SUPERANDO A PEDAGOGIA
DA TRANSMISSÃO
T r a b a l h o a p r e s e n t a d o a o
C u r s o L i c e n c i a t u r a e m
P e d...
COMPONENTES
2
Meire Anne Candido Migueis Diniz
Matrícula: 11112080234 Polo: Petrópolis
Paulo Henrique Baptista da Silva
Ma...
Sim, Pedagogia da Transmissão. Dentro dos
paradigmas tradicionais de educação à
encontramos. É aquela centrada no professo...
A concepção de “Educação Bancária”
educação na qual o professor “deposita” o
conhecimento no aluno, conhecimento esse
que ...
5
Continuando...
Como podemos perceber nas palavras de
Freire, a educação é um processo dialógico,
dinâmico, complexo, que v...
Desafios? Mestres do Amanhã?...
Em seu texto, Mestres do Amanhã, Anísio Teixeira resume sua
inquietação sobre a formação d...
Desafios?
8
Sim! Desafios! Mas desafio que podem ser
superados.
 Com as novas tecnologias da informação e da
comunicação os geografic...
Cibercultura, ciberespaço, educação à
distância, educação on-line: Novas
tecnologias e uma velha história
Calma, calma! Nã...
EAD – Educação à distância
A cada dia que passa a educação a
distância se faz mais presente na
vida de muitos. Houve um te...
Pensemos um pouco...
Dentro da modalidade de ensino presencial,
encontramos a pedagogia da transmissão ou
educação bancári...
Como podemos perceber, o surgir de um novo
paradigma, não necessariamente significa a
extinção do outro. Na proposta de ed...
Em sala de aula...
Com as tecnologias da informação e da
comunicação, novos ambientes, espaços para
interação, co-criação ...
Na prática de muitos professores, as tecnologias
educacionais ainda tem perpetuado o ensino
tradicional, a pedagogia da tr...
Novos Tempos, Novas Tecnologias,
Novos Espaços, Novos Desafios, um
Novo Rumo
Com a rede mundial de
computadores novos
espa...
17
Nesse novo ambiente as possibilidades são infinitas
e propiciam mais que a simples propagação de
informações, a constru...
 O professor deve entender-se e atuar como
mediador no processo de ensino-aprendizagem;
 O professor deve considerar a r...
 Na educação a distância tradicional, a pedagogia
da transmissão encontrava-se presente, com as
novas tecnologias, o para...
 A educação autêntica
não se faz de A para B
ou de A sobre B, mas de
A com B. Porém, não é
fácil sair desse
paradigma da
...
 As Novas Tecnologias não substituem o professor,
elas configuram-se em mais um recurso em prol da
promoção, do desenvolv...
 Utilizando as mídias de massa e as novas tecnologias
como aliadas;
22
 Preparando, abrindo-se para o dinamismo atual, n...
CONCLUINDO
Muitos são os desafios dos mestres, sejam eles os de
ontem, os de hoje e provavelmente serão também os de
amanh...
REFERÊNCIAS
FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 17 ª edição.
Paz e Terra. Rio de Janeiro: 1987
SILVA, Marco. De Anísio T...
TEIXEIRA, Anísio. Mestres de amanhã. Revista
Brasileira de Estudos Pedagógicos. Rio de Janeiro ,
vol. 40, nº 92, out./dez....
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Superando a Pedagogia da Transmissão

405 visualizações

Publicada em

Síntese das discussões promovidas sobre a Pedagogia da Transmissão, os desafios e as possibilidades de superá-la mediadas pelas novas tecnologias da informação e da comunicação.

Publicada em: Educação
1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
405
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Superando a Pedagogia da Transmissão

