinção farmacológica é o uso de antagonistas opióides, como a naltrexona, combinados com o hábito normal de ingestão de álcool, para eliminar o desejo intenso pela ingestão de álcool. Essa técnica obteve sucesso na Finlândia, E.U.A. (Pensilvânia, e Florida) e é, às vezes, designada por “Método Sinclair”. Terapia nutricional O tratamento preventivo das complicações do álcool incluem o uso, a longo prazo, de multivitaminas , para além de vitaminas específicas, como por exemplo a B12 e o folato. Texto adaptado retirado de http://pt.wikipedia.org/wiki/Alcoolismowww.senado.gov.br/sf/senado/portaldoservidor/jornal/jornal91/Imagens/Alcoolismo_3.jpg e imagem retirada de http://
  7. 7. Isaura Pereira, Curso EFA - B3

×