Tartarugas marinhas tamar 3 c

1.001 visualizações

Publicada em

TRABALHO DO PROJETO @ bio 2015

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.001
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
20
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tartarugas marinhas tamar 3 c

  1. 1. E.E.PROFº LUIZ GONZAGA RIGHINI  TARTARUGAS MARINHAS  Projeto TAMAR  Profª Maria Teresa Iannaco Grego  @ BIO-2015
  2. 2. PROJETO TAMAR Tartarugas Marinhas
  3. 3. Fundação  O Projeto Tamar-ICMBio foi criado em 1980, pelo antigo Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal-IBDF, que mais tarde se transformou no Ibama-Instituto Brasileiro de Meio Ambiente. Hoje, é reconhecido internacionalmente como uma das mais bem sucedidas experiências de conservação marinha e serve de modelo para outros países, sobretudo porque envolve as comunidades costeiras diretamente no seu trabalho socioambiental.
  4. 4. Missão do Projeto Tamar  Pesquisa, conservação e manejo das cinco espécies de tartarugas marinhas que ocorrem no Brasil, todas ameaçadas de extinção, é a principal missão do Tamar, que protege cerca de 1.100km de praias, em 25 localidades em áreas de alimentação, desova, crescimento e descanso desses animais, no litoral e ilhas oceânicas, em nove estados brasileiros.
  5. 5. Significado do nome  O nome Tamar foi criado a partir da combinação das sílabas iniciais das palavras tartaruga marinha, abreviação que se tornou necessária, na prática, por conta do espaço restrito para as inscrições nas pequenas placas de metal utilizadas na identificação das tartarugas marcadas para diversos estudos.
  6. 6. Tartarugas marcadas  As marcas nas tartarugas marinhas servem para que os profissionais do projeto saibam onde elas vão, o que fazem e quantas são. Ao encontrar uma tartaruga marinha marcada, a pessoa não deve retirar a marca caso a tartaruga ainda esteja viva. E o Projeto Tamar pede também para que quem encontre uma tartaruga marcada anote o número da marca, o local em que encontrou e a data e envie as informações para eles por e-mail ou carta.
  7. 7. O que é uma espécie em extinção  As espécies ameaçadas de extinção, animais ou vegetais, são aquelas em risco de desaparecer, em um futuro próximo. Incontáveis espécies já se extinguiram nos últimos milhões de anos, devido a causas naturais, como mudanças climáticas, e incapacidade de adaptação a novas condições de sobrevivência.
  8. 8. Ameaças naturais  Os primeiros predadores naturais são raposas, caranguejos e formigas. Ao nascerem, os filhotes se tornam vulneráveis à predação por aves marinhas, caranguejos, polvos e uma grande diversidade de peixes marinhos.  Na maturidade, as tartarugas marinhas são relativamente imunes à predação, a não ser pelo ataque ocasional de tubarões e orcas. A exceção é a desova, o momento mais vulnerável na vida de uma fêmea adulta, pois é quando ela está fora do mar. Na praia, perde a agilidade, torna-se lenta e indefesa, fica totalmente exposta aos ataques de predadores como onças-pintadas.
  9. 9. Ameaças causadas pelo homem  A poluição das águas por elementos orgânicos e inorgânicos, como petróleo, lixo e esgoto, interfere na alimentação e locomoção e prejudica o ciclo de vida das tartarugas marinhas. É uma das principais ameaças, pois degradam o ambiente marinho como um todo.  Até a década de 80, era um hábito comum, nas comunidades litorâneas, matar tartarugas marinhas para consumir a carne.  A captura incidental é considerada atualmente a principal ameaça às populações de tartarugas marinhas. No Brasil, assim como no resto do mundo, a pesca do arrasto do camarão e com espinhéis em alto mar são dois dos principais tipos de pesca que interagem com as tartarugas.
  10. 10. Doenças e enfermidades  A fibropapilomatose é uma doença caracterizada pela presença de múltiplos tumores de pele que podem também afetar orgãos internos. É uma doença que ocorre nas tartarugas de todos os oceanos, afetando principalmente as verdes (Chelonia mydas). Embora sejam tumores de natureza benigna, podem prejudicar o deslocamento e alimentação dos animais, causando debilidade e, consequentemente, a morte.
  11. 11. Surgimento das tartarugas marinhas  220 milhões a.p (antes do presente).: Primeiras Tartarugas - Os primeiros quelônios (família surgiram derivadas de ancestrais terrestres e passavam a maior parte do tempo na água.  2,5 milhões a.p.: Idade da Pedra - Supõe-se que o homem se alimenta das tartarugas marinhas desde a Idade da Pedra, iniciada no chamado período Paleolítico Inferior, quando seus ancestrais começaram a fabricar os primeiros utensílios.  40 mil a.p.: chegada do homem à América - Aves e mamíferos evoluíam e dominavam os ambientes aéreo e terrestre, até que, há 40 mil anos, o homem chega à América. Imagina-se que os índios no litoral brasileiro coletavam os ovos e caçavam as tartarugas que subiam à praia para desovar e as que ficavam presas nas poças d’água durante as marés baixas. O hábito era comum em diversas culturas, em todo o mundo. Mas, até então, não havia risco de extinção. porque as populações de tartarugas eram numerosas e bem distribuídas.
  12. 12. As espécies de tartarugas marinhas do Brasil Tartaruga-cabeçuda Tartaruga-de-pente Tartaruga-de-couro Tartaruga-verde Tartaruga-oliva
  13. 13. Tartaruga-cabeçuda
  14. 14. Tartaruga-de-pente
  15. 15. Tartaruga-de-couro
  16. 16. Tartaruga-verde
  17. 17. Tartaruga-oliva
  18. 18. trabalho de biologia tartarugas marinhas  Vitoria santos Bitares  Henrique Cesar Bertto  Vitor Gomes de Kima  Evelyn da Silva Sebastião  Iale Machado Santos  3C

×