  1. 1. SUPERANDO A PEDAGOGIA DA TRANSMISSÃO T r a b a l h o a p r e s e n t a d o a o C u r s o L i c e n c i a t u r a e m P e d a g o g i a d a U E R J - U n i v e r s i d a d e E s t a d u a l d o R i o d e J a n e i r o / C E D E R J , p a r a a d i s c i p l i n a E d u c a ç ã o à D i s t â n c i a .
  2. 2. COMPONENTES 2 Meire Anne Candido Migueis Diniz Matrícula: 11112080234 Polo: Petrópolis Paulo Henrique Baptista da Silva Matrícula: 12112080020 Polo: Petrópolis Stefanie Cordeiro de Lima Leite Matrícula: 11212080087 Polo: Petrópolis
  3. 3. Sim, Pedagogia da Transmissão. Dentro dos paradigmas tradicionais de educação à encontramos. É aquela centrada no professor, professor esse que é visto como detentor do conhecimento, dono da verdade absoluta, aquele que molda, que enche as tábuas rasas, alunos, de conhecimento, um conhecimento pronto, acabado, que deve ser recebido de forma passiva, acrítica , por isso pedagogia da transmissão, os professores transmitem e os alunos recebem. 3 Pedagogia da Transmissão?!
  4. 4. A concepção de “Educação Bancária” educação na qual o professor “deposita” o conhecimento no aluno, conhecimento esse que mesmo não condizendo com sua realidade, com seus interesses, com seus anseios, devem ser recebidos pelos mesmos como verdades absolutas. Mas será que nessa relação pode haver construção do conhecimento? Vejamos o que o próprio Freire tem a nos dizer: 4 Em Freire encontramos:
  5. 5. 5
  6. 6. Continuando... Como podemos perceber nas palavras de Freire, a educação é um processo dialógico, dinâmico, complexo, que vai muito além da simples transmissão, o que nós põem a refletir sobre as palavras proféticas de Anísio Teixeira ao refletir sobre os desafios dos Mestres do Amanhã . 6
  7. 7. Desafios? Mestres do Amanhã?... Em seu texto, Mestres do Amanhã, Anísio Teixeira resume sua inquietação sobre a formação do professor de seu tempo e em seu amanhã. Preocupação hoje ainda atual? Vejamos. Vivemos na chamada sociedade da informação e da comunicação, uma sociedade marcada pela globalização, globalização essa que foi potencializada pelas novas tecnologias, computadores interligados em uma rede mundial através da internet. Rede essa, na qual, com apenas um click, podemos ter acesso a uma infinidade de informações. Seria esse um desafio para os mestres que Anísio mencionava? 7
  8. 8. Desafios? 8
  9. 9. Sim! Desafios! Mas desafio que podem ser superados.  Com as novas tecnologias da informação e da comunicação os geograficamente dispersos foram aproximados;  Os alunos passaram a ter acesso a uma quantidade maior de informações;  Tiveram contato com novos espaços, os virtuais, para interagirem e construírem conhecimento;  Novas modalidades de ensino, a Educação à Distância, ganha espaço no cenário educacional;  As tecnologias invadem os espaços tradicionais de educação e é vista por alguns como a solução dos problemas que a educação tem vivido e por outros é temida; 9
  10. 10. Cibercultura, ciberespaço, educação à distância, educação on-line: Novas tecnologias e uma velha história Calma, calma! Não precisa se assustar, como dito antes, todos os desafios podem ser vencidos, mas antes, uma velha história. Sim, uma velha história... Somos homens de nosso tempo, muitos de nós, quando pensa ou ouve na/a palavra tecnologia, imagina computadores de ponta e outros eletroeletrônicos que fazem a cabeça de alguns e tem sido desejo de consumo de outros, mas não podemos esquecer que a boa e velha caneta esferográfica, no auge da sua invenção, já foi vista como “a nova tecnologia”. Todos os homens, de todos os tempos, de forma menos ou mais rudimentar desenvolveram tecnologia, por isso antes de entramos no ciberespaço propriamente dito, convido-os a refletir sobre a modalidade de ensino à distância. 10
  11. 11. EAD – Educação à distância A cada dia que passa a educação a distância se faz mais presente na vida de muitos. Houve um tempo em que a mesma foi muito desacreditada, ainda há aqueles que nela não acredita, mas outros à veem como o futuro. Controvérsias a parte, essa é uma modalidade de ensino muito mais anterior do que se pode imaginar. Os cursos por correspondência, as tele-aulas gravadas, os cursos e outros oferecidos pelas mídias de massa (rádio e TV), fazem parte do que se conceitua educação à distância 11
  12. 12. Pensemos um pouco... Dentro da modalidade de ensino presencial, encontramos a pedagogia da transmissão ou educação bancária, uma pedagogia unidirecional, do professor para os alunos, onde não há trocas, não há interação, simplesmente a transmissão de um produto a ser “consumido”. Se pararmos para pensar em como as informações são transmitidas pelos meios de comunicação de massa, em como a modalidade de ensino a distância tradicional foi e em alguns casos ainda é ministrada, não podemos perceber a pedagogia da transmissão em ação? 12
  13. 13. Como podemos perceber, o surgir de um novo paradigma, não necessariamente significa a extinção do outro. Na proposta de educação à distância tradicional encontramos a pedagogia da transmissão, pedagogia essa que ainda permeia a prática de muitos professores mesmo diante de todas as transformações que temos vivido. 13
