Acordo ortográfico 1

596 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
596
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
21
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Acordo ortográfico 1

  1. 1. ACORDO ORTOGRÁFICO Karol Sueto Moreira
  2. 2. Objetivos do Acordo• Unificar e simplificar a ortografia da língua escrita em: – linguagem diplomática; – contratos comerciais e financeiros ou documentos em instituições internacionais;• Aumentar o prestígio internacional.
  3. 3. Países lusófonos
  4. 4. Contexto histórico1911• Primeira tentativa de padronização - iniciativa de Portugal;• Sem alterações no Brasil.1924• Primeiras discussões em conjunto - busca de padronização.1931• Primeiro acordo: não posto em prática.
  5. 5. Contexto histórico1943• Formulário ortográfico, base 1931, aprovado nos dois países: – eliminação do trema nos hiatos átonos (*saüdade); – extinção de consoantes mudas (*auctor, *assignatura); – conservaram-se após -a, -e, -o (*director, *baptismo); – eliminação de sc e ps no início de palavra (*sciencia, *psalmo); – e de h nos compostos por prefixo (*deshumano); – substituição de ph por f.
  6. 6. Contexto histórico1945• Ampliação do Acordo, base Formulário Ortográfico de 1943 – Não ratificado no Brasil; – Trema abolido em Portugal; – Acento agudo nos ditongos -ei, -oi abolido em Portugal.1971• Alterações e inclusões no Formulário de 1943• Brasil adota• Abolidos: – acento circunflexo diferencial nos homógrafos (*êle, *almôço) – acento grave nos derivados por sufixo -mente ou sufixo iniciado por z (*cafèzinho, *sòmente)
  7. 7. Contexto histórico1990• Elaboração de novo Acordo, válido para toda a lusofonia• Ratificado por Brasil, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe• Vigência prevista para 1994 - não entrou em vigor2008• Acordo ratificado por Portugal e demais países lusófonos2009• vigência a partir de 1o de janeiro de 2009• Período de adaptação: – Brasil: 3 anos – Portugal e demais países: 6 anos
  8. 8. Reação de Portugal
  9. 9. Reação de Portugal
  10. 10. Mudanças propostas pelo Acordo
  11. 11. Letras K, W e Y• Inserção das letras k, w e y, que se usam nos seguintes casos especiais: – Em nomes próprios originários de outras línguas e seus derivados: Franklin, frankliniano; Kant, kantismo; Darwin, darwinismo; – Em nomes de lugar originários de outras línguas e seus derivados: Kwanza; Kuwait, kuwaitiano; Malawi, malawiano; – Em siglas, símbolos e mesmo em palavras adotadas como unidades de medida de curso internacional: K-potássio (de kalium), kg, km.
  12. 12. Trema• Retirada do trema.
  13. 13. Ditongos –ei e –oi• Não se acentuam graficamente os ditongos representados por -ei e –oi em palavras paroxítonas.
  14. 14. Ditongos –ei e –oiATENÇÃO!• Essa regra só vale para PAROXÍTONAS. Assim, as oxítonas (papéis, herói) continuam acentuadas normalmente.
  15. 15. “Crê-dê-lê-vꔕ Não se usa acento circunflexo nas formas verbais da terceira pessoa do plural dos verbos crer, dar, ler, ver e seus derivados: creem, deem, leem, veem.
  16. 16. Duplo “o”• Não se usa acento circunflexo para assinalar a vogal tônica fechada com a grafia o em palavras paroxítonas como enjoo, povoo, voo, etc.
  17. 17. “i” e “u” tônicos• Nas palavras paroxítonas, não se usa acento agudo em “i” e “u” tônicos, quando vierem depois de ditongo: Bocaiuva, baiuca, feiura.
  18. 18. Acento diferencial• “Cai” o acento diferencial: Antes do acordo Depois do acordo pára (v.), para (prep.) para (v.), para(prep.) pélo (v.), pêlo (s.), pelo (prep.) pelo (v.), pelo (s.), pelo (prep.) péla (v.), pela (prep.) pela (v.), pela (prep.) pêra (s.), pera (arcaísmo) pera (s.) coa (v.), côa (arcaísmo) coa (v.)
  19. 19. Acento diferencialATENÇÃO!• pôr e por• pôde e pode• têm e tem NÃO SE ALTERARAM.
  20. 20. “u” tônico• Não se usa mais o acento agudo no “u” tônico das formas do presente do indicativo dos verbos arguir e redarguir: tu arguis, eles arguem.
  21. 21. Enxaguar, desaguar, delinquir• Os verbos terminados em –guar, -quar e – quir, são acentuados se forem pronunciados com “a” ou “i” tônicos: eu enxáguo, ele delínque.
  22. 22. Sites de pesquisa• http://www.editorasaraiva.com.br/novaortografia/• http://www.ciberduvidas.com/articles.php?rid=1494• http://umportugues.com/• http://www.portaldalinguaportuguesa.org/acordo.php• http://www.abril.com.br/arquivo/acordo_ortografico.pdf• http://www.brasil.gov.br/sobre/educacao/reforma- ortografica• http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2009/02/090224 _acordo_abre.shtml
  23. 23. Última notíciahttp://www.estadao.com.br/noticias/vidae,vigencia-obrigatoria-de-acordo-ortografico-sera-adiada,969552,0.htm

×