  14. 14. Em sala de aula... Com as tecnologias da informação e da comunicação, novos ambientes, espaços para interação, co-criação e autoria foram criados, rompendo assim com velhos paradigmas e colocando em “xeque” a educação à distância tradicional. A rede mundial de computadores possibilitou que os alunos saíssem do papel de meros receptores, para passar a co-autoria, autoria, na construção, desconstrução e reconstrução do conhecimento. Mas e a escola, e os professores, como estão lidando como essa nova forma de se ver o mundo? 14
  15. 15. Na prática de muitos professores, as tecnologias educacionais ainda tem perpetuado o ensino tradicional, a pedagogia da transmissão. As escolas estão sendo equipadas, a tecnologia está na palma das mãos de alunos e professores, mas muitos destes últimos não estão preparados para utilizá-las de forma crítica-reflexiva. 15
  16. 16. Novos Tempos, Novas Tecnologias, Novos Espaços, Novos Desafios, um Novo Rumo Com a rede mundial de computadores novos espaços de interação, de construção do conhecimento, de autoria e de co-autoria são criados, ambientes on-line, o ciberespaço. Nesse ambiente, novas forma de ver o mundo, o outro e a si mesmo são criados, uma nova cultural, a cibercultura. 16
  17. 17. 17 Nesse novo ambiente as possibilidades são infinitas e propiciam mais que a simples propagação de informações, a construção do conhecimento de forma dialógica, interativa. O papel do professor nesse novo tempo é de mediador, de auxiliar no trato das informações transformando-as em conhecimento.
  18. 18.  O professor deve entender-se e atuar como mediador no processo de ensino-aprendizagem;  O professor deve considerar a realidade do educando e considerá-lo como coautor no processo de construção, desconstrução e reconstrução do conhecimento;  A pedagogia unidirecional deve ser rompida em prol da pedagogia libertadora, dialógica, interativa;  As mídias de massa podem e devem ser utilizadas de forma consciente em prol do desenvolvimento da criticidade dos educandos; 18 SE AINDA HÁ DUVIDAS... SUPERANDO A PEDAGOGIA DA TRANSMISSÃO
  19. 19.  Na educação a distância tradicional, a pedagogia da transmissão encontrava-se presente, com as novas tecnologias, o paradigma tradicional é rompido, novos ambientes são criados, ambientes esses que possibilitam a interação e o surgir de uma nova cultura, a cibercultura;  Seja na modalidade presencial ou à distância, o ensino tradicional pode fazer-se presente se pautado no paradigma uniderecional.  O surgir de um novo paradigma não necessariamente significa a extinção do outro, portanto cuidado; 19
  20. 20.  A educação autêntica não se faz de A para B ou de A sobre B, mas de A com B. Porém, não é fácil sair desse paradigma da transmissão para a interatividade própria do digital, da internet, a não ser violentando a natureza comunicacional da nova mídia.. 20
  21. 21.  As Novas Tecnologias não substituem o professor, elas configuram-se em mais um recurso em prol da promoção, do desenvolvimento, da autonomia e de uma nova forma de sociabilização dos educandos; 21  Sem comprometimento, dedicação por parte de todos, com ou sem tecnologias, velhos paradigmas perdurarão;  As tecnologias podem potencializar o processo de ensino-aprendizagem dentro de um processo dialógico, um processo que vê o outro, aluno, como agente histórico, co-autor na construção do conhecimento e autor de sua própria história
  22. 22.  Utilizando as mídias de massa e as novas tecnologias como aliadas; 22  Preparando, abrindo-se para o dinamismo atual, não só na educação, mas na vida de um modo geral;  Buscando proporcionar uma aprendizagem significativa, partindo da realidade dos educandos;
  23. 23. CONCLUINDO Muitos são os desafios dos mestres, sejam eles os de ontem, os de hoje e provavelmente serão também os de amanhã. Uma coisa é certa, se não houver o desejo de mudança, o desejo de uma proposta de educação que rompa com o paradigma unidirecional, a dinâmica da sociedade contemporânea tornará ainda mais desconexa a realidade educacional das vivenciadas pelos educandos em suas comunidades. O uso não consciente das tecnologias perpetua a pedagogia da transmissão. Seu uso consciente é o diferencial. Dentro de um processo interativo, alunos e professores constroem conhecimento mutuamente. As novas tecnologias possibilitam a construção de espaços que potencializam essa construção colaborativa. O grande desafio de todos os mestres encontra-se na mediação de toda a gama informações que os educandos são submetidos auxiliando-os na transformação em conhecimento. 23
  24. 24. REFERÊNCIAS FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 17 ª edição. Paz e Terra. Rio de Janeiro: 1987 SILVA, Marco. De Anísio Teixeira à Cibercultura: Desafios para a Formação de Professores Ontem, Hoje e Amanhã. Disponível em: http://www.senac.br/BTS/293/boltec293c.htm. SILVA, Marco. O que é interatividade. Disponível em: http://www.senac.br/BTS/242/boltec242d.htm. Acessado:13/08/2014. 24
  25. 25. TEIXEIRA, Anísio. Mestres de amanhã. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. Rio de Janeiro , vol. 40, nº 92, out./dez. 1963. P.10-19. 25

×